Menu

Vistos para Tanzânia e Quênia: tudo o que você precisa saber

Para visitar a Tanzânia e o Quênia você precisa de vistos dos 2 países - aqui eu conto tudo o que precisa saber sobre os vistos da Tanzânia e Quênia.
Vistos para Tanzânia e Quênia 
Para visitar a Tanzânia e o Quênia você precisa de vistos dos 2 países - aqui eu conto tudo o que você precisa saber sobre os vistos para visitar a Tanzânia e o Quênia
Em novembro passado viajamos pela Tanzânia e pelo Quênia, e existem vários detalhes sobre estes dois vistos que quero explicar aqui - assim vocês não terão que pesquisar tudo o que eu pesquisei para descobrir tudo o que precisava saber sobre os vistos para visitar a Tanzânia e o Quênia!

Tanto para visitar a Tanzânia, quanto o Quênia, são necessários vistos de turismo, e cada visto custou U$ 50, ou seja, para nós 2 visitarmos os 2 países, gastamos U$ 200 em vistos. 

É possível fazer os vistos online com antecedência (tanto para Tanzânia quanto para o Quênia), mas, como nós não sabíamos sequer se conseguiríamos embarcar em São Paulo (por causa do Covid), eu não quis fazer vistos com antecedência que não sabíamos sequer se conseguiríamos usar - deixamos para fazer tudo chegando lá (compramos o que eles chamam de visa on arrival).  



Os portais de vistos online dos governos queniano e tanzaniano (links acima) emitem vistos de turista de entrada única (U$ 51), válidos por até 90 dias a partir da data de entrada, e também vistos de trânsito (U$ 21). 

O visto de trânsito é realmente apenas para trânsito - se você pretende fazer qualquer passeio turístico no país não é possível usar este visto (mesmo que só vá permanecer 48 horas no país, por exemplo). Eu perguntei.  

Para fazer os evisa online, você simplesmente se registra no portal, preenche os dados, paga online e, quando for aprovado (em 2 dias úteis), você recebe um visto em PDF para impressão, que terá que apresentar ao chegar no Quênia/Tanzânia. Mas é necessário ter um monte de informações sobre a sua viagem em mãos para conseguir preencher os formulários - pensei em fazer online, mas achei tão chatinho que achei melhor deixar para fazer 'in loco' mesmo!

Se você preferir, como nós, deixar para fazer os visas on arrival, abaixo eu explico como foi conosco, passo a passo - e sim, teve perrengue sim!

Leia também: 












Vistos para Tanzânia e Quênia
vistos da Tanzânia devidamente carimbados no passaporte

Vistos para a Tanzânia

Fizemos os vistos tanzanianos no Kilimanjaro Airport, ao desembarcar lá. 

É necessário ter U$ dólares trocados, preencher um formulário da imigração, e tem que passar por umas 3 filas, levamos uns 30min para fazer os vistos. 

Depois todo mundo (inclusive quem já tem vistos feitos online com antecedência) tem que passar pela vigilância de saúde e nos pediram para ver os exames de Covid, que supostamente eles não estariam exigindo, mas estão simmmm!! E mediram nossas temperaturas também.

Pousamos às 7h20min e saímos do aeroporto às 8h20min - ou seja, a função toda levou em torno de 1h.

No aeroporto tem uma casa de câmbio, mas eu nunca troco $$ dinheiro no aeroporto - raramente trocar dinheiro em aeroportos é um bom negócio.

Leia também:


Vistos para Tanzânia e Quênia
uma das várias filas que enfrentamos na chegada à Tanzânia pelo Kilimanjaro Airport

Vistos para Tanzânia e Quênia
o Kilimanjaro International Airport fica entre Arusha e Moshi, no norte da Tanzânia, e é a porta de entrada no país para quem quer fazer safari ou escalar o Monte Kilimanjaro

Vistos de entrada única para Quênia e Tanzânia

A boa notícia é que o Quênia e a Tanzânia (e também Uganda) possuem um acordo pelo qual os turistas que viajam de um país para outro e desejam retornar ao primeiro país, podem fazer isso usando seu visto de entrada única, e não precisam solicitar um novo visto para retornar ao primeiro país visitado na viagem. 

Exemplo: se você chega na Tanzânia e faz um visto de entrada única, pode viajar ao Quênia, também com um visto de entrada única, e depois voltar para a Tanzânia usando o mesmo visto que já havia feito na 1ª chegada! Foi exatamente isso o que nós fizemos!

Ou seja: no Quênia, Tanzânia e Uganda, os vistos de entrada única na verdade valem para 2 entradas no mesmo país!

Quando voltamos para a Tanzânia, dias depois (depois de viajar pelo Quênia), pelo posto de fronteira terrestre em Namanga, entre Quênia e Tanzânia, foi bem simples a reentrada na Tanzânia
  1. primeiro entramos na fila para vigilância em saúde, medir temperatura, mostrar carteira de vacinação de febre amarela e teste de Covid negativo;
  2. depois fila para carimbar a saída do Quênia; e, por último
  3. fila para carimbar a reentrada na Tanzânia.
Em resumo: os vistos de entrada única funcionam sob um sistema de parceria na África Oriental - se você estiver no Quênia e decidir visitar a Tanzânia ou Uganda e depois retornar ao Quênia, isso não invalida um visto de entrada única do Quênia, então não há necessidade de obter um visto de entrada múltipla, a menos que você planeje ir mais longe (sair destes 3 países que fazem parte da parceria).

Vistos para Tanzânia e Quênia
na fronteira entre a Tanzânia e o Quênia

Vistos para Tanzânia e Quênia
posto de fronteira terrestre entre a Tanzânia e o Quênia em Namanga

Vistos para o Quênia

Já os vistos quenianos nós fizemos na fronteira terrestre entre os 2 países, em Namanga Border.

Desde o início do planejamento desta viagem, o maior perrengue foi a questão dos vistos para o Quênia. Não tínhamos a menor ideia se conseguiríamos entrar no país, por causa do Covid, e viajamos para o Quênia na cara e na coragem, literalmente arriscando ser barrados na entrada. 

Explico:

Numa lista que circula no site da IATA, usada por todos os agentes de viagens como sendo a mais atualizada que existe, havia a informação no sentido de que o Brasil era justamente um dos únicos países cuja entrada não estava sendo permitida sem quarentena no Quênia, em função do Covid! 

A informação neste site era no sentido de que brasileiros precisariam fazer quarentena de 14 dias para entrar no Quênia, o que seria inviável pra nós - nesse caso, se os oficiais da imigração queniana insistissem na quarentena, teríamos que dar volta para trás, para a Tanzânia. 

Diante desta má notícia, mandei um email para o Consulado no Quênia, e eles me responderam dizendo que a única informação que dispunham era a de que brasileiros estavam conseguindo sim entrar no Quênia sem quarentena, chegando pelo Aeroporto de Nairobi. Mas, chegando pela fronteira terrestre com a Tanzânia (nosso caso), não tinham nenhuma informação mais precisa. 

A resposta do Consulado:
"Temos relatos de brasileiros que não foram impedidos de entrar por via terrestre, mediante apresentação de teste negativo de COVID.


Caso queira evitar imprevistos, recomendamos que a viagem seja feita em modo aéreo, para o qual não há qualquer restrição.

Turistas originários da Tanzania não são exigidos a cumprir quarentena, conforme as informações prestadas em http://nairobi.itamaraty.gov.br/pt-br/News.xml

No link acima a senhora poderá também ver mais informações sobre como solicitar seu visto para o Quênia na modalidade eletrônica."

Resumo da ópera: procurei a informação sobre a possibilidade de passarmos pela fronteira terrestre em todos os lugares possíveis e imagináveis, e ninguém sabia me garantir se autorizariam a entrada de brasileiros vindos da Tanzânia sem quarentena pela fronteira terrestre de Namanga, entre Quênia e Tanzânia. 

O único jeito era arriscar! Diante das informações do Consulado, ficamos confiantes que poderia dar certo!

Vistos para Tanzânia e Quênia
chegamos ao posto de fronteira terrestre em Namanga com o coração na mão!

E, para piorar mais ainda a situação e testar nossa saúde cardíaca, ainda tivemos um perrengue horroroso: na hora que os oficiais da Vigilância Sanitária do Quênia pediram para ver os nossos exames de Covid, os malditos exames tinham SUMIDO da minha mochila! Simmm, conseguimos PERDER nossos testes negativos de Covid - eu sei, somos 2 idiotas, imagina o desespero depois de todo o esforço para CONSEGUIR os malditos exames! 
Com certeza eu esqueci da pastinha com os laudos dos testes quando apresentei nossos exames no Aeroporto de Kilimanjaro! A notícia que tínhamos era que não precisava apresentar exames de Covid para entrar na Tanzânia, mas eles pediram para ver e, quando tirei os papéis da mochila para apresentar lá na Tanzânia, acabei esquecendo da pasta em algum lugar do aeroporto, pois, quando chegamos na fronteira com o Quênia, os malditos exames simplesmente haviam sumido, evaporado da minha mochila!

Por sorte, lembrei que eu tinha uma foto do nº de protocolo dos exames no laboratório de Guarulhos e, com o nº de protocolo, consegui entrar no site do laboratório e resgatar nossos testes! Depois foi só descobrir uma biboquinha ali na fronteira, onde pagamos U$ 2 e reimprimimos os testes novamente!

Baita sorte! Mas, até atinar essa possibilidade, foram momentos de puro pânico 😱

Vistos para Tanzânia e Quênia
o protocolo do laboratório de Guarulhos salvou nossos vistos quenianos!

Vistos para Tanzânia e Quênia
não dava para acreditar que eu tinha perdido esses exames tão suados!

Em tudo que é lugar dizem que não é necessário teste negativo de Covid para entrar na Tanzânia - inclusive no site do Consulado - mas eles exigiram de nós sim! E tiraram a temperatura também, assim como na fronteira terrestre: tinha médico do lado da Tanzânia examinando e médico do lado do Quênia também!

Os vistos quenianos foram, portanto, a função que já imaginávamos: um fim de mundo incrível que é Namanga Border Town e nós atrás de um boteco com impressora para reimprimir os testes, o sol torrando, as mochilas pesando nas costas, aquela bagunça e muvuca pesada, pessoas meio mal encaradas, vigaristas de toda espécie, típico de lugares fronteiriços com no man's land...para resumir: levou quase 2hs e litros e litros de saliva, muita simpatia brasileira, mas conseguimos sim os vistos quenianos, mesmo sendo o Brasil um dos únicos lugares do mundo que aparentemente estava excluído da lista dos países que podem entrar no Quênia sem quarentena 💪 

Ninguém nos deu nenhuma informação mais precisa sobre a necessidade ou não de quarentena, afinal - nós também nem perguntamos - nem tocamos no assunto! - o que só prova que essas autoridades fronteiriças na verdade têm bastante discricionariedade para fazer o que bem entenderem! 

Não houve nenhuma solicitação de propina - se fosse esse o caso, nós não pagaríamos, de jeito nenhum. 

O que a gente conclui é que não dá para confiar muito nesses sites que se dizem super atualizados com essas informações sobre restrições relativas ao Covid - a verdade é que as exigências das autoridades sanitárias mudam a cada dia, e nenhum site consegue se manter muito atualizado, ter as informações realmente em dia. 

As autoridades sanitárias têm toda a discricionariedade nesses casos: nos examinaram a febre, verificaram que não tínhamos nenhum sintoma, pediram para ver nossos testes de Covid negativos e decidiram, com base nas evidências, que não precisaríamos de quarentena. 

Mas, além de preencher todos os requisitos para o visto, acredito que, como em qualquer imigração do mundo, seja em Londres ou em Beijing, é preciso contar com um pouco de boa vontade de quem te atende, e ser simpático!

Se nós chegássemos lá de cara feia, sendo marrentos, eles podiam simplesmente nos mandar dar meia volta para trás; como chegamos lá de boas, tri querendo saber mais sobre o país deles, falando de futebol brasileiro e pedindo dicas de viagem pelo Quênia, eles nos deram um Karibu Kenya (bem-vindos ao Quênia!)! 

Terminamos esse dia felizes da vida, mesmo estando U$ 200 dólares mais pobres, depois de pagar por 4 vistos no mesmo dia!

Para fazer o visto pro Quênia online e obter mais informações

Vistos para Tanzânia e Quênia
este é o posto de fronteira terrestre unificado em Namanga, onde ficam os postos de imigração e vigilância sanitária do Quênia e da Tanzânia

Vistos para Tanzânia e Quênia
vistos de turismo da Tanzânia: entramos no país e saímos no mesmo dia, a caminho do Quênia

Chip de celular para usar em viagens multidestinos

Durante a nossa viagem pela Tanzânia e Quênia, usamos um chip de telefone/internet local e também o chip internacional da O Meu Chip no plano de internet ilimitada 4G.

Esse plano GLOBAL 4G tem cobertura em mais de 140 países, com as principais operadoras mundiais, e é ideal para viagens multicontinentes. 

No nosso caso, que estivemos em Doha, depois pousamos na Tanzânia e ainda seguimos viagem para o Quênia, tudo isso em poucas horas, se não fosse termos o chip internacional, teríamos tido sérios problemas para nos comunicar com as pessoas responsáveis pelos transfers que eu havia agendado. Acho sempre complicado depender de chegar a um país e ter que sair correndo atrás de internet. Nós mesmos só fomos nos preocupar em comprar um chip local quando voltamos para a Tanzânia, depois que já estávamos viajando há vários dias pelo Quênia! 

Eles oferecem planos de 5 a 120 dias, e não precisa se preocupar, pois o novo chip não muda o seu número de WhatsApp. 

Recebi o chip em casa pelo correio (levou uns 4 dias para chegar), coloquei no celular dentro do avião, ativei os dados móveis e já chegamos em Doha e depois na África conectadíssimos, usando o WhatsApp desde o aeroporto!

Chip de celular para usar em viagens multidestinos
chip de celular para usar em viagens multidestinos

Nós não vendemos chips de celular através do blog - nem nenhum outro produto ou serviço, pois o pequeno viajante é um blog que não visa lucro, é apenas um passatempo nosso mesmo - então dê uma olhada direto lá no site deles - O Meu Chip - para ver como comprar esses simcards e recebê-los em casa no Brasil antes de viajar.

E o lado bom é que eu ainda tinha 3Gb para rotear a internet para o telefone do Peg! 

Esse chip custou U$ 55 para o tempo da nossa viagem, mas recomendo que você veja no site todos os preços dos planos que eles oferecem de acordo com o destino e com os planos de dados e voz que forem mais apropriados para a tua viagem. 

Veja aqui nosso 1º vídeo desta viagem maravilhosa pela Tanzânia para despertar o seu apetite viajante:


Para mais dicas da nossa viagem pela Tanzânia, Zanzibar e Quênia, veja #LipenaAfrica#PVnoQuenia e #PVnaTanzania nas redes sociais. 

Também fiz várias pastas de destaques desta viagem lá nos stories do Instagram, dê uma espiada lá!


Para ler mais sobre as nossas viagens pelo continente africano, clique em África.



Não esqueça de curtir a nossa fan page no Facebook para acompanhar nossas aventuras!

Assista todos os nossos mini vídeos neste link do Facebook, e os vídeos completos você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!

Você também nos encontra aqui:


Vistos para Tanzânia e Quênia

Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

0 comentários: