22 de março de 2016

Gramado Zoo e Parque Gaúcho - 1 passaporte, 2 atrações super legais na Serra Gaúcha

* Post atualizado em julho de 2016. 

Há tempos eu queria conhecer o Gramado Zoo - na verdade, desde que fiquei sabendo que ele havia sido eleito, em 2014, o melhor zoo da América Latina, e um dos 10 melhores do mundo, numa eleição promovida pelo TripAdvisor

Fiquei bem impressionada com esse resultado! Mas só agora, quase 2 anos depois, é que finalmente fomos ter a oportunidade de ir lá!

Neste post vou contar a vocês como é possível, com um único passaporte, visitar 2 incríveis atrações de Gramado

Eu nem tinha ouvido falar do Parque Gaúcho, e achei que, sendo gaúcha de carteirinha, não ia me interessar muito, que era uma coisa mais para turistas de fora e tal...baita engano! O tal parque, que é praticamente no mesmo lugar do zoo - e que você visita com o mesmo passaporte - é muito legal, bonito e bem organizado, e fiquei positivamente surpresa! 

Vale mesmo a pena conhecer! Quer ver?

Localização

O parque fica a 700m do Pórtico de entrada de Gramado na RS-115 (para quem vem de Taquara).

Se você vem de Gramado, o parque fica a 5Km do centro da cidade, e a entrada fica 700m após o Pórtico, depois da área urbana da Várzea Grande.



Horário

* Gramado Zoo, diariamente, das 9 às 17hs. O parque fecha às 18h30min.  

* Parque Gaúcho, diariamente, das 10hs às 17h30min. O parque fecha às 18h30min.



Estratégia

estacionamento no local custa R$ 10,00 para os 2 parques.

Recomendo que você vá primeiro no zoo, que fica mais perto da entrada, estacione lá na frente da bilheteria, e percorra o zoo. 

Depois, você pega o seu carro no estacionamento do zoo, anda mais uns 700m e estaciona bem na frente do Parque Gaúcho para visitar esse segundo parque, que fica dentro da mesma propriedade do zoo - entendeu?





Ingressos

Crianças até 2 anos não pagam. 

De 3 a 15 anos e a partir de 60 anos pagam R$ 27,00. 

De 16 a 59 anos pagam R$ 54,00.

Estes são os preços para o ingresso apenas no Gramado Zoo ou apenas no Parque Gaúcho, mas, como já mencionei, o que eu acho que realmente vale a pena é comprar o Passaporte Gramado Zoo + Parque Gaúcho: 


Crianças até 2 anos não pagam. 

De 3 a 15 anos e a partir de 60 anos pagam R$ 28,00. 

De 16 a 59 anos pagam R$ 55,00.

Sim, você compra o passaporte para visitar as 2 atrações combinadas pagando só R$ 1,00 a mais :)

Os ingressos são comprados na bilheteria central, que fica na frente do zoo, e são válidos somente para o mesmo dia da compra. 

Eles aceitam cartões para pagamento. 



Gramado Zoo

No Gramado Zoo o percurso é de aproximadamente 1,8Km a pé, segundo me informou uma monitora. 

O zoo não é daqueles imensos, o que me agradou muito, e a gente não precisa de mapas para se orientar, nem corre o risco de se perder lá dentro e não ver algum animal muito legal: o circuito é todo num trajeto de mão única, e você obrigatoriamente percorre todo o zoo fazendo este trajeto. 

Mesmo assim, sendo super fácil de se orientar lá dentro, eles ainda têm placas indicando o caminho. Um passeio super light, nada cansativo!

O percurso do parque é totalmente pavimentado e há acessibilidade para cadeirantes, o que significa que você pode sim, levar carrinho para o seu bebê

Para crianças maiorzinhas não precisa, porque o trajeto não é cansativo e eles querem mais é correr prá lá e prá cá para ver os bichos (a não ser que estejam com sono). 







Ficamos umas 2hs lá dentro - mas isso porque amamos animais e adoramos fotografá-los - dá pra ver pela quantidade de fotos que ilustram este post, né?!? Se você for mais rapidinho, em uma hora dá pra fazer todo o circuito!

Ao longo do trajeto, encontramos bebedouros, sombra e bancos para sentar, mas recomendo que você leve uma garrafinha de água e use protetor solar, repelente, óculos de sol, boné e tênis confortáveis.  

Não pode entrar no zoo com NADA de comida (sempre tem algum otário que quer "alimentar" os bichos com bolachinhas recheadas, né?)!

Já quase no final do percurso há um restaurante e um espaço para crianças super legal - o Lipe fez a festa lá! 

Na bilheteria/recepção existem também banheiros

Ao fim do passeio, uma lojinha com lembrancinhas super lindas da visita! 

Que quantidade de máscaras e bichos de pelúcia bonitinhos! Deu vontade de comprar vários hehehe...ainda mais que parte do valor arrecadado é revertido para pesquisa e conservação de espécies ameaçadas de extinção.


espaço infantil

espaço infantil

lojinha

lojinha




Gramado Zoo está em funcionamento desde setembro de 2008, e o que eu achei mais legal lá - que provavelmente ajudou esse zoo a ir tão bem na pesquisa do TripAdvisor que mencionei lá no começo - é que nenhum animal que está lá foi capturado na natureza. Ou eles vieram de apreensões do IBAMA, por exemplo, fruto de tráfico de animais, ou de outros zoos. 

Eles parecem ter uma grande preocupação com o bem-estar dos animais, pesquisa, educação e conservação ambiental. No lugar das grades e jaulas, vidros blindados e enormes viveiros de imersão reproduzem com fidelidade o habitat das espécies. 

Tudo isso faz com que quem passeia lá perceba que os animais parecem felizes e bem cuidados - enfim, não é um daqueles zoos de onde a gente sai deprê, muito pelo contrário, entende?

Espécies em extinção recebem cuidados especiais para reprodução e pesquisa. Eles possuem um hospital veterinário, berçário e ambientes especiais para os animais de clima quente. Há ainda uma equipe especializada de biólogos, veterinários e educadores ambientais. 

Existem também placas ilustrativas que explicam bastante sobre os animais, então é fácil se informar mais, querendo. 

E outro detalhe: todos os animais que vivem lá são exclusivamente da fauna brasileira, que possui a maior biodiversidade do planeta. Atualmente, vivem no parque 1.500 animais.

Me falaram ainda sobre a possibilidade de visitação no período da noite, o que permitiria uma experiência muito bacana de observação de espécies com hábitos noturnos, mas nós não experimentamos, então não sei como funciona - informe-se direto com o zoo. 






















Nossa segunda visita ao Zoo

Em junho de 2016 voltamos a visitar o zoológico de Gramado, desta vez com uma enorme turma de amigos, que tornou a visita ainda mais divertida!

Mas, o que realmente fez a diferença nesta segunda oportunidade, "tecnicamente" falando, foi o fato de que a nossa visita foi acompanhada de uma educadora ambiental - não lembro com certeza, mas acho que ela era bióloga...ou seria veterinária??

Bom, o que importa é que eu sugiro que, se possível, você procure fazer o seu passeio acompanhando o tour de um destes educadores ambientais - faz toda a diferença! 

A moça acompanhou a nossa turma do início ao fim da visita e nos contou tuuuuudo sobre os animais, curiosidades, hábitos, podíamos fazer perguntas...desta forma, o passeio se tornou muito mais educativo e interessante!

olha que turma grande!


uma das histórias que eles nos contaram é a desta coruja linda teve uma asinha amputada por um salafrário e não pode mais voar :(


Outra "descoberta" que fizemos nesta segunda visita:

Lembra que eu já havia comentado que não pode entrar no zoo com nenhum tipo de alimento, pois é proibido alimentar os animais?

Sim, isso é verdade, mas há uma exceção: o zoo disponibiliza diariamente um número pré-determinado de porções de ração que são vendidas em pacotinhos em certos lugares - você pega o pacotinho, alimenta os animais permitidos e paga R$ 4,00 por porção utilizada na saída. 

Mas preste atenção aos animais que podem ser alimentados com esta ração - nem todos podem comê-la!

Eu não acho essa prática muito legal (vimos isso em Buenos Aires também) - parece que os animais ficam condicionados, já ficam esperando pela comida perto das cercas de boca aberta, acho meio deprê, mas é inegável que as crianças AMAM!



Nesta última visita, estávamos junto com outras 6 famílias de blogueiros que também escrevem sobre viagens com as suas famílias: As Passeadeiras, Café Viagem, Vou Viajar, Viagens que sonhamos, Viagem SimplesmenteMalas e Panelas.

A Lu inclusive já escreveu sobre esse passeio no blog dela, Vou Viajar.

7 blogs, 7 famílias que viajam

 Parque Gaúcho 

É o primeiro parque temático do mundo sobre a história e o espírito gaúcho - não sei se existe algum outro, mas este é legal mesmo!  


A ideia é mostrar a formação e a evolução do gaúcho, seus usos e costumes. O percurso é totalmente calçado e coberto, com acessibilidade para cadeirantes e carrinhos de bebê. 

Quem olha de fora, pensa que o lugar é um museu pequeno, mas não é - na verdade, o local é enorme! Ficamos mais de uma hora lá, e poderíamos ter ficado mais, se tivéssemos mais tempo disponível!




Lá dentro você verá o Memorial do Gaúcho, que apresenta peças originais e restaurações dos primórdios da formação do gaúcho em ordem cronológica. 

O enorme acervo explica bem direitinho o trabalho, os costumes e os ciclos econômicos da história do gaúcho.




Há ainda uma arena de domas, animais crioulos (pônei, cavalos, vacas, ovelhas), galpão mirim, um espaço para as crianças, horta orgânica, herbário, mangueira para apresentações da lida campeira, etc. 


espaço para crianças

mangueira


arena


tinha até pôneis!



A parte que mais me impressionou, contudo, foi a Cidade dos Gaúchos, um espaço temático que reconstitui uma vila do interior do pampa no século 18.

Foram reconstituídas uma tolderia de couro usada como habitação pelos índios pampeanos, uma oca de capim santa fé dos índios guaranis, uma capela de pedra, que representa a presença dos europeus no pampa, a estância cimarrona, feita em torrão com telhado de capim santa fé, o bolicho de campanha e o fogo de chão. Está tudo retratado fielmente lá. 

No fundo da 'cidade', uma vista incrível do vale:






E mais: o parque conta com banheiros, lojinha de produtos típicos gaúchos na saída (bem completa, com lembrancinhas fofas para você levar pro seu pequeno gauchinho!) e até água quente pro chimarrão! 

Quando estivemos lá o restaurante estava fechado, mas, pelo que me informaram, eles servem almoço com a culinária típica gaúcha e também o chamado Café Gaúcho, com pão de campo quentinho recém saído do forno à lenha, linguiça assada na brasa, manteiga fresca, doce de leite uruguaio, mel de flor de laranjeira, café passado na hora, etc. 

Pelo jeito, teremos que voltar para experimentar! 








No próximo post, mais sobre a Serra Gaúcha! Não perca!

Veja mais fotografias das nossas viagens à Serra Gaúcha na hashtag #LipenaSerra no Instagram

Ficou com vontade de conhecer o Gramado Zoo e o Parque Gaúcho? Já esteve lá? Conte pra gente o que você achou!

Visitamos as atrações com passaportes cortesia, e agradecemos a gentileza. 



Flashback Aparados da Serra (Cambará do Sul)
Feijoada do Hotel Laje de Pedra, em Canela
Estação Canela - restaurante temático de trens em Canela
Hotel Alpestre em Gramado

Leia todos os nossos posts sobre a Serra Gaúcha :)

Para ler sobre as nossas viagens aqui pelo Estado, clique em Rio Grande do Sul      


Em dúvida sobre onde se hospedar na Serra Gaúcha? 

Veja os nossos posts sobre o Hotel Cercano Gramado, sobre o Hotel Alpestre e sobre a Pousada Volta ao Mundo em Canela!

Mais dicas de hotéis que já experimentamos em Gramado e Canela aqui

Nossas dicas de hospedagem em Cambará do Sul:


Vai conhecer Gramado e Canela também? 

Veja algumas opções de hospedagem por lá:

       


Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 

Assista todos os nossos minifilmes neste link do Facebook, e os vídeos você assiste no YouTube ou no Vimeo - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!

Nosso snapchat é @pequenoviajante. 

Você também nos encontra aqui:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...