Sobre

Sobre

Recentes

Menu

Sri Lanka: tudo o que você precisa saber antes de ir

Guia do Sri Lanka, com tudo o que você precisa saber para organizar sua viagem, incluindo questões de segurança, vistos e documentos necessários, cuidados que você deve ter, o que comer, seguro de saúde, como chegar, viajar, alugar carro, trocar dinheiro, como é o povo, melhor época e chip de celular
Sri Lanka: tudo o que você precisa saber antes de ir
Sri Lanka: tudo o que você precisa saber antes de ir

Neste post você encontrará todas as dicas de que precisa para organizar a sua viagem ao Sri Lanka, incluindo questões de segurança, vistos e documentos necessários para a viagem, cuidados que você deve ter no país, dicas de seguro de saúde, como chegar, viajar, alugar carro, dirigir na mão inglesa, trocar dinheiro, o que comer, como é o povo, melhor época para ir e chip de celular para usar em terras cingalesas, dentre outras muitas dicas práticas.

Um verdadeiro guia de planejamento para uma viagem ao Sri Lanka.

Eu queria conhecer o Sri Lanka há décadas, mas não estava convencida de que realmente valesse a pena pagar uma passagem só para ir até lá. Aí, Colombo apareceu no Google Flights numa conexão entre Omã e o Sudeste Asiático, e não foi preciso mais que 30 segundos para convencer o Peg de que o Sri Lanka tinha que ser um dos destinos da nossa viagem #Lipevoltaaomundo.

Foi só mostrar a ele as fotos das praias do sul da ilha no Google Imagens e uma matéria da Lonely Planet, que havia acabado de eleger o Sri Lanka como o MELHOR DESTINO DO MUNDO para viajar em 2019.

Precisava mais alguma coisa?!?

Sobre o Sri Lanka, veja também:

Sri Lanka: roteiro de uma semana e as principais atrações turísticas do país
Orfanato de Elefantes de Pinnawela no Sri Lanka: a nossa experiência
Tsunami Photo Museum e Memorial: relembrando o tsunami no Sri Lanka
Os pescadores sobre estacas do Sri Lanka
Sri Lanka: como tirar o visto
Como é uma viagem de volta ao mundo com uma criança
Minhas férias de volta ao mundo: uma viagem vista pelos olhos de uma criança


Sri Lanka: tudo o que você precisa saber antes de ir
você verá paisagens incríveis no Sri Lanka

Não, não precisava, mas eu ainda estava em dúvida se não seria só perrengue essa viagem - afinal, os entendidos alertavam que o Sri Lanka é uma 'Índia na classe executiva'.

Pois foi só chegar em Mirissa que o perrengue se esvaiu no ar - que perrengue mesmo???

As praias cingalesas são o paraíso na Terra, minha gente! Além da cultura 'exótica', dos Budas e stupas em cada esquina, da comida maravilhosa, do povo tranquilo e sorridente, dos preços baixos, ainda aquela natureza exuberante, que lembra um pouco a nossa Bahia!

É sempre uma alegria descobrir um lugar assim, maravilhoso, que o mundo inteiro ainda não 'descobriu'.

Mesmo na altíssima temporada (viajamos no período entre Natal e Ano Novo), os preços eram excelentes, as praias tinham pouquíssima gente (só turistas europeus), ninguém precisa se preocupar em ser furtado na praia, ninguém te incomoda oferecendo serviços ou produtos, a água do mar tem a temperatura PERFEITA (que refresca mas não doi para entrar), os coqueirais e as paisagens são paradisíacos, tem tartarugas marinhas e peixinhos coloridos às patadas nas praias (acho que os cardumes gigantes que desapareceram de Noronha foram dar lá no Oceano Índico!)...

Enfim, depois da nossa viagem por terras cingalesas, entendi o motivo da indicação da Lonely Planet e assino embaixo: o Sri Lanka é de fato o destino a ser descoberto em 2019 - mas vá logo, antes que o resto do mundo descubra que o paraíso é lá!

Paisagens diferentes, mar cristalino, cidades caóticas, plantações de chá, templos exóticos...conhecer o Sri Lanka é uma experiência inesquecível! Um verdadeiro caldeirão de templos hindus, budistas,  mesquitas e igrejas católicas, mulheres usando véus, sáris, freiras...uma mistura alucinante 😏

Sim, não posso negar, nós nos apaixonamos pelo Sri Lanka, assim como já havíamos caído de amores em viagens anteriores pela Índia e pelo Nepal. A ilha em formato de lágrima no meio do Oceano Índico nos encheu de sorrisos de orelha a orelha e entrou para um clube seletíssimo onde se encontram algumas outras poucas ilhas malaias, tailandesas, indonésias, caribenhas e filipinas.

Me perguntaram se Noronha está nessa lista.

Está sim - estivemos lá pela terceira vez em novembro passado, poucos dias antes de chegar ao Sri Lanka, por coincidência, e somos apaixonados pelo paraíso brasileiro - mas os preços em Noronha estão abusivos, enquanto que a Ásia cabe redondinha no nosso bolso, e esse é um critério importante na hora de escolher a minha praia/ilha perfeita, já que os recursos são limitados!

Claro que não é possível comparar os preços das passagens aéreas, mas o Sri Lanka, como eu já contei, foi para nós uma conexão "grátis" entre o Oriente Médio e o Sudeste Asiático - assim como as Maldivas também teriam sido "grátis" se tivéssemos optado em ir por Male!

Por isso, fica a dica: na hora de programar a sua viagem à Ásia, fique ligado nos voos com conexão em Colombo e 'SriLanque-se' também!

Sri Lanka: tudo o que você precisa saber antes de ir
os maravilhosos templos de Dambulla, no Sri Lanka

Sri Lanka: tudo o que você precisa saber antes de ir
fauna marinha nas praias do litoral sul do Sri Lanka

Índia na versão executiva

Eu não conheci a Índia dos palácios de marajás e saris bordados a ouro.

Sei de gente que vai à Índia e se hospeda em super palácios maravilhosos e só viaja em vans com ar condicionado.

Não é essa a "nossa" Índia (e desconfio que não seja essa a "real" Índia).

A nossa Índia é um choque cultural de 6000 volts, que inclui ratos passando pelos nossos pés no restaurante em Allepey, um cadáver de bebê boiando no Rio Ganges em Varanasi, as favelas de Calcutá, os moradores de rua e as vítimas de polio de Mumbai, muita comida apimentada, chinelos roídos pelos "roedores" em Goa, macacos que roubam comida em Daramsala, trens superlotados sem ar condicionado no Rajastão, muitos hotéis não de 5 estrelas, mas sim de 5 dólares, muitos riquixás na enchente em Délhi, 2 'indian belly' (a famosa diarréia que toma conta dos turistas que não conseguem evitar os muitos lassis) e ônibus quebrados em Kajuraho!

Mesmo assim, nos apaixonamos por esta que é a maior viagem da vida de qualquer um, a ponto de, mesmo já conhecendo o drama, voltarmos para mais uma rodada de Karma na Índia com o Lipe bebê.

Restou o "trauma" e as cicatrizes que muito nos ensinaram sobre flexibilidade e resiliência, muitos anticorpos pro Lipe e as melhores histórias para contar.

Então, quando um amigo mega viajado (leia-se: Henrique Bente) resumiu o Sri Lanka como "Índia na classe executiva", fiquei com medinho.

Medinho da loucura de termos alugado um carro para atravessar o país dirigindo por conta própria em meio à insanidade do trânsito srilanquês, medinho de suar em bicas a cada refeição por conta da pimenta, medinho de encarar, de novo, com o Lipe, toda aquela imundície e miséria que definitivamente não é para os fracos!

Pois o Sri Lanka acabou com todas as nossas pre-concepções.

Sim, o país lembra a Índia, mas está há anos-luz do caos indiano. Sim, o trânsito é só para quem tem nervos de aço, mas só tem elefantes e macacos cruzando a estrada na nossa frente - pelo menos nos livramos das vacas. E até os macacos cingaleses são mais educados!

O Sri Lanka é impressionantemente limpo, as pessoas são calmas, tranquilas, sorridentes, e não existe cingalês desesperado por uma barganha. Ninguém te chama, ninguém fica te pedindo, e não vimos miséria nem mendigos.

Vimos, sim, muitas estupas douradas, estátuas gigantescas de Buda, comida muito gostosa, cerveja Lion barata, bons hotéis, praias paradisíacas cercadas por coqueiros e água cristalina...foi uma delícia de viagem, e o Sri Lanka certamente entrou na nossa lista de "lugares para passar um tempo na aposentadoria".

Por isso, se você quer começar a se aventurar pela "tríade" de países "exóticos" Sri Lanka, Nepal e Índia, eis o nosso conselho: vá nessa ordem crescente de caos.

Sri Lanka: tudo o que você precisa saber antes de ir
trânsito caótico no Sri Lanka? temos!

Sri Lanka: tudo o que você precisa saber antes de ir
templo hindu em Negombo, Sri Lanka

Para saber mais sobre o Sri Lanka

O Sri Lanka é uma ilha localizada no sul da Índia, banhada pelo Oceano Índico.

As línguas oficiais são o cingalês e o tâmil, uma língua da Índia falada pelos milhares de imigrantes indianos que vivem no Sri Lanka.

O país foi chamado Ceilão de 1505, quando chegaram os portugueses, até 1972 - você já deve ter ouvido falar nas famosas plantações de chá do Ceilão.

A dominação portuguesa deixou sua herança no país, na arquitetura, na língua, na culinária e também na religião. 

Mais recentemente, até 2009, o Sri Lanka enfrentou uma longa e terrível Guerra Civil, que durou 26 anos e matou milhares de pessoas.

Nós estivemos em Negombo no Natal de 2018, a data mais importante para os cristãos no Sri Lanka, e na última Páscoa (agora em 2019) fiquei sem palavras para lamentar as mais de 200 pessoas mortas lá em ataques terroristas, pois o Sri Lanka nos impressionou justamente pela tolerância religiosa: tanto em Negombo quanto em Colombo vimos inúmeros templos hindus, budistas, muçulmanos e católicos a poucas quadras de distância um do outro!

Um país e um povo que já sofreu tanto com guerras civis que duraram até bem pouco tempo atrás e com um tsunami terrível, que matou muitos milhares de pessoas, não merece passar por mais tanta tristeza!

o Sri Lanka é uma ilha localizada no sudeste da Índia, banhada pelo Oceano Índico

O Sri Lanka é seguro para viajar?

O Sri Lanka é um país seguro, sem a violência urbana com que estamos acostumados no Brasil. 

Assim como na Índia e no Nepal, eles nos provam por A + B que pobreza não tem nada a ver com violência, quando as pessoas têm caráter.

Para eles, é uma questão de Karma: tudo o que fizerem de mal a alguém nesta vida, voltará contra eles. Mais ou menos como a lei da física que determina que para toda ação existe uma reação de força equivalente em sentido contrário, ou seja, para cada ação praticada haverá uma reação, uma consequência. 

Se você acredita que todo o bem ou mal que tenhamos feito numa vida virá trazer-nos consequências boas ou más nesta ou nas próximas existências, o jeito é tratar de se comportar bem, não é?

É a tal “justiça celestial”.

Durante a semana que passamos no Sri Lanka, não nos sentimos inseguros em momento algum.

Escrevi recentemente um post com dicas para mulheres que querem viajar sozinhas pelo Oriente Médio - e aquelas dicas valem bem para o Sri Lanka também. Dizer que é casada, que o marido está vindo, e até mesmo usar uma aliança 'fake' também pode ajudar.

Infelizmente, às vezes essas "estratégias" podem ser necessárias, em qualquer lugar do mundo, aliás.

A comunicação no Sri Lanka é bem tranquila, pois eles são super abertos e dispostos a entender e ajudar os turistas, e quem trabalha com turismo lá normalmente arranha bem o inglês.

Se for contratar qualquer serviço, seja um guia turístico para te guiar em um templo, seja uma corrida de tuktuk, ou até mesmo uma diária numa pousada, combine o preço ANTES, e de preferência escreva num papel (ou na calculadora do celular mesmo) o valor combinado, para que não haja nenhuma 'confusão' na comunicação: já nos aconteceu mais de uma vez de combinarmos 16 (sixteen) e depois quererem nos cobrar 60 (sixty), por exemplo - por isso sempre prefiro combinar valores por escrito!

Como sabemos, e já mencionei acima, eles infelizmente tiveram episódios recentes de terrorismo e também de terríveis eventos da natureza, como um tsunami violento. Mas essas coisas terríveis podem acontecer em Londres e New York City (terrorismo) ou no Japão (eventos da natureza) e, que eu saiba, ninguém deixa de viajar para esses lugares por causa disso, né?

no Sri Lanka, sempre combine o preço antes com os motoristas de tuktuk

Sri Lanka: tudo o que você precisa saber antes de ir
roupa de banho só é bem vista na beira da praia

hoje em dia eles acreditam estar mais bem preparados para um eventual tsunami

O que comer no Sri Lanka

A comida no Sri Lanka, assim como a comida indiana, é super apimentada e temperada - para quem gosta de pimenta, é um prato cheio.

Se condimentos fortes não são o seu forte, não se preocupe: o país está cheio de europeus e é difícil encontrar um restaurante que sirva apenas comidas típicas: todos os menus são adaptados ao gosto dos turistas, e você encontrará comida "ocidental" com muita facilidade.

Também é fácil encontrar frutas em mercados e feiras e redes de fast food, como Pizza Hut, Burger King ou KFC.

não é difícil encontrar pizzas no Sri Lanka




a cerveja local - Lion Lager - é boa, barata e gelada



também é muito comum encontrar comida tailandesa no Sri Lanka - eu comia pad thai quase todo dia

quem diria que iríamos encontrar mercados assim no Sri Lanka?!

quando disser "devilled" na embalagem, é porque o troço é endiabrado - não recomendo nem experimentar kkkk...

muitas frutas tropicais nas feiras ao ar livre no Sri Lanka - e elas já vem descascadas e picadinhas!

Vistos para o Sri Lanka

Durante as pesquisas para a nossa viagem de volta ao mundo, descobrimos que o único país que nos exigiria vistos antecipados era o Sri Lanka. 

Lá fui eu descobrir como conseguir vistos para viajar ao Sri Lanka. No final foi bem fácil, os vistos foram feitos online, e a melhor parte foi descobrir que crianças não pagam pelos vistos para o Sri Lanka. 

Adultos pagam U$ 35 por pessoa - no total, gastamos R$ 265,31 para os 2 vistos adultos. 

Expliquei tudo em detalhes num post - veja aqui Como tirar vistos para o Sri Lanka.

E leia também: Vistos para uma viagem de volta ao mundo: a nossa experiência.

Sri Lanka: tudo o que você precisa saber antes de ir
nosso visto de entrada no Sri Lanka

Passaportes

Além do visto, é claro que você precisa ter um passaporte. 

O detalhe importante é que, assim como em inúmeros outros países, o seu passaporte precisa estar válido por no mínimo 6 meses para você conseguir o visto, além de ter uma folha em branco para o carimbo!

Como viajamos em dezembro e nossos passaportes (meu e do Peg) venciam em março, tivemos que renovar os dois, o que nos custou a facada de R$ 257,25 por pessoa.

tráfico de drogas, no Sri Lanka, dá pena de morte!

Certificado de vacinação para febre amarela

Além de vistos antecipados, a viagem para o Sri Lanka também exige certificados de vacinação para febre amarela

Por sorte, já tínhamos os nossos certificados 'for life' de vacinação contra a febre amarela.

Veja aqui como tirar a sua carteirinha de vacinação contra febre amarela, que é imprescindível para viajar para vários países, de Barbados à Tailândia (é grátis!): Vacina contra febre amarela.

Quando fizemos os vistos, eles avisaram que o certificado de vacinação para febre amarela é documento imprescindível para viajar pelo Sri Lanka - não experimente chegar lá sem o seu!

Sri Lanka: tudo o que você precisa saber antes de ir
Golden Temple, em Dambulla, no Sri Lanka

Seguro de saúde para viagem

Falando em viajar pro Sri Lanka, não posso deixar de lembrar do imprescindível seguro de saúde para viagem! 

Normalmente a gente viaja só com o seguro do meu cartão de crédito, que é gratuito quando compro passagens aéreas com ele, mas desta vez a VISA e o Banco do Brasil me sacanearam muito feio e não consegui comprar as passagens aéreas com o meu cartão, por causa de problemas (leia-se burrice deles) na central de segurança, que simplesmente não me permitiu usar o meu próprio $$$ para comprar uma passagem aérea.

Ainda estou tão p da vida com isso que nem vou contar essa história aqui, porque me irrita demais e estou até pensando em pedir indenização e danos morais pelo seguro que tive que comprar por culpa da incompetência do Banco do Brasil.

Já contei esse perrengue aqui: Comprando passagens aéreas para uma volta ao mundo.

Voltando ao seguro...as poucas vezes que fiz, foi com a World Nomads, que inclusive precisei usar e fui super bem atendida. 

Contei aqui no blog sobre a ocasião em que usamos o seguro viagem da World Nomads em Bali, na Indonésia. 

Ocorre que, pelo que andei pesquisando, desde que a World Nomads chegou ao Brasil (antes a gente fazia o seguro direto no site internacional, tudo em inglês), eles se "adaptaram" ao mercado brasileiro e os seguros deles degringolaram total. Li que está uma droga e muito mais caro.

Que tristeza isso, né? Foi só entrar no mercado brasileiro que o seguro, que era ótimo, "azedou". 

Então comecei a pesquisar quais empresas gringas estão mais bem cotadas e acabei me abraçando na IMG, que foi a que encontrei com mais elogios dos usuários.

Dizem que é bem confiável mas, como não precisamos usar - ainda bem! - não posso dizer como é o atendimento em caso de necessidade. 

O seguro para toda a família (nós 3), que eu teria de graça pelo meu cartão de crédito VISA, acabou me custando R$ 1509,50 (U$ 398,28).

Vocês não concordam que o Banco do Brasil me deve esse valor, no mínimo, de indenização, sem falar no dano moral, na incomodação e na pequena fortuna que gastei em telefonemas?!?

felicidade total nas praias do sul do Sri Lanka

Como chegar ao Sri Lanka

Existem dezenas de opções de rotas para chegar ao Sri Lanka, na maioria voos vindos da Europa, Oriente Médio e Sudeste Asiático.

É muito comum que as pessoas voem para lá de Dubai, das Maldivas (os voos dali são bem curtinhos e super baratos, foi uma tentação para nós!), de Bangkok (tem voos da Sri Lankan Airlines para lá que levam apenas 3hs), ou Cingapura, que foi nosso destino depois de viajarmos pelo Sri Lanka, com passagens low cost da Air Asia, companhia aérea bem famosa pelos voos baratos pela Ásia.

Veja mais aqui: Comprando passagens aéreas para uma volta ao mundo.

Nós resolvemos voar para Colombo, principal cidade do Sri Lanka, de Mascate, a capital de Omã, depois da nossa viagem pelo país.

Leia mais: Roteiro de 5 dias em Omã

É uma ótima opção, pois é um voo curto e barato, já que o Sri Lanka fica no caminho entre Omã (no Oriente Médio) e Cingapura, no Sudeste Asiático.

voamos para Colombo, no Sri Lanka, de Mascate, a capital de Omã

Voando Emirates Airlines para o Sri Lanka

Devolvemos o carro que havíamos alugado para viajar por Omã no Aeroporto Internacional de Mascate e pegamos um voo da Emirates Airlines para o Sri Lanka, com escala em Dubai:

Emirates EK 863
11:05AM MCT Muscat International Airport
12:10PM DXB Dubai International Airport Terminal 3

A duração deste voo entre Omã e os Emirados Árabes é de apenas 1h.

Essa foi a 138° viagem aérea do Lipe, acredita?

Simmmm, eu tenho uma listinha dos voos do Lipe aqui no blog, e vocês podem ver todas as companhias aéreas que já usamos para voar com ele, de Yeti Airlines a Spice Jet, de Lion Air a Firefly - mas nenhuma, nenhuma é tão boa quanto a Emirates!

A Turkish também é ótima, mas a Emirates ainda é melhor.

Nunca voamos Etihad ou Qatar Airways, será que são melhores?? Qual é a melhor companhia aérea que você já voou? 


A nossa conexão em Dubai foi de apenas 4 horas, tempo curto demais para passearmos pela cidade.

Poderíamos ter alongado esse 'stopover' por lá de forma gratuita - os voos da Emirates Airlines permitem isso - mas, como estávamos ansiosos para chegar logo no Sri Lanka, e já tínhamos visitado os Emirados Árabes no ano anterior, optamos por não fazer isso. 

Se você ainda não conhece Dubai e Abu Dhabi, vale a pena fazer uma conexão de vários dias, se possível! Nesse post, o nosso roteiro de 9 dias nos Emirados Árabes, onde eu conto como foi voar para lá desde Miami com a Emirates Airlines (essa foi a nossa segunda vez voando Emirates para Dubai) 😁

Nas 4hs que ficamos no Aeroporto de Dubai, deu tempo de comer (pagando no cartão de crédito, porque não compramos a moeda local, dirhams), passear, fazer compras (na H&M) e o Lipe foi até no parque Bounce de pula-pulas, que ele já tinha ido em Abu Dhabi no ano anterior e amado!

O parque Bounce ficava ao lado do nosso portão de embarque e é uma alternativa maravilhosa para "gastar" as energias das crianças antes de um voo longo - eles entram no avião e caem duros dormindo depois de 30 minutos ou 1h pulando nos pula-pulas ou subindo nas paredes de escalada hahaha...

O preço é salgadinho (30min = R$ 50,00, aceitam cartão de crédito e a criança ganha um par de meias), mas o sossego no voo vale cada centavo!

gastando as energias no Aeroporto de Dubai, a caminho do Sri Lanka, numa conexão de voos da Emirates Airlines


a Emirates Airlines enche as crianças de brinquedinhos nos voos




do Aeroporto de Dubai, é possível ver, ao longe, a silhueta do Burj Khalifa e toda a skyline da cidade

menu do voo da Emirates Airlines

jantar do voo da Emirates Airlines para Colombo, no Sri Lanka
O Aeroporto de Dubai é um luxo, com trens para levar os passageiros de um terminal a outro, cascatas e tudo de mais moderno e tecnológico que vocês puderem imaginar.

É também um aeroporto "silencioso" - eles não anunciam voos ou mudanças de portão nos auto-falantes, então fique ligado.

Os free shops são fantásticos, os restaurantes (tem até Hard Rock Cafe para quem curte!) e as lojas também.

Os preços na H&M estavam bem razoáveis - comprei lá umas calças iguais às que eu havia comprado no México no ano anterior, pelo mesmo preço 😁

Um detalhe interessante é que, mesmo sendo um aeroporto moderníssimo, de primeiro mundo, ainda existem alguns banheiros em que é difícil encontrar um vaso - a coisa é naquele esquema de se agachar no buraquinho no chão mesmo (veja foto abaixo) - o que bem mostra que essa é uma questão não de atraso, ou de pobreza, mas sim um costume, a cultura de um povo, que não se muda com dinheiro ou tecnologia (coisas que não faltam lá). 

O segundo trecho do nosso voo para o Sri Lanka foi o seguinte: 

Emirates EK 648
16:10 Dubai DXB Terminal 3
21:55 Colombo CMB Bandaranayake Airport

A duração deste voo foi de 4h15min, com 1h30min de fuso a mais.

embarcando no voo da Emirates Airlines para Colombo, no Sri Lanka


sobrevoando Dubai, é possível enxergar a famosa Palmeira Jumeirah, construída no meio do mar, inteirinha

Fuso horário no Sri Lanka

O Sri Lanka tem 1h30min de fuso horário a mais que Dubai - quão estranho isso pode ser, um fuso "quebrado" assim??

Não é a primeira vez que vemos isso (um fuso horário com diferença em minutos de um país para outro), mas nunca entendi como é que funcionam esses cálculos de fuso hehehe...se alguém puder nos explicar nos comentários, agradecemos! 

No Sri Lanka são 7h30min ou 8h30min a mais do que no Brasil, dependendo do horário de verão.

Sri Lanka, um país de stupas douradas, Budas, templos hindus, mesquitas e igrejas

Como viajar pelo Sri Lanka

Essa era a maior dúvida que tínhamos ao programar a nossa viagem pelo país.

Os transportes públicos no Sri Lanka são completamente irregulares e caóticos.

Como na Índia, existem muitos ônibus em todas as rotas, mas eles só saem quando lotam, e vão lotados, e o calor é insuportável, e não queríamos passar por todos aqueles perrengues que já tínhamos vivido na Índia com o Felipe a tiracolo de novo.

É fácil, mas mega cansativo, e queríamos mais conforto nesta viagem.

Além disso, perde-se muito tempo dependendo de deslocamentos em transportes públicos. Os trens são baratos, mas muitoooo lentos, e queríamos ver muita coisa em pouco tempo - como sempre, aliás...

Uma das opções que minha amiga Ingrid sugeriu foi contratar um motorista para rodarmos pelo país - muitos motoristas srilanqueses fazem isso, em seus próprios carros, ou mesmo em carros alugados. Mas...acho que detestaríamos andar de um lado para outro com um motorista pendurado em nós.

A gente detesta guias justamente por isso: não gostamos de ter alguém sempre dependendo de nós, na volta, enjoando, querendo dizer quando devemos fazer isso ou aquilo, decidindo nosso roteiro, escolhendo os lugares onde vamos dormir ou comer. E, claro, isso também não custa barato, porque você tem que bancar a viagem do motorista também, é lógico: vai ter que pagar quarto de hotel para ele, alimentação, etc, além do transporte em si.

Não, isso realmente não teria como dar certo para a nossa família. Mas, se você não tem problema em viajar junto com um guia/motorista, talvez essa seja a maneira mais fácil de viajar pelo Sri Lanka, muitas famílias que encontramos por lá viajavam assim.

Aliás, vale dizer que não encontramos nenhuma família viajando pelo Sri Lanka como nós, dirigindo carro alugado - não para impressionar, mas para ressaltar que essa opção não é realmente para qualquer um hehehe...

Enquanto pesquisávamos, o Peg confessou que gostaria de alugar um tuktuk para a grande aventura. Já tínhamos pensado em fazer isso na Índia, numa outra viagem, sem o Lipe, mas, com o pequeno junto, achei que era muita mão de obra - aventura demais hahahaha...

É perfeitamente possível alugar um tuktuk para viajar pelo Sri Lanka também - existem sites especializados nisso, inclusive - mas, por sorte, o Peg acabou se convencendo de que ia ser muito perrengue! Não consigo nem imaginar o que as pessoas que viajam de tuktuk fazem com as mochilas quando param em algum lugar, por exemplo (porque o tuktuk não tem porta-malas).

Será que carregam tudo para todo lado?

Então, a única alternativa que nos restou foi alugar um carro para viajar pelo país.

não queríamos cruzar o Sri Lanka de oeste a leste e de norte a sul nestes ônibus...

 
imagina se tivéssemos mesmo alugado um tuktuk para desbravar o Sri Lanka!?!




Permissão internacional para dirigir e CNH

Sempre levamos as nossas PIDs nas viagens e nunca nos pedem - a gente leva mais por descargo de consciência...vai que algum policial chato ou locadora de veículos resolve pedir?! 

Mas, quando fomos alugar um carro online para viajar pelo Sri Lanka - depois que o Peg felizmente desistiu de alugar um tuktuk para a grande aventura kkkk - fomos notificados que precisaríamos da PID para dirigir no Sri Lanka. 

Como a do Peg ainda estava válida (a validade era a mesma da carteira de motorista), lá fui eu para o CFC com os documentos obrigatórios (tem que levar a CNH válida e também comprovante de residência) renovar a minha permissão internacional para dirigir, que estava vencida.

Levou uma semana para ficar pronta e custou R$ 59,29.

Fique ligado, porque sei que aqui no RS costuma ser mais barato fazer a PID do que em outros estados - pelo que sei, em alguns lugares a facada é bem maior!!

O lado ruim é que agora as PIDs não são mais válidas pelo mesmo prazo da CNH, e sim por apenas 3 anos 😯

Já expliquei tudo sobre Como tirar a sua permissão internacional para dirigir num post no blog.

Veja aqui Como tirar a PID.

placas de sinalização de trânsito que não existem no Brasil

Endosso da PID pela Associação Automobilística do Sri Lanka

Mas o pior ainda estava por vir: além da PID, para podermos dirigir no Sri Lanka, o governo de lá ainda nos exige um "endosso" das nossas permissões internacionais para dirigir, que deve ser feito pela Associação Automobilística do Sri Lanka!! 

Que saco, hein?!

Quanta burocracia para tirar $$$ do turista! Isso já estava me cheirando à Índia hehehe...bem que já havíamos sido avisados que o Sri Lanka é a Índia na versão 'executiva'! 

Eu nunca tinha lido sobre a necessidade desse endosso em lugar nenhum, mas também não sei de nenhum outro turista maluco o suficiente para alugar um carro e sair dirigindo pela mão inglesa no caótico trânsito cingalês! 

Como no contrato de locação do carro da empresa Casons Rent A Car eles exigem expressamente esse endosso da PID, achamos melhor prevenir e fazer logo, para evitar maiores problemas e mais burocracia durante a viagem. 

Mandamos os documentos que eles exigiram escaneados por email (CNH, PID e passaporte) e pagamos a taxa de U$ 40 (ou R$ 153,84) para cada endosso com cartão de crédito.

acabamos tendo que tirar carteiras de motoristas temporárias para dirigir no Sri Lanka hahaha...

Alugando carro e dirigindo na mão inglesa no Sri Lanka

Pegamos o nosso carro alugado no balcão do terminal onde desembarcamos no Aeroporto Bandaranayake, logo que desembarcamos no Sri Lanka, e o devolvemos exatamente no mesmo lugar, minutos antes de irmos embora, ou seja, estivemos com carro alugado durante toda a nossa viagem de uma semana pelo Sri Lanka. 

Como expliquei acima, é necessário o endosso da PID feito online, através da locadora.

A locação de um carrinho super simples custou U$ 235.

A locadora era local, chamada Casons Rent A Car. Aliás, vale dizer que foi a única locadora que encontramos online para aluguel de carros no Sri Lanka, e deu tudo certo com eles para nós.

Nas "instruções de retirada" que recebi no voucher de locação, dizia que "um representante da Casons estará esperando no terminal de chegada principal com o seu nome em uma placa", mas não havia ninguém lá nos esperando. Fomos encontrar o balcão da Casons Rent A Car junto com os balcões de outras locadoras no terminal de chegadas (arrivals).

O aluguel foi tranquilo. A checagem dos danos do carro foi mega completa, com um monte de papelada para preencher. Aquela burocracia de quarto mundo - levou mais de uma hora pra desenrolar tudo. Até porque o queridão da locadora ainda ficou um bom tempinho tentando vender um perfume falsificado pro Peg, em meio ao preenchimento da papelada de locação do carro kkkk...

balcão da nossa locadora de carros no aeroporto internacional do Sri Lanka

carrinho que alugamos para desbravar o Sri Lanka por conta própria

Na hora de devolver o veículo, nos cobraram uma taxa de limpeza, embora o carro estivesse exatamente como recebemos. Como era barato, nem reclamamos. 

Já dirigimos na mão inglesa em inúmeros países, da África do Sul à Namíbia, da Nova Zelândia a Barbados, da Inglaterra à Austrália...mas não há nada parecido com o Sri Lanka (só a Índia).

Não é para os fracos de coração e não recomendamos a não ser que você seja muitoooo bom motorista e tenha nervos de aço! Se for este o caso, então recomendamos muito, porque esta é, com certeza, a melhor maneira de viajar pelo país, sem depender de transportes públicos, e tendo o seu próprio meio de transporte, livre para desbravar a ilha inteira!

vocês não podem imaginar o que é enfrentar o trânsito cingalês no volante de um carro alugado...


passar por ruas assim dirigindo na mão inglesa...

Se você quiser dar uma espiada no caótico trânsito cingalês, dê uma espiada nos stories que eu e o Peg fizemos durante a viagem. Fiz 2 pastas de "destaques" do Sri Lanka lá nos stories do Instagram - espia lá que tem muitas dicas úteis!

O Lipe também escreveu um post contando o que ele achou da nossa viagem, e uma das coisas sobre as quais ele escreveu foi justamente o nosso carro alugado no Sri Lanka kkkk - veja aqui:

Minhas férias de volta ao mundo - uma longa viagem vista pelos olhos de uma criança

Para ver os melhores momentos desta viagem de volta ao mundo, assista este vídeo - se quiser, pode ir direto à parte sobre o Sri Lanka, clicando no minuto 6:25:


Pedágios no Sri Lanka

No caminho para Mirissa, encontramos uma 'expressway' com pistas duplas maravilhosas e limite de velocidade de 100km/h, quase nem acreditávamos! 

Até pedágio tinha, daqueles que tu pegas um ticket quando entras na estrada e pagas na saída.

Nunca na vida ficamos tão felizes em pagar pedágio! Rodamos 136km em 1h29min, um recorde em terras cingalesas!!

Pagamos 600 rúpias de pedágio, e acho que foram as 600 rúpias mais bem investidas da viagem pelo Sri Lanka, além das rúpias investidas em hotéis com ar condicionado, que também valeram cada centavo hehehe...

quando vimos esta estrada no Sri Lanka, quase nem acreditamos, porque a regra NÃO são estradas assim no país

as 600 rúpias mais bem gastas no Sri Lanka foram nesta estrada pedagiada

Estacionamento e gasolina no Sri Lanka

A gasolina custa 125 rúpias por litro no Sri Lanka, em média. 

Veja que U$ 1 = 180 rúpias, ou seja, a 125 rúpias por litro, a gasolina é bem barata em terras cingalesas!

Estacionar o carro no Sri Lanka também não é um problema - a coisa lá é bem bagunçada no trânsito, do tipo "sempre cabe mais um", "dá-se um jeitinho", e sempre se encontra um cantinho para estacionar - ainda mais no nosso caso, que estávamos dirigindo um carrinho micro.

gasolina barata no Sri Lanka

Onde trocar dinheiro e a cotação da moeda no Sri Lanka

A moeda no Sri Lanka é a rúpia cingalesa

Em dezembro de 2018, a cotação estava em 180 rúpias por U$ 1.

Como nós, o mais provável é que você chegue ao Sri Lanka pelo Aeroporto Bandaranayake, que é o aeroporto internacional do país que serve a capital comercial Colombo, mas ele não fica localizado exatamente na capital, e sim numa cidadezinha ao lado, chamada Negombo (assim como o aeroporto internacional de Guarulhos não fica em São Paulo capital, e sim em...Guarulhos!).

Então, o primeiro local onde você vai precisar trocar uma soma maior de dólares ou euros por rúpias cingalesas é em Negombo, e haviam nos recomendado uma casa de câmbio no centro de Negombo chamada Jewel Lanka, mas, depois de perguntar a cotação em 2 ou 3 lugares diferentes ali pelo centrinho, acabei trocando no Western Union - Global Village.

Quando você chegar à região das praias, no sul da ilha, que é super desenvolvida e cheia de turistas europeus, conseguirá encontrar casas de câmbio para trocar os seus dólares e euros com bastante facilidade. 

A cotação das rúpias cingalesas para o real ficou aproximadamente R$ 1,00 = 46 rúpias - lembrando que esse é o cálculo que eu mesma fiz, depois de comprar dólares para trocar lá - não existe a menor possibilidade de trocar reais do Sri Lanka - nem pense em levar reais para a sua viagem!

rúpias cingalesas
rúpias cingalesas

Melhor época para visitar o Sri Lanka

O clima no Sri Lanka é completamente tropical e úmido, com uma estação seca e outra chuvosa.

Quando for programar sua viagem ao Sri Lanka, a principal dica é prestar atenção na questão das monções, que atingem a ilha inteira, mas em diferentes lugares nas diferentes épocas do ano.

Entre janeiro e abril, é possível viajar por todo o país, assim como entre julho e setembro.

De fevereiro a setembro, as melhores regiões são o norte e o leste, pois as monções acontecem de maio a julho no sul e oeste e de outubro a janeiro no norte e leste.

Se o principal objetivo da sua viagem é ver vida selvagem, o ideal é viajar entre novembro e abril para ver pássaros no Bundala National Park, baleias no litoral sul e golfinhos em Kalpitya, ou de julho a setembro para ver elefantes e leopardos no Yala National Park.

Para curtir praia, o melhor é ir para o sul entre janeiro e abril, e para o leste entre maio e julho.

adoramos visitar o Sri Lanka em dezembro

Chip de celular para usar internet no Sri Lanka

Durante a nossa viagem pelo Sri Lanka, usamos o tempo todo um chip de celular da Easysim4u, que apoiou a nossa volta ao mundo.

Com o chip da Easysim4u no telefone durante a nossa viagem de volta ao mundo, cada vez que o avião pousava num novo país, eu recebia uma mensagem no celular me dando as "boas vindas", o que significava que eu já estava automaticamente conectada à internet, inclusive para usar o GPS.

Já usamos os chips da Easysim4u em uns 30 países, e foram raras as vezes em que não tivemos cobertura - apenas em alguns lugares bemmmm remotos, ou em países onde eles mesmos avisam que não existe conexão.

Recebemos o chip em casa, antes de sair do Brasil, colocamos ele no celular ainda no avião, e já chegamos no Sri Lanka com internet funcionando no telefone!

Para quem vai viajar por vários países como nós fizemos, a facilidade e comodidade que esse simcard oferece é imbatível 😏

Nós não vendemos esses chips através do blog (nem nenhum outro produto, pois o pequeno viajante não visa lucro, é um blog só para compartilhar dicas de viagem mesmo) - então dê uma olhada direto lá no site deles - Easysim4u - para ver como comprar esses chips e recebê-los em casa no Brasil antes de viajar.

Também compramos, já lá no Sri Lanka, numa banquinha no meio do nada, um chip de celular pro Felipe usar no tablet dele - assim não precisávamos compartilhar a internet dos nossos telefones com ele, o que faz com que as nossas baterias terminem muito rápido. 

Como fizemos longos e lentos deslocamentos de carro, o tablet ajudava que era uma beleza a manter nosso pequeno viajante entretido no YouTube!

O chip que compramos pro Lipe foi da Dialog e custou bem baratinho (veja tabela abaixo) - pena que não era ilimitado, como são os chips da Easysim4u e, usando internet para ver YouTube, terminou muito rápido! Se você quiser apenas para usar redes sociais, aí dura mais!

Chip de celular para usar internet no Sri Lanka
chegando ao Sri Lanka conectados com a Easysim4u

conectados à internet na conexão em Dubai com a Easysim4u também

Chip de celular para usar internet no Sri Lanka

Chip de celular para usar internet no Sri Lanka
chip de celular da operadora cingalesa Dialog

Natal no Sri Lanka

E não é que tem Natal no Sri Lanka?!?

Apesar de ser um país de maioria budista e de ter muitos hindus e alguns muçulmanos, o Sri Lanka tem uma grande população católica que celebra a data com muita empolgação!

Pensamos que seria melhor passar o Natal no Sri Lanka do que nas Maldivas (que era nossa outra opção de parada na viagem de volta ao mundo), onde a população é quase totalmente muçulmana e não se pode nem tomar bebidas alcoólicas nas ilhas locais (praia sem cervejas nem drinks?? como assim?) - e estávamos certos!

Vimos muitas igrejas, muitas casas enfeitadas com luzinhas e decorações natalinas, banquinhas vendendo enfeites de pinheiros e presépios...e, quando chegamos ao hotel à tarde, no dia 24 de dezembro, nos avisaram que teríamos um jantar com menu super especial e fogos de artifício!

Não teve Papai Noel e não teve presentes (o Papai Noel mandou recado que as renas se perderam no caminho e nossos presentes foram parar lá em Miami, onde os buscaríamos no final da viagem), mas teve banho de piscina à noite, comilança gostosa, risadas e muito amor - não é disso que se trata o Natal?

enfeites de presépio à venda nas banquinhas de Negombo, Sri Lanka

enfeites natalinos à venda no dia 24 de dezembro no Sri Lanka

comemorando o Natal no Sri Lanka com um jantar delicioso e com direito a pinheiro enfeitado e tudo

menu especial da ceia de Natal no restaurante do hotel no Sri Lanka

Como são os srilanqueses?

Quando começamos a viajar, procurávamos paisagens bonitas e pontos turísticos famosos, mas nada como uma viagem à África ou à Ásia para nos ensinar que o mais interessante, em qualquer jornada, são as pessoas que a gente encontra no caminho.

A gente vai até Kandy para ver as atrações turísticas, mas o que a gente guarda na memória é aquela guarda de trânsito que te ajuda a atravessar uma rua caótica, a simpatia do dono da guesthouse, os funcionários do restaurante bacana do shopping que nos deixaram entrar para jantar lá com um Big Mac na mão para o Lipe, o guardador de sapatos do templo hindu que recuperou as minhas havaianas que tinham desaparecido...são os personagens da história que fazem com que esses momentos sejam inesquecíveis.

Nós amamos aquele povo!

Já falei, mas não custa repetir: eles são super tranquilos, gente boa, não são grudentos, não ficam insistindo, chateando, querendo vender coisas...são simpáticos, interessados, queridos!!

De novo, na comparação com indianos e nepaleses, os srilanqueses ganham de lavada.






Você já esteve no Sri Lanka? Nós adoraríamos ter as suas contribuições no blog! Deixe as dicas na nossa caixa de comentários, por favor!

Nos próximos posts, continuamos contando sobre a nossa viagem de volta ao mundo - não saia daí!

Durante esta viagem, nós usamos as seguintes hashtags nas redes sociais Facebook/Twitter/Instagram - é só procurar na # e ver todas as muitas dicas que já postamos: #LipenoSriLanka #LipeVoltaaoMundo

Acompanhe o nosso Instagram @claudiarodriguespegoraro - muitas dicas desta viagem por lá!


Precisa reservar hospedagem para a sua viagem ao Sri Lanka?

Clique abaixo para conferir os preços na data da sua viagem e fazer a sua reserva:



Você também nos encontra aqui:



Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

0 comentários: