4 de setembro de 2014

de Kranjska Gora até Postojna, atravessando as belezas do Triglav National Park e do Rio Soca

Algumas atrações turísticas da Eslovênia são bem famosas: a capital Ljubljana, a igrejinha na ilhota em Bled, o Lago de Bohinj, as Cavernas de Postojna, o Castelo de Predjama...mas, sobre a melhor parte da Eslovênia, ninguém fala!

Rodamos todo o oeste do país, em 6 dias (a Eslovênia é minúscula!), e, sem a menor dúvida, o dia mais bonito de viagem, de longe, foi o 4º, cujo roteiro foi assim (em resumo): 


– Kranjska Gora (passeio) – Vrsic Pass 1611 metros – Triglav National Park – Bovec (almoço) – Kobarid (passeio) – Tolmin (passeio) – Most na Soci (passeio) – Postojna. Dormimos no estacionamento do centro comercial na cidade (170Km)

Veja todo o nosso roteiro aqui

É a região mais linda de um país recheado de paisagens exuberantes! E o melhor: quase ninguém vai lá! Só encontramos "locais" pelo caminho - eles sim, conhecem o segredo :)






Na verdade, nem eu sei direito porque encasquetei de ir para aqueles lados. O roteiro padrão é ver a capital, esticar até Bled e Bohinj, descer para Postojna e Predjama e dar o país por "visto". 

Mas eu tinha lido alguma coisa no Lonely Planet sobre uma estrada incrível, daquelas de arrepiar os cabelos, cheia de curvas "cotovelo", que cruza o Vrsic Pass, um passo de montanha a 1611 metros de altitude com paisagens simplesmente deslumbrantes. 

E eu não posso ouvir falar de uma estrada assim que tenho que ir lá ver ao vivo. De motorhome. Com todas as infindáveis curvas cotovelo!






Além disso, a Paloma, que mora lá, tinha me falado das belezas da região do Vale do Rio Soca, com suas incríveis águas verde esmeralda...é claro que, em 5 minutos, estava decidido: faríamos a volta completa pelo noroeste do país, quase na fronteira com a Áustria, circundando o Mt Triglav, maior montanha da Eslovênia (2864m), e desceríamos depois até Postojna. 

E lá fomos nós, acompanhados de perto pelos intrépidos membros da família #Lalaontheroad: a Manu, o Fede e a fofura que atende pelo nome da Lalá!





Kranjska Gora

Na véspera, fomos de Bled até Kranjska Gora, 40km a noroeste, onde chegamos de noite, prontinhos para dormir estacionados num posto de gasolina. 

Fizemos free camping num posto de gasolina PETROL perfeito, onde o atendente nos ofereceu para usar a internet (ruim) e os banheiros da lojinha de conveniência.

Na fotografia abaixo, a vista (grátis) do nosso free camping:




A Manuela e o Federico nos encontraram lá, depois de localizarem a pousada onde passariam a noite, e trouxeram de sobremesa Blejska Kremna Rezina, uma torta de creme típica, feita em Bled há mais de 60 anos, uma delícia!

Além de grandes parceiros de viagem, ainda nos alimentaram o tempo todo, hahahha...


É muito fácil encontrar onde fazer free overnight parking para motorhome na Eslovênia. 

Ao longo de toda estrada existem vários lugares ok para estacionar, sem contar os postos de gasolina onde se vê muitos motorhomes estacionados para a noite.

A temperatura estava super quente, muito mais do que imaginávamos, acima de 20 graus, isso no comecinho de maio! Infelizmente neste dia nublou bem quando subimos no Castelo de Bled, mas o resto do dia esteve perfeito, com céu muito azul, e o colorido chegava a doer os olhos!

As paisagens são fantásticas, de caixa de chocolate o tempo todo! Tudo muito verde, montanhas com neve no topo, igrejinhas nas colinas, aldeias, uma mistura de Itália com Suíça, dá para imaginar?!





No dia seguinte, saímos cedo e logo demos de cara com a grande atração de Kranjska Gora: o mirante no lago para as montanhas, uma das paisagens mais deslumbrantes que eu já vi com os meus olhos que a terra há de comer! 

Nem vou me gastar tentando descrever esse lugar, tarefa impossível. Vejam as fotos e me digam se estou exagerando:




E, além da beleza natural do lugar, o mais legal de tudo foi encontrar dezenas de locais lá, fazendo um "faxinão" - nesta época do ano, os moradores se reúnem, nos finais de semana, voluntariamente, para "limpar" o lugar dos estragos deixados pelo inverno, recolher lixo, fazer consertos - foi impressionante perceber a consciência ambiental daqueles idosos, crianças, todos trabalhando juntos para manter impecável o lugar onde vivem. #dedarvergonha

Batemos um bom papo com eles, que, devido à proximidade com a Itália, conseguem se comunicar super bem em italiano :)



Aliás, nesta parte do país foi bem fácil encontrar quem se comunicasse em italiano, além de os menus de todos os restaurantes serem em alemão, italiano, inglês e esloveno! 

Não esqueça de tirar a obrigatória fotografia com o "Zlatorog", o famoso alce das lendas eslovenas, figurinha onipresente ao redor do país! O Lipe adorou, e não queria largar mais do bicho!



Mas não foi só o Lipe que gostou do lugar. Também foi uma luta arrancar de lá os fotógrafos "oficiais" da nossa trupe, Peg e Fê. Juntos, devem ter somado umas 500 fotografias :p

Falando nisso, misturamos as nossas fotografias e, no meio das nossas, tem algumas que são do Fê - eu já não sei mais identificar quais são dele e quais são nossas - as dele são as mais "artísticas" - mas fica aqui o registro dos créditos!

Triglav National Park

Depois do desbunde que foi Kranjska Gora, saímos de lá literalmente desbundados, e seguimos viagem então pelo Triglav National Park, o grande parque nacional esloveno.


Não vou ficar aqui tentando descrever a beleza das paisagens - que mais parecem cenários - porque acabaria soando redundante.

Vejam as fotos e comprovem com os próprios olhos:











Logo chegamos ao  Vrsic Pass, a 1611 metros de altitude, como eu mencionei lá em cima. 

Para cruzar o passo, foram exatas 50 curvas cotovelo, 24 subindo e 26 descendo (contadas pelas placas na estrada!).


No topo do passo, muita neve, gelo e gente esquiando, embora as temperaturas fossem de alto verão (eu estava de bermuda!). 

Olha a maluquice: não existe um teleférico lá em cima, então eles sobem montanha acima, de botas, carregando os esquis, na neve fofa, centenas de metros, para então descer esquiando!

É muita vontade, né? E o pior: a maioria eram bem coroas, já! #fiqueiloucadevergonha


Os "pontinhos" que você vê na foto são os esquiadores subindo a montanha!








Vale do Rio Soca

Depois de descer a montanha, encontramos o tão falado Vale do Rio Soca, uma região de paisagem já bem diferente: ali terminam as montanhas, o clima alpino, e só o que se vê é muito verde, inclusive na cor da água, que parece ter recebido um carregamento grande de anelina!

Numa das inúmeras paradas para fotografias, fizemos uma pequena trilha até uma pontezinha suspensa sobre o rio, um lugar que nunca vai sair da minha memória.






Mortos de fome, àquela altura, fizemos um piquenique ali mesmo, de aperitivos, mas as barrigas roncavam e seguimos viagem dispostos a parar no primeiro boteco que encontrássemos pelo caminho.


Bovec

Felizmente, o "boteco" de beira de estrada se revelou um restaurante delicioso, onde finalmente almoçamos (super bem!): Gostisce Hedvika em Bovec

Eu pedi um porcini grelhado (cogumelos) que estava de comer de joelhos!

Pagamos € 30 (por família).

E, já que alegria pouca é bobagem, o restaurante tinha pracinha :) #EsLOVEnia!!









O restaurante fica um pouco antes de chegar no centrinho da cidade, mas logo estávamos passeando pelo centro histórico de Bovec, uma cidadezinha com menos de 2 mil habitantes que é a capital de fato do Vale, uma pequena meca dos esportes de aventura.




Kobarid

De Bovec, continuamos viagem para nosso próximo destino, Kobarid, onde também fizemos um pequeno passeio pela cidade que, além das belezas naturais, tem vários lugares históricos, particularmente relacionados à 2ª Guerra, onde milhares de soldados lutaram no front

A cidade ficou conhecida pela famosa Batalha de Kobarid, cuja retirada italiana foi descrita por Ernest Hemingway, no romance “Adeus às armas”, de 1929. 

No centrinho da cidade fica o museu que recorda a batalha. 

Hemingway descreveu a sua "Caporetto" como "uma pequena cidadezinha branca com um campanário num vale", e por nada no mundo eu passaria por lá sem ver o tal campanário! Ei-lo:




Kobarid tem 1250 habitantes, e é ainda menor e mais charmosinha que Bovec. Por incrível que pareça, nós conseguimos nos perder dos nossos companheiros de viagem na cidade, dá para acreditar?!? kkkkkk #bandodepatetas

A cidadezinha, embora seja rodeada pelos Alpes, tem um clima mais mediterrâneo do que de montanha, talvez já pela proximidade com o Mar Adriático

Tolmin

De lá, seguimos para Tolmin, onde conseguimos uma excelente vaga para estacionar o motorhome: a pracinha central da cidade!

E, como o dia podia ficar ainda melhor, a cidadezinha TODA tinha free wifi

E, como a vida sempre pode melhorar, logo ali na esquina havia um café

Ahhhhhh, como eu amo a Eslovênia...






Most na Soci

Continuando viagem, nosso próximo destino foi Most na Soci, um lugar com um lago surrealmente verde. Quase não dava para acreditar na cor daquela água

Mas, embora os dias fossem beeeeem longos, precisávamos chegar a Postojna, onde pretendíamos passar a noite, e então seguimos viagem - não sem antes tirar algumas fotografias em Most na Soci!




Postojna

Passamos em Idrija, Planina e logo chegamos em Postojna, indo direto ao supermercado no centro da cidade, que já estava fechado - as coisas fecham bem cedo por lá, não deixe para comprar o que precisa à noite!

No total, fizemos 170Km de estrada neste dia esplendoroso, que começou bem cedinho e terminou depois de o sol se pôr!




Perrengues

Durante a noite, um perrengue bem assustador, mas com consequências contornáveis - porque perrengues não poderiam faltar na nossa viagem, ou não seríamos NÓS viajando:

Decidimos dormir no acostamento na estrada entre a Caverna de Postojna (Postojnska Jama) e o Castelo de Predjama (Predjamski Grad). No meio da noite, acordamos com um "terremoto" - eram uns "aborrescentes" idiotas sacudindo o motorhome pelo lado de fora! Eles sacudiam uns de cada lado e com tanta força que as rodas saíam do chão, parecendo que o veículo ia virar! Mega susto! Imagina acordar assim no meio da madrugada?!? O susto fica ainda mais potencializado pelo sono/confusão mental/surpresa. 

Mais tarde, pensando melhor, foi que percebemos que deveriam ser adolescentes bêbados de sacanagem. Na hora, nós gritamos tanto que eles fugiram, e quando saímos do motorhome para ver quem/o que era, eles já haviam embarcado num carro e se mandado. Nessas horas eu penso como é bom que eu não tenha uma arma, porque se eu tivesse...ahhh, se eu tivesse...

Fomos então para o estacionamento do centro comercial no centrinho da cidade e dormimos lá. Horas depois, já de manhã, acordamos com um zumzumzum ao nosso redor e, quando fomos espiar pelas cortininhas, estávamos cercados pela polícia!!! Ao nosso redor, umas 6 ou 7 viaturas policiais!!! 

Entramos em pânico, achando que eles tinham formado todo o comitê para viabilizar uma maneira de guinchar um motorhome, kkkkkk, e o Peg foi lá ver o que era. Por sorte, desta vez, o "causo" não era conosco: eles estavam montando uma exposição bem ali, e só precisavam que nós saíssemos para "abrir espaço". Que susto. Noite atribulada!

Tinha um campers park no estacionamento das cavernas, com água e eletricidade, mas não quisemos pagar os € 18, porque não tinha banheiro nem wifi. Olha no que deu a economia...

Como já disse, na Eslovênia, muitos postos de gasolina são verdadeiros campings, com chuveiros (operados com moedas), banheiros, bebedores, energia elétrica e esgoto para o motorhome, estacionamento, bar, loja de conveniência, mesas de piquenique...


Você conheceu o Triglav National Park? E o Vale do Rio Soca? Mande uma foto para a gente pelo Facebook!!

No próximo post, as incríveis Cavernas de Postojna - não perca!!

Leia mais

videoclipe da nossa viagem pela Eslovênia você assiste aqui

Ficou com vontade de saber mais sobre a Eslovênia? É só clicar aqui.  

Nosso roteiro de 34 dias pelos Bálcãs: aqui.  

Para saber como é e quanto custa viajar de motorhome pelo Leste Europeu, clique aqui.

Nosso "manual" de perguntas e respostas sobre aluguel de motorhome na Eslovênia/Croácia está aqui

Dicas para planejar uma viagem pelos Bálcãsaqui

Todas as nossas postagens sobre viagens de motorhome estão organizadas aqui

As postagens sobre os Bálcãs estão aqui.









Veja mais fotografias desta viagem no Instagram @claudiarodriguespegoraro, nas hashtags #FelipenosBalcas ou #Felipeopequenoviajante

No Twitter, procure por @pequenoviajante. No Google+, você nos adiciona aqui.

Não esqueça também de curtir a fan page do Felipe, o pequeno viajante no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 

Assista todos os minifilmes desta viagem de motorhome pelos Bálcãs no Facebook. Os nossos vídeos você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal! 

Você também nos encontra aqui:

14 comentários:

  1. E-N-C-A-N-T-A-D-A-!-!-!
    Se eu tivesse lido seus posts da Eslovênia antes, eu trocaria fácil meus dias em Veneza por esses outros cantos. O que são essas paisagens? Esse povo?
    Tô aqui imanigando quando voltarei nesse país para fazer o seu roteiro e de motorhome!!! Com direito a perrengue e tudo! hahaha
    Muito amor pela EsLOVEnia né?!
    Post favoritado para convencer o marido a voltar lá! =)
    Beijão!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não vai ser difícil levar o marido lá de volta, Natalia!!! :)

      Excluir
  2. Que lugar LINDO! De babar. Vai para minha Wishlist com certeza! =D

    ResponderExcluir
  3. estive em todos esses lugares, menos em Most na Soci! E até almocei no mesmo restaurante na beira da estrada em Bovec, também porque estava morrendo de fome e foi o primeiro que encontrei!! Em Kobarid tem a cachoeira mais bonita que eu já vi, e a trilha é muito fácil (15min no máximo): Kosjak Waterfall!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coincidência, Felipe!!! O mesmo restaurante! Tu não tens os relatos dessa tua viagem em algum lugar???

      Excluir
    2. Tenho sim, no meu blog: http://turismosemcliche.blogspot.com.br/

      Comecei faz pouco mais de 1 mês, mas já tenho posts sobre Eslovênia, Victoria Falls e Patagônia!

      Excluir
    3. Hahahaha Felipe, morri de rir com teu post sobre Victoria Falls! É tão ruim assim mesmo???

      Excluir
  4. Olá!
    Li que vocês foram no verão, e o post foi escrito em setembro. Vcs passaram lá no final de julho? Pergunto pois vamos na primeira quinzena de outubro (pós verão/início outono) e achei o máximo a possibilidade de ver neve na estrada, pois nunca vi até hoje, mesmo com tantas viagens!
    E naquelas beiras de estrada nevadas, não fica muito frio para parar e fotografar? (pergunto pois estaremos com nosso filhote de 1 ano, e mães sempre tem "medo" de frio quando estão com bebês, rsrs)
    Abraço, estou babando nos posts da Eslovênia e Croácia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simone, respondendo com quase um ano de atraso :(
      Fomos em abril/maio, não acredito que tenha neve até outubro não! Fica friozinho sim, mas cuida que o Lipe está de camiseta nas fotos!

      Excluir
  5. Olá, gostei tanto desse relato tentamos fazer esse mesmo caminho de Bled a Postojna mas uma nevasca dois dias antes bloqueou o Vrsic Pass e acabamos cruzando a fronteira com a Itália, a surpresa foi maravilhosa com lindas paisagens, fortes em ruínas e monumentos. Agradeço pela ideia de um dos melhores dias da nossa viagem. Ahhh cito vocês na nossa postagem, abraços

    http://www.viajarsempreviajar.com/2016/06/de-bled-postojna-pelas-montanhas.html#more

    ResponderExcluir
  6. Oi Claudia,
    Estou apaixonada por todos os seus posts e fotos :)
    Irei para Eslovenia mes que vem, mas meu sogro nao anda longas distancias. Gostaria de saber se voces andaram muito no Triglav National Park ou foi tranquilo? Mesmo que tenha um restaurante/bar para ele ficar, ele pode descansar enquanto damos uma voltinha.
    E voce lembra onde era essa ponte do Rio Soca?
    Obrigada
    Bjos
    Carol Akemi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, eu acabei de me apaixonar pelos teus posts! Li toooodos da Islândia hehehe...
      Não andamos quase nada, não! Fizemos tudo de motorhome, só paramos para fotos em mirantes e nas atrações do caminho, nada de trilhas! O lugar onde mais caminhamos na viagem foi no centro de Ljubljana!
      A ponte nós vimos meio sem querer, logo que termina de descer das montanhas e chega no vale, poucos kms antes de Bovec - se vocês forem de olho vão ver também!
      Beijos e obrigada pela visita!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...