Menu

Como evitar bolhas e cuidar dos pés em longas caminhadas

Como evitar bolhas e cuidar dos pés em longas caminhadas

Como cuidar dos pés e evitar bolhas em longas caminhadas

Como cuidar dos pés e evitar bolhas em longas caminhadas

Quando a gente fala em longas caminhadas, trekkings e peregrinações, o tema de como cuidar dos pés para evitar bolhas e calos está sempre presente. 

Os malditos calos e bolhas são alguns dos maiores medos/inimigos de quaisquer peregrinos ou trilheiros e, como comentei nas nossas redes sociais dos meus problemas de antigamente com bolhas e calos, e que finalmente descobri como resolver esse drama mexicano no último ano, volta e meia alguém vem me perguntar como eu cuido dos pés em longas caminhadas para evitar bolhas. 

Só eu sei como era dolorido caminhar quilômetros a fio com os pés cheios de bolhas e calos - lembro especialmente de quando cheguei ao final da Trilha Inca em 2005 e mal consegui visitar Machu Picchu, tamanha a dor que eu sentia nos pés!

Então decidi compartilhar com vocês aqui os meus truques para cuidar dos pés e evitar bolhas e calos, porque, pela minha experiência, o melhor remédio é a prevenção! Mas, como é difícil não aparecer sequer uma bolhinha numa longa peregrinação, também vou registrar aqui minhas dicas para tratar bolhas e calos.

Na última longa caminhada que fiz, foram aproximadamente 125Km caminhando pelos Caminhos de Caravaggio, em 6 dias, numa média de mais de 20Km por dia - no dia mais longo, percorremos 26,9Km, e todos os dias eu agradecia à minha estrelinha da sorte por meus pés terem sobrevivido à caminhada, mas, no final das contas, tenho mais é que agradecer ao inventor da Vaselina e das meias de lã de Merino hehehehe...

Sempre conto que eu era aquela pessoa que caminhava 5Km e ficava cheia de bolhas, com os calos ardendo como se eu estivesse pisando em brasas...quando na vida eu ia pensar que poderia caminhar 33Km num dia, como caminhamos no Desafio Xtreme da Indiada Buena?? 

Se você é dessas, que acredita que nunca poderia fazer isso, e tem interesse em saber como eu me tornei um ser caminhante desprovido de calos e bolhas, vou contar tudo aqui!


como evitar bolhas
parte do meu arsenal de guerra contra bolhas e calos no passado

Causas das bolhas nos pés

Pra começo de conversa, precisamos falar sobre o quê causa as malditas bolhas nos pés:
  1. Atrito: a fricção da pele dos pés contra o calçado, ou até com a costura de uma meia, por exemplo
  2. Umidade: o excesso de umidade nos pés, que pode ser causado pelo suor ou até pelo uso de meias de algodão, que dificultam a evaporação/transpiração
  3. Sujeira: pedrinhas ou até um grão de areia que entre no calçado ou nas meias, gerando fricção
Essas são as principais causas do surgimento de bolhas nos pés. 

E, agora que a gente já sabe o que causa as bolhas nos pés, fica mais fácil imaginar algumas alternativas para evitar esses problemas, não é? 

Olha as minhas dicas:
como evitar bolhas
a melhor dica para evitar que pedrinhas e grãos de areia se "infiltrem" nos seus pés, formando bolhas, é usar gaiters - essas "polainas" da foto acima, que servem justamente para evitar que objetos estranhos, ou até neve, entrem no seu calçado

Usar 2 meias ajuda a prevenir bolhas

A minha principal dica para evitar calos e bolhas é usar 2 meias sem algodão, de preferência de lã de Merino. 

Como já expliquei aqui, o algodão, embora pareça super confortável, é um péssimo tecido para roupas esportivas, pois ele absorve o suor e não seca/não deixa a transpiração evaporar - e, durante as caminhadas, manter os pés secos é o mais importante para evitar machucados. Então o jeito é usar meias de tecidos sintéticos, especiais para caminhadas, que secam rapidamente. 

Entre esses tecidos, a lã de Merino é o melhor, pois tem uma tecnologia que tira a umidade de dentro e coloca para fora; mas as meias feitas com ela são super caras, então dá para escolher outras que sejam um pouco mais em conta (todas são caras!), desde que sejam dessas meias especiais para caminhadas, de preferência sem nada de algodão, feitas de materiais térmicos. 

Porque, afinal, o objetivo das meias é justamente manter os pés secos, diminuido a possibilidade de se formarem bolhas!

Aliás, vale ressaltar que não só as meias devem ser desses tecidos inteligentes, mas também as suas roupas de trekking - isso fará uma super diferença na sua trilha/peregrinação. Vale a pena investir um pouco de $$$ em roupas/meias especiais para caminhada, porque são leves, respiráveis e têm tecnologia 'quick dry', que garante uma secagem rápida (você lava de noite e, na manhã seguinte, já secou). 

Aliás, vale a pena ler este post antes de arrumar a sua mochila para uma longa caminhada ou trekking: O que levar na mochila nos Caminhos de Caravaggio: checklist completo

Se possível, compre e experimente usar, por baixo das suas meias grossas de caminhada, umas meias que eles chamam liners, sem costuras - são meias mais finas, feitas desses tecidos inteligentes, que agem como se fossem um "forro" das meias mais grossas - esse esquema fica simplesmente perfeito para evitar bolhas, pois não deixa o calçado fazer fricção no seu pé, que fica bem protegido e seco!

Na Decathlon eles vendem meias bem grossas com uma porcentagem de lã Merino, que são mais baratas e funcionam super bem:

como evitar bolhas
invista em meias de qualidade feitas de materiais especiais para longas caminhadas

como evitar bolhas
experimente usar, por baixo das suas meias grossas de caminhada, meias 'liners'

como evitar bolhas
essas meias de trekking da Solo valem o investimento!

A dica das meias duplas, pra mim, é um dos melhores truques para evitar bolhas em longas caminhadas. 

Como a gente já está careca de saber, o que provoca bolhas nos pés é o atrito. Com 2 meias, a fricção do pé contra a parte interna do calçado diminui consideravelmente, e previne o surgimento de bolhas.

Ah, e tem mais: mesmo sintéticas, se estiver muito calor, as meias vão ficando úmidas do mesmo jeito ao longo da caminhada, então vale a pena levar sempre um par extra de meias na mochila, para trocar caso seja necessário.
Lembre do mantra anti-bolhas: mantenha os pés secos sempre!

Vaselina, Vaselina, Vaselina

A 2ª dica para cuidar dos pés em longas caminhadas e evitar machucados é abusar da Vaselina!

A Vaselina hidrata os pés e, como não é absorvida, ela forma tipo uma camada de proteção entre a pele dos pés e a parte interna do calçado, criando uma barreira e evitando a formação das bolhas. 

Antes de colocar as meias, eu espalho bastante Vaselina em todas as áreas mais sensíveis do meu pé, onde eu costumava ter bolhas, no calcanhar e até entre os dedos.

Antes, eu costumava usar esparadrapo tipo Micropore para proteger as áreas mais sensíveis do meu pé - que obviamente eu já conheço bem, pois tive muita bolha nessa vida - mas, nos últimos 2 anos, descobri que a Vaselina funciona bem melhor pra mim, e inclusive é mais fácil de reaplicar durante a caminhada, pois Micropore não funciona bem depois que o pé já está suado, fica descolando...

É importante que você conheça bem o seu pé, e isso só vai acontecer com o tempo e a experiência adquirida nos treinos - com o tempo você aprende exatamente quais são as áreas mais sensíveis do seu pé, o que torna mais fácil a prevenção de bolhas e calos.

Lá pelo 10º quilômetro, eu sempre dou uma paradinha rápida e reaplico mais Vaselina. 

As bolhas surgem da fricção, do atrito do pé contra o calçado, então a gente sempre sente um incômodo no pé antes delas "nascerem" - fique ligada e, se você começar a sentir um pequeno desconforto ou uma ardência em alguma parte do pé, ao menor sinal de problemas, já pare e reaplique bastante Vaselina no local!

Funciona que é uma beleza - a Vaselina se tornou minha melhor amiga nas longas caminhadas!

Existem várias outras pomadas, cremes, gel e cera que produzem os mesmos efeitos da Vaselina para eliminar o atrito, e eu obviamente já experimentei de tudo hahaha...mas cheguei à conclusão que são todos mais caros, e nenhum é tão eficaz, quanto a velha e boa Vaselina mesmo!

Existem vários outros truques para evitar a fricção do pé contra o calçado, como curativos, adesivos, protetores (veja acima, na 2ª foto deste post), e já experimentei de tudo na vida, principalmente como paliativos, depois que o problema (bolha) já estava instalado - até absorventes dentro da bota eu já usei!

Mas, ao menos para mim, foi tudo realmente paliativo. Para impedir que as bolhas apareçam, o que me resolveu foi mesmo a Vaselina!

como evitar bolhas
eu costumava usar esparadrapo tipo Micropore para proteger as áreas mais sensíveis do meu pé

como evitar bolhas
mas depois descobri que a Vaselina funciona bem melhor pra mim

como evitar bolhas
e, desde então, já usei todo tipo de cremes protetores

como evitar bolhas
mas cheguei à conclusão que são todos mais caros, e nenhum é tão eficaz, quanto a velha e boa Vaselina

como evitar bolhas
ganhei este potão de Vaselina da minha irmã - comprado por U$ 5 nos free shops e já dura um ano!

Botas ou tênis de trilha

Essa é uma das maiores discussões do mundo dos trekkers e peregrinos, e não tem resposta certa: cada um deve experimentar ambas as possibilidades para escolher o seu favorito.

Muitas vezes o melhor - bota ou tênis - vai depender do tipo de trilha ou caminho que você vai fazer. Se o caminho que você pretende percorrer tem bastante asfalto e estrada de chão, com certeza um tênis será melhor; se o trecho a ser percorrido for mais irregular, com neve, lama e pedras, uma bota pode ser melhor e te dar mais segurança. 

Sei de pessoas que preferem fazer caminhadas de tênis de corrida, de papete, de botas ou de tênis de trilha; existem outros que gostam de revezar calçados diferentes...enfim: acho que cada pessoa tem que fazer "experimentações" e descobrir o que funciona melhor para si e para o terreno que pretende percorrer. 

Nunca fiz trilhas longas pela areia, mas já ouvi até falarem que, na areia, a melhor opção são papetes com meias!

Vá com o tipo de calçado que você se sente mais seguro e que esteja mais habituado e amaciado no seu pé!

como evitar bolhas
entre botas ou tênis, cada um deve experimentar ambas as possibilidades para escolher o seu favorito

Se você cogitar a idéia de levar os dois - botas e tênis - para revezar, não esqueça que, em determinados momentos, quando estiver usando os tênis, terá que carregar as botas, que acrescentarão um peso considerável à sua mochila (sem falar no espação que ocupam!). 

Eu sou do tempo em que nem se cogitava usar tênis de trilha - o "certo" era usar botas, claro, pois o cano mais alto das botas protege melhor o tornozelo e evitam torções. Então fiz muitas e muitas tentativas frustradas de encontrar uma bota de trekking que não me machucasse - e gastei muito dinheiro nelas 😓 

Infelizmente, nunca encontrei uma bota de caminhada que não me fizesse calos e bolhas. Além disso, o amortecimento das botas nunca é tão bom quanto dos tênis, o que colabora para você ter mais dores nos joelhos, na lombar, etc...

Isso sem falar que, quando as botas molham, elas ficam super pesadas e demoram uma eternidade para secar, enquanto que os tênis molhados secam muito mais rápido...

Simmmm, mesmo sendo impermeáveis, as botas acabam absorvendo umidade se a chuva for muito pesada!

como evitar bolhas
essas botas de trilha da Salomon são as favoritas do Peg

como evitar bolhas
essas botas de trilha da North Face me pareceram bem boas, mais maleáveis que as botas normais, e eu adoraria ter experimentado - mas acabei optando por comprar meus tênis de trilha da Nike e não me arrependi

Então, resolvi apelar para os tênis de trilha, e descobri um novo mundo, sem bolhas nem calos! 

Os tênis de trilha também têm a vantagem de ter "garras" na sola, que evitam escorregões e torções; são mais leves, maleáveis, macios, geram menos stress nos tornozelos e menos atrito nas unhas. Apesar de serem mais caros, valem o investimento!

Desde então, faço todas as minhas trilhas sempre de tênis, e obviamente já tenho os meus favoritos, que vocês veem nas fotos abaixo - é óbvio que existem inúmeras outras marcas boas de tênis de trilha, esses são apenas os meus preferidos.

O mais importante é dizer que o seu tênis de trilha ou a sua bota de caminhada têm que ser o mais impermeável possível (de preferência com Goretex, que é impermeável mas respirável, deixando o suor sair) e tem que estar já bem amaciados quando você partir para a sua peregrinação/caminhada/trekking - faça todos os seus treinos com eles, até que peguem a forma do seu pé, evitando o surgimento de bolhas.
Não dá, por exemplo, pra deixar para comprar o calçado que você vai usar na caminhada muito perto da data da partida - ele precisa ser comprado com antecedência e amaciado
Agora mesmo, estamos nos preparando para fazer o trekking ao acampamento-base do Everest, no Nepal, e os equipamentos lá têm preços bons, inclusive botas de trekking - mas não tem nem como pensar em deixar para comprar os calçados que vamos usar na trilha em Kathmandu!

Estrear tênis de trilha ou botas novos durante um longo trekking ou peregrinação é uma péssima ideia: calçados novos são certeza de bolhas nos pés, para quem sofre desse mal!

Aliás, vale lembrar aqui também que é bom ter cuidado para não ir com um tênis ou botas velhas demais, ou que estejam sem uso há muito tempo: calçados que ficam muito tempo sem uso, ou que estão velhos demais (5 anos ou mais), ressecam a cola e têm sempre um grande risco de descolar a sola e deixar você de pés descalços, literalmente!

Aconteceu comigo em Santiago (no Chile): depois de usar muito as minhas botas no Salar de Uyuni, acho que o sal "corroeu" a sola, ou as costuras da bota e, sem mais nem menos, a sola da bota simplesmente descolou no meio de Santiago, me deixando "a pé"!!!

como evitar bolhas
esse é o meu tênis de trilha impermeável favorito, da Nike

como evitar bolhas
o Peg gostou tanto do meu tênis de trilha Nike que comprou um igual para ele (normalmente ele usa botas da Salomon em trilhas) - mas preste atenção: o dele não é Goretex e, portanto, não é impermeável

como evitar bolhas
também tenho esse tênis de trilha da Salomon que é muito bom, mas não é impermeável

Usar calçados um número maior que o seu

Outra dica importante é usar sempre um número maior que o seu, por incrível que pareça!

Sim, eu sei que muita gente discorda de mim, que acham que o calçado tem que ser do tamanho exato do seu pé, mas, se você têm problemas de calos e bolhas como eu tinha, insisto na minha dica: eu descobri isso justamente quando "herdei" esses tênis Salomon de trilha que mencionei acima do Peg. 

Ele comprou o tênis na nossa viagem à Namíbia, na pressa e, quando foi usar pela 1ª vez, chegando em casa, estava apertado nele (era número 40 e ele deveria ter comprado um número maior) - resultado: acabei "ganhando de presente" um tênis de trilha um número maior que o meu! 

E não é que deu certo!?

Passei a usar os tênis Salomon herdados no Peg com 2 meias de lã Merino e muita Vaselina nos pés e o resultado foi ótimo! Até porque, para usar um tênis com 2 meias grossas de lã, só se for um número maior que o meu, mesmo - como nunca tinha pensado nisso antes?!

como evitar bolhas
tênis de trilha Salomon que 'herdei' do Peg, um número maior que o meu

Meses depois, o Peg comprou um outro tênis Nike de corrida que - adivinhem!? - ficou apertado nele de novo! Resultado: ganhei outro tênis um número maior que o meu, que ficou novamente perfeito para usar com 2 meias e nunca me machucou!!!

Olha o estado deles hoje em dia, depois de uns 700Km:

como evitar bolhas
2º par de tênis que ganhei de herança do Peg

E tem mais: essa dica do número maior que o seu serve tanto para tênis quanto para botas de caminhada! Essa bota lindaaaaa da La Sportiva eu comprei na REI em Chicago e, quando fui usar, ficou meio apertada em mim 😕

Eu normalmente uso 38/39 (números do Brasil), e tenho certeza que, se tivesse comprado um número maior que o meu (um equivalente ao 40), ela ficaria mais frouxa no pé, eu poderia usar com minhas 2 meias e ela seria a melhor bota de todos os tempos! Ela tem solado Vibram, tecnologia Goretex...enfim, tudo o que uma boa bota de trilha tem que ter! 

Isso tudo para dizer que, depois desta minha "descoberta" sem querer com os tênis que "herdei" do Peg, estou convencida de que não dá para comprar, para trilhas e longas caminhadas, um calçado do tamanho certinho do seu pé, porque, além dos pés incharem um pouco em longas caminhadas, o ideal é usar 2 meias para proteger o seu pé de calos e bolhas e, assim, usar um número maior que o seu será o ideal!

Atenção: não estou dizendo que o calçado tem que ficar folgado no seu pé! Se ficar folgado, dançando nos pés, é até mais perigoso torcer o pé ou tropeçar, você não vai ter segurança nenhuma! Também não pode ficar apertado, justinho, obviamente. 

O que estou dizendo é que, pra mim, funcionou muito melhor usar um tênis de trilha um número acima daquele que eu costumava usar, porque assim posso usar com 2 meias sem que me apertem!

Além disso, note que, em longas caminhadas, os pés sempre incham um pouco, e o tênis/bota que estava certinho no seu pé acaba ficando apertado, gerando atrito do pé contra o calçado, mais fricção e, consequentemente, criando bolhas!

como evitar bolhas
bota lindaaaaa da La Sportiva que eu comprei na REI em Chicago

como evitar bolhas
ela tem solado Vibram, tecnologia Goretex...enfim, tudo o que uma boa bota de trilha tem que ter

pena que ficou apertada em mim - eu ainda não sabia que precisava comprar um número maior que o meu para poder usar as botas com 2 meias!

Cuidados com a umidade, chuva, neve ou pés molhados

Sempre morri de medo de fazer trilhas que atravessassem rios e que eu precisasse molhar os pés, pois pés molhados sempre foram certeza de bolhas na minha vida. 

Mas, depois que descobri os truques das meias duplas, dos tênis folgados e da Vaselina, nunca mais tive pânico de trilhas molhadas, e até já fiz algumas, como a Trilha do Rio do Boi, que sobe o rio dentro do Cânion Itaimbezinho e tem inúmeras travessias de rio!

Foram umas 5hs e uns 10Km de trilha com os pés constantemente molhados das 20 travessias do Rio do Boi ao longo da trilha, e terminei a saga com os pés intactos!

Neste caso, recomendo que você escolha tênis que não sejam impermeáveis, pois eles deixam a água sair com maior facilidade depois que você termina a travessia do rio! 

Eu fui com meus tênis impermeáveis e não foi uma boa idéia, pois, quando você afunda o tênis na água do rio por muito tempo, é óbvio que não há "impermeável" que evite a água de entrar, mas, depois que você sai do rio, eles também não deixam a água SAIR tão facilmente, e aí você fica só no "pof, pof", com os tênis cheios de água!
como evitar bolhas
por incrível que pareça, terminei a saga do Rio do Boi com os pés intactos!

Mas, como regra geral, em caminhadas longas, o mais recomendável é manter os pés o mais SECOS possível, pois pés úmidos são um chamariz para a formação de bolhas!
E aí, além de seguir a dica de usar tênis ou botas impermeáveis, também valem as dicas das minhas amigas escoteiras:

1. Entre as meias e os tênis, colocar um saco plástico! Dessas sacolinhas de supermercado mesmo! Ajuda que é uma beleza a não molhar os pés! 

Claro que, como o plástico não deixa os pés respirarem, não é uma solução para usar a longo prazo, pois os seus pés vão acabar molhados de suor se você ficar horas caminhando com um saco plástico por fora das meias, mas serve super bem se você precisar caminhar durante uma chuvarada forte e curta, daquelas que encharcam os pés em segundos!

2. Se molhar os tênis/botas, a dica é encher de jornais ou de papel higiênico por dentro, pois esses papéis/jornais sugam a água e ajudam a secar os calçados molhados mais rapidamente!

Aliás, nessa mesma linha, tenha muito cuidado se colocar os seus tênis/botas para secar ao redor de um aquecedor ou de uma fogueira, por exemplo! O calor excessivo pode estragar o seu calçado e até descolar a sola!

3. Tire os tênis/botas e as meias e deixe os pés respirarem (e secar o suor) a cada parada durante a sua caminhada. 

Em qualquer caminhada longa, é importante dar um pouco de descanso para os pés. Se for parar por uns 15 minutinhos, já vale a pena tirar os calçados e as meias e deixar o pé dar uma respirada e secar um pouco. Se as meias estiverem muito úmidas, troque por umas secas, e depois reaplique a Vaselina!

Cuide com carinho do seu meio de transporte!

4. Ainda para manter os pés bem secos, evite tomar banho pela manhã, antes de sair para caminhar - mesmo que você os seque bem, os pés ainda assim ficarão úmidos depois do banho!

A dica é nunca lavar os pés antes de sair para caminhar, pois a pele úmida é bem mais sensível à fricção.

Aliás, lembre também de secar bem os pés após o banho, inclusive entre os dedos, para evitar frieiras (ou pé-de-atleta, ou micose do pé), um tipo de infecção causada por um fungo que se desenvolve em lugares úmidos e quentes e se prolifera rapidamente, causando coceira intensa, vermelhidão, descamação e fedor. 

E vocês, têm mais alguma dica para peregrinar/trilhar mantendo os pés bem sequinhos?? ☔ 🌦 🌂

como evitar bolhas
olha a elegância da Cassi-escoteira com um saco plástico protegendo os pés da chuva!

como evitar bolhas
se o seu tênis de trilha não for impermeável, sempre existe a possibilidade de usar um desses sprays impermeabilizantes para dar uma "reforçada" na proteção - não sei se funcionam muito bem, mas não custa tentar!

como evitar bolhas

Descanse e trate dos seus pés à noite

Leve um par de sapatos para usar depois que terminar a sua caminhada do dia, para descansar os pés.

Prefiro Crocs ou sandálias estilo papete do que chinelos de dedos pra usar no fim do dia, quando os pés estão cansados/machucados, principalmente porque dá para usar com meias

Aqueles chinelos tipo Rider (slides) também acho bem bons pra isso!

como evitar bolhas
favoritos para descansar os pés no fim do dia com meias

como evitar bolhas
tem quem prefira chinelos de dedos - e aquele tipo de chinelo slide da Gabi (a última da foto) também é ótimo

E, além do descanso, também é importante cuidar com carinho do seu meio de transporte (os pés) durante a "folga" deles: depois do banho, massageie, passe um creme hidratante ou óleo nos coitadinhos e coloque os pés para cima! 

Essa hidratação "de fora pra dentro" é importante, mas não esqueça de também tomar muita água, pois a principal hidratação começa "de dentro pra fora", inclusive nos pés!

É importante ter uma rotina de hidratação dos pés durante longas caminhadas, para protegê-los contra bolhas, neutralizar odores ruins (sim, o velho chulé), e evitar inflamações da pele do pé.

Fazer escalda-pés com chá de camomila, lavanda, aloe vera, capim-limão, calêndula ou menta também ajuda bastante - inclusive soube recentemente que uma das pousadas ao longo dos Caminhos de Caravaggio já está oferecendo escalda-pés aos hóspedes (a Pousada dos Plátanos) - legal, né?? 

como evitar bolhas
quem não gosta de usar hidratantes ou óleos, pode também usar um desodorante - o que importa é "dar um carinho" para os seus pezinhos cansados à noite!

Economize no peso da mochila para evitar bolhas

Lembre que uma mochila acima do peso vai lhe causar dores, não só nos ombros, nas costas, nas cadeiras, nos joelhos e, pior de tudo: nos pés também!

Leia este post antes de arrumar a sua mochila para uma longa caminhada ou trekking, e não ouse levar mais de 10% do seu peso corporal na sua mochila, se não quiser maltratar seus lindos pezinhos: O que levar na mochila nos Caminhos de Caravaggio: checklist completo

como evitar bolhas
a sua mochila não pode pesar mais de 10% do seu peso corporal

Prevenir bolhas e calos é melhor do que remediar

As bolhas e calos são o maior medo/terror/pesadelo de qualquer peregrino, e o melhor jeito de encarar esse assunto é com prevenção. 

Eu sei, por experiência própria, que ter uma rotina de hidratação dos pés e blablabla é uma chatice, mas esse é um caso clássico em que prevenir é melhor do que remediar, porque uma bolha pode tornar a sua experiência super desconfortável e dolorida, ou até acabar com a sua aventura! 

Eu mesma quase desisti da minha 1ª Trilha Inca, tamanho o estrago nos meus pés!

Então seguem algumas dicas do que você pode fazer para cuidar dos seus pés ANTES de uma longa caminhada e prepará-los para a trilha/peregrinação que vem pela frente:

Cuide das suas unhas

As unhas são uma extensão dos seus dedos/pés, e precisam estar bem cortadas, pois, se elas estiverem compridas e baterem no calçado, é certeza de machucar, ficarem pretas ou até perder a unha!

Ao mesmo tempo, cuidado para que, ao cortar, você não exagere na dose e acabe deixando as unhas curtas demais, ou gerando uma maldita unha encravada!

E mais uma dica sobre unhas: se não tiver nenhum evento especial, não pinte as unhas dos pés! As unhas precisam ser hidratadas e respirar, e o esmalte não deixa!

Visite uma podóloga

Para evitar esses problemas que eu mencionei acima nas unhas, e também para resolver problemas com calos, às vezes é legal ir numa podóloga, pois ela vai cortar as suas unhas do jeito certo, além de resolver outros problemas que você tenha no pé.

Para tirar calos, a melhor solução é mesmo ir numa podóloga, e depois sempre fazer a manutenção lixando os pés no banho com pedra pomes ou com uma lixa - acho fantástico que essas lixas têm o sugestivo nome de "rala calo"- é o que eu faço!

Nunca foi? Até o Lipe eu levo de vez em quando, pois ele estava com uma unha encravada machucando e a podóloga resolveu o problema com uma prótese de unhas, acredita? É dinheiro bem investido!

Mas atenção: nunca faça o seu pé na véspera de uma longa caminhada! Nem na podóloga, nem na manicure! Faça com uns 5 dias de antecedência, pelo menos. 

Como evitar calos
faça a manutenção lixando os pés no banho com pedra pomes para evitar calos

Como evitar calos
ou com uma lixa com o sugestivo nome de "rala calo"

Como tratar das bolhas nos pés: kit bolhas 

Mesmo que você cuide direitinho dos seus pés e siga todas as dicas desse post para evitar bolhas, é normal que, em algum momento, surja uma maldita! Afinal de contas, andar muitos Kms por dia, durante vários dias seguidos, é pedir que se forme alguma bolha...eu mesma tenho notado que, mesmo com todos os meus cuidados, nos dias mais quentes ainda acaba doendo um pouquinho depois dos 25Km!

Então, caso elas apareçam, o jeito é tratar logo das bolhas para evitar que a coisa piore, pois, se não cuidar, elas acabam aumentando de tamanho!

Na minha experiência, as bolhas demoram de 3 a 5 dias para se curarem se eu ficar apenas colocando Compeed, que é um curativo especial para bolhas carérrimo - só encontrei para comprar na Europa - aqui no Brasil e nos EUA nunca achei!

Como não gosto de sentir dor gratuitamente, desde que eu era criança aprendi a furar minhas bolhas e deixar uma linha atravessada nelas, para não se formarem de novo e, PRA MIM, esse truque funciona super bem!

Sei que esse assunto é super polêmico em caminhadas de longa distância, e cada peregrino/trekker tem a sua opinião e o seu jeito de tratar bolhas, mas, como pra mim esse método sempre funcionou muito bem, eu acho que vale compartilhar aqui!

Dá para furar as bolhas também com uma seringa esterelizada, mas eu ainda prefiro o esquema da agulha e linha, que é mais garantido de as bolhas não voltarem!

Mas, como uma bolha furada é uma porta aberta para infecções, o troço tem que ser feito com cuidado:

Primeiro, tenha um kit bolhas, com tesourinha, agulha, linha e isqueiro para furar as bolhas (além da Vaselina e todo o resto que já mencionei!).

Depois do banho, com os pés bem limpos e usando uma agulha desinfetada com álcool ou fogo (use um isqueiro), faça um furo na bolha, atravesse um fio de linha nela, e deixe o fio de linha atravessado no seu pé! A linha evitará que o líquido se acumule ali novamente.

Por último, drene bem o líquido, até que a bolha fique completamente vazia, e seque o local bem sequinho.

ATENÇÃO: não tire a pele da bolha, pois ela serve de proteção!

Depois da bolha estar drenada, com o fio de linha atravessado nela e o pé bem seco, coloque um curativo no local, para proteger de fricções e de infecções. E, depois de colocar o curativo, não arranque, pra não ter perigo de arrancar junto a pele da bolha e fazer uma ferida. No dia seguinte provavelmente o curativo vai acabar caindo sozinho. 

Se preferir, passe um pouquinho de Nebacetin no local: é uma pomada cicatrizante e, ao mesmo tempo, evita infecções.

como evitar bolhas
hoje em dia meu kit bolhas se resume à Vaselina, mas ainda carrego agulha e linha para alguma emergência

Da série 'dicas não testadas' para cuidar dos pés

Vocês sabem que eu só gosto de colocar aqui no blog dicas que testamos e aprovamos, mas ao longo da minha vida de pessoa com bolhas eu ouvi tantos conselhos malucos sobre como evitar problemas nos pés que, honestamente, tenho uma série de dicas não testadas por motivos de nojo ou descrença hehehe...

Das dicas mais estranhas que já me deram, uma que ainda pretendo testar é massagear os pés com suco de um limão para endurecer a pele, prevenindo bolhas! 

Na mesma linha, já me disseram para fazer o mesmo, com a mesma finalidade de endurecer os pés, mas com urina!!! 

Simmmm, aparentemente a urina tem uréia ou sei lá o quê, que supostamente ajudaria a endurecer a pele (sem perder a ternura)! 

Infelizmente, não posso atestar a eficácia desses métodos, pois felizmente resolvi meus problemas com Vaselina antes de chegar a esse ponto de desespero.

Se você gostou das nossas dicas para cuidar dos pés e evitar bolhas em longas caminhadas, compartilhe esse post com aquele amigo seu que sempre tem esses problemas nos pés! E, se decidir testar algumas dessas dicas, depois me dê o seu feedback!

Tem outras dicas para cuidar dos pés em longas caminhadas e evitar calos e bolhas? Deixa o seu recado nos comentários abaixo! 

Obrigada e boas trilhas!!

como evitar bolhas

como evitar bolhas
a felicidade de quem hoje caminha sem sentir dor!

Leia também


Share
Próximo
Este é o post mais recente.
Anterior
Postagem mais antiga

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

1 comentários: