22 de janeiro de 2016

como planejar uma viagem econômica e independente ao Atacama e Norte da Argentina em 10 passos

Em dezembro de 2015, partimos numa grande aventura de carro rumo ao Deserto do Atacama, no Chile, onde passamos o Natal, e depois de explorar o norte da Argentina, descemos em direção a Mendoza e Córdoba, passando o Ano Novo nos parques nacionais de Talampaya e Ischigualasto. 

Não foi a nossa primeira vez no Chile - já tínhamos estado lá 3 vezes antes, inclusive no Atacama; também não foi a nossa estréia na Argentina - já perdemos as contas de quantas vezes estivemos na terra de Maradona, mas a empolgação de pegar a estrada para uma longa roadtrip foi a mesma de sempre. É como se fosse sempre a primeira vez. 

Nesse post, vou contar a vocês, em 10 capítulos, como planejamos esta viagem, desde a escolha do destino, os documentos necessários, os itens para o carro, o que você precisa providenciar, onde pesquisar...enfim, tudo o que você precisa saber para rodar 8.808Km em 28 dias com a sua família, passando por 4 países (Uruguai, Argentina, Chile e Bolívia). 

Vem conosco!

Se você ainda não leu, leia também o nosso post como organizar uma viagem independente aos Estados Unidos - tem muita informação lá que você pode aplicar aqui e eu não quis repetir tudo! 

1 A escolha do destino 

Porque ir de novo à Argentina e ao Chile, países que nós já conhecíamos (relativamente) bem?

Bom, nossa idéia inicial era usar essas férias para realizar o sonho antigo de ir ao Japão, Coréia do Sul, Filipinas, Dubai e Abu Dhabi, mas não encontramos passagens pagáveis e, com a alta do dólar, esse roteiro acabou ficando impraticável. 

Depois cogitamos ir ao Marrocos e rodar pela Espanha de motorhome, planos antigos também. Eu já conheço os 2 países, mas o Peg não, e queremos muito viajar de RV pela Andaluzia e de carro pelo Marrocos. A época do ano era perfeita, mas, além do euro também estar complicado, pesquisando, ouvimos que existem células do Estado Islâmico justamente na região do deserto do Saara que queríamos conhecer - e tudo o que eu não queria para o nosso fim de ano era viajar com medo de ataques terroristas.

Pegamos então a nossa lista de desejos e, de tudo o que está lá, a viagem que nos pareceu mais perfeita para o nosso momento era esta - um roteiro que sempre quisemos fazer!

conhecíamos o Atacama e também o sul da Bolívia, já conhecíamos as Termas de Dayman no Uruguai, mas nunca tínhamos estado no Norte da Argentina, e a ocasião foi perfeita!

Com o dólar e o euro em alta, viajar pela América do Sul parecia - e foi, de fato - um excelente negócio! Aliás, na nossa retrospectiva de 2015, percebemos que a maioria das nossas viagens no ano que passou foram justamente pela América do Sul!  

Além disso, já era novembro, estávamos com um mês de férias garantido, e ainda não tínhamos absolutamente NADA planejado! Precisávamos nos decidir rápido por um destino que fosse de fácil planejamento, e nada melhor do que ir para um lugar aonde poderíamos ir no nosso próprio carro, sem precisar comprar passagens aéreas!




2 E o Lipe, vai gostar?


O nosso pequeno viajante está chegando naquela idade complicadinha em que já começa a palpitar sobre os destinos das nossas viagens e "fazer exigências".

Quando ele era bebê, nem sabia onde estávamos. Até os 5 aninhos, ia na nossa onda, sem reclamar. Mas no Canadá, ano passado, já começou a pentelhar, a dizer "isso eu quero, isso não quero", então percebemos que agora precisamos começar a considerar os gostos e vontades dele também na hora de escolher nossos destinos de férias.

Pensando nisso, foi muito legal a coincidência de a turma dele na escola ter escolhido justamente apresentar um tango na festa de enceramento do ano escolar - já aproveitamos para "introduzir" a Argentina nele hehehehe...


Além disso, prometi que ficaríamos em um monte de hotéis com piscina (e cumpri a promessa!) e wifi (sim, ele já fica perguntando se o hotel tem wifi para poder ver os filminhos dele no YouTube!!!).

Mas o que realmente me empolgou foi o fato de que seria impossível uma criança não curtir um lugar cheio de múmias, vulcões, tornados, desertos, salares, piscininhas de águas termais, geisers, safári de lhamas, guanacos, vicunhas, alpacas, e ainda, a possibilidade de fazer "mineração" (ele adora ficar furungando e destruindo barrancas de terra, diz que está "minerando"!)...

E eu estava redondamente certa :)

Cada um conhece seu filho, né?


3 Documentos necessários

Como já falei, essa foi uma viagem "inventada" de última hora, e a única coisa que tive a preocupação de providenciar foi um seguro chamado carta verde, que eu já sabia ser obrigatório, pois é obrigatório também no Uruguai, aonde vamos frequentemente. 

Esse seguro é obrigatório para viajar de carro pelo Uruguai, Argentina e Chile, e tem que constar expressamente que ele é válido no Chile, se você for para lá (porque alguns são válidos apenas no Mercosul). 

Esse da seguradora HDI que nós fizemos foi o mais barato que eu encontrei - ou melhor, que o meu corretor encontrou - para o período de um mês. 




Também é importante ter o seguro do seu carro, com validade nos países da sua viagem, a PID (permissão internacional para dirigir) e, claro, os documentos do seu carro (CRLV) e a sua CNH (carteira de motorista)

Leia mais sobre a PID - carteira de motorista internacionalaqui

Ela não nos foi solicitada nenhuma vez, e que eu saiba não é obrigatória por lá, mas se você tem não custa levar, né? Sabe-se lá o que esses argentinos podem inventar...



Também não esqueça de levar o passaporte, se você tiver (acho melhor levar passaporte do que o RG). Se não tiver passaporte, a carteira de identidade serve, mas atenção: a única identidade válida no Mercosul é a verde! As carteiras profissionais, de conselhos, etc, não servem, só têm validade no território nacional!

Também é importante levar a certidão de nascimento ou RG da criança, se no passaporte não constarem os nomes do pai e da mãe. Parece que os passaportes mais modernos finalmente estão saindo com os nomes dos pais, mas os mais "antigos" não têm os nomes dos genitores, e já passamos perrengue por isso! 

Se a criança for viajar com apenas um dos pais, tem que levar autorização expressa por escrito do outro, com assinatura autenticada em cartório!! Já viajei sozinha com o Lipe pelo Uruguai várias vezes e nunca me pediram nada disso, mas acredito que isso se deva ao fato de que o pessoal da aduana aqui de Rio Branco - Uruguai, já me conhece...recomendo que você se informe direitinho com a Polícia Federal sobre quais são os requisitos para viajar ao exterior sozinho com seu filho. 

Por último, acho importante avisar que os chilenos nos pediram, na hora do controle do veículo, o meu CPF, pois o carro estava no meu nome e esse é o documento que consta no CRLV - o CPF. 

Agora me digam: quem leva CPF numa viagem ao exterior? Nós apresentamos, como documento pessoal, o passaporte! Mas eles queriam o maldito CPF! Por pura sorte, eu havia levado TAMBÉM o meu RG (carteira de identidade), onde consta o meu CPF! 

Então achei importante alertar que tem que levar na viagem o documento que consta no CRLV do veículo que você estiver dirigindo - não o do motorista, mas o do proprietário do veículo. 


+ Cartão de crédito apenas para emergências (não usamos nenhuma vez)


+ Seguro saúde



4 Itens para o carro

Obrigatórios:

- kit de primeiros socorros (eu mesma "criei" um)
- 2 triângulos 
- colete reflexivo
- cambão (compramos na Amazon)
- cadeirinha do Lipe ou assento de elevação
- extintor de incêndio (achei importante ressaltar isso porque, como no Brasil o extintor de incêndio não é mais equipamento de porte obrigatório no veículo, algumas pessoas podem esquecer dele, e foi justamente uma das únicas coisas que nos foram efetivamente solicitadas pela polícia 'caminera')





Opcionais:

- caixa de ferramentas (foi útil para nós)
- pneu e tanque extra de gasolina (não levamos)
- carregador de bateria portátil (por sorte nos emprestaram)
- adaptadores USB (para carregar baterias no carro) e de tomadas
- adesivo para para-brisas (em caso de pedrada)
- fusíveis e lâmpadas extras (caso queime)
- lencinhos higiênicos umedecidos (quase obrigatório!)
- álcool gel e paninhos 'perfex' (para limpar os vidros)






assim são as tomadas argentinas





















GPS com mapas - para baixar os mapas da Argentina, Chile e Uruguai para o GPS de graça: 

Mas levamos também os indispensáveis mapas de papel, um de cada país. 


Lendas argentinas:

Ouvimos tantas histórias de pessoas que foram achacadas por policiais argentinos, que teriam exigido deles desde mortalhas (lençól branco para enrolar cadáver em caso de acidente) até palitos de fósforos, que fui colocando todos estes itens na minha lista!

Mas olha...isso é lenda! Nenhum destes itens é obrigatório na Argentina. Não estou dizendo que você não leve - sim, eu levei o tal lençol branco e também os fósforos - mas não entre nessa paranoia. Isso são coisas inventadas por policiais corruptos para pedir dinheiro aos turistas desavisados!

Conforme for escrevendo os posts sobre a nossa viagem, vou ir detalhando como foram TODAS AS ABORDAGENS POLICIAIS no caminho, mas posso garantir desde já que foi tudo muiiiito tranquilo!

Extra:

- Mocó do drone! #droneparaviagem



Não esquecer de levar também o carrinho do seu pequeno viajante. Nós não levamos nesta viagem, pela primeira, vez, porque o Lipe já está com quase 7 anos, e porque o carro já estava simplesmente lotado, mas se tivesse espaço sobrando eu certamente teria levado! 

Leia mais sobre carrinhos de criança bons para viagens nos links abaixo:


Não foi mole enfiar toda a tralha que precisávamos para um mês de viagem no nosso carro - e nós resolvemos registrar todo o "processo" em um time lapse para mostrar a vocês nesse vídeo de apenas 30 segundos

Clique para ver nosso sufoco:



5 Preparativos

No post anterior, já contei sobre o nosso principal "preparativo" para esta viagem, que foram as trocas de dinheiro que fizemos para levar (câmbio). 


Neste post eu expliquei direitinho quanto dinheiro levamos, quanto gastamos, os gastos em combustível, etc. E expliquei também qual a melhor maneira de fazer câmbio, ou seja, de trocar os nossos R$ por pesos argentinos, uruguaios e chilenos (sim, os 3 países usam pesos, mas são moedas diferentes em cada país!). 

Se você já leu aquele post, passe reto por este capítulo e vá direto lá para baixo, no capítulo chamado Roteiro

Uruguai

Trocamos reais por pesos uruguaios em Rio Branco, Uruguai - é sempre o melhor negócio. Trocar reais em Punta del Este ou Montevidéu, por exemplo, é sempre um mau negócio. 

O real é sempre mais valorizado em cidades fronteiriças, como Jaguarão - Rio Branco (onde moramos) e Chuí. 

Trocamos com a cotação de R$ 1,00 por 8,15 pesos, e foi um bom negócio. É sempre bom indagar em pelo menos 2 casas de câmbio (tem algumas ali pelos free shops) e trocar naquela que fizer a melhor cotação. 

Se você for trocar um valor grande, avise: as vezes eles fazem uma cotação melhor por uma quantidade maior ;)

Para quem tem mais dificuldade de fazer cálculos de conversão de moeda, um exemplo: se você trocar mil reais, eles vão te pagar 8.150 pesos. 

Gastamos 8 mil pesos uruguaios (=R$ 980,00) nas 2 noites/4 dias que passamos no Uruguai. 

Chile e Bolívia

Trocamos dólares por pesos chilenos numa agência de passeios em San Pedro de Atacama, que estava com a cotação melhor do que nas casas de câmbio: U$ 1 = 705 pesos chilenos

Chama-se "Expediciones Estrella del Sur" e fica na rua Caracoles.

Trocamos U$ 700 e esse dinheiro, mais U$ 114 que gastamos em dólares, foi suficiente para os 6 dias/5 noites que passamos no Chile/Bolívia, incluindo todos os nossos gastos - até hotel - para um casal e uma criança de 6 anos, sem muita economia nem muitos luxos. 

média foi de U$ 135/dia para nós 3. Para um destino reconhecidamente super inflacionado, em pleno período de festas de fim de ano, foi uma pechincha! 

Para onde mais vocês acham que nós poderíamos viajar nessa época do ano gastando U$ 135/dia para uma família de 3 pessoas com tudo incluído, inclusive transporte???

Mas lembre que isso só foi possível porque fizemos todos os passeios por conta própria, no nosso próprio carro - esse orçamento é impossível para quem faz os passeios por agências, como é a regra em SPA, pois cada passeio custa bem caro!

Argentina

Para trocar reais por pesos argentinos, o melhor negócio é quase sempre no Uruguai, em Punta del Este (quase sempre conseguimos cotação melhor lá do que em qualquer cidade argentina!). 

Trocamos com a cotação de R$ 1,00 por 3,804 pesos argentinos, e foi um bom negócio. É sempre útil indagar em pelo menos 2 ou 3 casas de câmbio e trocar naquela que fizer a melhor cotação. Se você for trocar um valor grande, avise: as vezes eles fazem uma cotação melhor por uma quantidade maior ;)

Em outros casos, eles podem não ter disponível um valor grande em caixa. 

Na primeira casa de câmbio que entrei (na Gorlero, em Punta), me ofereceram 3,5 pesos por 1 real; na segunda, 3,65 e, na terceira, 3,804 - por isso que eu sempre recomendo perguntar em várias antes de trocar. Parece pouca diferença, mas se você for trocar uma quantidade grande de dinheiro, pode dar uma bela economia!

Para quem tem mais dificuldade de fazer cálculos de conversão de moeda, um exemplo: se você trocar mil reais, eles vão te pagar 3.804 pesos argentinos. 

Trocamos no Cambio 18, que fica na Calle Gorlero 953, em Punta del Este. 

Levamos 49.457 pesos argentinos. 

Sobraram 2.750 pesos argentinos (que vamos trocar por pesos uruguaios em Punta del Este). Se tivéssemos ficado mais um dia em Córdoba, como havíamos planejado, o dinheiro teria dado bem certinho - isso é o que eu chamo de saber planejar os gastos de uma viagem, hein, hein? E não usamos o cartão de crédito nem uma vez! :)

Gastamos no total (incluindo tudo, desde gasolina até gorjetas) 46.707 pesos argentinos = R$ 12.280,00 nos 22 dias que estivemos na Argentina, o que dá uma média de R$ 558,00/dia ou U$ 151/dia para 3 pessoas

Como viajamos na alta temporada e só ficamos em hotéis bons, comendo em restaurantes todos os dias, sem fazer grandes economias, considero bem razoável o custo da viagem. Ainda mais que não tivemos qualquer outro custo, como por exemplo passagens aéreas ou aluguel de carro. 

Se tivéssemos ido para o Japão, como era nossa idéia inicial, teríamos gastado mais de R$ 12.000,00 apenas nas passagens aéreas, o que demonstra que viajar de carro próprio pela América do Sul, embora não seja "baratinho", é um ótimo negócio hoje em dia! 

*As vantagens da maluca cotação argentina

UPDATE - com a troca do governo na Argentina, que ocorreu no meio da viagem, isso deixou de ocorrer, mas continua valendo a pena verificar se é mais vantajoso pagar em pesos argentinos ou em dólares, dependendo da cotação que você trocou e a que eles estão usando. 



Quando fomos à Patagônia, descobrimos que, pagando em pesos argentinos, ao invés de dólares, fazíamos uma economia incrível, porque tínhamos conseguido comprar a moeda argentina por uma ótima cotação, muito melhor do que a oficial. 

Desta vez, aconteceu a mesma coisa e, fazendo umas reservas de hotel no Booking (todas canceláveis, para não ficarmos muito "amarrados" no roteiro), verifiquei que nem adianta olhar os preços em dólares ou reais, pois, na verdade, pagaremos muito menos do que o que está previsto no Booking (que expressa a cotação oficial da moeda argentina para o dólar). 

Para explicar melhor, um exemplo: 

Fizemos câmbio com a cotação de R$ 1,00 por 3,804 pesos argentinos. A cotação do dólar foi de U$ 1 para R$ 3,68. 

Agora veja os prints do Booking abaixo: o mesmo hotel que custa U$ 108 em dólares, fica por 1051 pesos argentinos e por R$ 403,00. Só que isso é a cotação oficial maluca da moeda argentina, totalmente fora da realidade das casas de câmbio uruguaias. 

Note que pagamos R$ 276,00 por 1051 pesos argentinos, ou U$ 75! Assim, o hotel que no Booking aparece para nós como se fosse custar U$ 108, em verdade custará para nós, pelas cotações que conseguimos, apenas U$ 75!!! Em reais ele aparece no Booking por R$ 403,00, e nós pagaremos, em verdade, R$ 276,00!


Viu só a economia???





6 Roteiro

Nosso roteiro era muiiiiito flexível. Fizemos apenas algumas reservas de albergues e pousadas canceláveis, pelo Booking, como sempre, e nos mandamos, livres para voar. 

Depois da nossa viagem ao Canadá, que havia sido super planejada, a verdade é que nós estávamos mesmo querendo viajar sem muito planejamento. 

Opssss, não é bem assim. Na verdade, cada viagem que a gente faz é planejada durante anos, sonhada, desejada, estudada...mas isso não quer dizer que a gente precise reservar cada hotel e passeio do caminho com antecedência.

Vejam bem: quando eu digo que não tínhamos nada muito planejado, não estou dizendo que eu já não sabia, dentro da minha cabecinha, tudo o que eu queria fazer por lá! Informação eu tinha de sobra - o que eu não tinha eram reservas de hotéis, ingressos, passeios reservados...

Me entenda: o mais importante de tudo, na minha opinião - mais do que propriamente ter as reservas na mão - é ter informação: saber qual é a temperatura do destino, estudar seu roteiro, saber que passeios você gostaria de fazer em cada lugar, aprender um pouco da língua local, pesquisar os costumes, levar roupas apropriadas, comprar um guia de viagens, preparar o seu kit de remédios, carregar uma bola para o seu filho brincar, um tablet...nisso sim, vale a pena investir o seu tempo e esforço! 

Leia o post que eu escrevi sobre planejamento mínimo para uma viagem de um mês

E também sobre o nosso jeito de viajar

Lá tentei explicar direitinho o que as minhas amigas classificam como "jeito Claudia de viajar" kkkkk...

No post anterior, já relatei nosso roteiro desta viagem dia a dia. Inclusive já me perguntaram se no Atacama foi fácil chegarmos sozinhos nos pontos turísticos - pode deixar que nos próximos posts vou detalhar tudo direitinho, dia a dia, passeio por passeio. Fiquem calmos que eu chego lá! kkkk...

Veja aqui: roteiro e orçamento da nossa viagem ao Atacama e Norte da Argentina, com passagens pelo Uruguai e Bolívia

Em resumo, nosso roteiro incluiu: Salto (Uruguai), Salta (Argentina), Cachi, Purmamarca, Tilcara, Humahuaca, Salinas Grandes, Atacama (Chile), Parque Nacional Eduardo Avaroa (Bolívia), San Antonio de Los Cobres (Argentina), Cafayate, Chilecito, Talampaya, Ischigualasto, San Agustín del Valle Fértil, Mendoza e Córdoba. 



7 Onde pesquisar

E aí as pessoas perguntam: mas como vocês montaram esse roteiro? Ora, pesquisando, né gente?!?! 

Já comentei lá em cima que eu sonhava com o Norte da Argentina há anos. Na verdade, fiquei fissurada depois que fomos ao Perito Moreno e os argentinos insistiam que o norte do país era ainda mais bonito do que a Patagônia, um dos lugares mais lindos onde já estive!

Eu simplesmente precisava conhecer esse lugar que os próprios argentinos garantiam ser mais incrível que a Patagônia!

Então comecei a ler tudo o que me caía nas mãos sobre o noroeste andino. Abaixo, alguns links para ajudar nas pesquisas de vocês - certamente esqueci alguns, mas, conforme for lembrando, vou acrescentando aqui: 

* Viajando de carro

Se você for blogueiro e tiver posts sobre o NoA, por favor deixe seu link na caixa de comentários! 

Inspiração é o que não faltou! Para montar o roteiro, também usamos as dicas do guia Lonely Planet da Argentina (essa edição da fotografia é em português e inclui o Uruguai) e vários livros "inspirativos" que eu estou sempre comprando. 



Ah, e como eu poderia esquecer do maior amigo do roteirista de viagens??? Uso o Google Maps o tempo todo para planejar nossos roteiros!

Por último, o mais importante: a nossa maior inspiração veio de um post aqui do blog mesmo, com o roteiro que a Marisa fez pela região com a família dela. O nosso roteiro acabou ficando bem diferente, mas com certeza o roteiro da Marisa foi o meu ponto de partida! Obrigada, Marisa :)





8 Internet no Uruguai e na Argentina

Nós já sabíamos bem como usar a internet no Uruguai - inclusive já expliquei direitinho num post aqui no blog:

como usar a internet no celular no Uruguai

Colocamos 100 pesos de crédito nos nossos celulares. Com 100 pesos, que equivalem a 12 reais, você compra um pacote de 1Gb de internet, para usar em 5 dias

Como ficamos menos de 3 dias inteiros no Uruguai, foi mais do que suficiente! 

Eles também têm outros planos: 

* Para usar 3 giga (qtdade de dados) no período de 10 dias: 200 pesos

* Para usar 10 giga (qtdade de dados) no período de 30 dias: 500 pesos

Saiba direitinho lendo este post como usar a internet no celular no Uruguai - é muito barato (comparando com os preços de planos pré-pagos nos EUA e Canadá) e vale muito a pena!





Sobre a internet na Argentinaexpliquei tudo em detalhes aqui: como usar um chip de celular com internet pre-paga na Argentina

9 Reservas de hotel 

Na minha opinião, a melhor maneira de encontrar acomodações pelos melhores preços em qualquer lugar do mundo é através do Booking.


Se quiser ver exatamente onde está localizado o hotel que você gostou e o que existe nas proximidades, coloque o endereço no Google Maps, ou até no Street View, e dê um passeio pela sua futura vizinhança. 

Aproveite para mapear os pontos de interesse ao redor do seu hotel: farmácias, restaurantes, supermercados, etc. É muito bom ter uma Farmacity por perto para chamar de sua!!!


Quando estiver pesquisando hotéis, verifique sempre se o escolhido possui estacionamentocafé da manhã, impostos e internet wifi incluídos no valor da diária. Muitas vezes esses itens são cobrados à parte e podem se revelar uma péssima surpresa!

Antes de fazer a sua reserva, leia os comentários dos hóspedes: é a melhor maneira de saber a verdade sobre o local onde você descansará seu corpitcho depois de ferver o dia inteiro...

Todos os nossos posts sobre hospedagem estão neste link



10 Checklists

Na hora de arrumar as malas, sempre bate aquela dúvida "será que não esqueci de nada?"


Então fiz alguns checklists aqui no blog para você dar uma espiada sempre que precisar, e ver se não esqueceu nada que seja importante para a sua família (claro que nem tudo o que importa pra nós tem alguma serventia para você, né?!):






Uma ótima estratégia é fazer uma lista com todas as roupas e coisas que você gostaria de levar na viagem, para ajudar na hora de arrumar a mala, e depois cortar entre 1/3 e 2/3 das coisas que estiverem na lista!



Você já esteve no Atacama? Fez um roteiro parecido pelo Norte da ArgentinaConte para a gente como fez o seu planejamento, deixe a sua dica na nossa caixa de comentários!


Todos os posts sobre esta viagem estão em Atacama e Norte da Argentina - se você quiser ler todos em sequência (do último para o primeiro), é só clicar!

Leia o nosso roteiro e orçamento para uma viagem de carro de 28 dias ao Atacama e Norte da Argentina, com passagens pelo Uruguai e Bolívia

Não foi a nossa primeira vez em nenhum destes países - já conhecíamos inclusive o Atacama e a Bolívia - então, se você quiser saber sobre as nossas viagens anteriores a estes países, é só clicar em UruguaiArgentinaChile Bolívia

Veja nosso roteiro de um mochilão de 30 dias pelo Peru, Bolívia e Chile

Também fizemos uma viagem incrível pelas Patagônias argentina e chilena

Leia sobre mal da montanha ou soroche

Durante esta viagem, nós usamos as seguintes hashtags nas redes sociais Facebook / Twitter / Instagram - é só procurar as ## e ver tudo o que postamos sobre cada lugar:

#‎LipenoUruguai
#LipenaArgentina
#LipenoChile
#LipenaBolivia

Acompanhe o nosso Instagram @claudiarodriguespegoraro - tem muitas dicas desta viagem por lá!


Se você quiser reservar um hotel ou pousada e ter a garantia do menor preço, nós indicamos o Booking, que é o site de reservas de hospedagem que nós usamos a vida inteira :)


Para reservar um carro, recomendamos a Rentalcars, que a gente usa (e gosta muito) há séculos!


Mais fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #Felipeopequenoviajante.

Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 


Assista todos os nossos minifilmes neste link do Facebook, e os vídeos você assiste no YouTube ou no Vimeo - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!


Você também nos encontra aqui:




10 comentários:

  1. Cláudia, querida, eu que tenho que te agradecer!Tu estás sempre pronta para nos ajudar, escreve tuuuuuudo o que a gente quer saber, enfim: amo este blog, fã de carteirinha assumida, rsrsrsrsr. Grande Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Cláudia!!
    Amo esses posts de planejamento... Sempre acabo aprendendo alguma coisa, o estilo de vocês é muito parecido com o nosso.. Sem muita frescura, muita pesquisa, muita informação!! Eu AMO essa parte de planejar as viagens, a gente tá o tempo todo sonhando, né?!
    Mas hein, que história é essa de LENÇOL PRA EMBRULHAR CADÁVER?!!!!
    Ri alto aqui... Mas gente!!! hahahahhahahahaha

    Não conhecia muito sobre essa região norte da Argentina! Adorei acompanhar a viagem de vocês!

    :)

    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é safadeza dos policiais corruptos! Eles inventavam essas babaquices que ninguém carrega pra pedir dinheiro, mas comigo iam se dar mal, pq eu ia saltar com a mortalha na cara deles ahhahahaha

      Excluir
  3. Que legal !!! No aguardo do roteiro detalhado !!
    Mas ... que história é essa de lençol para embrulhar cadáver !!???
    Hahahahhaha ribdo muito !!!
    Forte Abraço !!

    ResponderExcluir
  4. Olá... por favor, onde vcs encontraram informações sobre as células islâmicas no Saara? É na região de Merzouga? Estamos querendo fazer uma viagem de carro pelo Marrocos tb, lá por novembro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felipe,
      Exatamente. Já estive lá e quero voltar. Foi numa entrevista da Glória Maria na Globo. Ela foi ao Marrocos gravar um Globo Repórter e contou que não conseguiram permissão para gravar por lá por causa do EI.
      :(

      Excluir
  5. Oi Claudia!!

    Tens e-mail? Podes me passar? Obrigada ;)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...