1 de setembro de 2015

DJI Phantom 1 - drone para iniciantes

No último fim de semana, nós postamos nas nossas redes sociais a "primeira tentativa" de fazermos um vídeo com o nosso novo brinquedinho, e parece que o pessoal gostou, já que recebemos um monte de mensagens perguntando sobre o assunto. 

Então resolvemos contar aqui o (pouco) que já descobrimos sobre drones, para tentar ajudar marinheiros de primeira viagem como nós interessados no assunto!

Compramos nosso drone pela internet no site da B&H Photo Video, loja sediada em New York City que é a nossa perdição cada vez que vamos lá. Compramos pelo site e eles entregaram sem cobrar frete num endereço em Seattle onde nós fomos buscar (eles entregam sem frete dentro dos EUA). 


Já falamos sobre a loja B&H em outros posts, veja aqui e aqui

Quer ver o primeiro mini-vídeo que fizemos?


Não esqueça de selecionar a opção para assistir em 1080p HD (alta definição)!

Detalhes técnicos: a imagem do vídeo abaixo foi feita com o nosso drone e com a filmadora GoPro Hero 3edição do vídeo foi feita com o software Sony Vegas Pro 12.



O nosso modelo, acessórios e preços

Escolhemos o modelo mais simples e barato, primeiro porque não queríamos investir um monte de dinheiro num "brinquedo", como falei, e segundo porque não sabíamos se iríamos realmente gostar da coisa. 

Nosso modelo é o DJI Phantom 1. Tão simples que eles nem têm mais esse modelo à venda, hehehe...sério, fui procurar o link no site da loja para colocar aqui para vocês e não tem mais! Aqui está o link dos drones que eles têm à venda no momento. 

Nós pagamos U$ 409 e atualmente o mais barato é o modelo DJI Phantom 2 (o nosso já melhorado) que custa U$ 495. 

Também compramos acessórios: 2 baterias sobressalentes (além da que veio com ele), cada uma por U$ 23, e as baterias (4 pilhas recarregáveis) e o carregador do controle-remoto, por U$ 18. 

Esses acessórios, portanto, somados, custaram U$ 64.   



Trazendo para o Brasil

Nosso grande medo era que a Receita Federal resolvesse encrencar com o nosso drone na entrada no Brasil. Não por questão de descaminho, já que ele estava dentro da nossa cota de U$ 500, mas sim pela questão da (falta de) regulamentação e homologação pela ANAC

Entretanto, poucos dias antes de voltarmos ao Brasil, recebemos com alívio a notícia de que este nosso modelo já está homologado pela ANAC no Brasil, e então não teríamos problema na entrada, como de fato não tivemos.

Não tenho mais informações sobre essa questão da homologação de drones pela ANAC, infelizmente. Se você tiver mais notícias, por favor deixe nos comentários abaixo! 

Botando o bichinho para funcionar

Nós pensamos que chegaríamos em Seattle, pegaríamos o nosso drone e sairíamos pela rua fazendo muitas imagens, hehehe...ledo engano!

Para começo de conversa, ele vem em partes, todo desmontado, e não foi tão fácil assim montá-lo!

Junto com ele, veio um "manual de montagem rápida", em inglês, e foi com base neste manual que o Peg conseguiu montar o drone



Depois de montado, o problema foi configurá-lo

Tinha que fazer a atualização do firmware e a configuração num software. Aí é que o bicho pegou (aliás, isso tudo eu acabei de escrever com o Peg me ditando, e soletrando, porque, para mim, está tudo em grego neste post!)... 

No manual dizia para baixar esses 2 programas - o firmware e o software - mas dizia que você tem que "encontrar" os 2 que são relativos ao seu equipamento neste site

O Peg encontrou os 2, baixou e conseguiu atualizar o firmware e configurar o software

Aí as pás do troço não se moviam! 

Depois de muita macumba, finalmente ele descobriu que tinha que colocar os 2 joysticks ao mesmo tempo para baixo e ficar pressionando alguns segundos. Quando as pás finalmente resolveram girar, fizeram todos os papéis que estavam espalhados em cima das nossas mesas aqui no escritório levantarem voo junto com o drone! O trocinho é poderoso e barulhento! Parece um mini-helicóptero!

Então, com o drone finalmente funcionando, fomos para a rua - escolhemos um espaço bem amplo e aberto, sem muitos "perigos"!

Dica: nos primeiros voos, não coloque a câmera no drone, não tem porquê, né??? Primeiro você precisa aprender a manejar o drone, não adianta querer já sair filmando tudo! E é menos uma coisa para perder se der algo errado, hehehe...sem querer ser pessimista, claro!



Mas aí parecia que ele estava embriagado - girava despirocado que nem um louco, sem equilíbrio nenhum. Depois de trocar a posição das pás, de várias tentativas frustradas - e de quase destruir o drone em algumas quedas de mau jeito, até aprender a pousá-lo suavemente - acabamos concluindo que só podia ser um problema na calibragem do aparelho. 

Vejam neste link como ele estava quando descalibrado!

Chegando em casa, depois de muita pesquisa, o Peg acabou encontrando esse tutorial no YouTube que ensina a calibrar um drone do tipo do nosso, e conseguiu calibrar direitinho - agora, finalmente, depois de 2 semanas, o equipamento está funcionando perfeitamente e, na primeira tentativa de fazermos umas imagens neste fim de semana que passou, já conseguimos fazer uns vídeos bem legais!

Estamos encantados! É um troço viciante!

O problema é que agora já deu vontade de comprar um modelo melhor, e também um gimbal, que é este aparelhinho aqui, que serve para estabilizar a câmera. 

Esse é o problema de tudo o que diz respeito à tecnologia, não é? Tão logo a gente consegue dominar uma, já está ambicionando outra, e tudo custa os olhos da cara!!

Sobre as baterias

Assim como quando compramos a nossa primeira GoPro, o Peg já comprou junto com o drone as 2 baterias sobressalentes, pois já temos noção de que estes aparelhos consomem muita bateria e uma só não dá para (quase) nada!

Hoje em dia já temos 10 (dez!!!) baterias de GoPro! Para o drone, compramos logo 3 baterias, como falei, e em menos de uma hora na rua já tínhamos consumido todas elas! Cada uma dura curtíssimos 12 minutos, acredita?

Então recomendamos veementemente que você lembre disso na hora de fazer a sua compra. 



Ah, claro, já que estamos falando com marinheiros de primeira viagem, é melhor deixar claro: o nosso drone não veio com câmera - além do drone, você já precisa ter e saber usar bem uma GoPro e todos os seus respectivos acessórios, viu??? 

Alguns modelos mais caros já vêm com câmera acoplada, mas os mais simples não.

As primeiras fotografias 







E aí, deu vontade de comprar um "brinquedinho" também? Já tem um? Conte pra gente, deixe as suas dicas para iniciantes na nossa caixa de comentários!

Escolha também outros videoclipes para assistir - já são 80 (!!!) no nosso canal no YouTube

Ainda não se inscreveu lá?? Faça isso já :)

Assista também os vários vídeos que já estão lá no nosso canal no Vimeo!





Quer ler sobre a GoPro Hero 3

Clique nos links abaixo, onde a gente explica tuuuuudo sobre o funcionamento da GoPro Hero e para quais tipos de fotos e situações esta máquina é útil. 


GoPro Hero: 15 perguntas e respostas e a nossa última engenhoca




Também explicamos tudinho sobre os equipamentos de foto e vídeo que nós usamos.


Veja fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #Felipeopequenoviajante.

Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 


Assista todos os nossos minifilmes neste link do Facebook, e os vídeos você assiste no YouTube ou no Vimeo - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!


Você também nos encontra aqui:


6 comentários:

  1. Muito bom o post, adorei a ideia de vocês contarem tudo como foi, os problemas, tá ótimo. Ainda vou comprar um bichinho desses. E adorei o vídeo de vcs soprando!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Fabio! Tenho certeza que vocês vão fazer vídeos sensacionais com um drone!

      Excluir
  2. Muito legal esse post!!!!
    O drone virou o nosso sonho de consumo e compraremos uma assim que sobrar uma graninha. Aquele vídeo de vocês 3 soprando ficou muito foto ;)
    E o dome? Vocês já conhecem?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço mas não tenho certeza se vale a pena, Gabriela! Tu já usou um?

      Excluir
  3. Adoramos o post, realmente antes de começar a filmar é preciso aprender a "navegar". Entre 2010 e 2012 auxiliei na viabilização de um club de aeromodelos em Lages - SC no Aeroclube que lecionava, e o maior desafio era conseguir pousar e voltar a voar depois. Quanto a legislação a ANAC está em fase de estudo e apenas autorizou um caso especifico de uso particolar, mas no dia de hoje abre a consulta pública sobre sobre o tema, já deve estar disponivel no site.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...