Sobre

Sobre

Recentes

Menu

Roteiro para uma viagem de motorhome de 30 dias pela Europa

Roteiro para uma viagem de motorhome de 30 dias pela Europa
Roteiro para uma viagem de motorhome de 30 dias pela Europa
Roteiro para uma viagem de motorhome de 30 dias pela Europa

Nada melhor do que um roteiro prontinho para a viagem dos seus sonhos, não é? Pois neste post vocês encontrarão um roteiro maravilhoso para uma 'roadtrip' pela Europa, testado e aprovado. 

Foram 26 dias de viagem de motorhome pela Europa entre os meses de dezembro e janeiro (ou seja, no auge do inverno europeu), atravessando 8 países: Alemanha, Holanda, Bélgica, Luxemburgo, França, Suíça, Liechtenstein e Áustria.

É claro que, se nós fizemos este roteiro de motorhome, com muito mais facilidade vocês poderão fazê-lo de carro alugado (neste caso, provavelmente gastando um pouco menos com combustível).

Leia também: Como é e quanto custa viajar de motorhome pela Europa 

Viajando de motorhome pela Europa
viajando de motorhome pela Europa

Dicas para montar o seu roteiro de viagem de motorhome pela Europa


Gastamos, no total, € 452 em diesel = 364 litros. Fizemos uma média de € 1,24 por litro - isso porque não procurávamos muito - é possível economizar mais se você ficar de olho nos preços do diesel e abastecer sempre que encontrar combustível barato. 

Já escrevi um post detalhado sobre como é viajar de motorhome pela Europa - este post aqui será focado apenas no roteiro, ok? 

Rodamos um total de 3.400Km - uma média de 9,3Km por litro de diesel e de 136Km rodados por dia.

Vocês verão que este roteiro tem 27 dias - então porque diabos eu pus no título que é um roteiro de 30 dias? Porque não quero desanimar/enganar ninguém: para fazer este roteiro você precisará de 30 dias de férias, pois tem que considerar o tempo "perdido" nos voos de ida e volta até a Europa 😜

É importante dizer que este roteiro foi parte de uma viagem de volta ao mundo - da Europa, seguimos depois para o Japão - e foi pensado para ser feito justamente em dezembro porque nosso foco era conhecer os lindíssimos mercados natalinos europeus (passamos o Natal na França e o Ano Novo na Alemanha). 

Leia mais sobre os Mercados de Natal na Europa

Também tenho que alertar que resolvemos começar e terminar a viagem por Frankfurt, na Alemanha, por uma conjunção de economias: foram as passagens aéreas mais baratas que encontramos e o lugar onde o aluguel do motorhome ficava mais em conta. É importante que você planeje um roteiro "circular", ou seja, começando em terminando no mesmo local, pois as locadoras de motorhome dificilmente concordariam que você pegue o veículo em uma cidade e devolva em outra. Quando permitem, isso custa caríssimo, e realmente não vale a pena. As passagens aéreas também costumam ser mais baratas quando você vai e volta do mesmo lugar. 

Leia também: Voando LATAM para a Alemanha, medo de avião, perrengue e dicas de hotel em Guarulhos e de chip de celular

Se você encontrar passagens aéreas mais baratas para Munique, Zurique, Bruxelas ou Amsterdam, por exemplo, pode comparar os preços de locação de carro/motorhome, e ver o que lhe compensa mais, e ainda assim usar este nosso roteiro.


Viajando de motorhome pela Europa
felizmente, o motorhome que alugamos na Europa era movido a diesel


Viajando pelo interior da Europa


Outra coisa importante de alertar é que eu já conhecia a maioria destes países (só não conhecia Luxemburgo e Liechtenstein). Assim, vocês entenderão porque não fiz questão de incluir no nosso roteiro Munique, Berlim, Amsterdam, Paris, Salzburgo...eu já conhecia estas cidades. 

Se esta for a sua primeira vez na Europa, poderá pensar em incluir algumas destas incríveis cidades no seu roteiro, mas ouça o nosso conselho: viagens de motorhome são 'roadtrips' por excelência - o divertido de uma viagem de motorhome (ou de carro) é justamente rodar pelo interior dos países, conhecendo pequenas vilas e aldeias charmosas, e aproveitando as lindas paisagens no caminho. Sim, será muito mais legal viajar de motorhome pela Alsácia do que ficar em Paris; e sim, é possível ir à França sem ir a Paris, como também é possível ir à Holanda sem ir a Amsterdam 😆 

Aliás, lembrei de um post do Instagram que escrevi durante esta viagem sobre esse mesmo assunto, e vale repetir:

Muita gente anda me perguntando se não vamos a Amsterdam, e porquê.

Não, não vamos.

Quando mochilei pela Europa, aos 20 e poucos anos, estive 3 vezes em Amsterdam, com a minha mãe, sozinha e com a minha amiga Anita.

Muitos anos depois, em 2011, voltei com o Peg e o Lipe (sim, esta foi a segunda vez do Lipe na terra dos tamancos e das tulipas!). Agora nós queríamos era conhecer o interior da Holanda. Aliás, o interior da Europa!

Nas minhas mochilagens, conheci todas as grandes capitais e muito pouco do interior. Na Holanda, por exemplo, só conhecia as mega-turísticas Marken e Volendam. Na Bélgica, além de Bruxelas, só conheci Bruges.

Então, a intenção desta nossa viagem era justamente desbravar as cidadezinhas fofas do interior - porque não pode dizer que conhece a França quem só esteve em Paris 😉

Aliás, essa é justamente a graça de viajar de motorhome! Se fosse para ficar no circuito das capitais, nós nunca alugaríamos um motorhome.


a graça de uma viagem de motorhome pela Europa é justamente rodar pelas vilas charmosas e cidadezinhas do interior dos países 

Viajando de motorhome pela Europa




Como eu disse, já escrevi mais detalhadamente sobre o motorhome que alugamos para esta viagem e sobre como foi viajar de motorhome pela Europa

Como já publiquei muito sobre este assunto aqui no blog (essa não foi a nossa primeira viagem de motorhome pela Europa), recomendo que você comece lendo estes links abaixo - são todos posts super úteis, cheios de dicas práticas para quem pretende fazer uma 'roadtrip' pela Europa:

Veja também este vídeo:



Vamos ao que interessa?


Roteiro de viagem pela Europa


O roteiro abaixo está obviamente bem resumido - para ver os detalhes de cada lugar, vá clicando nos respectivos links. Nos posts que publiquei sobre cada cidade do roteiro, eu escrevi detalhadamente onde estacionamos, onde dormimos no motorhome (tem dicas de onde dormir quase de graça em praticamente todas as cidades!), onde comemos, as atrações e passeios turísticos que fizemos...enfim, os links abaixo são posts super completos sobre cada lugar do roteiro.


Viajando de motorhome pela Europa
as estradas da Bavária (e da Europa em geral) são um verdadeiro tapete!

Dia 1

9 de dezembro (sexta) – Chegada do voo em Frankfurt - chegamos com 2hs de atraso às 3pm.

Esperamos o transfer para a locadora de motorhomes McRent.

Pegamos o nosso motorhome Family Luxury na McRent as 4pm.

Saímos da McRent as 6pm e fomos fazer compras no supermercado Lidl em Bad Nauheim. Fizemos um bom rancho em uma hora por € 80.

As 7pm fomos para Frankfurt, onde chegamos pouco antes das 8pm e fomos procurar um bom lugar para passar a noite, jantar e arrumar nossas bagagens no motorhome - não foi difícil encontrar uma ruazinha bem tranquila ao lado de um parque onde estacionamos e fizemos free camping na nossa primeira noite na Alemanha.

Veja todos os detalhes aqui: 

Voando LATAM para a Alemanha, medo de avião, perrengue, hotel em Guarulhos e chip de celular
Como é e quanto custa viajar de motorhome pela Europa: McRent Frankfurt
Frankfurt: nossas dicas de viagem para você aproveitar e economizar


Viajando de motorhome pela Europa
nossa casinha na Europa

Dia 2

10 (sábado) – Mercado de Natal em Frankfurt no Römerberg: lindo, lindo! Estacionamos com parquímetro a uma quadra de distância.

Pegamos a estrada para Bacharach, passando por Bingen am Rhein. Depois de passear em Bacharach e Oberwesel, seguimos para Boppard. Foi um dia maravilhoso na Rota do Reno Romântico.

Continuamos para Colônia (Mercado de Natal da Catedral). Passeio pela margem do Rio Reno, com vista da Catedral e da Hohenzollernbrücke, ponte cheia de cadeados. 

Free camping ao lado do hotel Hyatt Regency.

Veja todos os detalhes aqui: 

Colônia e os seus famosos Mercados de Natal

Viajando de motorhome pela Europa
desbravando a Rota do Reno Romântico

Dia 3

11 (domingo) – Pegamos nossos City Cards (no service center defronte a Catedral de Colônia - Kardinal-Höffner-Platz 1).

Passeio pelo centro histórico e pelos mercados natalinos de Colônia (Catedral e Rathaus). 

Pegamos a estrada por 75Km até Aachen, ainda na Alemanha (passeio noturno pelos mercados de Natal e pelo centro histórico - Dom e Rathaus). 

Free camping na Leonhardplatz. 

Veja todos os detalhes aqui: 

Dia 4

12 (2) – Aachen (compras de Natal na Kaufhof, comidas no super Lidl, abastecemos diesel e seguimos para a Holanda).

Utrecht fica a 217Km de Aachen. 

Em Utrecht estacionamos na margem do canal que contorna o centro histórico da cidade e fizemos um passeio noturno pelos canais até a Domtoren e a Catedral gótica. 

Free camping na rua Maliesingel, na frente do Park Lepelenburg. 

Veja todos os detalhes aqui: 

Utrecht: porque a Holanda não se resume a Amsterdam


viagem de motorhome pela Europa
Utrecht, Holanda

Dia 5

13 (3) – Utrecht: passeamos a pé pela cidade velha de manhã (deixamos o carro no mesmo local do free camping com parquímetro) e depois fomos de motorhome até o moinho (estacionamos bem pertinho, com parquímetro). 

Pegamos a estrada para Gouda por 47Km, passando por Woerden no caminho para comprar um inversor novo na loja Gamma (nosso inversor havia queimado na véspera). 

Pegamos estradinhas lindas pelo interior, com casinhas na beira dos canais. 

Em Gouda, estacionamos perto do centro histórico com parquímetro e fomos passear a pé por 2hs. 

Pegamos novamente a estrada por 37Km até Delft, onde chegamos por volta das 6:30pm e estacionamos perto do centro histórico. Depois da janta, fizemos uma caminhada pela cidade velha. Em todas as cidades antigas holandesas, cuidar para não entrar sem querer com carro ou motorhome no centro histórico, dentro da área cercada por canais - é puro stress!

Veja todos os detalhes aqui:

Gouda, na Holanda: muito mais do que um tipo de queijo
Delft: porcelana, canais e arquitetura típica na cidade mais romântica da Holanda

viagem de motorhome pela Europa
Gouda, Holanda

Dia 6

14 (4) – Delft: passeio pelo centro histórico de manhã. 

Depois, seguimos por 42Km para Kinderdijk, ainda na Holanda (onde ficam os mais lindos moinhos de vento). 

Reserve pelo menos 2hs para este passeio. 

Por último, seguimos viagem para a Antuérpia, já na Bélgica, por 100Km. 

Estacionamos no estacionamento Noorderterras, que custa € 25 por 24hs e fica no centro histórico (e cabe motorhome!) e, depois da janta, fizemos uma longa caminhada pelo espetacular centro histórico de Antuérpia, todo lindamente iluminado com as luzes e decorações de Natal. 

Veja todos os detalhes aqui:

Kinderdijk: o melhor lugar para ver moinhos de vento na Holanda
Antuérpia: história, moda, arte, compras, arquitetura e waffles

viagem de motorhome pela Europa
os incríveis moinhos de vento de Kinderdijk, na Holanda

Dia 7

15 (5) – Antuérpia: pegamos nossos Antwerp City Cards no 'tourism office' na Grote Markt 15. 

Passamos o dia passeando pela cidade, e visitamos a Catedral de Nossa Senhora de Antuérpia, a Casa de Rubens e o MoMu (Museu da Moda). Fizemos compras na rua Meir e patinamos no gelo no mercado de Natal de Groenplaats.

Mercados de Natal que visitamos: Groenplaats, Grote Markt e Steenplein. Funcionam de 10/12 até 08/01. 

Seguimos para Bruges à noite (são 92Km). 

Free camping no acostamento da R30, pertinho do Gentpoort. 
Bruges: um conto de fadas belga

viagem de motorhome pela Europa
nosso free camping em Antuérpia

Dia 8

16 (6) – Bruges (mercado de Natal).

Pegamos 2 Brugge City Cards no Historium Tourist Office na Market Square.

Passamos todo o dia passeando em Bruges. 

Free camping novamente no acostamento da R30, pertinho do Gentpoort. 

Veja todos os detalhes aqui:

Bruges: um conto de fadas belga

viagem de motorhome pela Europa
Bruges, Bélgica

Dia 9

17 (s) – Saímos de manhã de Bruges para Gent (são apenas 50Km). 

Estacionamos num local chamado Tempelhof carérrimo: máximo de 3hs por € 10 no parquímetro. 

Almoçamos no restaurante Du Progrès, maravilhoso (custou € 98), na praça principal (Korenmarkt).

Pegamos 2 City Cards no tourist office, na frente do castelo (Castle of the Counts).

Depois do almoço, encontramos outro local bem mais barato para estacionar, também perto do centro histórico: € 6 por 24hs, e foi lá que fizemos free camping - na rua Simon de Mirabellostraat, entre as ruas Prinsenhof e Rabotstrat. 

Passamos todo o dia e noite passeando em Gent, os mercados natalinos são lindos e a iluminação noturna da cidade é sensacional! Me apaixonei 💕

Veja todos os detalhes aqui: 

Gent: outro conto de fadas belga


Gent, Bélgica

Dia 10

18 (d) – Gent: passeios com os City Cards (passeio de barco, Belfort e castelo). 

À tarde, pegamos a estrada por 57Km até Bruxelas. 

Fizemos free camping com parquímetro na Avenue Impératrice Charlotte, quase na esquina do Boulevard du Centenaire, onde fica o Atomium. 

Veja todos os detalhes aqui:

Bruxelas: visitando o Atomium e o ADAM
Bruxelas: dicas para aproveitar o melhor da capital da Bélgica

Atomium, Bruxelas, Bélgica

Dia 11

19 (2) – Bruxelas: de manhã fomos ao Atomium (funciona das 10 às 18hs) e ao ADAM Museum, ali ao lado. 

Depois, fomos para o centro da cidade e estacionamos na rue Royale, na frente do Parc de Bruxelles, onde tem um playground, num lugar com parquímetro de no máximo 3hs por € 7. O bom é que, entre 6pm e 9am, não precisa pagar parquímetro, então fizemos free camping à noite nesse mesmo lugar, a uma quadra do Palácio Real. 

Pegamos nossos Brussels passes no tourism office na Koningsstraat 2-4 (rue Royale). 

Passeamos pelo centro histórico de Bruxelas todo o dia e noite: vimos o Manneken Pis, a Grand Place, muita street art, o mercado de Natal da Place de la Bourse, as Galeries St Hubert, o Palácio Real, etc. 

Veja todos os detalhes aqui:

Bruxelas: visitando o Atomium e o ADAM
Bruxelas: dicas para aproveitar o melhor da capital da Bélgica

viagem de motorhome pela Europa
de motorhome em frente ao Palácio Real em Bruxelas, Bélgica

Dia 12

20 (3) – Saímos de Bruxelas de manhã e rodamos 98Km pelo interior da Bélgica em direção ao sul, até a cidadezinha de Dinant. 

Almoçamos lá estacionados na beira do rio, subimos de motorhome até a Cidadela (tem estacionamento) e, depois de muitas fotos do casario, da Catedral de Notre-Dame, da Cidadela e do cemitério francês de guerra, seguimos para Durbuy, a 50Km, que é outra fofura. 

Estacionamos do lado de lá do rio em Durbuy (os primeiros 30min são grátis) e passeamos a pé pelas ruelas da cidadezinha, abaixo do castelo. 1h é suficiente para ver o centrinho do vilarejo.

Abastecemos diesel e água: € 67 = 54 l = 1,24 por litro. 

Fomos ao Carrefour fazer compras ainda na Bélgica, mas depois nos arrependemos, pois logo que chegamos em Luxemburgo vimos um mercado Lidl, que é bem melhor de comprar e mais barato. 

Pegamos a estrada para Luxemburgo à noite, cruzamos a fronteira - só percebemos que era ali a fronteira porque vimos a placa, mas não tem nenhum tipo de controle de passaportes - e seguimos até um local que é pouco mais do que uma estação de trens, no caminho para o Castelo de Bourscheid (seria a próxima atração do nosso roteiro), onde estacionamos para pernoitar: Göbelsmühle.

Veja todos os detalhes aqui:

Dinant e Durbuy: as 2 aldeias mais charmosas da Bélgica
Dia 13

21 (4) – Luxemburgo: visitamos o Castelo de Bourscheid e seguimos para a capital, Luxembourg City. 

Estacionamos na Rue St Quirin, lugar perfeito, a poucos metros das atrações turísticas da cidade. 

Pegamos 3 Luxembourg Cards no Tourist Office na Praça Guillaume II. 

Passeamos pelos pontos turísticos, almoçamos, fomos ao D'Coque nadar nas piscinas aquecidas (é um centro aquático) e voltamos para uma caminhada noturna pela cidade. 


22 (5) – Saímos de Luxemburgo (capital) de manhã com chuva em direção a Hunspach, na Alsácia, França, passando pela Alemanha no caminho. 

Foram 210Km de estrada nesse trecho. 

Abastecemos € 25 = 18 l = 1,39 por litro (diesel V-Power na Alemanha) e depois de novo € 27 = 23 l = 1,18 por litro (diesel na Alemanha). 

Paramos num camping alemão para colocar água no motorhome. Paramos também num mercado Lidl para fazer um 'rancho' antes de seguirmos para a França. 

Passamos por várias cidadezinhas alemãs fofas. Na fronteira, havia uma placa do lado alemão, onde tiramos foto, e outra placa do lado francês. E só. 

Já do lado francês, lembramos que havíamos esquecido algumas compras de mercado e logo encontramos outro Lidl, muito mais bacana do que os alemães! 

Visitamos Wissembourg, onde estacionamos na Avenue de la sous Préfecture, ao lado da Abadia e a meia quadra da Maison du sel, principal ponto turístico da cidade. Wissembourg não é uma das cidadezinhas 'famosas' da Alsácia, mas eu a-do-rei justamente por ser pouco turística e mais 'real'. 

Depois, seguimos para Hunspach, a poucos quilômetros dali, que faz parte da 'liga' das 'mais belas aldeias da França', e não é por ela ser 'bonitinha', mas sim pelo fato de ser a única cidadezinha da Alsácia que tem todas as casas em estilo enxaimel pintadas de branco! Enquanto em outros povoados as casinhas são coloridas, pintadas na sua maioria em tons pastel, em Hunspach é tudo branquinho, o que a torna diferente de todas as outras. 

Fizemos free camping num estacionamento gratuito que encontramos na Rue des Vosges. 

Veja todos os detalhes aqui:

11 lindas aldeias francesas na Alsácia, incluindo Colmar
França: o que você precisa saber antes de ir

viagem de motorhome pela Europa
Hunspach, Alsácia francesa

Dia 15

23 (6) – Passeamos por Hunspach de manhã e depois seguimos por 55Km até Estrasburgo. 

Passeamos todo o dia - e noite! - pela cidade e vimos montes de mercados de Natal. 

Estacionamos na frente do Museu Adolf Michaelis, no fim da Avenue de la Liberté, e lá ficou o motorhome todo o dia e toda a noite, pois fizemos free camping lá mesmo!

Veja todos os detalhes aqui:

11 lindas aldeias francesas na Alsácia, incluindo Colmar
Dia 16

24 (s) – Saímos cedo de Estrasburgo para ir até Kehl e Offenburg, na Alemanha, atrás de gás, água e esgoto. Resolvidas todas as questões práticas, seguimos para Obernai. 

Estacionamos na (rua) Rempart Mgr Caspar (grátis) e passeamos pela cidadezinha - adorei o presépio com animais de verdade! 

De lá, seguimos por 40Km até Bergheim, onde paramos num estacionamento grátis ao lado do portão de entrada da cidade, a Porte Haute.

O Peg voou o drone, almoçamos com vista, passeamos bastante pela cidade (a pé e de motorhome), que estava às moscas, e seguimos mais 5Km até Ribeauvillé, movimentadíssima, onde resolvemos pernoitar e passar o Natal, pois conseguimos uma vaga ótima num estacionamento ('Parking Autocar') para motorhomes bem na entrada do centrinho da vila, a Grand'Rue. 

Esse estacionamento funciona com parquímetro das 9 às 19hs, com uma tarifa única de € 2 por 5hs. Entre 19 e 9hs não precisa pagar nada para pernoitar. 

Passeamos de um lado a outro da aldeia e depois fomos para o motorhome esperar o Papai Noel.

Veja todos os detalhes aqui:

11 lindas aldeias francesas na Alsácia, incluindo Colmar
França: o que você precisa saber antes de ir

viagem de motorhome pela Europa
Ribeauvillé, França

Dia 17

25 (d) – Saímos de Ribeauvillé e rodamos apenas 5Km até nosso próximo destino, Riquewihr. 

Estacionamos num estacionamento na entrada da cidade, a uma quadra do Hotel de Ville - a Prefeitura - que tem um túnel embaixo por onde se entra na cidade murada. Esse estacionamento custa € 3 por 2hs, preço mínimo, e tem até esgotamento sanitário para motorhomes! Uma beleza, a uns 100m da vila medieval 😜

A vila é cheia de vinhedos ao redor, um lugar encantador, mais ainda quando aparecia o sol. As 2hs de estacionamento permitido são mais do que suficientes para atravessar a pequena aldeia de um lado a outro, e ainda experimentar algumas das delícias dos mercados natalinos!

De lá, seguimos mais 10Km até Kientzheim, dirigindo em meio aos vinhedos, numa paisagem sensacional. Foi um dos trechos de estrada mais bonitos da viagem. 

Kientzheim não é muito conhecida e, assim, é fácil encontrar vaga para estacionar nas proximidades das muralhas medievais que cercam a cidade. 

Essas cidadezinhas desconhecidas que a gente encontra no caminho são a cereja do bolo - na maioria das vezes, essas surpresas inesperadas no roteiro são os lugares que mais nos surpreendem positivanente. O Lipe adorou ver o tanque de guerra usado pela Legião Estrangeira para libertar a cidade em 1944. 

Ao lado de Kientzheim, está Kaysersberg, que eu arrisco dizer que foi talvez a cidadezinha que mais gostei de visitar na Alsácia. Ela tem um jeito mais alemão do que francês, com menos frufrus, parece mais antiga e autêntica, com bem menos turistas. 

Em Kaysersberg estacionamos em 2 lugares diferentes, um em cada extremo da cidade, e passeamos bastante a pé. Como não tem tantos turistas, não é difícil encontrar vaga para parar, e o estacionamento é barato. Ao lado de um deles, tinha até uma pracinha, onde o Lipe se esbaldou. 

Atravessamos a vila caminhando de um lado a outro em mais ou menos 1 hora. Voamos o drone lá e fizemos imagens lindas com o castelo, que fica sobre a cidade. A-do-rei. 

Saímos de Kaysersberg em direção a Colmar, que fica a apenas 12Km dali. 

Em Colmar, se você tiver sorte, é uma boa idéia estacionar na Rue Turenne, que tem um local bem grande para estacionar bem pertinho de La Petite Venise. É uma boa porque você pode passear a pé por esta área da cidade mais ao sul, e depois segue de motorhome para estacionar no lugar que eles possuem reservado para motorhomes, que fica ao norte do centrinho, na Rue de la Cavalerie. 

Vimos alguns estacionamentos com parquímetros mais perto do centro que eram proibidos para motorhomes, tenha cuidado de não parar em um destes!!

Acabamos decidindo então ir para essa Rue de la Cavalerie, que estava indicada no mapa da cidade como área de estacionamento para "parking camping car" e, chegando lá, já tinha uns 20 motorhomes estacionados, no mínimo. Essa dica foi da Andrea Gass Coelho, obrigada Andrea!! 

Colmar já é uma cidade bem maior do que as outras pequenas vilinhas que passamos, embora não seja grande como Estrasburgo e, para caminhar pelo seu centro histórico, conhecendo as principais praças, igrejas e Petite Venise, precisa de umas 3 ou 4hs, no mínimo. Os mercados natalinos estavam lindos!

Veja todos os detalhes aqui:

11 lindas aldeias francesas na Alsácia, incluindo Colmar
França: o que você precisa saber antes de ir

viagem de motorhome pela Europa
viajando de motorhome pela Alsácia francesa

Dia 18

26 (2) – Rodamos por 8Km de Colmar até Eguisheim, que está na lista das "mais belas aldeias da França", e se localiza na Rota do Vinho da Alsácia. 

Em Eguisheim, paramos num estacionamento na frente de uma das entradas da cidade murada, que custava € 3 por dia (tarifa única), e tinha que pagar entre 9 e 19hs, todos os dias. 

Vimos outros estacionamentos ao redor da cidade também, inclusive um que parecia exclusivo para motorhomes, pois tinha vários estacionados lá. 

A cidadezinha é minúscula, com apenas 1850 habitantes, e passeamos por toda ela em 1h de caminhada. Ela é toda circular - vista de cima, parece um labirinto (voamos o drone lá, visão fantástica). No miolo, fica o castelo onde nasceu o Papa Leão IX. 

Os vinhedos nos arredores são lindos. 

De lá, seguimos mais 63Km até Basel, na Suíça. 

Na fronteira, não há controle de passaportes. Nos pararam apenas para verificar se tínhamos o selo do pedágio necessário para rodar pela Suíça. Como não tínhamos, compramos o selo e o moço já colocou no nosso para-brisa - custou € 40 = 40 francos suíços. Entregamos uma nota de € 50 para pagar, pois não tínhamos francos, e ele nos devolveu uma nota de 10 francos suíços de troco. Eles aceitam euros em todo lugar, mas fazem uma cotação desfavorável para nós, de 1x1, quando na cotação oficial o euro valia um pouco mais do que o franco suíço. 

Basel é uma cidade suíça que fica na fronteira com a França e com a Alemanha. A linha do bonde que pegamos no centro da cidade para ir pro hotel tem seu ponto final na Alemanha, por exemplo, e o aeroporto que serve a cidade fica em território francês! 

Chegamos e fomos direto para o Hotel Stücki. Não abandonamos nosso motorhome - ele ficou lá no estacionamento do hotel, guardadinho - mas o Visit Basel, órgão de turismo da cidade, nos convidou para conhecer esse hotel maravilhoso e a gente não podia dizer não, né? 😂

Confesso que, depois de mais de 2 semanas viajando num motorhome, o mega chuveiro do hotel me pareceu a entrada no paraíso! Tínhamos a opção de ficar num outro hotel mais central, mas os hotéis do centro histórico não possuem grandes estacionamentos, seria péssimo rodar por lá de motorhome, então optamos pelo Hotel Stücki, que se revelou uma ótima opção! 

Se você estiver viajando de carro pela Suíça, recomendo fazer o mesmo: se hospedar fora do centro histórico e usar o bonde para se locomover, como nós fizemos. 

Passeamos por todo o centrinho de Basel a pé em menos de 2hs. A cidade tem várias atrações turísticas no centro histórico e fora dele, sobre as quais eu conto em detalhes no post sobre a post sobre a Suíça, e possui um ar bem 'suíço', completamente diferente do que vimos na França, Alemanha ou Bélgica, mas não aquele ar suíço de caixa de chocolate - um jeito suíço chique, elegante, sério.

Veja todos os detalhes aqui:

11 lindas aldeias francesas na Alsácia, incluindo Colmar
Viajando de motorhome pela Suíça: Basel, Lucerna e Zurique

27 (3) – Saímos de Basel para Zurique, também na Suíça, depois do excelente café da manhã do Hotel Stücki

São 80Km de estrada com pequenas vilas rurais bem bucólicas e muitos túneis até Zurique. 

Chegando em Zurique, vimos que Lucerna estava ali, tão pertinho...e resolvemos dar uma 'esticadinha' até lá! Foi uma idéia sensacional, porque Lucerna foi a cidade mais linda que visitamos na Suíça, e merece fazer parte de qualquer roteiro. 

O caminho até lá é lindo e as estradas, perfeitas, parecem um tapete. Dá para ver que os francos suíços que pagamos pelo selo do pedágio é de fato revertido em asfalto de primeiríssima qualidade! 

Em Lucerna, estacionamos na Murbacherstrasse, quase esquina com a Obergrundstrasse, com parquímetro. Aliás, vale ressaltar que o parquímetro aceitou moedas de euros como se fossem francos! Experimentamos e deu certo! Você marca no parquímetro a vaga na qual quer colocar crédito (pelo número pintado no chão ao lado do carro) e coloca ali 4 francos para ficar 2hs, que é o tempo máximo permitido nas vagas desta rua entre as 7 e 19hs. Depois das 19hs, até às 7 da manhã, pode ficar 12hs - dá até para fazer free camping ali à noite, mas aí já fica meio carinho...para dormir lá, eu procuraria uma vaga mais afastada do centro, numa região de parquímetros mais baratos.

Colocamos 2hs no parquímetro e foi tempo suficiente para uma boa caminhada pelos principais pontos turísticos da cidade! Se você puder ficar mais tempo, eu recomendo! A cidade estava linda iluminada à noite quando fomos embora, e teria sido delicioso fazer um passeio noturno lá. Embora ela seja pequeninha, há muito o que ver e é tudo tão lindooooo...foram 2hs de colírio para os olhos, pois eles de fato têm lá a receita de uma cidade perfeita! 

A cidade também é ótima para quem chega de trem, pois a estação fica logo ao sul do rio, bem pertinho da Kapellbrücke. 

Saímos de Lucerna para Zurique à noite, depois de jantarmos. 

Chegando em Zurique, fomos direto para o 25hours Hotel Zürich West, que havia nos convidado para ficar lá e conhecer o hotel para contar a vocês. Ele fica na Pfingstweidstrasse 102, em Zurich West, que é o bairro da moda, afastado do centrinho da cidade, ao lado do Sheraton. 

Assim como em Basel, achei ótimo ficar hospedada em Zurique fora do centro histórico e me locomover de bonde. As cidades suíças têm um sistema de transporte público invejável e, por isso mesmo, possuem muitas áreas nos seus centros históricos que são reservadas apenas para pedestres e não são nada amigáveis para quem anda de transporte próprio. Se eles não querem carros circulando, imagine motorhomes! A dica é estacionar afastado do centro e usar os impecáveis bondes! 

Nosso hotel 25hours Zürich West tinha estacionamento, mas era coberto e, obviamente, não tinha altura suficiente para entrarmos com o motorhome, mas acabamos encontrando uma vaga perfeita, a apenas 2 quadras de distância do hotel, e que já serve de dica de free camping para vocês: chegando na frente do hotel Sheraton, quem vem entrando na cidade em direção ao centro, é só dobrar à direita, pro lado oposto ao do hotel, que vai encontrar essas vagas de estacionamento gratuito, abaixo do viaduto. 

O único problema foi que, na Suíça, a maioria das vagas de estacionamento são até gratuitas (sem parquímetro), mas têm tempo limitado (restrição de horas permitidas para estacionar) e você precisa ter um reloginho para colocar no para-brisa informando o horário que chegou - neste local, por exemplo, o estacionamento era grátis, mas limitado a 15hs. E nós não tínhamos o tal reloginho (no motorhome que alugamos na Nova Zelândia já vinha esse reloginho, que também é bem usado lá). Acabei 'fabricando' um arremedo de reloginho numa folha de papel e depois, por sorte, comentei na recepção do hotel e eles foram super queridos e um funcionário do hotel conseguiu um reloginho para nos emprestar! 

Então fica a dica: para dirigir carro ou motorhome na Suíça, além do selo do pedágio, providencie o reloginho e os pneus de inverno e correntes, caso queira ir para os Alpes no inverno! 

25hours Hotel Zürich West é excelente: um hotel super bacana, moderno, cheio de gente jovem e/ou descolada.

28 (4) – Pela manhã, depois do ótimo café do hotel, passeamos pelo centro de Zurique, usando nossos 'Zurich Cards' fornecidos pelo Visit Zurich, órgão que promove o turismo na cidade. 

Leia mais sobre os Zurich Cards

De tarde, seguimos mais 34Km pela Seestrasse até Rapperswil. Essa Seestrasse é a estrada que vai margeando pelo lado sul o Lago de Zurique e tem paisagens lindas no percurso, com as montanhas nevadas ao fundo e as casinhas nas encostas das montanhas ao norte. Atravessamos a ponte para dar uma voltinha em Rapperswil, que é uma pintura de cidadezinha com o obrigatório castelo-fortaleza e voltamos para continuar margeando o sul do lago em direção a Liechtenstein. 

Esse percurso depois que termina o lago e segue para Vaduz é lindo de morrer, em meio às montanhas, atravessando túneis e apreciando as vilas charmosas nas encostas das montanhas. Tudo aquilo que a gente imagina quando pensa na Suíça. Paisagem de embalagem de chocolate! 

De Rapperswil até Vaduz, capital de Liechtenstein, são 78Km. 

Chegando em Liechtenstein, embasbacados pelo panorama das casinhas encarapitadas nas montanhas no fim de tarde, fomos direto até o Castelo de Vaduz, que só pode ser visto por fora (pois é lá que mora a família real que governa o país), mas vale muito a visita. 

Como precisávamos de água, fomos até o Camping Mittagspitze, ao sul de Triesen, que funciona o ano inteiro, mas o pernoite lá custava mais de € 50 e eles também não tinham água! Acabamos conseguindo água num lava-jato ali pertinho e voltamos para pernoitar de graça em Vaduz, no estacionamento do Rheinpark Stadion, com vista para o Castelo de Vaduz todo iluminado lá no alto da colina. 

Veja todos os detalhes aqui: 

Viajando de motorhome pela Suíça: Basel, Lucerna e Zurique
Liechtenstein: vale a pena conhecer Vaduz e o 4º menor país do mundo?

viagem de motorhome pela Europa
paisagens de embalagem de chocolate na Suíça

Dia 21

29 (5) – De manhã, passeamos a pé pelo centrinho de Vaduz. 

Deixamos o motorhome no mesmo estacionamento onde passamos a noite e fomos a pé pro centrinho, que era bem perto. Passeamos por toda a Städtle, e patinamos no gelo na pista de patinação do Mercado de Natal.

A cidade é bem simples, sem muitas atrações, e o que é realmente incrível em Liechtenstein é a paisagem de montanhas ao redor, com casinhas encarapitadas lá em cima e neve nos picos. Lindo! 

Amanheceu tudo congelado, com a temperatura bem abaixo de zero, e o Lipe adorou brincar de quebrar gelo no laguinho perto do estacionamento onde estávamos. 

O estacionamento custou apenas 3 francos suíços por 6hs (50 cents por hora durante o dia e grátis à noite). 

À tarde, saímos de Vaduz, em Liechtenstein, para voltar à Alemanha. No caminho, passamos de novo pela Suíça e também pela Áustria, onde há uma fronteira física com Liechtenstein mas não havia ninguém lá fiscalizando nada. 

Eu e o Peg já tínhamos estado na Áustria antes, em Viena e Salzburgo, mas um dia ainda quero voltar com mais calma, para conhecer muito mais do país. 

Na Áustria, colocamos diesel no motorhome. Simplesmente não dá para abastecer na Suíça e em Liechtenstein, porque o preço do diesel é absurdo (tipo mais de € 1,50 por litro), então abastecemos logo que chegamos na Áustria: € 96 = 79,5 l = 1,20 por litro. 

A nossa passagem pela Áustria foi breve e linda, mas logo já estávamos de volta à Alemanha. 

Tivemos um problema no tanque de água do motorhome e concluímos que a melhor opção era procurar a filial da Dethleffs (empresa fabricante do motorhome) ou McRent (locadora do motorhome) mais próxima, para ver se eles poderiam nos ajudar a resolver o problema, já que os e-mails eles certamente nem veriam, porque a McRent de Frankfurt, locadora onde alugamos o motorhome, estava fechada de férias coletivas nesse período de final de ano. 

Por muita sorte, encontramos a Dethleffs exatamente no nosso caminho pela Bavária, em Isny im Allgäu, uma cidadezinha com um centro histórico muito lindinho. 

Como chegamos no horário do fechamento da loja, eles pediram para retornarmos no dia seguinte às 8hs da manhã. Então aproveitamos para ir numa DM (rede de drogarias enormes que eu adoro) e no mercado, e pernoitamos no pátio da própria Dethleffs. 

Veja todos os detalhes aqui:

Liechtenstein: vale a pena conhecer Vaduz e o 4º menor país do mundo?
Dia 22

30 (6) – Às 8hs da manhã já estávamos sendo atendidos pelo pessoal da Dethleffs e, em menos de 5min, eles resolveram o nosso problema, que era uma simples válvula que havia se abrido e ficava vazando água (é um mecanismo de segurança do motorhome para quando está muito frio, para não congelar). 

Aproveitamos para encher o reservatório de água, agradecemos, pegamos a estrada e rodamos uns 60Km até o Castelo de Neuschwanstein, que fica em Füssen, na Bavária, sul da Alemanha. 

Eu já havia estado em Füssen antes. Desta vez, chegamos e passamos reto pelo centro histórico da cidade, indo direto aos castelos: Neuschwanstein, aquele branquinho no meio dos Alpes Bávaros que inspirou Walt Disney a criar o Castelo da Cinderela no Magic Kingdom de Orlando, e Hohenschwangau, o castelo-tipo-fortaleza amarelo lindo de morrer. 

Eles cobram € 6 por carro e € 8,50 pelo estacionamento por dia, independente do número de horas - mas apenas entre 8 e 20hs, não pode pernoitar! Esse estacionamento é ótimo porque é exatamente da frente dele que saem os ônibus que levam os turistas até Marienbrücke. 

Pegamos a famosa Rota Romântica alemã para Rothenburg ob der Tauber às 2 da tarde, depois do almoço. 

São 243Km desde Füssen. 

A 'estrada romântica' faz jus à fama: são paisagens espetaculares, com gramados que parecem campos de golfe, casinhas e igrejinhas com topo estilo 'cebola' nas colinas, um prazer para os olhos. 

Quando chegamos em Rothenburg ob der Tauber, já havia anoitecido, e fomos incrivelmente sortudos: encontramos uma vaga enorme para estacionar exatamente na frente de um dos portões de entrada da cidade, e o melhor: grátis! Durante o dia, só pode estacionar ali durante uma hora, mas entre 18hs e 8hs da manhã, pode ficar quanto tempo quiser, sem pagar nada! Como chegamos às 17hs (anoitece antes disso), dava para ficar até às 9hs da manhã do dia seguinte sem problemas, e foi lá, nesse lugar super VIP, que passamos a noite em Rothenburg ob der Tauber! Endereço: Ansbacher Strasse, quase esquina com Topplerweg, na frente de uma farmácia (Apotheke) e do portão Rödertor. 

Atravessamos a cidade de leste a oeste e de norte a sul em 3hs de passeio a pé. Só na Marktplatz tiramos umas 100 fotos, tamanho nosso encantamento! Amei encontrar, na vida real, caminhando a esmo pelo vilarejo, a foto da capa do meu guia Lonely Planet Brasil da Alemanha

Veja todos os detalhes aqui:

Rota Romântica: Neuschwanstein e Hohenschwangau, os castelos + famosos da Bavária, em Füssen
Rothenburg ob der Tauber: a queridinha da Rota Romântica na Alemanha

viagem de motorhome pela Europa
Castelo de Hohenschwangau, em Füssen, na Bavária, sul da Alemanha

Dia 23

31 de dezembro (sábado) – Ainda em Rothemburg ob der Tauber, estacionamos em outro local - Topplerweg - grátis também, onde não havia limite de tempo para ficar, e fomos passear pela cidade, para vê-la à luz do dia. Ao lado deste estacionamento tem até uma pracinha com brinquedos (que estavam congelados, a -6°C) para os pequenos viajantes. 

Depois de muito caminhar pelos 4 cantos de Rothenburg ob der Tauber, voamos o drone para ver a cidadela por cima, com visão de passarinho, nos despedimos já com saudades e seguimos viagem para Nuremberg, onde passamos a virada de ano. 

Chegamos em Nuremberg depois do meio-dia e logo encontramos uma excelente vaga para estacionar, ao lado do portão de entrada na cidade velha chamado Hallertor, na rua de nome Neutorgraben. Impressionante a nossa sorte para encontrar boas vagas de estacionamento, sempre na frente ou muito pertinho dos portões de entrada nos centros históricos das cidades! Ou seria paciência? Ou será que é fácil mesmo encontrá-las? Fato é que, mantendo a calma, sempre deu certo! 

Fomos direto ao Tourist Information Office, que fica na praça central - Hauptmarkt 18 - ao lado da famosa fonte, e funciona das 9am às 2pm, para pegar os nossos 'Nuremberg cards', que nos davam direito a 2 dias de transportes públicos gratuitos e entradas em quase todas as atrações da cidade. 

Leia mais sobre o Nürnberg Card

Almoçamos e passeamos a pé toda a tarde pela Cidade Velha.

Na cidade, abastecemos € 64 = 56 l = € 1,15 por litro de diesel, um dos abastecimentos mais baratos da viagem. 

Ficamos hospedados no Knaus Campingpark Nürnberg - primeiro e único camping da viagem - e isso só porque era véspera de ano novo e queríamos um pouco mais de conforto no banho, água, esgoto, lavanderia, etc. Teria sido perfeitamente possível fazer free camping nos arredores do centro histórico, onde estacionamos. O camping custou € 36. 

À noite, como passamos a virada do ano em Nuremberg, fomos de volta para o centro da cidade, estacionamos no mesmíssimo lugar onde havíamos estacionado de tarde e fomos jantar num restaurante ótimo de comida típica da Bavária na Rathausplatz, o Bratwurst Röslein, de 1431 - como diz o Peg, o Brasil ainda nem havia sido descoberto e eles já vendiam chucrute ali! Contei todos os detalhes de como é a celebração do ano novo por lá no post sobre Nuremberg

Veja todos os detalhes aqui:

Rothenburg ob der Tauber: a queridinha da Rota Romântica na Alemanha
Nuremberg, Alemanha: roteiro de 2 dias e dicas para quem vai de motorhome


viagem de motorhome pela Europa
Rothenburg ob der Tauber, na Rota Romântica da Alemanha

Dia 24

1 de janeiro (domingo) – No dia seguinte, dia 1/1, ainda em Nuremberg, fomos conhecer a Tribuna Zeppelin (grátis), o Dokumentationzentrum e o Memorium Nuremberg Trials, sendo que os 2 últimos visitamos usando os nossos 'Nuremberg cards', sem pagar nada. 

Saímos de Nuremberg para Bamberg já no fim da tarde, e chegamos em Bamberg à tardinha, no primeiro dia do ano, com tudo branquinho de gelo ao nosso redor. Demos uma volta pela cidade e encontramos um bom lugar para estacionar na frente do Residenzschloss Hotel Bamberg, na Untere Sandstraße 32. A placa indicava que, de segunda a sexta-feira, havia um limite de 2hs para estacionar das 8 às 18hs. Como era domingo, para nós foi um ótimo local para um pernoite gratuito, pois podíamos ficar lá sem pagar nada até segunda às 10 da manhã. Fizemos um passeio noturno pela cidade.

Em uma boa caminhada de 3hs dá para ver o básico do centro histórico, mas, se você quiser entrar nas igrejas e palácios e experimentar a cerveja típica local, vai precisar de um dia inteiro. Dá para fazer bate e volta mas, como sempre digo, a cidade merece um pernoite!

Veja todos os detalhes aqui:

Nuremberg, Alemanha: roteiro de 2 dias e dicas para quem vai de motorhome

2 (2) – No dia seguinte, acordamos abaixo de muita neve. Primeiro subimos a colina para ir até a St Michael Kirche. Depois de muito brincar na neve lá em cima, descemos e passeamos de motorhome pelo centro da cidade, com várias paradas para fotos, já que estava nevando muito para passear a pé! Paramos na Schönleinsplatz, onde ficam as estátuas perfeitas dos homens vermelhos - adorei aquilo! Passeamos pelo centro da cidade fazendo guerrinha de bolas de neve e 'snow angels' em plenos pontos turísticos - fico imaginando o que os 'locais' ficavam pensando de nós! E, depois que pegamos a estrada, a cada 15 minutos, parávamos em todas as paradas do caminho para "mais uma guerrinha", como dizia o Lipe! 

Chegamos exaustos de volta a Frankfurt, 206Km distante de Bamberg.

Quando chegamos em Frankfurt, já havia anoitecido e fomos direto para a mesma ruazinha tranquila onde havíamos pernoitado de graça na primeira noite da nossa viagem, a Buchenrodestrasse. 

Morro de inveja de quem fizer esse roteiro depois de nós! É tão mais fácil quando a gente chega já tendo uma indicação de lugar bom para pernoitar! De volta a Frankfurt, onde tudo começou, passamos o resto da noite curtindo nossos últimos momentos no motorhome e arrumando as malas. 

Veja todos os detalhes aqui:

Bamberg: dicas para conhecer uma obra-prima medieval na Alemanha
Frankfurt: nossas dicas de viagem para você aproveitar e economizar

Neste vídeo, dá para se ter uma ideia de como é viajar de motorhome pela Europa abaixo de muita neve:


Dia 26


3 (3) – Acordamos super cedo para fazer as últimas faxinas no motorhome, colocar combustível e deixamos as mochilas no nosso hotel reservado em Frankfurt antes de seguir para Friedberg, onde fica a locadora McRent, para devolver nossa "casinha".

Devolvemos o motorhome as 10 da manhã e voltamos de trem para Frankfurt, descendo na estação central Hauptbahnhof, que ficava a apenas 2 quadras do nosso hotel. Aliás, vale dizer que a Hauptbahnhof de Frankfurt tem ótimos guarda-volumes. Dá para deixar a mochila lá enquanto você passeia pela cidade!

Para nos deslocarmos, usamos o Frankfurt Card que o Visit Frankfurt nos forneceu.

Em Frankfurt, ficamos hospedados a convite no 25hours Hotel by Levi's, na Niddastrasse 58, em Bahnhofsviertel.

Para passear em Frankfurt neste dia, usamos os ônibus vermelhos 'hop on, hop off' da City Sightseeing.

Veja todos os detalhes aqui:

Frankfurt: nossas dicas de viagem para você aproveitar e economizar
25hours Hotel by Levi's: hotel boutique temático em Frankfurt, na Alemanha
Como é e quanto custa viajar de motorhome pela Europa: McRent Frankfurt


hora de devolver o motorhome e voltar de trem para Frankfurt

Dia 27

4 (4) – No dia seguinte, depois de um ótimo café da manhã no hotel, fomos para o aeroporto de S-bahn (linhas S8 e S9), que pegamos na Hauptbahnhof, e em menos de 10 minutos estávamos lá. 

Primeiro fomos direto nos guichês de tax free para reaver nossos euros pagos em impostos, e depois fizemos check-in na British Airways, porque nossa estadia em terras alemãs (e europeias) infelizmente havia terminado, e era hora de seguirmos viagem para a Ásia

Veja todos os detalhes aqui:

Coréia do Sul: voando British Airways para Seul

Você já viajou de carro ou motorhome pela Europa? Tem um roteiro para compartilhar? Nós adoraríamos ter as suas contribuições aqui no blog! Deixe as suas dicas na nossa caixa de comentários, por favor!

No próximo post, continuamos contando sobre a nossa viagem de volta ao mundo - não saia daí!

Durante esta viagem, nós usamos as seguintes hashtags nas redes sociais Facebook/Twitter/Instagram - é só ir na # e ver todas as muitas dicas que já postamos:

#LipeVoltaaoMundo
#LipenaEuropa

Acompanhe o nosso Instagram @claudiarodriguespegoraro - tem muitas dicas desta viagem por lá!


viagem de motorhome pela Europa
Viagem de motorhome pela Europa


Índice de posts desta viagem, na ordem do nosso roteiro:

Como é e quanto custa viajar de motorhome pela Europa: McRent Frankfurt

Alemanha


Holanda


Bélgica


Luxemburgo


França


Suíça


Liechtenstein


Alemanha


São Paulo


* Sobre a França
* Sobre a Espanha
* Sobre o Marrocos
* Sobre Portugal
* Sobre a Finlândia
* Sobre a Alemanha
* Sobre Liechtenstein
* Sobre a Bélgica
* Sobre a Suíça
* Sobre Luxemburgo
* Sobre a Holanda
* Sobre a Áustria
* Todos os posts sobre a nossa viagem de volta ao mundo
* Todos os posts sobre as nossas viagens de motorhome


Precisa reservar um hotel para a sua viagem à Europa? 

Clique abaixo para conferir os preços na data da sua viagem e fazer a sua reserva:



Veja fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #Felipeopequenoviajante.

Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras!

Assista todos os nossos minifilmes neste link do Facebook, e os vídeos você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal!

Você também nos encontra aqui:



Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

7 comentários:

  1. Claudia nem sei como te agradecer por nos passar a sua experiência. Roteiro FANTÁSTICO !!!! Me deu muita vontade de conhecer todas essas cidades de RV...Quem sabe em 2020 !!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá, irei fazer uma viagem de 30 dias pela europa de motor home, porém gostaria de obter ajuda com algum tipo de aplicativo ou guia em pdf, onde eu possa obter informações onde é possivel estacionar o motor home de forma gratuita nos principais centros dos paises europeus.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, não conheço nenhum aplicativo de estacionamentos...tem alguns de free camping e dump stations, mas normalmente esses lugares não são nos centros das cidades

      Excluir
    2. OK, obrigado pela resposta.

      curto muito a página de vocês.

      Excluir
  3. Olá, você saberia informar o nome desses aplicativos?
    Estou também procurando um aplicativo que informe os preços do combustível mais barato.

    ResponderExcluir
  4. O de gasolina é o gasbuddy.com, muito bom, mas não é app, é site mesmo! Os de rest areas e dump stations nos EUA eu uso o sanidumps.com, que é uma beleza, mas na Europa nunca descobri um realmente bom para vários países. Na locadora eles até me falaram de um, mas não lembro o nome, pois nunca usamos...faz o seguinte: vai na loja de apps do teu celular e digita "motorhome europe", ou "camper europe" e vê o que aparece lá! Desculpe não saber ajudar muito, não sou uma pessoa de aplicativos hahahaha se tu descobrir um bom, me fala que eu adiciono aqui no post para ajudar outros viajantes! Abraço

    ResponderExcluir