Menu

Guatemala: tudo o que você precisa saber para viajar ao país

Descubra tudo o que você precisa saber para viajar à Guatemala: o que fazer, Antígua, vulcões, Lago Atitlán, Tikal, roteiros e onde ficar na Guatemala

Guatemala

Já pensou em conhecer a Guatemala? Viu fotografias lindas de Antígua e de seus vulcões que cospem fogo? Ouviu falar na famosa cidade Maia de Tikal? A Guatemala é tudo isso e muito mais!

Selva, cidades coloniais lindíssimas, as ruínas Maias de Tikal, o Lago Atitlán, os vulcões Acatenango, Água, Fuego e Pacaya, Semuc Champey, Chichicastenango ou Río Dulce são apenas algumas das atrações que você não deve perder numa viagem à Guatemala.

Da cultura Maia à arquitetura colonial espanhola, você vai concordar comigo - na Guatemala não faltam grandes atrações. O país foi uma das melhores surpresas que tivemos nas nossas vidas de viajantes - e olha que as expectativas eram altas!

Em janeiro de 2024, fizemos um cruzeiro de navio pelo Caribe e uma roadtrip de carro pela América Central, passando pela Guatemala, Belize, Honduras e El Salvador.

Já contei aqui no blog como foi nosso cruzeiro pelo Caribe no navio Costa Pacífica, e agora vou contar pra vocês como foi conhecer a Guatemala durante a nossa viagem de carro alugado pela América Central.

Aqui você descobrirá tudo o que precisa saber para viajar à Guatemala: o que fazer, Antígua, vulcões, Lago Atitlán, Tikal, roteiros, a capital guatemalteca, onde ficar, o que comer, o que comprar e dicas de aluguel de carro na Guatemala.

Já publiquei 2 posts específicos aqui no blog sobre esta viagem à Guatemala - 2 lugares imperdíveis que devem estar presentes em qualquer roteiro por terras guatemaltecas:

Veja também:

Guatemala
ruínas Maias de Tikal

Guatemala
Arco de Santa Catalina na cidade colonial de Antígua

Guatemala
trekking no Vulcão Acatenango

Guatemala
mercado de artesanato na Guatemala

Guatemala
fauna de Tikal

Guatemala
Iglesia La Merced, com a mais bela fachada da Guatemala

Guatemala
El Remate, cidadezinha às margens do Lago Petén Itzá, que serve de base para Tikal

Porque viajar à Guatemala

Para qualquer viajante, a Guatemala é o país da América Central com maior número de atrações turísticas e também com as atividades mais variadas. 

Num pequeno território, você vai encontrar vulcões em plena atividade, florestas tropicais, ruínas Maias e cidades com arquitetura colonial que nos transportam a outra época. 

E, claro, muita simpatia, muitas cores e muitos sabores! 

A Guatemala me lembra muito o Peru, um país que nós adoramos, onde já estivemos várias vezes - se você esteve no Peru e gostou, vai adorar a Guatemala também!

Não posso deixar de avisar que, dependendo da sua experiência em viagens, e do quanto você é organizado ou flexível, a Guatemala vai te apresentar algumas dificuldades, especialmente no que diz respeito aos transportes/deslocamentos dentro do país. 

Na Guatemala, as distâncias não são medidas em quilômetros, e sim em horas 😜 então você precisa ser flexível para não tornar a sua viagem de férias um stress. 

O certo é que, mesmo com essas dificuldades, a Guatemala vai te impressionar. A beleza, o exotismo e a autenticidade do país justificam qualquer viagem à Guatemala.

Guatemala
cidades coloniais charmosas

Guatemala
vulcões que cospem fogo

Guatemala
sítios arqueológicos Maia

Qual moeda usar na Guatemala

A moeda oficial da Guatemala é o Quetzal. No plural, são Quetzales
A moeda nacional do país recebeu o nome de quetzal por causa da ave de mesmo nome, considerada a ave mais resplandecente da América Central, que é o símbolo da Guatemala. Na antiga civilização Maia, as penas da cauda da ave quetzal eram usadas como moeda. 
Para viajar à Guatemala, o mais recomendado é levar dólares ou euros e fazer o câmbio para Quetzales lá. 

Você também pode levar um cartão de débito carregado em dólares ou euros e fazer saques em máquinas ATM (caixas eletrônicos) quando chegar ao país - em Antígua, Flores ou na Cidade da Guatemala, por exemplo, não é difícil encontrar essas máquinas em bancos ou mesmo em supermercados. 
 
A cotação média do Quetzal, em janeiro de 2024, era de Quetzales 7,8 = U$ 1.
7,8 quetzales = U$ 1
O limite diário de saques em dinheiro na Guatemala é de 2000 Quetzales. 

Guatemala
a moeda oficial da Guatemala é o Quetzal

Guatemala
a moeda da Guatemala recebeu o nome de quetzal por causa da ave de mesmo nome

Sacamos Quetzales com nossos cartões Nomad e Wise em 2 caixas eletrônicos diferentes ao redor da Plaza Mayor de Antígua. 

Para sacar Quetzales em bancos com cartão de débito Nomad, pagávamos, em média, uma taxa de 32 quetzales = U$ 4.

Exemplo: no cartão Nomad, me cobraram U$ 260,18 por 2032 Quetzales - nesse caso, eu recebo 2000 Quetzales, e os outros 32 Quetzales são a tarifa da máquina ATM. 

Já no cartão Wise, me cobraram U$ 262,34 pelos mesmos 2032 Quetzales. Ou seja, estava valendo mais a pena sacar Quetzales com o cartão Nomad do que com o cartão Wise. 
Sempre vale a pena fazer uma simulação antes na máquina com os 2 cartões, e ver o quanto ela vai te cobrar de taxas em cada um, e daí decidir o que fica melhor pra você. 
Dias depois, sacamos mais Quetzales com o cartão de débito Nomad no Supermercado Despensa Familiar de Flores, que tem 2 máquinas ATM. 

A taxa cobrada para saques é menor no caixa do Banco Industrial, então dê preferência para fazer seus saques neste caixa eletrônico. 

Assim como expliquei acima que vale a pena fazer simulações com os cartões Nomad e Wise para ver qual deles cobra menos taxas, também vale a pena fazer simulações em diferentes caixas eletrônicos, porque o proprietário do caixa eletrônico é que decide o quanto ele vai cobrar de taxas em cada saque, e alguns ATMs cobram muito mais do que outros. 

Antes de finalizar o saque, a máquina informa quanto cobrará de taxa para aquele saque, e então você pode escolher prosseguir ou abortar a missão e tentar em uma máquina de outro banco que cobre menos taxas. 

Guatemala
na Guatemala, sacamos Quetzales com nossos cartões de débito em diferentes caixas eletrônicos

Guatemala
dê preferência para fazer os seus saques no caixa eletrônico do Banco Industrial, onde a taxa cobrada para saques é menor

Guatemala
sacamos Quetzales com o cartão de débito Nomad no Supermercado Despensa Familiar de Flores, que tem 2 máquinas ATM

Guatemala
para sacar Quetzales em bancos com cartão de débito Nomad, pagávamos uma taxa de 32 quetzales = U$ 4
Outra coisa que você deve prestar atenção: sempre pergunte qual é o preço em dólares, em Quetzales e no cartão de débito, e verifique qual forma de pagamento vale mais a pena pra você!

Exemplo: no hotel em Antígua, pagamos em Quetzales o equivalente a U$ 111 por 2 diárias. Era possível pagar a conta do hotel em U$ (dólares) também, mas aí eles cobravam U$ 117 - então compensava mais pra nós pagar a conta em Quetzales, entendeu? Para pagar a mesma conta com cartão de débito, eles cobravam 5% a mais.

E mais: dê preferência para levar cédulas de U$ novas e notas de valores menores - de até U$ 50 - pois os pequenos comerciantes não aceitam receber pagamentos com notas de U$ 100 ou notas velhas. 

Você pode até trocar as notas grandes em bancos nas cidades maiores, mas não deixe para fazer isso nos vilarejos menores, onde pode ser até difícil encontrar caixas eletrônicos para sacar dinheiro!

Como já comentei, cartões de crédito e de débito - como Nomad e Wise - são aceitos na Guatemala, mas sempre é bom levar dinheiro vivo em qualquer viagem, de preferência em notas pequenas, como já expliquei acima, para emergências com cartões ou para usar em quaisquer situações onde cartões não sejam aceitos, como em mercados ou pequenos comércios, por exemplo.

Guatemala
a cotação do Quetzal era de Quetzales 7,8 = U$ 1

Roteiros pela Guatemala e quantos dias ficar

Com o problema que tivemos nos nossos voos da Copa Airlines na Cidade do Panamá (que atrasou em vários dias a nossa chegada na Guatemala), nosso roteiro pela Guatemala acabou sofrendo um baque de 3 dias!

Expliquei todo esse lonnnnngo perrengue aqui: Cidade do Panamá - dicas de viagem

Com esse corte de 3 dias no roteiro, tivemos que cortar do nosso trajeto vários lugares que eu gostaria muito de ter conhecido na Guatemala, como é o caso de Atitlán, Chichicastenango e Semuc Champey. 

Todos esses lugares estavam no meu roteiro planejado da Guatemala antes de a Copa Airlines melar tudo 🤬

Mas, de qualquer forma, nunca dá para conhecer tudo o que a gente gostaria numa única viagem, e é bom que fiquem motivos para voltar! 

Guatemala
chegamos à Guatemala com 3 dias de atraso no nosso roteiro, devido aos cancelamentos dos voos da Copa Airlines que seriam feitos nas aeronaves da Boeing que perdiam as portas!

Dito isso, preciso acrescentar que a Guatemala pode perfeitamente ser um destino para visitar em 1, 2 ou até 3 semanas, porque, embora o território guatemalteco tenha um tamanho reduzido, o ritmo de uma viagem pela Guatemala não deve ser apressado, pois os deslocamentos são lentos e a riqueza cultural do país merece ser absorvida e apreciada com calma. 

Essa, inclusive, foi uma das razões que me fizeram abrir mão de conhecer o Lago Atitlán: eu não queria ficar correndo de um ponto turístico pro outro, queria aproveitar cada lugar com a calma e com o tempo que eles merecem, sendo que Antígua é um daqueles lugares difíceis da gente se despedir - sempre dá vontade de ficar mais um dia!

Mas existem alguns lugares essenciais que você não deve ignorar quando pisar pela 1ª vez no país mais ao norte da América Central.

Vou mencionar aqui neste post todos os lugares que conhecemos e também os que eu gostaria de ter conhecido na Guatemala, se tivéssemos mais tempo, de acordo com as minhas pesquisas.

Priorize as atividades que forem mais do seu interesse, é claro, dentre cidades coloniais, lagos vulcânicos, vilarejos Maias, caminhadas em vulcões, sítios arqueológicos, etc, e depois me conte o que achou!

Uma certeza você pode ter: não vão faltar atrações turísticas legais para rechear o seu roteiro na Guatemala!

Guatemala
a Guatemala é um lugar que deve ser curtido com calma, sem correria

De um modo geral, eu acho que Antígua merece, no mínimo dos mínimos, 2 dias inteiros, e você vai precisar de mais 2 dias para fazer o trekking no Vulcão AcatenangoTrilha do Acatenango na Guatemala.

De Antígua, a dica é seguir para, pelo menos, 2 pernoites no Lago Atitlán (explico melhor baixo).

Depois, siga para Chichicastenango, mas preste atenção: você precisa ir lá numa quinta-feira ou num domingo, para ver o famoso mercado típico local, que só acontece nestes dias.

Semuc Champey vem a seguir e, considerando que não é tão fácil chegar lá (e nem sair de lá), eu dormiria no mínimo 2 noites lá perto, em Cobán, pro roteiro não ficar tão cansativo.

Após, a dica é seguir para Flores, conhecer a ilha e pernoitar lá ou em El Remate.

No dia seguinte, você vai querer conhecer Tikal e pernoitar pelo menos 1 noite lá dentro do próprio parque: Parque Nacional Tikal na Guatemala - o sítio arqueológico Maia mais lindo.

Dá para fazer um bate-e-volta aéreo a Tikal desde a Cidade da Guatemala também, se você estiver com muita pressa ou com dinheiro sobrando 😅

Depois de Tikal, você pode seguir para Belize, Honduras e El Salvador, como nós fizemos, ou pode começar imediatamente o seu caminho de volta para o sul do país, passando por Río Dulce no caminho, com a possibilidade de uma esticadinha até o Caribe guatemalteco em Livingston.

A seguir, e para encerrar o seu roteiro pela Guatemala, passe pelo menos 1 noite na capital, a Cidade da Guatemala

Só aí, você já tem um roteiro de, NO MÍNIMO, 2 semanas!

Guatemala
Antígua

Guatemala
Vulcão Acatenango

Guatemala
El Remate

Guatemala
Tikal

Guatemala City
Guatemala City

E se eu tiver apenas 1 semana na Guatemala, Claudia? 

Bom, aí você vai sangrar, sangrar e sangrar tendo que cortar do seu roteiro pela Guatemala alguns lugares incríveis...mas o que EU não deixaria de fora do meu roteiro guatemalteco são os seguintes lugares:

  • Antígua
  • Trekking no Vulcão Acatenango
  • Tikal

Ah, e claro, se você tiver mais tempo e quiser combinar o seu roteiro pela Guatemala com roteiros em outros países da região, eu sugeriria aproveitar os stopovers da Copa Airlines no Panamá ou da companhia aérea Arajet, que faz conexão em Santo Domingo, na República Dominicana

Outras alternativas são parar na ida ou na volta em Lima ou em Bogotá, se você voar pela Latam ou Avianca.

Aqueles que não podem pensar em férias, que já vão imaginando uma praia, podem fazer como nós fizemos, e conciliar uma viagem à Guatemala com um cruzeiro de navio pelo Caribe, ou com uma semana de sol e mar na República Dominicana (leia-se Punta Cana e Bayahibe), ou com uma viagem de mergulho em Belize, surfe em El Salvador, e até com ilhas paradisíacas em Honduras, no México, no Panamá ou na Flórida

O mundo é o limite hehehe...

Nós usamos 2 ótimos guias de viagens para planejar a nossa viagem pela América Central:

guia Lonely Planet Central America on a shoestring
guia Lonely Planet Central America on a shoestring

guia Rough Guides Central America on a budget
guia Rough Guides Central America on a budget

Como chegar e se deslocar na Guatemala

Você pode chegar à Guatemala voando ou cruzando uma fronteira terrestre de ônibus ou carro (próprio ou alugado).

Do Brasil, até onde eu pesquisei, não existem voos diretos para a Guatemala - o melhor jeito de chegar lá é fazendo conexão em outros aeroportos.
Indo do Brasil, o jeito mais fácil de chegar à Guatemala, quando compramos as nossas passagens, era via Panamá, voando Copa Airlines - basta uma conexão e você já estará na Guatemala, embora eu recomende muito que você aproveite o stopover gratuito para conhecer um pouquinho mais do Panamá - foi justamente num desses stopovers que conhecemos o país. 
Leia mais: Dicas do Panamá

Mais recentemente, tenho visto bastante gente optando pela companhia aérea Arajet, com conexão em Santo Domingo, na República Dominicana

Também parece ser uma opção bem boa e econômica, e você ainda aproveita para fazer um stopover e conhecer Santo Domingo, cidade que nós amamos visitar, ou até mesmo Punta Cana!

Outras companhias aéreas fazem conexão em Miami e em outras cidades dos EUA, como Houston e Atlanta, com voos diretos de lá para a Guatemala, mas, nesse caso, você precisa de visto americano para fazer conexão nos EUA, não esqueça deste detalhe. 

De Cancún, no México, também é possível voar direto para a capital da Guatemala.

Veja as nossas Dicas do México.

Por terra, existem também outras formas de viajar na Guatemala, além de carro, como nós fizemos e explicarei melhor abaixo. 

Você pode pegar express buses, também chamados 'ejecutivos' ou 'lujos', rapiditos (minibuses) ou ainda o meio de transporte mais raiz - e mais típico - da América Central, os chicken buses

Guatemala
do Brasil, o jeito mais fácil de chegar à Guatemala era via Panamá, voando Copa Airlines

Chicken Buses, os ônibus das galinhas

Uma parte muito autêntica da cultura latino-americana com a qual você logo se familiarizará viajando pela Guatemala são os “ônibus das galinhas”. 

Chamadas de "camionetas", "colectivos" ou simplesmente "buses" (pronunciado como "boo-ses"), essas engenhocas são ônibus escolares dos EUA repintados com cores coloridas e reaproveitados. 

Em tons pastéis ou em cores vibrantes, com decorações religiosas e profanas penduradas e tilintando por todos os cantos e com os destinos escritos à mão no para-brisa dianteiro, dar uma volta num chicken bus é uma experiência econômica e inesquecível. 

Passageiros, mercadorias e animais se acotovelam em estradas esburacadas, embarcando e partindo com grande frequência em uma dança barulhenta de pneus velhos, crianças, bagagens abarrotadas e caixas de pintinhos espiando (por isso o nome dado a esses ônibus). 

Embora a Guatemala seja particularmente conhecida pelos seus chicken buses, versões deste meio de transporte podem ser encontradas em toda a América Central.

Guatemala

Guatemala
chicken bus, o ônibus das galinhas guatemalteco

Chegando à Guatemala pelo Aeroporto Internacional La Aurora

Com os infinitos cancelamentos e atrasos nos nossos voos, acabamos chegando no Aeroporto Internacional La Aurora em Guatemala City às 20h30min. 

Contei todos os perrengues dos nossos voos com a Copa Airlines aqui: Cidade do Panamá - dicas de viagem

Na chegada ao Aeroporto Internacional La Aurora em Guatemala City passamos em menos de 1min pela imigração: ele apenas carimbou nossos passaportes, sem perguntar nada. 

Para passar na alfândega, tem que preencher um formulário online (apenas 1 por família) e apresentar o QR code. 

Na saída do aeroporto da Cidade da Guatemala, existem locadoras de carros e casas de câmbio - não conferi a cotação lá, mas em geral nunca é bom negócio trocar dinheiro em aeroportos, pois eles sempre cobram taxas extorsivas.

No Aeroporto Internacional La Aurora na Cidade da Guatemala também existem vários restaurantes de fast food, free shops, lojas de souvenirs e banheiros limpos. Vi também um café Starbucks e um Cafe Barista lá (o equivalente guatemalteco ao Starbucks). 

Achamos os taxistas bem tranquilos na saída do aeroporto, sem muito assédio aos turistas. 

Vimos que o Uber, às 21hs, estava custando U$ 50 para Antígua - de dia custa entre U$ 40 e 45. Perguntamos a um taxista e ele fez a corrida até Antígua por U$ 45, então fomos com ele. 

A viagem de táxi de Guatemala City até Antígua à noite demorou uns 50min, por boas estradas. Durante o dia, com mais trânsito, pode demorar até mais de 1h - saia com antecedência se for pegar um avião.

No final da nossa viagem, quando voltamos de Antígua para a Cidade da Guatemala, pegamos novamente um táxi e pagamos U$ 45 pela corrida, desta vez de dia. O Uber estava custando um pouco mais caro. Vale a pena simular e comparar os preços sempre.

Outra opção é ir de Guatemala City até Antígua com vans contratadas no aeroporto (shuttle bus) por U$ 15 a U$ 20 por passageiro. O procedimento é simples: dirija-se a uma cabine de transporte coletivo, pague pelo seu ticket e espere que outros viajantes cheguem para preencher a van, que vai te levar até o teu hotel em Antígua.
No aeroporto da Cidade da Guatemala, vale a pena pegar Uber ou táxi para Antígua. Se você está sozinho, é mais econômico pegar um shuttle bus do aeroporto para Antígua, mas, estando entre 3 pessoas, como era o nosso caso, já compensava ir de Uber. 

Guatemala
chegando à Guatemala pelo Aeroporto Internacional La Aurora

Guatemala
na chegada ao Aeroporto Internacional La Aurora, em Guatemala City, passamos bem rápido pela imigração - ele apenas carimbou nossos passaportes, sem perguntar nada

Guatemala
para passar na alfândega na Guatemala, tem que preencher um formulário online e apresentar o QR code

Guatemala
Aeroporto Internacional La Aurora

Guatemala

Guatemala

Guatemala
músicos se apresentando no Aeroporto Internacional La Aurora

Se você prefere chegar à Cidade da Guatemala e seguir direto para Flores, para visitar o Parque Nacional Tikal, existe também a alternativa de pegar vôos, que saem no início da manhã e no fim da tarde, mas não são muito baratos!

Já para passear em Guatemala City, nos disseram que os táxis tinham tarifa melhor do que Uber, mas, na nossa experiência, não foi bem assim: fomos pro Centro Cívico da Cidade da Guatemala de táxi, caminhamos até a Plaza Mayor e voltamos de Uber pro hotel, e o Uber ficou bem mais barato do que o táxi, mesmo a corrida sendo mais longa!

Uma dica de motorista de Uber na Cidade da Guatemala que pega corridas por WhatsApp: Mario -  +50257104800.

Guatemala
para passear em Guatemala City, nos disseram que os táxis tinham tarifa melhor do que Uber, mas, na nossa experiência, não foi assim

Alugar carro na Guatemala

Se você pretende entrar na Guatemala com carro próprio, vai precisar de uma autorização temporária de importação (TIP), que é possível conseguir na entrada do país, na fronteira.

Se você estiver viajando com um carro alugado em outro país, como El Salvador ou Honduras, por exemplo, vai precisar de uma autorização da locadora.

No nosso caso, alugamos o carro na própria Guatemala e, de lá, viajamos de carro por Honduras e El Salvador. 

Quase todas as locadoras que pesquisei permitiam que você alugasse um carro na Guatemala e cruzasse as fronteiras para El Salvador e Honduras (e vice-versa). 

Algumas também permitiam a travessia com o carro alugado para a Nicarágua. Elas só não autorizam que carros alugados na Guatemala cruzem a fronteira com Belize e com o México 😓

Então eu já aviso: se você quiser viajar com um carro alugado na Guatemala para Belize e pelo México (esse era meu plano inicial), vai ter problemas, infelizmente. 

Para cruzar com o carro alugado na Guatemala para El Salvador, Honduras e Nicarágua, não existem grandes problemas: você precisa avisar a locadora 48hs antes de sair da Guatemala e eles te cobrarão uma taxa de U$ 35 para confeccionar os documentos legais/transfronteiriços - Border Crossing Permits.

Atenção: não é possível cruzar a fronteira de carro ilegalmente, sem a documentação necessária da locadora e a autorização de passagem na fronteira - sem esses documentos, o seu carro alugado vai ficar retido na fronteira.

E, mesmo que eles não peçam para ver os documentos (não nos pediram em nenhuma fronteira que cruzamos), caso você passe pela fronteira, se não tiver a devida autorização da locadora, você não estará segurado 😮

Guatemala
no site da Alamo Guatemala eles avisam que é possível cruzar as fronteiras de El Salvador, Honduras e Nicarágua com o carro alugado na Guatemala - Belize e México estão excluídos

Guatemala
a mesma informação consta nas FAQ do site desta locadora - Guatemala Rent a Car: você pode cruzar as fronteiras de El Salvador e Honduras com o carro alugado na Guatemala, sem problemas 

Guatemala
no chat da Avis, me informaram que, para cruzar a fronteira da Guatemala para Honduras e El Salvador, custa U$ 33,60, e para Belize custa U$ 224 (para o México é proibido)

Guatemala
autorização que a Alamo providenciou para que pudéssemos cruzar a fronteira entre a Guatemala, onde alugamos o carro, e El Salvador (tínhamos outra, igual a esta, para cruzar a fronteira de Honduras)

Alugando carro na Alamo em Antígua

Alugar um carro no aeroporto, na Cidade da Guatemala, para devolver no aeroporto, era muito fácil, havia 1000 opções de locadoras. 

Mas nós não queríamos alugar o carro já no aeroporto em Guatemala City, pois íamos ficar alguns dias em Antígua, escalar o Vulcão Acatenango, etc, e não queríamos ficar pagando pelas diárias de aluguel de um carro para ele ficar parado, pois em Antígua não há a menor necessidade de termos um carro, pelo contrário: em Antígua um carro só vai te incomodar, pois as ruas são estreitas para dirigir e é difícil encontrar vagas para estacionar. 

Enfim, é totalmente desnecessário ter um carro em Antígua, onde se faz tudo a pé - inclusive, um dos maiores prazeres da vida é justamente passear a pé por Antígua!

Então fui pesquisar locadoras de veículos em Antígua, e aí as opções diminuem bastante. 

Acabamos alugando nosso carro na Guatemala com a Alamo, e foi tudo ótimo, nenhuma reclamação deles!

Reservei online no site deles, sem pagar nada previamente e, chegando em Antígua, fomos direto ao escritório da Alamo para acertar tudo pessoalmente. 

Eu estava bem intrigada, porque no site da Alamo não havia colocado nem mesmo um número de cartão de crédito para confirmar a nossa reserva, e então queria ter a certeza de que o nosso aluguel estava confirmado, e estava tudo certo! 

Inclusive elas não abriam a locadora no dia em que queríamos recolher o carro, pois seria um domingo e, mesmo assim, fizeram o contrato para nós assinarmos digitalmente no sábado de tarde, por WhatsApp, deixamos tudo pago no dia em que fomos pessoalmente na locadora, e elas deixaram o carro para nós em um estacionamento, com as chaves na portaria. 

No domingo, dia que iríamos recolher o carro, foi só ir até este estacionamento, pegar as chaves com o porteiro, e as autorizações que eles haviam providenciado para que pudéssemos cruzar as fronteiras com Honduras e El Salvador estavam lá direitinho, no assento do carro, nos esperando!
O serviço deles conosco foi realmente ótimo, atendimento nota 10 da Alamo em Antígua, recomendo muito!
E mais um detalhe: como tivemos que "enxugar" nosso roteiro na Guatemala por causa dos dias "perdidos" na Cidade do Panamá, acabamos desistindo de ir até o Lago Atitlán, onde ficaríamos alguns dias no nosso roteiro original, pra não ficar muito corrido. 

Com isso, acabamos chegando de volta a Antígua e devolvendo o carro alugado um dia antes do previsto e, quando perguntei se ela poderia nos "reembolsar" a tarifa referente a este dia de aluguel que não usaríamos, pois estávamos devolvendo o carro um dia antes, ela disse que sim e, dias depois, recebi o reembolso no meu cartão! 

Não é um bom serviço? 

Sim é, mas pagamos bem caro por ele hehehehe...na verdade, o aluguel do carro em si não era caro na Guatemala, mas eu havia ouvido e lido coisas bem ruins sobre aluguéis de carro na América Central em geral, e era bem estranho o fato de que, em todas as locadoras que eu pesquisava, as franquias para usar o seguro, caso fosse necessário, eram altíssimas, coisa de U$ 3000!

Meu medo nem era tanto de acidentes, mas sim de furto de veículos, coisa que, na América Central, assim como no Brasil, parece ser comum, infelizmente. 

Para não passarmos a viagem inteira preocupados com isso, com onde iríamos estacionar e tal, resolvi que precisávamos fazer um seguro total, daqueles sem nenhuma franquia, que, se der M&#$@ total, a gente não paga um centavo, sabe? Era um desses seguros que eu queria. E a Alamo era a única locadora que encontrei com um seguro desses. 

E foi esse seguro total, chamado Alamo Protection Package - que encareceu bastante o valor total do nosso aluguel de carro na Guatemala. Embora esse seguro total da Alamo seja caríssimo - mais caro do que as próprias diárias de aluguel do carro - valeu a pena! Em suma, pagamos pela nossa paz de espírito e tranquilidade. 

No total, com todos os impostos incluídos, pagamos U$ 725 (Quetzales 5,662.96) pelo aluguel na Alamo com cartão de débito Nomad, incluindo as autorizações para que pudéssemos cruzar as fronteiras com Honduras e El Salvador. 

O depósito reembolsável de Quetzales 4,000.00 tinha que ser feito no cartão de crédito - esse era apenas para o caso de devolvermos o carro sem o tanque cheio, por exemplo. 
Foram 11 dias de aluguel, com seguro total sem franquia - daquele tipo que a gente não paga nenhum centavo em caso de roubo ou acidente - desde que estejamos seguindo as regras, claro. 
Dividindo U$ 725 por 11 dias, ficou um total de U$ 66 por dia, o que nem é tão ruim!

Outra alternativa de locadora em Antígua é a Guatemala Rent a Car. Eles não possuem essa opção de seguro total, e a franquia é bem alta, mas, se você não se preocupa com isso, é uma outra possibilidade!

Guatemala
alugando carro na locadora Alamo em Antígua na Guatemala

Guatemala
alugamos um carro por 11 dias na Guatemala

Dicas para uma viagem de carro pela Guatemala

Pegamos o nosso carro alugado na Guatemala no Parqueo Marqués de Rubio em Antígua às 8:30hs.

O carro que alugamos com a Alamo de Antígua era um Toyota Yaris com 79.930Km. 
Devolvemos o carro com 81.600Km, o que significa que rodamos 1.670Km nesta roadtrip pela parte continental da América Central, entre Guatemala, Honduras e El Salvador.
Na devolução do carro o atendimento da Alamo Antígua também foi excelente! Compensou a tranquilidade de termos o seguro total. 

Saímos para Flores às 9h10min. São 520Km de Antígua até Flores, e a previsão de tempo para essa viagem no Google Maps era de 8h45min, mas chegamos lá às 17hs, ou seja, levamos menos de 8hs, mesmo com 2 paradas no caminho.

A Coca-Cola de 600ml custa 10 Quetzales em postos de gasolina, e as latas de refrigerante custam 7 Quetzales. 

Guatemala
são 520Km de Antígua até Flores, e a previsão de tempo para essa viagem no Google Maps era de 8h45min

Guatemala
viajamos pela Guatemala de carro alugado usando o Google Maps como GPS

Guatemala
parte do trajeto de Antígua até Guatemala City é pela Pan American Highway, rodovia de vai de Ushuaia ao Alaska

O trânsito na Guatemala é bem parecido com o da República Dominicana (onde tínhamos alugado carro também, dias antes), com os motoristas ultrapassando tanto pela direita quanto pela esquerda, em lugares impensáveis. 

Capacetes em motociclistas é algo que praticamente não se vê, e os cintos de segurança parecem ser itens totalmente dispensáveis. 

A velocidade máxima é de 70Km/hora em quase todas as estradas, e eles respeitam os limites de velocidade. O Peg reclamou horrores de como eles - os motoristas guatemaltecos - são lentos kkkkk...

Só ouvia ele dizer "bah, a Convenção de Viena passou longe da Guatemala kkkkk". As regras de trânsito na Guatemala são realmente bem 'elásticas', digamos!

As estradas que nós pegamos na Guatemala eram em regra bem boas, asfaltadas, algumas com pistas duplas. 

Uma coisa que eles têm em excesso na Guatemala são quebra-molas (lombadas), que eles chamam de "túmulos", o que contribui para deixar a velocidade média nas estradas lá embaixo. Por isso você coloca no Google Maps, por exemplo, um trajeto de 339Km, e dá 6h33min de tempo para percorrê-lo (entre Poptún e Copán Ruinas). 

Existem inúmeras barreiras policiais nas estradas guatemaltecas, sempre com militares bem armados, mas eles nos abordaram uma única vez e nos mandaram seguir, nem nos pediram documentos quando viram que éramos estrangeiros. 

Os únicos pedágios que passamos na Guatemala foram entre a capital Guatemala City e Antígua, numa estrada duplicada ótima, e custaram 15 Quetzales (U$ 2 dólares) e 20 Quetzales. E tem uma estrada alternativa sem pedágio, que é a estrada que os taxistas e motoristas de Uber usam quando levam passageiros do aeroporto para Antígua e vice-versa. 

Estacionamento na Guatemala você só vai pagar se quiser - como tínhamos nosso seguro total, nem nos preocupávamos em pagar estacionamentos privativos. As cidades guatemaltecas não têm parquímetros

O preço da gasolina na Guatemala é um pouquinho mais barato do que no Brasil: colocamos 185 Quetzales (no cartão Wise deu U$ 23,88) e deu 6,06 galões de gasolina (23L). Praticamente U$ 1 por litro (1 galão americano = 3,785L). 

Na 2ª vez que abastecemos na Guatemala, em El Chal, colocamos 7,28 galões de gasolina regular e pagamos 220 Quetzales. No cartão Nomad deu U$ 28,19. 

Na 3ª vez, em Río Hondo, colocamos 5,74 galões de gasolina e pagamos 160 Quetzales (U$ 20,50 no cartão Nomad). 

Em Antígua, abastecemos o carro 156 Quetzales para devolver completo na locadora e deu 4,96 galões. No cartão Wise deu U$ 20,13. 

Na média, o preço do galão de gasolina regular ficava entre 27 e 30 Quetzales. Lembre que 7,8 Quetzales = U$ 1. 

Para quem quiser fazer uma parada no caminho entre Antígua e Tikal, a cidadezinha turística mais recomendada nesse trecho é Río Dulce

Paramos 2x no caminho entre Antígua e Tikal em postos de gasolina para abastecer, usar os banheiros, comprar snacks e refrigerantes. Os preços são normais, os frentistas abastecem o carro, os banheiros são limpos e os postos têm lojinhas de conveniência.

A estrada da fronteira salvadorenha até Antígua na Guatemala é bem tranquila e bonita, com muitas árvores com flores cor de laranja pelo caminho. Só tem que ter bastante cuidado neste trecho em especial com os rebanhos de vacas que cruzam a estrada, acompanhados de pastores que usam escopetas pra proteger o rebanho, ao invés de cajados kkkk...

Guatemala
uma coisa que eles têm em excesso na Guatemala são quebra-molas (lombadas), que eles chamam de "túmulos"

Guatemala
as estradas que nós pegamos na Guatemala eram em regra bem boas, asfaltadas, algumas com pistas duplas

Guatemala
as regras de trânsito na Guatemala são bem 'elásticas'

Guatemala
viajando pelas estradas da Guatemala, que têm um trânsito bem lento

Guatemala
o preço da gasolina na Guatemala é um pouquinho mais barato do que no Brasil

Guatemala
os postos de gasolina na Guatemala têm banheiros limpos, e dá para comprar snacks e refrigerantes nas lojinhas de conveniência

Guatemala
polícia de trânsito na Ilha de Flores

Guatemala
parada em quiosque de beira de estrada na Guatemala

Guatemala
sinalização de trânsito nas estradas da Guatemala

Guatemala
estrada na Guatemala

Guatemala
viajando pelas estradas guatemaltecas, eu só ouvia o Peg dizer "bah, mas a Convenção de Viena passou longe da Guatemala!"

Guatemala
os motoristas na Guatemala ultrapassam tanto pela direita quanto pela esquerda, em lugares impensáveis

Guatemala
existem inúmeras barreiras policiais nas estradas guatemaltecas

Guatemala
parada em tenda de beira de estrada na Guatemala para comprar bananas

Guatemala
na média, o preço do galão de gasolina ficava entre 27 e 30 Quetzales na Guatemala

Guatemala
estrada na Guatemala

Guatemala
tenha cuidado nas estradas da Guatemala com os rebanhos de vacas que cruzam a estrada

Guatemala
os rebanhos de vacas nas estradas da Guatemala vêm sempre acompanhados por pastores que usam escopetas, ao invés de cajados kkk...

Guatemala
a estrada da fronteira salvadorenha até Antígua na Guatemala é bem tranquila e bonita, com muitas árvores com flores cor de laranja pelo caminho

Guatemala
os únicos pedágios que passamos na Guatemala foram entre a capital Guatemala City e Antígua

Guatemala
os pedágios na Guatemala custam entre 15 Quetzales (U$ 2 dólares) e 20 Quetzales

Postos de fronteira entre Guatemala, Belize, Honduras e El Salvador

Como já contei, viajamos da Guatemala para Belize, Honduras e El Salvador, cruzando diversas fronteiras entre todos esses países. 

Não se paga nada para entrar - e nem para sair - da Guatemala. Entramos e saímos do país diversas vezes, e em nenhuma oportunidade tivemos quaisquer dificuldades, nem nunca nos cobraram um centavo sequer. Em alguns postos de fronteira não tivemos nem mesmo que desembarcar do carro!

Para saber todos os detalhes de como foi cruzar os postos de fronteira entre a Guatemala e esses 3 países, veja os posts que escrevi sobre eles, onde já contei tudinho nos mínimos detalhes:
Existem alguns detalhes que só quem já esteve lá pessoalmente sabe, como, por exemplo, o fato de que, para ir de El Salvador para Honduras e vice-versa, dependendo de onde você estiver, é mais fácil ir pela Guatemala do que ir direto de um país pro outro, por incrível que pareça, pois existem poucos postos de fronteira entre os 2 países, apesar da grande extensão de fronteira terrestre limitando Honduras e El Salvador!

Guatemala
posto de fronteira entre Guatemala e El Salvador

Guatemala
entramos e saímos da Guatemala diversas vezes, e em nenhuma ocasião tivemos quaisquer dificuldades

Guatemala
atenção: este NÃO foi o nosso roteiro - fiz este mapa apenas para que vocês possam entender onde ficam situados os postos de fronteira que usamos nesta viagem

Acordo de controle de fronteiras da América Central

Guatemala, El Salvador, Honduras e Nicarágua fazem parte do Acordo de Controle de Fronteiras da América Central (CA-4). 

Nos termos desse acordo, os turistas podem viajar dentro de qualquer um destes 4 países por um período de até 90 dias, sendo que este período de 90 dias começa a contar no 1° ponto de entrada em qualquer um dos países CA-4. 

Multas são aplicadas aos viajantes que ultrapassam o limite de 90 dias, embora o pedido de prorrogação possa ser feito por até 30 dias adicionais, mediante o pagamento de uma taxa antes que o limite expire. 

Você também pode contornar essa regra dos 90 dias viajando para fora dos países CA-4 (como por exemplo para o México ou Belize), e depois entrando novamente. 

Se você for expulso de qualquer um dos 4 países, também será excluído de toda a região CA-4.
A permanência é de 90 dias para toda a zona do CA-4: Nicarágua, El Salvador, Honduras e Guatemala. Mesmo fazendo imigração para passar de um país para outro, o tempo de permanência não é estendido, a menos que você saia desta zona e retorne depois. 

Li em algum lugar que, estando dentro da zona CA-4, os turistas poderiam viajar durante os 90 dias sem cumprir as formalidades de entrada e saída nos postos de fronteira e imigração, e sem pagar taxas de entrada. Mas não acredito que isso seja verdade, porque, pelo menos no nosso caso, essa regra não se confirmou: viajamos entre Guatemala, El Salvador e Honduras, os 3 países integrantes do CA-4 e, a cada vez que cruzávamos as fronteiras entre esses países, tínhamos que cumprir todas as formalidades imigratórias, carimbar passaportes e pagar as respectivas taxas.

Acredito que esse acordo funciona mais como no Mercosul, isentando os turistas de vistos e tal, e autorizando uma permanência total de 90 dias entre os 4 países integrantes do acordo, mas definitivamente não funciona como um "passe-livre" entre fronteiras - não se engane, que você pode acabar se metendo numa fria bem grande se não tiver todos os carimbos certinhos no seu passaporte!

Guatemala
quando retornamos à Guatemala, depois de viajarmos por Honduras e El Salvador, carimbaram nossos passaportes com vistos guatemaltecos de 83 dias - note que eles descontaram os dias que calcularam que já estávamos dentro do CA-4

Documentos necessários para visitar a Guatemala

Como contei acima, na nossa chegada ao Aeroporto Internacional La Aurora em Guatemala City, passamos em menos de 1min pela imigração: o oficial da imigração pediu apenas nossos passaportes, e mais nada. 

Brasileiros não precisam de vistos para entrar na Guatemala por até 90 dias.

Mas eu havia lido que, para visitar a Guatemala, é necessário ter a vacina contra a febre amarela no Certificado Internacional de Vacinação.

Vários países fazem essa exigência e não cobram de fato a carteira, mas, se um oficial de vigilância sanitária resolver pedir para ver e você não tiver o documento, você estará em sério apuros, então garanta desde já a sua vacina, e lembre que a vacina para febre amarela deve ser tomada pelo menos 10 dias antes da data de embarque.


Na Guatemala, assim como em quase todos os destinos tropicais, onde tem mato, tem que ter cuidado com as picadas de mosquitos - previna-se usando um repelente bom, de preferência com DEET.

Leve também os demais itens fundamentais em qualquer viagem à América Central e ao Caribe: óculos de sol, boné e muito protetor solar.

Guatemala
leve na sua mochila para a Guatemala todos os itens que são fundamentais em qualquer viagem à América Central e ao Caribe: óculos de sol, boné e muito protetor solar

repelente
previna-se das picadas de mosquitos usando um repelente bom, de preferência com DEET

Vacina contra a febre amarela
para visitar a Guatemala, é necessário ter a vacina contra a febre amarela no seu Certificado Internacional de Vacinação

Curiosidades da Guatemala

  • Capital: Guatemala City ou Cidade da Guatemala
  • Língua oficial: espanhol, falado por 93% da população como 1ª ou 2ª língua
  • Governo: República Presidencialista
  • Habitantes: 17,4 milhões
  • Diferença de fuso horário para o Brasil: -3hs
  • Bandeira:

bandeira da Guatemala
bandeira da Guatemala

Justamente quando estávamos viajando pela Guatemala, em janeiro de 2024, recebi essas notícias do print abaixo, no sentido de que estava, naquele exato momento, ocorrendo um golpe de Estado no país, que havia caos do lado de fora do Congresso Nacional, com impedimento da posse do Presidente eleito...enfim, uma baita confusão ocorrendo na Cidade da Guatemala, a capital, enquanto que nós, viajando pelo país, nem tomamos conhecimento de todo o rolo!

Mais ou menos como se algo do gênero acontecesse em Brasília - aqui em Bento Gonçalves a gente só saberia do ocorrido pelo Twitter 💁

Por isso que eu sempre digo para ter cuidado com a grande mídia: às vezes tu lê as notícias sobre um determinado país e parece que é impossível viajar pra lá, que o caos está instalado, que não é seguro...e, na verdade, está tudo super tranquilo lá! Por isso, o melhor é sempre se informar com pessoas que estejam lá de fato!
Cidade da Guatemala
quando estávamos viajando pela Guatemala, recebi notícias no sentido de que estava, naquele exato momento, ocorrendo um golpe de Estado no país

Cidade da Guatemala
difícil acreditar que, dias antes de chegarmos à Cidade da Guatemala, havia caos do lado de fora do Congresso Nacional, com impedimento da posse do Presidente eleito...enfim, uma baita confusão

Antígua, Guatemala

Desde 1979 Antígua é considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO - é o destino número 1 de visitas na Guatemala e é bem fácil entender o motivo de todo esse sucesso quando você chega lá.

Para nós, Antígua foi um caso sério de amor à primeira vista: logo que chegamos lá, já percebemos que teríamos que extender a nossa estadia na cidade. Com um povo muito simpático, arquitetura colonial charmosíssima e sem assédio aos turistas, Antígua é o tipo de cidade de onde é difícil partir. 

A cidade de Antígua será, para qualquer viajante, um dos grandes destaques de uma viagem pela Guatemala - sem dúvida, é uma das cidades mais bonitas de toda a América Central, e tem que ser incluída em qualquer roteiro de viagem pela Guatemala. 

Acredito que ninguém viaja à Guatemala e deixa Antígua de fora do roteiro. 

Como o próprio nome já sugere, Antígua é uma cidade antiga, cuja história remete a 1543, ano em que foi fundada, sendo uma das cidades mais velhas de toda a América Central - e, na nossa opinião, também a mais bonita.

Com a particularidade de estar rodeada pelos vulcões Água, Acatenango, Pacaya e Fuego (em constante erupção), Antígua combina edifícios coloniais coloridos e bem preservados à beleza natural da paisagem montanhosa guatemalteca.

O super 'Instagramável' Arco de Santa Catalina em Antígua, com o Vulcão Água atrás é, junto com as ruínas Maias de Tikal, uma das imagens mais icônicas do país.

A cidade tem uma boa estrutura turística, com hotéis, pousadas, restaurantes, bares e cafés que atendem aos mais variados orçamentos, assim como lojas de artesanato, lavanderias, spas, casas de câmbio, agências de passeios e qualquer outro serviço que um turista possa precisar. 

Viajantes de todo o mundo vão a Antígua para estudar espanhol (há muitas escolas e os preços são baratos), apreciar sua arquitetura colonial e, claro, desfrutar da rica cultura guatemalteca através da simpática população local, que mantém fortes tradições indígenas nas coloridas roupas típicas (lindas!), na gastronomia, onde o milho é o principal ingrediente, e até na língua, pois alguns guatemaltecos falam apenas alguma das 21 línguas Maias, e não usam o espanhol, especialmente nas zonas rurais.

Com muitos 'gringos' passeando pelas ruas de Antígua, a vida noturna na cidade também é bem agitada, e é muito fácil se comunicar em inglês na maioria dos estabelecimentos voltados aos turistas, se você preferir. 

Por estar situada nos trópicos e com uma altitude de mais de 1550m, o clima em Antígua é de primavera o ano inteiro, ou seja, dá tranquilamente para passear de dia com calça e camiseta e, de noite, colocar um casaquinho - você não passa nem calorão nem muito frio.

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua era a capital da colonização espanhola na América Central, e foi a 1ª cidade planejada das Américas, num estilo urbanístico conhecido como damero, pois segue o mesmo quadriculado de um tabuleiro de jogo de damas.

Depois da sua quase total destruição por um imenso terremoto, no final do século 18 (em 1773), Antígua foi abandonada pela 'elite' do país, que decidiu transferir a capital para a Cidade da Guatemala. 

Apenas os indígenas (Maias) permaneceram vivendo lá, e reconstruíram a cidade, passando então a chamá-la de 'Antígua', pois era a 'antiga' capital da Guatemala. 

Antígua 'ressurgiu' então no século passado, como um ponto turístico desenvolvido e variado, já que os ricos e famosos da Guatemala usam Antígua como um destino de verão e de finais de semana, se hospedando e comendo em restaurantes situados em antigas mansões coloniais restauradas. 

Como já comentei, muitos turistas americanos e europeus lotam as charmosas pousadas de Antígua, e mochileiros de todo o mundo vão para a cidade estudar espanhol e se aventurar nos vulcões ali pelos arredores, ficando hospedados por longos períodos em hostels, movimentando um crescente turismo de aventura. 

As maiores atrações de Antígua são a arquitetura colonial bem preservada e as ruínas de igrejas barrocas espanholas maravilhosas. 

Os museus de Antígua não são grande coisa, e você também não precisa pagar ingressos para entrar em toda ruína que enxergar pela frente. 

A 'graça' de Antígua é justamente se perder caminhando pelas ruazinhas charmosas, sem maiores "obrigações" turísticas!

As ruas da cidade são estreitas e, na sua maioria, calçadas de paralelepípedos. 

Caminhar pelas ruazinhas de Antígua é como fazer uma viagem ao passado.

Use um tênis de solado grosso, para ficar mais confortável nas ruas de calçamento de pedras. 

As fachadas das casas e prédios estão sendo constantemente restauradas, e não podem ter o estilo modificado, de acordo com rígidas leis de preservação do patrimônio arquitetônico.

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua é muito tranquila e segura, sendo possível conhecer a cidade inteira passeando a pé, com uma máquina fotográfica pendurada no pescoço, sem riscos. 

Sim, já aconteceram assaltos a turistas em passeios ao Mirante Cerro da Cruz, mas esses problemas de segurança foram resolvidos rapidamente pelo governo local com bastante policiamento.

Como já mencionei, não notamos um assédio maior aos turistas - ao ponto de ficar chato - pelo contrário: o maior "assédio" vem das senhoras vestidas com roupas típicas na praça principal, querendo vender os seus artesanatos. 

Como não sou de fazer esse tipo de compras, eu sempre ofereço o valor de algum item por uma foto, e elas ficam felizes em posar e eu também fico feliz com minhas fotos!

Em termos gerais, o povo guatemalteco é muito amável, o treinamento de quem trabalha com turismo em bares, restaurantes e hotéis é muito bom, e a qualidade geral desses estabelecimentos é bem boa.

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Principais pontos turísticos de Antígua

Veja abaixo alguns dos principais pontos turísticos de Antígua - sempre lembrando que não há "obrigação" de visitar nenhum deles.

Nós caminhamos mais de 14Km na cidade durante um único dia, com uma temperatura perfeita de 20°C e, mesmo sem procurar pelos pontos turísticos de Antígua, todos eles acabaram se apresentando pra nós em algum momento. 

Veja nosso trajeto no aplicativo Strava aqui.

Principais pontos turísticos de Antígua:

Plaza Mayor: bem no meio da Plaza Mayor está a Fuente de Las Sirenas. Ao seu redor estão a Catedral, a Prefeitura e o Palácio de los Capitanes Generales. Ficávamos horas sentados nos bancos da praça, curtindo o movimento. Tirei dezenas de fotos lá!

Catedral de São José: situada na Plaza Mayor, foi destruída pelo grande terremoto de 1773. A Catedral tem parte da sua estrutura em ruínas e parte restaurada.

Arco de Santa Catalina: maior cartão postal de Antígua, o famoso arco amarelo foi construído no século 17 e era parte de um convento com o mesmo nome que ficava ali. O arco unia as 2 partes do convento, e permitia que as freiras fossem de um lado a outro da rua sem precisar sair do prédio. Hoje ele enfeita a rua onde se situa e tem, ao seu fundo, toda a beleza do Vulcão Água. Por ser o lugar mais 'Instagramável' de Antígua, para conseguir uma foto decente, sem dezenas de pessoas ao seu redor, a melhor dica é madrugar para ir lá fazer os seus cliques com a incrível luz do amanhecer!

Iglesia La Merced: igreja amarela e branca que tem a mais bela fachada da Guatemala. La Merced data do século 17, e tem o estilo arquitetônico barroco espanhol. Um programa muito legal em Antígua é subir no telhado (terraza) da igreja para ver as vistas lá de cima. Só abre nos finais de semana e o ingresso custa 20 Quetzales para estrangeiros.  

Igreja e Convento de São Francisco: é a igreja mais antiga de Antígua, datada do século 16 (ano de 1542), e guarda os restos mortais do famoso santo guatemalteco (o 1º santo da América Central), Hermano Pedro, que morreu em 1667. O edifício foi danificado por terremotos em 1565, 1689 e 1773, mas ainda é um lugar muito lindo de se visitar.

Igreja e Convento Compañía de Jesús: é um complexo religioso construído entre 1690 e 1698.

Pila de La Unión: um antigo tanque comunitário para lavar roupas.

Mirante Cerro da Cruz: uma longa escadaria serpenteia pelo monte chamado Cerro de la Cruz, até chegar a um mirante de onde é possível ter uma vista incrível da cidade e, em dias claros, do Vulcão Água. Vá de dia, leve água, use tênis e protetor solar.

Antígua Guatemala
veja nossos roteiros de caminhada no aplicativo Strava

Antígua Guatemala
bem no meio da Plaza Mayor de Antígua está a Fuente de Las Sirenas

Antígua Guatemala
Catedral de São José em Antígua

Antígua Guatemala
ao redor da praça principal de Antígua estão a Catedral, a Prefeitura e o Palácio de los Capitanes Generales

Antígua Guatemala
Palácio de los Capitanes Generales

Antígua Guatemala
a Iglesia La Merced é uma igreja amarela e branca que tem a mais bela fachada da Guatemala

Antígua Guatemala
La Merced data do século 17, e tem o estilo arquitetônico barroco espanhol

Antígua
selfie familiar na Iglesia La Merced

Antígua
um programa muito legal em Antígua é subir no telhado (terraza) da Iglesia La Merced para ver as vistas lá de cima

Antígua
o Arco de Santa Catalina é o cartão postal de Antígua

Antígua
o famoso arco amarelo de Antígua foi construído no século 17 e era parte de um convento com o mesmo nome que ficava ali

Antígua
o Arco de Santa Catalina enfeita a rua onde se situa e tem, ao seu fundo, toda a beleza do Vulcão Água

Antígua
por ser o lugar mais 'Instagramável' de Antígua, para conseguir uma foto decente, sem dezenas de pessoas ao seu redor, a melhor dica é madrugar para ir lá fazer os seus cliques com a incrível luz do amanhecer!

Antígua
a Igreja e Convento de São Francisco é a mais antiga de Antígua, datada de 1542, com a fachada de 1674

Antígua
a Igreja São Francisco  em Antígua guarda os restos mortais do famoso santo guatemalteco, Hermano Pedro

Antígua
Igreja e Convento Compañía de Jesús em Antígua na Guatemala

Outros lugares com interesse histórico, cultural ou arquitetônico em Antígua:

  • Convento das Capuchinhas
  • Convento de la Recolección
  • Convento Santa Clara
  • Palácio Arzobispal
  • Hato Verde

Ainda em Antígua, existem outras opções de passeios estilo 'bate-e-volta' que você pode fazer em 1 dia:

  • Atitlán day trip
  • Passeio ao Vulcão Pacaya

Várias agências de turismo comercializam passeios estilo daytrip pelos vilarejos nos arredores do Lago Atitlán e também escaladas ao Vulcão Pacaya, que são bemmm mais tranquilas do que a escalada ao Vulcão Acatenango - me disseram que você leva em torno de 2hs para fazer a caminhada no Pacaya.

Antígua
Antígua é uma cidade cheia de lugares de interesse histórico, cultural ou arquitetônico

Antígua
 mesmo sem procurar pelos pontos turísticos de Antígua, todos eles acabaram se apresentando pra nós em algum momento

Dicas de restaurantes e cafés em Antígua

Antígua é o tipo de cidade onde você come muito bem, desde comidas típicas da Guatemala até a gastronomia de diversos lugares diferentes. 

Existem dezenas de pequenos restaurantezinhos simpáticos e cafés charmosos em Antígua, situados em pátios de antigas mansões coloniais, e chega a ser difícil escolher um deles - além de ser bem fácil cair em pegadinhas 'pega-turista'. 

Por isso, vou deixar aqui uma lista dos lugares confirmados, onde nós comemos bem e por preços adequados em Antígua, que eu acredito que você pode ir sem medo de errar. 

Se você for a Antígua e experimentar outros restaurantes, por favor volte aqui e deixe a sua dica nos comentários abaixo!

Antígua
e não deixe - de jeito nenhum! - de experimentar a street-food guatemalteca dos mercados populares

Café Condesa

Café num jardim situado em um edifício histórico na Plaza Mayor de Antígua. É uma boa opção para saladas e sucos, refeições mais leves. Comi uma quiche lorraine maravilhosa, e os cheesecakes são muito recomendados também.

Café Condesa

Café Condesa

Café Condesa

Café Condesa

Café Condesa

Café Condesa

Café Condesa

Casa Troccoli

Também conhecido como Sabor del Tiempo, é um lugar lindo, num armazém do início do século passado, com comida excelente. Foi sem dúvida o nosso restaurante favorito em Antígua, tanto que fomos lá umas 3 vezes! Ma-ra-vi-lho-so.

Casa Troccoli Sabor del Tiempo Antígua

Casa Troccoli Sabor del Tiempo Antígua

Casa Troccoli Sabor del Tiempo Antígua

Casa Troccoli Sabor del Tiempo Antígua

Casa Troccoli Sabor del Tiempo Antígua

Antigua Brewing Company

Cervejaria artesanal com clima ótimo para curtir o entardecer e happy hour. 40 Quetzales a cerveja IPA Fuego. Os fish tacos deles estavam deliciosos. 

Antigua Brewing Company

Antigua Brewing Company

Antigua Brewing Company

Antigua Brewing Company

Antigua Brewing Company

Café Sky Antígua

Happy hour com um clima ótimo e a melhor vista dos vulcões da cidade. Chegue antes do por do sol para garantir uma mesa. 

Café Sky Antígua

Café Sky Antígua

Café Sky Antígua

Café Sky Antígua

Café Sky Antígua

Café Sky Antígua

Café Sky Antígua

Café Sky Antígua

Café Sky Antígua

Café Barista

É a versão Starbucks da Guatemala, equivalente ao Juan Valdez na Colômbia.

Café Barista

Café Barista

Café Barista

Café Barista

Dulcería de Doña María Gordillo

Não deixe de experimentar as canillas de leche e o doce de tamarindo. Os docinhos são vendidos por unidade e tem preços variados.

Dulcería de Doña María Gordillo

Dulcería de Doña María Gordillo

La Casa del Ron

Mais interessante como um local para degustar diferentes variedades de rum do que como restaurante para jantar. Minha dica é que você agende uma degustação lá e depois vá jantar de fato em outro lugar. 

La Casa del Ron

La Casa del Ron

Pollo Campero

A versão guatemalteca do KFC. Praticamente todas as cidades por onde passamos tinham pelo menos um Pollo Campero, inclusive em El Salvador!

Pollo Campero

Pollo Campero

Pollo Campero

Pollo Campero

Pollo Campero

Starbucks Antígua

A mesma rede de cafés de sempre, mas vale muito a visita, porque o Starbucks de Antígua é muito lindo, um dos mais bonitos em que já estivemos, com um clima ótimo para descansar as pernas e aproveitar o free wifi!

Starbucks Antígua

Starbucks Antígua

Starbucks Antígua

Starbucks Antígua

Starbucks Antígua

Por último, em Antígua também tem vários restaurantes de fast food conhecidos, como Burger King, Taco Bell, McDonald’s, Wendy's e Domino’s Pizza.

De todos, o que fica situado no lugar mais agradável é o Taco Bell.
Uma curiosidade interessante é que Antígua tem normas rígidas de proteção ao patrimônio arquitetônico, e eles não permitem grande letreiros de propaganda, então mesmo esses restaurantes de fast food, que normalmente têm logos chamativos e enormes, em Antígua ficam localizados em edifícios super discretos, sem logos enormes, e às vezes é até difícil identificá-los!

Quem dera todos os lugares fossem assim, sem tanta poluição visual! 

Starbucks Antígua
de longe, é difícil detectar um Starbucks, não é?? 

Taco Bell de Antígua
o lindo Taco Bell de Antígua na Guatemala

Taco Bell de Antígua
Taco Bell de Antígua

Uma dica interessante para as suas viagens pela Guatemala: Chapín é tudo aquilo que é originalmente guatemalteco. Se você pede um café da manhã "Chapín", por exemplo, é mais ou menos como se estivesse pedindo um café da manhã "Brazuca" no Brasil, entendeu?

café da manhã 'Chapín' no Burger King
um café da manhã 'Chapín' no Burger King

Em Antígua existem mercadinhos espalhados por toda a cidade, mas esses mercadinhos são tipo lojinhas de conveniência, que cobram muito mais caro por tudo, de cervejas a refrigerantes, de sabonetes a pasta de dentes, de chocolates a bolachinhas recheadas. 

Tudo com "preço para turista".  

Então fica a dica: embora seja um pouquinho mais longe, o melhor lugar em Antígua para fazer esse tipo de compras é o Supermercado La Bodegona.

Supermercado La Bodegona
o melhor lugar em Antígua para fazer compras de mercado é o Supermercado La Bodegona

Supermercado La Bodegona
Supermercado La Bodegona em Antígua

Bebidas na Guatemala

O café da Guatemala é dos melhores do mundo, qualquer restaurante te serve um excelente café. 

Não deixe de visitar pelo menos uma cafeteria da rede Café Barista, considerado o 'Starbucks da Guatemala', equivalente ao Juan Valdez na Colômbia, mas bem melhor - na minha opinião - e com cafeterias bem mais bonitas!

Café Barista
linda cafeteria da rede Café Barista em Antígua

Café Barista

Café Barista

A cerveja local da Guatemala é a Gallo (famosa desde 1896).

O rum Zacapa é o destilado mais famoso da Guatemala, produzido pela 'Industrias Licoreras de Guatemala', uma empresa fundada por imigrantes espanhóis. 

O Zacapa Centenario é um rum de alta qualidade produzido pela empresa na Guatemala, envelhecido em barris de carvalho por até 23 anos, e considerado por muitos especialistas como o melhor rum do mundo.

A Sprite da Guatemala é terrível, parece um remédio de gosto ruim, e a maioria dos lugares só serve a linha Pepsi. Quando eu encontrava uma Coca-Zero, agradecia a Deus. 

O que eu mais gostava de tomar na Guatemala eram os licuados de frutas - você deve especificar se quer apenas com água ou com leite, porque é muito comum eles fazerem com leite, se você não avisar que quer apenas com água!

Guatemala
rum Zacapa, o destilado mais famoso da Guatemala

Guatemala
não deixe de experimentar os licuados de frutas na Guatemala!

Guatemala
a cerveja local da Guatemala é a Gallo

Compras e mercados de artesanato na Guatemala

Antígua é um lugar onde se pode ter uma idéia boa da cultura pré-colombiana, pois grande parte da população local é descendente dos povos Maias, e muitos ainda usam os seus coloridos huipiles bordados, a roupa típica.

artesanato - especialmente os tecidos guatemaltecos - são lindos.

Visitar um mercado popular em Antígua é como dar um mergulho em uma infinidade de cores, tecidos bordados, cerâmicas cheias de detalhes e uma grande diversidade de objetos, muitos deles com as cores da bandeira da Guatemala, ou confeccionados com os lindos tecidos locais. 

Mesmo para quem já não se empolga muito com compras em viagens - como eu - é difícil resistir e não ficar impressionado com a qualidade, quantidade e beleza dos objetos em oferta nos mercados de artesanato guatemaltecos.  

mercado_guatemala
nas ruas de Antígua você vai ver muitas mulheres vendendo seu artesanato

mercado_guatemala

mercado_guatemala
camiseta da Seleção de Futebol da Guatemala

Existem vários mercados populares na Guatemala, como o famoso Mercado de Chichicastenango, por exemplo, mas, na minha opinião, o melhor lugar para comprar artesanatos guatemaltecos é mesmo em Antígua, onde você encontra mercados facilmente em uma caminhada pelo centro. 

Há alguns mercados que vendem apenas artesanato e também os tradicionais mercados de comida, com frutas, legumes e temperos.

Um dos melhores mercados de street food de Antígua foi o que encontramos na rua lateral da Iglesia La Merced

mercado_guatemala
mercado de street food em Antígua na rua lateral da Iglesia La Merced

mercado_guatemala

mercado_guatemala
não deixe de experimentar a street food guatemalteca

Os artesanatos mais interessantes da Guatemala são produzidos com tecidos, couro, madeira e argila.

Para comprinhas de artesanato, souvenirs e presentes em Antígua, recomendo os seguintes mercados:

Nim Po’t

Um grande lojão próximo ao Arco de Santa Catalina, que vende muitos produtos têxteis e artesanato de várias partes da Guatemala, com indicação da origem. 

São itens de qualidade feitos à mãos por artesãos locais, considerados parte importante da cultura e tradição guatemaltecas. 

Lá você vai encontrar muitos objetos feitos em madeira, em couro, cerâmica e roupas típicas. 

Na minha opinião, é o melhor lugar para comprar presentes e souvenirs na Guatemala.

Veja mais aqui

mercado_guatemala

mercado_guatemala

mercado_guatemala

mercado_guatemala

mercado_guatemala

mercado_guatemala

mercado_guatemala

Mercado de Artesanías

Mercado colorido e um pouco mais bagunçado, que tem como público principal os turistas, onde você encontra souvenirs mais em conta (e com bem menos qualidade) do que no Nim Po’t.

mercado_guatemala

mercado_guatemala

mercado_guatemala

mercado_guatemala

mercado_guatemala

mercado_guatemala

Se você quiser comprar roupas de trekking para as suas andanças pelos vulcões guatemaltecos, também pode dar uma passadinha na loja The North Face de Antígua.

Guatemala

Muñecas Quitapenas

Para as pequenas viajantes, a compra mais legal da Guatemala são as Muñecas Quitapenas: pequenas bonequinhas feitas à mão, originárias dos povos indígenas das terras altas da Guatemala, que você coloca embaixo do travesseiro. De acordo com a crença popular local, fazendo isso você passa as preocupações para as 'muñecas', e tem um bom sono.
Tradição no México e na Guatemala, as Muñecas Quitapenas, também conhecidas como 'Worry Dolls', prometem acabar com as suas preocupações, sejam elas quais forem. 

A lenda garante que, se você contar as suas preocupações para as bonecas em voz alta antes de dormir, e em seguida colocá-las debaixo do travesseiro, elas vão te fazer dormir bem e acordar sem preocupações 🙏

Até hoje me arrependo de não ter trazido várias delas!

Guatemala

Guatemala

Guatemala
estas não são as famosas Muñecas Quitapenas, mas acho que qualquer pequena viajante ia gostar de uma dessas hehehehe...

Diário de bordo do Peg de Antígua, Guatemala

É aqui, na antiga capital guatemalteca, nessa cidade ultra colonial que mais parece uma Cusco sem altitude e cincundada por vulcões, que aqueles que irão comer o pão que diabo amassou tentando chegar ao topo do Vulcão Acatenango para ter uma das vistas mais impressionantes de suas vidas partem, conduzidos por guias locais em vans abarrotadas de gringos (1h de percurso), rumo ao início da trilha, na localidade de La Soledad.

A capital da Guatemala, hoje, é a Ciudad de Guatemala, que foi transferida de Antígua (na época chamada também de Ciudad de Guatemala), em função da ocorrência de um violento terremoto no final do século 18. 

Em 1979, Antígua foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, e hoje é o principal destino turístico da Guatemala.

Cidade agradabilíssima, fotogênica e segura. 

Povo amistoso e hospitaleiro. 

À tarde, o sol é forte, pela manhã e à noite paira um ar geladinho - tipo Serra Gaúcha ali por maio e junho - uns 14°C. 

A cidade é tomada por turistas americanos e europeus (mais jovens), que deitam e rolam com suas moedas fortes. 

O Quetzal é fraco frente aos gringos, mas taco-a-taco com o Real, então os preços, para nós, são bem razoáveis. 

Na verdade, a parte central da cidade é uma mistura de Colonia del Sacramento + Cusco, tirando o Rio da Prata e o Buquebus, e os 3.440m de altitude da capital dos Incas.

Em suma, na minha modesta opinião, uma das cidades mais bonitas e agradáveis do continente americano!
Antígua
esquina da Plaza Mayor de Antígua

Antígua
Iglesia La Merced

Antígua
passeando pelas ruas com calçamento de pedra de Antígua

Arco de Santa Catalina
Arco de Santa Catalina

Vulcões Acatenango, Fuego e Pacaya

A Guatemala é um país de vulcões. Isso é indiscutível. E vários deles permanecem ativos. 

É difícil escolher qual vulcão visitar numa viagem à Guatemala, mas, se tiver que ficar com apenas alguns deles, escolha entre os seguintes, que são alguns dos mais impressionantes e, ao mesmo tempo, mais acessíveis:

  • Acatenango
  • Fuego
  • Pacaya

Para escalar o Vulcão Acatenango e chegar próximo ao Vulcão Fuego (em constante erupção), é preciso estar em boa forma física, pois a subida pode levar até 7hs. 

Você terá que acampar lá em cima, na altitude, e descer no dia seguinte. É díficil sim, mas foi uma das experiências mais gratificantes das nossas vidas!

Várias agências de Antígua organizam excursões de ida e volta de 2 dias, com direito a vistas espetaculares do Vulcão Fuego em plena atividade. 

Para saber tudo sobre o trekking no Vulcão Acatenango, leia aqui:

O legal de ficar acampado lá em cima à noite é que somente depois que anoitece é que você consegue ver a lava escorrendo pelas encostas do vulcão - durante o dia, embora ele esteja em plena e constante atividade, o fogo não fica visível - você enxerga apenas os impressionantes cogumelos de fumaça que ele cospe de tempos em tempos!

Aliás, num dia claro, já é possível ver os cogumelos de fumaça expelidos pelo Vulcão Fuego desde o centro histórico de Antígua! 

No nosso 1º dia em Antígua, estávamos passeando na praça principal, no alto da escadaria da igreja, quando olhei na direção do Vulcão Fuego e ele estava cuspindo fumaça - o Peg até tirou algumas fotos, veja abaixo!

Mas, se você não se sente apto - fisicamente - para uma escalada tão difícil (não vou dourar a pílula, é difícil mesmo!) como é o Acatenango Hike, e quiser algo mais fácil, experimente subir ao Vulcão Pacaya, cuja escalada é bem mais tranquila, e pode ser feita em apenas 1 dia.

Guatemala
a Guatemala é um país de vulcões - na foto, o Vulcão Água, visto do centro de Antígua

Guatemala
num dia claro, é possível ver os cogumelos de fumaça expelidos pelo Vulcão Fuego desde o centro histórico de Antígua

Guatemala
os vulcões que cercam Antígua são um símbolo da cidade

Guatemala
caminhando no centro de Antígua, para onde quer que você olhe, verá um vulcão

Guatemala
Antígua, Guatemala

Guatemala
para escalar o Vulcão Acatenango, é preciso estar em boa forma física

Guatemala
 o Vulcão Fuego está em constante erupção

Guatemala
escalar o Vulcão Acatenango foi uma das experiências mais gratificantes das nossas vidas

Lago Atitlán

O Lago Atitlán foi a grande frustração da nossa viagem à Guatemala. 

Era um dos lugares que eu mais queria conhecer no país, junto com Tikal, o Vulcão Acatenango e Antígua, mas, como tivemos que "enxugar" o nosso roteiro na Guatemala por causa dos dias "perdidos" na Cidade do Panamá, tivemos que desistir da ida até o Lago Atitlán, onde pretendíamos ficar alguns dias, pro nosso roteiro não ficar muito corrido.

Cheguei a fazer uma reserva para 2 noites no Hotel Adulam, em San Pedro La Laguna. 

O quarto triplo tinhas 2 camas de casal, banheiro privativo, nota 88 no Booking (fabuloso), sem café da manhã, mas com wifi e com estacionamento, vista do lago, TV de tela plana, ventilador e varanda, tudo por U$ 158 (2 noites na alta temporada, com impostos incluídos).

Até poderíamos ter feito um passeio-bate-e-volta até lá, mas seria bem corrido e não era assim que eu queria conhecer o Lago Atitlán: eu quero conhecer a região com calma, passeando de barco pelo lago, indo de vilarejo em vilarejo, me hospedando num hotel com vista pro lago, curtindo tranquilamente aquele lugar lindo, e não chegar correndo num dia e ir embora correndo no outro. 

Acho que vale a pena se hospedar por pelo menos 2 noites/3 dias num hotel em San Pedro La Laguna e, de lá, fazer passeios de barco, de carro e também a pé pelos povoados nos arredores. 

Por isso, acabamos preferindo ficar um dia a mais de boas em Antígua - cidade que nós adoramos - do que apenas passar correndo pelo Lago Atitlán - mas um dia certamente eu volto à Guatemala para conhecê-lo!

O Lago Atitlán, situado a 1.560m de altitude, se formou após uma erupção vulcânica, e hoje é conhecido como um dos lagos mais bonitos do mundo, cercado pelos vulcões San Pedro, Atitlán e Tolimán, que dão a este lago guatemalteco paisagens de cartões postais. 

Existem diversos mirantes situados em lugares estratégicos ao redor do Lago Atitlán e, depois de curtir as paisagens desses mirantes, o programa mais legal em Atitlán é visitar de barco alguns dos vilarejos ali pelos arredores. 

Os povoados mais conhecidos, além de San Pedro La Laguna (onde eu pretendia me hospedar), são:

  • San Juan de la Laguna, o mais colorido dos vilarejos
  • San Marcos, conhecido retiro para quem pratica yoga
  • Santiago Atitlán, o mais autêntico

Algumas pessoas preferem se hospedar em Panajachel, que é o principal centro urbano da região de Atitlán, onde existem mais opções de hotéis, restaurantes, transportes e lojas de artesanato.

Tanto de Panajachel, quanto de San Pedro La Laguna, partem barcos frequentes para os povoados típicos nos arredores do lago.

A população de origem indígena, tão típica da Guatemala, é mais evidente nos arredores do Lago Atitlán.

Um lugar que eu queria muito conhecer é a localidade de Santiago Atitlán, onde fica situada a igreja que possui imagens de santos vestidos com roupas Maias. 

É neste mesmo povoado que você pode conhecer o famoso Maximón

Guatemala
a população de origem indígena, tão típica da Guatemala, é mais evidente nos arredores do Lago Atitlán

Maximón e Hermano Pedro

Maximón é um santo da Guatemala que atende a pedidos mediante doações em dinheiro, rum ou cigarros.

Dependendo da pessoa para quem você pergunta, vão te responder que Maximón é uma divindade do sincretismo guatemalteco, uma relíquia da religião Maia pré-colonial, um santo católico (conhecido também como São Simón), ou o próprio diabo. 

Ele é um cavalheiro elegante, mulherengo, malandro, de bigode, terno e chapéu preto, sempre fumando um cigarro ou um charuto - um Deus Maia bêbado e um pouco demoníaco - verdadeiramente adorado na Guatemala.

A estátua da divindade fica cada ano numa casa de uma família diferente, que não trabalha neste período, e um grupo de homens se revezam para cuidar do santo, sendo a residência convertida temporariamente em um santuário para Maximón.

As casas de adoração a ele ficam sempre cheias de velas acesas, garrafas de rum ou de Quezalteca (um destilado de álcool de cereais) e outras oferendas de seus devotos.

Como a figura de Maximón é remanescente do sincretismo de uma fé Maia antiga, com uma figura venerada também por muitos católicos, os altares são enfeitados com todo tipo de imagens conflitantes - de ícones da Virgem Maria a animais empalhados pendurados no teto.

A entidade é procurada tanto por homens quanto por mulheres de vilarejos, grandes empresários, prostitutas e peregrinos de outros países da América Central. 

Dizem que é uma das poucas situações na vida em sociedade na Guatemala em que a minoria branca dominante - os ladinos, como são chamados os não-indígenas - participa de cerimônias Maias. 

Sim, Maximón é muito respeitado também pelos católicos praticantes descendentes de espanhóis. 

As pessoas pedem de tudo a Maximón: dinheiro, gado, um marido, cura para doenças, bênçãos para negócios, saúde para bebês recém-nascidos ou felicidade no casamento.

A regra de etiqueta é chegar, sentar-se ao lado dos sacerdotes, explicar o que você precisa do santo, conversar e fazer a oferenda - no mínimo uns 50 Quetzales, não seja mesquinho com o santo! 

Você também pode comprar e levar para a divindade 2 velas e um maço de cigarros, ou pode comprar refrigerantes e cervejas e compartilhar com todos os presentes na residência do santo. 

Como muitos dos sacerdotes não falam espanhol, mas apenas tsutuil, que é a língua Maia local, a comunicação pode ser um pouco complicada - nessas horas, o rum ajuda a destravar a língua 🙏

Como Maximón muda de endereço todos os anos, o jeito de encontrá-lo é, ao chegar em Santiago Atitlán, pegar um tuk-tuk (o típico meio de transporte da região) e pedir ao motorista que te leve até a casa do Maximón.

Enquanto que, nas estatísticas oficiais, mais de 80% da população da Guatemala se diz cristã, São Simón - ou Maximón - é certamente o santo mais popular do país, juntamente com Pedro de Betancur, o 1º santo da América Central.

Também conhecido como Hermano Pedro, Pedro de Betancur era nativo das Ilhas Canárias, mas ficou mais conhecido como o 1º santo guatemalteco, por ter feito todo o seu trabalho missionário na Guatemala.

Na Guatemala, o mais importante santuário em sua honra é a Igreja de São Francisco, em Antígua, local onde ele está enterrado.

Antígua Guatemala
Igreja de São Francisco, em Antígua

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala
Pedro de Betancur, o 1º santo da América Central, também conhecido como Hermano Pedro, está enterrado na Igreja de São Francisco, em Antígua

Antígua Guatemala

Antígua Guatemalav
Hermano Pedro era nativo das Ilhas Canárias, mas ficou conhecido como o 1º santo guatemalteco, por ter feito todo o seu trabalho missionário na Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala
a Igreja de São Francisco, em Antígua, foi danificada por terremotos diversas vezes

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua Guatemala

Antígua
Igreja de São Francisco, em Antígua

Mercado de Chichicastenango

Chichicastenango é uma pequena cidade guatemalteca que se transforma em uma grande feira-livre 2x por semana, nas quintas-feiras e aos domingos. 

Quando a gente lê por aí que a Guatemala é um país 'colorido', é justamente por causa de lugares como o Mercado de Chichicastenango, que acontece desde antes da chegada de Colombo à América. 

Apesar de sempre haver turistas por lá, a maioria dos visitantes são indígenas locais - um lugar para ver a autêntica cultura Maia em ação no meio da muvuca, especialmente nos arredores da igrejinha local, num dos mercados mais pitorescos e famosos de toda a América Central. 

Existem várias agências de turismo que fazem tours organizados partindo para Chichicastenango desde Antígua e do Lago Atitlán nos dias de feira. 

Além do lindo artesanato e dos souvenirs guatemaltecos, você também encontrará por lá muitas frutas, vegetais, roupas e tecidos coloridos.

Não deixe de visitar também o colorido cemitério local!

Guatemala
quando você ouve que a Guatemala é um país 'colorido', é justamente por causa de lugares como o Mercado de Chichicastenango

Semuc Champey e suas piscinas naturais

Semuc Champey é uma das belezas naturais da Guatemala - uma experiência a ser vivida em meio à natureza para quem não se importa de passar um certo perrenguinho para chegar lá, pois o acesso ao local é bem meia-boca. 

O nome 'Semuc Champey' se origina do q'eqchi', e significa algo como o 'lugar onde o rio se esconde sob a terra'.

  • xmuq (esconder)
  • cham (profundo)
  • pek (pedra)

As piscinas naturais azul-turquesa de Semuc Champey foram declaradas Monumento Nacional da Guatemala em 1999, e o parque, além de oferecer vários percursos em meio à floresta subtropical, também é um atrativo para quem quer dar uns mergulhos.

Tikal

Para saber tudo sobre Tikal e a nossa viagem até lá, veja o post específico que já publiquei aqui no blog sobre o mais incrível sítio arqueológico Maia que já visitamos. 

Lá eu contei em detalhes como é o caminho de Flores até Tikal, como chegar no parque nacional, todas as opções de hospedagem que você tem dentro do parque nacional e ali pelos arredores, e tudo o mais que você precisa saber para visitar Tikal

Ficamos hospedados em Tikal no Hotel Jaguar Inn Tikal.

Outros sítios arqueológicos Maias que você precisa conhecer na América Central:
Tikal

Tikal

Tikal

Tikal

Flores

A cidade-base para quem quer visitar Tikal é Flores, uma ilha ligada ao continente por uma ponte, que tem um charme alternativo, um misto de pequena cidade praiana, à beira do Lago Petén Itzá, e de interior da América Central.

Flores hoje é um dos centros turísticos mais conhecidos da Guatemala e nós achamos que valeu muito a pena ir até lá. 

Embora hoje em dia a cidade tenha se espalhado também para fora da pequena Ilha de Flores, a parte mais turística de Flores é a que fica dentro da ilha.   

Chegamos em Flores às 17hs, cruzamos a ponte de carro e fomos direto para a ilha, mas estava havendo uma grande festa popular, com desfiles pelas ruas - era domingo, último dia de 'fiestas' - então estava impossível estacionar na ilha. 

Por sorte, havíamos reservado um hotel situado fora da ilha (mas bem próximo dela). 

Fizemos check-in no Hotel Quinta Maya, deixamos o carro no estacionamento do hotel e fomos a pé até a Ilha de Flores.

Jantamos no restaurante italiano Terrazzo Ristorante

A comida e o lugar são ótimos! Comi o Fettuccine allo Scoglio e estava muito bom. Ice-tea também delicioso. Pagamos 270 Quetzales no total, com gorjeta incluída. Acho que é realmente um dos melhores restaurantes de Flores. 

O Lipe foi de Pollo Campero, que, pode-se dizer, é o equivalente ao KFC da Guatemala!

No dia seguinte, tomamos um café da manhã "Chapín" (gíria para guatemalteco, como "Brazuca" é para brasileiros) no Burger King que fica situado na entrada da ponte que leva à Ilha de Flores, pois a ponte permanecia interditada para a entrada de carros. 

Depois sacamos Quetzales com o cartão de débito Nomad no supermercado Despensa Familiar, que tem 2 ATMs (caixas eletrônicos). A taxa cobrada para saques ali é menor no caixa do Banco Industrial, então dê preferência para fazer os seus saques neste caixa eletrônico. 

Também aproveitamos a passagem pelo supermercado e compramos comidinhas, como chocolates, bolinhos e bolachinhas, para levar para Tikal, além de água - embora no nosso hotel em Tikal também tivesse água de filtro disponível para os hóspedes, o que é muito comum em toda a Guatemala.

Na Guatemala é bem comum ter água filtrada em vários lugares, como nas recepções dos hotéis, por exemplo. Tomamos água de filtro durante toda a nossa viagem pela Guatemala e ninguém teve diarreia, então acho que dá pra dizer que as águas de filtro da Guatemala são suficientemente seguras para estômagos brasileiros.

Ilha de Flores na Guatemala
pórtico de entrada na Ilha de Flores

Ilha de Flores na Guatemala
Flores Island

Ilha de Flores na Guatemala

Ilha de Flores na Guatemala

Ilha de Flores na Guatemala
por do sol na Ilha de Flores

Ilha de Flores na Guatemala

Ilha de Flores na Guatemala
Flores hoje é um dos centros turísticos mais conhecidos da Guatemala e nós achamos que valeu muito a pena ir até lá

Ilha de Flores na Guatemala
casarões típicos da Ilha de Flores na Guatemala

Ilha de Flores na Guatemala
estava havendo uma grande festa popular em Flores quando chegamos lá

Ilha de Flores na Guatemala
desfiles pelas ruas de Flores no domingo, último dia de 'fiestas'

Ilha de Flores na Guatemala
jantamos no restaurante italiano Terrazzo Ristorante

Ilha de Flores na Guatemala
cardápio do Terrazzo Ristorante na Ilha de Flores na Guatemala

Ilha de Flores na Guatemala
banca de venda de frutas na Ilha de Flores

Ilha de Flores na Guatemala
 ruazinhas na bucólica Ilha de Flores na Guatemala

Pollo Campero
o restaurante de fast food Pollo Campero é o equivalente ao KFC da Guatemala

El Remate

Depois de sair do Parque Nacional Tikal, paramos no povoado de El Remate, que ficava no nosso caminho para Melchor de Mencos, na fronteira com Belize, para tomar café da manhã no ótimo Restaurante Doña Mari

Pagamos 120 Quetzales por um lindo café da manhã com licuado, frutas, café, waffle e um burrito que o Lipe amou.

Essa é uma opção excelente de lugar lindo para tomar um café da manhã menos inflacionado do que em Tikal. 

Gostamos tanto de lá que, quando voltamos de Belize, fomos comer lá novamente, e então pagamos 198 Quetzales pela refeição. 

El Remate é uma ótima base para quem visita Tikal e Xunantunich (sítio arqueológico em Belize). 

A cidadezinha fica situada às margens do lago, e oferece várias pousadas e restaurantes. 

Se você não quiser ficar na Ilha de Flores, e optar por ficar o mais próximo possível de Tikal, El Remate é uma ótima escolha para pernoitar antes ou depois de visitar Tikal! 

Leia aqui sobre a nossa visita a Belize.

El Remate
Restaurante Doña Mari no povoado de El Remate

El Remate
cardápio do Restaurante Doña Mari no povoado de El Remate

El Remate
lindas paisagens do povoado de El Remate

El Remate
a cidadezinha de El Remate fica situada às margens de um lago, e oferece várias pousadas e restaurantes

El Remate
café da manhã no Restaurante Doña Mari no povoado de El Remate

El Remate
Restaurante Doña Mari no povoado de El Remate

El Remate
almoço no Restaurante Doña Mari no povoado de El Remate

El Remate

Opções de hospedagem em El Remate e Flores

Como falei acima, Flores é uma cidade-base para quem visita Tikal.

Mas, se você quiser pernoitar ainda mais pertinho de Tikal, outra ótima opção é ficar hospedado em El Remate, também nas margens do Lago Petén Itzá.

Então, embora eu recomende demais que você fique hospedado pelo menos uma noite dentro do próprio Parque Nacional Tikal, se você realmente precisar de uma internet wifi de melhor qualidade para trabalhar, por exemplo, e de ar-condicionado, as opções são se hospedar em El Remate ou em Flores. 

A nossa estratégia para visitar Tikal foi dormir em Flores na véspera, ir para o Parque Nacional Tikal de manhã, fazer as trilhas do parque durante o dia e dormir dentro do complexo de Tikal naquela noite, indo embora para Belize no dia seguinte.

Leia mais sobre Belize aqui: Dicas de Belize

Veja aqui algumas ótimas dicas de hospedagem em El Remate - estes 3 hotéis foram os que eu mais gostei lá, especialmente tendo em vista a localização, pois eles ficam todos na estrada que é caminho para Tikal: 

El Remate
se você não quiser ficar na Ilha de Flores, e optar por ficar o mais próximo possível de Tikal, El Remate é uma ótima escolha para pernoitar antes ou depois de visitar Tikal

Em Flores, que é um pouquinho mais distante de Tikal, nós ficamos hospedados no Hotel Quinta Maya, que fica situado fora da ilha, porque foi o melhor custo x benefício que encontramos naquela data com estacionamento - e foi a nossa sorte, porque, como já comentei, estava acontecendo um festival na ilha e a ponte estava fechada para o trânsito de veículos - se tivéssemos reservado um hotel NA ilha, ficaríamos sem estacionamento e teríamos que ir até lá arrastando nossas malas a pé pela ponte. 

A diária num quarto triplo com banheiro privativo sem café da manhã custou U$ 44 + U$ 10 de impostos e taxas (GTQ 343,98 + 78 = 422 no total). 

Havia café da manhã disponível no hotel a U$ 4 por pessoa (GTQ 35 por pessoa). 

O hotel tinha cancelamento grátis, o nosso quarto tinha ar-condicionado, TV a cabo e mesa de trabalho.  

Endereço: Hotel Quinta Maya, 6 Avenida Cuarta Calle Esquina Z1, Flores.

Mas Flores tem inúmeras outras opções de hospedagem - vou deixar aqui pra vocês uma listinha dos meus favoritos. 

Se vocês forem lá e se hospedarem em algum deles, não esqueçam de voltar aqui nos comentários e me contar como foi!

Hotel Quinta Maya Flores
Hotel Quinta Maya em Flores na Guatemala

Hotel Quinta Maya Flores
banheiro do Hotel Quinta Maya

Hotel Quinta Maya Flores

Hotel Quinta Maya Flores
piscina do Hotel Quinta Maya

Hotel Quinta Maya Flores

Hotel Quinta Maya Flores
Hotel Quinta Maya em Flores

Poptún

Poptún é uma cidadezinha sem nenhum atrativo turístico, mas serviu bem para nós como um ponto de parada na Guatemala na viagem entre Belize e Honduras

Resolvi deixar essa dica registrada aqui porque é por esta mesma estrada que você viaja entre Antígua, a Cidade da Guatemala e Tikal. 

Passamos por Poptún tanto quando subimos de Antígua até Tikal quanto depois, quando descemos de Belize para Honduras, pois a cidadezinha fica situada às margens da principal estrada norte - sul - leste da Guatemala.

Por isso, esse hotelzinho onde pernoitamos em Poptún pode ser uma boa alternativa se você quiser quebrar um pouco as longas e cansativas viagens de carro nas estradas guatemaltecas.

Como nosso roteiro nesta viagem pela América Central era bem flexível (não tínhamos reservas antecipadas de hotel) e mudava a cada 10min, nossa ideia inicial, depois de visitar Belize, era dormir em Melchor de Mencos, mas aí achamos os hotéis de lá muito caídos e decidimos voltar a El Remate para dormir (tem hospedagens ótimas lá, como comentei acima).

Já que teríamos que fazer esse trajeto novamente no dia seguinte de qualquer forma, já estaríamos 'adiantando caminho'. 

Mas aí chegamos em El Remate, comemos no Restaurante Doña Mari, e resolvemos seguir viagem e adiantar mais um pouco do caminho para Honduras do dia seguinte, pois eram recém 16hs. 

Fomos resolver parar só quando anoiteceu e chegamos em Poptún, no Hotel Las Bugambilias, na beira da estrada, 8HQM+HR4, CA-13. 

Pagamos 200 quetzales pelo quarto triplo com banheiro privativo e estacionamento, sem café da manhã incluído (eles servem café no restaurante do hotel, mas é pago à parte). 

O hotel era bem novo e arrumado, mas o chuveiro era meia boca e a internet wifi não funcionava bem no quarto - por sorte, tínhamos os simcards da @omeuchip, que nos salvam sempre! 

Jantamos no restaurante do próprio hotel, mas não gostamos muito da comida - só a batata-frita estava ótima.

Ainda em Poptún, tomamos café da manhã no Pollo Campero, restaurante que é equivalente ao KFC guatemalteco. Pagamos 117 quetzales (U$ 15) por um baita desayuno, com vários refills de café incluídos!

Hotel Las Bugambilias em Poptún na Guatemala
Poptún é uma cidadezinha da Guatemala sem maiores atrativos turísticos

Hotel Las Bugambilias em Poptún na Guatemala
pernoitamos em Poptún, no Hotel Las Bugambilias, na beira da estrada, porque era uma parada conveniente no nosso caminho para Honduras

Hotel Las Bugambilias em Poptún na Guatemala
banheiro do Hotel Las Bugambilias em Poptún na Guatemala

Hotel Las Bugambilias em Poptún na Guatemala
cardápio do Hotel Las Bugambilias em Poptún na Guatemala

Río Dulce e Livingston

Esta região é conhecida como o Caribe guatemalteco. Passamos por Río Dulce tanto na ida para Tikal, no norte da Guatemala, quanto na volta de Belize.

Mas o melhor jeito de explorar o Río Dulce é numa viagem de barco até Livingston. 

Em Río Dulce, o grande atrativo turístico é o Castelo de San Felipe de Lara, construído por Filipe II para manter os piratas afastados da Guatemala. 

Um pouco mais adiante rio abaixo, já em direção ao Mar do Caribe, a pequena cidade de Livingston é o local certo para quem quer conhecer melhor a cultura Garífuna.

Garífunas são um grupo étnico estabelecido principalmente na costa de Belize e Honduras, formado pela miscigenação de descendentes de escravos africanos com indígenas e Aruaques originários de diversas regiões do Caribe.

Río Dulce
o grande atrativo turístico de Río Dulce é o Castelo de San Felipe de Lara

Río Dulce
vilarejo de Río Dulce

Río Dulce
cruzando a ponte sobre o Río Dulce

Río Dulce
se você descer o rio, chegará em Livingston, no Caribe guatemalteco

Cidade da Guatemala

A Cidade da Guatemala é uma metrópole, com mais de 3 milhões de habitantes e vários problemas sociais comuns a todos os países da América Latina.

Embora Guatemala City tenha algumas zonas mais cosmopolitas, na nossa opinião vale a pena ficar apenas uma noite por lá, especialmente para conhecer alguns museus e a Plaza Mayor.

Para dicas de transportes entre a Cidade da Guatemala e Antígua ou Tikal, e dicas de como se deslocar em passeios em Guatemala City, veja acima, no capítulo 'Chegando à Guatemala pelo Aeroporto Internacional La Aurora'.

Fomos pro Centro Cívico da Cidade da Guatemala de táxi, caminhamos até a Plaza Mayor e voltamos de Uber pro hotel (o Uber foi mais barato).

Dizem que a Cidade da Guatemala é meio perigosa, e nós realmente vimos um pessoal meio barra-pesada na Plaza Mayor, com caras de drogados pensando em como vão obter dinheiro para a próxima pedra, mas, no caminho entre o Centro Cívico e a praça, que fizemos todo a pé, pelo menos passeando durante o dia, não tivemos uma impressão ruim, pelo contrário, foi até bem tranquilo andar a pé pelo centro da cidade.

Eu não deixaria de passear na Cidade da Guatemala por medo, apenas tomaria os mesmos cuidados que você deve tomar no centro de Porto Alegre ou de São Paulo 😏

Nossa caminhada pela Cidade da Guatemala ficou registrada no aplicativo Strava

Guatemala City
Torre del Reformador em Guatemala City

Guatemala City
a sede do Banco da Guatemala fica situada no Centro Cívico da Cidade da Guatemala

Guatemala City
Palácio da Justiça em Guatemala City

Guatemala City
caminhamos do Centro Cívico da Cidade da Guatemala até a Plaza Mayor

Guatemala City
Cidade da Guatemala

Guatemala City

Guatemala City
Plaza Mayor em Guatemala City

Guatemala City
Catedral da Cidade da Guatemala

Guatemala City
Palácio Nacional da Cultura em Guatemala City

Guatemala City

Onde ficar em Guatemala City

Ficamos no Inari Hostal em Guatemala City, na 20 calle A 9-58 zona 13 Colonia Aurora 2.

O Inari Hostal fica bem pertinho do aeroporto, mas não perto o suficiente para ir a pé. A corrida de Uber fica entre 22 e 25 Quetzales (U$ 3). 

Pagamos U$ 73 pela diária em quarto triplo (taxas incluídas). Fizemos o pagamento com cartão Nomad (eles não cobram a mais para pagamentos com cartões). 

O café da manhã era incluído, o hostal ficava numa zona super segura (é um condomínio fechado com guarita), super limpo, atendimento simpático, banho bom, 2 camas boas de casal, arejado, internet wifi muito boa. 

Não tem cara de muquifo, na avaliação do Lipe 😄

Nosso quarto tinha secador de cabelos, ventilador, produtos de banheiro e televisão. Bem recomendado!

Outra opção de hospedagem na Cidade da Guatemala que eu gostei muito foi o Hostal Villa Toscana - cheguei a reservar para nós, mas acabei cancelando depois, devido aos cancelamentos dos nossos voos.

Endereço: 16 calle 8-20 zona 13 Colonia Aurora I.

Este hostal tem nota 86 nas avaliações do Booking, estacionamento, internet wifi e recepção 24hs. Os quartos têm televisão de tela plana com canais a cabo.

O quarto triplo com banheiro privativo custava U$ 89 a diária com impostos incluídos, café da manhã e transfer para o aeroporto.

Mas, como qualquer capital de país, Guatemala City tem outras infinitas opções de hospedagem, inclusive algumas bem mais top - nós escolhemos o nosso 'hostal' pelo preço bom e pela localização bem próxima ao aeroporto, já que iríamos pegar um voo no dia seguinte.

Vou colocar aqui uma lista de ótimos hotéis que você pode escolher em Guatemala City, todos estrelados (4 ou 5 estrelas) e super bem avaliados pelos hóspedes no site de reservas Booking:


Inari Hostal em Guatemala City
Inari Hostal em Guatemala City

Inari Hostal em Guatemala City

Inari Hostal em Guatemala City
nosso quarto no Inari Hostal em Guatemala City

Inari Hostal em Guatemala City
banheiro no Inari Hostal em Guatemala City

Inari Hostal em Guatemala City
opções de café da manhã no Inari Hostal em Guatemala City

Guatemala

Melhor época para viajar à Guatemala

A melhor época do ano para viajar para a Guatemala - e para Antígua especialmente - é de dezembro a março, já que, neste período, não chove muito e o clima geralmente é o melhor.

alta temporada de turismo na Guatemala é entre dezembro e janeiro. 

Com relação a Tikal, a melhor época para visitar é durante a estação seca, que vai de outubro a maio

Nos demais meses, vai haver mais umidade e chuva, mas, se você for viajar para Antígua em julho, também não encontrará furacões por lá.

O único evento da natureza mais adverso que não é incomum na Guatemala, infelizmente, são os terremotos 😟

Assim como um terremoto destruiu grande parte de Antígua no século 18, ocasionando inclusive a mudança da capital para outro lugar, no dia seguinte à nossa partida da Guatemala (ufaaa, que sorte!) fiquei sabendo que houve outro terremoto bem forte no país, de magnitude 6,1!

Uma amiga até brincou comigo dizendo que estávamos parecendo o Forrest Gump, personagem do Tom Hanks que, por obra do acaso, acaba participando de todos os eventos que acontecem: só nestes dias nos envolvemos no perrengue dos aviões 737 MAX da Boeing que perdem a porta no ar, a Guatemala passou por um golpe de Estado quando estávamos lá e, dias depois, sofreu um grande terremoto!

Chega, né? Para uma viagem, foi aventura suficiente! 


Para escalar o Vulcão Acatenango, a melhor época sem dúvida é o mês de janeiro, quando o clima está mais seco, com céu azul, bastante sol e poucas chuvas. 

Não é por nada que o mês de janeiro é de altíssima temporada em Antígua, com  pousadas mais cheias, e eles inclusive recomendam que você faça reservas com antecedência para o trekking ao Vulcão Acatenango - nós reservamos na véspera e foi um certo stress, porque quase não conseguimos vagas nos grupos que sairiam nos dias seguintes 😜

Nós viajamos para a Guatemala em janeiro de 2024 e foi perfeito - calor e céu muito azul!!

Guatemala
viajamos para a Guatemala em janeiro de 2024 e o clima estava perfeito - calor e céu muito azul

Guatemala
escalamos o Vulcão Acatenango num dia perfeito de janeiro de 2024

Drone na Guatemala

O uso de drones é permitido na Guatemala.

Você não precisa se registrar ou obter licenças para poder voar o seu drone na Guatemala com fins recreativos.

O Peg voou o drone em Antígua (de dia e também à noite) e no Vulcão Acatenango, sem nenhum problema. 

O único lugar onde vimos placas proibindo expressamente o voo de drones foi em Tikal, e não poderia ser diferente, porque o sítio arqueológico é também um parque nacional, habitat de muitas aves.

Guatemala

Guatemala

Guatemala

Guatemala

Guatemala

Guatemala

Guatemala

Guatemala

Onde ficar em Antígua

A maravilhosa cidade colonial de Antígua está entre as minhas 10 cidades favoritas no mundo!

Antígua é o tipo de lugar com tantas opções de hospedagem que ficamos sem saber o que escolher. 

Ficamos em 2 hotéis diferentes nas nossas estadias em Antígua - não porque não tenhamos gostado do 1º em que nos hospedamos, mas sim porque, quando voltamos a Antígua no final do nosso roteiro pela Guatemala, tinha outro hotel no Booking com melhor custo-benefício. 

Esta é uma das vantagens de deixar para fazer reservas de hotel na última hora: além de ganhar flexibilidade no roteiro, pois não estamos amarrados a reservas e podemos mudar de idéia a qualquer momento, ainda podemos escolher o hotel que está com melhor custo-benefício naquele dia, e quase sempre conseguimos bons descontos de último minuto, mesmo na altíssima temporada de janeiro

Nossas 2 opções de hotéis em Antígua foram:

  1. Hotel Maya Ik'
  2. Hotel Panchoy by AHS
Hotel Panchoy by AHS em Antígua
vista do terraço do Hotel Panchoy em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Nosso preferido entre os 2 foi o Hotel Panchoy, que tinha nota 83 no Booking: embora a localização do Hotel Maya Ik' seja imbatível, enquanto que o Panchoy fica umas quadras mais distante, as instalações do Panchoy são perfeitas!

No Hotel Panchoy pagamos U$ 102 (por 2 diárias) + U$ 22 (impostos e taxas). Deu uma média de U$ 62 por noite em quarto triplo na alta temporada (sem café da manhã).

Nosso quarto tinha 2 camas casal e 1 de solteiro (acomodava até 5 pessoas). 

Não havia estacionamento incluído, mas conseguimos vaga para estacionar bem na frente do hotel, na calçada. 

Pontos positivos: recepção 24hs, cancelamento gratuito, café e chá incluídos o dia inteiro, melhor banho de chuveiro e melhor wifi da viagem, atendimento simpático na recepção. Não havia ar-condicionado (nem sentimos necessidade, em janeiro o AC é desnecessário em Antígua), mas com ventilador.

Tínhamos um pátio interno dentro do quarto (bom para secar roupas), frigobar, pia de cozinha e mesa de trabalho. 

O Hotel Panchoy ainda tem um terraço com vista, e várias áreas externas agradáveis para ficar. 

Como falei antes, ele fica um pouquinho mais distante da praça principal, mas é quase ao lado da locadora Alamo, do posto de gasolina, da Casa del Ron, da confeitaria da Doña María Gordillo, do Cafe Sky, do Hotel e Museu Santo Domingo, da Igreja de São Francisco (onde está o túmulo do Hermano Pedro), de um Domino's Pizza, etc.

Recomendadíssimo!

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Panchoy by AHS em Antígua
vista do terraço do Hotel Panchoy by AHS em Antígua

Hotel Maya Ik' em Antígua

Ficamos hospedados 3 noites em Antígua no Hotel Maya Ik' que, como já comentei, tem uma localização maravilhosa, na 6a Avenida Norte, n° 56.

Pagamos entre diárias + impostos GTQ 872,52 - U$ 111 - por 2 diárias para 3 pessoas com café da manhã incluído. 

Nosso quarto tinha 2 camas de casal, TV de tela plana com canais a cabo e banheiro privativo. 

Era possível pagar em U$, mas aí eles cobravam U$ 117, então compensava mais pra nós pagar em Quetzales. Para pagar com cartão eles cobram 5% a mais (mesmo cartão de débito). 

Excelente atendimento, bom banho, limpeza e café da manhã muito bons, e quarto mais ou menos, com um pouco de mofo no teto e barulho da recepção, pois é um prédio colonial antigo. 

No sábado (fim de semana), quando retornamos da Trilha do Acatenango e ficamos hospedados lá novamente, pagamos um pouco mais cara a diária: 550 quetzales. 

No geral, bom custo x benefício, mas, entre os 2, eu ficaria com o Hotel Panchoy.

Hotel Maya Ik' em Antígua

onde ficar em Antígua Guatemala

Hotel Maya Ik' em Antígua

onde ficar em Antígua Guatemala

Hotel Maya Ik' em Antígua

Hotel Maya Ik' em Antígua

Hotel Maya Ik' em Antígua

Hotel Maya Ik' em Antígua

Hotel Maya Ik' em Antígua

Hotel Maya Ik' em Antígua

Outras opções de hospedagem em Antígua

Como já mencionei, Antígua tem inúmeras outras opções de hospedagem, para os mais diversos orçamentos, e vou deixar aqui uma listinha de todos os hotéis e pousadas em Antígua que eu pesquisei e gostei - os meus favoritos. 

Só depende de quanto você quer gastar em hospedagem!

Se vocês forem lá e se hospedarem em algum deles, não esqueçam de voltar aqui nos comentários e me contar como foi:

Se você está procurando uma opção de hospedagem bem econômica em Antígua, a dica é o El Viajero Antigua, na 3ª Calle Poniente, callejón cofiño nº 2. 

Esta hospedagem tem nota 83 nas avaliações dos hóspedes no Booking, cancelamento gratuito, cozinha compartilhada, depósito de bagagens, internet wifi, recepção 24hs, produtos de higiene pessoal, área de estar, televisão com canais a cabo, ventilador, serviço de despertar, etc. 

Os quartos triplos com banheiros privativos (com 1 cama de casal e 1 cama de solteiro) custavam U$ 41 (com impostos incluídos), sem café da manhã.

El Viajero Antigua
opção de hospedagem bem econômica em Antígua, El Viajero Antigua

Hotel Posada de Don Rodrigo Antigua
Hotel Posada de Don Rodrigo Antigua

Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo Antígua
Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo

Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo Antígua
Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo

Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo Antígua
Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo

Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo Antígua
Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo

Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo Antígua
Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo

Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo Antígua
Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo

Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo Antígua
Hotel Museo Spa Casa Santo Domingo

onde ficar em Antígua Guatemala
Hotel Convento Santa Catalina

Lições aprendidas na Guatemala

Uma história de amor chamada Antígua. Que abundância. Que lugar que não nos deixa ir embora. Se você quer uma única dica desta nossa longa viagem pela América Central, anote aí: Antígua, Guatemala ❤️

Quando sentei nesse rooftop, na nossa despedida da nossa grande aventura pela América Central, pensei: zerei a vida. 

Sabe aquele sentimento de "completude" que a gente tem às vezes? Quando tudo parece estar certo, no lugar? 

Pedi uma caipirinha para curtir um último sunset perfeito nesse que foi nosso lugar preferido para happy hour em Antígua (anota aí: Cafe Sky) e então olhei para o lado e vi os dois. 

Um casal por volta dos 80 anos, ambos de roupas esportivas, com cara de quem acabou de escalar o Acatenango. 

E então eu percebi - zerei a vida coisa nenhuma. Vou zerar a vida quando voltar ao meu rooftop preferido em Antígua aos 80 anos, de preferência em condições de ainda explorar alguns vulcões pela América Central. 

Combinado, Santo Antônio? 
Faça amizade com pessoas que não são da sua idade; 
Passe tempo com pessoas cuja língua é diferente da sua; 
Conheça pessoas que não são da sua classe social; 
É assim que você vê o mundo; 
É assim que você cresce.

Guatemala
um último sunset em Antígua

Guatemala

Chip de celular para usar na Guatemala

Publiquei aqui no blog um post completíssimo sobre o melhor chip de celular para usar numa viagem pela América Central e num cruzeiro de navio pelo Caribe, então não vou repetir tudo aqui - confere lá que a dica é boa: 


Foi esse simcard que usamos na Guatemala, e funcionou perfeitamente!

OMeuChip
nesta viagem nós usamos simcards da OMeuChip

Está planejando uma viagem para a Guatemala? Conta aí se este post ajudou a tirar as tuas dúvidas!

Já esteve na Guatemala? Deixe as suas dicas nos comentários abaixo aqui no blog!

Acompanhe nosso Instagram para ver muitas fotos e dicas das nossas viagens! Nesta viagem pelo Caribe e América Central, usamos nas redes sociais a hashtag #LipenoCaribe, espia lá!

Sobre a Guatemala:

Leia mais sobre o Caribe e a América Central aqui no blog:


Veja mais fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #Felipeopequenoviajante.

Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras!

Assista todos os nossos vídeos no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal.

Você também nos encontra aqui:


Guatemala

Guatemala



Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

0 comentários: