20 de janeiro de 2018

Voando drone nos Estados Unidos: como foi a nossa experiência

Neste post, não esperem encontrar dicas de algum estudioso no assunto "drone" sobre as regras e requisitos necessários para voar um drone nos EUA

Sabemos muito pouco a respeito. 

Vamos contar apenas como foi a nossa experiência pessoal voando o drone em muitos lugares dos Estados Unidos na nossa viagem em dezembro passado pelo oeste americano, quando estivemos em Nevada, Utah e Arizona. 


Não estudamos sobre o assunto, não conhecemos as regras, não fizemos nenhum documento especial: apenas compramos o drone (em New York City, na B&H Photo Video) e, como o Peg já tem muitas "horas de voo", tão logo chegamos ao primeiro lugar bonito, onde não havia proibição de voar, levantamos o bichinho.

Compramos nosso primeiro drone nos Estados Unidos em 2015, em Seattle, mas naquela viagem nem voamos o bichinho. Depois disso, já tivemos outros 3 drones, e voamos todos eles em inúmeros países, antes de voltar aos EUA em dezembro passado para finalmente inaugurar nosso novo Mavik Pro Platinum nos cenários deslumbrantes do oeste americano. 

Leia também: 



Kodachrome Basin State Park

Já voamos o drone nos 14 países a seguir, sem nunca ter tido absolutamente nenhum problema com as autoridades: Argentina, Brasil, Uruguai, Japão, Estados Unidos, Finlândia, Espanha, Holanda, Bélgica, Islândia, Liechtenstein, Luxemburgo, Alemanha e França.

Se quiser saber mais sobre as nossas estratégias para voar o drone em viagem pela Europa, dê uma espiada neste post sobre a Rota Romântica, na Alemanha, onde expliquei tudo!

Para ver fotos e vídeos de drone, e como foram as nossas experiências voando o bichinho em cada um dos países listados acima, basta clicar no link de cada país, que vocês encontram aí à direita no blog, onde tem uma lista dos NOSSOS DESTINOS

Neste link, você encontra todos os nossos vídeos de drone: playlist drone YouTube

Como sempre, usamos nos Estados Unidos, para fazer o vídeo abaixo, a mesma regra que temos usado no mundo inteiro: bom senso

Não esqueça de aumentar o volume e selecionar a opção para assistir em 1080p HD (alta definição), as imagens ficam muito mais bonitas! 

Aperte no play:



O próprio drone avisa quando não se pode voar em algum lugar - as chamadas no fly zones, ou zonas onde existem restrições de voo, como altura máxima, por exemplo. O próprio sistema do aparelho te avisa o que não pode ser feito em determinado lugar. Simplesmente seguimos as regras e nunca tivemos problemas. 

Já contei aqui no blog que no Japão e na Islândia, por exemplo, encontramos algumas placas NO DRONE. Nestes casos, onde havia placa proibindo, o drone ficou guardadinho na mochila. Para não ter dor de cabeça, basta seguir as regras. 

Nosso grande amigo YouTuber Afonso Solak, do canal The World by Fon, também nos avisou que teríamos problemas com o drone ao entrar no Marrocos, o que se revelou providencial: graças ao aviso do Afonso, deixamos nosso drone em Madrid quando fomos ao Marrocos, evitando, assim, de perdê-lo por confisco logo na chegada ao aeroporto de Marrakesh (sim, eles revistaram nossas malas procurando um drone!). 

Também já contei aqui no blog sobre a única vez em que um oficial nos solicitou, super educadamente, que baixássemos o drone, em Helsinque, na Finlândia - obviamente que ele foi prontamente atendido. 

Seguindo as regras, ninguém te incomoda. Se não incomodares ninguém, voares quietinho, sem perturbar outros turistas, longe de multidões, ninguém vai te chatear. 

uma das estradas sensacionais de Utah

Podemos estar super equivocados mas, na nossa experiência pessoal voando o drone por 14 países nos últimos 3 anos, a regra foi que nunca tivemos nenhum documento da ANAC, ANATEL ou DECEA e isso nunca foi empecilho: a verdade é que ter um documento da ANAC, ANATEL ou DECEA nos EUA ou no Japão não vai te servir para nada se tu fizeres alguma caca como teu drone ou incomodares alguém ou se tentares voar em lugar proibido. De que vai te adiantar apresentar uma homologação da ANAC a um policial japonês ou a um park ranger americano que decidiu apreender teu drone? Tu achas mesmo que vai ter alguma utilidade? Esses documentos todos, no meu entender, só têm algum uso no Brasil. 

Nos EUA, é assim que funciona. Se tu infringires as regras deles, podes ter um documento do Trump em pessoa te autorizando a voar, que não vai adiantar porcaria nenhuma. 

Então, na nossa experiência, o jeito é seguir as regras que o próprio drone te avisa e as placas regrando o voo em determinado lugar. Fazendo isso, tudo funcionou perfeitamente bem para nós até hoje. 

Nem tentamos voar o drone em New York City ou Las Vegas, por exemplo. É óbvio que teríamos problemas, não só com as autoridades, mas poderíamos causar um acidente - é só ter um mínimo de bom senso para perceber que, nestes lugares, com aeroportos super próximos e dezenas de voos panorâmicos de helicópteros decolando a cada minuto, voar um drone seria uma imensa temeridade. 

O que nós fizemos foi voar o bichinho novo em muitas estradas deslumbrantes e em parques estaduais onde o voo de drones era permitido. 

Arches National Park

Nos parques nacionais americanos, eles proibiram totalmente o uso de drones. Nós não sabíamos desta regra e, como não vimos nenhuma placa sinalizando que era proibido, e nem o drone nos avisou da proibição, acabamos voando o drone no Zion National Park e no Capitol Reef National Park, antes de descobrir, quando chegamos ao Arches National Park, que os drones estavam banidos dos parques nacionais americanos (vide foto acima). 

Podíamos ter tido problemas, ou ter sido multados - só não aconteceu nada disso porque ambos os parques estavam vazios (nossa viagem foi em dezembro de 2017, em pleno inverno), e não incomodamos ninguém.  

Horseshoe Bend, em Page, no Arizona, agora está famoso, muvucado, e com drones banidos

Nos parques estaduais de Utah, por exemplo, ainda é permitido voar drones, em determinadas épocas do ano e sob determinadas condições - de novo, se você seguir as regras, não terá nenhum problema, como nós não tivemos. 

No Dead Horse Point State Park, e no Goosenecks State Park, por exemplo, havia sinalização informando claramente as regras: 

Dead Horse Point State Park
Goosenecks State Park

Em alguns lugares, como vocês veem nas fotos acima, é necessário pagar uma taxa no visitor center e tirar um "special use permit". Em outros lugares, não precisa pagar nada. Mas a regra geral em todos eles é: se quer voar o drone nos EUA, viaje de novembro a fevereiro, quando é baixíssima temporada, os parques estão praticamente vazios e, por isso, nestes meses do ano os drones são permitidos. 

Entre março e outubro, você dificilmente poderá voar o drone nos Estados Unidos com segurança. 

Se você gostou do vídeo, e quiser nos ajudar divulgando, a gente agradece!! O link é este.

Compartilhe com aquele seu amigo que está planejando uma viagem de motorhome, ou que gosta de imagens de drones, se inscreve lá no canal para ser avisado quando saírem os próximos vídeos e deixa um 'joinha' lá, tá?? É isso que faz com que mais pessoas possam ver nossos vídeos também!

Para se inscrever no canal, é só clicar aqui

Agradecemos à Motorhome Trips pelo apoio nesta viagem. Para ler o post completo que escrevi sobre essa locadora de motorhomes que a gente recomenda muito, clique aqui:


Você também já voou seu drone por aí? Em que país? Conte para a gente como foram as suas experiências! Deixe a sua dica nos comentários!

Acompanhe nossos Instagrams @claudiarodriguespegoraro @marlonpegoraro tem muitas fotos e vídeos com imagens de drone por lá! Para ver tudo o que postamos nas redes sociais sobre esta viagem, é só espiar na hashtag #LipenaMotorhomeTrip

Quer ler também sobre a câmera GoPro Hero? Veja esse post e este post, onde explicamos tudinho sobre essa câmera. 

E aqui nós explicamos tudo sobre os equipamentos de foto e vídeo que nós usamos.

Seguem alguns links e vídeos para vocês se inspirarem 😏





Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 

Assista todos os nossos minivídeos neste link do Facebook, e os vídeos completos você assiste no YouTube ou no Vimeo - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!

Você também nos encontra aqui:


2 comentários:

  1. Claudia, estou apaixonada pelo seu trabalho aqui no blog, dá pra sentir o carinho com que escreves os posts e dicas! Tens aqui uma fã!
    Sobre esse assunto, queria perguntar como fazem para entrar e sair do Brasil com o drone? Nunca implicaram com ele na alfândega?
    Parabéns pelo lindo trabalho!
    Beijos de uma colega gaúcha da RBBV

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabi! Obrigada, queridona! Nunca nos revistaram na alfândega, mas nós sempre passamos para lá e para cá super tranquilos porque temos o comprovante de pagamento dos impostos da Receita Federal :) nós trouxemos todos os nossos drones dos EUA e nenhum deles veio como "muamba", todos foram declarados à RFB, aí não vejo como implicarem...
      Beijocas

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...