19 de janeiro de 2011

Vale do Loire - França

Eu sempre tive muita vontade de conhecer o Vale do Loire, na França. Sempre imaginei que seria uma região linda, cheia de castelos, cidadezinhas tipo cenário de cinema...e é mesmo! (adoro um castelo, deve ser todos aqueles livros de princesas e contos de fadas que eu li na minha infância - meu preferido ainda é Neuschwanstein, na Bavária, Alemanha)

Já tinha ido à França várias vezes, andado pelo norte e pelo sul (a Costa Azul também é linda!), encontrado cidadezinhas charmosas como Perpignan e rasgado Paris de cabo a rabo, e nunca achava oportunidade para ir ao Loire. Conhecia Versalhes, tá certo. Mas Versalhes é Versalhes, não é "o" Vale do Loire.

Então em 2008 fomos passar uma semana em Paris e eu prometi para mim mesma que dessa vez eu ia. E fui. Sozinha. Bem feliz.

Ninguém queria ir comigo (perder um dia em Paris? nem pensar!). Eu não ia me meter a alugar um carro e sair dirigindo sozinha pelo interior da França. Também não tem jeito de conhecer o Vale do Loire com transporte público - é tipo a Toscana, na Itália - simplesmente não existem conexões de trem ou ônibus viáveis. O jeito?

Excursão.

Sério. Blaaaaaaaaaaaaaargh, eu sei. Também detesto excursões. Só de ouvir a palavra fico arrepiada. Fico morrendo de pena dos japoneses quando vejo descerem do ônibus e ouvirem o guia dizer "pessoal, essas são as pirâmides, tirem suas fotos e em 05 minutos todo mundo de volta no ônibus". Que horror!!!! Mas...

Em se tratando do Vale do Loire, eu recomendo. Tô falando sério. Claro que, se eu tivesse parceria, 1000 vezes teria alugado um carro e passado uns 3 dias dirigindo pela região toda, escarafunchando cada castelo, cada cidadezinha...mas, me vendo sozinha em Paris, e querendo realizar meu sonho, a maldita excursão até que foi muito legal.

A reserva pode ser feita em diversos lugares em Paris (praticamente qualquer biboquinha que venda pacotes turísticos tem destes para o Vale do Loire), no dia anterior. No dia do passeio, ou você vai até um ponto de encontro (mais em conta) ou é pego no seu hotel (mediante o pagamento de uma taxa extra). E lá vamos nós de ônibus rumo ao interior da França. Ônibus confortável, tudo dentro dos horários previstos, guia falando inglês, e muitas coroas. Acho que eu era a única pessoa com menos de 50 anos no meu grupo, hehehe...

O tempo para almoço, em Cheverny, foi meio curto, mas de resto tivemos tempo suficiente para visitar tudo com calma, sem stress. O preço foi meio salgado, mas para realizar meu sonho valeu cada centavo (para isso é que existe Visa...). E eles têm opções de pacotes para todos os bolsos.

O pacote que eu comprei (de um dia inteiro, saindo de Paris de manhã cedo e voltando de tardezinha), incluía 3 Castelos: Chambord, Chenonceau e Cheverny. Chambord é uma coisa surreal, com aquele telhado muito louco, é tudo que se espera de um verdadeiro castelo de conto de fadas. Chenonceau tem jardins lindos e, pelo fato de ficar exatamente em cima do rio Cher, como se fosse uma ponte, é o mais interessante, na minha opinião (e também o mais cheio de histórias). Cheverny é, dos 3, o mais comum, mas se torna muito legal por 3 características que só ele tem: é o Castelo do Tin tin; tem uma imensa matilha, com dezenas de cachorros lindos, de caça; e é um dos poucos castelos ainda particulares, habitados por uma família nobre.

Eu, pessoalmente, aconselho o grupo Cityrama. A viagem custa 142 euros por pessoa, com saida as 7:45h e retorno as 20 horas. O almoço não está incluído no preço. A viagem de 2 dias, com hospedagem no hotel Mercure de Tours, inclui, além dos 3 castelos já citados, o de Amboise, a visita dos jardins de Villandry e da cidade de Tours, por 336 euros por pessoa. Os almoços não estão incluídos no preço.

Resumo da ópera: gostei muito do passeio e recomendo a qualquer pessoa. No tocante aos castelos a serem visitados, acho que esses 3 que eu mencionei dão uma boa idéia da diversidade que existe no Vale do Loire, e servem para abrir o apetite para uma próxima visita...aí sim, de carro, com bastante tempo, pernoitando em algum castelo no caminho...



Castelo de Chambord, na região de Sologne


Rio Cosson, em Chambord





Cheverny: cidade-cenário



os jardins do Castelo de Chenonceau


Châteaux Chenonceau, no Loire


Chenonceau - Rio Cher


Castelo do Tin tin, no interior da França


Castelo de Cheverny, no Vale do Loire


matilha no canil de Cheverny


Para ler mais sobre o Vale do Loire, veja o post Vale do Loire, França: roteiro de 4 dias da Caroline Saraiva


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...