26 de julho de 2011

Taj Mahal: o monumento mais lindo do mundo, de todos os ângulos

the embodiment of all things pure, Rudyard Kipling

it made the sun and the moon shed tears from their eyes, Shah Jahan 

a teardrop on the cheek of eternity, Rabindranath Tagore

Essas são apenas algumas das frases que já foram ditas sobre o Taj. Parece exagero, mas é tudo verdade. O Taj Mahal não decepciona ninguém. Ninguém sai de lá sem se emocionar. É TUDO ISSO mesmo. Vá lá e olhe essa maravilha do mundo com os seus próprios olhos (e depois me conte se não é realmente demais!).

 visto do terraço do Hotel Bhoomy Residency


as nativas chegando

normalmente, é super caro para entrar no Taj, mas deu a coincidência de visitarmos justamente no dia em que eles estavam celebrando a data da morte do criador da criatura - Shah Jahan, e a entrada era gratuita


por um lado foi bom, pois, além de não pagar para entrar, tinha músicos tocando, muitas homenagens e tal...



mas, por outro lado, a entrada franca atraiu milhares de locais!!!




pai e filho admirando a obra-prima da Índia



o pequeno viajante fez muitos amigos


os indianos adoram tirar fotos com a gente


dos 2 lados do Taj existem prédios idênticos: um é uma mesquita, e o outro é só de mentirinha, chamado de jawab, construído só para não estragar a simetria


quando a gente olha de longe, não tem noção de quão enorme ele é - só quando a gente chega aqui pertinho da plataforma dele que a gente realmente percebe a enormidade do negócio!



filas intermináveis para ver o mausoléu da Mumtaz Mahal por dentro


na mesquita, as mulheres muçulmanas pedem proteção a Alá

um festival de saris coloridos


o Lipe correu tanto que acabou exausto, encharcado de suor!



pra variar, juntou povo na volta do Felipe!!!


lindo de todos os ângulos


somente veículos não poluentes transitam ali pelo entorno


visto do Forte de Agra, onde o seu criador morreu olhando para a sua maior criação


visto de Mehtab Bagh, na margem norte do Rio Yamuna, de onde a gente pode olhar para um dos pontos turísticos mais movimentados do planeta sozinho, sem ninguém por perto, cercados de búfalos 

visto de um dos restaurantes de Taj Ganj, tomando um lassi ao entardecer




o Lipe aprontou o que podia e o que não podia lá dentro

os minaretes brancos de 40 metros de altura são puramente decorativos





PS. Talvez existam outros monumentos, no mundo, tão bonitos quanto este, mas o que torna o Taj mais especial do que qualquer outro é a história de amor por trás da sua construção - para quem não sabe: a segunda esposa do Imperador Shah Jahan, Mumtaz Mahal, morreu em 1631 ao dar à luz o décimo quarto (!!!) filho do casal, deixando o imperador tão triste que o cabelo dele embranqueceu do dia para a noite, e então ele resolveu construir o Taj como um memorial para a sua amada - nada como uma boa história de amor...


Um comentário:

  1. Nossa,eu daria meu computador para conhecer o Mahal,realmente muito legal essa viajem de vocês,sorte do Pequeno Viajante ;)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...