Menu

Trilha do Rio do Boi em Praia Grande SC: veja como é o Cânion Itaimbezinho por dentro

Conheça a Trilha do Rio do Boi, em Praia Grande SC, uma das trilhas mais bonitas do Brasil, e veja como é o Cânion Itaimbezinho por baixo e por dentro

Trilha do Rio do Boi em Praia Grande SC

Conheça a Trilha do Rio do Boi, em Praia Grande SC, uma das trilhas mais bonitas do Brasil, e veja como é o Cânion Itaimbezinho pelo lado de baixo e por dentro!

Situada dentro da fenda do Cânion Itaimbezinho, o mais vertical do país, a Trilha do Rio do Boi é a principal atração do Parque Nacional Aparados da Serra, na divisa entre os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A trilha consiste em cerca de 14Km de caminhada pelo interior do cânion, passando por Mata Atlântica, caminhando pelo leito do Rio do Boi entre os imensos paredões do Cânion Itaimbezinho, e tomando banhos de rio em piscinas naturais e cachoeiras. 

No último feriado, fomos passar uns dias na Praia de Torres RS, e aproveitamos para finalmente fazer a famosa Trilha do Rio do Boi, partindo de Praia Grande SC, conhecida como uma das trilhas mais lindas do país. 

Diferente das outras trilhas do Cânion Itaimbezinho, que são realizadas pela parte alta do parque nacional, em Cambará do Sul, a Trilha do Rio do Boi é realizada pela parte de baixo, pelo leito do rio. 

E a aventura começa a partir da cidade de Praia Grande SC, no litoral de Santa Catarina, diferente das trilhas da parte alta do parque, cuja cidade-base é Cambará do Sul RS

É uma trilha muito interessante e diferente em razão da paisagem, entre as paredes gigantescas do Cânion Itaimbezinho. Existem várias cachoeiras e corredeiras no percurso, e são necessárias várias travessias no rio.

Vem comigo que vou te mostrar porque a Trilha do Rio do Boi em Praia Grande SC é conhecida como uma das mais bonitas do Brasil. 

Sobre Cambará do Sul e suas atrações, leia também:

Cambará do Sul: a base perfeita para explorar os Cânions Itaimbezinho e Fortaleza

Canyon Itaimbezinho, em Cambará do Sul

Canyon Fortaleza, em Cambará do Sul

Parador Casa da Montanha Ecovillage, em Cambará do Sul

Trilha do Rio do Boi
a Trilha do Rio do Boi, em Praia Grande SC, é considerada uma das trilhas mais bonitas do Brasil

Trilha do Rio do Boi
situada dentro da fenda do Cânion Itaimbezinho, a Trilha do Rio do Boi é a principal atração do Parque Nacional Aparados da Serra

Parque Nacional de Aparados da Serra

Cânion Itaimbezinho é o mais famoso da região dos Campos de Cima da Serra, e fica localizado no Parque Nacional Aparados da Serra, uma unidade de preservação mantida pelo ICMBio e criada em 1959.

A sede do parque fica a 18Km do centro de Cambará do Sul, a cidade-base para visitar os cânions, por uma estrada em grande parte de chão batido. 

É importante explicar que os cânions Fortaleza e Itaimbezinho não ficam pro mesmo lado, ao contrário. Cada um deles fica para um lado oposto de Cambará do Sul, inclusive em parques nacionais diferentes: 

  1. Cânion Itaimbezinho fica no Parque Nacional Aparados da Serra (18Km de Cambará)
  2. Cânion Fortaleza fica situado no Parque Nacional da Serra Geral (22Km de Cambará)

Existem também vários outros cânions em Cambará do Sul, mas não são de fácil acesso como o Itaimbezinho e o Fortaleza, e é necessário estar acompanhado de um guia credenciado para poder visitá-los.

Leia também nosso post sobre o outro cânion famoso da região, localizado no Parque Nacional da Serra Geral, e o único outro que pode ser visitado por conta própria, sem guias, assim como o Itaimbezinho: Cânion Fortaleza

Parque Nacional de Aparados da Serra fica localizado na região natural denominada comumente de Aparados da Serra, com uma área de 13141,05 hectares de área, e perímetro de 63Km, fazendo fronteira ao sul e ao norte com o Parque Nacional da Serra Geral, que também é administrado pelo ICMBio. 

Juntos, os 2 parques nacionais abrangem uma área de aproximadamente 30.400 hectares.

O relevo da região é muito peculiar, aracterizado principalmente por desfiladeiros com paredões verticais de até 700m de altura, onde terminam abruptamente os campos suavemente ondulados do planalto (conhecidos como "Campos de Cima da Serra"), como se tivessem sido "aparados" a faca. 

Daí o nome do parque nacional "Aparados da Serra". 

O horário de visitação ao parque nacional é das 8 às 17hs, de terças-feiras a domingos. A última entrada permitida é às 15hs, chegue antes disso.

Nas segundas-feiras, o parque fica fechado para manutenção - aproveite para visitar o Cânion Fortaleza, que estará aberto nas segundas-feiras (e fecha nas terças-feiras), ou a Cachoeira dos Venâncios, ali pertinho, em Jaquirana.

O uso de drone requer autorização. Para conseguir autorização para uso de drones, veja aqui.

A entrada no parque nacional é gratuita, por enquanto - mas não será assim por muito mais tempo - explico melhor abaixo.

É proibida a entrada de cães ou outros animais domésticos/de estimação. É proibido acampar, acender fogueira e alimentar animais silvestres.

O acesso de carro é feito somente até os estacionamentos.

Para informações mais atualizadas sobre os parques, visite o instagram @aparadosdaserra.serrageral.

Para dúvidas: ngi.aparadosdaserrageral@icmbio.gov.br.

Trilha do Rio do Boi
quando visitamos a parte alta do Cânion Itaimbezinho, no Parque Nacional Aparados da Serra, voamos o nosso drone e pudemos ver o Rio do Boi correndo lá embaixo

Trilha do Rio do Boi
desde então eu tinha vontade de fazer a Trilha do Rio do Boi e ver a paisagem do Cânion Itaimbezinho da parte de baixo do parque nacional

Visitando os cânions em tempos de pandemia

Devido à pandemia, as trilhas nos 2 parques nacionais - Aparados da Serra e Serra Geral - estão operando com um número limitado de visitantes, em função de decretos estaduais do governo do RS ou de SC, ou ainda em função de decretos municipais de Cambará do Sul/RS, Praia Grande/SC ou Jacinto Machado/SC. 

Antes de viajar até os Parques Nacionais de Aparados da Serra (Cânion Itaimbezinho) e da Serra Geral (Cânion Fortaleza), verifique nos sites oficiais dos parques se estarão abertos, clicando aqui: Parque Nacional de Aparados da Serra

No momento, eles estão abertos à visitação, porém recebendo apenas 25% do número normal de visitantes - ou seja, 500 pessoas/dia na maior parte das trilhas e 60 a 70 pessoas/dia nas trilhas que necessitam de guias credenciados (Rio do Boi e Piscinas do Malacara, em Praia Grande - SC, e Tigre Preto em Jacinto Machado - SC). 

Depois de entrarem 500 pessoas/dia, começa um rodízio. 

No caso das trilhas agendadas, como a Trilha do Rio do Boi, não há rodízio. 

Na Trilha do Rio do Boi (Praia Grande - SC), deve ser feito agendamento prévio, porque esta trilha necessita de guia. 

Além disso, como expliquei acima, o PARNA Aparados da Serra (onde ficam as trilhas do Cânion Itaimbezinho e Trilha Rio do Boi) não abre para visitação nas segundas-feiras, e o PARNA da Serra Geral (trilhas do Cânion Fortaleza) não abre nas terças-feiras. 

Então é fundamental ter tudo isso em consideração quando for programar a sua visita!

Mas preciso alertar para uma coisa: achei a trilha bem cheia!

Se, em tempos de pandemia, com um número reduzido de turistas no parque nacional, a lotação estava daquele jeito, imagino que em tempos normais eu nem curtiria muito, porque, pra mim, aquilo já é gente demais!

Os grupos entram na trilha com intervalos de 20min, mas, como nosso grupo era mais rápido do que o normal, acabamos "ultrapassando" uns 2 ou 3 grupos no caminho, e aí a gente percebe como tem gente lá! No final, como a gente acaba ficando um bom tempo no fim da trilha para o almoço, vários grupos acabam se "encontrando" lá e, na minha opinião, o lugar acaba ficando um pouco superlotado. 

Recomendo que você aproveite esse período de pandemia, que eles estão com vagas reduzidas, e vá logo. Quando liberarem a boiada, o troço vai ficar cheio demais - e povaréu não é o que a gente espera encontrar quando vai se socar no meio do mato, na "natureza selvagem"...

Trilha do Rio do Boi
para tirar foto nesta cachoeira, por exemplo, tivemos que esperar um bom tempinho, pois um grupo que saiu na nossa frente havia chegado lá antes de nós e acabou se formando uma fila - não tem cabimento ter que fazer fila para foto no meio do cânion, né!?

Trilha do Rio do Boi
em alguns trechos, quando íamos ultrapassar algum outro grupo, acabava se formando até um certo "congestionamento" na Trilha do Rio do Boi

Cânion Itaimbezinho

As paredes do Canyon Itaimbezinho têm 5,8Km de extensão, 700m de profundidade e 600m de largura. 

São estes paredões de pedra gigantescos que você verá lá de baixo, ao percorrer a Trilha do Rio do Boi. A trilha vai serpenteando justamente pelo rio que corre lá embaixo, entre os paredões enormes do cânion, por isso leva o nome trilha do "Rio do Boi". 

Nosso guia inclusive explicou algumas das prováveis razões pelas quais o rio que corre entre os paredões do Cânion Itaimbezinho levou o nome de "Rio do Boi". A razão que achei mais provável é a de que muitas vacas e bois caíam das bordas do cânion quando as terras do que hoje é um parque nacional protegido ainda eram usadas para pecuária, ou pelos tropeiros, e as carcaças desses animais iam descendo pelas corredeiras do rio, que, por isso, acabou denominado "Rio do Boi". 

Já o nome "Itaimbezinho" é de origem tupi-guarani, língua indígena dos primeiros habitantes do local, e significa "pedra afiada" (ita = pedra e aimbé = afiada).

Para mais informações sobre o Cânion Itaimbezinho e o Parque Nacional Aparados da Serra, veja o post específico sobre o Itaimbezinho. Lá eu explico direitinho como chegar ao parque nacional e como são as trilhas na parte alta do parque. 

Ah, e verifique com o pessoal do seu hotel/pousada em Cambará do Sul como está a visibilidade antes de pegar a estrada e seguir para o cânion!

Trilha do Rio do Boi
a Trilha do Rio do Boi acompanha o leito do rio que corre por dentro do Cânion Itaimbezinho

Trilha do Rio do Boi
uma das lindas cachoeiras que descem pelo Itaimbezinho e desaguam no Rio do Boi

Trilhas no Cânion Itaimbezinho

Existem 3 trilhas no Cânion Itaimbezinho: 2 delas na parte alta do parque, onde fica a sede do Parque Nacional Aparados da Serra, em Cambará do Sul RS, e uma delas na parte de baixo, no interior do cânion, pelo leito do rio, partindo de Praia Grande, em Santa Catarina. 

Trilhas no Canyon Itaimbezinho:

  1. Trilha do Vértice - 1,5Km
  2. Trilha do Cotovelo - 6Km
  3. Trilha do Rio do Boi - 14Km (ida e volta)

Na parte alta, onde fica a sede do parque, em Cambará do Sul RS, as opções são a Trilha do Vértice (1,5Km) e a Trilha do Cotovelo (6Km). 

Se você quiser fazer as 3 trilhas, faça as 2 da parte alta no 1º dia de visita (Vértice e Cotovelo) e a Trilha do Rio do Boi no 2º dia. 

Na parte alta do parque (Trilhas do Vértice e do Cotovelo) não precisa ter um guia - as trilhas são bem fáceis e autoguiadas. Fizemos estas 2 trilhas com o Felipe - leia tudo sobre elas e sobre as nossas visitas ao Cânion Itaimbezinho aqui

Já na parte baixa do parque nacional fica a Trilha do Rio do Boi, que começa em Praia Grande SC, onde é obrigatório o acompanhamento de um guia credenciado

Neste post vamos focar na Trilha do Rio do Boi, certo?

algumas das trilhas que você pode fazer na parte de baixo dos parques nacionais, partindo de Praia Grande SC

Trilha do Rio do Boi
a Trilha do Rio do Boi começa em Praia Grande SC, na parte de baixo do Cânion Itaimbezinho

Trilha do Rio do Boi
é obrigatório o acompanhamento de um guia credenciado para fazer a Trilha do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi
paisagem no final da Trilha do Rio do Boi, entre os paredões de pedra do Cânion Itaimbezinho

Crianças podem fazer a Trilha do Rio do Boi?

A primeira coisa que me perguntaram nas redes sociais quando comentei que estávamos a caminho da Trilha do Rio do Boi foi se o Lipe iria conosco. Não, ele não foi. 

Como expliquei acima, ele costuma fazer trilhas conosco, já fez trilhas de até 8Km na Noruega, e inclusive fez conosco das 2 trilhas da parte alta do parque (Trilhas do Vértice e do Cotovelo). Mas, quando perguntei ao nosso guia/agência se seria possível levar ele para fazer a Trilha do Rio do Boi conosco, ele me explicou que eles não aceitam guiar menores de 14 anos em grupos

Eles até levam crianças/adolescentes entre 10 e 14 anos, mas só se os pais estiverem junto, e é necessário contratar um guia exclusivo, que custa R$ 580,00 para até 3 pessoas. E, é claro, é necessário que a criança tenha um ótimo condicionamento físico e esteja acostumada a fazer trilhas de 14Km. 

Para fazer a trilha em um grupo, como nós fizemos, só sendo maior de 14 anos. 

No site do parque nacional eles informam que crianças, independente da idade, podem entrar na Trilha do Rio do Boi (o ICMBio não impede a entrada de pequenos trilheiros na trilha), desde que:

  1. estejam acompanhadas de ao menos 1 dos pais ou responsáveis
  2. o pai ou responsável assine o Termo de Ciência de Riscos em nome da criança antes de entrar na Trilha
  3. um condutor credenciado aceite guiá-los na trilha

Ou seja, o parque permite a entrada de crianças na trilha, desde que cumpridos os pre-requisitos acima - o difícil é encontrar um guia/agência que aceite guiar famílias com crianças pequenas, pois aceitar - ou não - guiar crianças no Rio do Boi fica a critério de cada condutor.

A verdade é que não vimos nenhuma criança (nem adolescente) na trilha, e acho que teria sido bem difícil e cansativo para ele. Leve seu filho só se ele está realmente bem acostumado a fazer trilhas de mais de 10Km com você!

Trilha do Rio do Boi
o Lipe já fez várias trilhas nos cânions conosco - na foto, na Trilha do Vértice, na parte alta do Cânion Itaimbezinho

Trilha do Rio do Boi
mas a Trilha do Rio do Boi é BEM mais complicada para fazer com crianças - eu não recomendo!

Quem nos levou à Trilha do Rio do Boi e quanto custou

Para fazer a Trilha do Rio do Boi, é preciso contratar um guia credenciado pelo ICMBio (o mesmo acontece nas trilhas 'Piscinas do Malacara' e 'Tigre Preto'). 

Nós fomos com os guias Cézar e Joarez, da operadora Canyons do Brasil. Eles são guias super experientes de Praia Grande, guiando nesta trilha há anos, além de guiar outras atividades de ecoturismo na região.

A agência opera também outras trilhas, como a do Cânion Malacara, no Cânion Churriado, no Cânion Fortaleza, a Trilha do Tigre Preto, etc. Existem também muitas outras opções de cavalgadas, voos de balão, passeios de quadriciclo e rapel.

Fiz contato com eles pelo WhatsApp +55 51 9542-3975. 

Ressalto (sempre é bom lembrar) que não temos nenhum tipo de parceria com essa operadora, não recebo nenhum tipo de comissão se vocês reservarem com eles e não tive nenhum tipo de desconto para indicar a agência pra vocês - paguei o valor integral que eles cobram de qualquer turista e eles nem imaginam que tenho um blog de viagens...ou seja: estou indicando essa agência porque realmente aprovamos o serviço. 

Pagamos R$ 380,00 para nós 2, incluindo guia e caneleiras.

Ah, e uma coisa que eu achei bem legal foi que, à noite, recebi um link do Dropbox com um monte de fotos que os guias tiraram da gente na trilha! 

Eu nem percebi durante a trilha, mas ambos os guias foram o tempo todo tirando várias fotos de nós e nos enviaram "de presente" à noite - aliás, várias fotos que coloquei neste post são deles (todas as que eu e o Peg aparecemos ao longo da trilha).  

Trilha do Rio do Boi
folder da agência Canyons do Brasil com os valores

Neste valor não está incluída a entrada no parque nacional e nem o estacionamento que, por enquanto, são gratuitos - mas não será assim por muito mais tempo, infelizmente!

A concessionária que está assumindo a administração do parque nacional já comunicou que serão cobrados ingressos para o parque em breve, e o preço será de R$ 35,00 por pessoa, valor que deverá ser pago na entrada da trilha.

Não souberam me informar se o pagamento poderá ser no cartão de crédito, ou se deverá ser em dinheiro.

Haverá cobrança de estacionamento no local também:

  1. moto R$ 5,00
  2. carro R$ 10,00
  3. van R$ 20,00 
  4. ônibus R$ 50,00

Nós fomos com 2 guias porque o nosso grupo era de 8 pessoas, e cada guia pode guiar no máximo 7 pessoas.

Os condutores precisam ter curso de primeiros socorros e levar kit de primeiros socorros, corda de 25m, lanterna e Termo de Ciência, que tem que ser apresentado pelo guia, preenchido e assinado por todos os turistas, na guarita de acesso à trilha.

O kit de primeiros socorros para uma equipe de até 6 turistas dever ter: luvas de procedimento, bandagem triangular, compressas de gaze, atadura de crepom, atadura elástica, esparadrapo, micropore, bandagem plástica para queimaduras, talas flexíveis, anti-séptico, curativos adesivos, soro fisiológico, manta térmica, máscara de RCP com anti-refluxo, espelho sinalizador, apito, lanterna pequena para emergências com baterias sobressalentes, purificador de água, bastonetes de algodão, termômetro clínico, pinça, tesoura, sabão neutro, cicatrizante, antibactericida de uso tópico, álcool-gel, fósforos a prova d’água ou isqueiro, pomada para contusões, pomada para queimaduras, seringa sem agulha para lavagem, sal e açúcar.

Os condutores, antes de iniciar a trilha, devem realizar o agendamento dos visitantes que conduzirão, só sendo autorizados a entrar na trilha após a emissão de confirmação de agendamento enviada pelo ICMBio por e-mail. 

Ao chegar no Posto de Informação e Controle Rio do Boi (início da trilha, onde há banheiro e estacionamento), deve ser apresentado pelo condutor o Termo de Ciência preenchido e assinado por todos seus conduzidos e, só depois da conferência deste Termo, podemos entrar na Trilha do Rio do Boi. 

Trilha do Rio do Boi
o guia Cézar, da operadora Canyons do Brasil, nos acompanhou na Trilha do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi
ao fundo, um dos guias que nos acompanhou na Trilha do Rio do Boi

Como chegar à Trilha do Rio do Boi

Para fazer a Trilha do Rio do Boi, a gente tem que primeiro encontrar o nosso guia no centro de atendimento ao turista de Praia Grande, no centro da cidade, para preencher o formulário de Covid e medir temperatura.

O acesso à trilha é feito através do Posto de Informação e Controle Rio do Boi, localizado em Praia Grande SC, a 12 Km do centro.

Esse transporte do centro de atendimento ao turista em Praia Grande SC até o início da trilha não é incluído no valor que pagamos (R$ 380,00), então fomos com o nosso próprio carro até o início da trilha, que inclui uns 10Km de estrada de chão. 

Se você quiser incluir o transfer, ao invés de R$ 380,00, custa R$ 550,00. 

Como a estrada de chão está em boas condições, penso que não vale a pena pagar pelo transfer, se você tiver transporte próprio. 

As agências normalmente oferecem as 2 opções: seguir com seu carro até o ponto inicial da trilha ou incluir o transporte e, neste caso, eles vão te buscar na pousada em que estiver hospedado. Entre em contato e veja qual a melhor opção pra você. 

Trilha do Rio do Boi
para fazer a Trilha do Rio do Boi, a primeira parada é no centro de atendimento ao turista de Praia Grande

Trilha do Rio do Boi
para quem opta por incluir o transporte, a agência Canyons do Brasil leva nesta Kombi fofa até o início da trilha

Trilha do Rio do Boi
nós fomos perseguindo a Kombi no nosso próprio carro do centro de atendimento ao turista de Praia Grande até o início da trilha, no Posto de Informação e Controle Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi
esse transfer é de 12Km, sendo 10Km de estrada de chão

Trilha do Rio do Boi
a caminho do início da Trilha do Rio do Boi, no Posto de Informação e Controle Rio do Boi 

Trilha do Rio do Boi
Posto de Informação e Controle Rio do Boi, onde começa a Trilha do Rio do Boi - ali tem banheiro e estacionamento, e você coloca as suas caneleiras

Como é a Trilha do Rio do Boi #TRB

A Trilha do Rio do Boi é a mais longa e também a mais difícil do Parque Nacional Aparados da Serra - uma verdadeira expedição pelo interior do Cânion Itaimbezinho.  

Como já comentei, o acesso ao ponto de início da trilha é por Praia Grande, em Santa Catarina e, por questões de segurança, só é possível fazer esta trilha com o acompanhamento de um guia credenciado.

São teoricamente 14Km de trilha (incluindo 7Km de ida e 7Km de volta, que é pelo mesmo caminho), mas isso depende um pouco do seu guia - no nosso caso, pelas minhas contas (usei os aplicativos Strava, Wikiloc e Samsung Health no celular), não passamos dos 13Km

Esqueci de gravar os primeiros Kms no app, e esses aplicativos tipo Strava ou Wikiloc não são muito fiéis em lugares onde a recepção de satélites não é muito boa, como dentro de um cânion...cada um marca uma coisa diferente! 

Segundo eles informam, o tempo de caminhada varia dependendo do ritmo de cada grupo, mas dura em média 7hs para ida e volta, incluindo as paradas. 

Nós levamos bem menos que isso. O "normal" - quando você faz essa trilha com gente "normal" - é levar 7hs para percorrer os (aproximadamente) 14Km, como falei acima, mas nós saímos às 9:40hs e voltamos às 15:15hs, ou seja, levamos no total 5h35min, incluindo todas as paradas, inclusive para almoço na trilha. 

Trilha do Rio do Boi
esqueci de gravar os primeiros Kms no app, mas, pelas minhas contas, não andamos mais de 13Km

Trilha do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi
aplicativos tipo Strava ou Wikiloc não são muito fidedignos em lugares onde a recepção de satélites não é muito boa, como dentro de um cânion

Trilha do Rio do Boi
o Samsung Health foi o mais preciso, pois nele não é necessário dar o "start" para começar a gravar (eu frequentemente esqueço kkkk)

No total, são 20 travessias do Rio do Boi ao longo da trilha, e várias paradas para fotos e banhos em cachoeiras e poços, com uma parada mais longa no fim da trilha (antes de começar a voltar) para almoço.

Mas...pra variar, caímos no grupo dos cabritos monteses fitness! 

É só eu e o Peg decidirmos fazer uma trilha em grupo, que é certo que vamos cair no grupo do povo mais "fitness", que vai sair saltando pelas pedras como se fossem cabras saltitantes 🥵 

Foi assim nas 2x que fizemos trekkings longos no Peru: sempre caímos em grupos de espanhóis escaladores dos Pirineus ou de americanos maratonistas! Eu me pergunto porque nunca caímos naqueles grupos de gente desajeitada que passa perrengue, tipo eu?! 

Eu rezo, rezo, mas só me aparece assombração de gente mega fitness e destemida ao meu redor!

É obrigatório usar caneleiras para fazer a trilha (todas as agências fornecem), pois elas protegem de batidas, arranhões, aranhas, cobras e outros animais, especialmente nas travessias de rio. Dizem que existem cobras na trilha, mas, por sorte, só vimos aranhas nas pedras e lesmas gigantes 🐌 

Também é comum ver macacos e aranhas caranguejeiras. 

Trilha do Rio do Boi
é obrigatório usar caneleiras para fazer a Trilha do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi
por sorte, só vimos aranhas nas pedras e lesmas gigantes na Trilha do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi
outros seres vivos não assustadores que encontramos na Trilha do Rio do Boi

No começo da caminhada eu estava me sentindo um verdadeiro caranguejo, rastejando agarrada nas pedras (ainda estou meio traumatizada do tombo que levei em maio numa trilha por dentro de rio bem parecida com essa e quebrei o braço), mas, depois de umas 15 travessias do rio, já estava até conseguindo cruzar o Rio do Boi com um pouco mais de classe e elegância!

Bem...com classe eu não diria, mas pelo menos com um pouco de dignidade 😜

No final da trilha, a paisagem entre os paredões do Cânion Itaimbezinho é um espetáculo. 

O ponto final da trilha é um alargamento do Rio do Boi - a trilha não vai até o final do cânion, mas sim até um ponto de onde se tem uma vista do 'cotovelo' do Itaimbezinho, a parte mais alta do cânion, onde os paredões de pedra chegam a mais de 700m de altura.

Dava pra ficar HORAS ali curtindo aquela lindeza toda, mas nós estávamos suados, e aí quando paramos para almoçar começamos a sentir frio, e então começa a dar uma moleza...eu nem gosto de fazer paradas longas nas trilhas, porque depois a retomada doi mais!

Trilha do Rio do Boi
depois de umas 15 travessias do Rio do Boi, eu já estava até conseguindo cruzar o rio com um pouco mais de dignidade

Trilha do Rio do Boi
aos poucos a gente vai acostumando a saltar pedras de todos os tamanhos e formatos possíveis

Trilha do Rio do Boi
no ponto final da trilha (antes de começar o caminho de volta), uma foto do grupo de cabritos monteses

Trilha do Rio do Boi
o ponto final da trilha é um alargamento do Rio do Boi, na parte mais alta do Cânion Itaimbezinho, onde os paredões de pedra chegam a mais de 700m de altura

Além de acompanhar das paredes verticais do Cânion Itaimbezinho, a Trilha do Rio do Boi também passa por algumas cachoeiras e 2 poços onde é possível tomar banho de rio e nadar. 

As 2 cachoeiras mais famosas na Trilha do Rio do Boi são a Cachoeira Leite de Moça e a Cachoeira Braço Forte.

No verão deve ser bem bom entrar na água das cachoeiras e poços, mas em setembro não estava tão quente pra entrar naquela água gelada das piscininhas naturais 🥶

Cruzar o rio com água batendo no alto das coxas no melhor estilo caranguejo 20x foi mais do que suficiente para nos refrescar! Mas tivemos alguns corajosos no nosso grupo que mergulharam e tudo!

Imagino que no inverno (junho, julho e agosto) seja bem ruim fazer essa trilha, porque você fica o tempo todo com os pés e pernas molhados e, se estiver frio, é brabo!

Trilha do Rio do Boi
as cachoeiras mais famosas na Trilha do Rio do Boi são a Cachoeira Leite de Moça e a Braço Forte

Trilha do Rio do Boi
a Trilha do Rio do Boi passa por algumas cachoeiras e 2 piscinas naturais de águas cristalinas onde é possível tomar banho

Trilha do Rio do Boi
no verão deve ser bem bom mergulhar nos poços das cachoeiras, mas em setembro não estava tão quente pra entrar naquela água gelada

Trilha do Rio do Boi
cachoeira na Trilha do Rio do Boi

Eu não achei a trilha especialmente difícil (estava mais era com medo de escorregar e tirar meu cotovelo de novo do lugar, mas isso por causa do meu trauma recente). 

Se estivéssemos num grupo de gente "normal", que faz a trilha em 7hs, eu diria até que é uma trilha tranquila de fazer. Mas, de acordo com os manuais, a Trilha do Rio do Boi é considerada sim uma trilha de alto grau de dificuldade, especialmente porque a caminhada é feita em grande parte entre as pedras no leito do rio, e também em decorrência das várias travessias do rio. 

O leito do Rio do Boi é cheio de pedras de tamanhos variados, exigindo uma boa condição física, pois você tem que ir saltando pedras o tempo todo. 

Quer dizer: o tempo todo não, pois metade da trilha é pelo meio do mato, e só a outra metade é pelo leito do rio. 

Resumindo, é mais ou menos assim: 3Km pelo mato, 3Km pelo rio, mais 3Km voltando pelo rio e mais 3Km voltando pelo mato. 

Assim, cerca de metade da trilha é percorrida dentro da mata, a maior parte plana, mas com alguns trechos de subida. Depois, o cânion vai afunilando e o percurso começa a acompanhar o leito do rio. Aí é que se torna necessário passar entre grandes pedras, alternando entre uma margem e outra, onde começam as travessias do Rio do Boi. 

Concluindo, acho que tudo vai depender da sua perspectiva e das suas experiências anteriores em trilhas: se você está em boa forma física e é acostumado com trilhas, vai tirar de letra. Se é sedentário, nem deveria ir, pois vai passar trabalho.

Trilha do Rio do Boi
no começo da Trilha do Rio do Boi, andamos aproximadamente 3Km em meio à Mata Atlântica

Trilha do Rio do Boi
metade da trilha é percorrida dentro da mata, a maior parte plana, mas com alguns trechos de subida

Trilha do Rio do Boi
o Cânion Itaimbezinho vai afunilando e então o percurso começa a acompanhar o leito do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi
aí é que se torna necessário caminhar entre pedras pelo leito do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi
metade da Trilha do Rio do Boi é assim, alternando entre uma margem e outra, com 20 travessias do rio no total

Trilha do Rio do Boi
paisagem da Trilha do Rio do Boi, com o Cânion Itaimbezinho afunilando ao fundo

Trilha do Rio do Boi
Trilha do Rio do Boi

Informações úteis sobre a Trilha do Rio do Boi

Para fazer a Trilha do Rio do Boi em tempos normais - fora da pandemia, o acesso pela guarita pode ser feito das 8 às 12hs, em até 11 grupos de 12 turistas (+1 guia), totalizando 132 pessoas + 11 guias. 

Os grupos devem entrar em intervalos de 20min, mas pode haver tolerância quanto aos intervalos de entrada, desde que haja concordância entre os grupos, não alterando a capacidade de carga máxima da trilha.

Depois das 12hs, e até as 14hs, é permitida a entrada de até 5 grupos de 12 turistas + 5 guias para o trecho entre o Posto de Informação e Controle Rio do Boi e o Tobogã, caminhada que é conhecida como Trilha do Rio do Boi Leve

O horário de saída para ambas as trilhas é até as 18hs, sendo que, durante o horário de verão, a tolerância para saída é até às 20hs.

O funcionamento da trilha depende do nível dos rios que compõem a bacia de captação. 

Nas travessias do Rio do Boi, dependendo do volume de água do rio, a altura da água pode chegar à parte alta das coxas. Em dias de cheia ou de previsão de bastante volume de chuva, a trilha pode ser cancelada, pois pode ser tornar perigosa. Por estar situada dentro de um cânion, a água pode subir rapidamente e a correnteza ficar muito forte.

Então, quando a água estiver acima dos 15cm na Ponte do Arroio Perdizes, a trilha será fechada para uso; quando a água estiver acima dos 20cm na 1ª travessia do Rio do Boi, a trilha será fechada. 

O fechamento preventivo da Trilha do Rio do Boi e demais trilhas de interior de canyons fica a critério do ICMBio, e aí não adianta reclamar da sua agência ou do seu guia (ou da blogueira que te recomendou essa trilha kkkk...). 

Em caso de descumprimento das regras, o seu guia poderá perder o credenciamento para todas as trilhas dos Parques Nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral. 

Você não vai querer que o cara perca o emprego por sua causa, né?!

Trilha do Rio do Boi
se o Rio do Boi sobe muito devido às chuvas, a trilha fecha

O que levar para a Trilha do Rio do Boi

Leve apenas o necessário - quanto menos peso na sua mochila, melhor pra você!

Vá com roupas adequadas para caminhadas, leves e confortáveis - nada de calças/bermudas jeans, por favor! Use boné e leve óculos de sol. 

Use tênis confortáveis (e já amaciados). O ideal, na minha opinião, é ir de tênis com um bom grip no solado, para te proteger de escorregadas. Não acho bom ir de botas de caminhada, pois elas ficam muito pesadas depois de molhadas!

Se você gosta de tomar banho de rio e nas cachoeiras, vá de roupa de banho (bermuda/maiô) por baixo da roupa de caminhada. 

Na mochila, leve uma pequena toalha (se for tomar banho), protetor solar, repelente de insetos, máquina fotográfica/celular, capa de chuva (se tiver previsão de chuva) e lanche para o almoço.

Leve uma garrafa de água, mas não precisa levar uma grande quantidade, pois, se precisar, a água do rio é potável.

Leve também um documento de identificação - eles recolhem o seu documento na entrada da trilha e só te devolvem na saída: sem documento, você não entra!

Sobre os famigerados bastões de caminhada, eu não gosto de usar, e tenho certeza que eles só teriam me atrapalhado, mas, por incrível que pareça, vi algumas pessoas na trilha usando bastões, então, se você está realmente acostumado a usá-los, pode levar. Se não está acostumado, não leve, pois só vão te atrapalhar!

Ah, e muito espaço no seu cartão de memória!

Trilha do Rio do Boi
use roupas adequadas para caminhadas

Trilha do Rio do Boi
leve mochilas pequenas com o mínimo possível

Trilha do Rio do Boi
não esqueça o lanche de trilha para o almoço (exemplos: sanduíche sem maionese, ovos cozidos, barrinhas de cereal ou de proteína, frutas secas, uma banana, castanhas) e, claro, a Paçoquinha de recompensa para o final hehehehe...

Onde ficar em Praia Grande

Praia Grande é a cidade-base para fazer esta e várias outras trilhas pela parte de baixo dos cânions. Existem diversas pousadas legais lá: 

Pousada e Café Canyon Índios Coroados

Chalés Vale do Rio do Boi

Pousada Vó Liane

Pousada Vó Celina

Chalés Alvorada

Pousada & Camping Nativos dos Canyons

Pousada Recanto dos Canyons

Pousada Refúgio das Montanhas

Veja mais opções de pousadas em Praia Grande aqui.

Onde ficar em Torres

Como já comentei acima, nós estávamos passando o final de semana em Torres, que é considerada por unanimidade a praia mais bonita do Rio Grande do Sul e, como Torres fica bem próxima do início da Trilha do Rio do Boi, em Praia Grande, Santa Catarina, decidimos ir direto de Torres para a trilha, sem pernoitar em Praia Grande. 

É uma ótima opção, pois são apenas 38Km/40min de Torres RS até o local de início da trilha em Praia Grande SC. 

Em Torres nós ficamos e recomendamos o Residencial Villa Lobos, um edifício de apartamentos de aluguel muito bom!

Saímos de 'casa' às 8h15min e antes das 9hs já estávamos no centro de atendimento ao turista de Praia Grande, onde deveríamos encontrar nosso guia. 

Veja mais opções de lugares para ficar em Torres aqui.

Leia mais sobre Cambará do Sul e região

Veja nossos posts sobre Urubici e a Serra Catarinense

Leia mais sobre Torres

E aí, deu vontade de fazer a Trilha do Rio do Boi, e de conhecer o Cânion Itaimbezinho? Já fez? Conta pra gente, deixe as suas dicas nos comentários!

Trilha do Rio do Boi
a viagem de Torres até Praia Grande foi bem rápida

Para ler mais sobre esta região

Sobre Cambará do Sul e suas atrações, leia também:

Cambará do Sul: a base perfeita para explorar os Cânions Itaimbezinho e Fortaleza

Canyon Itaimbezinho, em Cambará do Sul

Canyon Fortaleza, em Cambará do Sul

Parador Casa da Montanha Ecovillage, em Cambará do Sul

Gramado e Canela, na Serra Gaúcha

Urubici e Serra Catarinense

Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

0 comentários: