Sobre

Sobre

Recentes

Menu

Minhas férias de volta ao mundo: uma longa viagem vista pelos olhos de uma criança

Como uma criança vê uma viagem de volta ao mundo?
volta ao mundo

Como uma criança vê uma viagem de volta ao mundo?

Sempre me perguntam o que o Lipe pensa das nossas viagens. Como agora ele já está com 9 anos, resolvi pedir que ele mesmo contasse, nas palavras dele, o que achou e o que ele lembra da nossa recente viagem de volta ao mundo - essa "redação de volta das férias" acabou me custando um PS4, mas acho que valeu a pena! 

Vai ser muito legal ele poder ler esse post daqui a uns 20 anos 😁

Só arrumei os (vários) erros de português, coloquei links, legendas (coisas que faço em todos os guest posts aqui do blog) e ajudei com os nomes de alguns lugares que ele não lembrava e com a sequência dos países do nosso roteiro - o restante é tudo 100% "by Lipe". Também usei várias fotos tiradas por ele para ilustrar o post.  

Com a palavra, o nosso pequeno viajante:

Minhas férias começaram em Barcelona, na Espanha. Eu já conhecia a Espanha, mas não Barcelona. 

Antes, a gente passou pela Alemanha, mas foi bem rápido, porque a gente já tinha viajado de motorhome pela Alemanha inteira antes. 

uma passagem rápida pela Alemanha, a caminho de Barcelona

Em Barcelona era muito frio para todos nós. 

A gente fez muitos tours em um ônibus vermelho. Uma vez teve uma briga porque o motorista do busão bateu no carro de um senhor. Meu pai até filmou a briga. 

Antes de ir embora de Barcelona, eu fui num escorregador gigante que parecia um dragão e me diverti muito lá. 

o pequeno usou muito a máquina fotográfica durante a nossa viagem

foto do Lipe, bem impressionado com o acidente com o nosso ônibus turístico

o escorregador gigante fica no Parc Espanya Industrial, ao lado da Estació de Sants

Passamos depois pela Itália, onde comemos uma pizza, mas eu não achei grande coisa a tal pizza italiana. 

na verdade, ninguém aqui em casa acha grande coisa as pizzas italianas!

Daí eu dei um grande salto para Jerusalém em Israel

Lá eu conheci onde Jesus nasceu (na Palestina), fez milagres e morreu. 

conhecendo o lugar onde Jesus nasceu, na Palestina

A comida era muito exótica e algumas vezes eu não gostei. 

Bom, nós estávamos muito ansiosos para ver o Muro das Lamentações. 

Além disso, fomos no "Mar Morto", também conhecido como uma praia onde os banhistas não podem afundar devido à grande quantidade de sal na água. Havia também uma lama muito especial que dizem que até cura machucados, mas eu acho que isso é um mito porque não funcionou comigo - ao contrário, a água salgada deixou minhas feridas ardendo!

será que existe alguma criança que não gostaria de se embarrar no Mar Morto??

Vamos dar um salto para a Turquia

Na Turquia nós fomos na grande e enorme Mesquita Azul. Em vez de ter um padre chamando para a reza, os padres de lá são chamados de muezim

Eu adorei comer os tacos de lá, conhecidos como durum tavuk

a Mesquita Azul impressionou o Lipe, mas o que ele gostou mesmo foi de correr nesses bancos kkkk...

Logo quando estávamos no avião indo para Omã, tivemos que parar em Dubai no caminho e vimos o Burj Khalifa, que já foi o maior prédio do mundo. Ele não me impressionou muito dessa vez, porque no ano antes eu já tinha subido lá em cima. 

Agora eu quero conhecer a Torre de Jedá, que vai ser o prédio mais alto do mundo na Arábia Saudita, lembrando que o Burj tem 855m e a Torre de Jedá terá 1Km de altura. 

No aeroporto de Dubai tinha um pula-pula gigante, igual a um que eu já tinha ido em Abu Dhabi, e eu amei. 

o Burj Khalifa pode ser visto até do aeroporto de Dubai

o pula-pula gigante é o Bounce

Quando chegamos em Omã, alugamos um carro e pegamos um chip com internet pra mim, porque meus pais são legais e me deram. 

Com o carro, nós fomos até uma cidade ver um mercado de cabras (Nizwa), onde tinha umas cabras crianças, umas adolescentes e outras adultas. 

Lembrando que Muscat é a capital do Sultanato de Omã, e nela tem o grande Sultão, que mora num palácio, mas ele faz o maior mistério da sua vida e não sabemos se ele tem filhos ou se é casado. Esse é o maior mistério de Omã e é o que me deixou mais intrigado. 

o Lipe fotografou uma das "cabras adolescentes"

agora tenho meu próprio "personal photographer" - Forte de Nizwa 

Chegamos no Sri Lanka e lá tinha mosquitos. Pegamos um carro muito pequeno e muito quadrado, mas dava pro gasto. 

Fomos num hotel muito bom que tinha wifi e piscina na frente do mar. Fomos ver as tartarugas no mar e no casco delas tinha limo. 

Lá já começamos a andar de riquixá e vimos elefantes, mas eu não gostei muito dessa parte da viagem, porque alguns deles eram acorrentados para não causar brigas com os outros, e eu fiquei com pena deles. 

Nós passamos o Natal lá num hotel que tinha uma piscina muito legal. Teve ceia de Natal e tudo, com galinha, peixe e carne, que foi a parte mais deliciosa (menos para os vegetarianos). 

Em Sri Lanka nós fomos a um museu e vimos infelizmente uma catástrofe que matou milhares de pessoas num tsunami. A segunda onda teve mais de 10 metros e isso me fez querer ir embora para o próximo país da nossa lista. 

o jantar de Natal srilanquês fez o maior sucesso com o gurizinho!

andar de riquixá é sempre divertido para as crianças

vimos alguns elefantes acorrentados no Sri Lanka e isso nos desagradou bastante

o Lipe adorou ver e tirar fotos das tartarugas no Sri Lanka

Voando para Cingapura chegamos lá, onde passamos o tão esperado ano novo. A propósito, feliz ano novo pra vocês! 

Lá eu aprendi que a luz é muito mais rápida do que o som, porque no show de fogos de artifício eu via a luz e ainda tinha que esperar um segundo para o som chegar. 

Nós ficamos na casa da minha amiga Sofia, que tinha 5 andares e até elevador na casa! Eu agradeço pela hospedagem, Sofia, adorei andar no teu patinete elétrico e gostei dos teus gatos!

ano-novo em Cingapura

adorei os gatos da Sofia!

Na Tailândia nós fomos a um dos meus reinados, Koh Lipe, uma ilha que tem o meu nome. Eu recomendo muito o hotel que ficamos porque tinha ar condicionado geladinho e um mar com águas cristalinas e poucas águas vivas. 

Lá eu fiz grandes fotos. Meu pai escreveu "I love Koh" e eu me deitei ao lado. 

fazendo "grandes fotos" na Tailândia

Na Malásia (Langkawi) nós ficamos pouco tempo porque meu pai não gostou do hotel, mas tinha um lado bom que era um escorregador na piscina. 

Em Langkawi nós fomos num teleférico gigante e eu fiquei com muito medo porque ele era mais alto que o Burj Khalifa. 

Quando terminamos de subir no teleférico, tinha uma vista estupenda e uns binóculos para ver, mas meus pais não tinham moedas. Felizmente, um casal de japoneses tinha colocado muitas moedas e depois que eles foram embora eu fui vasculhar os binóculos que eles tinham usado e ainda dava para ver a vista. 

vendo as vistas "estupendas" de Langkawi graças aos japoneses

Chegamos nas Filipinas, lembrando que as Filipinas é um dos meus reinados. 

O nome do país foi escolhido em homenagem ao grande e poderoso e esperto soberano Rei Felipe, meu xará. 

Nas Filipinas, fizemos passeios de barco que eu adorei bastante, pois, além de poder pular dos barcos sem limites, as águas eram profundas e cristalinas e eu podia enxergar com a minha máscara e meu snorkel. 

pulando dos barcos sem limites nas Filipinas

Depois voltamos para Kuala Lumpur, que é a capital da Malásia

Lá, nós fomos num templo hindu que tinha uma escadaria colorida e uma estátua gigante. Tinha um monte de macacos lá, roubando as comidas dos turistas. 

Depois nós fomos nas torres Petronas, e subimos lá em cima e tiramos um monte de fotos. Meus pais me disseram que eu já tinha ido lá quando era bebezinho, e me mostraram até uma foto, mas eu não me lembro. 

Fomos também numas piscinas para crianças atrás das Petronas e num museu de ciências muito legal que tem lá no shopping. 

Eu gostei de Kuala Lumpur porque lá nós andamos só de táxi. 

nestas piscinas gratuitas das Petronas você só pode entrar se estiver acompanhado de uma criança

os macacos de Batu Caves fazem sucesso com os pequenos viajantes

já viu criança encantada com grandes torres? o Lipe é fascinado, adora! 

A viagem da Ásia de volta para a América do Norte foi interminável. 

Vi filme no avião e dormi. 

Quando acordei, estávamos em Londres, que é a capital da Inglaterra, onde fica o Big Ben, que é o nome do sino, e não da torre.

uma passagem rápida por Londres

Depois seguimos para Miami nos Estados Unidos. 

Lá, a gente pegou um motorhome e ficamos viajando vários dias. Fizemos um estoque de Sprite para essa viagem no Target

Na Flórida eu finalmente ganhei o meu PS4 (videogame). 

A gente também foi ver tubarões num aquário, vimos pontes quebradas pela metade, vimos jacarés, fomos num museu de tesouros resgatados de barcos naufragados, e comemos hambúrgueres no Five Guys, que é quase tão bom quanto o Madero (meu preferido). 

Fomos também na casa de um presidente americano, e eu ganhei uma régua dos presidentes, igual à que a minha mãe tinha, mas mais atualizada, com foto até do Trump. 

Vimos um monte de pelicanos lá nos Keys, e a gente podia dar peixinhos pequenos pros peixes gigantes comerem, mas os pelicanos roubavam tudo. 

A gente também voltou num lugar que tinha crianças num centro comunitário em Miami (Key Biscayne), mas não gostei muito de voltar lá, porque dessa vez não me deixaram jogar videogame. 

Eu adorei andar de motorhome na Flórida, foi a parte mais legal da minha viagem.

viajando de motorhome pela Flórida

água gelada no inverno nos Florida Keys - Bahia Honda State Park

faceiro com a régua nova na Little White House

tentando dar peixinhos para os tarpões, mas os pelicanos não deixavam rsrsrs...

A minha viagem de volta ao mundo de 11 países terminou assim. No total, agora eu já fui em 60 países com a minha mãe e meu pai. 

Após isso, fomos para o Brasil, e aqui estamos agora e espero que vocês tenham um feliz verão porque eu agora preciso aproveitar os meus últimos dias de férias. 😊

Por Felipe Rodrigues Pegoraro


Tem curiosidade de saber como é fazer uma viagem assim com uma criança? Vem com a gente, que o Lipe mostra!



Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

16 comentários:

  1. Adorei o post do Lipe!!! Muito bom ver a forma como eles vêem as viagens! Adorei as cabras crianças, adolescentes e adultas!!! Rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Delícia! Agora a redação de primeiro dia na escola já está pronta ;)
    Engraçado como as coisas mais esquisitas ficam na memória das crianças. Os meninos aqui de casa lembram mais das Pringles que compramos no Walmart do que da Disney...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Dani! Fico impressionada com as bobagens que marcam ele, coisas que ele lembra e eu nem lembrava!

      Excluir
  3. Maravilhoso, Lipe! Que legal ler sobre a viagem através das suas palavras e seu olhar. Você é um viajante muito maneiro!
    Feliz ano novo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viajar com uma criança é ver o mundo de outro jeito! Tenho vontade de voltar a lugares onde fui sem ele, só para ver com outras lentes de novo hehehe

      Excluir
  4. Parabéns Lipe nota mil pelo relato da viagem, esta se saindo muito bem, filho de peixe....

    ResponderExcluir
  5. Prezada Claudia, gostaria de saber detalhes de uma viagem como essa... Custos, vocês compraram um bilhete volta ao mundo ou compraram as passagens separadamente? Como foi o planejamento? Malas, seguro saúde, etc... Morro de vontade de fazer algo parecido com meus filhos. Foi só um mês de viagem? Você já tinha feito outra que durou uns 5 meses, não foi?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Natasha, estou escrevendo um post sobre essa questão das passagens, como compramos...muita gente me perguntou isso! Fizemos seguro saúde sim, eu sempre faço quando a viagem é de mais de um mês, e nesta foram quase 2 meses! Já tínhamos feito outras de 3 e 5 meses :)

      Excluir
  6. Amei seu relato de viagem Lipe ! Eu tb tenho um Lipe, o João Felipe, q viaja com a gente desde pequenininho. Imagino a alegria da sua mãe em ver tanto conhecimento e aprendizagem em suas histórias. Bjs !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico impressionada com as coisas que marcam as crianças, Giselli! Bem diferente daquilo que a gente espera, né?

      Excluir
  7. Ele é uma figura. Que legal a visão dele, autêntico, escreveu claramente o que gostou e o que não gostou. Vcs proporcionam um grande presente para ele... viajar é tudo de bom. Guri inteligente.

    ResponderExcluir
  8. Que delícia, ele vai adorar ler isto daqui a uns anos. Ainda ontem a minha filha estava a reler coisas que escrevemos na nossa volta ao mundo (quando nos encontrámos com vocês) e emocionou-se. A leitura trouxe-lhe recordações.... foi lindo de ver. Abraço para vocês e até breve.

    ResponderExcluir