7 de março de 2016

Atacama - Toconao, Laguna Chaxas, Salar de Atacama, flamingos e as Lagunas Altiplânicas Cejar, Piedra e Baltinache

Esse post faz parte da nossa série diário de bordo no Atacama - uma série de postagens aqui no blog com todas as nossas dicas para você se dar bem no famoso deserto chileno. 

No nosso 1º dia lá nós visitamos o Salar de Tara e os Monjes de la Pacana

Aqui neste post, vocês vão ler sobre os passeios que fizemos no 2º dia que passamos por lá, depois de resolver alguns assuntos burocráticos no povoado de San Pedro de Atacama (como trocar dinheiro, visitar o centro de informações turísticas para pegar mapas da região, etc). 

Não deixe de ler o post com as nossas dicas práticas para se virar por lá, e também indicações de onde comer em San Pedro, clicando no link abaixo: 

San Pedro de Atacama, no Chile - dicas práticas para você se virar por lá (e comer bem e barato)

Aliás, sendo parte de uma série, recomendo que você leia, antes deste, os outros posts que já escrevemos sobre o Atacama, para não perder nenhuma dica:

Também já escrevi sobre o albergue com quarto e banheiro privativos onde nos hospedamos por 5 noites em San Pedro, o Hostal Lackuntur.

com estes mapinhas do centro de informações turísticas, fica fácil se achar nos passeios


Toconao

Saímos as 2pm rumo sul para Toconao pela Ruta 23. 

Visitamos a igreja e a pracinha de Toconao. 

O povoado é simpático, mas não tem muito mais o que ver/fazer por lá, e logo seguimos nosso caminho. 

Sempre que você sair de San Pedro para os passeios, certifique-se de que terá gasolina suficiente, pois não tem gasolina à venda em lugar NENHUM, só no centrinho de San Pedro mesmo, num único posto de gasolina!


as estradas são super bem sinalizadas, não tem como se perder






Toconao

Laguna ChaxasSalar de Atacama e flamingos

De lá, seguimos para a Laguna Chaxas, no Salar de Atacama.

O lugar fica dentro da enorme Reserva Nacional dos Flamingos, uma área de proteção ambiental dedicada à preservação dos flamingos. 

A entrada na Laguna Chaxas custou 5000 pesos chilenos (2×2500), e o Lipe não pagou. 

O passeio dura de 30min a 1 hora, dependendo do seu ritmo. 

Trata-se de uma caminhada pelo Salar de Atacama e até a Laguna Chaxas, para ver aquela paisagem surreal e os flamingos se alimentando. Vulcões por todos os lados. 

O local tem, além da bilheteria, banheiros, uma sala com painéis explicativos e 'comidinha' de flamingo. 


no caminho, a paisagem do Salar de Atacama vai mudando o tempo todo!


parece neve, mas é puro sal!

bilheteria: tem adesivo do pequeno viajante lá!



aquário de comidinha de flamingo


o Lipe já nos acompanha nas caminhadas, mas para os pequenos dá pra levar carrinho :)











como vocês podem ver pelas fotos, passamos muito tempo lá, observando e fotografando os flamingos, encantados!
 


Lagunas Altiplânicas

Depois, voltamos a Toconao e deixamos para ver o Valle de Jere (ou Quebrada de Jere) quando voltássemos à Argentina pelo Paso Sico, que fica para esse mesmo lado. 

Seguimos pela mesma estrada 23 de volta a San Pedro, dobrando à esquerda para ir às Lagunas Altiplânicas, que são 4 (as mais conhecidas) só ali naquela região, e se chamam CejarPiedra, Baltinache Tebinquiche


como já falei, tudo super bem sinalizado


Laguna Cejar 

A entrada é tão salgada quanto as lagoas: 15.000 pesos cada ingresso (lembre que a cotação é de U$ 1 = 705 pesos chilenos). 

Pelo menos, a boa notícia é que esse preço inclui a visita às 3 lagoas que se localizam dentro do mesmo complexo, além do banho na laguna salgada onde você flutua como se estivesse no Mar Morto.

Nesta foto abaixo dá para entender bem como é o local:



a pulseirinha é o ingresso

Primeiro fomos ver a Laguna Cejar, que tem uma paisagem bem bonita mas que, por si só, não valeria o passeio, já que, lagunas por lagunas, existem outras muito mais lindas no Atacama, sobre as quais eu contarei mais nos próximos posts 



na beira da laguna existem estas passarelas e mirantes


e estes são os senderos (caminhos) entre cada uma das lagoas


Laguna Piedra

O que realmente vale o passeio é o banho na Laguna Piedra, ali ao lado da Laguna Cejar. A sensação de flutuar é incrível, e vale cada centavo pago no ingresso. Me senti uma astronauta, sem muito controle do corpo. 

Tem que levar toalhas e não pode usar protetor solar na lagoa, então o ideal é entrar na água com boné e óculos de sol, já que não pode mergulhar mesmo. 

Aliás, esse é um aviso muito importante que ninguém lembra de dar: o Lipe mergulhou e foi horrível, porque uma única gotinha de água salgada que entre dentro dos olhos é suficiente para fazer um baita estrago e arder por um tempão. 

Também não é legal entrar na água com relógio ou bastão de selfie, por exemplo - dá impressão que vai enferrujar e estragar tudo! Nós entramos só com a GoPro na mão, dentro da caixa estanque. 

O lugar é surrealmente lindo e o banho naquela água é super relaxante. A água é fria para entrar, mas logo depois aquece e fica bem confortável, principalmente na parte mais funda! 

E o melhor: as crianças não afundam de jeito nenhum kkkkkk...









Depois do banho na lagoa, tem que se lavar com água fresca - impossível ficar com o sal no corpo, chega a pinicar. 

A entrada inclui o banho (e os banheiros), mas é na rua (ao ar livre) e a água é fria de doer. Eu aguentei o gelo e me lavei bem. O Peg não se lavou direito e se arrependeu amargamente depois, porque a bermuda dele endureceu, impregnada de sal, e parecia uma lona grossa. 

Demos banho no Lipe com um galão de água não potável que havíamos levado do hotel especialmente para essa finalidade. O galão tinha ficado no carro, no sol, e a água estava bem quentinha - pena que o tal galão não foi nem de longe suficiente para nós 3 :( 

Deixe o banho na Laguna Piedras por último, como último passeio do dia, pois depois que você sai de lá a única vontade que tem é de ir direto pro hotel tomar banho! 

banheiros e duchas


Laguna Baltinache

Ao lado da Laguna Piedra ainda fica a linda Laguna Baltinache

Se você quiser vê-la de pertinho, vale a pena dar uma chegadinha lá antes do mergulho, porque depois do banho na Laguna Piedra, como já expliquei, eu tenho certeza que você não vai ter ânimo de ir até lá! 



Ficou faltando

Ali nessa mesma região, existem outros passeios que nós poderíamos ter feito neste mesmo dia: Ojos del Salar, que são 2 lagoas de água doce no meio do salar (levar toalha) + Laguna Tebinquiche

No dia em que você for ao Salar de Atacama, Laguna Chaxa e às Lagunas Cejar e Piedras, o ideal é aproveitar e já fazer esses passeios, que são para o mesmo lado, ali perto. 

Voltamos das Lagunas Altiplânicas por um atalho off road que vimos no GPS, que encurta bastante a quilometragem de volta para San Pedro, mas só dá para encarar com um carro que seja alto - fomos numa Tucson




Gastos 

* entrada Laguna Chaxa - 5.000 (2×2.500)
* entrada Lagunas Cejar e Piedras - 30.000 pesos 

E você, já esteve no Deserto do Atacama, no Chile? Fez estes passeios? Conte para a gente, deixe a sua dica na nossa caixa de comentários!


Se você quiser reservar um hotel ou pousada e ter a garantia do menor preço, nós indicamos o Booking, que é o site de reservas de hospedagem que nós usamos a vida inteira :)

Leia as nossas resenhas sobre os outros hotéis que usamos nesta viagem e reserve já o seu:

Hostal Lackuntur, em San Pedro de Atacama, no Chile

Hotel de Las Nubes, em San Antonio de Los Cobres, Argentina

Apartamentos Lo de Lili, em Tilcara, Argentina 

Hotel La Merced del Alto, em Cachi, Argentina

Hotel Alejandro 1º em Salta, no norte da Argentina 


Hotel Atrium Gualok em Presidência Roque Sáenz Peña, no Chaco argentino 

Veja como foi nosso passeio:






Todos os posts sobre esta viagem estão em Atacama e Norte da Argentina - se você quiser ler todos em sequência (do último para o primeiro), é só clicar!

Leia o nosso roteiro e orçamento para uma viagem de carro de 28 dias ao Atacama e Norte da Argentina, com passagens pelo Uruguai e Bolívia



Outras dicas de hospedagem pelo mundo - todos os nossos posts com resenhas de hotel estão aqui

Não foi a nossa primeira vez em nenhum destes países - já conhecíamos inclusive o Atacama e a Bolívia - então, se você quiser saber sobre as nossas viagens anteriores a estes países, é só clicar em UruguaiArgentinaChile Bolívia

Veja nosso roteiro de um mochilão de 30 dias pelo Peru, Bolívia e Chile

Também fizemos uma viagem incrível pelas Patagônias argentina e chilena

Leia sobre mal da montanha ou soroche

Durante esta viagem, nós usamos as seguintes hashtags nas redes sociais Facebook / Twitter / Instagram - é só procurar as ## e ver tudo o que postamos sobre cada lugar:

#‎LipenoUruguai
#LipenaArgentina
#LipenoChile
#LipenaBolivia

Acompanhe o nosso Instagram @claudiarodriguespegoraro - tem muitas dicas desta viagem por lá!


Para reservar um carro, recomendamos a Rentalcars, que a gente usa (e gosta muito) há séculos!


Mais fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #Felipeopequenoviajante.

Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 


Assista todos os nossos minifilmes neste link do Facebook, e os vídeos você assiste no YouTube ou no Vimeo - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!


Você também nos encontra aqui:


4 comentários:

  1. oi Cláudia, td bem? Sou a Clarice, do @tripsandkids... Será que rola esse passeio em dezembro e com criança de 4 anos? O que vc acha? Tentando definir um destino para o final do ano...Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clarice, que bom te ver por aqui!

      Com certeza, foi exatamente a época em que fomos! Passamos o Natal em San Pedro! Foi ótimo!

      Toca ficha! Bjokas

      Excluir
  2. Oi Cláudia! Tudo bem? O Lipe sentiu algum incômodo na viagem por causa da altitude? Tenho vontade de ir com minha pequena mas morro de medo dela passar mal... isso que moro em Brasília (que já fica a 1100m de altitude! kkkk)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Danielle, o Lipe não, não sentiu nada! O Peg teve dor de cabeça, eu também senti a pressão, no Peru também já tínhamos sentido...mas o Lipe não sentiu nada. O único cuidado que a gente tinha era de não deixar ele correr muito, e tomar muita água. A pediatra já tinha me dito que era provável que nós sentíssemos mais que ele! Como fomos de carro, isso também ajudou, porque fomos subindo aos poucos, subíamos e descíamos, fomos nos "aclimatando". Beijo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...