Menu

Zoroastrismo: o que você precisa saber sobre essa religião

Saiba mais sobre o Zoroastrismo, a antiga religião persa fundada por Zaratustra, que era a religião oficial do Irã antes da conquista Islâmica

Zoroastrismo

Saiba mais sobre o Zoroastrismo, a antiga religião persa fundada por Zaratustra, que era a religião oficial do Irã antes da conquista Islâmica 

Antes de ir ao Irã, ou mesmo a Mumbai, na Índia, não deixe de se informar sobre o Zoroastrismo, para entender melhor tudo o que você vai ver lá - e não se impressionar tanto com alguns costumes que, à primeira vista, podem parecer meio bizarros para nós que não estamos acostumados!

Aqui neste post você vai encontrar um resumo de tudo o que precisa saber sobre o Zoroastrismo, o Profeta Zaratustra, as Torres do Silêncio e os Templos do Fogo.

Bons pensamentos, boas palavras, boas ações 🙏

Zoroastrismo
Templo Zoroastra do Fogo em Yazd, no Irã

Zoroastrismo
o templo possui um pequeno museu, onde aprendemos um pouco mais sobre o Zoroastrismo

Zoroastrismo e o Profeta Zaratustra

A religião da Antiga Pérsia era o Zoroastrismo, cuja ideia principal é o dualismo entre 2 forças, representando a luta entre o bem e o mal.

Esta religião foi fundada pelo Profeta Zaratustra - conhecido também como Zoroastro - numa data muito discutida, que ninguém sabe ao certo se foi por volta de 2000AC ou no século 7AC, depois que ele presenciou a figura de um “ser de luz”, que seria Ahura Mazda (o equivalente ao Deus dos cristãos). Por isso, a religião também é conhecida como masdeísmo.

Zoroastrismo
o Zoroastrismo foi fundado pelo Profeta Zaratustra - conhecido também como Zoroastro

Na época, as religiões eram majoritariamente politeístas, e Zoroastro mudou esse padrão - o Zoroastrismo é reconhecido por muitos como sendo a 1ª religião monoteísta, com culto exclusivo à Ahura Mazda, e dualista, pois acredita na existência do bem e do mal: Ahura Mazda é uma divindade que representa o bem, enquanto Arimã é a representação do mal, interpretada não como um deus, mas como uma energia negativa, responsável pelas doenças, mortes, desastres naturais, etc. 

Avesta é o livro sagrado do Zoroastrismo e, assim como a Bíblia para os cristãos, é um agrupamento de diversos textos sagrados escritos por diferentes autores e em períodos de tempo distintos.

O Zoroastrismo, além de ser a religião oficial do Império Persa, foi a religião predominante no Oriente Médio por muitos séculos, até que, no século 8DC, com a queda do Império Sassânida, começou a ser substituído pelo Islamismo

Ainda hoje existem seguidores do Zoroastrismo, principalmente na Índia e no Irã, especialmente na região de Yazd. No Irã, calcula-se que existem cerca de 25.000 devotos do Zoroastrismo. 

As mulheres Zoroastras podem ser reconhecidas pelos seus lenços estampados e vestidos bordados, com as cores predominantes de branco, creme ou vermelho; elas não usam o chador, que é uma vestimenta típica islâmica, mas usam o hijab (o véu islâmico), apenas porque é obrigatório por lei no Irã. 

O Zoroastrismo influenciou muitas das religiões mais "modernas". 
Entre as características da doutrina de Zaratustra, a imortalidade da alma, a vinda de um Messias Salvador, a ressurreição dos mortos, o paraíso e o Juízo Final são crenças que influenciaram não apenas o Cristianismo, mas também várias outras religiões, como o Judaísmo e o Islamismo, por exemplo.
Para simbolizar a figura de Mazda (o bem), os praticantes do Zoroastrismo mantêm acesa a chama do “fogo eterno”.

Uma das datas mais especiais para os Zoroastras é o Nowruz, o Ano Novo Persa, comemorado por volta do dia 21 de março com grandes celebrações no Irã. Fiquei impressionada de saber que o festival do Nowruz, que faz parte da tradição pré-islâmica no Irã, ainda hoje é muito respeitado (e celebrado!) inclusive pelos muçulmanos! 

Considerando o péssimo estado de conservação dos sítios arqueológicos Zoroastras, que não são preservados pelo governo Islâmico, é realmente incrível como eles respeitam a tradição Zoroastra do Nowruz!

Os Zoroastras também acreditam que as almas elevam-se ao céu através de 3 etapas: as estrelas, a Lua e o Sol, que correspondem, respectivamente, aos bons pensamentosboas palavras e boas ações. Este é o lema do Zoroastrismo.

Zoroastrismo
biografia de Zaratustra

Zoroastrismo
as mulheres Zoroastras não usam o chador, que é uma vestimenta típica islâmica, mas usam o hijab (o véu islâmico), apenas porque é obrigatório por lei no Irã

Zoroastrismo
típica mesa de um casamento na religião Zoroastra

2 curiosidades sobre o Zoroastrismo na cultura popular

Curiosidade 1: na Índia, os Zoroastras são conhecidos como 'parses', e o mais famoso Zoroastra 'parsi' que você conhece é Farrokh Bulsara, também conhecido como Freddie Mercury, o vocalista da banda Queen. Quem acompanhou a nossa viagem por Stone Town, em Zanzibar, na Tanzânia, já tinha aprendido isso!

Se você assistiu ao filme Bohemian Rhapsody, sobre a vida do atro do Queen, deve lembrar da cena em que ele faz as fazes com o pai e lembra o lema do Zoroastrismo: bons pensamentos, boas palavras, boas ações 🙏

Curiosidade 2: no livro 'Assim Falou Zaratustra', o filósofo alemão Friedrich Nietzsche narra as andanças e ensinamentos do filósofo Zaratustra após a fundação do Zoroastrismo na Antiga Pérsia.

tirei esta foto no Freddie Mercury Museum, em Zanzibar - é uma fotografia do pequeno Farrokh Bulsara com sua mãe a caminho do Templo do Fogo em Zanzibar

livro 'Assim Falou Zaratustra', do filósofo alemão Friedrich Nietzsche

Torres do Silêncio no Zoroastrismo

Viajando pela Índia, na região de Mumbai, nós já tínhamos ouvido bastante sobre essa religião, em especial sobre a prática do Zoroastrismo de expor os corpos dos mortos às aves de rapina - sim, os cadáveres são deixados em Torres do Silêncio para serem comidos pelos abutres 😳

Quando uma pessoa morre, o seu espírito deixa o corpo num prazo de 3 dias, e então o seu cadáver é considerado impuro. 

Como os mortos são considerados impuros, eles não são enterrados, pois os Zoroastras consideram a terra, o ar, o fogo e a água como criações divinas sagradas e puras, e assim a terra não pode ser poluída com um cadáver. 

Aliás, Zaratustra dizia que a criação divina é pura e exige ser tratada com respeito e carinho - daí vem o esforço constante dos Zoroastras para preservar a natureza. Dizem até que o Zoroastrismo originou a ideia de consciência ambiental

Então eles deixam os seus mortos sem roupas ao ar livre em Torres do Silêncio (Dakhmas), que quase sempre ficam situadas no alto de um morro - onde ocorrem as cerimônias funerárias - para serem devorados por aves de rapina (essas torres funcionam como os nossos cemitérios) e, desta forma, não poluírem a criação divina.

É possível visitar algumas destas Torres do Silêncio, tanto na Índia quanto no Irã, especialmente em Esfahan e Yazd (as Torres do Silêncio Zoroastras Dakhmeh-ye Zartoshtiyun).

Infelizmente, o governo Islâmico não preserva os monumentos históricos e os sítios arqueológicos Zoroastras, e as Torres do Silêncio que ainda estão de pé estão também em péssimo estado de conservação, pois o governo tirou os subsídios que eram necessários para manter estes monumentos, que hoje estão praticamente abandonados e em ruínas!!!

Hoje em dia, como essa prática de deixar corpos em decomposição ao ar livre já vem sendo proibida em muitos lugares por questões de saúde pública e sanitárias, os Zoroastras têm optado pela cremação no Irã; mas, em Mumbai, na Índia, eles ainda adotam essa prática - ou pelo menos adotavam até 2004 - pois nós vimos uma cerimônia funerária Zoroastra quando estivemos lá.

A cremação não era aceita antigamente porque poluía o ar, que é um dos 4 elementos sagrados (a terra, o ar, o fogo e a água). 

Hoje em dia, no Irã, aqueles que optam por enterrar seus entes queridos, o fazem em túmulos de concreto, para evitar assim a "contaminação" da terra. Mas, como o Islã proíbe autópsias e dissecações de cadáveres de muçulmanos no Irã, as faculdades de medicina têm muita dificuldade em conseguir cadáveres para as aulas de anatomia, e então os cemitérios Zoroastras são alvos frequentes de depredações e roubo de cadáveres 😞

Zoroastrismo
necrópolis Zoroastras em Persépolis, Patrimônio da Humanidade 

Zoroastrismo
infelizmente, o governo Islâmico não preserva os monumentos históricos e os sítios arqueológicos Zoroastras

Zoroastrismo
monumento Zoroastra em Naqsh-e-Rostam

Templos do Fogo Zoroastras

Viajando pelo Irã, descobrimos que o melhor lugar para aprender um pouco mais sobre essa religião é a cidade de Yazd, considerada como o berço do Zoroastrismo

Com a chegada do Islamismo, os Zoroastras passaram a ser perseguidos e dizimados. Invasões mongóis dizimaram as populações Zoroastrianas de muitas províncias do Irã, enquanto que Yazd, uma cidade protegida por vastas extensões de deserto inóspito ao seu redor, saiu ilesa desta perseguição, tornando-se um refúgio seguro para os Zoroastrianos de todo o Irã.

Dizem até que a arquitetura das casas de Yazd, todas cercadas por muros altos construídos de adobe, deriva justamente dessa necessidade de proteção aos Zoroastras que lá se refugiaram. 

Zoroastrismo
as ruas da cidade velha de Yazd são todas assim, com casas cercadas por muros altos construídos de adobe

Zoroastrismo
a arquitetura das casas de Yazd se originou justamente da necessidade de proteção aos Zoroastras que lá se refugiaram

Zoroastrismo
a geografia de Yazd serviu de proteção aos Zoroastras que fugiam da perseguição Islâmica

Zoroastrismo
Yazd saiu ilesa da perseguição Islâmica, tornando-se um refúgio seguro para os Zoroastrianos de todo o Irã

Em Yazd, visitamos o Templo do Fogo, local religioso onde acontecem as cerimônias e são celebrados os festivais do Zoroastrismo. 

Como expliquei acima, os praticantes do Zoroastrismo mantêm acesa a chama do “fogo eterno” para simbolizar a figura de Mazda (o bem).

Ahura Mazda, o deus invisível dos Zoroastras, não possui um símbolo ou ícone - o ser supremo e onipotente determinou que seus seguidores deveriam orar na direção da luz. E, naquela época, a única fonte de luz que os antigos Zoroastras conheciam era o fogo

Assim, eles construíram Templos do Fogo, para manter a chama queimando eternamente. 

Os templos de fogo mais importantes do Irã e da Índia mantêm uma chama de fogo sagrado ardendo perpetuamente.

Estes edifícios têm uma câmara onde se conserva o fogo sagrado, que arde numa pira metálica colocada sobre uma plataforma de pedra. 

Zoroastrismo
o prédio do Templo do Fogo de Yazd, em estilo neoclássico, fica refletido em uma piscina oval situada no meio do jardim ao seu redor

Zoroastrismo
o Templo do Fogo de Yazd foi construído em 1934 e se chama 'Ateshkadeh'

Zoroastrismo
a chama do fogo sagrado que existe no Templo do Fogo de Yazd é alimentada diariamente desde o ano 470

Os sacerdotes Zoroastras alimentam o fogo 5x por dia para mantê-lo aceso, com oferendas de sândalo, e recitam orações perante a chama com a boca tapada por um tecido, para não contaminarem o fogo sagrado.

O Templo do Fogo de Yazd foi construído em 1934, e tem o nome original de Ateshkadeh.

Desde a década de 60 ele é aberto aos visitantes que não praticam o Zoroastrismo. 

O prédio, em estilo neoclássico, fica refletido em uma piscina oval situada no meio do jardim ao seu redor. Um lugar de paz. 

Ali, uma chama do fogo sagrado é alimentada diariamente desde o ano 470 - portanto, há 1.548 anos. Visível através de um vidro, a chama foi transferida para Yazd no ano 1.474!

Na entrada do Templo do Fogo de Yazd, preste atenção no Faravahar, um dos símbolos mais conhecidos da crença Zoroastra. 

Zoroastrismo
Faravahar, um dos símbolos mais conhecidos da crença Zoroastra, na entrada do Templo do Fogo de Yazd

Cada parte do Faravahar representa uma idéia: 
  • a cabeça representa experiência e sabedoria; 
  • as asas são símbolos do bem e do mal; 
  • o homem no centro personifica a mente humana; 
  • a mão direita apontando para cima simboliza a admiração a deus;
  • o anel na sua mão esquerda representa poder e unidade;
  • o anel maior no meio simboliza a eternidade e o reflexo das ações de cada um;
  • as 3 camadas de penas nas asas simbolizam a pureza dos pensamentos, palavras e ações;
  • as penas atrás representam pensamentos ruins, palavras ruins e más ações;
  • uma das cordas (a da frente) representa o bem, enquanto a de trás simboliza o mal. 
É uma representação da alma humana antes do nascimento e depois da morte. A parte do espírito que alcança Ahura Mazda depois da morte. 

Zoroastrismo
cada parte do Faravahar representa uma idéia

Zoroastrismo
no alto da necrópole em Persépolis, vê-se claramente o Faravahar, um dos símbolos mais conhecidos da crença Zoroastra

Há um pequeno e simples museu no Templo do Fogo Vitorioso com algumas explicações que ajudam a gente a entender melhor essa religião tão antiga.

Em Esfahan também há um Templo do Fogo Ateshkadeh-ye que você pode visitar, situado no alto de uma colina e com vistas da cidade ao redor.

Zoroastrismo
no interior do Templo do Fogo é mantida a chama eterna de Zoroastro, alimentada várias vezes por dia para que nunca se apague

Você já esteve no Irã? Conheceu algum Templo do Fogo Zoroastra por lá?

Por favor, deixe as suas dicas nos comentários abaixo aqui no blog, assim você ajuda outros viajantes, inclusive para que tenham outras opiniões, além da minha!

Veja todas as fotos e dicas que publiquei na #PVnoIra no Instagram! E mostrei tudo nos stories também, tem várias pastas de destaques do Irã lá! ❤

Zoroastrismo
museu no Templo do Fogo de Yazd

Zoroastrismo
explicações sobre o ritual Zoroastra que funciona como um batizado para os Católicos

Zoroastrismo
o Profeta Zaratustra, fundador do Zoroastrismo

Zoroastrismo
museu com algumas explicações que nos ajudam a entender melhor essa religião tão antiga

Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

0 comentários: