Menu

Tarangire National Park: safari na Tanzânia parte 1

Leia aqui tudo o que você precisa saber sobre o Tarangire National Park, um dos principais parques de safaris da Tanzânia.
Tarangire National Park

Tudo o que você precisa saber para aproveitar melhor a sua visita ao Tarangire National Park, um dos principais parques de safaris da Tanzânia.

Na nossa recente viagem pela África, fizemos vários safaris, sendo que 4 deles foram nos principais parques nacionais do norte da Tanzânia: 

  1. Tarangire
  2. Serengeti
  3. Cratera do Ngorongoro
  4. Lago Manyara

Agora estou publicando aqui no blog uma série de posts sobre os safaris que fizemos nestas 4 reservas de vida selvagem na África - é o nosso "diário de bordo", com as dicas práticas e tudo o que você precisa saber para que o seu safari seja um sucesso. 

Mesmo que você não pretenda fazer safari num destes parques específicos - muita gente com menos tempo de férias abre mão dos safaris no Tarangire ou Lake Manyara em favor do Serengeti e do Ngorongoro - eu recomendo fortemente que você leia todos os posts desta série na ordem, pois em todos eles eu vou colocando importantes dicas gerais de safari que vou lembrando conforme escrevo, e acabo não repetindo nos posts seguintes, até para não torná-los muito repetitivos. 

Também já publiquei posts sobre vários outros safaris que fizemos na África nos últimos anos:

Trekking com chimpanzés na Tanzânia: safari no Gombe Stream National Park

Etosha National Park: fazendo safari por conta própria na Namíbia

Safari dos guepardos em Otjitotongwe Cheetah Farm na Namíbia: emoção e o perrengue do ano

Kruger National Park na África do Sul

Amboseli Park: safari no Quênia

Como já mencionei, o melhor lugar para pesquisar safaris na África inteira é o site Safari Bookings, que apelidei de 'Booking dos safaris', um site onde dá para comparar e entrar em contato com praticamente todas as companhias de safari da África - desde as agências mais luxuosas até as mais simples.

Nós escolhemos um safari de 5 dias/4 noites da Suricata Safaris no estilo 'shared budget camping tour', que são os tours mais baratos, com acomodações em acampamentos e carros de safari compartilhados, com um grupo de, no máximo, 6 pessoas (incluindo nós 2). 

Vou detalhar como foram estes safaris nestes posts aqui no blog. Para saber mais sobre os custos destes safaris e os cuidados de saúde que você precisa tomar antes de uma viagem como esta, leia estes 2 posts:


Neste post, contarei como foi o nosso 1º dia de safari no norte da Tanzânia, no Parque Nacional Tarangire. Vambora?

Tarangire National Park
esta girafa tomando água no Tarangire National Park entrou para a série "momentos da vida que não têm preço"

Tarangire National Park
na chegada ao Tarangire National Park, somos "brindados" com esta cabeça de búfalo que nos recepciona

Tarangire National Park
elefante se refrescando numa poça de lama no Tarangire National Park

Tarangire National Park
os macacos e seus filhotes ficam rondando as áreas de piquenique do parque, sabendo que sempre existe algum turista trouxa para dar comidas inadequadas aos animais selvagens

Tarangire National Park
vimos muitas zebras, girafas e elefantes no Tarangire national Park

A ordem dos fatores não altera o produto

Visitamos o Tarangire National Park no nosso 1º dia de safari pela Tanzânia. 

Se você escolhe fazer um roteiro básico em grupo de 5 dias pelos 4 principais parques nacionais do norte da Tanzânia - como era o nosso caso - a 1ª coisa que você precisa saber é que a ordem dos parques a serem visitados pode ser alterada durante a viagem. 

De acordo com o nosso roteiro, visitaríamos no 1º dia o Tarangire, no 2º dia o Lake Manyara, e depois seguiríamos para o Serengeti e Ngorongoro. Ocorre que o guia pode vir a adaptar esse roteiro do safari de acordo com as datas de viagem dos demais integrantes do seu grupo, que será de, no máximo, 6 pessoas. 

No nosso caso, as 2 meninas francesas que iriam fazer o safari conosco já haviam começado a viagem delas no dia anterior, e já tinham visitado o Lake Manyara. Então o que eles fizeram?? Adaptaram o nosso roteiro, deixando para fazermos (eu e o Peg) o safari no Lake Manyara (que elas já haviam conhecido no dia anterior) no nosso último de safari (depois de nos despedirmos delas). 

Deu para entender? 

Se você for acomodado num grupo que já esteve no Lake Manyara e no Tarangire, por exemplo, de repente você já vai começar o seu safari indo direto pro Serengeti e Ngorongoro, e deixando o Lake Manyara e o Tarangire para o final do seu safari!

Concluímos que eles "usam" os safaris nos parques Lake Manyara e Tarangire como "coringas" para conseguir colocar mais clientes em um mesmo grupo/carro (os carros de safari são para 6 passageiros). 

Se você olhar no mapa, verá que essa estratégia deles faz mesmo bastante sentido, já que o Tarangire e o Lake Manyara são os parques mais próximos de Arusha, que podem ser visitados tanto no caminho de ida (no início do roteiro), quanto na volta (no final do seu safari), sem que ninguém saia perdendo com isso. 

Tarangire National Park
 o roteiro básico de safari de 5 dias inclui visitas aos 4 principais parques nacionais do norte da Tanzânia, partindo de Arusha

Como eles não avisam isso pra gente antes, acabamos ficando meio perdidos, sem entender direito o que estava acontecendo com o nosso roteiro, mas o importante de frisar é que, com estas alterações no roteiro, ninguém sai perdendo, pois no final acaba dando na mesma: tanto faz por qual parque você começa ou termina o seu safari, o que importa é visitar todos estes 4 parques imperdíveis. 

Tarangire National Park
nosso 1º dia de safari na Tanzânia foi no Tarangire National Park

Tarangire National Park
o roteiro vai mudando e os companheiros de viagem vão se alternando ao longo do safari 

Começando o safari na Tanzânia em Arusha

Só fizemos o pagamento do nosso safari depois que já estávamos em Arusha, na Tanzânia. 

Embora já estivéssemos em contato por WhatsApp e email com o proprietário da Suricata Safaris (o Hilary) há algumas semanas, combinamos com ele de fazer o pagamento em dólares ao vivo, quando chegássemos lá, para economizar nas taxas e impostos de cartão de crédito, o que foi uma boa economia para nós. 


Na véspera de começarmos o nosso safari, o Hilary foi pessoalmente até o hotel onde estávamos hospedados em Arusha para tomar um café e fazer um 'briefing' conosco, tirar nossas dúvidas e lembrar alguns itens que deveríamos levar na mochila para o safari.

Tarangire National Park
quem organizou o nosso safari de 5 dias pela Tanzânia foi o Hilary, essa simpatia conosco na foto, proprietário da Suricata Safaris

No dia seguinte, 1º dia do nosso safari de 5 dias, tomamos café da manhã no hotel Gateway Lodge em Arusha, onde estávamos hospedados desde a noite anterior, e uma van passou para nos buscar as 7:30hs. 

Ficamos hospedados neste hotel porque ele já estava incluído no pacote do nosso safari. 

Durante a nossa viagem, ficamos hospedados outras noites em Arusha por nossa conta, mas aí escolhemos um albergue mais barato, e muito bom, com quarto e banheiro privativos. 

Se você quiser, também pode conversar com o cara que for organizar o seu safari para fazer um "upgrade" e ficar em algum outro hotel da sua escolha. 

Achamos o Gateway Lodge ok e não vimos necessidade de fazer upgrade. 

Tarangire National Park
Gateway Lodge em Arusha

Tarangire National Park
recepção do Gateway Lodge em Arusha

Tarangire National Park
nosso quarto no Gateway Lodge em Arusha

Tarangire National Park
banheiro do Gateway Lodge em Arusha

Tarangire National Park
café da manhã no Gateway Lodge em Arusha

Tarangire National Park
Gateway Lodge em Arusha

Mais adiante vou publicar um post específico sobre Arusha, com todas as nossas dicas, e aí dou mais detalhes de cada uma das nossas hospedagens por lá. 

É importante avisar que Arusha é conhecida como ponto de partida de todos os safaris na Tanzânia, já que é a grande cidade mais próxima de todos esses importantes parques nacionais, e muito provavelmente é de lá que partirá o seu safari também. A cidade tem o seu próprio (pequeno) aeroporto doméstico e também fica próxima do Kilimanjaro International Airport, que recebe voos internacionais de todas a spartes do mundo. 

Ali pertinho fica situada a cidade de Moshi, um pouco menor, que é o ponto de partida para os trekkings no Monte Kilimanjaro. 

Tarangire National Park
Arusha fica situada entre o Aeroporto Internacional Kilimanjaro e os parques nacionais Tarangire e Lake Manyara

Fomos então de van até a "junção" das estradas que seguem para o Lake Manyara e para o Tarangire National Park. 

Lá encontramos o restante do nosso grupo: 2 francesas que estão há mais de 05 semanas em Arusha fazendo trabalho voluntário num abrigo de cachorros, e que já haviam visitado o Lake Manyara National Park no dia anterior. 

Elas eram bem novinhas, muito queridas, adoravam dançar e ouvir música tanzaniana e ficaram conosco nos primeiros 4 dias do safari. Só se despediram no final do nosso 4º dia de safari, que, para elas, já era o final do 5º dia, já que elas haviam começado o safari 1 dia antes. 

De lá, seguimos até a entrada do Parque Nacional Tarangire, onde teve uma parada para banheiros 🚻 

Começamos o nosso 1º game drive por volta das 10hs da manhã.

Tarangire National Park
rota de Arusha até o Tarangire

Tarangire National Park
"junção" das estradas que seguem para o Lake Manyara e para o Tarangire National Park

Tarangire National Park
no caminho entre Arusha e o Tarangire, vimos várias cenas bem típicas do interior da Tanzânia

Tarangire National Park
muitas "feiras" ao ar livre, onde os produtores locais tentam vender os seus produtos e, assim, sobreviver

Tarangire National Park
para quem pensava que teria que ir a uma Maasai Village para conhecer o povo Maasai, já descobrimos que é possível ver esse povo tão colorido em qualquer beira de estrada na Tanzânia

Tarangire National Park
vimos algumas vilas Maasai bem pobres neste trajeto, com as tradicionais casas em formato circular - e também vimos camelos! 

Suricata Safaris
as 2 francesas que foram nossas companheiras nos primeiros 4 dias de safari

O carro de safari

Os carros que eles usam para esses safaris em grupo na África são sempre muito parecidos. 

Quando você faz apenas um game drive pago (passeio para ver animais) dentro de um parque nacional africano, é possível que você vá num daqueles veículos que cabem até umas 12 pessoas, mais ou menos.

São veículos que normalmente não levantam o teto, mas têm as laterais mais baixas, e cada passageiro garante um assento na janela. 

Veja um exemplo na foto abaixo (este nós fotografamos no Parque Amboseli, Quênia):

Suricata Safaris
estes veículos são usados nos parques nacionais africanos para fazer os game drives (passeios pagos) com grupos maiores de turistas

Estes NÃO são os veículos usados nos grupos de safari que viajam por alguns dias juntos pelas estradas e parques da Tanzânia. 

Os carros que eles utilizam para esse tipo de safari em grupo que nós fizemos são veículos para apenas 6 passageiros (cada um ganha uma janela), além do guia e do cozinheiro, que vão lá na frente - cada grupo de safari de 6 turistas tem um guia/motorista (o nosso era o Frederick) e um cozinheiro (o nosso era o Charles), que, juntos, também montam e desmontam as barracas.  

Esses veículos são mais confortáveis do que eu imaginava, têm uma tomada e uma entrada USB exclusiva para cada um de nós, água gelada liberada na geladeira e vários bolsos porta-objetos para guardarmos nossas traquifâncias.

O teto permanece fechado enquanto estamos na estrada e, assim que chegamos a um parque e começamos a fazer um 'game drive' (passeio em busca de animais), eles então levantam o teto e a gente consegue se movimentar dentro do carro com muita liberdade e até subir de pé nos assentos para enxergar melhor - nesse caso, lembre de tirar o sapato, óbvio! 

Suricata Safaris
modelo de veículos usados para safaris em grupo, como o que nós fizemos, para apenas 6 passageiros

Suricata Safaris
nosso carro de safari na Tanzânia - veja que é exatamente igual ao modelo usado pela outra empresa que também aparece na foto

Suricata Safaris
tínhamos uma tomada e uma entrada USB exclusiva para cada um de nós - mas elas não servem para carregar powerbanks, que demandam muita energia no seu carregamento (carregue seu powerbank nos campings)

Suricata Safaris
conseguíamos nos movimentar dentro do veículo de safari com muita liberdade, e até subir de pé nos assentos para enxergar melhor - nesse caso, lembre de sempre tirar os sapatos

Suricata Safaris
os carros de safari sempre têm vários bolsos porta-objetos para guardarmos nossas traquifâncias - como garrafas de água mineral, protetor solar, câmeras, celular, etc

Suricata Safaris
os veículos que eles usam para esses safaris em grupo na África são sempre muito parecidos, seja um safari super-luxo ou um safari baratex como o nosso

Suricata Safaris
não tem como ficar mal acomodado num veículo de safari, pois qualquer assento é bom e espaçoso, e todos os 6 passageiros têm janelas, mas eu diria que, de um modo geral, os assentos mais da frente são os melhores, pois ali o carro sacoleja menos

Suricata Safaris
ficamos super satisfeitos com o veículo da Suricata Safaris, e é bom avisar que o ideal num safari é levar uma mochila pequena - malas grandes e duras não são a bagagem mais adequada para safaris!

Suricata Safaris

Fiz vários vídeos mostrando detalhadamente o nosso carro de safari - veja lá nos stories do Instagram. E o Peg também mostrou o veículo em vídeos - veja um pouco mais aqui: Tanzânia Hakuna Matata: inspiração para o seu safari - vídeo de viagem

Outra coisa importante de alertar sobre estas viagens de safari em grupo é o seguinte: assim como a ordem de visitação aos parques pode mudar no seu roteiro, como já expliquei acima, os seus companheiros de safari também podem mudar: você pode começar o seu safari pelo Parque Tarangire com um grupo de pessoas que esteja fazendo o safari no Tarangire como último dia dos seus roteiros e, no dia seguinte, você pode ter um grupo completamente novo para seguir viagem até o Serengeti e o Ngorongoro e, na volta, ainda outros companheiros para fazer o Lake Manyara. 

Como expliquei antes, eles usam o Manyara e o Tarangire como coringas para acomodar outros clientes no mesmo veículo, o que será mais econômico para a agência que organiza o safari. 

Suricata Safaris
fizemos nosso safari de 5 dias pelos parques nacionais do norte da Tanzânia com a Suricata Safaris

Sobre o Parque Nacional Tarangire

Parque Nacional Tarangire é conhecido por sua enorme população de elefantes e de Baobás. Ele forma o centro de um ciclo migratório anual que inclui até 3 mil elefantes, 25 mil gnus e 30 mil zebras.

No nosso roteiro para este 1º dia de safari, tínhamos as seguintes informações:
  • Arusha - Tarangire (game drives) - noite em Mto Wa Mbu
  • Distância: 120Km
  • Game viewing time: 6 - 7 hours (tempo de viagem fazendo safari)
  • Non-game viewing time: 2 - 3 hours (tempo de estrada sem animais)

Tarangire National Park
mapa do Tarangire fornecido pelo Tanzania Tourist Board

Sobre o Parque Nacional Tarangire, nosso guia Frederick nos contou:

⚠️ Foi estabelecido como parque nacional na década de 70

⚠️ É maior do que o Lake Manyara National Park, que fica ali ao lado

⚠️ Famoso pelos elefantes e Baobabs, árvores que nascem em lugares onde há pouca água no solo

⚠️ Usar repelente porque tem muita mosca tse-tse, aquela que transmite a doença do sono

Tarangire National Park
girafa no Tarangire National Park

A melhor época do ano para fazer safari no Tarangire National Park é entre os meses de julho e outubro (estação seca), quando o parque tem uma das maiores concentrações de vida selvagem da Tanzânia, mas achei que em novembro o nosso safari ainda foi muito bom, pois vimos centenas de animais. 

Aliás, de um modo geral, as estações secas são sempre as melhores épocas para fazer safari em qualquer lugar, seja na Tanzânia e Quênia, seja na África do Sul ou na Namíbia, pois é quando os animais não têm muita água à disposição e são obrigados a se movimentar atrás de água, e assim acabam "aparecendo" mais durante os 'game drives', concentrados perto de fontes de água. 

Quando chove muito, eles ficam mais dispersos, pois têm água à disposição em mais lugares. 

Além disso, nas épocas do ano mais secas, a vegetação dos parques nacionais também fica menos densa, facilitando o avistamento de animais. 

Não sei dizer quais são as tarifas de entrada, pois os ingressos eram sempre pagos pelo nosso guia Frederick quando chegávamos aos portões de entrada dos parques nacionais, já que estavam incluídos no valor total do nosso safari.

A portaria do Tarangire National Park fica no noroeste do parque, que é o 6º maior parque nacional da Tanzânia, com uma área de 2.600Km2.

Durante a estação seca, em torno de 250 mil animais entram no Tarangire, no que é conhecida como uma 'mini-migração'. 

Na parte norte do parque fica situado o rio permanente Tarangire, que deu nome ao parque nacional e também é conhecido como sua 'linha de vida', especialmente na estação seca, quando a maior parte da região fica totalmente seca.

O Parque Tarangire é geralmente muito seco - mais do que o Serengeti - porém a vegetação é muito mais verde, com muito capim elefante e grandes áreas com bosques mistos de acácias e faixas de floresta aquática, além dos Baobás gigantes, que pode viver até 600 anos, e armazenam entre 300 e 900 litros de água!

Tarangire National Park
Baobab no Tarangire

Tarangire National Park
embora o parque seja ainda mais seco do que o Serengeti, possui várias áreas pantanosas

Tarangire National Park
e uma vegetação bem verde

Migração no Tarangire National Park

Como comentei antes, todos os anos, durante a estação seca, que vai do final de junho até outubro, acontece no Tarangire uma migração da vida selvagem - que não é tão dramática quanto a migração dos gnus no Serengeti, mas mesmo assim envolve um grande número de animais, e é bem impressionante. 

Como a maior parte desta região do país é muito seca, o Rio Tarangire é a única fonte de água e, consequentemente, atrai um grande número de gnus, elefantes, gazelas, zebras, búfalos e vários predadores, como leões, que vêm beber e pastar nas margens dos rios. 

Já durante os meses de chuva, de dezembro a maio, as zebras, bem como grandes rebanhos de gnus, se movimentam na direção noroeste, em direção ao fundo do Vale do Rift.

Tarangire National Park
rebanho de zebras migrando do Tarangire em direção ao Lake Manyara National Park

Tarangire National Park
girafas no Tarangire National Park

Atividades no Parque Nacional Tarangire

1. Game drives e passeios a pé: a principal atividade no Tarangire são os 'game drives' (passeios de carro), mas também é possível participar de passeios a pé e de safaris noturnos. O Oliver’s Camp organiza passeios a pé.

2. Passeios noturnos: os 'night game drives' são permitidos no parque, mas apenas algumas poucas acomodações oferecem esses passeios - verifique com os acampamentos Swala e Oliver.

3. Tarangire Balloon Safaris: é possível fazer passeios de balão sobre o Tarangire - verifique com os camps instalados dentro do parque, que eu já citei acima. 

4. Observação de pássaros: esta é outra atividade comum dentro do Tarangire, pois é possível avistar várias espécies de pássaros no parque.

Leia mais sobre o Tarangire no site oficial: Parque Nacional Tarangire

No site Safari Bookings também tem muita informação boa sobre o Tarangire National Park.

Tarangire National Park
portaria do Tarangire National Park

Tarangire National Park
visitantes que não estejam hospedados dentro do parque só podem permanecer no Tarangire entre as 6hs e 19hs

Tarangire National Park
fizemos game drives no Tarangire National Park no veículo da Suricata Safaris

Tarangire National Park
fazendo safari no Tarangire National Park

Tarangire National Park
girafas no Tarangire National Park

Almoço no Tarangire National Park

Depois de um game drive ótimo pela manhã - ficamos em torno de 2h30min rodando pelas estradinhas do parque para ver animais - paramos por volta das 12:30hs para almoço num ponto de piquenique com uma vista linda do rio e muitos macacos ladrões de comida com seus filhotinhos pendurados. 

Tinha um grupo grande de turistas russos lá daqueles que dão comida para os animais - que irritação 😓

Tenho vontade de bater na cara de turista que alimenta animais selvagens...e o pior: com pedaços de bolo! Sim, bolo! Ódio dessa gente, sabe? Não seja o turista trouxa que faz isso...

O almoço foi ótimo: arroz, galinha com molho de coco e vegetais com molho de arroz. Melancia de sobremesa. Coca-cola e água para beber. 

Para quem esperava um picnic-box de almoço, foi um verdadeiro banquete! 

Durante todo o nosso safari de 5 dias, eu não cansava de me impressionar como o nosso cozinheiro Charles cozinhava comidas tão saborosas com tão pouco e em condições tão adversas. 

Neste dia, por exemplo, acho que ele já tinha cozinhado nossa comida de manhã cedo, pois, quando chegamos nesse ponto de piquenique, o Frederick simplesmente sacou das profundezas do nosso carro de safari aquelas viandas e panelas cheias de comida saída não sei de onde - e estava tudo quente! 

Não sei explicar que mágica eles faziam...

Tarangire National Park
área de piquenique onde almoçamos no Tarangire National Park

Tarangire National Park
o ponto de piquenique onde almoçamos no Tarangire tinha uma vista linda do rio

Tarangire National Park
de repente eles aparecem com um super almoço no meio do nada!

Tarangire National Park
macacos se alimentando dos bolos dos russos!

Nunca menospreze um banheiro

Nesta mesma área de piquenique no Tarangire tem bons banheiros - turcos e tradicionais. Aproveite!

Aliás, na maioria dos parques nacionais na Tanzânia você vai encontrar os 2 tipos de banheiros nas áreas de piquenique: os turcos, que são aqueles com banheiros com um buraco no chão, e os banheiros comuns, com vasos sanitários. 

Tarangire National Park
banheiros turcos são muito comuns por toda a Tanzânia

E, por incrível que pareça, na maioria das vezes eles estão limpos e têm papel higiênico. Eu levei um rolo inteiro de PH na mochila e não chegamos a usar esse rolo entre eu e o Peg, durante a viagem inteira! 

Agora, uma dica importante, que deve ser vista como uma verdadeira regra durante todos os 5 dias de safari, é a seguinte: vá ao banheiro em todas as paradas, mesmo que não esteja com muita vontade, pois a próxima parada sempre vai demorar mais algumas horas, e o guia/motorista não pode simplesmente parar o carro em qualquer lugar para você fazer xixi no matinho, pois pode haver um leão no matinho! 

Em alguns parques, existem inclusive multas pesadíssimas pros guias/agências que permitirem que algum cliente desembarque do veículo de safari, pois é muito perigoso, tanto para os humanos quanto para os animais! 

Lembre-se que, nos parques nacionais da Tanzânia, os animais selvagens são livres, estão no território deles, e você é quem está preso na jaula = carro de safari.

às vezes, é justamente naquele Baobá insuspeito onde você pensa em se esconder pra fazer um xixi que tem um leopardo dormindo - vai querer competir com o leopardo pela árvore?! 

Animais que vimos no Tarangire National Park

Depois do almoço, continuamos o nosso safari, com outro game drive, as 13:30hs.

A vida selvagem no Parque Nacional Tarangire varia bastante, dependendo da estação do ano. 

Como mencionei anteriormente, a estação seca é a melhor época do ano para visitar o Tarangire, quando você encontrará o maior número de animais. 

O parque é lar de uma das maiores populações de elefantes da África, com vários rebanhos de até 300 membros. 

Além disso, há um grande número de impalas, elands, búfalos, girafas, zebras, gnus, gazelas de Thompson e kudus. Acredita-se também que ainda existam alguns rinocerontes no parque, mas raramente são vistos.  

Entre os outros animais comuns no Tarangire estão os leopardos, leões, hienas e cheetahs, mais populares nas áreas abertas do sul do parque. 

Os cães selvagens só são avistados muito raramente. 

Todos os principais predadores estão presentes no Tarangire National Park, mas não são avistados tão facilmente quanto no Serengeti, porque a vegetação no Tarangire é muito mais densa, o que obviamente prejudica a visibilidade. 

Tarangire National Park

Tarangire National Park

As aves também são numerosas no Tarangire - mais de 545 espécies foram identificadas lá, como pombinhos de colarinho amarelo e estorninhos.

No nosso safari pelo Tarangire National Park, dentre outros animais que certamente esqueci de anotar, vimos:

  1. Common Warthog = Ngiri em Swahili (Pumba)
  2. Impalas
  3. Girafas
  4. Zebras
  5. Dwarf Mongoose (em português, esse bichinho se chama 'Mangusto')
  6. Banded Mongoose 
  7. Tartaruga
  8. Gansos egípcios
  9. Gnus = Wildbeest
  10. Cupinzeiros gigantes
  11. Gazelas
  12. Waterbuck (espécie de antílope)
  13. Elefantes 
  14. Lagartos azuis
  15. Pássaros azuis
  16. Avestruzes 
  17. Macacos
  18. Leopardos (2)
  19. Elands (espécie de antílope)
  20. Búfalos

Tarangire National Park
amo ver os búfalos africanos, um dos 'Big Five', sempre acompanhados de um passarinho!

Era legal porque, quando não conhecíamos um determinado animal, o nosso guia Frederick puxava o livro dele e nos mostrava todos os detalhes - assim que eu sei, por exemplo, que o Pumba (lembram do personagem no filme 'O Rei Leão'?) se chama 'Common Warthog', em inglês, ou 'Ngiri' em Swahili.

Existem inúmeras espécies de antílopes por lá - sem a experiência do Frederick, jamais conseguiríamos identificá-los. 

Tarangire National Park
o guia Frederick e seu livro-guia

Tarangire National Park
Pumba na verdade se chama 'Common Warthog', em inglês, ou 'Ngiri' em Swahili

Tarangire National Park
um Bambi com a glândula lacrimal inchada!

Tarangire National Park
sem os conhecimentos do Frederick, jamais conseguiríamos identificar as muitas espécies de antílopes que vimos no Tarangire Park

Tarangire National Park
não são lindos esses animais???

Tarangire National Park

Essa é a maior vantagem de ter um guia no safari: o Frederick nos contava tudo sobre os hábitos de cada animal, contava histórias, e tinha um faro incrível para ver animais que nós não víamos, embrenhados no meio do mato! 

Além disso, ele nos ensinava os nomes dos animais em Swahili, e são sempre super fofos:

  1. Girafa = Twiga
  2. Zebra = Pundamilia
  3. Leão = Simba
  4. Elefante = Tembo

Veja também: Minidicionário de Suaíli e playlist de músicas para uma viagem à África

Eu adoro fazer safari por conta própria, em carro alugado, nós mesmos dirigindo (em inglês, isso se chama 'self drive safari'), e nunca antes tinha feito um safari com guia, mas achei bem legal! 

Embora não estejamos acostumados a ter um guia escolhendo os caminhos por nós, achamos o Frederick ótimo guia, super paciente com as nossas intermináveis fotos e vídeos, parava sempre que a gente pedia, dava todas as explicações necessárias, encontrava animais que não havíamos visto, nos emprestava os binóculos (que não levamos)...sem falar que é um conforto ter alguém dirigindo o veículo, enquanto você se preocupa só em curtir os animais! 

Self drive safari tem seus pros e contras, como tudo na vida - continuo curtindo fazer tudo por conta própria, mas nesta experiência consegui ver a parte positiva de fazer safari com um guia também! 

Sobre self drive safari, leia mais aqui: Etosha National Park: fazendo safari por conta própria na Namíbia

Vimos também muitos Baobabs (árvores que são o grande símbolo do Tarangire), Acácias e árvores-salsicha, apelidadas assim porque parecem ter um monte de salsichas penduradas!

Saímos do parque por volta das 17hs pelo mesmo portão que havíamos entrado pela manhã. 

Um veículo 4x4 é fundamental para fazer game drive no Tarangire Park. Teríamos atolado várias vezes se não estivéssemos num 4x4!

Tarangire National Park
árvores-salsicha, chamadas assim porque parecem ter um monte de salsichas penduradas

Tarangire National Park
os Baobabs são o grande símbolo do Tarangire National Park

Tarangire National Park
até os cupinzeiros gigantes que vimos por lá se tornaram muito mais interessantes depois de todas as explicações do Frederick!

Tarangire National Park
as Acácias são, provavelmente, as árvores mais comuns na savana africana

Tarangire National Park
a paisagem no Tarangire é muito bonita, com Baobabs por todos os lados

Tarangire National Park
às vezes, num safari, a gente fica procurando apenas os 'Big Five', e esquece de notar essas criaturinhas fofas que também vivem por lá!

Tarangire National Park
os cupinzeiros abandonados costumam abrigar colônias de mangustos

Melhores cenas do dia no Tarangire National Park

Da série "momentos da vida que não têm preço", tivemos várias cenas inesquecíveis neste 1º dia de safari, no Tarangire National Park:

  • Leopardo devorando um impala debaixo de uma moita
  • Leopardo saltando e subindo num Baobab
  • Elefante se refrescando na lama
  • Girafas tomando água 
  • Pumbas todos entonadinhos
  • Avestruz dando a curva em nós
  • Macaca alimentando filhotinho
Tarangire National Park
o avestruz africano é hilário, um dos animais mais divertidos de se acompanhar num safari

Tarangire National Park

Tarangire National Park
elefante se refrescando na lama

Tarangire National Park
muito amor envolvido!

Tarangire National Park

O momento mais marcante do dia certamente foi quando avistamos um leopardo!

Primeiro, ele devorou um pobre impala dentro de uma moita, e só nos dava umas olhadelas de canto de olho. 

Depois, saiu de dentro da moita, deu uma caminhada até uma árvore, nos deu uma boa encarada e se jogou pra cima da árvore. Uma emoção sem tamanho!

Ver um leopardo é uma raridade! Esse foi o nosso 4° safari na África (1º Kruger, 2º Etosha, 3º Amboseli) e o leopardo era justamente o único animal dos 'Big Five' que nunca tínhamos visto!! 

Certamente é o animal mais raro de encontrar na savana africana. Eu fiquei tão nervosa que nem atinei a filmar/fotografar! Enquanto o Peg filmava o acontecimento com a nossa câmera top de zoom (levamos uma Nikon D7500 com uma lente 28-300mm), eu tentava fotografar a mesma cena com celular - zoom de celular, aliado ao meu nervosismo por estar frente a frente com um leopardo pela 1ª vez...é óbvio que não saiu nem uma foto que prestasse! 

Vejam lá no Instagram do @marlonpegoraro, que o vídeo que ele fez desta cena ficou incrível 🐆 

E prepare-se psicologicamente para uma certeza: você não vai conseguir filmar e fotografar nem metade do que verá por lá! 

Às vezes, ficamos tão emocionados com uma cena que estamos presenciando, que simplesmente esquecemos de fotografar; outras vezes, estamos fotografando e esquecemos de filmar; outras vezes ainda acontece de os animais estarem em movimento, e então a foto fica desfocada; ou ainda estão no meio do mato, ou no meio dos galhos de uma árvore, e fica difícil acertar na foto! 

O melhor é mesmo se conformar logo com essas oportunidades "perdidas", e simplesmente curtir o momento! Se você ficar muito estressado em registrar com as câmeras tuuuudo o que está vendo, acaba esquecendo de registrar esses momentos na memória e no coração e, ao final do safari, ficará com a sensação de que viu tudo através de uma lente - isso nem é saudável! 

Dito por uma pessoa que ama fotografar! 

Conforme-se com o fato de que algumas cenas ficarão gravadas apenas no seu coração e nas suas melhores lembranças!

Tarangire National Park
um leopardo devorando um impala dentro de uma moita - você consegue ver as olhadelas que ele nos lançava de canto de olho?

Tarangire National Park
depois, o leopardo saiu da moita, deu uma caminhada até uma árvore, nos deu uma boa encarada, e então se jogou para cima da árvore

Tarangire National Park
os leopardos têm muita facilidade de subir em árvores gigantes, pois usam as suas garras enormes pra isso - depois de uma boa refeição, normalmente trepam nas árvores do parque para tirar aquele cochilo de barriga cheia!

Ah, e não foi só: logo depois, vimos um 2º leopardo bem ali pertinho, tirando uma soneca pendurado em um Baobab! Publiquei esta foto um pouco mais acima, quando escrevi sobre os banheiros do parque!

Depois de avistarmos os leopardos, de tarde, no auge do sol, de fato tinha bastante moscas tse-tse (foi o único parque de safari na Tanzânia onde vimos essas moscas), e rodamos mais de 1h praticamente sem ver animais! 

Não esqueça de usar bastante protetor solar (com o teto do carro aberto, o sol queima muito!) e também repelente de insetos

Leia mais: Cuidados de saúde que você precisa tomar antes de uma viagem à África

Mas então, lá pelas 16hs, os animais voltaram a aparecer aos montes. Já li que, nos horários mais quentes do dia, os animais selvagens ficam quietos na sombra, e por isso seria mais fácil vê-los de manhã cedo ou no final do dia - o que parece bem lógico. 

Mas eu não posso afirmar que isso seja uma regra, pois teve outros dias de safari em que também vimos muitos animais nos horários mais quentes do dia, justamente entre as 10 e as 14hs - a conclusão a que eu cheguei é que realmente não existe regra - o jeito é ter muita paciência e persistência, que então eles aparecem!

Um safari é realmente uma caixinha de surpresas! Quando a gente já está quase desistindo, achando que não vai mais encontrar animais naquele dia, eles começam a pipocar na frente do nosso veículo!

Tarangire National Park

Tarangire National Park

Tarangire National Park
cansados e realizados depois de um dia inteiro de games drives no Tarangire National Park

Neste dia, vimos a cena que eu esperava ver quando incluímos o Tarangire National Park no nosso roteiro pela Tanzânia: 🐘 elefantes + baobabs!!! 

Missão cumprida com estrelinhas! 🌟 

Nós já vimos muitos elefantes nos safaris da vida, desempenhando as mais diversas atividades da vida cotidiana, mas nunca tínhamos visto elefantes se 'lavando' com lama! Eles se refrescam nas poças de lama e depois se roçam nas árvores, fazendo uma verdadeira 'esfoliação', para tirar os parasitas do lombo 😂 

É o chamado #PeelingDeElefante!

Tarangire National Park
elefante no Tarangire National Park

Twiga Campsite em Mto Wa Mbu

Chegamos ao Twiga Campsite, lugar onde pernoitamos após o nosso 1º dia de safari, no povoado de Mto Wa Mbu, por volta das 18hs. 

As nossas barracas, com colchonetes, travesseiros e sacos de dormir, já estavam montadas num gramadão no centro do camping pelo Charles, que era o cozinheiro do nosso safari. Tanto ele quanto o guia/motorista Frederick são ótimos no que fazem. 

A barraca que eles fornecem pro safari é daquelas que a gente consegue ficar em pé dentro, muito boa. 

Recomendo levar um lençol ou 'liner' para "forrar" o saco de dormir, que daí fica mais higiênico. Use em todas as noites de safari o mesmo saco de dormir. E tem que levar toalha de banho também - eu levei uma daquelas pequenas, de trilha, que secam rápido. 

Além de camping, o Twiga também possui quartos - funciona como um alojamento - então é bem tranquilo fazer um upgrade lá mesmo, se você quiser. 

Twiga Campsite
nossa barraca de safari

Twiga Campsite
durante todo o nosso safari pela Tanzânia ficamos nestas barracas

Twiga Campsite
nossas barracas eram até bem confortáveis - para 4 noites de safari dá bem para aguentar!

Twiga Campsite
o colchonete era até bem grossinho e confortável - não tinha travesseiro, mas isso a gente improvisa com uma jaqueta

Twiga Campsite
Twiga Campsite em Mto Wa Mbu

O camping Twiga é bem arrumadinho. 

Os banheiros são bem simples, mas limpos, com ganchos na porta do chuveiro para pendurar as coisas. Leve uma necessáire com alça, para facilitar na hora de pendurar dentro do chuveiro. Mostrei todos os detalhes lá nos stories, no Instagram, espie lá se ficou curioso!

O banho é quente e bem bonzinho. Leve um par de chinelos de dedo para usar no banho. 

E não esqueça da lanterna para usar dentro da barraca à noite - aquelas de usar na testa são as mais práticas!

Twiga Campsite
banheiro do Twiga Campsite em Mto Wa Mbu

Tomamos banho e o jantar foi servido em seguida. 

O jantar nessa 1ª noite de safari foi muito bom: pipocas de aperitivo, uma sopa de ervilhas com pão deliciosa de entrada, um ensopado de carne, salada com molho de mostarda e lasanha de legumes e, de sobremesa, um flan com calda (artificial) de morango. Tudo uma delícia. 

Nosso cozinheiro Charles era realmente top!!

As 20hs todos foram dormir (menos nós!). 

A cerveja Serengeti (é a melhor) custa 3 mil no mercadinho ao lado do camping (compramos 4 cervejas por 12 mil). O vinho sul-africano (muito doce - suave) estava incluído no jantar.

Twiga Campsite
jantar delicioso da Suricata Safaris

Twiga Campsite
vinho doce incluído no jantar- bem meia boca!

No mercadinho ao lado do camping também era possível comprar repelente com DEET (são os mais recomendados), castanhas ou vinho, dentre outras coisas que você pode precisar durante o safari. 

Se você gosta de vinhos, e pretende tomar um vinho bom nas noites de safari, recomendo levar uma ou mais garrafas compradas em Arusha. Em Arusha existem bons mercadinhos, onde você consegue comprar alguns vinhos chilenos ou sul-africanos bem bons. Já durante o safari, sempre se consegue comprar cerveja, mas comprar vinho durante o safari não rola, e os vinhos incluídos no pacote, que eles servem no jantar, são super suaves, bem fraquinhos mesmo!

Ah, e outra dica importante: leve maiô/biquine no safari - eu quase deixei o maiô em Arusha, pensando que só ia ter chance de usá-lo em Zanzibar! No Twiga Campsite havia uma ótima piscina! 

Na 1ª vez que pernoitamos lá, nem deu tempo de aproveitar, pois já chegamos à tardinha no camping, mas, no penúltimo dia de safari, quando retornamos da Cratera do Ngorongoro e pernoitamos novamente em Mto Wa Mbu, no Twiga Campsite, chegamos cedo e aproveitamos muito a piscina do camping - nada melhor do que chegar suados, cheios de terra, morrendo de calor e cansados de um safari e ficar de molho em uma piscina para se refrescar e relaxar!

Esse camping é cercado, no meio de um vilarejo, então aproveite para dormir bem tranquilo à noite, porque, nas noites seguintes do safari, no Serengeti e no Ngorongoro, os campings não são cercados, e os seus vizinhos de barraca serão leões e hienas 😳

Veja também: 


Twiga Campsite
no mercadinho ao lado do camping, era possível comprar repelente de insetos com DEET, que são os mais recomendados

Twiga Campsite
piscina do Twiga Campsite

Tarangire National Park
nada melhor do que chegar suados, cheios de terra, morrendo de calor e cansados de um safari e ficar de molho em uma piscina para se refrescar e relaxar!

Chuvas curtas de novembro na Tanzânia

Aconteceram diversas pancadas de chuva durante o nosso safari na Tanzânia, mas, incrivelmente, elas não atrapalharam em absolutamente nada a nossa viagem! 

As chuvas rápidas de novembro na Tanzânia vêm fraquinhas, ou muito fortes, e vão embora alguns minutos depois, de repente, assim como chegaram! 

E pensar que eu cheguei a cogitar em não ir para a Tanzânia nas nossas férias em novembro, porque li em inúmeros lugares que novembro era um mês de 'short rains'...e eu muito preocupada que as tais chuvas curtas poderiam tornar a nossa viagem uma 💩

Que nada, era até bom quando a chuvinha caía, já que dava uma aliviada no calorão! 

Não sei se é sempre assim, ou se era o meu pacto com São Pedro funcionando, mas o fato é que as 'short rains' de novembro na Tanzânia não atrapalharam em nada nossa viagem! Se você não puder ir na estação seca, entre o final de junho e outubro, vá em novembro bem tranquilo!

Veja aqui nosso 1º vídeo desta viagem maravilhosa pela Tanzânia, para despertar o seu apetite viajante:


Já esteve na Tanzânia? Fez algum safari? Conta pra gente! Deixe as suas dicas nos comentários! 

Para mais dicas da nossa viagem pela Tanzânia, Zanzibar e Quênia, veja #LipenaAfrica#PVnoQuenia e #PVnaTanzania nas redes sociais. 

Também fiz várias pastas de destaques desta viagem lá nos stories do Instagram, dê uma espiada lá!


Para ler mais sobre as nossas viagens pelo continente africano, clique em África.

Playlist de músicas e minidicionário de Suaíli para uma viagem à África


Não esqueça de curtir a nossa fan page no Facebook para acompanhar nossas aventuras!

Assista todos os nossos mini vídeos neste link do Facebook, e os vídeos completos você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!

Você também nos encontra aqui:


Tarangire National Park

Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

0 comentários: