6 de abril de 2016

Atacama - Cordilheira de Sal, Vale do Arco-Íris, Vale da Morte e Piedra del Coyote

Esse post faz parte da nossa série diário de bordo no Atacama - uma série de postagens aqui no blog com todas as nossas dicas para você se dar bem no famoso deserto chileno. 

No nosso 1º dia lá nós visitamos o Salar de Tara e os Monjes de la Pacana

No 2º dia, passeamos pelo povoado de San Pedro de Atacama e resolvemos alguns assuntos burocráticos por lá (como trocar dinheiro, visitar o centro de informações turísticas para pegar mapas da região, etc). Não deixe de ler o post com as nossas dicas práticas, e também indicações de onde comer em San Pedro, clicando no seguinte linkSan Pedro de Atacama - dicas práticas para você se virar por lá (e comer bem e barato)


Agora chegou a vez de contar a vocês como foi o nosso 3º dia na Atacama, quando conhecemos a Cordilheira de Sal, o Vale do Arco-Íris, o Vale da Morte e a Piedra del Coyote.


Se você vai para o Atacama de carro, como nós fomos, recomendo que leia, antes deste, os outros posts que já escrevemos sobre o Deserto, para não perder nenhuma dica:

Segue, abaixo, o diário de bordo do nosso 3º dia no Atacama (dia 25/12, Natal):

O Lipe passou a manhã do dia 25/12 brincando na piscina do Hostal Lackuntur com a Sofia, e nós relaxando. 




Cordilheira de Sal

Compramos coxas de galinha, frutas e bebidas e saímos as 2pm em direção à Cordilheira de Sal, a oeste da cidade, onde fizemos "o" piquenique. 

Tem um mirante na estrada que é o melhor lugar gratuito para fotos da Cordilheira de Sal. Mas claro que você não precisa ficar apenas no mirante - existem várias pequenas trilhas por ali, e é muito legal se embrenhar por elas para tirar fotos bacanas naquela paisagem surreal :) 

É um lugar deslumbrante e, pelo que vi nas agências de São Pedro, não tem nenhum passeio organizado específico para lá - algumas agências fazem paradas rápidas apenas para fotos ali - não deixe de visitar! 











Depois passamos por uma reta perfeita impressionante, na rodovia, chamada Llano de La Paciencia

Pegamos a Ruta 23 (direção Calama) e fomos seguindo por ela na direção noroeste até a entrada para uma estradinha secundária pavimentada (B-207) para o norte, em direção ao povoado Rio Grande, à direita na estrada - veja o mapa lá no início deste post

No caminho, passamos pelo chamado Vale dos Dinossauros :)

Essas estradas ao redor de SPA são todas lindas e merecem ser percorridas em momentos diferentes do dia - nós passamos por elas diversas vezes, pra lá e pra cá, em horários variados e, dependendo da incidência solar, a paisagem fica completamente diferente!








Vale do Arco-Íris

Rio Grande fica a 34Km dessa entrada, mas nosso destino era o Vale do Arco-Íris, um pouco antes, a 27Km da Ruta 23.

Para ir ao Valle de Arco-Íris, ao invés de seguir para Rio Grande, dobra numa entradinha à esquerda, direção norte, para Matancilla, logo que passa os Petroglifos de Hierbas Buenas

Nós não nos interessamos em parar nos Petroglifos de Hierbas Buenas - não dá pra querer fazer tuuuuudo, né, tem que selecionar um pouco. Quem tem um post completo sobre esse local é o blog Malas e Panelas


















Essa estradinha do Vale do Arco-Íris tem 6Km (12Km ida e volta) e é a única parte do caminho que não é pavimentada, mas foi tranquilo de ir na nossa Tucson, mesmo cruzando pequenos riachos. 

O Vale do Arco-Íris é incrível, passeio imperdível em SPA, especialmente se você não foi ainda a Purmamarca, pois a paisagem é parecida. E é totalmente grátis :)


É uma parte ainda bem desconhecida dos turistas de grupos das agências de San Pedro, e vale muito a pena. 

A principal dica é não se manter apenas nessa estradinha principal de 6Km e sim entrar nas estradinhas secundárias, onde estão as partes mais bonitas do vale. 

Só tem que ter cuidado porque, em alguns trechinhos, você pode encontrar água na estrada ou areião (como na foto abaixo) - e não é um lugar tão legal assim para ficar atolado...




A altitude nesse passeio chega a 3600m, mas nós não sentimos nada - pegamos leve, já estávamos bem aclimatados, tínhamos estado em altitudes bem maiores nos dias anteriores e tomávamos bastante água (hidratação é o mais importante para combater o mal de altitude). 

A profusão de cores das montanhas e diversidade de paisagens é de cair o queixo. Fico sempre estupefata de perceber como uma paisagem desértica pode ser tão variada. 

As cores diferentes nas montanhas se devem às diferentes camadas que as formam, que têm composições diversas de minérios que dão as cores variadas. Aliás, é impressionante saber que cada camada tem uma diferença de até milhões de anos da outra. 

Foi uma pena que o dia não estava muito ensolarado - se estivesse com um céu azul de rachar as fotos teriam saído muito mais bonitas, com as cores do arco-íris muito mais vívidas! 











Vale da Morte

Voltamos pelo mesmo lindo caminho, com vistas incríveis da Cordilheira de Sal, e fomos ao chamado Vale da Morte, que é um pequeno vale bem pertinho da cidade de SPA, onde o pessoal vai fazer sandboard nas dunas de areia gigantescas.

Muita gente vai até lá de bicicleta - é um passeio popular entre mochileiros por ser perto da cidade.  

O ingresso é por donativo voluntário - pagamos 3.000 pesos. 

A entrada é sinalizada por uma placa na beira da estrada e tem uma guarita cobrando ingresso. 

A estrada por dentro do vale, que é linda, com aquelas rochas vermelhas, tem aproximadamente 6Km, um pouco menos até chegar às dunas, onde dá para estacionar. 

Passeio rápido e barato que vale muito a pena, especialmente com crianças, pois o Lipe amou descer rolando da duna gigante!









Piedra del Coyote

Depois fomos ao Mirante Piedra del Coyote, na mesma Ruta 23 (a entrada não é sinalizada, só tem uma cancela). Na verdade, são 2 mirantes no mesmo local, um com vistas mais bonitas que o outro!

Tem uma casinha lá na entrada onde eles cobram 3000 pesos pelo ingresso, por pessoa. O ingresso para o Valle de la Luna é válido aqui também, então se você for ao Valle de la Luna, pode aproveitar e ir na Piedra del Coyote no mesmo dia. Mas só vale para o mesmo dia! 

Como nós queríamos assistir o pôr do sol também no Valle de la Luna, não dava para aproveitarmos a "promo", pois tivemos que ir lá num dia diferente. 

Por do sol indescritível! Esse é, junto com o Valle de la Luna, um dos 2 melhores lugares para assistir um dos esplêndidos anoiteceres no Deserto do Atacama, então dá para imaginar a muvuca, né? Tinha até fila para tirar foto na bendita Piedra del Coyote kkkkkk...











A melhor coisa a fazer é esperar as vans de turismo irem embora - eles vão embora assim que o sol se põe, bem no momento em que o céu fica mais bonito e doido - para curtir a maravilha que é o anoitecer no deserto sem tanta confusão e borburinho. 

E outro aviso: o pôr do sol lá é realmente imperdível, mas não é o melhor momento do dia para tirar a foto na famosa pedra, pois foto contra o sol nunca fica grande coisa...pode perceber como as fotos que eu tirei para o outro lado, a favor do sol, ficaram 100% melhores.

Aliás, nós gostamos tanto do lugar e das vistas que voltamos lá várias vezes, em outros dias, em vários momentos do dia - então vocês vão acabar cansando de me ouvir falar em Piedra del Coyote por aqui :)

Na verdade, nosso voto para melhor lugar para assistir ao por do sol no Atacama é da Piedra. Claro que eu acho que vale a pena assistir um anoitecer ao lado da duna do Valle de la Luna (nós já assistimos 2 sunsets lá de cima!), mas depois me conta se na Piedra não foi mais incrível! 

Adorei olhar pro outro lado e ver aquele vulcãozão cor de rosa lá...















Videoclipe

Clique abaixo para assistir ao vídeo de 1 minutinho que o Peg fez de um por do sol maravilhoso que assistimos lá, em time lapse:



Jantar

Jantamos nas banquinhas perto do cemitério

2 dicas para quem quer comer bem e barato em SPA: essas banquinhas e a feira de frutas, que fica na frente do cemitério (bem perto do nosso 'hostal'). 

Saiba mais aqui

Enquanto na rua Caracoles é difícil comer por menos de 10.000 pesos (por pessoa), nas banquinhas se come muito bem por menos de 4.000 pesos. 

E a feira de frutas também é uma boa pedida para quem viaja com crianças...sempre é bom ter uma banana, maçã ou laranja na manga, sem contar as frutas diferentes que eles têm no Chile, como as mini pêras



Gastos

* frango, bebidas e frutas - 14.000
* entradas Vale da Morte - 3.000 (donativo)
* entradas Piedra del Coyote - 3.000
* janta e frutas - 13.000 

E você, já esteve no Deserto do Atacama, no Chile? Fez estes passeios? Conte para a gente, deixe a sua dica na nossa caixa de comentários!




Se você quiser reservar um hotel ou pousada e ter a garantia do menor preço, nós indicamos o Booking, que é o site de reservas de hospedagem que nós usamos a vida inteira :)

Leia as nossas resenhas sobre os outros hotéis que usamos nesta viagem e reserve já o seu:

Hostal Lackuntur, em San Pedro de Atacama, no Chile

Hotel de Las Nubes, em San Antonio de Los Cobres, Argentina

Apartamentos Lo de Lili, em Tilcara, Argentina 

Hotel La Merced del Alto, em Cachi, Argentina

Hotel Alejandro 1º em Salta, no norte da Argentina 

Hotel Atrium Gualok em Presidência Roque Sáenz Peña, no Chaco argentino

Hotel Village Termas de Dayman, no Uruguai 

Veja como foi nosso passeio:






Todos os posts sobre esta viagem estão em Atacama e Norte da Argentina - se você quiser ler todos em sequência (do último para o primeiro), é só clicar!

Leia o nosso roteiro e orçamento para uma viagem de carro de 28 dias ao Atacama e Norte da Argentina, com passagens pelo Uruguai e Bolívia



Não foi a nossa primeira vez em nenhum destes países - já conhecíamos inclusive o Atacama e a Bolívia - então, se você quiser saber sobre as nossas viagens anteriores a estes países, é só clicar em UruguaiArgentinaChile Bolívia

Veja nosso roteiro de um mochilão de 30 dias pelo Peru, Bolívia e Chile

Também fizemos uma viagem incrível pelas Patagônias argentina e chilena

Leia sobre mal da montanha ou soroche

Durante esta viagem, nós usamos as seguintes hashtags nas redes sociais Facebook / Twitter / Instagram - é só procurar as ## e ver tudo o que postamos sobre cada lugar:

#‎LipenoUruguai
#LipenaArgentina
#LipenoChile
#LipenaBolivia

Acompanhe o nosso Instagram @claudiarodriguespegoraro - tem muitas dicas desta viagem por lá!


Para reservar um carro, recomendamos a Rentalcars, que a gente usa (e gosta muito) há séculos!


Mais fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #Felipeopequenoviajante.

Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 


Assista todos os nossos minifilmes neste link do Facebook, e os vídeos você assiste no YouTube ou no Vimeo - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!


Você também nos encontra aqui:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...