3 de setembro de 2018

Namíbia com criança: roteiro de 16 dias

Namíbia com criança: roteiro
Nos últimos posts sobre a nossa viagem à Namíbia em julho de 2018, contei como chegamos à Namíbia (voando TAAG, através do aeroporto de Luanda), mostrei tudo sobre os 10 campings em que ficamos hospedados ao longo do nosso roteiro, e contei em detalhes como foi viajar por todo o país durante 2 semanas com uma camionete 4x4 com 2 barracas no teto, percorrendo 4145Km.

Também fiz posts específicos sobre 4 atrações especiais, que não podem ficar de fora do seu roteiro: o parque Nacional Etosha, o safari na fazenda dos guepardos e as aldeias das etnias Himba e Damara. 

Veja tudo aqui:



Etosha National Park: fazendo safari por conta própria na Namíbia

Otjitotongwe Cheetah Farm: o dia mais emocionante e o perrengue do ano

Himbas e Damaras: visitando aldeias nativas na Namíbia

Para abrir o apetite, veja neste vídeo curtinho alguns dos melhores momentos desta roadtrip

Espero que o Peg termine logo de editar o vídeo mais longo, com todos os detalhes da viagem 😙



Agora, chegou a hora de postar nosso roteiro de viagem de 16 dias pela Namíbia, com todos os detalhes. 

Honestamente, sem falsa modéstia, se tem 1 coisa que eu sei fazer bem na vida é roteiro de viagem. Esse, em especial, está de copiar e colar. Se você tiver menos tempo (ao invés de 16, tiver apenas 12 ou 13 dias de férias, por exemplo), pode voltar para Windhoek no 10º ou 11º dia, e pegar seu voo de volta no 12º dia, chegando em casa no 13º dia. 

Mas não tente fazer o nosso roteiro completo se você tiver menos de 16 dias, entre ida e volta. 

Nós rodamos 4145Km em 12 dias (sem contar os dias voando e de chegada e saída), e deu uma média de 345Km/dia - é MUITA quilometragem! Realmente não dá para fazer todo o nosso roteiro em menos de 16 dias de viagem!

Vamos ao que interessa?

as dunas de areia avermelhadas em Sossusvlei são um dos cartões postais da Namíbia

Namíbia com criança: roteiro
aprendendo geografia 'in loco' no Trópico de Capricórnio

Dia 1

16/7 segunda - Poa - SP - Luanda 13h - 14h40min - 18h20min - 6h35min

Leia mais: Como foi voar TAAG até a Namíbia e sobre o Aeroporto de Luanda 

Dia 2

17/7 terça - Luanda - Windhoek 10h - 13h30min

Como sou uma querida, fiz um roteiro mastigadinho de todas as providências iniciais que você terá que fazer no primeiro dia de viagem, logo ao chegar em Windhoek: veja aqui
- Trocar dinheiro no saguão do aeroporto na NovaCâmbios Exchange 

- Comprar chip de celular 

- Pegar camper na Maui/Britz Windhoek. Já tinha acertado tudo no Brasil com o Francisco da @MotorhomeTrips, inclusive o pagamento, o que nos livrou de mais burocracia, mas...

- Essa função de pegar a camper, fazer papelada, assistir filminho, aprender como tudo funciona, inclusive montar barraca, e ainda arrumar as tuas coisas lá dentro pode levar mais de 2hs, reserve esse tempo e não marque outras atividades no primeiro dia - o voo 'red eye', combinado com o fuso de 5hs, te deixam arrebentado. Aproveite para tomar um café e pegar um refil de água na sede da locadora. Eles têm tantos animais empalhados lá que mais parece um museu de taxidermia. 

- Fazer compras no super para abastecer a camper

Namíbia com criança: roteiro de 16 dias
viajando de camper com barracas no teto pela Namíbia

- Jantar no Joe’s BeerHouse (fica a apenas 600m do camping, na Nelson Mandela Avenue 160). 

O Joe's é praticamente um ponto turístico da Namíbia, um restaurante com história e com estilo. 

Ninguém passa por Windhoek sem ir lá. Coloque no roteiro, até porque, como bônus, a comida e as cervejas são muito boas! Pagamos NAD 430 e comemos muito, com cerveja. 

Ficamos no Urban Camp, localizado na Schanzen Street 2, a 2Km do centro de Windhoek (foi reservado pelo Booking, e pagamos NAD 660= R$ 193). Veja todos os detalhes deste camping aqui

Namíbia com criança: roteiro de 16 dias
dicas dos locais 😏

Dia 3

18/7 quarta - Windhoek

City tour em Windhoek: conhecemos os principais ícones da cidade antes de partirmos em direção ao Etosha. 

a igreja Christuskirche é o principal cartão postal da capital da Namíbia

Waterberg Plateau Park: Otjiwarongo é a cidade mais próxima deste parque nacional com incríveis paisagens rochosas. Decidimos não ir até lá porque chegaríamos muito tarde ao camping, afinal, já saímos bem tarde de Windhoek. Se tivéssemos mais um dia, incluiria o Waterberg Plateau Park no nosso roteiro. 

Outjo: abastecemos o carro e compramos suprimentos no mercado em Outjo para nos garantirmos - o litro do diesel custa NAD 13,21 lá. 

Ficamos hospedados no Etosha Safari Camp, localizado 10Km ao sul do Anderson Gate, na estrada C38. Veja todos os detalhes deste camping aqui

Distâncias: 

Windhoek - Etosha Safari Camp: 4hs/405Km OU

Windhoek - Waterberg Plateau Park - Etosha Safari Camp: 6h10min/574Km.

Se você decidir incluir um desvio até o Waterberg Plateau Park no seu roteiro, isso vai aumentar a sua quilometragem de 405Km desde Windhoek até o Etosha para 574Km. 

Google Maps diz que você vai levar 4hs nesse trajeto, mas nós certamente levamos mais de 6hs, de tantas vezes que paramos para fotografar paisagens e animais na beira das estradas. 

Programe-se com tempo extra para não ter que fazer correria ou chegar no camping à noite. 


no supermercado em Outjo

Quem imaginava que encontraríamos tantos animais à beira da estrada na Namíbia?? 

A caminho do Etosha National Park, nas nossas primeiras horas no país, não havia um parque ou reserva de vida selvagem, era apenas acostamento de estrada mesmo, e o saldo do dia foi de muitos javalis, babuínos, veadinhos, pássaros, galinhas de Angola, vacas e cabritos. Emocionante!

Quando o filho sai muiiiito melhor do que a encomenda: as melhores fotos do dia foram tiradas pelo Lipe, com a máquina fotográfica "nova" que demos a ele! ❤ 

#NãoCaiLongedaÁrvore #FilhodePeixe #AdoraUmaFoto

namibia
quando o que se vê na beira da estrada são javalis que parecem saídos de um filme da Disney!

Neste dia, 18 de julho, era celebrado Nelson Mandela - Mandela Day - o ex-Presidente da África do Sul, nascido em 1918, que é tão celebrado na Namíbia quanto no seu país de origem (essa foto abaixo foi tirada num camping na Namíbia). 

Defensor dos direitos humanos e da Justiça, ganhou o prêmio Nobel da Paz em 1993. Que coincidência estar na África nesta data especial! Que o mundo tenha mais Mandelas 🙌 

#VivaMandela

Namíbia com criança: roteiro de 16 dias
Namíbia com criança: roteiro de 16 dias













Dia 4

19/7 quinta - o nosso plano do dia era visitar o Etosha National Park entrando pelo Portão Anderson, passando por Okaukuejo, Halali, Namutoni e indo até o Portão Von Lindequist, para depois voltarmos e sairmos do parque de novo pelo Portão Anderson. Mas não foi exatamente assim que aconteceu. 

Contei todos os detalhes sobre a nossa visita ao Etosha aqui - não deixe de ler este post:

Etosha National Park: fazendo safari por conta própria na Namíbia

Nesta noite, ficamos de novo hospedados no Etosha Safari Camp, 10Km ao sul do Anderson Gate, na estrada C38.

Jantar buffet no Etosha Safari Camp: vale os NAD 1000 que pagamos, pela comida, pelo clima e pela música. E pela oportunidade de experimentar carnes de oryx e impala!! 

Adultos pagam NAD 330 pelo jantar buffet e crianças pagam metade (entradas, sopa, pão, saladas, pratos quentes e sobremesas incluídos, bebidas à parte).

Foi caro, mas valeu a pena e eu recomendo! 

Namíbia com criança: roteiro de 16 dias
fazendo safari por conta própria na nossa camper no Etosha

Namíbia com criança: roteiro de 16 dias

Dia 5

20/7 sexta - saímos do Etosha Safari Camp para a Himba Village, e no caminho passamos por carros antigos abandonados, cupinzeiros tamanho família e paisagens lindas. 

Otjikandero Himba Villagefica na beira da estrada C40, entre Kamanjab 20Km e Otjikondo 52Km. Tem um muro escrito Himba School - se o portão estiver fechado é só abrir e entrar - anda uns 500m e tem um estacionamento. 

Tem que pagar NAD 330 por pessoa (crianças pagam metade) - a guia leva até a aldeia e explica tudo sobre a tribo. 

Foi muito interessante! Contei e mostrei tudo neste post aqui:

Himbas e Damaras: visitando aldeias nativas na Namíbia

Namíbia com criança: roteiro de 16 dias

Almoçamos numa rest area entre a aldeia Himba e a Cheetah Farm

A aldeia e a fazenda são bem próximas uma da outra, mas, como o "cheetah tour" só acontece as 16hs e não é possível ir lá antes disso, a melhor estratégia é sair do Etosha, ir até a Himba village, almoçar na rest area (fizemos uma massa ótima no nosso fogareiro), descansar um pouco e então seguir para a cheetah farm

Depois, você pode escolher entre dormir em Kamanjab ou Khorixas (mais longe). Eles têm camping na cheetah farm também, é mais uma opção.

Otjitotongwe Cheetah Farm: fica 24Km a leste de Kamanjab, e a apenas 2Km da Himba Village. 

A alimentação das cheetahs acontece as 3 ou 4PM, confirmar por telefone antes. Entrar no portão e andar mais 8Km até a sede da fazenda. 

Tem que pagar NAD 400 por pessoa (crianças pagam NAD 250) - é um passeio realmente bem caro, mas, na nossa opinião, valeu cada dólar. Foi inesquecível! 

Contei todos os detalhes da nossa visita à fazenda dos guepardos aqui:

Otjitotongwe Cheetah Farm: o dia mais emocionante e o maior perrengue do ano

Namíbia com criança: roteiro de 16 dias

Em Kamanjab, uma microcidadezinha, colocamos diesel no carro (NAD 13,35 por litro) e compramos suprimentos no mercado (lenha pro fogo, carvão pro churras, pão pro Lipe e cerveja pra relaxar). 

Em Kamanjab, há um Kamanjab Rest Camp: é só chegar e pagar no local NAD 250 + 25 da eletricidade. 

Sendo possível, o melhor é seguir até Khorixas, que daí o roteiro do dia seguinte fica BEM melhor, com menos quilometragem. Foi o que fizemos, e chegamos já à noite em Khorixas, sem saber onde ficar, tudo fechado e escuro. 

Por sorte, vimos uma placa na estrada Khorixas Rest Camp e seguimos para lá. Veja todos os detalhes deste camping aqui

Distâncias do dia: 

Etosha Safari Camp - Cheetah Farm - Himba Village - Kamanjab Rest Camp: 2h25min/192Km OU

Etosha Safari Camp - Cheetah Farm - Himba Village - Khorixas: 3h35min/292Km.




Dia 6

21/7 sábado - Khorixas - Damaraland - Floresta Petrificada - Damara Living Museum - Burnt Mountain e Organ Pipes - Mt Brandberg (montanha mais alta do país) - Uis - Grosse Spitzkuppe Nature Reserve

Floresta Petrificada: essa atração só vale a pena para quem nunca viu uma árvore petrificada e tem vontade de conhecer - se não, não vale o custo do ingresso. Ela também é conhecida como Versteende Woud, e fica 40Km a oeste de Khorixas pela estrada C39. O lugar é protegido pela UNESCO. Paga-se NAD 100 por pessoa (crianças pagam metade) e o passeio guiado leva 30min.

Namíbia com criança: roteiro de 16 dias
que criança não se interessaria por uma árvore de pedra???

Damara Living Museum: adultos pagam NAD 90 e crianças NAD 45, e vale muito a pena. É um museu a céu aberto que recria uma aldeia damara, onde a gente pode aprender sobre a cultura e tradições deste povo. É bem turistão, mas super interessante! Ficamos mais ou menos 1h lá. A guia me pintou o rosto, nos explicou tudo sobre ervas medicinais, nos ensinou a dançar as músicas damaras e nos guiou pela aldeia. Ainda nos explicaram como fazer uma lança, como pelar um couro de cabra, e como fazer fogo usando só pedacinhos de madeira! Me senti voltando à pré-história! 

Contei mais detalhes deste passeio neste post aqui:

Himbas e Damaras: visitando aldeias nativas na Namíbia

Damara Living Museum
Damara Living Museum

Burnt Mountain e Organ Pipes: adultos pagam NAD 50 e crianças NAD 25. São formações rochosas/geológicas bem legais, que valem a pena se você nunca viu nada parecido. Ficam ao lado da estrada D3254, 3Km ao sul do desvio para Twyfelfontein. As colunas de granito chamadas de Organ Pipes nos lembraram formações parecidas que havíamos visto na Islândia! 

Se o seu tempo for curto e tiver que escolher apenas uma destas atrações, vá direto para o Damara Museum

Nunca dá para conhecer tooodas as atrações de uma região e, dentre as opções, optamos por deixar de fora do nosso roteiro a famosa Twyfelfontein, pois havíamos visto inscrições rupestres há pouco tempo no parque nacional Capitol Reef em Utah e no norte da Argentina, e preferimos conhecer coisas que ainda não conhecíamos.

fazendo pose nos Organ Pipes 



Abastecemos diesel por NAD 12,92/litro em Uis. 

Ficamos no Spitzkoppe Mountain Tented Camp, que fica a 1Km de Spitzkoppe Mountain.

O nosso camping ficava em Spitzkoppe Village, do lado de fora da Grosse Spitzkuppe Nature Reserve, a reserva natural que é famosa pelas formações rochosas de granito e pela arte rupestre do povo San. 

Veja todos os detalhes deste camping aqui

Nunca vi um vento tão selvagem quanto lá! Durante a noite, às vezes dava a sensação que o vento ia virar o carro. 

Distâncias:

Khorixas - Floresta Petrificada - Damara Living Museum - Organ Pipes - Burnt Mountain - Brandberg - Uis - Grosse Spitzkuppe Nature Reserve - Spitzkoppe Tented Camp: 5h20min/345Km.

Roteiro de viagem pela Namíbia
paisagens incríveis em toda região de Damaraland

Dia 7

22/7 domingo - Spitzkoppe - Costa do Esqueleto - Dorob National Park - Hentiesbai - Cape Cross Seal Reserve (colônia das focas) - naufrágio Zeila entre Hentiesbai e Wlotzkasbaken - Wlotzkasbaken - Swakopmund (com muitas opções de passeios de barco, de caiaque ou de quadriciclo pelo deserto)

Distâncias:

Spitzkoppe Mountain Tented Camp - Cape Cross Seal Reserve - Hentiesbai - naufrágio Zeila - Wlotzkasbaken - Swakopmund: 4hs/295Km.

Spitzkoppe: o ingresso para entrar na reserva natural custa NAD 55 por pessoa (inclusive crianças) e NAD 75 por veículo. No total, gastamos NAD 240. 

Ficamos 1h30min mais ou menos dentro do parque, visitando de carro e a pé as principais atrações, como a Rock Pool e o arco de pedra Bridge

Para ver as famosas inscrições rupestres de Bushmen's Paradise é necessário contratar um guia na recepção. 

As formações rochosas de Gross Spitzkoppe e as Pontok Mountains são espetaculares.

Um conjunto de montanhas que surge do nada em meio à planície do deserto ao sul de Damaraland, como uma miragem acima da poeira. Spitzkoppe é mais um dos cenários quase inacreditáveis da Namíbia. Essas formações rochosas são um dos cartões postais do país, e a principal delas é conhecida como o Matterhorn da África, atingindo 1728m de altura - é a segunda montanha mais alta do país, perdendo apenas para a Brandberg Mountain

Roteiro de viagem pela Namíbia
as incríveis formações rochosas de Spitzkoppe são imperdíveis

Roteiro de viagem pela Namíbia
 
Roteiro de viagem pela Namíbia

Roteiro de viagem pela Namíbia

Roteiro de viagem pela Namíbia

Roteiro de viagem pela Namíbia
 
Roteiro de viagem pela Namíbia


coloque a reserva natural de Spitzkoppe no seu roteiro pela Namíbia

Passamos uma noite acampados ao pé de uma das montanhas, e aproveitar aquela paisagem ao luar e ao amanhecer foi uma experiência inesquecível (também não vou esquecer a sensação de ter que me agarrar nas rochas para não ser carregada pelo vento!).

Essa reserva natural nos lembrou muito os parques nacionais norte-americanos Arches e Canyonlands, onde estivemos em dezembro passado! 

Quando for à Namíbia, não deixe de colocar Spitzkoppe no seu roteiro! 2 ou 3 horas são suficientes para percorrer os principais atrativos do parque, mas programe-se para pernoitar lá, porque o por do sol e o amanhecer são imperdíveis!

A gente parava na estrada para tirar uma foto, no meio do deserto, e a criançada surgia do nada na janela do carro, querendo conversa, com aqueles olhares que eu quero pegar para mim e levar para casa! Pena que só tínhamos balas e maçãs para elas!! Da próxima vez, vou levar cadernos e lápis de cor, ou alguma coisa mais útil!

Namíbia com criança: roteiro
leve alguma coisa útil para dar a estas crianças - você não vai se arrepender!

Hentiesbai: finalmente uma cidade, com direito a pousadas e restaurantes! As ruas são de terra, mas essa cidade praiana, às margens do Oceano Atlântico, é uma gracinha! Almoçamos maravilhosamente bem no restaurante Misty Bay, um achado que apareceu do nada no nosso caminho, com comida deliciosa e farta (um exagero até!), incluindo purê de batatas, arroz, batata-frita e carne, tudo o que o Lipe ama! Pagamos NAD 330 para nós 3 (todos os preços que eu coloco no blog já estão com 10% de gorjeta incluído), o que dá menos de R$ 100,00. A praia é super selvagem, com um mar tri violento, impróprio para banhos.

Roteiro de viagem pela Namíbia
ótima dica de restaurante para almoçar na praia de Hentiesbai

Roteiro de viagem pela Namíbia
as praias do litoral da Namíbia são super selvagens

Cape Cross Seal Reserve (colônia das focas): fica na Costa do Esqueleto, dentro do Dorob National Park. O ingresso custa NAD 80 por adulto e NAD 10 pelo carro. O horário de entrada é das 10 às 17hs. Crianças não pagam. No caminho, um dos lugares mais inóspitos onde já estivemos, passa-se por um salar. A estrada, de terra, é melhor do que asfalto, com velocidade máxima de 120Km/hora. A colônia de focas abriga mais de 100 mil delas, e é uma coisa impressionante (e fedorenta). Realmente vale a pena ir até lá, emora seja totalmente fora da rota, um desvio até bem longo! A visão das focas brincando nas ondas, mamando nas tetas da mãe e gritando umas com as outras é uma coisa única!

Roteiro de viagem pela Namíbia
reserva de focas em Cape Cross

Roteiro de viagem pela Namíbia

não sei quem era o mais empolgado...

Naufrágio Zeila: um dos navios naufragados na Costa do Esqueleto mais acessíveis, entre Hentiesbai e Wlotzkasbaken. Coloque no GPS e vá prestando atenção, porque não tem nenhuma placa indicando o local, embora dê para ver o navio naufragado no mar da estrada.

Os Bushmen do interior da Namíbia chamavam a região "The Land God Made in Anger", enquanto os navegadores portugueses se referiam a ele como "The Gates of Hell". Não é à toa que o lugar é hoje chamado Costa do Esqueleto, e que é considerado um dos lugares mais inóspitos do planeta. Vendavais de areia, barcos encalhados, dunas gigantescas que terminam no mar, ventos muito fortes, esqueletos animais e naufrágios são os cenários mais comuns nessa região do mundo. Os audazes navegadores portugueses não imaginavam que as águas próximas à costa eram tão rasas, e assim muitos barcos portugueses encalharam no litoral da Namíbia, dando o nome ao local: Skeleton Coast.

Explicação do Peg: "a faixa litorânea no noroeste da Namíbia é chamada de Costa do Esqueleto em função da rasa profundidade e de muitas pedras. As embarcações que aqui passavam (na época das grandes navegações), desavisadas, encalhavam. Suas tripulações nada mais podiam fazer, se dando conta de que morreriam num lugar distante de tudo. Hoje, estão encalhadas por aqui dezenas de embarcações. Embarcações que, com o passar do tempo, serão engolidas pelo deserto - que avança lenta e inexoravelmente em direção ao mar."

Roteiro de viagem pela Namíbia
naufrágio na Costa do Esqueleto da Namíbia

Wlotzkasbaken: microcidade com casinhas coloridas fofas - até as caixas d'água das casinhas são coloridinhas! Pena que esqueci de fotografar 😝

Swakopmund: principais atrações - Woermannhaus (edifício histórico na Bismarck St.), Peter´s Antiques (uma loja que é uma verdadeira arca do tesouro), por do sol espetacular na orla à beira-mar, farol, pier e aquário.

Fomos no supermercado Spar no shopping (muito bom). A cidade também tem outros supermercados bons, lojinhas, farmácias, bancos para trocar dinheiro, postos de gasolina, restaurantes e hotéis. Tudo o que um viajante precisa para se reabastecer.

O plano era jantar na Swakopmund Brauhaus (na Sam Nujoma Avenue 22), mas não fomos porque estava fechado domingo.

Jantamos na Pizzeria Napolitana: pagamos NAD 410 por calzones, pizzas e massas. Muito boa comida, cheio de gringos. Era o único local aberto para comer as 21hs.

2 opções de camping em Swakop:

+ barato:

Mile 4 Caravan Park

+ caro:

Tiger Reef Campsite: nosso escolhido - veja todos os detalhes deste camping aqui

Não esquecer de abastecer combustível em Swakopmund: custa NAD 12,76 por litro de diesel (mais barato do que em outros lugares).

Trocamos dinheiro no Standard Bank: U$ 1 = NAD 12,83 (cotação pior do que no aeroporto de Windhoek, porque cobram comissão para trocar).

Roteiro de viagem pela Namíbia
o melhor de Swakop, na minha opinião, foi esse por do sol sensacional que ganhamos de presente

Roteiro de viagem pela Namíbia


Roteiro de viagem pela Namíbia


Dia 8

23/7 segunda - Swakopmund - Bird Island - Walvis Bay - Lagoa dos Flamingos Bird Sanctuary - Sandwich Harbour - Dune 7 - Namib Desert - Naukluft Mountains - Hamilton Hills - Kuiseb Canyon - Kuiseb Pass - Trópico de Capricórnio - Solitaire

Distâncias:

Swakopmund - Bird Island - Walvis Bay - Dune 7 - Kuiseb Canyon - Solitaire - Soft Adventure Camp: 4hs/300Km.

Swakopmund: fizemos passeios de carro e a pé de manhã. Foi muito bom fazer um passeio à beira-mar, numa cidade simpática, com ruas arborizadas e um clima mais ameno depois de vários dias no clima árido e seco do deserto. A cidade é o destino de férias e finais de semana preferido dos namibianos.

Aproveite a passagem por Swakopmund para recarregar as energias depois de várias noites acampando no deserto, e também para aproveitar os serviços destinados aos turistas: supermercados, lojinhas, farmácias, bancos para trocar dinheiro, postos de gasolina, restaurantes e hotéis.

Swakopmund é conhecida internacionalmente como a capital dos esportes de aventura: passeios de triciclo nas dunas, sandboarding, paraquedismo, voos cênicos, pesca submarina, passeios de balão, etc. São tantas opções que é até difícil escolher!

A influência da colonização alemã pode ser sentida ainda hoje na língua, no povo, na arquitetura, na gastronomia e na cultura local. E é uma coisa completamente diferente da influência da imigração alemã que se vê, por exemplo, na Serra Gaúcha. Uma Alemanha meio caribenha, acho que seria a melhor descrição.

Swakopmund

Swakopmund
a influência alemã é visível na arquitetura em Swakop

Swakopmund
Peter´s Antiques, uma arca de tesouros em Swakopmund

Bird Island: seguimos em direção a Walvis Bay e, 10Km antes de chegar, paramos neste local de nidificação, mas não havia muitos pássaros lá, não valeu a pena. Talvez em outras épocas do ano seja mais interessante. 

Walvis Bay: são 35Km de Swakop até Walvis Bay, e a sugestão é tomar lá o café da manhã, no Anchor, localizado na orla. Não é uma cidade charmosinha como Swakop - com pouco tempo, é melhor passar reto.

Lagoa dos Flamingos Bird Sanctuary: fica na estrada C14 e foi bem decepcionante porque esperávamos algo como a colônia das focas, com muitos e muitos flamingos, mas havia bem poucos e não era possível vê-los de perto. A melhor época para avistá-los não deve ser o inverno. No Atacama e na Bolívia havíamos visto muito mais flamingos, então não achamos muita graça lá 😜

Lagoa dos Flamingos Bird Sanctuary em Walvis Bay
Lagoa dos Flamingos Bird Sanctuary em Walvis Bay

Sandwich Harbour: fica 56Km ao sul de Walvis Bay, e o programa lá é fazer um passeio de 4x4, mas não deu tempo de ir! É o que faríamos se tivéssemos um dia a mais nesta viagem. Se bem que já estávamos meio sem vontade de nos metermos ainda mais fundo na areia, depois de 2.000Km rodando em estradas de chão batido!

Dune 7: localizada na beira da estrada C14, distante 6Km de Walvis Bay, com dunas para sandboard. São dunas impressionantes numa linda rest area com palmeiras. As crianças adoram subir e descer rolando kkkk...mas, com o vento que estava soprando naquele dia, 5min do lado de fora do carro foram suficientes para ficar com areia até no umbigo 😜

Dune 7 em Walvis Bay
Dune 7 em Walvis Bay

Namib Desert - Naukluft Mountains - Hamilton Hills - Kuiseb Canyon - Kuiseb Pass: foi uma longa viagem em estrada de terra, com muito vento e paisagens desérticas. Vimos antílopes e esquilos, além de árvores com ninhos de passarinho imensos. Paramos para almoçar no caminho, debaixo de algumas árvores.

namibia

Trópico de Capricórnio: parada para muitas fotos! Aprendendo geografia 'in loco'! Não foi a nossa primeira vez, já tínhamos passado por esta linha imaginária antes, na nossa viagem ao Atacama e norte da Argentina, e espero cruzá-la ainda muitas e muitas outras vezes! Quem aí já cruzou pelo Trópico de Capricórnio? Sei que ele também atravessa o estado de São Paulo! Deixamos grudado na placa um adesivo do pequeno viajante! Quem for lá tem que tirar uma foto e mandar para gente, combinado???

muitas fotos ao cruzar a linha imaginária do Trópico de Capricórnio

Solitaire (cidade fantasma): a Moose McGregor´s Bakery na estrada A46 serve uma famosa torta de maçã para viajantes cansados no meio do deserto, mas infelizmente estava fechada quando estivemos lá, então não pudemos experimentar. Tivemos que nos contentar em usar o banheiro (atrás da padaria) e tirar muitas fotos com os carros decrépitos abandonados no meio do deserto. O que será que tinha na cabeça o casal que, há algumas décadas, mudou-se para lá, dando o nome de Solitaire ao seu novo lar justamente em função da sua localização super remota? Hoje em dia o lugar tem uma padaria, um lodge, um posto de gasolina, um restaurante e banheiros públicos. É o único posto de gasolina que você vai encontrar num longo trecho de estrada, então aproveite para abastecer, esticar as pernas e tirar muitas fotos!

A Namíbia, assim como o Uruguai, tem uma fixação por carros antigos. Muita gente já viu fotos dos carros antigos abandonados em Solitaire, mas definitivamente não é só lá! Em qualquer estrada por onde se ande a gente encontra alguma dessas relíquias abandonadas! Acho que o deserto não colabora na manutenção, e o pessoal acaba abandonando os pobrezinhos à própria sorte quando quebram...

Ficamos hospedados no Soft Adventure Camp, que nos deu um upgrade: fica localizado no Namnau Habitat, na estrada C19, 18Km ao sul de Solitaire (reservado pelo Booking, pagamos NAD 1600 - no Booking não avisa que tem que pagar NAD 200 de conservation fee). 

Veja todos os detalhes deste camping aqui

O jantar do hotel (goulash de caça) não valeu o valor cobrado (NAD 685 para nós 3), não recomendo.

velharias abandonadas em Solitaire fazem a festa dos fotógrafos amadores

solitaire


Dia 9

24/7 terça - Sesriem e Sossusvlei: paga-se NAD 80 por pessoa e NAD 10 por veículo na entrada do parque em Sesriem. Crianças não pagam (NAD 170 no total).

O deserto da Namíbia é o mais antigo do mundo, e uma parte central desse imenso deserto forma o Namib-Naukluft National Park, o maior parque da África, cuja área mais famosa é Sossusvlei. As gigantescas dunas alaranjadas existentes nesta área são mesmo um absurdo de lindas, fazendo com que Sossusvlei mereça o posto de principal atração turística da Namíbia, junto com o parque nacional Etosha.

A maioria das pessoas prefere ficar hospedada no camping que existe dentro do parque, porque quem fica lá dentro pode ir até as dunas para ver o nascer do sol, antes dos portões do parque nacional abrirem para os demais turistas. Como não conseguimos reservar vaga no camping que fica lá dentro, e os lodges ali nos arredores custam caríssimo, desencanei dessa história de "ver o sol nascer nas dunas" e fomos para lá depois que o sol nasceu (o horário de abertura e fechamento dos portões é ao nascer e por do sol, assim como no Etosha), sem pressa e sem os montes de turistas que acompanham esses programas turísticos "obrigatórios". 

Acho que, no fim das contas, foi uma ótima escolha, pois éramos só nós e alguns outros gatos pingados lá as 9hs da manhã.

As dunas de areia vermelha deste incrível parque nacional, no deserto mais antigo do mundo (e um dos mais secos), chegam a atingir 325m de altura, dá para ter uma ideia??

Fomos direto até a Duna 45 (fica a 45Km de Sesriem, é a mais acessível e tem mais de 150m de altura). A subida é tranquila, o Lipe subiu correndo! Leve água.

dunas em Sossusvlei namibia
dunas em Sossusvlei

dunas em Sossusvlei namibia
dunas em Sossusvlei namibia


dunas em Sossusvlei namibia

Já estivemos em muitos desertos, do Atacama ao Deserto de Thar na Índia, do Oásis Siwa no Deserto da Líbia ao Saara no Marrocos, do Vale da Morte nos EUA ao Deserto de Gobi na Mongólia, de Wadi Rum na Jordânia ao Kalahari, e todos eles - sim, até o Saara! - deixaram a desejar no quesito dunas gigantes de areia vermelha! 

Sim, Merzouga tem dunas bonitas, mas não era aquela coisssssa de filme que a gente espera encontrar quando vai ao deserto. 

Então...fomos para a Namíbia!! E, quando já estávamos achando que aquelas dunas avermelhadas de cinema eram puro photoshop, chegamos a Sossusvlei!! Sim, anote aí: as dunas gigantes de areia laranja são, de fato, coisa deste planeta, e você as encontrará em Sossusvlei.

dunas em Sossusvlei namibia

dunas em Sossusvlei namibia

dunas em Sossusvlei namibia

dunas em Sossusvlei namibia
as dunas alaranjadas de Sossusvlei são um dos pontos turísticos mais importantes do país, e uma grande diversão para as crianças

Depois seguimos para a área do parque chamada Deadvlei, e essa parte foi difícil! 

Você pode ir com veículo comum 4x2 até o estacionamento (que fica a 64Km de Sesriem) e lá pegar um transfer num carrinho puxado por trator (pago à parte) ou, se estiver com um veículo 4x4 como nós, pode fazer um off road e ir até o ponto final, onde tem um estacionamento só para veículos 4x4 (são mais 4Km até o salar de Sossusvlei). 

Essa última parte de 4Km é um areião difícil até para camionetes 4x4. Chegando lá, ainda tem que enfrentar uma trilha de 1.1Km debaixo de um sol inclemente para chegar ao Deadvlei, um vale de calcário onde as dunas bloquearam a passagem da água e as acácias morreram. Não deixe para ir muito tarde, porque o sol das 12hs é matador.

Esse Vale da Morte fica localizado entre dunas de areia vermelha, e o contraste das cores forma um cenário surreal, com o céu de um azul sem fim e as árvores mortas de aproximadamente 900 anos, que nunca se decompuseram devido ao clima seco e desértico.

Esse lugar foi a figurinha que faltava para completar o meu álbum! Aquele check-in que você sonha fazer há anos! Como eu quis ver esse lugar com meus próprios olhos, depois de vê-lo em centenas de fotografias! E, de novo, constatar que NADA substitui a emoção de conhecer um lugar muito desejado com os teus próprios olhos, de pisar a lama ressecada pelo sol do deserto com teus próprios pés, de sentir o sol escaldante na nuca...

Lição difícil de aprender: estradas difíceis sempre te levam a destinos extraordinários! Não foi fácil chegar até lá - e o Lipe chegou se arrastando, pobrezinho - mas o que vimos valeu todo o esforço!

deadvlei namibia
acácias mortas em Deadvlei, no sul da Namíbia

acácias mortas em Deadvlei, no sul da Namíbia


acácias mortas em Deadvlei, no sul da Namíbia

acácias mortas em Deadvlei, no sul da Namíbia

Ali ao redor existem muitas trilhas para caminhadas pelas dunas, como Hidden Vlei, Big Daddy Dune, Big Mamma Dune, mas só um louco sairia a caminhar pelas dunas ao meio-dia com um sol de 30°C na cachola.

Voltamos para a portaria do parque e ainda demos uma chegadinha no Sesriem Canyon, um canyon por onde a gente pode fazer uma caminhada (dentro dele) bem fresquinha, ótimo para fugir do solaço.

Também perto da portaria tem as Elim Dunes, mas já estávamos satisfeitos de ver dunas e passamos reto.

Em Sesriem, do lado de fora do parque, há um posto de gasolina onde você deve aproveitar para abastecer: custa NAD 13 por litro de diesel. 

No mercadinho que tem ali - Sossus Oasis - também dá para se abastecer de lanchinhos, tem até picolé Magnum!

Passamos pela NamibRand Nature Reserve (tem voos de balão lá): é a maior propriedade privada do sul da África, formando um corredor de vida selvagem. Vimos vários oryx nessa região.

Ficamos no Betta Camping, localizado no cruzamento das estradas C27 com D826 e D831 (NAD 363). Veja todos os detalhes deste camping aqui

Distâncias:

Namib Naukluft Lodge - Duna 45 - Deadvlei - Sesriem Canyon - Betta Camping: 5h20min/350Km. 

betta camping
nossa vista no Betta Camping, no sul da Namíbia

Dia 10

25/7 quarta - Duwisib Castle - Aus - Garub - Luderitz

Duwisib Castle: não tem muito o que fazer lá, mas foi uma cena surreal descobrir um castelo construído por um barão alemão no começo do século passado nos confins do continente africano. Tem no local um camping e uma guest farm, e é possível se hospedar lá e dormir num dos quartos com cama de dossel do castelo.

castelo duwisib
Castelo Duwisib

Aus: ir até lá pela estrada C27 e não pela C14! Aus fica 125Km a leste de Luderitz. Finalmente voltamos ao asfalto um pouquinho antes de chegarmos neste vilarejo! Demos uma voltinha pela microcidade e colocamos crédito no celular numa agência do correio. A atendente insere os créditos no seu telefone e você não deve sair da loja enquanto não estiver tudo funcionando (conselho meu!). Colocamos mais NAD 40 em créditos para cada um de nós (total NAD 80). Fomos ao centro de informações turísticas de Aus para saber mais sobre os cavalos selvagens de Garub, mas o centro infelizmente estava fechado.

Garub: fica a 34Km de Aus e 90Km de Luderitz, e tem um observatório para ver cavalos selvagens no alto das rochas. Infelizmente, passamos por apenas UM cavalo selvagem em Garub!

Luderitz: almoçamos super bem, passeamos de carro e a pé pela cidadezinha, que por vezes lembra as aldeias da Bavária, fomos ao super (tem um ótimo Spar lá) e colocamos gasolina. 

Não deixe de ir até a Felsenkirche, uma igrejinha no alto de Diamond Hill, e de ver os outros edifícios históricos de Luderitz.

Para comer bem em Luderitz: Diaz Coffee Shop , na esquina da Bismarck St. com Nachtigal St., escondidinho, esse restaurante com decoração diferentona serve frutos do mar deliciosos! Melhor calamari da vida (e eu amooo calamari!). Pro Lipe, filé com purê de batatas. Total: NAD 430.

Abastecemos diesel em Luderitz: NAD 13,19/litro.

arquitetura alemã em Luderitz
arquitetura alemã em Luderitz

arquitetura alemã em Luderitz

Se tivéssemos mais tempo em Luderitz, eu gostaria de fazer um passeio de barco para ver pinguins na Halifax Island, que é um santuário de pinguins africanos. Nesse passeio ainda é possível ver golfinhos, focas e pelicanos! Não cheguei a ver quanto custam esses passeios, mas sei que partem as 8hs do Waterfront jetty em Luderitz e retornam as 10:15hs, a tempo de você pegar o tour das 11hs em Kolmanskop. Reservas pelo email penguincatamaran@gmail.com.

Ficamos no Shark Island Campsite, na península de Luderitz. Veja todos os detalhes deste camping aqui

A Ilha Shark fica ligada à cidade por uma ponte e tem um farol histórico na rocha central, com ventos fortes.

Distâncias:

Betta Camping - Duwisib Castle - Aus - Garub Desert Horses - Shark Island: 5hs/370Km.

Luderitz

Luderitz
Luderitz vista a partir da Ilha Shark

Dia 11

26/7 quinta - Luderitz - Kolmanskop - Aus - Fish River Canyon - Gondwana Nature Park

Kolmanskop: cidade fantasma a 13Km de Luderitz. 

Conseguir permits para Kolmanskop na véspera, no escritório da Luderitz Safaris & Tours, aberto até 16hs: custa NAD 90 por adulto e NAD 55 por crianças de 6 a 14 anos - pagamos no total NAD 235.

Existem 2 tours por dia em inglês, de manhã, as 9h30min e as 11hs. Fizemos o tour das 9h30min e foi excelente, super informativo, com um guia super empolgado e contador de histórias, com duração de 45min. Depois ficamos lá até as 11hs passeando pelo museu e pelos prédios abandonados.

Uma cidade abandonada, invadida pelas areias do deserto, numa área do país "proibida" (ou "Sperrgebiet"), onde só se entra com uma permissão especial - quem mais se coçaria de vontade conhecer um lugar com essa descrição??

Kolmanskop
Kolmanskop

O lugar é realmente surreal, com aquelas mansões imensas cheias de areia! Para acrescentar na sua lista de coisas a fazer com seu filho antes que ele cresça: visitar uma cidade fantasma tomada pelas areias do deserto!! A criança pira (e os pais também!)! Lugar realmente desconcertante!

Na época da corrida pelos diamantes na Namíbia, Kolmanskop foi descoberta como um dos lugares com grande potencial para a exploração dessa pedra preciosa. Ocorre que, tempos depois, numa outra cidade mais ao sul, foram descobertos diamantes 6 vezes maiores do que lá, e então a mudança de endereço na corrida pelos diamantes foi massiva. 

Hoje, Kolmanskop virou uma cidade totalmente fantasma, mostrando aos turistas fatos interessantes como o lugar super desenvolvido em seus áureos tempos, que chegou a ter o primeiro aparelho de raio-x do hemisfério sul - cujo uso não era para constatar fraturas nos ossos das pessoas, e sim, pedras de diamantes engolidas pelos mineiros que tentavam a sorte...além, é claro, de mostrar as casas da grandiosa 'avenida dos milionários' que ainda restam na cidade, sendo invadidas pelo deserto namibe.

Detalhe: nas suas andanças pelos edifícios abandonados, eles avisam para ter cuidado com as cobras.
 
Kolmanskop
 
Kolmanskop

Kolmanskop

Kolmanskop

KolmanskopKolmanskop 


Kolmanskop

Já no caminho de volta, almoçamos em Aus, super bem, no ótimo restaurante do Bahnhof Hotel. Pagamos NAD 520.

Ficamos hospedados no Canyon Roadhouse Campsite (pagamos NAD 975 por 2 noites).

Esse lugar super kitsch fica localizado no Gondwana Nature Park, e parece querer recriar uma estalagem da famosa Rota 66 americana. Veja todos os detalhes deste camping aqui

Distâncias:

Shark Island - Kolmanskop - Aus - Canyon Roadhouse Campsite: 4h30min/388Km.

Canyon Roadhouse Campsite

Dia 12

27/7 sexta - Fish River Canyon: ingressos custam NAD 80 por adulto e NAD 10 por carro. Crianças não pagam. 

Na portaria do parque em Hobas tem recepção, lojinha e banheiro, além de camping com piscina.

O canyon do Fish River é o maior do hemisfério sul, e o 2° maior do mundo, perdendo em tamanho apenas para o Grand Canyon, no Arizona (que realmente é mais impressionante).

Os números são mesmo de respeito: são 160Km de comprimento, com alguns pontos que alcançam 27Km de largura e até 550m de profundidade.

Fica um pouco fora da rota tradicional da turistada que vai por estas bandas, mas os quilômetros rodados a mais para chegar até lá valeram a pena!

Furamos um pneu nesta estrada, depois de 3.200Km rodados, mais de 90% deles em estradas de chão. Mandamos consertar em Ai-Ais e custou NAD 200 - super caro, mas o borracheiro justificou o preço alto nos mostrando que o pneu estava todo arrebentado kkkk...

O Main Viewpoint fica a 10Km da entrada do parque em Hobas, com uma vista linda de Hell`s Bend (a Curva do Inferno). Tem banheiros.

O Hiker´s Viewpoint fica 3Km à direita de lá, e é onde começa a trilha que atravessa o canyon em 5 dias. Caminhadas e trilhas de um dia por dentro do canyon não são permitidas.

Para a esquerda do Main Viewpoint, existem outros mirantes: Sunset Viewpoint, e depois mais 13Km até Sulphur Springs Viewpoint e Eagle´s Rock.

Fish River Canyon
Fish River Canyon

Fish River Canyon

Saindo do parque, continuamos em direção ao sul até Ai-Ais Hot Springs Spa (que funciona das 9 às 21hs).

Almoçamos bem (Schnitzel) no restaurante localizado no resort, e pagamos NAD 510.

Com o ingresso do Fish River Canyon que já havíamos pago, tínhamos direito a usar as instalações do spa (menos a piscina termal interna) - então passamos o resto da tarde de molho na maravilhosa piscina termal da área externa, um lugar super agradável, e o Lipe amou o programa de piscina quentinha! 

Foi um super relax para começar a encerrar essa viagem com chave de ouro! Estávamos precisando mesmo de um "relax aquático" depois de engolir tanta poeira nos últimos dias! Pena que esqueci de fotografar a área da linda piscina termal. 

Ai-Ais Hot Springs Spa fica bem longinho do Fish River Canyon/Hobas - tem que fazer um desvio grande para chegar lá - mas achamos que valeu bastante a pena, foi uma tarde super agradável!

O Fish River Canyon e as Ai-Ais Hot Springs são as duas principais atrações de um grande parque nacional transfronteiriço que fica metade na Namíbia e metade na África do Sul, o /Ai /Ais-Richtersveld Transfrontier Park. Sim, estávamos quase na fronteira com a África do Sul. As barras no nome do parque se referem aos estalos de língua das línguas nativas da região.

Jantamos super bem no ótimo restaurante do camping Canyon Roadhouse e pagamos um preço tri razoável: NAD 410. 

O restaurante estava lotado de gringos, impressionante! E, no camping, haviam alguns daqueles caminhões-monstro de grupos de excursões overland pela África. Imagina se já não deu vontade de experimentar uma aventura assim...

Canyon Roadhouse Campsite
o ótimo restaurante do Canyon Roadhouse Campsite

O por do sol no deserto é um espetáculo, e aproveitamos cada um deles como se fosse o último. Nesta noite, estávamos especialmente sortudos: assistindo a um eclipse lunar de um lugar privilegiado - a barraca do nosso camping no deserto ao lado do Fish River Canyon na Namíbia. 

Um suíço queridão que conhecemos noutro camping dias antes (que já viajou a África inteira, imagina as histórias!) nos avisou sobre esse evento lunar - ele disse que se chamava "lua sangrenta" - e disse ao Lipe que o próximo eclipse assim só acontecerá daqui a 32 anos, o que fez com que o pequeno ficasse super interessado! 

Aparentemente, a Namíbia seria um ponto de observação super privilegiado para se assistir esse fenômeno (a lua ficou mesmo espetacular desde a hora que nasceu nesta noite, cor de laranja, nunca vi nada assim), tivemos sorte!

Depois do tal eclipse, fiquei vários dias vendo fotos super "trabalhadas" da lua nas redes sociais, e achei meio exagerado hehehe...não precisa, né? A lua é um espetáculo por si só, nem precisa snapseed, photoshop, lentes gigantes ou outros truques para deixá-la mais bonita. 

Foi assim, exatamente desse jeito da foto abaixo, que nós a vimos na Namíbia antes do eclipse. Linda demais, e sem nenhum efeito, senão o espetáculo que é o nosso planeta.

Dormimos nesta noite novamente no Canyon Roadhouse Campsite.

Distâncias:

Canyon Roadhouse Campsite - Main Viewpoint - Hiker´s Viewpoint - Sulphur Springs - Ai-Ais Hot Springs Spa - Canyon Roadhouse Campsite: 3hs/200km OU

Canyon Roadhouse Campsite - Main Viewpoint - Hiker´s Viewpoint - Sulphur Springs - Canyon Roadhouse Campsite: 1h10min/70km.

Namíbia com criança: roteiro
Namíbia em noite de eclipse lunar

Dia 13

28/7 sábado - Seguir até Keetmanshoop - Quiver Tree Forest Rest Camp - Deserto do Kalahari - Mariental

Em Keetmanshoop vimos um pouco da arquitetura colonial alemã - o Kaiserliches Postampt na esquina da 5th Avenue e Fenschel St. de 1910, e o museu da cidade na esquina da Kaiser St. e 7th Avenue.

Trocamos U$ no Bank Windhoek em Keetmanshoop por 12,93. Cotação: U$ 1 = NAD 12,93. Cotação melhor do que no Standard Bank de Swakopmund.

Colocamos diesel em Keetmanshoop no posto Puma por NAD 13,28/litro.

Depois fomos até a Quiver Tree Forest: fica 14Km a nordeste de Keetmanshoop na estrada M29. O ingresso para nós 3 custou NAD 230 e concluímos que não vale a pena ir até lá. A floresta de Quiver Trees é bem legal, mas já tínhamos visto algumas destas árvores mais ao sul, no deserto, e ver várias em um mesmo lugar não foi grande novidade que justificasse ir até lá e pagar o ingresso. O lugar não tem restaurante. Só vale a pena ir se você optar por pernoitar no camping que fica lá (ou se você nunca viu uma Quiver Tree). 

O cara tem uma cheetah de 3 meses em cativeiro e levou o Lipe para fazer carinho nela, o que foi bom, para ele perder o medo que ficou depois do abraço indesejado que ganhou de uma cheetah dias antes num safari que fizemos em uma Cheetah Farm. Mas, depois de termos visto as cheetas selvagens, não foi legal ver um bebê cheetah preso num pátio.

Quiver Tree Forest
Quiver Tree Forest

Quiver Tree Forest

Almoçamos no Wimpy (uma rede de fast food) em Keetmanshoop: NAD 270.

Seguimos pelo Deserto do Kalahari até Mariental, onde compramos suprimentos num mercado Spar

Vimos mulheres vestidas com incríveis roupas típicas e chapéus estranhíssimos por lá! Depois que fui descobrir que são mulheres da etnia Herero, um povo de tradições centenárias que sobreviveu à chegada dos europeus. As roupas fantásticas que vimos as mulheres vestindo em pleno supermercado - vestidos armados e chapéus que pareciam aqueles de chefes de cozinha - são uma imitação da maneira de vestir da sociedade alemã do início do século 20, que as mulheres herero curiosamente absorveram e seguem usando nos dias de hoje!

Pena que fiquei com vergonha de pedir para fotografá-las! Como é que se chega numa mulher, em pleno supermercado, e pede uma foto?? 😆 Pois é, às vezes, só às vezes, eu tenho vergonha na cara hehehe...

Eu dirigi por bem mais de 200Km neste trecho e foi bem tranquilo dirigir na mão inglesa! Escrevi muito mais sobre isso aqui: 

Como viajar pela Namíbia numa camionete 4x4 com barracas no teto

Pernoitamos no Bastion Farmyard Campsite, que fica localizado 14Km a noroeste de Mariental e 9Km de Hardap Dam (pagamos NAD 431). Foi provavelmente o melhor camping que ficamos! Veja todos os detalhes deste campsite aqui

Distâncias:

Canyon Roadhouse Campsite - Keetmanshoop - Quiver Tree Forest Rest Camp - Bastion Farmyard Campsite: 4h30min/405Km.

Bastion Farmyard Campsite
Bastion Farmyard Campsite

Dia 14

29/7 domingo - Mariental - Windhoek:

Distâncias:

Bastion Farmyard Campsite - Urban Camp Windhoek: 2h30min/256Km.

Windhoek é a capital, e fica localizada no centro do país. Se você planeja chegar à Namíbia de avião (e não por terra), com certeza passará por lá. Todo mundo fica pouco tempo na cidade, no máximo 1 ou 2 noites, porque a capital não tem muitos atrativos turísticos, mas eu a achei uma cidade bem simpática e segura para passear.

Estacionamento no centro para passear a pé em Windhoek: garagem subterrânea sob o shopping center Wernhill Park ou no próprio estacionamento da igreja Christuskirche.

Almoçamos no Craft Café por NAD 430 (fica no Old Breweries Complex, no Craft Market Inner Courtyard, Namibia Crafts Center, na esquina da Garten St. com Tal Street, que abre das 8 às 17hs). Comida bem boa em um ambiente cheio de gringos.

O Craft Market é um mercado de artesanato bem legal, arrumadinho, mas achei tudo meio caro lá. Como falei, é um lugar meio "arrumadinho" demais pro meu gosto, não é como eu imaginava um mercado de artesanato africano, embora valha a visita. 

Passeio pelos pontos turísticos de Windhoek: centro de atendimento ao turista situado ao lado do hotel Hilton, Christuskirche, Palácio do Parlamento (Tintenpalast), Zoo Park, Post St. Mall, National Museum (grátis e tem vista, das 15 às 18hs), Katutura (Soweto Market - mercado tradicional africano), Independence Avenue, etc.

Na volta para Windhoek, ficamos hospedados no mesmo lugar onde havíamos ficado na chegada: Urban Camp. Esse lugar ótimo fica na Schanzen Street 2, a 2Km do centro de Windhoek (reservado pelo Booking, pagamos NAD 660= R$ 193). 

Reservamos novamente a Explorer Delight Tent, com 3 camas de solteiro. Veja todos os detalhes deste camping aqui

Jantamos no restaurante do Urban Camp, que era bem recomendado, mas não gostei nem da comida, nem do serviço (que levou horas!).

passeando pela capital Windhoek

mercado de artesanato na capital da Namíbia

Soweto Market em Katutura, esse sim um mercado tradicional africano


 


Dia 15

30/7 segunda - Windhoek - Luanda 16h30min - 18h

Arrumamos nossas mochilas e fizemos um grande "faxinão" interno e externo no carro para não termos que pagar pela limpeza na hora de devolver. Também enchemos o tanque de diesel.

Fomos na loja Total Sports num shopping no centro da cidade porque o Peg queria comprar um tênis La Sportiva de corrida de aventura. Impressionante que no Brasil seja tão difícil e tão caro encontrar esses produtos, e que na Namíbia, tão subdesenvolvida, tenhamos encontrado com facilidade!

Almoço no Roof of Africa (300m do camping, na Nelson Mandela Avenue 126). Não achamos muito bom - o Joe's Beerhouse é muito melhor (comida, ambiente e preço). Pagamos NAD 550. 

O aeroporto fica a 30min/44Km a leste do centro da cidade.

Devolvemos o carro na Britz depois de 4.145Km rodados. Na hora da devolução, tivemos 2 incomodações, e contei tudo em detalhes no post que escrevi sobre a camper, para vocês ficarem bem prevenidos:

Como viajar pela Namíbia numa camionete 4x4 com barracas no teto

devolvendo a nossa camper alugada na Britz em Windhoek

Reserve pelo menos 1h para essa função de devolver a camper e esperar a "carona" deles até o aeroporto - é pertinho, mas não o suficiente para ir a pé com as mochilas, e o transfer é incluído no aluguel do veículo.

No aeroporto de Windhoek é possível pedir vat refund - devolução do valor pago em impostos na compra de alguns produtos específicos. 

Você tem que ir num quiosque e apresentar a nota e a mercadoria comprada, preencher um formulário e, já na sala de embarque, você entrega a papelada preenchida, junto com os dados do seu cartão de crédito, e eles irão creditar no seu cartão de crédito o valor que você pagou em impostos nas mercadorias adquiridas.


Namíbia com criança: roteiro
vat refund no aeroporto de Windhoek

Para destrocar por U$ os dólares namibianos que tiverem sobrado, você tem que apresentar o seu cartão de embarque, então faça o check-in antes.

Para passar pela imigração, tem que preencher o formulário de "departures" - um formulário para cada passageiro, inclusive crianças.

O aeroporto de Windhoek é melhor que o de Luanda, mas também é bem simples e pequeno. Bem fácil de se orientar por lá.


Dia 16

31/7 terça - Luanda - SP - Poa 23h30min - 4h - 7h45min - 9h30min.

Namíbia, foi um prazer te conhecer! Obrigada a todos vocês que viajaram conosco, e até a próxima aventura!

Veja muito mais sobre esta viagem lá no nosso Instagram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...