Sobre

Sobre

Recentes

Menu

34 dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez

Vai à Noruega? Procurando dicas de viagem pela Noruega? Aqui você vai encontrar 34 dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez.
34 dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez ao país
34 dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez ao país

Vai à Noruega? Procurando dicas de viagem pela Noruega? Pode ficar tranquilo que você encontrou o que procurava!

Neste post, você vai encontrar 34 dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez: tudo o que eu gostaria que tivessem me contado antes de ir para lá.

Noruega é um daqueles lugares que todo mundo deveria ter a oportunidade de visitar uma vez na vida - e a razão é muito simples: é um dos lugares mais bonitos do mundo, a supermodel da Escandinávia, o motivo de inveja dos vizinhos. 

Para qualquer lado que se olhe, um flash.

A Índia não é pra qualquer um. A Bolívia e a Mongólia também não. A Noruega, por sua vez, é pra qualquer um - qualquer um provido de euros, frise-se - mas é o tipo de lugar que agrada até o viajante mais ranzinza.

Duvido encontrar alguém que tenha conhecido a Noruega e não tenha se apaixonado perdidamente! Não existe! 

O país tem cenários de tirar o fôlego, cidades empolgantes, cheias de museus, comida boa, a melhor qualidade de vida que se pode imaginar, cultura, história, arquitetura e beleza natural até cansar as retinas. É possível não amar? 

E dá para recomendar para idosos (acessibilidade é a regra), famílias com crianças pequenas, casais querendo romance...a Noruega é um destino turístico excelente para todo mundo!

Sobre a nossa viagem de motorhome pela Noruega, já publicamos também:


Vamos então às nossas dicas da Noruega?

34 dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez

34 dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez

Seguem, então, minhas 34 dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez ao país - tentei registrar nesse post todas as curiosidades e informações que eu gostaria de ter sabido antes de ir. 

Acho que, se você viajar já sabendo dessas dicas da Noruega, a sua viagem para lá vai ser ainda mais incrível e interessante:

34 dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez ao país
34 dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez ao país

Cidades-fantasmas na Noruega

A Noruega tem uma das menores densidades populacionais da Europa e um dos maiores padrões de vida do planeta. Tu só vê gente nas trilhas, nos bosques, nos lagos, nas montanhas e nos fiordes...algumas das cidades parecem ter sido tomadas por fantasmas!

Uma curiosidade que nós observamos no padrão de povoamento é o fato de que a Noruega é um país formado muito mais por aldeias e fazendas espalhadas por todo o seu território do que por cidades. Até as áreas mais remotas são povoadas e uma grande proporção da população é rural.

No verão, eles estão fora das cidades aproveitando a natureza, e no inverno, quando não estão esquiando, ao ar livre, estão no quentinho de suas casas - ou seja, não se vê concentrações de pessoas nas cidades nunca hehehe...

O país inteiro tem apenas 4 cidades realmente grandes: Oslo, Bergen, Trondheim e Stavanger. No restante do território norueguês, a gente encontra milhares de pequenas aldeias e povoados, mas nunca grandes metrópoles.

A explicação da Gleusa (sim, vocês já devem ter notado que ela me explicou TUDO que eu queria saber sobre a Noruega - obrigada, Gleusa!):

"O povo aqui vive em TODOS os lugares. Não se aglomeram muito em cidades. Tem até um programa na TV aqui que se chama "Der ingen skulle tru at nokon kunne bu", que significa "Onde ninguém poderia acreditar que alguém possa morar". Cada episódio mostra a vida de alguém/família que vivem em lugares impensáveis. É bem interessante essa cultura de viver em contato com a natureza como prioridade."

Aliás, uma outra curiosidade, nesse mesmo sentido, que não posso deixar de mencionar, são os postos de informações turísticas fantasmas

Muitas atividades nas quais nós estamos acostumados a ter atendimento presencial no Brasil e em outros países lá não são desempenhadas por funcionários, como é o caso dos postos de gasolina (muitos são totalmente self-service, sem nenhum funcionário, nem na lojinha) e das informações turísticas: você vê uma placa escrito "tourist information" na estrada e pensa que vai ter alguém para te dar informações...ledo engano: a "informação turística" é um painel gigante cheio de ótimas informações!

Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
podendo morar num povoado como Reine, quem em sã consciência iria viver numa grande cidade?

3 línguas oficiais e pessoas simpáticas e educadas

Pensou que aprender norueguês deve ser complicado?

Pois senta que a coisa fica pior: não contentes com uma língua difícil, eles têm 3 línguas oficiais na Noruega: Bokmål (bem mais comum), Nynorsk (do oeste) e Sami.

Mas não há com o que se preocupar: não topamos com nenhum norueguês ou sueco (mesmo nos confins da Lapônia!) que não falasse inglês perfeito. O mais incrível é que, diferente de franceses ou espanhóis, por exemplo, eles falam inglês sem sotaque - simplesmente perfeito, como se fosse uma língua nativa!

Dizem que os povos nórdicos são frios e fechados...será? Eu não poderia concordar menos!

Viajando de motorhome, a gente acaba precisando interagir muito pouco com os locais, já que fomos poucas vezes a restaurantes e ficamos apenas uma vez em hotel, por exemplo, mas todas as vezes que desci do motorhome para buscar alguma informação com um norueguês ou sueco fui atendida com sorrisos - especialmente nas filas dos ferries!

Será que foi coincidência? Que tive sorte? Que no verão essa gente do frio fica mais feliz e aberta? Ou será que basta você chegar sorrindo e, com simpatia, as pessoas sorriem de volta?

Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
só cruzamos com noruegueses simpáticos e bem educados!

Multiculturalismo na Noruega

Um outro dado sobre a Noruega que eu achei interessante: eles estão se tornando um país multicultural rapidamente: em menos de uma geração, passaram de uma nação onde a grande maioria da população era branca, luterana e norueguesa para uma sociedade onde aproximadamente 1 em cada 6 pessoas vem de outros lugares.

Li que, em cada 100 habitantes, 14 são imigrantes!

Mas nada disso está acontecendo sem controvérsias. Em 2011, a Noruega perdeu a inocência no mundo dos ataques terroristas, com um massacre terrível que deixou cicatrizes profundas num país não acostumado com violência. 

Para saber mais sobre essa história, veja o filme Utoya - 22 de julho, disponível no Netflix, sobre o mais terrível ataque terrorista na Noruega.

A população atual é de mais de 5 milhões de pessoas vivendo na Noruega, com uma expectativa de vida de quase 82 anos - uma das mais altas do mundo - e uma densidade demográfica baixíssima, de 7 pessoas por Km2 (uma das menores da Europa).

Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
não sei se vocês conseguem ver, ao fundo da foto, uma mulher muçulmana - visão comum nos pontos turísticos da Noruega hoje em dia, pois há um grande número de imigrantes vivendo no país

Art Nouveau na Noruega

A cidade de Ålesund é uma das mais modernas do país, e é mundialmente famosa por seu estilo arquitetônico Art Nouveau.

Ålesund ficou marcada por um incêndio que aconteceu em 1904 e destruiu cerca de 95% da cidade. Ninguém tem certeza quanto à origem do fogo, que desabrigou mais de 10 mil pessoas, mas o fato é que, devido a essa tragédia, Ålesund é uma cidade norueguesa muito diferente das outras. Ela foi totalmente reconstruída depois do incêndio, em 3 anos. Profissionais que estudavam arquitetura em diversos países europeus trouxeram influências do estilo Art Noveau e transformaram completamente a cidade.

Para uma vista panorâmica linda de Ålesund, o programa mais famoso da cidade é subir ao topo do Monte Aksla.

Eu adoraria ter conhecido Ålesund (assim como Stavanger, que também não conhecemos) - mais motivos para voltar à Noruega!

a arquitetura típica das cidades norueguesas é como esta, de Kristiansund

Stavkirkes - as igrejas de madeira da Noruega

As igrejas de madeira da Noruega são alguns dos prédios construídos de madeira mais antigos do planeta - algumas são datadas do final da Era Viking - e o que as torna tão especiais, além da beleza surpreendente, carisma e presença de tirar o fôlego, é justamente o fato de que elas só existem na Noruega; são uma contribuição norueguesa para o patrimônio arquitetônico da humanidade, já que igrejas de madeira - ou 'stave churches' - existiam em vários países europeus, mas apenas as 'stavkirkes' norueguesas sobreviveram.

Outra curiosidade interessante é que, na Noruega, todas as igrejas que conhecemos (as antigas e as mais modernas também) tinham cemitérios ao seu redor. É o costume em todo o país, e eu acho isso muito natural, vocês não?

Na Suécia esse costume também é bem comum, tanto que a palavra cemitério em sueco é 'kyrkogård', que significa 'church's courtyard', ou pátio da igreja.

Elas parecem saídas da imaginação de uma criança, com cabeças de dragões esculpidas em madeira nas decorações, parecendo com as proas de barcos Vikings, e várias vezes o Lipe me dizia estar se sentindo em cenários do filme da Disney 'Frozen'.

Das mais de 600 igrejas de madeira originalmente construídas, apenas 28 ainda sobrevivem na Noruega, e só 20 delas têm elementos originais - então não deixe de parar para conhecer todas as que cruzarem no seu roteiro - são realmente imperdíveis!

Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
igreja de madeira em Heddal, na Noruega

Etnia Sami e as renas

A maior parte da população da Noruega é de origem nórdica, mas também existem cerca de 40 mil indígenas da etnia Sami, antigamente conhecidos como Lapões

Esse povo indígena do extremo norte do país forma a maior minoria étnica da Noruega, e muitos deles ainda levam uma vida nômade tradicional, criando renas que lhes dão carne, leite e peles.

As renas (ou caribus) são cervos de grande porte, com chifres, que vivem em manadas em altas latitudes, como as regiões árticas do norte do Canadá, Alaska, Rússia, Suécia, Noruega, Finlândia e Islândia.

Para saber mais sobre o povo nativo da Noruega e as renas que lhes dão sustento, leia nosso post sobre a Lapônia, onde escrevi sobre eles com todos os detalhes:

Lapônia muito além do Papai Noel: o que você precisa saber antes de ir

renas selvagens passeando tranquilamente sobre o asfalto na Lapônia

Inventores do esqui

'Ski' é uma palavra norueguesa e eles alegam que são os inventores do esporte (o que me parece bem crível).

Por muitos séculos, os Sami carregam a fama de serem ágeis e rápidos sobre esquis, e há uma pintura rupestre em Alta, Finnmark, na Lapônia Norueguesa, que mostra caçadores usando esquis, há mais de 4000 anos atrás! É o registro mais antigo do esporte de que se tem notícia no mundo.

Para saber tudo sobre a invenção deste esporte, veja o que já publicamos sobre o Museu do Esqui de Holmenkollen no nosso post O que fazer em Oslo

os noruegueses inventaram o esqui

Desbravadores do Pólo Sul - as expedições de Roald Amundsen

Sou tão fã dessas histórias (desde que aprendemos um pouco sobre a conquista do Polo Sul na nossa viagem pela Nova Zelândia) que não posso deixar de abrir um capítulo aqui para deixar algumas informações sobre essas aventuras incríveis!

Entre dezembro de 1911 e janeiro de 1912, tanto Roald Amundsen (liderando sua Expedição ao Polo Sul), quanto Robert Falcon Scott (liderando a Expedição Terra Nova), alcançaram o Pólo Sul com uma diferença de apenas 5 semanas um do outro.

Mas, enquanto Scott e seus 4 companheiros morreram na viagem de volta, o grupo de Amundsen conseguiu primeiro chegar ao polo sul geográfico e depois retornar ao acampamento base em Framheim sem mortes, o que provou que estavam mais bem preparados para a expedição.

O destino diferente das 2 equipes que buscavam o mesmo objetivo simultaneamente faz com que a gente compare as 2 expedições, mas o fato é que ambos os homens foram heróis no que fizeram.

A diferença foi na preparação das expedições: Amundsen havia passado os invernos anteriores com os Inuits do Alaska, aprendendo as antigas técnicas de sobrevivência deles, como cuidar e usar cachorros, como fazer com que esquis deslizassem no frio extremo, aprendeu a construir iglus e usar peles de animais para se aquecer.

Scott também tinha experiência no frio extremo, mas não esse tipo de experiência, e foram esses pequenos e importantes detalhes que fizeram a diferença e acabaram custando a Scott a corrida pelo pólo sul, a sua própria vida e as vidas dos homens da sua equipe.

Para ler mais sobre as 2 expedições: comparação entre as expedições de Amundsen e Scott.

Saiba sobre o Polarship Fram Museum (o barco que levou Amundsen ao Polo Sul) e sobre o Museu do Esqui de Holmenkollen, que também conta mais histórias de aventuras polares, no nosso post O que fazer em Oslo.

para saber mais sobre essas aventuras polares fascinantes, visite o Polarship Fram Museum, em Oslo 

Cachoeiras por todos os lados

Uma coisa impressionante na Noruega é a quantidade de cachoeiras por todos os lados!

Cachoeiras, cascatas, quedas d'água - definitivamente não dei todo o crédito que elas merecem nas fotos que postei durante a nossa viagem - embora tenha mostrado muitas delas lá nos stories do Instagram, que estão todos salvos em pastas nos destaques!

Foram dezenas espalhadas pela Noruega. Muitas, especialmente, nas rotas cênicas Ryfylke e Hardanger, mas também em todos os outros cantos do país. Onde tem um rio, um fiorde, um glacier ou uma montanha, tem uma 'fossen' para compor o cenário.

Não deixe de parar para contemplar todas as cachoeiras que surgirem no seu caminho - todas valem a pena! Nem sei dizer qual foi a que achamos mais bonita!

Latefossen, uma das incríveis cachoeiras da Noruega

Turf houses - telhados de grama na Noruega

E as casas com grama no telhado?

Essa foi uma das curiosidades norueguesas que mais nos surpreenderam, pois, nas nossas cabeças, imaginávamos que isso fosse uma coisa bem mais típica da Islândia, onde tínhamos visto várias casinhas com telhados de grama, e nunca pensamos que esse costume seria tão comum na Noruega - aliás, muito mais comum do que na Islândia!

Foi surpreendente constatar que não só as cabanas perdidas nas montanhas tinham essa peculiaridade, mas até casas em Oslo nós vimos com teto de grama! E não só pequenos chalés, mas também casas enormes, de 2 andares!

As vantagens dos telhados de grama são muitas. Eles são uma tradição de quase 2 mil anos na Noruega, e você os verá em todos os lugares.

Algumas curiosidades que o Peg pesquisou:

✔ por alguns séculos, quase todas as casas na Noruega eram cobertas com grama;
✔ nas áreas rurais, os telhados de grama eram quase universais até o início do século XVIII;
✔ não é só pela estética que os noruegueses usam essa tradição, mas também pelo isolamento térmico e pela proteção extra, pois a turfa acaba protegendo a casa do calor no verão e das tempestades de neve no inverno;
✔ por ser um material pesado, a grama ajuda na estabilização das casas nas tempestades;
✔ todos os anos, desde 2000, é atribuído um prêmio ao melhor projeto de telhado verde na Escandinávia pelo conselho da Scandinavian Green Roof Association.

lindas turf houses na Noruega

Fenômenos da natureza na Noruega

Para ler sobre o sol da meia noite, como fotografar esse fenômeno, a noite polar e a aurora boreal, todos fenômenos que podem ser experimentados na Noruega, veja este post que já publicamos aqui no blog sobre estes incríveis fenômenos da natureza: Aurora boreal, sol da meia-noite e noite polar - a Noruega e seus incríveis fenômenos da natureza

Nesse mesmo post também escrevemos sobre a melhor época do ano para ir à Noruega.

Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
as melhores datas e os melhores locais para ver o sol da meia noite

Fata Morgana


Além de todos os incríveis fenômenos da natureza que mencionei acima, há um outro fenômeno comum no norte da Noruega de que ainda não falei: a Fata Morgana, um efeito ótico que parece uma miragem decorrente de inversões térmicas combinadas com reflexos de água, gelo e neve, e que acontece com frequência na região do Círculo Polar Ártico, por causa do seu ar puro e claro. 

As Fata Morganas criam a ilusão de que existem coisas sólidas e bem definidas onde na verdade não há nada! É comum acontecer em Lofoten, e às vezes é até difícil se convencer que não há nada ali - as pessoas pensam que estão pirando hehehehe...

Objetos que se encontram no horizonte (como barcos, montanhas, ilhas, icebergs...) não ficam fora de foco, e adquirem uma aparência alargada e elevada - ficam parecendo com castelos de contos de fada. A percepção de profundidade fica impossível e o mundo parece ter um aspecto estranhamente bidimensional, onde não dá para ter noção de distância.

a Fata Morgana acontece com frequência na região do Círculo Polar Ártico

Hytta - a tradição das casas de campo na Noruega

Depois de alguns dias de viagem pelo interior da Noruega, continuávamos impressionados com a quantidade de carros estacionados nas estradas, no meio do nada! Onde tinham ido parar todas aquelas pessoas daqueles carros??

Perguntei a razão disso para a Gleusa, que mora na Noruega, e olha o que ela explicou:

"Tem muitas casas de campo - hytta, em norueguês - escondidas no meio das montanhas, sem acesso de estrada. Então o povo para o carro e vai a pé. O povo aqui é doido por essas casinhas. Toda família tem uma que vai passando de geração para geração. Algumas são modernas, e outras não tem nem energia elétrica. É muito cultura deles aqui."

Depois que entendemos, ficamos ainda mais impressionados: víamos essas cabanas, a maioria com telhados de grama (as 'turf houses' que já mencionei), espalhadas pelas colinas, sem acesso por estrada, e ficávamos imaginando como teriam construído aquilo tudo - carregando todo o material necessário montanha acima nas costas?

Que coisa fantástica deve ser sair de casa nos finais de semana e ir se socar numa cabana no alto de uma montanha no meio do nada, sem nenhum sinal de celular, internet, televisão a cabo...nem mesmo energia elétrica!

Desconexão total com o resto do mundo e conexão total com a natureza! Deve fazer um bem...

Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
casa de campo tradicional na Noruega

Água puríssima

A água na Noruega é famosa pela sua pureza.

Sobre comprar água engarrafada, olha o que a Gleusa nos disse: "Aqui você pode beber água de qualquer torneira, que tem ótima qualidade: pode encher as garrafas em banheiro, pode inclusive pedir nos quiosques, postos de gasolina, que eles enchem suas garrafas com água."

Isso é a mais pura verdade: nos postos de gasolina nunca nos negaram água para encher o reservatório do motorhome, e tomávamos água de qualquer torneira, e inclusive de riachos e fontes naturais, sem que nenhum desastre da natureza (também conhecido como diarréia) tenha nos acometido durante toda a viagem.

na Noruega, se a água é corrente, é só encher a sua garrafinha e seguir tomando

Estradas lentas na Noruega

As estradas norueguesas são realmente lentas.

Pensei que era exagero de quem me dizia isso, mas não é: a previsão do Google Maps não é realista. Se ele prevê que você vai levar 7hs para fazer 340km, é mais realista calcular umas 9hs de estrada!

Aí, você acrescenta as dezenas de paradas em mirantes, cachoeiras e inúmeras atrações do caminho, paradinhas para fotos, para voar o drone, para abastecer água e combustível, para esvaziar os tanques do motorhome e tirar o lixo, para as refeições...e você acaba rodando umas 13 ou 14hs por dia, começando as 8hs da manhã e encerrando os passeios as 21 ou 22hs!!!

Então...se o Google te disser que aquele trajeto no oeste da Noruega leva 7hs, já calcule 14hs!!

Não é que as estradas sejam ruins - pelo contrário, o asfalto é sempre um tapete. Também não é que tenha muito movimento ou engarrafamento nas rodovias - ao contrário, vimos apenas um engarrafamento nos 5000Km que percorremos pelas estradas.

O problema são as montanhas.

O país é todo montanhoso e, por isso, as estradinhas são cheias de curvas, muitas delas curvas-cotovelo, em um verdadeiro ziguezague montanha acima, montanha abaixo. Também por isso é que eles têm tantos túneis


Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
estradas em ziguezague são a norma na Noruega

Mas também não são só as curvas as culpadas pela nossa lentidão: em razão do fato de que as rodovias vão sempre contornando montanhas e beirando fiordes ou lagos, as estradinhas são sempre muito estreitas, com velocidades máximas de 90Km/h, e muitas vezes de mão única, sem lugares para ultrapassar - se você encontra um carro vindo na direção contrária, muitas vezes terá que voltar de ré até o recuo mais próximo, para ambos poderem se ultrapassar.

Às vezes, são 2 caminhões que querem se cruzar: aí é certeza de confusão na pista! Muitos descem dos carros e ficam tentando coordenar a bagunça hahaha...foi assim que vimos um único engarrafamento na viagem inteira! 

Viajando de motorhome, as vezes a gente fica meio em pânico vendo um caminhão vindo na nossa direção numa pista de mão única, mas não há motivo para ficar aterrorizado: a gentileza no trânsito impera entre os noruegueses e todos são pacientes com turistas e tentam se ajudar mutuamente. Eles estão acostumados a conviver com as estradas do país deles, entendem que os turistas mais sem noção param em lugares esdrúxulos para tentar tirar fotos quando não há acostamento, etc.  

Só que existe uma regrinha não escrita de conduta: como praxe, são os motorhomes que estão "a passeio", e portanto sem pressa, então, em regra, são os motorhomes que cedem passagem, sempre que possível. Tenha noção disso e você se sairá bem! Lembre-se que você está na Noruega, e não no Brasil - não queira dirigir como um brasileiro dirige em estradas brasileiras.

E, além das curvas e das estradinhas de mão única, ainda tem os ferries!

Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
essa foto é um belo resumo das estradas norueguesas!

Travessias de ferry e passeios de barco na Noruega

Num país onde você nunca está longe de um corpo de água - seja o mar aberto, um fiorde, um lago, um rio ou uma corredeira, sempre há água por perto - e com um território coberto por montanhas, os 'ferries' salvam a vida da gente. O problema é que eles custam caro e atrasam bastante os deslocamentos, sem contar o tempo perdido esperando que os barcos cheguem para podermos embarcar!

Eles não precisam ser reservados (custa caro para reservar!), e saiba que os custos aumentam drasticamente para motorhomes com mais de 6m de comprimento e para cada metro adicional. Leve em consideração este fator na hora de escolher o modelo de motorhome que você vai alugar

Ah, e os valores das travessias para carros são bemmm mais em conta!

No total, se não me enganei nas contas abaixo, fizemos 10 travessias de ferry com o motorhome - os preços e os detalhes de cada uma delas eu vou descrever no post sobre o nosso roteiro pela Noruega, mas não me peça para somar o quanto gastamos em travessias de ferry, porque não tenho coragem de fazer esta conta!

Tente levar em consideração que as travessias de ferry devem ser encaradas como passeios de barcos pelos fiordes, assim não fica parecendo tãoooo caro! 😜

ferry na Noruega
esse ferry foi o mais caro da viagem, entre Moskenes e Bodo, voltando das Ilhas Lofoten para o continente

Aliás, atravessamos tantos fiordes lindos de balsa nesta roadtrip que me dei por satisfeita de passeios de barco: as travessias valem bem por um lindo passeio de barco pelos fiordes, então não sentimos necessidade de fazer outro passeio por algum fiorde específico. Mas...talvez isso tenha a ver também com o fato de que já fizemos alguns passeios de barco antes por fiordes, inclusive no Milford Sound, na Nova Zelândia, e no Kenai Fjords National Park, no Alaska.

Se você nunca fez um passeio de barco num fiorde antes, aproveite a oportunidade! 💓

A lista completa:
  1. Lauvvik - Oanes
  2. Hjelmelandsvagen - Nesvik (Norled AS)
  3. Jondal - Torvikbygd (Norled AS)
  4. Fodnes - Mannheller (Fjord1 ASA)
  5. Hella - Dragsvik (Fjord1 ASA)
  6. Eidsdal - Linge (Fjord1 ASA)
  7. Afarnes - Solsnes (Fjord1 ASA)
  8. Kanestraum - Halsa
  9. Bognes-Lødingen
  10. Moskenes - Bodo (Torghatten Nord AS)
ao mesmo tempo em que os ferries atrasam os deslocamentos na Noruega, eles encurtam as distâncias entre os destinos enormemente

Pedágios automáticos na Noruega

Na Noruega, todos os pedágios das estradas são automáticos, com câmeras que fotografam as placas dos veículos, ou seja, não se paga nada na estrada, no momento em que tu passas por ali, mas sim depois. 

Pelo que pesquisei, desde 2016 os motorhomes não são mais cobrados na Noruega com uma taxa superior a 3,5 toneladas, ao contrário, todos os valores de pedágios para motorhomes são os mesmos dos carros.

Sempre haverá uma placa sinalizando que você está se aproximando de um pedágio alguns quilômetros antes, e logo antes das câmeras há uma placa dizendo quanto vai custar.

Não nos preocupamos com esses custos, porque os pedágios já estavam incluídos no valor do aluguel do nosso motorhome, mas acho que, se fôssemos pagar à parte, seria um valor considerável, pela quantidade de placas de pedágios e de câmeras que passamos na viagem!

Não sei como isso funciona no caso de aluguéis de carros - se eles também já incluem as taxas dos pedágios no valor do aluguel - vale se informar direitinho, porque o custo pode ser bem salgado!

O fato é que, quando você vê todas as estradas tendo manutenção, todas de boa qualidade mesmo com o tempo inclemente que eles têm lá boa parte do ano, todos os túneis...e pensa no custo disso tudo, os pedágios são um pequeno preço a pagar.

Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
quando você cruza pontes assim na Noruega, acaba concluindo que os pedágios são um pequeno preço a pagar

Carros elétricos e a proteção ao meio ambiente

Uma coisa que me deixou muito impressionada na Noruega: a quantidade de carros elétricos e a estrutura que se vê para carregar esses veículos - não há estacionamento que não tenha tomadas para carregar carros elétricos gratuitamente. E eles não pagam estacionamentos nem pedágios!

É a forma que o governo norueguês - mesmo sendo rico em petróleo - encontrou de incentivar o uso desses veículos não poluentes. 100% da eletricidade usada na Noruega vem de fontes renováveis, a reciclagem é universal e eles acreditam que até 2025 todos os carros vendidos na Noruega serão elétricos. Não é de invejar??

Mas...a Noruega só consegue fazer isso porque, sendo um dos maiores produtores e exportadores mundiais de petróleo e gás natural, está vendendo sua poluição para o resto do mundo...enquanto na Noruega eles fazem tudo certinho, só se podem dar ao luxo de fazê-lo porque estão exportando o problema. 

Aliás, você sabia que as maiores riquezas naturais da Noruega são petróleo e gás natural?

Mesmo assim, acho incrível a consciência que eles têm de não gastar o $$$ do petróleo - apenas uma pequena fração da riqueza produzida é gasta (4%) - a maior parte vai para um fundo destinado às futuras gerações. Por isso, eles não precisam se preocupar com o futuro, que certamente será próspero.

É difícil entender como os motoristas de um país riquíssimo em petróleo aceitam pagar os preços mais altos do mundo nos combustíveis nas bombas dos postos de gasolina - tem que ter umas almas bem elevadas, né?

sorriso só para a foto mesmo, porque o preço do combustível é de chorar

Limpeza e segurança que impressionam

E falando em inveja...a limpeza e a segurança são chocantes. Durante a nossa viagem, ouvi uma francesa comentando que a Noruega é tão limpa que dava até pena de peidar, pra não poluir 😂

Se alguém vindo de um país de primeiro mundo (a França) se impressiona, imagina os brasileiros aqui?!

Imagine viajar por um país onde eles limpam estradas de aspirador, cortam grama de fazendas e se pode tomar água de qualquer corredeira ou torneira de banheiro público?!

É como se teletransportar para um outro planeta, onde as coisas funcionam e os ETs loiros e altos não gastam os lucros do petróleo abundante porque entendem que o $$ não é deles para gastar e que precisa ser economizado e investido para as futuras gerações. Um lugar onde infração de trânsito dá cadeia e, justamente por isso, podemos passear pelas ruas da capital Oslo de madrugada com toda tranquilidade, acampamos em qualquer lugar, deixamos nossas mochilas com euros, drone e passaportes no motorhome sem preocupação e não se vê um chiclete no chão.

Ahhh, Noruega! Se a gente pudesse aprender 5% sobre segurança pública contigo...

Que delícia viver num lugar onde as pessoas simplesmente não precisam se preocupar com a sua segurança, onde se pode passear pelas ruas à noite na mais absoluta tranquilidade, onde ninguém tem medo de deixar um celular no carro e voltar para encontrar o vidro do veículo quebrado e o celular roubado, onde ninguém tem medo de sair à rua e morrer de tiro.

E o mais impressionante de tudo: não se vê polícia! Rodamos 5000Km pelas estradas norueguesas e não fomos abordados uma vez sequer por nenhum tipo de polícia nas rodovias.

Nos parques públicos, como no Vigeland, em Oslo, não se vê ninguém fiscalizando para que os outros não sujem, por exemplo. As pessoas "se comportam bem" por natureza, ou porque sabem que os outros cidadãos as estão fiscalizando, e então não precisa polícia. Não existe "jeitinho", ninguém passa a mão na cabeça de ninguém. Im-pres-sio-nan-te.

passeando pelo parque Vigeland, em Oslo, as 23hs, na maior tranquilidade - e sem encontrar um chiclete no chão!

Projeto de Rotas Cênicas Norueguesas

As áreas de descanso nas estradas, passarelas, mirantes e banheiros públicos noruegueses são impressionantes. Eles estão construindo verdadeiras obras de arte nesses locais, projetadas por alguns dos mais famosos escritórios de arquitetura do mundo, dentro do Norwegian Scenic Routes Project

Ao longo das rotas cênicas norueguesas, além do abuso de beleza natural, se vocês tiverem um mínimo de sensibilidade, vão notar o padrão incrível dos banheiros, que são sempre construções diferentonas e super modernas. O mesmo ocorre com os mirantes que eles vêm construindo nos últimos anos - um local onde tu pensa "mas que fim de mundo, ninguém deve vir aqui", e aí chega lá e encontra um mirante que é o auge da modernidade, todo super integrado com a natureza ao redor.

Isso foi uma das coisas que mais me impressionaram nesta viagem pela Noruega: o cuidado que eles estão tendo na construção dessas áreas, mirantes, passarelas de acesso e banheiros públicos, sempre em total integração com a natureza ao redor, usando materiais diferentes e o que há de mais incrível na arquitetura moderna.

imagine parar na estrada para ir ao banheiro e encontrar uma obra de arte!?


Às vezes, pode ser só um banco de concreto em um lugar inesperado, mas, se você prestar atenção, verá que por trás daquele banco de concreto foi tudo muito pensado, planejado e colocado ali propositalmente, de forma a criar um ambiente integrado com os arredores.

Aliás, não posso deixar passar esta dica, uma das melhores que posso dar a vocês: quando forem planejar roteiros pela Noruega (se não quiserem copiar e colar o nosso, que é perfeito kkkkk...), não deixem de estudar de cabo a rabo todas as Rotas Cênicas da Noruega, que vocês encontram com riqueza de detalhes no site Visit Norway (infelizmente, nem todas as páginas do site deles têm tradução para o português).

Foi a minha maior fonte de planejamento para esta viagem!

Li também sobre um outro site National Tourist Routes, que reúne 18 estradas passando por cenários noruegueses famosos pela beleza, cobrindo um total de 1850Km.

a Geiranger - Trollstigen é uma das rotas cênicas mais famosas da Noruega

Um país onde não existem cercas de proteção

Na mesma linha do que escrevi acima sobre integração com a natureza, percebemos que, na Noruega, a natureza fica o mais intocada possível nos lugares turísticos, e o Estado não é babá de ninguém.

Há alguns dias, postei uma foto de Preikestolen no Instagram e várias pessoas perguntaram "mas não tem nenhuma cerca ou tela de proteção??", e a resposta é não! Nem cerca, nem sequer um cartazinho com aviso de "cuidado", porque, para qualquer pessoa minimamente educada, é óbvio que num lugar assim é necessário ter cuidado e desnecessária uma plaquinha com fotinho de caveira para estragar o cenário.

Os pais cuidam dos filhos e...bom, cada um cuida (ou não) de si mesmo.

Aos brasileiros (mal) acostumados com um estado protetor, fica o aviso: nas atrações naturais da Noruega, não existem cercas ou muretas de proteção, então todo cuidado é pouco, mais ainda se estiver com crianças.

Leia mais aqui: Trilha Preikestolen com crianças na Noruega

"faça o que eu digo, não faça o que eu faço em Preikestolen"

Um pouco de geografia da Noruega

A Noruega continental se estende por 2518Km de norte a sul (é o 8º maior litoral do mundo), e seu ponto mais estreito tem apenas 6.3Km de largura. Não é fácil fazer um roteiro numa extensão tão grande!

Olhando no mapa, a gente às vezes não percebe, mas a Noruega é o 4º maior país da Europa Ocidental (só perde para a França, a Espanha e a vizinha Suécia) e tem as maiores montanhas do norte da Europa.

Também tem 2 fiordes tão lindos que estão na lista de Patrimônios da Humanidade da UNESCO  desde 2005 (Geirangerfjord e Naeroyfjord) e 2534 glaciares.

Sobre os glaciares, uma grande preocupação: alguns deles chegaram a diminuir até 2.5Km no século 20!

Eles ainda têm a maior calota polar da Europa continental (Jostedalsbreen), e o 2º fiorde mais longo do mundo, com 203Km, que também é o mais profundo, com 1308m de profundidade (Sognefjorden).

um dos incríveis 2534 glaciares da Noruega

A polêmica das baleias

Nenhum outro assunto ambiental norueguês provoca tanta polêmica e fervor no exterior quanto as baleias.

No final do século 19, a caça às baleias se tornou um negócio lucrativo. Os caçadores noruegueses pescaram não só em águas norueguesas, mas até na Islândia, até que as baleias praticamente desapareceram da região, em 1913.

Não tenho os números da caça na Noruega, mas sei que na Islândia 75% dos islandeses nunca compram carne de baleia, e a maior parte da caça é exportada para o Japão. Mesmo assim, numa pesquisa recente, 60% deles se declararam a favor da caça e 24% se declararam neutros, enquanto apenas 9% eram contra a caça de baleias no país.

Eles acreditam que a caça às baleias preserve os estoques de peixes no oceano (e a indústria pesqueira é de vital importância econômica para o país), embora muitos estudos afirmem que isso não é tão verdadeiro assim.

Ironicamente, parece que 35% do consumo da carne de baleia é feito pelos turistas curiosos (como nós!), que querem experimentar a novidade! Então, se você é contra a caça de baleias, ao invés de experimentar a carne, vá admirar as baleias no mar em um passeio de barco - 'whale watching ao invés de whale tasting', é a campanha sempre atual.

A melhor época para ver baleias é do fim de maio até agosto.

em Bergen você encontra várias empresas que organizam tours para avistar baleias

Moeda na Noruega

A moeda usada na Noruega é a coroa norueguesa, e o euro, de um modo geral, diferentemente do que muita gente pensa, não é aceito no comércio.

Se você está em dúvida se é melhor usar euros, dólares, coroas norueguesas ou cartão de crédito na sua viagem pela Noruega, e qual é a melhor maneira de trocar o seu dinheiro por lá, cotações e tal, dê uma espiada no nosso post sobre Oslo, onde já escrevi longamente sobre esse assunto:

O que fazer em Oslo: dicas práticas para visitar a capital da Noruega

coroas norueguesas

Supermercados e Systembolagets na Noruega

Também no post sobre a capital Oslo, escrevi em detalhes tudo o que você precisa saber sobre compras de supermercado na Noruega e sobre as Systembolagets, lojas do governo que detêm o monopólio da venda de bebidas alcoólicas no país.

Como é praticamente impagável tomar cervejas ou vinho num bar ou restaurante na Noruega, se você não quiser quebrar o cofrinho, certamente terá que apelar para as Systembolagets na sua viagem pelo país.

Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
na nossa viagem pela Noruega, comprávamos cervejas nas Systembolagets e tomávamos no motorhome

Allemannsretten e Friluftsliv

Para saber tudo sobre free camping na Noruega - como acampar ou pernoitar de graça em uma viagem de motorhome pelo país, veja nosso post Allemannsretten: o direito de pernoitar de graça num motorhome na Noruega e Suécia

Nesse mesmo post, também contei mais sobre o interessantíssimo conceito de Friluftsliv dos noruegueses - a paixão pela vida ao ar livre.

Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
com paisagens assim, é possível não querer aproveitar mais da vida ao ar livre??

Chip de celular para usar na Noruega

Durante toda a nossa viagem pela Escandinávia, usamos um chip de celular (simcard) fornecido pela Easysim4u.

Recebemos o chip em casa, antes de sair do Brasil, colocamos ele no celular ainda no avião, e já chegamos na Europa (na conexão em Paris!) com internet funcionando no telefone!

Para quem vai viajar por vários países, a facilidade e comodidade que esses chips revendidos no Brasil pela Easysim4u oferecem são imbatíveis 😆

Nós não vendemos chips de celular através do blog - nem nenhum outro produto ou serviço, pois o pequeno viajante não visa lucro, é apenas um passatempo nosso - então dê uma olhada direto lá no site deles - Easysim4u - para ver como comprar esses simcards e recebê-los em casa no Brasil antes de viajar.


Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
quando pousamos no aeroporto, já recebi a mensagem avisando que a internet estava funcionando no meu telefone!

Vikings na Noruega

Eu me apaixonei por tudo o que diz respeito à Era Viking, e escrevi um post completo só sobre esse assunto.

Se você tem interesse em saber mais sobre os Vikings e onde poderá encontrar atrações relacionadas à Era Viking na sua viagem pela Noruega, veja tudo aqui:

Roteiros Vikings na Noruega: onde encontrar atrações sobre a Era Viking em terras norueguesas

meu pequeno Viking na Noruega

Os túneis da Noruega

Os noruegueses dizem que, se a Noruega fosse o Nepal, já teriam construído um túnel atravessando o Monte Everest, e eu não duvido!

A Noruega tem algo em torno de 1100 túneis, e é o 3º país do mundo com mais túneis, perdendo apenas para a gigantesca China (não dá para comparar as dimensões dos 2 países, né?) e o Japão. Eu não sei se existem outras estatísticas sobre o número de túneis noruegueses, mas certamente a Noruega deve estar no alto da lista com o maior número de túneis por habitante! 😅

Quando menos esperávamos, entrávamos num túnel de 10, 11, 14Km de extensão! É de despertar admiração mesmo, pelas incríveis façanhas de engenharia que eles conseguiram.

Já comentei antes que nunca vi uma cidade com tantos túneis como Oslo! Os túneis chegam a se bifurcar, e têm várias saídas, como se fossem estradas!

Veja aqui o post que já escrevi sobre a capital Oslo.

Aliás, vale lembrar que o maior túnel do mundo, o Túnel de Laerdal, fica na Noruega, entre Stegastein e Laerdalsoyri, com 24,5Km de extensão! Assustador, né??

Eu, que já tinha achado o Anton Anderson Memorial Tunnel no Alaska enorme, ficava meio claustrofóbica no início, mas depois acabei me acostumando e até atravessei vários desses túneis de mais de 10Km dirigindo nosso motorhome!

No final, os únicos que ainda me estressavam eram os túneis submarimos - com esses a gente não acostuma nunca - já pensou atravessar um túnel dirigindo um baita motorhome e sabendo que tem 280m de mar acima de ti? 😩

Dá uma olhadinha neste vídeo, para ter uma ideia de quão monumentais são essas obras.

chega a dar um frio na barriga quando a gente vê uma placa indicando um túnel submarino de quase 6Km 😝

Edvard Munch - ícone cultural norueguês

Os artistas noruegueses mais conhecidos mundialmente são Edvard Munch, o escultor Gustav Vigeland e o dramaturgo Henrik Ibsen.

Alguém aí NÃO conhece esta imagem abaixo? Não dá para falar em Noruega sem lembrar do mais famoso pintor norueguês de todos os tempos, Edvard Munch, e um pouquinho da história atribulada das telas mais conhecidas dele.

Embora muita gente pense que existe apenas um quadro chamado 'O Grito' (em norueguês: Skrik), na verdade trata-se de uma série de 4 pinturas de 1893. A obra representa uma figura andrógina num momento de profunda angústia e desespero existencial. A paisagem no fundo é a doca de Oslofjord, em Oslo, ao pôr-do-Sol. É considerada uma das obras mais importantes do movimento expressionista, e tem um status de ícone cultural, como a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, por exemplo.

Essa fama toda começou no perríodo logo após a Segunda Grande Guerra Mundial e, desde então, a obra se popularizou cada vez mais, tornando-se um dos quadros mais reproduzidos de todos os tempos, não só em pôsteres, mas também em canecas, canetas, chaveiros e até ímãs de geladeira, como este que eu vi numa lojinha de souvenirs no Círculo Polar Ártico!

A série tem 4 pinturas conhecidas: 2 dos quadros da série, 'A Ansiedade' e 'O Desespero', estão no Museu Munch, em Oslo, outro está na Galeria Nacional de Oslo e outro em coleção particular.

Em 2012, esta última se tornou a pintura mais cara da história a ser comprada, num leilão, por quase 120 milhões de dólares.

Em 1994, 'O Grito' da Galeria Nacional de Oslo foi roubado em pleno dia, por um conjunto de ladrões que se deu ao trabalho de deixar uma mensagem que dizia: "Obrigado pela falta de segurança". Nesse dia, todas as atenções estavam em Lillehammer, por causa da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno (lembram disso?). Três meses depois, os assaltantes enviaram ao governo norueguês um pedido de resgate no valor de um milhão de dólares americanos. As entidades norueguesas recusaram a exigência e, pouco depois, o quadro foi recuperado, numa ação conjunta da polícia de Oslo com a Scotland Yard inglesa.

Em 2004, a versão que estava exposta no Munch Museum foi roubada num assalto à mão armada, quando foi levada também a Madonna, do mesmo pintor. O Museu ficou à espera de um pedido de resgate, que nunca chegou. A polícia norueguesa recuperou os quadros em 2006


Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
a imagem icônica de Edvard Munch está estampada até em ímãs de geladeira

Beleza natural incluída gratuitamente no pacote

Não posso esquecer de dizer que o acesso a todos os lugares mais espetaculares que conhecemos na Noruega é completamente grátis.

Fora alguns museus, que são pagos, lembro de termos pago ingresso em apenas uma ou 2 atrações turísticas na Noruega: quase tudo o que envolve natureza, cascatas e lugares de beleza natural é completamente grátis e acessível a todos, inclusive os estacionamentos.

Ah, e outro detalhe: na Noruega, embora a gente tenha a impressão de estar constantemente dirigindo dentro de um parque nacional, o esquema dos parques nacionais deles, pela impressão que eu tive, é mais de preservação: nos parques nacionais noruegueses de fato, a gente não roda de carro, são áreas super preservadas, onde o máximo de exploração que existe são algumas trilhas.

Diferentemente dos EUA e do Canadá, por exemplo, onde sempre se paga ingresso para visitar os parques nacionais, e se pode rodar de carro por estradas construídas dentro dos parques, na Noruega esses lugares de extrema beleza natural são quase sempre grátis, na beira da estrada, assim como na Islândia.

beleza natural incluída no pacote

Despreparo para enfrentar o calor na Noruega

Assim como em Estocolmo, em Oslo tabém pegamos uma onda de calor bem atípica, com temperaturas acima de 31°C, o que é totalmente incomum por lá.

Sei que eu falo em 31°C e vocês pensam que sou uma idiota reclamando dessa temperatura que é tão comum aqui no Brasil; eu mesma não sei explicar, mas o fato é que os 31°C de Oslo equivalem a uns 40°C de Porto Alegre!

É um calor diferente do nosso, dá uma sensação de que estamos torrando no sol.

Sem falar que eles visivelmente não estão preparados para enfrentar tanto calor, pois a maioria dos lugares (museus, por exemplo) nem têm ar condicionado, só têm calefação. Muitos lugares não podem nem abrir as janelas, pois as janelas, típicas de lugares muito frios, são lacradas!

É por isso que a gente vê na televisão notícias de tantas pessoas morrendo de calor quando essas ondas de temperaturas muito altas atingem países nórdicos: eles não sabem se virar nesse clima.

Era engraçado ver os próprios guias do museu ao ar livre recomendando constantemente às pessoas que tomassem bastante água para se manterem hidratadas. Eles não conhecem esses "truques" que para nós, brasileiros, são naturais.

Olha o que a Gleusa me falou sobre a maldita onda de calor:

"Vocês pegaram a única semana de verão de verdade na Noruega. Estou morrendo aqui de calor, apesar de estar no litoral. E não pode reclamar. Os noruegueses estão amando!! Todo mundo mede a temperatura na água e coloca no Facebook que está acima de 20ºC. Isso é muito, muito raro! As fábricas de sorvetes não estão conseguindo produzir a quantidade suficiente para abastecimento."

noruegueses se jogando em qualquer poça d'água para espantar o calor atípico na Noruega

Cabanas Rorbu em Lofoten

As típicas cabanas Rorbu são a característica mais peculiar da costa de Nordland e de Lofoten.

As cabanas eram originalmente acomodações básicas para os pescadores de Lofoten, construídas em palafitas sobre a água. Hoje, existem cabanas Rorbu de todas as categorias possíveis, do básico ao alto luxo.

As primeiras cabanas Rorbu em Lofoten foram construídas a mando do Rei Øystein em 1120, como moradia para os pescadores durante a temporada de pesca de bacalhau - antes disso, os pescadores dormiam debaixo dos barcos virados.

As cabanas eram então estruturas simples, construídas sobre palafitas, com parte delas sobre o mar e, geralmente, compostas por dois cômodos: uma sala de armazenamento e uma sala de estar com camas. A sala de armazenamento servia para guardar alimentos e equipamentos de pesca, e para preparações para um novo dia nas águas ao redor de Lofoten.

Já antes do ano 900dC as sagas mencionavam barcos sendo equipados ao longo da costa para viajar até Lofoten e participar da temporada de inverno da pesca do bacalhau. Os pescadores viajavam por semanas em seus barcos à vela e remo para participar da abundante pesca durante o inverno, e isso naturalmente deu origem a uma necessidade de acomodações para os pescadores nas ilhas.

As sagas também relatam que, no início dos anos 1100, o Rei Øystein decretou que as cabanas seriam construídas em Kabelvåg para os pescadores que viajavam para Lofoten, numa indicação clara da importância da pesca para a economia do país já naquela época.

As cabanas Rorbu foram originalmente construídas na costa, muitas vezes em palafitas sobre a água, com acesso natural dos barcos a remo ao lado da cabana. Muitas aldeias de pescadores gradualmente se tornaram densamente construídas, com as cabanas vermelhas e os armazéns de processamento de peixe dominando a paisagem urbana.

típicas cabanas 'rorbu' vermelhas na aldeia de pescadores de Nusfjord, no Arquipélago Lofoten

tinta vermelha de óleo de peixe era a mais barata e mais usada, mas uma cor diferente - o amarelo ocre - gradualmente ganhou popularidade, como na foto abaixo.

As cabanas Rorbu e os lugares para secar bacalhaus, que mais parecem "varais" de peixes, criam um ambiente característico das aldeias de pescadores de Lofoten.

Pelo que entendi, nos últimos anos, o termo “cabana Rorbu” tem sido usado para se referir a casas e cabanas localizadas também em outras partes da Noruega, mas a história das autênticas “cabanas Rorbu” ainda está intimamente ligada ao Arquipélago Lofoten.

Muitas das cabanas Rorbu em que você pode se hospedar hoje em dia em Lofoten são genuínas, apesar de terem sido renovadas para oferecer todo o conforto que os viajantes esperam hoje em dia.

Veja neste link algumas incríveis cabanas Rorbu onde você pode se hospedar em Lofoten.

Dicas da Noruega para quem vai pela primeira vez
as cabanas vermelhas são as mais características, mas em alguns povoados o amarelo ocre domina o cenário

para quem nunca tinha visto uma cabeça de bacalhau na vida, na nossa viagem pela Noruega vi cabeças de bacalhau mais do que suficientes por uma vida inteira hehehe...

Trolls, as criaturas mais queridas da Noruega

Você sabia que a Noruega é o lar dos Trolls, as gigantescas, monstruosas e fedorentas criaturas medievais da mitologia escandinava que vivem nas áreas mais remotas do país?

Lendas ou não, o fato é que os Trolls são muito amados pelos noruegueses, que acreditam que eles trazem boa sorte, e fazem parte do folclore local.

É impossível viajar pelo país sem encontrar muitos Trolls no seu caminho, pois eles estão espalhados por todos os lados, seja em placas de sinalização de trânsito, souvenirs nas lojas de presentes ou pontos turísticos por todo o país, como é o caso de Trollstigen ou Trollveggen, por exemplo.

Para saber tuuuuudo sobre os Trolls da Noruega, leia o post que já publicamos sobre essas criaturas horrendas e onde é possível encontrá-las numa viagem pela Noruega:

Trolls da Noruega: tudo o que você precisa saber sobre eles para viajar à Noruega

encontramos muitos Trolls na nossa viagem pela Noruega

Você já esteve na Noruega? Tem alguma dica legal para quem vai lá pela primeira vez?? Nós adoraríamos ter as suas contribuições aqui no blog! Deixe as suas dicas na nossa caixa de comentários, por favor!

Durante a nossa viagem, usamos a hashtag #LipenaNoruega nas redes sociais 😊

Também fiz várias pastas de "destaques" da Noruega lá nos stories do Instagram - espia lá que tem muitas dicas úteis!


Você também nos encontra aqui:


Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

2 comentários:

  1. Uauuu, show de postagem, ricas em detalhes e informações. Sei bem o quanto é trabalhoso fazer postagens em site. Parabéns pelas viagens e agradecemos pela dedicação. Seguindo vocês sempre!

    ResponderExcluir