Menu

Trekking Everest Base Camp: o que levar na mochila

O que levar na mochila para o trekking ao Everest Base Camp no Nepal

Trekking Everest Base Camp: o que levar na mochila

O que levar na mochila para o trekking ao Everest Base Camp no Nepal
Há pouco tempo eu publiquei um post com a lista de todos os itens que levei na mochila para os Caminhos de Caravaggio, e achei que aquele checklist serviria para qualquer trilha - doce ilusão! 

Depois de fazermos a trilha até o Everest Base Camp, aprendi (como se eu já não devesse saber disso!) que cada trilha é completamente diferente da outra, e que a mochila para uma trilha definitivamente não serve para outra!

Dependendo da estação do ano e das pecualiaridades de cada lugar, os equipamentos, roupas e até o kit de medicamentos que você precisa levar é completamente diferente! 

Principalmente o kit de medicamentos hehehe...enquanto nos Caminhos de Caravaggio levei apenas um kit bolhas, Hipoglós, Fenergan e Dorflex, por exemplo, já que é possível encontrar farmácias perto dos Caminhos, no Everest não é tão fácil encontrar uma farmácia depois de Namche Bazar, então a lista do kit de remédios é bem mais longa!

Isso sem falar da necessidade de levar roupas apropriadas para neve e outras coisas específicas que são necessárias para o trekking até o Everest Base Camp. 

Então concluí que seria necessário colocar aqui um checklist específico do que você deve levar na mochila para o trekking ao Everest Base Camp

Planejando uma caminhada até o acampamento base do Monte Everest? Então dá uma espiada aqui para não esquecer de nada!

E, de qualquer forma, dá uma espiada aqui, que este post ficou cheio de dicas úteis: o que levar na mochila nos Caminhos de Caravaggio: checklist completo

Trekking Everest Base Camp: o que levar na mochila
o kit de remédios para o trekking ao Everest Base Camp foi grande!

Trekking Everest Base Camp: o que levar na mochila
Trekking Everest Base Camp: o que levar na mochila

O que levar para o trekking ao Everest Base Camp

Nos voos da Emirates Airlines, podíamos levar mochilas de 23Kg, onde cabe o mundo. Mas, nos microaviões que nos levariam até Lukla, onde começava a trilha até o acampamento-base do Everest, o limite de bagagem despachada eram 10Kg, então não dava para exagerar nas mochilas!

E essa aventura exigia que a gente levasse uma porção de itens "obrigatórios", que iam de lanterna de cabeça a cantil, passando por purificadores de água, sacos de dormir, oxímetro, medicamentos como Diamox e Dexametasona, pilhas, sacos estanque e tantas outras coisas que acabam somando muitos quilos!

Depois vou explicar melhor como funciona a logística no trekking ao Everest Base Camp, mas, em geral, a maioria das pessoas contratam carregadores ('porters', em inglês) que levarão o seu mochilão/duffel bag com o saco de dormir e a maior parte da carga. 

Cada carregador carrega até 20Kg, então, se você dividir um carregador com o seu parceiro de trilha, cada um poderá levar no máximo 10Kg de bagagem no duffel bag

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
esse é o Bipin, carregador que nós contratamos para nos ajudar com a bagagem na trilha

Então, em resumo, você vai poder despachar no avião exatamente os mesmos 10Kg de bagagem que o seu carregador vai carregar para você ao longo da trilha no duffel bag.

Uma dúvida importante que eu tinha e que ninguém conseguiu me esclarecer antes da viagem: se vocês são 2 pessoas, como nós, cada um poderá despachar no máximo 10Kg no voo para Lukla, mas não tem problema se vocês "unirem" os 10Kg de vocês em uma única duffel bag de 20Kg! Foi justamente o que nós fizemos. 

Eu sei que muitas companhias aéreas, como por exemplo as 'low cost' europeias, não permitem que você "junte" as franquias de bagagem de 2 passageiros em uma mala única, mas no Nepal não tem problema fazer isso. Todas as companhias aéreas que voam de Kathmandu para Lukla aceitam o despacho de duffel bags de 20Kg.  

Assim, se contratar um carregador (como nós fizemos), você carregará na trilha apenas uma "daypack", ou seja, uma mochila média, com aquilo que você precisa para um dia de trilha, com capacidade entre 35 e 50L, com alças bem confortáveis e acolchoadas.

Escrevi mais sobre mochilas de trilhas aqui

Mas não se anime muito, porque mesmo essa mochila "pequena" pode acabar ficando bem pesada se você não for muito cuidadoso com o que colocar lá dentro e acabar exagerando!

Pense que, só de água, você precisa carregar sempre no mínimo 2l, mais lanchinhos (recomendo levar pelo menos 2 snacks por dia, para comer na trilha, entre as refeições), equipamentos de fotografia, powerbank, uma jaqueta impermeável, etc, etc...quando vê, passou dos 6Kg! E, pra mim, 6Kg é o peso máximo ideal para a mochila, um pouco menos de 10% do meu peso. 

Caso você não saiba, o ideal é que a sua mochila não pese mais de 10% do seu peso corporal, incluindo água e lanchinhos, que são os "consumíveis". Então, no meu caso, é bom que o meu "base weight" (peso-base, sem incluir os consumíveis) não ultrapasse os 4Kg, o que é bem difícil!

Lembre que uma mochila pesada demais vai te causar dores nos ombros, nas costas, nas cadeiras, nos joelhos e, pior que tudo: nos pés também! A sua mochila tem que ser o mais leve possível!

Eu economizei em TUDO! Até embalagens de papelão dos medicamentos foram descartadas. Nem sabonete eu levei, já que eu poderia usar o shampoo (que levei num potinho pequeno) como um "sabonete líquido". De grama em grama, a gente consegue economizar vários quilos!

Cada grama importa - não dá pra ficar naquela de "ah, mas essa camiseta pesa só mais umas gramas" - numa mochila de 6Kg, mais 600 gramas são 10% do peso total! Exemplo: ao invés de levar uma bolsinha de 200 gramas para carregar o seu kit de remédios, coloque tudo num saco tipo 'ziploc' de 10 gramas!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
o Peg levou uma daypack de 50L, que pesava aproximadamente 8Kg, pois ele carregava uma máquina fotográfica DSLR com lentes pesadas, tripé, etc - o equipamento de fotos deixa a mochila super pesada!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
esta é a mochila do Peg, comprada na Decathlon

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
eu achei que o meu celular foi mais do que suficiente para fotografar tudo o que eu quis no Himalaia, mas o Peg fez questão de levar o equipamento completo, com DSLR, lentes, GoPro, tripés, muitas baterias, carregadores, etc - e isso tudo pesa muito!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
se você fizer questão de levar uma DSLR, ou mesmo uma mirrorless mais pesada, recomendo que compre um desses 'camera clips' de pendurar a câmera na mochila, ao invés de levar no seu pescoço

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
coloquei hidratante, shampoo, etc, todos esses produtos de higiente em potes pequenos

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
esta é a minha daypack da REI - bem pequena, assim me impede de carregar muita coisa hehehe - tenho a impressão de que, quanto maior a mochila, mais coisas a gente inventa de carregar

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
no voo para Lukla você despacha exatamente os mesmos 10Kg de bagagem que o seu carregador vai carregar para você ao longo da trilha no duffel bag

Lista da daypack para o Everest Base Camp

Abaixo vou colocar a lista de tudo o que eu carregava no dia a dia da trilha junto comigo, na minha pequena daypack. 

Resumi bem o que levei na minha daypack na trilha ao Everest Base Camp, e às vezes eu incluía um ou outro item num determinado dia, mas, de um modo geral, o que eu recomendo levar é o seguinte:

filtro solar FPS 70 para rosto

protetor labial com proteção mínima fator 30

2 garrafas de água para o dia

comprimidos purificadores de água

comidas de trilha para o dia

adoçante (eu levo porque sou a louca do adoçante e não tem em lugar nenhum, mas, se você não usa, não precisa)

1 muda de blusa

casaco/anorak impermeável - 1 poncho para chuva

capa de chuva para a mochila

1 par de meias de caminhada extras

luvas

gorro ou boné ou chapéu

1 Buff de pescoço/cabeça (bandana) ou cachecol

medicamentos e materiais de primeiros socorros

1 saco plástico (para carregar o seu lixo)

1 óculos de sol

Vaselina para os pés

máscara descartável e álcool gel (durante a pandemia) - não usei nunca na trilha, mas tinha sempre na mochila, caso fosse necessário para entrar em algum lugar

1 pacote de lenços higiênicos umedecidos (já serve como papel higiênico)

absorventes (caso você use)

lenços de papel para assoar o nariz (devido ao ar frio e seco nas montanhas, dá muita coriza)

1 elástico para prender o cabelo

1 lanterna (caso você pegue a noite na trilha) - dá para usar a lanterninha do celular, se o seu celular tiver

2 pequenos mosquetões ou seguranças (úteis para pendurar do lado de fora da mochila roupas lavadas que não tenham secado, bonés, etc)

celular, carregador, fones de ouvido, powerbank (bateria portátil), cabos, adaptadores de tomadas e T

máquina de fotos/lentes/cartão de memória/baterias e carregadores (se não for usar apenas o celular)

tripé

clipe para adaptar a máquina de fotos à mochila

bastões de caminhada (se você usa)

passaporte, documentos, carteiras de vacinação, dólares e/ou euros, cartão de crédito internacional, seguro viagem, fotos 3x4

guia de viagem

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
minha daypack, mesmo pequena, às vezes passava dos 6Kg quando eu estava carregando 2l de água

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
comidas boas para dar energia nas trilha do Himalaia: castanhas, nozes, damascos, frutas secas, barras de cereal/proteínas, sachês de gel de carboidrato, Mariolas, Paçoquinhas, chocolates, salames, etc

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
essas barras de proteína da Nutriarts são excelentes

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
no Everest Base Camp trekking é mais recomendado comer barras de proteínas do que de cereais, já que não se deve comer carne ao longo da trilha (porque não há refrigeração) e você precisa de proteínas

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
sachês de gel de carboidrato também são uma boa pedida!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
Mariolas, Paçoquinhas, chocolates e salames são coisas que você pode levar de casa para a trilha ao Everest - não esqueça de levar um pouco mais de tudo para convidar o seu carregador!

O que levar no mochilão/duffel bag para o trekking ao Everest

Como expliquei acima, o seu mochilão/duffel bag impermeável não pode pesar mais de 10Kg (se você "dividir" o mesmo carregador com o seu companheiro de trilha), então limite-se ao que realmente é necessário, mesmo porque só o que é fundamental já pesa bastante, como saco de dormir e liner (forro) de fleece para o saco de dormir. 

Quando comentei sobre isso nos stories, muita gente veio me dizer que existem sacos de dormir super leves...o que muitos não compreenderam é que o saco de dormir que você precisa para fazer a trilha até o Everest Base Camp não é um saco qualquer - eu também tenho um desses super leves em casa hehehe...

No Everest você precisa de um saco de dormir para temperaturas de -20ºC! Já viu um desses?? Eles são enormes e bemmm mais pesados que um saco qualquer...

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
sacos de dormir para temperaturas abaixo de 20º negativos são grandes e bemmm pesados

Então tenha isso em mente: priorize o que é realmente importante ter na sua bagagem, como um bom saco de dormir. Trocar de roupa não é fundamental, todo mundo lá vai estar fedendo mesmo - o importante é estar aquecido!

Observe que a lista abaixo está super completa, com tudo o que você pode querer levar para o trekking ao Everest Base Camp, para não ter risco de você esquecer de alguma coisa que seja importante para você - ela funciona como um checklist

Você pode até imprimir e ir riscando os itens que já providenciou ou que já colocou na mochila. 

Mas isso não significa que você precise levar tudo o que está na lista abaixo! Muito pelo contrário: lembre que, aos 4 mil metros de altitude, menos é mais! 

Pense, faça listas, veja o que é realmente fundamental pra você...e não deixe para se organizar na última hora!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
uma mochila leve, bem pensada e bem organizada é fundamental para o sucesso do seu trekking!

Ah, importante: 

Os porters (carregadores) contratados por trekkers para carregar suas bagagens normalmente carregam as próprias duffel bags que os turistas lhes entregam, sempre com algum tipo de adaptação, pois eles preferem colocar uma tira na testa e fazer a força ali, ao invés de colocar as alças das duffel bags nos ombros! E eles ainda colocam as mochilinhas deles (sempre minúsculas!!) amarradas no topo ou atrás das duffel bags!

Então é importante que você tenha a noção de levar para entregar ao seu carregador uma duffel bag decente, com alças e tal, pra facilitar a vida dele. Se você entregar ao seu porter um saco todo desengonçado, vai tornar o trabalho dele ainda mais difícil do que já é!

O melhor tipo de bagagem que você pode levar para entregar para o seu porter carregar é uma duffel bag - é a preferência deles. 

Mas, ao mesmo tempo, você não precisa se preocupar demais com essa questão das bagagens, pois os carregadores se ajeitam - vimos de tudo por lá! Eles levam as suas próprias cordas e tiras e organizam a bagagem do jeito que fica mais confortável para carregarem. Muitos amarram 2 duffel bags uma na outra, para carregar as duas juntas.

Só não vá dar uma de louco e levar uma mala de rodinhas para o Himalaia, como vimos lá!😬

Duffel bags, para quem não sabe, são sacos de cordura ou nylon grosso usados pelos carregadores e mulas/iaques para transportarem equipamentos durante trekkings ou escaladas.  

O ideal é levar um duffel bag grande, com capacidade de 120L ou mais, como o Base Camp Duffel XL da North Face.

E você encontra duffel bags pra vender em Kathmandu com facilidade - se não tiver uma, deixe para comprar lá! Nós compramos nossa duffel bag em Kathmandu em 2011, no meio de uma viagem de volta ao mundo, e usamos ela até hoje - não há bagagem mais durável!🌎

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
compramos nossa duffel bag em Kathmandu em 2011, no meio de uma viagem de volta ao mundo, e usamos ela até hoje, mesmo com alguns remendos - não há bagagem mais durável!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
muitos carregadores amarram 2 duffel bags uma na outra, para carregar as 2 juntas, e ainda colocam as mochilinhas deles (sempre minúsculas!!) amarradas no topo ou atrás das duffel bags

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
na fila do check-in no aeroporto dá pra perceber claramente qual é o tipo de bagagem preferida dos trekkers e porters do Himalaia: duffel bags!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
você vai encontrar milhares de duffel bags pelas trilhas do Himalaia

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
os 'porters' carregam as duffel bags que os turistas lhes entregam sempre com algum tipo de adaptação, pois eles preferem colocar uma tira na testa e fazer a força ali no alto da cabeça, ao invés de apenas colocar as alças das duffel bags nos ombros!

Lista do mochilão/duffel bag para o Everest Base Camp

Note que esta é a minha lista completa - aqui está tudo o que você poderá precisar no seu trekking ao Everest Base Camp, incluindo o que vai na duffel bag e também as coisas que devem ir na daypack (por isso você notará que vários destes itens eu já coloquei na lista acima, da daypack, e repeti aqui):

2 calças de caminhada (uma delas daquelas com fecho na perna que viram bermudas e uma mais grossa, para neve)

4 camisetas dry fit (1 manga curta e 3 manga longa) - se puder levar uma de lã de Merino seria o ideal

1 calça segunda pele para usar por baixo nos dias de mais frio

1 calça segunda pele ou fleece para dormir

1 blusa segunda pele ou fleece para dormir

5 pares de meias de caminhada e/ou liners (sem algodão)

4 calcinhas (mulheres)/4 cuecas (homens)

2 tops (mulheres)

1 boné/chapéu/viseira (com ou sem proteção para o pescoço, estilo legionário)

1 touca/gorro de lã ou fleece

1 fleece fino

1 fleece grosso

1 colete de fleece ou de gominhos (eu não uso colete; já o Peg acha fundamental)

1 Buff de pescoço/cabeça (bandana) - pode deixar pra comprar lá, tem uns bem bonitos à venda em Lukla

1 cachecol de fleece

1 par de luvas finas (de material térmico)

1 par de luvas grossas (grande o suficiente para usar com a fina por baixo sem ficar apertada nos dedos)

1 jaqueta impermeável/corta-vento (tipo Anorak)

1 poncho/capa de chuva (levei e não usei porque não pegamos chuva nunca)

1 casaco de pena de ganso (aquelas jaquetas de gominhos)

1 oxímetro com pilhas (a médica recomendou não levar, porque poderia nos deixar nervosos, mas eu não resisti e levei)

1 capa de chuva para a mochila daypack (eu uso o meu poncho, que cobre a mochila também, mas mesmo assim optei por levar a capa da mochila, e não usei porque não choveu nunca)

1 cadeadinho para a duffel bag - os de números são mais práticos que os de chave)

1 tênis de trilha e/ou botas de caminhada já bem amaciadas (escolha seu favorito)

1 papete, chinelos ou Crocs para descansar os pés à noite e usar em Kathmandu também

1 lanterna com pilhas reservas (de cabeça)

2 pequenos mosquetões e seguranças para pendurar itens fora da mochila

1 óculos de sol com filtro UV (e um óculos de grau reserva, se você usa óculos)

1 pochete (se você gosta de usar e sua mochila não vem com pochete na barrigueira)

celular, carregador, fones de ouvido, powerbank (bateria portátil), cabos, adaptadores de tomadas e T

máquina de fotos/lentes/cartão de memória/baterias e carregadores (se não for usar apenas o celular)

tripé

clipe para adaptar a máquina de fotos à mochila

comidas de trilha (castanhas, nozes, damascos, frutas secas, barras de cereal/proteínas, sachês de gel de carboidrato, Mariolas, Paçoquinhas, chocolates, salames, etc)

adoçante (só tomo café/chá com adoçante e muitos lugares não tem)

água + garrafa d'água de 1L e/ou camelback (reservatório de água que fica na mochila, se você gosta de usar) - o ideal é ter pelo menos 2 recipientes para a água, assim você terá sempre uma água já limpa e um outro recipiente para ir purificando outra água

2 ou + sacos plásticos (para colocar o lixo durante a trilha e para colocar roupas sujas na duffel bag)

sacos estanque ou plásticos de vários tamanhos (para facilitar a organização interna da mochila e proteger as roupas da chuva)

2 bastões de caminhada (para quem gosta de usar - eu não consigo me acostumar de jeito nenhum)

passaporte, documentos, CNH, carteiras de vacinação, teste negativo para Covid-19, dólares e/ou euros, cartão de crédito internacional, seguro viagem com resgate de helicóptero até 6000m, voos e reservas hotel impressos, fotos 3x4, etc

toalha pequena de trilha (daquelas de secagem rápida, de microfibra, ou wet towel - tem gente que leva fralda de bebê para se secar, mas acho uma ideia bem meia boca)

tapa-olhos e protetores auriculares (se você usa esses itens para dormir)

saco de dormir para temperaturas de -20 graus (se não tiver, é fácil alugar em Kathmandu)

forro pro saco de dormir (explico melhor abaixo como fazer)

diário para anotações e caneta (eu anoto tudo no aplicativo Google Keep no celular)

livro/baralho/gamão

pee bottle - urinol (qualquer plástico tipo cantil de boca larga para você urinar à noite sem ter de sair do quarto - levei uma embalagem de amaciante!) - achei bem desnecessário, pois era mais fácil ir ao banheiro do que usar o pee bottle

fita crepe

guia de viagem

purificadores de água (fácil de comprar em Kathmandu e mais barato)

PS. É importante ter informações sobre conversão de moedas, vistos, fusos horários, temperaturas e calculadora (dá para ter tudo isso em aplicativos no celular).

Veja aqui neste link abaixo como tirar o seu certificado de vacinação em inglês:



Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
carteira de vacinação - leve a do Conecte SUS em inglês impressa e salve o PDF 

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
fizemos o exame de Covid no Aeroporto de Guarulhos

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
num lugar onde ter uma tomada no quarto é o supra-sumo dos luxos, é muito importante levar adaptadores de tomadas e um "T"

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
compramos um ótimo mapa da trilha ao Everest Base Camp em Kathmandu

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
levamos o guia de viagem Nepal Himalaya (em inglês) da Lonely Planet

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
leve dólares ou euros para trocar por rúpias nos "money changers" de Kathmandu

Cuide dos seus pés

Num trekking ao Everest Base Camp, a parte mais importante do seu corpo serão os seus pés hehehe...aliás, eu só não fiz essa viagem antes porque eu tinha muito medo das bolhas e calos que costumavam infestar os meus pés - imagina passar 2 semanas caminhando com bolhas e calos nos pés? Não dá, né?! 

Aí, finalmente, aos 40 e poucos anos, eu fui finalmente aprender como cuidar das minhas bolhas e calos, e só então criei coragem para realizar esse sonho. Sério, esse era o meu maior medo na trilha!

Escrevi um post aqui no blog bem útil com as minhas dicas: Como evitar bolhas e cuidar dos pés em longas caminhadas

Para o trekking ao Everest Base Camp, especificamente, é importante deixar algumas dicas registradas sobre esse assunto dos pés. 

Já mostrei lá nos stories que é possível comprar absolutamente tudo o que você precisa para esta viagem em Kathmandu por preços muito melhores do que no Brasil, com exceção das botas de trekking ou tênis que você usará na trilha, pois estes precisam vir já bem amaciados de casa.

Como comentei no post sobre como cuidar dos pés, a escolha por botas de caminhada ou tênis de trilha é muito pessoal. Eu já testei de tudo e hoje em dia prefiro tênis de trilha. 

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
o Peg prefere botas, eu prefiro tênis de trilha

Para o Nepal, resolvi levar 2 tênis, pois, embora impermeável, fiquei com medo que o tênis 1 molhasse muito numa eventual nevasca, e assim eu teria uma 2ª opção. 

Usei bastante os 2 tênis que levei durante a viagem (um Nike e um Salomon), mas realmente não seria necessário ter levado 2 - apenas um seria suficiente. Mas isso porque tivemos muita sorte com o clima, e não pegamos nenhuma chuva ou nevasca na viagem. 

O Peg, mesmo tendo botas ótimas e super impermeáveis (da Salomon), também optou por levar um par de tênis - pensando que iríamos ficar vários dias passeando em Kathmandu e também pegar muitos voos para lá e para cá, e que ele detestaria usar as botas de trilha - enormes, quentes e pesadas - num voo para as Maldivas, por exemplo!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
o Peg levou tênis, botas e Crocs, que são fundamentais para descansar os pés no fim do dia (e para tomar banho, ir ao banheiro à noite, etc)

Se você gosta de botas, que realmente oferecem uma proteção maior para o tornozelo, recomendo que experimente as botas La Sportiva ou Salomon. 

Se você já tem as suas botas ou tênis há mais de 5 anos, mesmo em bom estado, pense em comprar calçados novos para a trilha, pois a cola resseca com o passar do tempo e existe o risco de descolamento da sola no meio da trilha, o que pode acabar com o seu trekking!

No mesmo post que mencionei acima, também expliquei direitinho a importância de escolher as meias certas para o seu trekking

Leve também um par de sapatos para usar depois que terminar a sua caminhada do dia, para descansar os pés.

Prefiro Crocs ou sandálias estilo papete do que chinelos de dedos pra usar no fim do dia, quando os pés estão cansados/machucados, principalmente porque dá para usar com meias - e no Himalaia é impossível ficar sem meias (você vai querer usar 3 meias ao mesmo tempo pra se aquecer!).

Aqueles chinelos tipo Rider (slides) também acho bem bons pra isso!

Não vá levar sandálias tipo Birkenstock, com couro, por exemplo, porque você vai precisar usar esses mesmos chinelos para tomar banho em chuveiros mais sujinhos, então eles têm que ser de borracha, para poder molhar!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
os meus tênis de trilha favoritos são os da Nike e os da Salomon - dê uma boa pesquisada antes de comprar, pois eles são um investimento caro

Lista de produtos de higiene para levar ao Everest Base Camp

Minha nécessaire para levar para o trekking ao Everest Base Camp ficou realmente micro, só com o fundamental! 

Tem que prestar muita atenção aos produtos de higiene que você vai levar na trilha - é o que mais vai pesar na sua mochila!

Não levei nem sabonete (é perfeitamente possível tomar banho só com o shampoo mesmo)! Até mesmo porque só tomei 2 banhos durante toda a trilha! 

Tem gente que leva apenas um sabão de coco, que é multiuso: você pode usar para lavar o rosto, cabelo, corpo e roupas com ele! 

Outros preferem shampoo em barra, como os da marca B.O.B. Mas eu ainda prefiro o meu shampoozim...

Lembre de levar tudo em embalagens bem pequenas, afinal, serão poucos dias e você não precisa de 500ml de shampoo! Uns sachês bastam!

Recortei até cartelas de remédios! Economizei cada grama! Sempre que possível, descarte caixas de papelão e embalagens. 
Depois de caminhar 10Km a 4 mil metros de altitude com uma mochila pesada nas costas, cada grama parece um quilo! Um batom parece tão pesado quanto um martelo 🤣
Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
um dos itens mais importantes para levar numa nécessaire ao Everest é o filtro solar FPS 70 para rosto

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
protetor labial também é importantíssimo - meu favorito é o regenerador labial Bepantol Derma, e um batonzinho também ajuda!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
levamos estes lenços umedecidos tipo "pílula de banho" mas concluí que é mais negócio levar 3 pacotes de lenços higiênicos da Johnson's, que são os meus preferidos (para "tomar banho" e usar como papel higiênico na trilha também)

Segue minha lista:

nécessaire

pasta de dentes

escova de dentes/fio dental

shampoo

sabonete e saboneteira (pode usar apenas o shampoo como se fosse um 'sabonete líquido', ou levar apenas um shampoo em barra e usar como se fosse sabonete)

desodorante

touca de banho

pente de cabelos

anticoncepcional

maquiagem (mínima, lembre que até um batonzinho pesa horrores a 4.000m de altitude)

hidratante rosto e corpo (não costumo usar muito hidratante corporal, mas lá no Himalaia realmente senti falta, pois a pele fica toda ressecada)

pinça

lixa de unhas

corta-unhas

Vaselina para os pés

filtro solar FPS 70 para rosto

protetor labial com proteção mínima fator 30

máscaras descartáveis e álcool gel (durante a pandemia)

3 pacotes de lenços higiênicos umedecidos para "tomar banho" (serve como papel higiênico também) - levamos 2 pacotes para cada um de nós e faltou, recomendo levar 3 pacotes da Johnson's, que são os meus preferidos

2 rolos de papel higiênico

elástico para prender o cabelo/tictacs

lenços de papel para assoar o nariz (devido ao ar frio e seco nas montanhas dá muita coriza)

seguranças (para prender roupas lavadas pelo lado de fora da mochila pra secar)

Homens: barbeador/creme de barbear (se é que você pretende se barbear quando chegar de volta a Namche Bazar)

Mulheres: absorventes (ou o que quer que você costuma usar se ficar menstruada)

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
tem quem leve até esponja para tomar banho "a seco"

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
outros preferem shampoo em barra

Lista de remédios, kit de primeiros socorros e kit bolhas para o Everest Base Camp

Como mencionei acima, no Himalaia não é tão fácil encontrar uma farmácia, então, pela 1ª vez na vida, levei na bagagem uma lista realmente bem longa de medicamentos!

Normalmente eu levo apenas o clássico Alivium do Lipe, porque sei que sempre vai ter uma farmácia onde eu precisar, e odeio automedicação. 

Por sorte, usamos muito pouca coisa do enorme kit de remédios que levamos, mas, quando precisamos, dei graças a todos os santos por ter conosco tudo o que precisávamos! E a gente nunca sabe exatamente o que poderemos precisar na altitude...

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
kit de medicamentos para o trekking ao Everest Base Camp

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
não esqueça de levar junto, impressas, as receitas médicas

Eu, que tinha estudado detalhadamente todos os possíveis sintomas de Mal de Montanha, fui ter logo um sintoma sobre o qual nunca tinha ouvido falar nas minhas leituras: um edema facial

Fiquei enorme de inchada no rosto, principamente nas pálpebras, na manhã seguinte ao nosso retorno do Everest Base Camp, quando amanhecemos em Gorak Shep! Quando virei na cama e o Peg me viu, levou um susto, achou que tinham me raptado e deixado uma chinesa no meu lugar, de tão puxadinhos que estavam meus olhos kkkk...

Por sorte, justamente naquele dia começaríamos nossa descida, e só o fato de baixar a altitude já me ajudaria a desinchar - não usei nenhum medicamento pra isso! Aliás, a maioria dos problemas de altitude se resolve justamente assim: simplesmente descendo! 

Foi realmente muita sorte minha, pois, se eu tivesse tido esse problema no dia anterior, provavelmente não teria chegado ao Everest Base Camp, pois não teria coragem de continuar subindo com o edema no rosto! Tive o problema justamente na hora em que começaria a descer - pura sorte!

Como nunca tinha lido em lugar nenhum que edema facial fosse sintoma de Mal da Montanha, fiquei preocupada e fui na recepção do alojamento em Gorak Shep perguntar, e vários Sherpas que estavam lá me tranquilizaram, dizendo que é um sintoma comum de Mal de Montanha, e que bastaria eu descer dos 5.160m de Gorak Shep para os 4.220m de Periche que já ficaria melhor!

Quem melhor do que eles para saber, né!?

Demorou uns 3 dias, mas, quando cheguei de volta a Namche Bazar (3.450m), já havia desinchado completamente!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
eu nunca tinha publicado estas fotos, porque são realmente horríveis de se ver, mas acho que vale a pena, pois, para quem está se preparando para uma aventura assim, é importante saber tudo o que pode acontecer

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
é muito importante estudar todos os sintomas de Mal de Montanha e ter os medicamentos certos no seu kit de remédios para um trekking ao Everest Base Camp

Fora isso, tive apenas algumas dores de cabeça leves nos dias em que fiz mais esforço físico, que resolvi com o ótimo Tylenol DC, e uma diarreia fraquinha (nem tomei nada). 

Já o Peg teve dores de cabeça fortes desde o dia de aclimatação em Namche, então já começou a tomar Diamox, que é recomendado para o tratamento do Mal de Altitude, desde o 3º dia na trilha, como a médica havia nos recomendado. 

Eu sei que algumas pessoas recomendam começar a tomar o Diamox antes mesmo de qualquer sintoma, mas não foi o que a nossa médica recomendou: como já tínhamos experiências com altitude antes, no Peru, na Bolívia e no Chile, ela recomendou que tomássemos Diamox apenas se tivéssemos dores de cabeça fortes, daquelas que não passam com Ibuprofeno. Foi o caso do Peg. Mas, depois do 2º dia de Diamox, e fazendo a aclimatação bem direitinho, as dores de cabeça dele também aliviaram. 

Por isso é importante consultar um médico especialista em altitude antes de viajar - as recomendações variam de acordo com as experiências anteriores de cada pessoa na altitude. 

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
leve na bagagem todos os medicamentos que você costuma usar

O Everest realmente não é um lugar para brincadeira, não dá pra ficar encrencado na altitude do Himalaia sem o remédio que você precisa, então leve na bagagem todos os medicamentos que você costuma usar!

Recomendo esses ou similares (vou colocar em negrito o que efetivamente usamos):

Esparadrapo tipo Micropore/Band Aid

Spray antisséptico (para limpar ferimentos)

Nebacetin (para tratar infeccções na pele)

Pomada/comprimidos antiinflamatórios (Ibuprofeno 600mg)

Salonpas spray (analgésico e antiinflamatório para torções, contusões, pancadas, dores musculares, lombares, nas costas e nas articulações)

Antialérgico (Allegra)

Creme para assaduras (tipo Hipoglós)

Tesourinha, agulha e linha para furar as bolhas (se você costuma fazer isso)

Relaxantes musculares (eu uso Dorflex, Cataflam ou Gelol - leve comprimido, pomada ou spray para dores musculares, o que for da sua preferência)

Paracetamol/Dipirona (analgésicos para febre e dor de cabeça)

Creme Fenergan/comprimidos (alergias)

Diamox (acetazolamida 250mg - para tratamento do Mal de Altitude - 1/2 comprimido de 12 em 12hs)

Dexametasona 4mg (1 comprimido de 6/6hs)

Azitromicina (para tratamento de infecções bacterianas das vias respiratórias e urinárias e de diarréia bacteriana se for com sangue e febre)

Naldecon diurno e noturno (descongestionante nasal)

Rehidrat (diluir 1 envelope em 250ml de água e tomar aos poucos em caso de diarreia)

Imodium ou Tiorfan 100mg (1 comprimido de 8/8hs em caso de diarreia)

Sal de fruta

Bandagem/gaze

Vonau Flash (enjoos, mal-estar, vômitos, náuseas - é melhor usar Vonau Flash, que é sublingual, do que Plasil - além de não ir pro estômago e ter o risco de por pra fora, é mais potente e não dá sonolência)

Tylenol DC (se tiver dor de cabeça, que é bem comum em altitude, o Tylenol DC, que tem cafeína, é ótimo)

Decongex Plus (descongestionante antialérgico para gripes, resfriados e sinusites)

Remédios que você costuma usar/de uso contínuo (para cólicas ou anticoncepcional, por exemplo)

Metamucil (ou alguma outra fibra, caso você costume usar para ir ao banheiro)

Purificadores de água (são caros no Brasil, deixe para comprar lá em Kathmandu, onde são super baratos - no Brasil tem o Clorin que é bom - o Hidrosteril também serve, mas, como é líquido, há o risco de congelar e você não conseguir usar)

PS. Consulte um médico antes de ir! Eu fiz uma consulta médica especializada em saúde para viajantes no Cives e foi excelente. 

Já expliquei como funciona esse serviço GRATUITO do SUS aqui.

Como já expliquei no post cujo link está acima, a médica do Cives é simplesmente excepcional e ela me explicou absolutamente tudo o que eu precisava saber sobre Mal de Montanha, HAPE, HACE e os perigos da altitude. Ela me ajudou inclusive a reformular nosso roteiro para alterar alguns pernoites de acordo com a altitude, e foi graças a ela que acabei incluindo uma noite a mais em Pangboche e a aclimatação no Ama Dablam Base Camp, um dos momentos mais sensacionais desta viagem!

Obrigada de novo, doutora!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
a médica nos recomendou não levar oxímetro, porque medir a oxigenação do nosso sangue poderia nos deixar nervosos, mas eu não resisti à curiosidade e levei

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
eu sempre levo Fenergan para alergias e creme para assaduras Bepantol

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
o Salonpas spray é um ótimo analgésico e antiinflamatório para torções, contusões, pancadas, dores musculares, lombares, nas costas e nas articulações

o Decongex Plus é um antialérgico para gripes, resfriados e sinusites, muito comuns no Everest Trekking

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
o Diamox (acetazolamida 250mg) e a Dexametasona (4mg) servem para tratamento do Mal de Altitude

O que vou usar em Kathmandu?

Não esqueça que, além de tudo o que você vai precisar para o trekking ao acampamento base do Everest, você também precisa de roupas confortáveis para as longas viagens de avião de ida e volta (eu gosto de usar leggings para voos longos) e também de algo para usar nos dias em que for ficar em Kathmandu. 

Claro que é possível usar em Kathmandu as mesmas roupas que você vai usar no trekking ao Everest mas é certo que você vai chegar de volta na capital nepalesa com tudo o que está dentro da sua duffel bag imundo e fedendo - e você estará louco por uma muda de roupas limpas para turistar em Kathmandu. 

Além disso, antes de seguir para Lukla, você passará pelo menos uns 2 dias em Kathmandu, e não quer ficar "sujando" as roupas que vai usar no trekking - Kathmandu é uma cidade suja, empoeirada, e as roupas que você usa lá ficam realmente sujas. Se você ficar 2 dias usando as roupas do trekking em Kathmandu, já vai chegar em Lukla com roupas sujas, e vai ficar ainda mais fedida nas 2 semanas seguintes...então eu te aconselho a embarcar para Lukla com tudo na sua mochila tinindo de limpinho!

A melhor solução, na minha opinião - foi o que fizemos - é levar algumas roupas extras para usar em Kathmandu na ida e na volta. E lembre de deixar uma muda de roupas bem limpinha para usar quando chegar de volta na capital nepalesa - você estará precisando disso!!! 

Essa bolsa de roupas extras pode tranquilamente ficar armazenada no guarda-volumes do seu hotel em Kathmandu - nós deixamos uma mala inteira guardada no Flying Yak Kathmandu, hotel onde nos hospedamos na nossa 1ª passagem pela cidade. 

Deixamos lá inclusive as roupas de praia que levamos para a nossa viagem pos-Everest às Maldivas!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
a felicidade de ter roupas limpas para usar em Kathmandu

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
Kathmandu é uma cidade suja e empoeirada, e as roupas que você usa lá ficam realmente sujas

E as Maldivas?

Arrumar a mala para essa viagem foi super difícil, porque depois do Nepal seguimos para as Maldivas!

Como muita gente disse, esse nosso roteiro foi um combo perfeito mesmo. Não consigo imaginar um lugar + apropriado do que as Maldivas para descansar e reestocar vitamina D depois do caos de Kathmandu e do frio do Himalaia. 

Combo realmente perfeito...a não ser na hora de fazer as malas! 🙈

Vocês devem lembrar de uns stories que eu fiz dias antes de embarcarmos, quando o Peg estava quebrando a cabeça para arrumar a mala! A dificuldade nunca foi fazer a mala para o trekking ao Everest - para isso existem checklists na internet (como este que estou publicando aqui) pra te ajudar a não esquecer de nada!

O real problema era fazer caber na mala tudo o que precisávamos - não só para as temperaturas super negativas do Himalaia e para as temperaturas de 30°C das Maldivas - mas TAMBÉM para as temperaturas médias de 16 a 20°C de Kathmandu! Ou seja: precisávamos de roupas para as 4 estações do ano, de -20°C a 30°C, de biquine e canga a fleeces, luvas e buffs! Terror na torre! 

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
Peg quebrando a cabeça para arrumar a mochila na véspera da viagem!

Mas a verdade é que as Maldivas foram meu 88° país, e alguma coisa a gente aprende em todas essas andanças né!? 

Hoje em dia costumo acertar 100% nas malas. Os pouquíssimos itens que eu não usei nesta viagem, só trouxe porque estavam nas listas de "obrigatórios", como o 'pee bottle'. Tivesse seguido minha intuição, ao invés das listas que encontrei na internet, teria acertado mais ainda 🤣

Mas esse tipo de coisa - fazer mala light - não tem como "ensinar", como muita gente pede! 

Eu até coloco checklists aqui no blog, mas o desprendimento necessário pra fazer essa trilha com 4 camisetas e sem banho a gente só aprende na marra!

A gente só aprende mesmo quando começa a praticar viajar carregando pouquíssima bagagem e entende/percebe como viajar leve é libertador, como é bommmm! Como é fácil não ter que arrumar malão, carregar malão, desarrumar malão, arrastar malão e ter que escolher "looks" entre um monte de peças que tem dentro do malão. 

A verdade é que a gente precisa de muito pouco pra viver, e viajar só com o realmente necessário é VIDA! 

Meu conselho é: faça um esforço e experimente viajar apenas com uma bagagem de mão de 10Kg uma vez na vida. O "problema" é que você vai viciar e vai querer viajar cada vez mais leve! 

E vocês, quem aí já superou o malão???

Tudo isso para dizer que não há viagem melhor para começar com esse desapego do que uma "paradinha" dessas nas Maldivas! Viagem de praia precisa realmente de pouquíssimas roupas: uma saída de praia, umas bermudas, umas blusinhas, 2 biquines e nada mais!

Se você decidir seguir nossos passos do Nepal direto para as Maldivas, leve realmente o mínimo possível!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
minha "mala" para uma viagem às Maldivas - e ainda tirei várias coisas daí!

O que levar na mochila 'a mais' para as Maldivas

As únicas coisas que eu coloquei "a mais" na minha nécessaire foram:
  1. perfume
  2. silicone pros cabelos
  3. filtro solar pro corpo
Esses 3 itens não são necessários no trekking, mas são importantes nas Maldivas. O que eu fiz foi deixar tudo isso guardado na mala que ficou armazenada no hotel de Kathmandu enquanto estávamos no trekking. 

Na mala das Maldivas eu coloquei também:

2 biquines
canga de praia
2 sutiãs
saída de praia
2 bermudas
2 blusinhas

E uma dica importante se você for repetir nosso combo Nepal-Maldivas: colocamos todas as roupas de frio e equipamentos da viagem para o Nepal na duffel bag, e pusemos as roupas de praia para as Maldivas numa bagagem diferente. Assim, chegando às Maldivas nós nem tocamos mais na mala do Nepal!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
para as Maldivas você não precisa de muito mais que um biquine!

O que eu levei e não usei

Como mencionei acima, a maioria das coisas que eu levei e não usei foram por "culpa" das listas da internet - eu queria levar tudo o que recomendavam, para não ter perigo de passar perrengue por falta de algum equipamento. 

Tivesse ouvido mais a minha própria intuição, minha mochila teria ficado mais otimizada!

Repelente de insetos, por exemplo, não é necessário. 

Pee bottle - urinol. Serve qualquer plástico tipo cantil de boca larga para você urinar à noite sem ter de sair do quarto - eu levei uma embalagem de amaciante! 

Achei este item bem desnecessário, pois era mais fácil ir até o banheiro do que usar o 'pee bottle' (garrafa do xixi). Mesmo quando não tínhamos banheiro dentro do quarto, o banheiro ficava sempre no corredor, a poucos metros do nosso quarto, e era mais fácil ir até lá do que a função para acertar o xixi no urinol. Para homens, pode até ser mais fácil usar um urinol, mas pra nós, mulheres, definitivamente é mais fácil ir até o banheiro kkkkk...

Acho que este item era mais importante antigamente, quando algumas teahouses não tinham banheiros internos e, para usar o banheiro, você precisava sair na rua, no frio extremo. Mas, hoje em dia, todos os alojamentos possuem banheiros próximos aos quartos.

Ah, e num trekking ou safari que involva barracas o pee bottle também pode ser bem-vindo à noite!

Ponchos para chuva também não usamos - é importante ter uma boa jaqueta impermeável, e ela deve bastar - mas isso eu digo porque não pegamos neve nem chuva lá! 

Atenção: na hora de escolher seu Anorak/jaqueta impermeável/corta-vento, dê preferência para os modelos que vêm com um capuz ajustável, e que sejam feitos de tecidos finos e respiráveis, como Gore-Tex, pois esse casaco deverá ficar SEMPRE na sua daypack, então é melhor que ele não seja muito volumoso, para não ocupar muito espaço da sua mochila. 

Evite aquelas jaquetas que são forradas de fleece, justamente por serem muito volumosas e mais pesadas. Prefira ter um fleece separado do casaco.

Não usamos sequer luvas grossas ou calças de neve - mas esses 2 itens eu acho fundamentais levar, mesmo que a gente acabe não usando. Não é porque nós tivemos muita sorte com o clima em novembro que você terá também!

Travesseiro inflável não precisa. Vi esse item em várias listas, mas acho completamente dispensável, pois todos os alojamentos têm travesseiros!

Já a toalha é importante levar, pois os alojamentos não fornecem toalhas! E, mesmo que você não esteja planejando tomar muitos banhos, a toalha será útil para secar o rosto, se limpar...enfim, eu não dispensaria uma toalha pequena de trilha (daquelas de secagem rápida, de microfibra, ou wet towel).  

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
todas as teahouses (casas de chá) em que nos hospedamos ao longo da trilha tinham camas com travesseiros, lençóis e um edredom

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
olha como ficavam nossos quartos nos alojamentos 5min depois de chegarmos ehehe...

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
na trilha ao Everest Base Camp eu acho mais importante levar uma boa jaqueta impermeável do que um poncho para chuva

Saco de dormir e liner para um trekking ao Everest Base Camp

Como comentei acima, no Everest você precisará de um saco de dormir para temperaturas de -20ºC! 

Estes sacos são caríssimos para comprar - isso se você conseguir encontrar um saco de dormir desses à venda aqui no Brasil. Na North Face custam entre R$ 3.000,00 e R$ 5.000,00.

Afinal, quem, em sã consciência, investiria tanto dinheiro num saco de dormir para temperaturas abaixo de 20 graus negativos vivendo no Brasil!? 

Então, se você não tem sérios planos de virar um alpinista de alta montanha, não há nenhum motivo para fazer esse investimento: o melhor é mesmo alugar um saco de dormir de ótima qualidade em Kathmandu, onde é muito fácil fazer isso. 

Visitamos várias lojas no Thamel e não temos dúvidas de que o melhor lugar para alugar sacos de dormir em Kathmandu é a Goreto Gear Traders, que, por pura coincidência, descobrimos que ficava situada dobrando a esquina do nosso hotel, o Flying Yak (basta colocar Goreto Gear no Google Maps que ele te leva lá).  

Existem várias lojas no Thamel que alugam esse tipo de equipamento, jaquetas de plumas, etc, mas nem sempre são sacos de dormir de boa qualidade, para temperaturas negativas, e às vezes os vendedores são chatos, insistentes...então, atualmente, a Goreto é considerada a melhor. 

E, como haviam me dito, o vendedor lá realmente é ótimo, não fica oferecendo coisas desnecessárias, os preços são fixos, não precisa barganhar, e ele até me disse que eu podia comprar purificadores de água numa farmácia, que os que ele tinha à venda não eram os melhores. Ponto pra ele! 👏

Além disso, uma coisa super importante pra mim é que os sacos de dormir que alugamos deles estavam bem limpinhos! E ele ainda nos deu um "tutorial" de como guardar os sacos de dormir dentro do saco hehehe - não é fácil!

O aluguel de sacos de dormir para temperaturas bemmmm negativas custava 100 rúpias por dia (U$ 1 = 117 rúpias) e reservamos na véspera para buscar no dia seguinte. Talvez em épocas de mais movimento seja melhor reservar com um pouco mais de antecedência. 

Definitivamente não vale a pena comprar um saco de dormir caríssimo como são esses e que dificilmente usaremos novamente, pois os outros trekkings que ainda quero fazer na vida não envolvem temperaturas de 20 graus negativos 🙏🤣

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
'inaugurando' os sacos de dormir para temperaturas negativas que alugamos em Kathmandu na nossa 1ª noite do Everest Base Camp Trekking em Benkar

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
os sacos de dormir são os sacos verdes grandes que aparecem nesta foto, em cima das camas

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
loja Goreto Gear Traders em Kathmandu

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
na loja Goreto Gear Traders em Kathmandu dá para comprar tudo o que vocês precisam para o trekking ao Everest Base Camp, e o melhor: sem precisar barganhar!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
muitas coisas de qualidade e muitos fakes também

Além do saco de dormir, que você vai alugar em Kathmandu, há um outro item que eu recomendo que você providencie em casa antes de ir e leve sem falta - essa foi, pra mim, uma das coisas mais importantes da nossa bagagem, e foi ideia nossa hahahaha...

Um liner de fleece pro saco de dormir
Liner é tipo um FORRO pro saco de dormir. 
Ano passado, quando fizemos safari acampando na África, os sacos de dormir que nos forneceram não eram tão limpos, e eu senti falta de ter levado um forro para os sacos de dormir que usamos naquela viagem. Bastava ter costurado uns lençóis bem fininhos e voilà: teríamos um forro perfeito para um saco de dormir de safari na África!

Então, quando começamos a pensar no que precisávamos para o nosso trekking ao Everest Base Camp, lembrei dos forros dos sacos de dormir, que, além de tornar os sacos mais higiênicos (caso não fossem bem limpinhos), ainda ajudariam a nos aquecer mais, pois seriam uma camada a mais de calor, potencializando a temperatura dentro dos sacos.

Fui procurar liners de sacos de dormir para comprar e achei os preços abusivos - mesmo na Decathlon, onde sempre encontro tudo mais em conta! Os liners que eles tinham à venda eram uns paninhos finos, super caros para o que eram. 

E aí que nos veio a ideia de "produzirmos" nossos próprios forros de sacos de dormir, numa versão "melhorada", mais adequada às temperaturas negativas do Everest: costuraríamos forros de fleece para os nossos sacos de dormir, acrescentando mais capacidade de aquecimento a eles!

Foi super fácil de fazer os forros em casa (a sogra tem máquina de costura) - nós mesmos cortamos e costuramos! E ainda fizemos uma "cobertura" para a cabeça, que foi super útil para forrar os travesseiros dos lodges (que às vezes não eram lá tão limpinhos)!

Para vocês terem uma ideia, os liners de fleece mais em conta que encontrei prontos para comprar foram uns da Sea to Summit que custavam R$ 614,00!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
achei os preços dos liners de fleece à venda no mercado abusivos

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
quando as pessoas são pão-duras demais pra pagar 600 pilas num liner (forro) de fleece pro saco de dormir e resolvem improvisar com o fleece que têm em casa 🙈

aí a pessoa começa a elaborar, e o que era pra ser um simples retângulo aberto de um dos lados acabou ganhando até um capuz - eu que dei a ideia e, no final, o forro de fleece dele ficou mais legal que o meu!

Purificadores de água no trekking ao Everest

Em Kathmandu, além do aluguel dos sacos de dormir, tínhamos uma outra pendência importante: comprar purificadores de água!

Como expliquei antes, os comprimidos purificadores de água são muito caros no Brasil - na Decathlon, 10 pastilhas de Clorin estavam custando R$ 15,00

Olha que absurdo! 

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
comprimidos purificadores de água são muito caros no Brasil

No Brasil também tem o Hidrosteril, mas, como ele é líquido, sempre há o risco de congelar e você não conseguir usar!

Então a dica é que você deixe para comprar esses comprimidos purificadores de água lá em Kathmandu, onde são super baratos e fáceis de encontrar no Thamel.

Compramos pastilhas de 2 marcas diferentes para experimentar qual a melhor, porque tínhamos medo que deixassem muito gosto na água. Recomendo que você faça o mesmo.  

Um deles custou 250 rúpias (pouco mais de U$ 2) e o outro 160 rúpias (pouco mais de U$ 1), ambas caixinhas com 50 comprimidos, suficientes para tornar potáveis 50L de água. 

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
compramos purificadores de água de 2 marcas diferentes para experimentar qual a melhor

De fato, essas pastilhas deixam a água com um gostinho de cloro de água de piscina, mas é o que temos! 

Tem gente que leva bebidas isotônicas em pó, tipo Gatorade, ou até mesmo suco em pó (tipo Tang) para misturar na água, para 'disfarçar' o gostinho de cloro. 

Eu não achei que fosse necessário.

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
algumas pessoas usam bebidas isotônicas em pó, tipo Gatorade, para misturar na água e 'disfarçar' o gostinho de cloro

A água engarrafada que a gente compra nos botequinhos de Kathmandu (20 rúpias por litro) é boa para beber, mas a água engarrafada que é vendida ao longo da trilha do Everest Base Camp, além de não ser muito confiável, vai ficando mais cara conforme a altitude aumenta, e não é viável ficar deixando garrafas plásticas espalhadas pelo Himalaia, então a melhor solução no trekking do Everest é colher água em fontes e usar purificadores para torná-la segura. 

E nem era necessário encontrar rios para colher água na trilha: era bem fácil achar torneiras onde dava para encher nossas garrafas ao longo do trekking (eu inclusive mostrei isso em vários vídeos nos stories do Instagram).

purificar água everest
era fácil encontrar água corrente em torneiras como estas ao longo da Trilha do Everest Base Camp

Basta colocar 1 comprimido em 1L de água, esperar uns 40min e já pode beber. 

Rápido, barato, fácil e melhor pro meio ambiente 👍

Lembre que o ideal é levar pelo menos 2 recipientes de 1 litro para a sua água, assim você terá sempre uma água já purificada para ir bebendo, enquanto o outro recipiente você usa para ir purificando mais água! 

Se os seus recipientes forem de 1l é melhor que os de 500ml, porque daí você já sabe que 1 comprimido dá certinho para purificar 1 garrafa de 1l. 

Os cantis de plástico duro são os mais recomendados, principalmente os de boca larga, como os da marca Nalgene. Não é recomendável levar recipientes para água que sejam recobertos por tecidos, pois podem molhar (e ficar mais pesados para carregar).

As únicas coisas que deixei para providenciar lá em Kathmandu foram justamente o saco de dormir e os purificadores de água!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
meu recipiente para água favorito é a garrafa roxa da Nalgene

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
esses filtros de água portáteis LifeStraw supostamente são ótimos também, mas custam carinho, então tem que ver se você vai usar bastante além deste trekking pra decidir se vale o investimento

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
o mesmo com essa caneta Steripen que eu 'printei' dos stories da @ludporai - ótima mas cara, tem que ver se compensa o investimento

The North Face ou The North Fake?

Para encerrar a sessão "compras & preparativos" em Kathmandu, depois de resolver a questão do aluguel do saco de dormir e da compra dos purificadores de água, fomos finalmente visitar as lojas de marcas esportivas que eu queria conhecer na capital nepalesa. 

O Thamel é lotado de "North Fakes" - lojas que vendem produtos esportivos, como calças de trekking, jaquetas, camisetas e fleeces falsificados, de melhor ou pior qualidade. 

Essas lojas têm preços bons e qualidade duvidosa e, como não curto muito coisas fake, preferimos ir nas lojas originais. Sim, elas são caríssimas, mas duram pra sempre e não te deixam na mão. Tenho um anorak da Columbia que me acompanha há uns 15 anos, um fleece da North Face que já completou pelo menos 10 aniversários, e assim por diante. 

Prefiro economizar e comprar UMA coisa boa do que um monte de porcarias, sem falar que não curto colaborar com crime & pirataria. E aqui não vai crítica a quem compra nessas lojas, tanto que mostrei várias nos stories, inclusive umas jaquetinhas North Fake para bebês que são uma fofuraaa - eu é que não gosto desse tipo de economia furada. 

Mas sei que tem muita gente que precisa comprar MUITA coisa, porque não tem quase nada das roupas necessárias para esse tipo de trekking, e aí fica pesado mesmo comprar tudo de uma vez só - e, se garimpar bem, se consegue coisas de ótima qualidade nos fakes de Kathmandu! 

Como a gente já tinha tudo o que precisávamos, fomos nas lojas originais da The North Face, da Mountain Hardwear, Marmot, RAB, da Columbia, etc, só para passear mesmo...e acabamos fazendo umas comprinhas!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
loja de produtos originais da Mountain Hardwear em Kathmandu, que também vende coisas da LifeStraw, Buff, ThermaRest, Millet, CamelBak, etc 

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
loja que vende Columbia e Timberland em Kathmandu - essas lojas ficam todas na mesma rua

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
The North Face em Kathmandu

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
algumas destas lojas têm fotos e painéis autografados por montanhistas que já passaram por lá

Pois é...livrarias e lojas de roupas de aventura têm o poder de despertar meu lado consumista!

As lojas de Kathmandu têm preços que regulam com os dos EUA, e são bemmm mais baratas que o Brasil, então, se precisar comprar alguns itens, é tranquilo deixar pra adquirir lá, que tem muito + variedade que no BR! 

Compramos 2 jaquetas na RAB (é uma marca britânica excelente) por 42.000 rúpias = U$ 356 e 2 camisetas na The North Face por 5.000 rúpias. Não deu pra resistir kkkk...

Todas essas lojas ficam reunidas num mesmo lugar, na rua Tridevi Sadak, bem na frente do lindo Templo Tridevi e da ótima Fire and Ice Pizzeria. 

Ali vocês encontram todas as lojas originais que eu mencionei acima, e também produtos da Timberland, LifeStraw, Buff, ThermaRest, Millet, CamelBak, etc. 

Uma coisa legal é que algumas destas lojas têm fotos e painéis autografados por montanhistas que já passaram por lá, com destaque para os alpinistas Sherpas, cujos feitos incríveis são muito pouco divulgados no mundo ocidental, então, para quem gosta do assunto, a visita a estas lojas pode ser bem interessante 😃

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
lojas de roupas de aventura têm o poder de despertar meu lado consumista!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
os preços da The North Face são salgados como sempre, mas em Kathmandu são sempre melhores que no Brasil

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
jaquetinhas The North Fake para crianças que são uma fofura

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
meias de boa qualidade são caríssimas, e são um item importante no seu trekking, que podem ser adquiridas em Kathmandu por preços melhores do que no Brasil

Use roupas inteligentes no trekking ao Everest Base Camp

Não leve roupas de algodão ou jeans! 

Quando a gente fala para levar camisetas dry fit, não é "frescura": algodão não é um tecido inteligente, você fica mais tempo "molhado" de suor, quando lava a camiseta demora para secar...enfim, um pé no saco! 

Levar roupas de tecidos inteligentes fará uma super diferença no seu trekking. 

Vale a pena investir um pouco de $$$ em roupas especiais para trilhas, porque são leves, respiráveis e têm tecnologia 'quick dry', que garante uma secagem rápida.

Tem que levar casacos de pena de ganso pro frio extremo, jaqueta impermeável para chuva e neve, blusa de fleece, roupas de lã de Merino, calças de trekking apropriadas pra neve, luvas de boa qualidade...tudo de tecidos tecnológicos e inteligentes! 

Nós já tínhamos tudo, mas, se você não tem, como mencionei acima, dá pra comprar tudo em Kathmandu por preços melhores que no BR - lá tem tanto coisas de ótima qualidade (originais) quanto fakes.

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
roupas de lã de Merino são caras, mas valem o investimento

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
são leves, respiráveis, térmicas e têm tecnologia 'quick dry', que garante uma secagem rápida

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
as roupas de lã de Merino da Quechua, que você encontra na Decathlon, têm preços razoáveis

Arrume tudo em sacos estanque dentro da duffel bag

É muito importante levar sacos estanque ou sacos plásticos para arrumar todas as suas roupas, sleeping bag, equipamentos eletrônicos, kit de medicamentos, etc. Se decidir levar sacos plásticos, opte por sacos mais grossos e resistentes, daqueles do tipo 'ziploc' - eles têm a mesmíssima utilidade que os sacos estanque, e são bem mais baratos!

Além disso, é interessante que você leve sacos de vários tamanhos, como, por exemplo, um grande para o forro de fleece do sleeping bag (os sacos de dormir normalmente já vêm dentro de sacos próprios para eles), outros de tamanho médio para roupas limpas, roupas sujas e calçados, e alguns pequenos para documentos, produtos de higiene, medicamentos e aparelhos eletrônicos.

Além de ficar mais fácil de organizar/manusear as roupas sem bagunçar tudo dentro da duffel bag, eles ainda protegem as roupas de chuvas! 

Nossa duffel bag era do tipo bem impermeável, mas, mesmo que a sua também seja, os sacos ajudam a manter as coisas minimamente organizadas. Ainda mais se, como é muito provável, você vá dividir a sua duffel bag com seu companheiro de trilha!

Imagina a bagunça que nossa duffel bag já estaria no 2º dia de trilha se eu e o Peg ficássemos jogando nossas roupas (sujas e limpas) todas misturadas lá dentro de qualquer jeito!? A gente não ia encontrar nada!

Com as roupas e equipamentos organizados em sacos, nossa duffel bag ficou incrivelmente organizada durante as 2 semanas de trilha!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
comprei estes sacos 'ziploc' extra grandes online pela Amazon na última vez que fui aos EUA - é bemmm mais barato lá do que aqui!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
leve sacos estanque ou sacos plásticos para arrumar todas as suas roupas, sleeping bag, equipamentos eletrônicos, papel higiênico, etc

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
sempre arrumo as roupas dentro das minhas mochilas em sacos estanque como estes da Decathlon (à direita na parte de baixo da foto) ou em sacos 'ziploc'

Lavar roupas no trekking ao Everest Base Camp

Lavar as roupas sujas não é muito fácil no trekking ao Everest Base Camp. Não vá para a trilha contando com isso. 

Depois que passamos Namche, era difícil encontrar pousadas que tivessem água corrente nas torneiras de manhã cedo ou à tardinha. A água congela nos canos e, muitas vezes, não há nem descarga nos vasos sanitários, você tem que escovar os dentes como em acampamento, com água da sua garrafa. 

Eu "lavava" o rosto de manhã com lencinhos umedecidos. E, mesmo quando havia água disponível, ela tinha que ser economizada. Ou ficava naqueles "barris" azuis enormes, e você não tinha um balde disponível para lavar a roupa - não dava para poluir o barril inteiro de água para lavar a minha camiseta, entende? 

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
nos banheiros dos lodges você até encontra barris de água para serem usados (quando a água não está congelada no barril), mas não dá para lavar roupa ali, que você vai poluir toda a água para lavar uma blusinha!

Enfim, lavar roupa não era uma tarefa simples no início ou no final do dia. No meio do dia, quando ficava mais quente e encontrávamos água corrente (descongelada) em torneiras, estávamos no meio da trilha - não era o melhor momento para ficar lavando roupas, né!?

Além disso, depois de lavar, o problema seria secar as roupas! Se lavássemos as roupas na tarde de um dia, no dia seguinte não estariam secas para usarmos! Até os nossos sacos de dormir ficavam completamente úmidos pelo lado de fora durante a noite - acho que isso ocorria por causa da condensação da nossa respiração dentro do quarto...sei lá! 

Mas o fato é que as coisas não secavam com facilidade lá! Tínhamos dificuldade até para secar as meias úmidas de suor que tirávamos dos pés depois do dia inteiro de trekking para poder usá-las de novo no dia seguinte. 

Se a gente lavasse aquelas meias grossas quando chegávamos da caminhada do dia, depois das 15hs, é certo que não estariam secas no dia seguinte! Então se conforme que você vai usar dias a fio as mesmas meias sujas, suadas e ressecadas 😜

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
se você lavar roupa quando chegar da caminhada, depois das 15hs, não vai secar até o dia seguinte, aí você terá que sair pela trilha no dia seguinte com as meias penduradas na mochila pra secar, pegando poeira (umidade + poeira: barro) - nós achávamos melhor simplesmente colocar as meias no sol para secar o suor e seguir usando no dia seguinte assim mesmo!

Se realmente precisar lavar alguma peça de roupa que esteja muito suja e fedida, a dica é lavar logo que você chegar da sua caminhada do dia e, se não secar, o jeito é levar a roupa pendurada do lado de fora da mochila na caminhada do dia seguinte (para isso é bom levar umas seguranças), até que seque! 

Mas isso também não é uma ideia muito boa, pois grande parte das trilhas são de terra, e a sua peça de roupa úmida vai acabar mais suja do que antes pendurada do lado de fora da mochila! 

Os únicos dias em que dá pra pensar em lavar roupas, se tiver bastante sol como nós tivemos, são os dias em que passamos 2 noites no mesmo lugar, em Namche e Dingboche, para aclimatar, que daí dá tempo de secar as roupas penduradas no quarto!

Minha dica é: leve o número de peças de roupa que você vai precisar para toda a trilha, principalmente tops, calcinhas e meias, e se conforme que você vai ter que usar e re-usar roupas sujinhas mesmo. 

Todo mundo lá vai estar sujo, suado e fedido, ninguém vai te olhar enviesado porque você está há 3 dias com a mesma cueca ou par de meias!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
se tiver bastante sol, como nós tivemos nos dias de aclimatação, aproveite para lavar algumas coisas mais essenciais, que daí dá tempo de secar as roupas penduradas no quarto!

Chegando em Kathmandu, fomos direto para a lavanderia

No Thamel (bairro turístico de Kathmandu) existem diversas lavanderias que cobram 100 rúpias por quilo de roupa lavada. Nós lavamos 3Kg de roupas sujas e pagamos 300 rúpias, que são menos de U$ 3!

Há uma ótima lavanderia praticamente na esquina do hotel em que ficamos hospedados quando retornamos para Kathmandu, o Arushi Boutique Hotel.

Nós fomos numa lavanderia situada bem pertinho do Hotel Moonlight, ao lado do local onde alugamos uma scooter.

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
no bairro turístico Thamel, em Kathmandu, existem muitas lavanderias

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
a maioria das lavanderias cobram 100 rúpias (menos de U$ 1) por Kg de roupa lavada

Uma boa ideia

Quer tornar o seu trekking ao Everest Base Camp ainda mais especial?

Nas nossas viagens pela África e pela Ásia, eu aprendi que, nesses lugares precários, onde às vezes faltam as coisas mais básicas, tudo o que as mães querem pros seus filhotes é material escolar. E tudo o que as crianças mais querem são doces

Então, pra ganhar os sorrisos mais lindos e sinceros, traga os 2! 

Lápis, canetinhas, borrachinhas perfumadas e um carregamento de doces são ótimas ideias de coisas que você pode levar na sua mochila no trekking ao Everest Base Camp para presentear as pessoas queridíssimas com quem você vai cruzar nos seus caminhos pelo Himalaia 🍬

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
a @docesindia me mandou um monte de balas e os pequenos Sherpas amaram as melhores balas de banana do Brasil 😉

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
se puder, leve um pouco de material escolar para presentear as crianças que você vai encontrar na trilha ao Everest Base Camp

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
e ganhe os sorrisos mais lindos e sinceros

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
os pequenos Sherpas adoram doces, chocolates, balas e pirulitos

Qual a melhor época para fazer o trekking ao Everest Base Camp

Achei importante acrescentar este capítulo aqui neste post sobre o que levar na mochila num trekking ao Everest Base Camp porque a sua mochila terá que mudar um pouco dependendo da época do ano em que você decidir fazer a trilha.
A temporada para fazer essa trilha é de março a maio e de outubro a novembro.
No período de junho a setembro, é época de monções nessa região, e chove o tempo todo, com direito a inundações, deslizamentos de terra, um horror. Nem pensar ir nesta época. 

Da mesma forma, o período de dezembro a fevereiro é inverno no Himalaia, ou seja, nevascas, gelo e um frio insuportável. 

Tem um ditado que se ouve muito no Nepal que diz o seguinte: "Trekking no Himalaia e condições climáticas incertas andam de mãos dadas."

Em 2 semanas de trekking no Vale do Khumbu, passamos mais de 10 dias sem ver uma nuvem sequer. 

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
nem esperávamos TANTA sorte nas condições climáticas dessa maneira, mas, desta vez, São Pedro, Buda e Shiva estão realmente de parabéns!

Nós tivemos uma sorte absurda com o tempo/clima, mas isso não foi pura sorte: sabíamos, depois de MUITO pesquisar, que NOVEMBRO é o melhor mês para fazer este trekking. 

Sabe aquele período do ano em que o ar está "crisp"? Eu não sei traduzir a expressão "crisp air", mas é um ar fresco, seco, que deixa as cores mais nítidas, deixa tudo mais bonito...novembro no Himalaia é bem assim! Um céu absurdamente azul, florestas muito verdes, neve no topo das montanhas, tudo excepcionalmente BONITO. 

Nós ESTUDAMOS centenas de vídeos no YouTube e concluímos que aqueles com tempo/clima mais bonito eram justamente os vídeos das pessoas que tinham ido em novembro.

Foi um verdadeiro estudo de caso.  

Nos vídeos de quem fez o trekking ao Everest Base Camp em abril e outubro, períodos de altíssima temporada lá, sempre víamos muitos dias nublados. 

Já em novembro tivemos apenas 2 dias semi-nublados no caminho de volta, o que foi até bom, pois, afinal, nós queríamos ver como era um dia "típico" na Cordilheira do Himalaia, como ficava aquele lugar com aquele clima encoberto assustador, cheio de nuvens negras - pelo menos por algumas horas!
Moral da história: a sorte acompanha quem se prepara bem!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
no caminho de volta do Everest Base Camp, já estávamos até querendo um dia nublado e assustador, típico das montanhas do Himalaia, e até aí São Pedro nos atendeu!

E atenção: não estou dizendo tudo isso pra "mostrar que eu sei". 

Estou escrevendo isso pra tentar explicar que o Universo compensa quem se prepara, e principalmente pra vocês entenderem que, ir pra lá sozinhos, por conta própria, como nós fomos, é perfeitamente viável, mas é indispensável estar super bem "estudado".

Não dá pra ser amador numa aventura assim, seria uma irresponsabilidade. 

Quem não tem paciência e/ou vontade de fazer a lição de casa, pode ir também, mas daí vá com um guia, não vá sozinho fazer 💩

Montanhas não são lugar para gente despreparada, tem que respeitar 😉

E tem mais um detalhe que preciso registrar aqui: pra mim, a única boa razão para fazer a trilha do Everest em abril seria o fato de que março/maio é a temporada das expedições de escalada no Everest

Quando decidimos que a melhor época (de céu muito azul e sol) para ir ao Nepal seria novembro, a única parte chata era justamente o fato de que a temporada de escalada no Everest é de março a maio, e em novembro o base camp do Everest estaria às moscas.

Mas, pesquisando mais um pouco, descobrimos que a temporada de escalada do Ama Dablam, a montanha mais linda do mundo, é justamente em novembro, quando estaríamos lá, e descobrimos também que o trekking até o base camp do Ama Dablam (situado a 4600m de altitude), partindo de Pangboche, é uma ótima caminhada de aclimatação para quem quer chegar ao Everest Base Camp, e significa apenas um desvio na rota clássica do Everest, ou seja, 1 dia a mais na trilha.

Seguindo as recomendações da médica que consultamos, que nos recomendou ir subindo bemmm aos poucos acima dos 4000m, decidimos incluir esse trekking ao Ama Dablam Base Camp no nosso roteiro, e foi simplesmente sensacional - não tivemos barracas amarelas no base camp do Everest, mas tivemos de sobra no Ama Dablam!

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
a temporada de escalada do Ama Dablam, a montanha mais linda do mundo, é justamente em novembro

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
o trekking até o base camp do Ama Dablam é uma ótima caminhada de aclimatação para quem quer chegar ao Everest Base Camp

Trekking Everest Base Camp o que levar na mochila
foi incrível visitar o Ama Dablam Base Camp em plena temporada de expedições de escalada

Resumindo, foi realmente uma matemática (ou seria ciência?!) arrumar as mochilas para esta aventura!! 

Checklists de roupas, equipamentos, remédios...fiz e refiz checklists, conferi 10 vezes se não faltava (ou sobrava) nada! Eu ficava olhando pras nossas mochilas, que só vinham fazendo trilhas curtas e viagens Nutella, e pensava que o descanso que elas estavam tendo era merecido, depois de tantas histórias e perrengues que passamos juntas, mas, assim como eu, elas também já estavam ansiando por novas aventuras. 

Agora que a diversão terminou, já estamos com saudades...das mochilas, das trilhas, das montanhas e até dos perrengues! 

Que venham novas aventuras em breve! 

Deixei muitas dicas desta viagem salvas lá nos destaques dos stories no Instagram em @claudiarodriguespegoraro, espia lá!

Veja todas as fotos que publiquei na #PVnoEverest no Instagram!

Já fez o trekking ao Everest Base Camp? Tem mais dicas do que levar na mochila para uma caminhada no Himalaia que não coloquei aqui no blog? Discorda de alguma coisa que eu escrevi??

Por favor, deixe todas as suas dicas nos comentários abaixo aqui no blog, assim você ajuda outros viajantes, inclusive para que tenham outras opiniões além da minha!

Leia mais



everest trekking o que levar


Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

1 comentários:

  1. Que maravilha de postagem!!! Já tivemos esse “sonho” de ir ao acampo Base, mas nosso tempo passou. Mas as coisas que não farei são as que mais gosto de ler sobre.
    Adorei essa “reportagem”! Já tinha te dito que sua descrição sobre os Caminhos de Caravaggio estava muito bom, mas penso que essa está muito completa, muito didática e bom demais de ler! Parabéns pelo empenho e trabalho! E parabéns pela viagem!

    ResponderExcluir