Menu

40 experiências de viagem que você precisa ter na vida

40 experiências de viagem que você precisa ter na vida: nossas melhores lembranças de viagens pelo mundo


Tah Mahal

40 experiências de viagem que você precisa ter na vida

Para comemorar nossos 20 anos de casamento, completados essa semana, dia 15 de novembro, eu quis lembrar de algumas das nossas melhores lembranças de viagens pelo mundo. 

A ideia inicial, é claro, era reunir nossas melhores experiências nos últimos 20 anos - mas é óbvio que não consegui me limitar a 20 boas lembranças, e acabei dobrando a meta e listando 40 coisas que todo mundo deveria experimentar pelo menos uma vez na vida! 🤣

São experiências que nos fizeram aprender, rir e chorar, sentir medo e prazer, que nos desafiaram, nos arrepiaram e nos emocionaram, e que desejamos que todos vocês possam ter nas suas vidas.

Agora é torcer que os próximos 20 anos de casamento sejam tão especiais quanto foram os primeiros 20 e que a gente consiga dobrar a meta novamente até os 40 anos de casamento (quando estaremos com 66 anos de idade!), pois a nossa lista de desejos ainda é longa e inclui um cruzeiro pela Antártida, uma roadtrip pelas Ilhas Faroé, a travessia Manaus -> Belém de barco, o trekking ao Monte Roraima, ver os gorilas em Rwanda, voar de balão e nadar nos Lençóis Maranhenses, dentre tantas outras aventuras que já listei aqui: Como lidar com uma wish list mais longa que a vida?

Espero daqui a 20 anos poder escrever outro post tão rico de boas lembranças quanto este!🙏

Leia também:

10 conselhos de uma mãe de muitas viagens
5 melhores viagens em família do pequeno viajante
Pequeno perrengueiro: alguns dos nossos piores perrengues na estrada

Melhores destinos turísticos do Brasil e do mundo
Maravilhas da natureza
Maravilhas do mundo antigo
6 maravilhas do mundo moderno
Patrimônios da Humanidade no Brasil
Quais são os seus 'lugares para conhecer antes de morrer'?

Franz Josef Glacier na Nova Zelândia
explorando o Franz Josef Glacier na Nova Zelândia

Himalaia
o Himalaia e a incrível experiência de chegar a um lugar tão remoto pela força das tuas pernas

40 experiências de viagem que você precisa ter

Abaixo vocês vão encontrar a nossa lista - feita a 4 mãos - de 40 experiências de viagem que achamos que todo mundo deveria ter a chance de experimentar uma vez na vida, com links para os posts sobre as nossas experiências nestes lugares, para que vocês tenham todas as dicas "mastigadinhas" e possam copiar e colar esses roteiros inesquecíveis. 

Lembre que nada disso aconteceu de um dia pro outro: foram 20 longos anos de economias e de férias bem empregadas para tornar todos esses sonhos realidade - vá com calma, a intenção deste post não é despertar FOMO (fear of missing out) em ninguém, pelo contrário: é mostrar que, economizando e se planejando bem, as coisas acontecem!

Que os primeiros 20 anos de casamento (ou de solteirice) de vocês sejam tão divertidos quanto foram os nossos! 🙏 

sol da meia-noite na Noruega
sol (quase) da meia-noite na Noruega

1 Caçar Aurora Boreal

Nós vimos aurora boreal várias noites na nossa viagem de campervan pela Islândia, depois de uma tentativa frustrada no Alaska. Mas seja nesses lugares, ou na Finlândia, Suécia, Noruega ou Canadá, caçar auroras boreais é sempre uma atividade mágica, que vamos repetir em breve com o Lipe nas Ilhas Faroé - torçam para que a nossa próxima 'caçada' tenha sucesso! 🙏

E, além da aurora boreal, um outro fenômeno da natureza que também vale a pena presenciar é o sol da meia-noite, que você pode ver em São Petersburgo, Lofoten ou em Jasper, dentre tantos outros lugares.

aurora boreal
Aurora Boreal na Islândia

2 Ver um glaciar de perto

Ver um glaciar é uma experiência emocionante. Seja no Alaska, no Nepal, na Islândia, na Noruega ou na Argentina, ver um glaciar de pertinho é sempre uma emoção. 

O trekking no Glaciar Perito Moreno em El Calafate na Patagônia Argentina foi uma das experiências mais incríveis que já tive - se você tiver a oportunidade de pisar em um - com toda a segurança possível - não perca esta chance!

Mini Trekking no Glaciar Perito Moreno

Mini Trekking no Glaciar Perito Moreno
Mini Trekking no Glaciar Perito Moreno, El Calafate, Argentina

3 Ver animais marinhos no seu habitat natural

Muita gente se impressiona com uma visita ao Sea World ou com um mergulho com golfinhos "amestrados". Nós também já fizemos isso, mas posso te garantir que nada se compara a ver um animal marinho no seu habitat natural. 

Seja nadando com tartarugas na Riviera Maia Mexicana ou em Fernando de Noronha, seja mergulhando com golfinhos em Zanzibar, ou com tubarões nas Maldivas, seja vendo baleias orca no Alaska ou em Vancouver Island no Canadá, ver esses animais incríveis em absoluta liberdade é uma experiência inigualável.

O que fazer nas Maldivas: passeios de barco
Kenai Fjords National Park, no Alaska
Orca Spirit Adventures: como é o passeio para ver as baleias orcas em Victoria no Canadá

nadando com tubarões nas Maldivas
nadando com tubarões nas Maldivas

4 Banho no Mar Morto em Israel

Tomando um banho no Mar Morto em Israel a gente entende a verdadeira definição de flutuar! É incrível boiar sobre as águas, a quase 400m abaixo do nível do mar! A sensação foi realmente surreal! 

Já tínhamos flutuado nas lagoas salgadas do Deserto do Atacama no Chile, mas o Mar Morto é outra coisa kkkk...por mais que a gente tente, não consegue afundar! O Lipe subia em cima de mim, me empurrava pra baixo, e lá estava eu, como um 💩 que não afunda hahahaha...parecia que tinha um ímã empurrando a gente para cima, uma sensação diferente e única mesmo! 


Banho no Mar Morto em Israel
Banho no Mar Morto em Israel

5 Ver um geiser de perto

Existem diversos lugares no mundo onde você pode ver um geiser fazendo sua mágica, do Deserto do Atacama no Chile à Islândia, da Bolívia ao Parque Nacional Yellowstone nos EUA.

É um dos troços mais incríveis que se pode presenciar na natureza, aproveite!

E mais: regiões onde existem geisers normalmente também são ricas em águas termais, e não tem nada mais gostoso que um banho de águas termais bem quentinhas!

Blue Lagoon: como é a Lagoa Azul da Islândia, o lugar mais visitado do país

Geisers del Tatio
Geisers del Tatio no Deserto do Atacama

Lagoa Azul da Islândia
banho de águas termais na Lagoa Azul da Islândia, um lugar cheio de geisers

6 Subir no edifício mais alto do mundo

Tenho uma família que tem fascinação por subir em torres - tanto o Lipe quanto o Peg adoram. E nenhuma delas é tão fascinante quanto o Burj Khalifa, em Dubai, nos Emirados Árabes, o arranha-céu mais alto até então construído pelo homem, com 828m de altura

Inaugurado em janeiro de 2010, o Burj Khalifa é um ponto de referência que pode ser visto de grande parte de Dubai. A plataforma de observação que visitamos é a do 124º andar, a 442m de altura, com vistas de cair o queixo

Vá logo antes que ele perca seu posto!


Burj Khalifa, em Dubai, nos Emirados Árabes
Burj Khalifa, em Dubai, nos Emirados Árabes

7 Fazer um safari

Engana-se quem pensa que é necessário ir à África para fazer um safari. De fato, alguns dos safaris mais incríveis que fizemos foram no continente africano: subindo as colinas da Tanzânia para ver chimpanzés, fotografando elefantes no sopé do Monte Kilimanjaro no Parque Amboseli no Quênia, vendo as cheetahs brigarem pela própria comida na Namíbia, as zebras tomando água no Parque Etosha, os leões no Serengeti e os gnus na Cratera Ngorongoro. 

Mas também presenciamos cenas inesquecíveis em verdadeiros safaris que fizemos para ver ursos nas Montanhas Rochosas do Canadá e no Parque Nacional Denali no Alaska, renas na Lapônia ou tigres e elefantes no Periyar National Park, em Kerala na Índia. 

Ver esses animais vivendo livres na natureza foram algumas das melhores experiências que vivemos juntos nos últimos 20 anos e que queremos repetir muitas vezes ainda. 

Safari na Tanzânia e no Quênia: tudo que você precisa saber para organizar a sua viagem
Denali National Park, no Alasca - como é o passeio de ônibus pelo parque nacional

Safari na África
Safari na África

Safari na África
subindo as colinas da Tanzânia para ver chimpanzés

8 Viajar de motorhome

Todo mundo que nos acompanha há um tempinho sabe que somos fanáticos pela flexibilidade e liberdade que uma viagem de motorhome nos propicia, e já viajamos de motorhome do Círculo Polar Ártico, em Lofoten na Noruega, até os monastérios de Meteora na Grécia.

No total, foram 12 roteiros de motorhome mundo afora, por 26 países, espalhados em 4 continentes (América, Europa, África e Oceania). Rodamos mais de 40.000Km de motorhome, num total de mais de 200 dias viajando em diferentes motorhomes. É muita história para contar!

E, agora mesmo, já estamos com 3 novos roteiros de motorhome prontinhos para tirar do papel em 2023, pela Irlanda, pela Escócia e pelos EUA!

Sendo assim, essa experiência não poderia ficar de fora desta lista, não é??

Roteiros Motorhome

Círculo Polar Ártico na Noruega
de motorhome no Círculo Polar Ártico na Noruega

9 A Ferrovia Transiberiana

A jornada de trem pela Ferrovia Transiberiana ainda é uma das grandes experiências da vida de qualquer viajante. Ela atravessa 7 fusos horários, 3 países (Rússia, Mongólia e China) e 2 continentes (Europa e Ásia). 

No total, foram 22/23 dias em terras russas e, se você quer a minha opinião honesta, acho sim que é um grande desperdício entrar num trem em Moscou e descer em Vladivostock, Ulaan Baatar ou Beijing, sem aproveitar para conhecer nada do tanto que há pelo caminho. 

Essa seria a minha última opção, se eu tivesse apenas 7 dias de férias para fazer o trajeto completo Moscou - Beijing, que é de 7865Km.

Como nós fizemos alguns desvios no caminho original, para conhecer outras cidades nos arredores da ferrovia, nosso percurso totalizou bem mais de 8000Km, e levamos 35 dias no total (incluindo os trechos na Mongólia e na China, que foram mais breves, pois já conhecíamos a China de uma viagem anterior). 

Se você não tem todo esse tempo, tenho uma outra dica de viagem de trem que também é imperdível, e bemmm mais rápida: andar num trem-bala Shinkansen no Japão! 😂

Ferrovia Transiberiana: como foi o nosso roteiro

Ferrovia Transiberiana
jornada de trem pela Ferrovia Transiberiana

trem-bala Shinkansen no Japão
se você não tem tempo para uma viagem transmongoliana, experimente uma opção mais rápida: um trem-bala Shinkansen no Japão

10 Peregrinar ao lugar onde Jesus nasceu

O local de peregrinação que visitamos onde eu mais me emocionei foi a Igreja da Natividade, construída no século 4DC pelo Imperador Constantino, sobre a pequena gruta onde a família mais famosa do mundo se abrigou para que uma mulher chamada Maria pudesse parir o menino que viria para mudar a história de grande parte da humanidade. 

Conhecer o lugar onde o menino Jesus veio ao mundo, em Belém, na Palestina, foi uma emoção enorme pra nós, mas essa é só uma dica, entre tantos outros locais de peregrinação pelo mundo, seja Boudhanath, sítio de peregrinação Budista no Nepal, o Templo Zoroastra do Fogo eterno em Yazd, o Santuário de Fátima Masumeh, em Qom, Santiago de Compostela na Espanha, o Caminho de Caravaggio na Serra Gaúcha ou qualquer outro lugar de peregrinação que faça sentido para você.

Peregrinar é certeza de se emocionar!

Palestina: visitando Belém por conta própria
Islamismo: o que você precisa saber sobre essa religião e sobre o Ramadã para viajar ao Irã
Santiago de Compostela, na Espanha: o que você precisa saber para aproveitar a sua viagem
Boudhanath: a estupa Budista mais bonita de Kathmandu
Zoroastrismo: o que você precisa saber sobre essa religião
Caminhos de Caravaggio: como é a rota de peregrinação da Serra Gaúcha

Igreja da Natividade
o Peg quis tocar na estrela que marca o exato lugar onde o Menino Jesus teria nascido, em Belém, na Palestina 

11 Safari de camelo e acampamento no deserto

Viagens pelo deserto são sempre impressionantes.

Nós já conhecemos muitos desertos mundo afora, do Atacama ao Deserto de Lut no Irã, do Mojave ao Deserto de Gobi na Mongólia, do Oásis Siwa no Egito ao Deserto de Abu Dhabi...mas tivemos 2 experiências em diferentes desertos que foram ainda mais especiais, e que a gente recomenda muito: 

  1. um acampamento no Deserto de Thar, na Índia, com direito a safari de camelo e dormir ao ar livre debaixo de uma noite super estrelada; e 
  2. um safari de camelo pelo Deserto do Saara no Marrocos (essa eu gostei tanto que repeti 2 vezes, uma com o Peg e o Lipe e outra com a minha mãe). 

Marrocos: como é acampar no Deserto do Saara
Roteiro de 6 dias pelo Deserto do Atacama do Chile

safari de camelo e acampamento no Deserto do Saara
safari de camelo e acampamento no Deserto do Saara

12 Banho nos elefantes no Rio Mekong no Laos

Em Luang Prabang, no Laos, queríamos levar o Lipe para ver elefantes de pertinho, mas não queríamos um daqueles passeios de elefante em que os animais são judiados, onde os turistas ficam passeando pra lá e pra cá com cara de patetas - já tínhamos vivido experiências assim na Tailândia e na Índia e não tínhamos gostado. Queríamos ir a um lugar onde os animais fossem realmente bem tratados, onde pudéssemos interagir com eles sem maus-tratos, num ambiente mais natural. 

E esse lugar foi exatamente assim: montamos no lombo dos elefantes em pelo, entramos na água com eles para tomar banho no Rio Mekong e depois ainda enchemos a barriga deles de abacaxis e bananas. 

Foi um dia inesquecível!


Um outro lugar onde também vimos muitos elefantes foi no orfanato de elefantes no Sri Lanka - mas essa experiência eu já não gostei tanto:


Banho nos elefantes no Rio Mekong no Laos
hora do banho dos elefantes no Rio Mekong no Laos

13 Ver a vista do alto da Torre Eiffel

Não fiquei impressionada de descobrir o tanto de gente que vai a Paris e não sobe na Torre Eiffel. Eu mesma fui a Paris várias vezes antes de finalmente decidir subir na torre mais famosa do mundo para ver a vista lá do alto e - confesso, fui mais por insistência do Peg, que queria muito subir!

Que monguice, minha gente! Esse item nº 13 desta lista é justamente para reforçar que subir a Torre Eiffel é, sim, uma experiência imperdível em Paris, e já estou contando os dias para voltar lá com o Lipe, que, embora já conheça uma boa parte da França (e do mundo), por incrível que pareça ainda não esteve na Cidade Luz!


vista do alto da Torre Eiffel
vista do alto da Torre Eiffel

14 Atravessar o Salar de Uyuni na Bolívia num 4x4

Essa foi uma das primeiras grandes aventuras que eu e o Peg vivemos juntos, e parece que foi no século passado!

No distante ano de 2005, fizemos um mochilão por terras bolivianas, passando por Copacabana, Isla del Sol, La Paz, Tiawanaco, Vale da Lua, Chacaltaya, Oruro e Uyuni, até onde me lembro - o blog não existia na época, e a memória falha!

Naquela viagem, fizemos uma "expedição" de alguns dias de 4x4 pelo Salar de Uyuni, e fomos a Atulcha, passamos pela Laguna Colorada e por todas as principais atrações da maravilhosa Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Avaroa, um parque nacional boliviano espetacular, com paisagens de tirar o fôlego. 

Roteiro de um mochilão de 30 dias pelo Peru, Bolívia e Chile
Atacama: passeio frustrado à Bolívia

Salar de Uyuni na Bolívia
Salar de Uyuni na Bolívia

15 Conhecer outros povos

Eu amo conhecer povos com culturas muito diferentes da nossa. Não desconheço todo o dilema dos "zoológicos humanos", e já escrevi sobre isso aqui no blog (links abaixo), mas, sopesando pros e contras, continuo acreditando que a melhor forma de preservar outras culturas é conhecendo-as e se apaixonando por elas. 

Vá conhecer uma aldeia Himba ou Damara na Namíbia, um povoado Masaai na Tanzânia ou no Quênia, os Sami na Lapônia, os Sadhus na Índia, os Sherpas no Nepal, os pescadores sobre estacas do Sri Lanka ou as mulheres das tribos das montanhas do norte da Tailândia - Karen - as famosas 'mulheres-girafa', ou, como são conhecidas em Chiang Mai, 'long neck'. Eles esperam (e muitas vezes precisam desesperadamente) a sua visita!

Tribo das pescoçudas das montanhas da Tailândia: um lugar onde 'long neck' não é cerveja
Sadhus: sagrados ou safados?
Himbas e Damaras: visitando aldeias nativas na Namíbia
Tribos Masai no Quênia e na Tanzânia: como são as visitas às aldeias
Trekking Everest Base Camp: como contratar carregador para fazer a trilha por conta própria
Os pescadores sobre estacas do Sri Lanka

mulheres da tribo Karen na Tailândia
mulheres da tribo Karen na Tailândia

sadhus
com os Sadhus no Templo de Pashupatinath

pescadores sobre estacas do Sri Lanka
pescadores sobre estacas do Sri Lanka

visitando uma aldeia nativa Himba
visitando uma aldeia nativa Himba

Damara na Namíbia
experimentando make-up Damara na Namíbia

Damara na Namíbia
a força descomunal do povo Sherpa no Himalaia

Damara na Namíbia
Peg entrando no clima com os Masai na Tanzânia

16 Fazer um trekking

Já fizemos vários trekkings e já escrevi sobre diversas caminhadas que fizemos aqui no blog. Não tenho como recomendar mais que, ao menos uma vez na vida, você se prepare física e psicologicamente e faça um trekking de média ou longa distância. 

Pode ser a Trilha Inca Clássica ou o caminho de Salkantay até Machu Picchu no Peru, o trekking ao Acampamento Base do Everest no Nepal, o Caminho de Caravaggio na Serra Gaúcha ou mesmo caminhadas de um dia, como aquela que sobe até o rochedo de Preikestolen na Noruega, a caminhada pelo Rio do Boi entre os paredões do Canyon Itaimbezinho, as trilhas de El Chaltén para ver o Monte Fitz Roy na Patagônia Argentina ou as trilhas incríveis com vistas para os Cuernos em Torres del Paine no Chile. 

O destino não importa tanto. O que realmente importa é que, ao menos uma vez na vida, você coloque uma mochila nas costas e sinta a incrível sensação de chegar a um lugar pelo esforço das tuas próprias pernas. 

10 melhores trilhas do mundo: lista de sonhos de trekking
Quanto custa o Trekking ao Everest Base Camp no Nepal
Salkantay: a trilha alternativa até Machu Picchu
Caminhos de Caravaggio: como é a rota de peregrinação da Serra Gaúcha
Trilha Preikestolen com crianças na Noruega
Trilha do Rio do Boi em Praia Grande SC: veja como é o Cânion Itaimbezinho por dentro

Acampamento Base do Everest no Nepal
Acampamento Base do Everest no Nepal

caminho de Salkantay até Machu Picchu no Peru
caminho de Salkantay até Machu Picchu no Peru

17 Barganhar num bazar

Em bazares do Oriente Médio (e também em várias outras partes do mundo, como na China, Índia e  no Sudeste Asiático) barganhar não só é recomendado, como também é praticamente uma obrigação. Os mercadores não ficarão felizes se você pagar o preço exagerado que eles pedem inicialmente - o que eles querem, na verdade, é que você barganhe, até que os 2 cheguem juntos a um preço justo!

Eu sei, ah...como eu sei, o quanto isso pode ser cansativo...mas tente entender que essa é a graça. Comprar num bazar não é escolher o que você gostou, ver o preço numa etiqueta, pagar e ir embora. Fazer compras num bazar envolve barganhar e, nesse processo, aprender mais sobre a cultura local, trocar ideias, tomar um chá...só eu sei quantos chás de hortelã tive que tomar em Marrakesh para conseguir comprar as coisas que eu queria nos Souqs da Medina hehehe...

Em alguns lugares, eles começam pedindo até DEZ VEZES o preço que o produto realmente vale. Em outros lugares, eles pedem "apenas" o dobro. Aí vai do seu 'feeling' oferecer um valor um pouco abaixo daquele que você está realmente disposto a pagar para, então, chegarem ao preço final. 

Entenda que a barganha é parte da aventura, e se divirta com ela. Não se irrite e não seja mesquinho e impaciente: a graça é justamente debater até chegar a um preço que seja bom para os 2 lados! Se estiver com pressa, nem tente fazer compras kkkkk...

Alguns dos mercados mais impressionantes que nós visitamos mundo afora foram:

  • Grand Bazar em Istambul na Turquia 
  • Bazar Vakil em Shiraz no Irã
  • Mercado Noturno de Temple Street, em Hong Kong 
  • Mercado de Chatuchak em Bangkok, na Tailândia 
  • Khan Al-Khalili Bazar no Cairo, Egito 
  • Souq Waqif, em Doha no Catar
  • Muttrah Souq em Mascate, Omã
  • Souqs da Medina de Marrakesh

Aliás, vale a pena explicar um detalhe importante para quem não sabe já ir se precavendo: do Egito à Índia, da Tailândia à China, do Peru ao Vietnam, do Irã ao Marrocos: se um guia te levar até uma loja, ele ganhará comissão sobre tudo o que você comprar. 

E, óbvio, quem paga essa comissão é você 😉

6 melhores mercados públicos do mundo10 melhores mercados do mundo
Marrakesh: o que você precisa saber
Istambul, Turquia: dicas para aproveitar uma das cidades mais incríveis do mundo
Quanto custa viajar para o Irã
O que fazer em Doha no Catar em 3 dias
Roteiro de 5 dias em Omã e as principais atrações turísticas da capital Mascate

mercado em Omã
mercado em Omã


Bazar Vakil em Shiraz no Irã
Bazar Vakil em Shiraz no Irã

18 Voar de helicóptero

Eu tenho o sonho de voar de balão, coisa que ainda não fiz, porque sempre considero os preços dos voos muito exorbitantes (um dia eu vou). Mas passeios de helicóptero nós já fizemos vários, e eu amei cada um deles: seja sobrevoando o Fox Glacier e o Mt Cook na Nova Zelândia, seja voando como o Batman sobre Manhattan em Nova York ou sobre a Strip em Las Vegas, um passeio de helicóptero é uma experiência única na vida! 

Se você tem muito medo de voar de helicóptero, uma outra experiência muito legal é voar de teco-teco, ou em um avião pequeninho. Nós tivemos essa experiência sobrevoando as linhas de Nazca no Peru, em Punta del Este e também no Himalaia, e foram todas experiências de arrepiar o couro cabeludo hehehe...

Tour de helicóptero em New York City com a HeliNY
Passeio de helicóptero em Nova York

Fox Glacier na Nova Zelândia
sobrevoando o Fox Glacier na Nova Zelândia

19 Dirigir na mão inglesa

A 1ª vez dirigindo na mão inglesa a gente nunca mais esquece: a nossa foi na África do Sul, com direito a safari no Kruger Park. Depois disso, já tivemos inúmeras outras experiências no trânsito na mão inglesa, e algumas das que nós mais recomendamos são a maravilhosa região dos Cotswolds no interior da Inglaterra e uma super viagem de motorhome pela Nova Zelândia. 

Eu sei, dá um medinho no início...mas é aquilo: se der medo, vai com medo mesmo! Lembra que já viajei de carro pela Inglaterra e País de Gales com a minha irmã Anália ao volante! Depois dessa, acredito que QUALQUER um consegue hahahaha...

Roteiros de carro pela Inglaterra: como é dirigir na mão inglesa e quanto custa
Cotswolds: a 'Toscana' inglesa e o interior da Inglaterra
Roteiro de viagem de motorhome pela Nova Zelândia
6 dias na África do Sul e 1534Km rodados na mão inglesa

viajando de motorhome na mão inglesa pela Nova Zelândia
viajando de motorhome na mão inglesa pela Nova Zelândia

20 Ver o sol nascer e se por em alguns dos lugares mais espetaculares do mundo

Os 2 horários mais lindos do dia são certamente o nascer e o por do sol, e assistir a esses "acontecimentos" em lugares especiais sempre é uma experiência marcante. 

Alguns dos lugares mais especiais onde já assistimos o dia nascer ou terminar foram em Angor Wat no Camboja, no Templo de Borobudur na Ilha de Java, no Vulcão Bromo na Indonésia, no Monte Sinai no Egito, no Grand Canyon, no Taj Mahal ou na Muralha da China, nos arredores de Beijing. 

Em qualquer um destes lugares, você tem a garantia de que terá uma experiência da qual nunca mais vai se esquecer. 

Como é o Templo de Borobudur na Indonésia
Roteiro de viagem de 24 dias pela Jordânia e Egito
Muralha da China e Cidade Proibida em Beijing

Vulcão Bromo na Indonésia
o perrengue para subir um vulcão vizinho e ver Vulcão Bromo na Indonésia foi totalmente compensado pelo nascer do sol maravilhoso que assistimos lá de cima

Templo de Borobudur na Ilha de Java
nascer do sol no Templo de Borobudur na Ilha de Java

21 Remar um caiaque em um lugar especial

Fazer passeios de caiaque sempre é divertido, e nós temos 2 passeios que recomendamos em especial: remar um caiaque ao redor das muralhas da belíssima cidade de Dubrovnik na Croácia, e na Big Lagoon, em Palawan nas Filipinas.

Vou deixar os links para que vocês possam ver mais informações sobre esses passeios incríveis de caiaque:

Caso o caiaque não seja a sua praia, fica aqui também uma dica de passeio de barco a remo: no Rio Ganges, em Varanasi na Índia! 

Big Lagoon em Palawan nas Filipinas
Big Lagoon em Palawan nas Filipinas

22 Músicas e danças tradicionais

Assistir a uma apresentação de flamenco na Andaluzia ou (tentar) dançar um tango em Buenos Aires serão experiências que você nunca mais vai esquecer. 

Se saindo bem ou passando vergonha, o que importar é entrar na dança! Eu tentei aprender até a dança dos Masai na Tanzânia 😂

Flamenco em Sevilha, na Espanha
Flamenco em Sevilha, na Espanha

23 Experimentar comidas típicas

Comida típica, no meu vocabulário de viagem, não engorda, e eu faço questão de experimentar de tudo! Já o Peg raramente experimenta algo muito diferente, desde quando pediu um cuy assado no Peru e veio o porquinho-da-Índia inteirinho no prato dele, com dentinhos e tudo!

Às vezes eu também me dou mal nas minhas experimentações, mas essa é justamente a emoção de explorar novas gastronomias! Tomar um 'airag' (leite de égua fermentado) na Mongólia, um porre de cerveja belga em Ghent na Bélgica, comer um Pad Thai na Khaosan Road em Bangkok ou um churrasco coreano em Seul são experiências que você não pode perder!

Onde comer e o que comer em Doha no Catar
Japão: dicas de culinária japonesa e os 10 pratos que você tem que experimentar
Nos apaixonamos pela comida indiana...foi a Índia que mudou ou fomos nós?
Pachamanca Farm Lunch em Ollantaytambo: a melhor experiência gastronômica do Peru
Cabin Nite Dinner Theater: onde comer bem no Denali, Alaska
Onde comer em Kathmandu no Nepal
5 mercados e feiras que você precisa conhecer em Montevidéu no Uruguai
Onde comer em Gramado: 5 lugares para você se deliciar

cuy assado no Peru
cuy assado no Peru

churrasco coreano em Seul
churrasco coreano em Seul

24 Entender o que é uma guerra

Conhecer lugares relacionados a uma guerra é sempre uma experiência muito intensa e dolorosa, e só estando lá de fato para entender o peso, a energia negativa palpável que a gente sente nesses lugares. 

Eu sei que o chamado turismo de guerra pode ter uma conotação pejorativa, mas todos os lugares que nós conhecemos passam muito longe da ideia de buscar emoções em lugares perigosos e proibidos, de explorar a guerra com intuito de lucro. Não é nada disso: os lugares a que eu me refiro são locais educativos, pedagógicos, criados para que a humanidade nunca esqueça o que acontece durante uma guerra e, de preferência, não repita os mesmos horrores.

Alguns dos lugares mais emocionantes e educativos que conhecemos e as experiências mais impactantes que tivemos relacionadas a guerras foram:

Hiroshima Peace Memorial Museum
Hiroshima Peace Memorial Museum


campo de concentração de Auschwitz na Polônia
o terrível portão de entrada do campo de concentração de Auschwitz na Polônia

25 Passar debaixo das Cataratas do Iguaçu no Macuco Safari

As Cataratas do Iguaçu são um lugar que todo brasileiro deveria ter o direito de conhecer em algum momento da vida - uma das grandes maravilhas da natureza e tão acessível, tão perto de nós. 

E não tem jeito mais 'radical' de desfrutar de toda a força daquelas quedas d'água do que neste incrível passeio de barco oferecido lá no parque das Cataratas: o Macuco Safari


Macuco Safari
teve gente que se assustou um pouquinho com a força da natureza no Macuco Safari

26 Fazer um tour de scooter

Nós sempre amamos roadtrips de carro - pegar um carro e sair dirigindo pelo mundo, sem lugar certo para parar...é meu tipo de viagem favorito. Mas existem alguns lugares que parecem perfeitos para um passeio de moto: seja um tour de scooter pelo Vale dos Reis no Egito, um passeio de moto pelos Templos de Bagan em Mianmar ou pelos Templos de Angkor Wat no Camboja, uma "voltinha" pela Capadócia, o circuito de rua da Fórmula 1 em Mônaco, uma ilha grega qualquer...são todos lugares perfeitos para você alugar uma motinho e sair por aí voando as tranças, no melhor estilo "selvagem da motocicleta".

Na motoca a gente tem garantia de aventura, vento no rosto, podemos parar e abandonar a motinho em praticamente qualquer lugar, sem a costumeira dificuldade de encontrar vagas para estacionar, a independência é total, gastamos pouquíssima gasolina, poluímos menos, o aluguel é sempre mais barato que o de um carro (ou que o preço de um tour qualquer), e a vista é melhor do que de dentro de um automóvel!

E o melhor: para alugar uma scooter, não precisa nem ter carteira de motorista específica para dirigir motocicleta - nunca nos pediram. Basta muito cuidado e, claro, use sempre capacete!

Roteiro de viagem de 24 dias pela Jordânia e Egito
Passeios de moto pelo mundo
Aluguel de moto em Kathmandu

Vale dos Reis no Egito
tour de moto pelo Vale dos Reis no Egito

27 Se hospedar numa hospedagem tradicional

Já escrevi sobre isso outras vezes e continuo insistindo: não consigo entender quem vai a Marrakesh e não se hospeda num Riad, quem vai a Beijing e não fica num Hutong, quem vai ao Japão e não se hospeda nem uma noite num Ryokan ou, estando no Irã, não aproveita para conhecer um caravanserai...simplesmente não dá, perde completamente o espírito da coisa!!

Então a dica aqui é: ao menos uma vez na vida, experimente uma hospedagem típica do lugar onde você está! 

Ficar numa hospedagem tradicional é uma verdadeira imersão cultural, simplesmente imperdível! Com tantas opções de hospedagens nas quais você vai se sentir dentro de um livro de histórias, não seja bobo de escolher um hotel de uma rede internacional sem nenhuma personalidade, mais "comum", porque o banheiro é mais moderninho, ou porque não precisa subir escadas, ou porque é mais "garantido" 🙄

Garanto que essas aparentes "desvantagens" das hospedagens tradicionais - que, lembre-se, muitas vezes foram construídas há séculos, sem as modernidades que existem hoje em dia - serão plenamente compensadas pela beleza dos interiores, pelo charme e pela sensação de estar revivendo a história em locais que têm recebido hóspedes de forma tradicional há séculos. 

Disse antes e repito: uma vez que você decidiu visitar um lugar tão diferente quanto o Marrocos, a China, o Japão ou a Pérsia, ouse, privilegie a história, nem que seja uma vez na vida.

Riad no Marrocos
café da manhã num Riad no Marrocos

28 Admirar obras de arte na Itália

A Itália é o país da beleza por excelência. Um dos meus pedaços preferidos do mundo, onde não se vê nada feio - até as coisas velhas, decrépitas, caindo aos pedaços, na Itália ficam belas. 

O país é o berço de alguns dos maiores nomes da história da arte, e não há lugar melhor no mundo para admirar obras de arte que a terra de Leonardo da Vinci, Michelangelo, Botticelli, Caravaggio, Rafael e Ticiano. 

Em todas as praças e igrejas italianas há pelo menos UMA obra de arte, mas existem algumas que, pelo seu absurdo valor estético e histórico, fazem jus aos salgados preços dos ingressos que são cobrados para conhecê-las:

Leonardo da Vinci: A Última Ceia, afresco que mostra Cristo e seus apóstolos e decora uma das paredes do refeitório do monastério de Santa Maria delle Grazie, em Milão.

Michelangelo: David, que pode ser admirado na Galeria da Academia de Belas Artes de Florença; a abóbada da Capela Sistina na Catedral de São Pedro, no Vaticano; e a estátua de Moisés, que está exposta na Basílica di San Pietro in Vincoli, em Roma.

Sandro Botticelli: A Primavera e O Nascimento de Vênus, que você pode apreciar na Galeria Uffizi, em Florença.

Resumindo muitoooo, essas são as minhas 6 favoritas dentre as grandes obras de arte italianas 💓

10 museus mais populares do mundo
Uma viagem pela bella Itália
Veneza, uma cidade sem igual

Piazza dell'Unità em Trieste
na Piazza dell'Unità em Trieste o Lipe ficou muito impressionado com as estátuas renascentistas, com todas aquelas mulheres de 'tetas' e homens de 'ticos' de fora kkk...

29 Experimentar temperaturas extremas

Eu amo viver num lugar onde temos as 4 estações do ano bem definidas - adoro a primavera, o outono, o friozinho do inverno e o verão (só quando estou na praia). Mas, aqui na Serra Gaúcha, é raro quando as temperaturas baixam de 0ºC e mais raro ainda que caia um pouquinho de neve. Também não é comum termos temperaturas acima de 35ºC, então sempre é divertido quando temos a chance de experimentar temperaturas mais extremas. 

Foi interessante sobreviver às temperaturas acima de 45°C de Jaisalmer na Índia, ao calor absurdo de Doha no Catar, ou nos afundarmos na neve em Shirakawa-Go no Japão ou em Ushuaia na Argentina, os lugares onde mais vimos neve na vida. 

E você, já teve experiências com temperaturas extremas em algum lugar? Conte pra gente!

30 Faça como eles fazem

Diferentes lugares têm culturas diferentes, e jeitos diferentes de fazer as coisas. E, mesmo quando é perfeitamente possível fazer uma sauna no Brasil, nunca vai ser a mesma coisa que fazer uma sauna em Helsinque na Finlândia; mesmo podendo muito bem fazer uma massagem bem aqui na minha rua, nunca vai ser a mesma coisa que fazer uma massagem num templo de Bangkok na Tailândia.  

Tomar um banho turco em Istambul, aprender a amarrar um turbante no Deserto do Saara, fazer uma aula de culinária vietnamita em Hoi An no Vietnã, assar um marshmallow na fogueira em um camping americano e fazer s'mores, são todas experiências típicas locais que você nunca vai esquecer, então a dica é que você sempre procure experimentar o jeito local de fazer as coisas - vai ser certamente uma das melhores lembranças da sua viagem 💓

Marrocos
ficando craque na amarração de turbantes no Deserto do Saara

Moab Utah
assando marshmallows num camping em Moab, Utah

31 Assistir a um grande espetáculo

Seja um espetáculo na Broadway ou um grande show de rock, dê esse presente a você mesmo: assista a uma grande produção artística ao menos uma vez na vida (ou muitas, se puder). 

Ver o Paul McCartney embalando um estádio inteiro ao som de Hey Jude, assistir a Madonna arrasando no palco em Buenos Aires, assistir ao grande espetáculo natalino das Rockettes em Nova York...todas experiências memoráveis.

Jersey Boys: musical da Broadway em New York
Radio City Music Hall Christmas Spectacular: show de Natal em Nova York
Sleep No More, uma experiência de teatro imersivo off-Broadway em Nova York

The Rockettes no Radio City Music Hall em Nova York
The Rockettes no Radio City Music Hall em Nova York

32 Rapel no Abismo Anhumas

Bonito é um lugar espetacular, cheio de algumas das atrações turísticas mais legais que já conhecemos: a Gruta Azul, flutuações naqueles rios de águas cristalinas, jibóias, jacarés, araras e muitas cachoeiras são apenas uma pequena parte do pacote. 

Mas, sem dúvida alguma, a experiência mais inesquecível que tivemos no Mato Grosso do Sul foi o Rapel no Abismo Anhumas. 

Abismo Anhumas com flutuação: o melhor passeio de aventura do Brasil

Rapel no Abismo Anhumas em Bonito MS
Rapel no Abismo Anhumas em Bonito MS

33 Ver o outono na Nova Inglaterra 

Já falei sobre as estações do ano acima, e como foi interessante conhecer o calor e o frio extremos, mas não existe estação do ano tão bonita quanto o outono, e certamente não há lugar no mundo mais incrível para acompanhar a transição do verão para o inverno do que a Nova Inglaterra.

Morei um ano em Connecticut, numa cidadezinha no interior de New England, e falo com conhecimento de causa: o outono, que atinge seu auge naquela região no mês de outubro, é um dos espetáculos da natureza mais bonitos que eu já presenciei. 

outono na Nova Inglaterra
apresentando as belezas do outono da Nova Inglaterra ao nosso pequeno viajante

outono na Nova Inglaterra
o outono, que atinge seu auge naquela região no mês de outubro, é um dos espetáculos da natureza mais bonitos que eu já presenciei

34 Explorar ruínas arqueológicas

A lista é infinita, então é fácil escolher um Patrimônio da Humanidade para chamar de seu: Al-Khazneh em Petra na Jordânia, as Pirâmides de Gizé no Egito, Chichén Itzá no México, Persépolis no Irã ou Machu Picchu no Peru, qual vai ser a sua?


Machu Picchu no Peru
explorando Machu Picchu no Peru

Pirâmides de Gizé no Egito
Pirâmides de Gizé no Egito

Al-Khazneh em Petra na Jordânia
Al-Khazneh em Petra na Jordânia

35 Snorkel entre as placas tectônicas de 2 continentes

Essa é uma daquelas experiências realmente únicas: nós já fizemos snorkel em muitos e muitos lugares lindos, com águas cristalinas e muita fauna marinha, mas nadar entre as placas tectônicas dos continentes europeu e americano só é possível na Fissura Sulfra na Islândia.

Snorkeling na Fissura Silfra: mergulhando entre as placas tectônicas de 2 continentes na Islândia

Snorkeling na Fissura Silfra na Islândia
Snorkeling na Fissura Silfra na Islândia entre as placas tectônicas de 2 continentes

36 Assistir uma luta ou arte marcial tradicional

Tivemos experiências muito legais assistindo muay thai em Chiang Mai na Tailândia e pahlevani no Irã, e ficamos frustrados por não termos conseguido ver o sumô como queríamos no Japão. Um dia ainda queremos ver uma luta de box em Las Vegas, deve ser demais!

Assistir uma luta ou arte marcial no seu lugar de origem é uma coisa que todo mundo devia experimentar em algum momento. 

Muay Thai, o boxe tailandês

ringue de Muay Thai, o boxe tailandês
ringue de Muay Thai, o boxe tailandês

37 Assistir a uma cremação nos ghats de Pashupatinath

Pashupatinath é o maior complexo de templos do Nepal e também o lugar mais sagrado para os Hindus nepaleses - um dos locais mais importantes do mundo para os devotos de Shiva.

Situado às margens do Rio Bagmati, em Kathmandu, o complexo de templos faz parte da lista de Patrimônios Mundiais da Humanidade da UNESCO.

Ali, as cerimônias de cremações dos falecidos nas últimas 24hs são realizadas em local público, a céu aberto, à vista de todos, nos 'ghats' ribeirinhos.

A cremação em Pashupatinath é um ato que, segundo o Hinduísmo, ajuda o morto a transcender e alcançar a libertação do ciclo de reencarnações, que prende as pessoas ao sofrimento aqui na Terra. Os Hindus acreditam na reencarnação, e a morte é encarada por eles não como o fim de tudo, mas como o início de uma nova fase. É a troca da roupa.

Uma experiência marcante e imperdível em Kathmandu. 

Pashupatinath, o principal templo Hindu de Kathmandu

Pashupatinath, o principal templo Hindu de Kathmandu
cremação pública dos falecidos em Pashupatinath, o principal templo Hindu de Kathmandu

38 Presenciar um grande evento esportivo ou cultural

Você já pensou assistir 'in loco' às competições esportivas de uma Olimpíada ou de uma Copa do Mundo? Eu não! Fizemos questão de visitar Tóquio, o Rio de Janeiro, Londres e Beijing ANTES das últimas Olimpíadas, assim como visitamos o Catar, a Rússia, a África do Sul e a Alemanha ANTES das últimas Copas do Mundo.

A gente detesta muvuca e lugares superlotados em alta temporada (e, consequentemente, com preços abusivos). Sim, claro que assistir às competições esportivas ao vivo e a cores deve ser inigualável, mas, pra mim, os aspectos negativos superam os positivos. Posso dizer o mesmo de grandes eventos como festas de ano novo realizadas mundo afora. Os fogos de Marina Bay em Cingapura são incríveis, mas acho que eu ainda preferia ter visto de casa, porque foi um sufoco sair de lá depois que tudo acabou. O mesmo sobre o foguetório no ano novo de Nuremberg na Alemanha - eu simplesmente não curto lugares com muita gente.

Se você também é assim, saiba que isso não quer dizer que você não possa assistir a grandes eventos esportivos ou culturais em outras circunstâncias, (um pouco) mais tranquilas. Foi incrível estar em Mônaco na semana que antecedeu o GP de Fórmula 1, posso imaginar como não deve ser legal assistir a uma corrida. Ir a Cannes (ou mesmo a Gramado) na semana do Festival de Cinema também foi empolgante. Ver o desfile de St. Patrick's Day em Nova York (o maior do mundo), ver o Papa no Vaticano, assistir à final do Mundial de Clubes de Futebol em Abu Dhabi, ver o Messi jogar no Camp Nou em Barcelona, assistir uma partida de basquete da NBA no Madison Square Garden, ver um jogo de hockey no gelo...todas experiências empolgantes que não exigem quebrar o cofrinho (como é o caso de quem está vendendo ambos os rins para ir ao Catar agora)😜


final do Mundial de Clubes no Estádio Zayed Sports City em Abu Dhabi
Grêmio e Real Madrid na final do Mundial de Clubes no Estádio Zayed Sports City em Abu Dhabi

39 Participar de uma corrida de rua

Não só assistir a um grande evento esportivo é uma experiência inesquecível, mas, mais especial ainda, é PARTICIPAR de um evento esportivo!

E, se você não é um grande atleta, que nunca vai poder participar de um torneio de tênis ou golfe, de uma prova de natação ou de um grande jogo de futebol, a solução são as corridas de rua, que estão aí para dar e vender a qualquer um de nós meros mortais sem grandes habilidades desportivas. 

A única vez que peguei recuperação no colégio na vida foi em educação física. Não havia jeito de fazer a tal "manchete" no vôlei; eu fazia "bandeja", de acordo com a prof. Leca. Tive que fazer um trabalho por escrito sobre as Olimpíadas pra conseguir passar de ano, já que a minha aptidão física era algo próxima a nula.

Embora já tenha praticado dezenas de esportes, alguns deles com certo afinco kkkk, ao ponto de participar de competições, do balé à capoeira, da equitação ao mergulho submarino, do esqui na neve ao esqui aquático, sempre fui uma desgraça completa em qualquer atividade que envolvesse inteligência esportiva. Nasci sem esse predicado, definitivamente.

Comecei a "brincar de correr" acompanhando o Peg nesse mundo. Ele já correu a meia maratona de Buenos Aires, de Porto Alegre, de Floripa, de Punta del Este, Fernando de Noronha, Chicago e Nova York, dentre outras tantas. E foi assim que me inscrevi numa corridinha de 5Km - já que nem preciso de uma boa desculpa para viajar - primeiro em Punta del Este, depois em Porto Alegre, em Gramado, Floripa, Bento Gonçalves...e então fui pegando gosto pela coisa.

Eu nunca vou ser uma atleta, isso é certo. Chego sempre esbaforida e nunca me atrevi a passar dos 10Km. Reconheço minhas limitações e não sou competitiva nos esportes - não tenho nem pretensão de fazer um 'pace' menos vexatório - eu só quero me divertir. Quero a parceria, as risadas, quero suar, quero ouvir músicas boas, quero compartilhar o clima bom de uma largada e o alívio da linha de chegada. Quero assistir às cenas emocionantes de camaradagem, incentivo e superação que a gente só vê numa corrida de rua, quero todas as Paçoquinhas a que os corredores têm direito. Correr é o esporte + universal (e barato) que existe - não precisa nem de uma bola, só precisa um par de tênis. Não custa nada, experimenta!

A última corrida que participei teve tudo isso: encontrar amigas, música boa, clima divertido, a empolgação da largada, massa & vinho na chegada e, especialmente, a alegria de conseguir respirar normalmente de novo depois de 5Km esbaforidos - porque, por Deus, correr nas lombas de Bento Gonçalves não é coisa de Deus, tá louco!!

Já estou só pela próxima corrida!

Turismo Esportivo: viajar para correr, nossa nova desculpa para sair por aí
Dicas de Chicago
Wine Run Brasil Vale dos Vinhedos: a corrida de rua mais bonita da Serra Gaúcha
Como é a corrida 10 Milhas Borbulhantes em Garibaldi na Serra Gaúcha

meia maratona de NYC
a felicidade de quem acaba de completar a meia maratona de NYC

40 Assistir as eclusas se abrirem no Canal do Panamá

Dentre os grandes feitos da engenharia moderna que conhecemos nos últimos 20 anos, alguns têm um lugar especial nas nossas recordações, como a Represa Hoover (a represa do Superman, nos arredores de Las Vegas, em Lake Mead, entre Nevada e Arizona), a Usina Hidrelétrica de Itaipú em Foz do Iguaçu e o Top of the Rock em Nova York, mas a maravilha da engenharia que mais nos impressionou até hoje foi realmente a obra do Canal do Panamá. 

Ver as Eclusas de Miraflores se abrirem e o Canal do Panamá em pleno funcionamento é como testemunhar um milagre da engenharia moderna, muito legal.

Panamá: informações úteis para o viajante de primeira viagem
10 atrações imperdíveis em New York com o CityPASS

Eclusas de Miraflores no Canal do Panamá
Eclusas de Miraflores no Canal do Panamá

Rockefeller Center
observatório no Rockefeller Center com vistas de 360° para a cidade de Nova York 

PS. Depois de terminar esse texto, percebi que não incluí na minha lista nem um único parque temático, e pressinto que sofrerei críticas furiosas por ter deixado a Disney de fora da minha lista de experiências de viagem hahahaha...lembre-se que essa é a NOSSA lista, e sinta-se super bem vindo para colocar a sua lista na caixa de comentários aqui abaixo! 💓

E você, também tem uma lista das suas melhores experiências de viagem mundo afora? Quer compartilhar com a gente?

Por favor, deixe as suas dicas nos comentários abaixo aqui no blog, assim você ajuda outros viajantes, inclusive para que tenham outras opiniões, além da minha!

Veja mais dicas de experiências incríveis de viagem no nosso Instagram!


Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

0 comentários: