26 de março de 2017

5 dias na Finlândia, em pleno inverno - roteiro completo por Helsinque, Porvoo e Vantaa

Durante a nossa última viagem de volta ao mundo, passamos 5 dias em Helsinque, capital da Finlândia, entre janeiro e fevereiro de 2017, ou seja, em pleno inverno finlandês! 

Neste post vou contar a vocês como foi conhecer a terra natal do Papai Noel em verdadeiro estilo 'Frozen'. 

Nosso roteiro na Finlândia foi de 5 dias cheios e divertidos, com direito a passeios bate e volta até Porvoo e Vantaa, nos arredores da capital.  

Mas antes, um parênteses para explicar como e porquê Helsinque entrou no roteiro da nossa volta ao mundo. 


Porque incluir a Finlândia no seu roteiro

Há muito tempo tenho vontade de fazer uma viagem pela Escandinávia

Acabei conhecendo a Dinamarca e a Suécia há muitos anos e, mais recentemente, fizemos uma incrível viagem de campervan pela Islândia

A Noruega eu quero muito visitar no verão, para não correr o risco de perder nada daquelas paisagens absurdas. Mas a Finlândia eu queria mesmo era ver no inverno! 

É estranho conhecer esses lugares supostamente gelados e não os ver como eles são na maior parte do tempo. É como se ficasse faltando alguma coisa! 

Foi assim, por exemplo, no Alaska: fomos no verão e fiquei o tempo todo imaginando como aquilo tudo não seria incrível no inverno. Então já sabia que a Finlândia precisava ser vista no inverno! 


paisagem de inverno na Finlândia


Mas não estávamos com cacife para bancar uma ida à Lapônia e uma estadia milionária num daqueles fantásticos iglus de vidro cujas fotos vivem nas redes sociais - mesmo porque vimos a aurora boreal recentemente na Islândia e ela não era nossa prioridade na Finlândia :)

Então...pesquisando passagens aéreas da Europa para a Coréia e o Japão no Google Flights não é que começaram a nos aparecer várias opções de voos justamente da Finnair, com conexão em Helsinque??? 

Eu realmente não sei o porquê, mas a companhia aérea finlandesa voa com bastante frequência para Seul, Kyoto e Tóquio! 

Fomos ver quanto custaria para fazer um stopover em Helsinque e ficar lá alguns dias e não era de graça, mas o valor das passagens aumentava proporcionalmente pouco, menos de U$ 200 no total para nós 3 com franquia de bagagens - bem menos do que se um dia fôssemos comprar passagens aéreas para ir à Finlândia, com certeza! 

Então ficou decidido: íamos sim 'encaixar' a Finlândia no nosso roteiro 'round the world' - afinal, porque não fazer uma 'paradinha' na terra do Papai Noel??

De quebra, ainda ganhei um presente de Natal adiantado: a Finlândia foi o 73º país que conheci na vida! Ainda falta muito para completar a minha lista, mas foi um presentão ir para lá nesta viagem!

Fechando o longo parênteses...voamos do Aeroporto de Tóquio Narita ao meio-dia com a Finnair e chegamos em Helsinque às 15:20hs. 


comemorando meu 73º país

Onde ficar

Ficamos hospedados as 4 noites em Helsinque no Hotel Helka

Escrevi tudo sobre ele neste post e, se o valor das diárias estiver dentro do seu orçamento, vale a pena dar uma conferida! 

Nós adoramos :)

Clique abaixo para conferir os preços na data da sua viagem e fazer a sua reserva:


Helsinki Cards

O Visit Helsinki nos forneceu 3 Helsinki Cards, que estavam nos esperando na recepção do nosso hotel, e foram um baita quebra-galho! Obrigada, Visit Helsinki!

O Helsinki Card é um cartão que dá direito a entrar gratuitamente em quase todos os museus e atrações da cidade, descontos em outros pontos turísticos e em restaurantes, tours e ainda uso de todos os transportes públicos sem pagar nada - basta passar o cartão no leitor. 

O cartão é válido por 24, 48 ou 72hs, dependendo do que você escolher. O nosso era o de 72hs. 

Os preços são: 

* 24hs - adulto € 46 /de 7 a 16 anos € 23
* 48hs - adulto € 56 /de 7 a 16 anos € 28
* 72hs - adulto € 66 /de 7 a 16 anos € 33

Para crianças menores de 7 anos não vale a pena adquirir o cartão, porque eles entram de graça em quase todas as atrações e nos transportes públicos. 



todos os transportes públicos em Helsinque são incluídos no cartão

Bate e volta à Tallinn, na Estônia

Contei que íamos para a Finlândia e várias pessoas me recomendaram um bate-e-volta a Tallinn, na Estônia

Nós estivemos lá com o Lipe em 2011, na nossa primeira viagem de volta ao mundo - inclusive ficamos alguns dias, recomendo bem mais que um bate-e-volta até lá, pois a cidade merece mais tempo do que apenas algumas horas - e tem até post com dicas no blog

parada em Tallinn, na Estônia, na primeira volta ao mundo

Dia 1 (sábado)

Foram 10h20min num voo da Finnair entre o Aeroporto de Tóquio Narita, no Japão, e o Aeroporto de Vantaa, na Finlândia, o mais próximo da capital Helsinque. 


voando Finnair para a Finlândia

Voando para a Finlândia com a Finnair

A companhia aérea finlandesa é ótima e o voo foi bem confortável e espaçoso, a não ser pela estranheza de sair de Tóquio ao meio-dia e chegar em Helsinque às 3:20 da tarde, depois de mais de 10hs de voo

São 7hs de diferença de fuso horário, para menos - uma loucura para a nossa cabeça! 

Nem me pergunte a diferença de fuso horário para o Brasil (4hs a menos do que a Finlândia, considerando o horário de verão), porque aí que eu me perco mesmo!!!

Voamos quase que o tempo todo sobre o círculo polar, foi incrível acompanhar pelo monitor! 

A Finnair faz parte da One World, então dá para creditar as milhas na LATAM. 

A comida e a programação de bordo estavam ótimas e o Lipe ganhou um livrinho de atividades bem legal. 



a diferença de fuso horário nos deixou desorientados kkkk


voando sobre o topo do planeta

quem não gosta de um agradinho para os pequenos viajantes?


Bagagem despachada 

O limite de bagagens despachadas era de 2 malas de 23kg cada uma e 2 bagagens de mão, por passageiro. 

Recomendo não ultrapassar os 23kg em cada mala, porque eles cobram o peso excedente no check-in

Tínhamos uma mala com 25kg e outra com 21kg e a moça no balcão nos fez tirar os 2kg extras de uma das malas e passar para a outra, para não ter que nos cobrar o excesso de bagagem (mesmo sabendo que poderíamos despachar 6 malas de 23kg e só íamos despachar 3). 

Então fique atento ao peso de cada mala a despachar, para não se dar mal! 


check-in automatizado com a Finnair

fila especial para famílias no principal aeroporto finlandês

Do Aeroporto de Vantaa para o centro de Helsinque

O Aeroporto de Vantaa fica a uns 35min do centro de Helsinque, e a paisagem é super desolada - nos lembrou muito a Islândia, sem os campos de lava. 

O aeroporto é muito tranquilo, sem filas na imigração (só perguntaram quantos dias ficaríamos) e cheio de lounges com espreguiçadeiras, até com livros para emprestar!!! 

Poucos minutos depois de desembarcar, já estávamos no ônibus da Finnair para o centro da cidade. Ele sai a cada 20 minutos, custa € 6,30 por pessoa - não cobraram pelo Lipe (acho que o motorista pensou que ele tinha 6 anos) - e leva 35 minutos. 

O preço para crianças a partir de 7 anos é € 3,20, pelo que vi depois. 

Pelo que entendi, existem outras maneiras, de acordo com o Google Maps, para ir do aeroporto ao centro (até mais baratas), mas achei o ônibus da Finnair tão prático que o recomendo muito! 


a bordo do Finnair City Bus, com direito a wifi

Na volta para o aeroporto, dias depois, fomos com ele também. 

Usando os Helsinki Cards, você tem desconto no valor do ônibus - pagamos € 4 por adulto e, desta vez, cobraram € 3,20 pelo Lipe (quando o correto, com o desconto, seria € 2). 

Ah, e ainda tem wifi no ônibus! 

O ponto final do Finnair City Bus é na estação central de trens e, de lá até o hotel, foram 5 longas quadras carregando mochilas, o Lipe meio zumbi de sono e muita neblina - 5hs da tarde e já era noite fechada! 

#perrengue 



 Jet lag

Como falei antes, ficamos hospedados no Hotel Helka - mal chegamos, banho e cama, estávamos todos exaustos com o voo diurno! 

Embora na Finlândia fossem só 6hs da tarde, para nós, que estávamos no fuso horário japonês, já era madrugada! 

Quando viajar para lugares que tenham bastante diferença de fuso horário, é bom sempre considerar isso. Você acha que vai chegar e que, sendo recém 3 da tarde, ainda vai conseguir aproveitar o dia para fazer algum passeio - mas esqueceu de combinar isso com o seu corpo e, para ele, já é madrugada kkkk...

Passamos por isso todas as vezes que viajamos para a Ásia e também quando fomos para a Nova Zelândia e Austrália, então agora já fico esperta e não marco nada para fazermos no primeiro dia - se rolar algo, estaremos no lucro :)

Então, essa é a primeira dica: planeje no mínimo 3 ou 4 noites em Helsinque! 

Ficamos 5 dias e foi perfeito, inclusive com tempo para daytrips até Porvoo e Vantaa :)



Dia 2 (domingo)

Acordamos cedo, mortos de fome, tomamos um maravilhoso café da manhã no Hotel Helka, e saímos para turistar. 

Passeios em Helsinque

Anote aí a listinha dos passeios que fizemos neste dia, sempre usando os nossos Helsinki Cards, sem desembolsar um centavo (no verão eles têm ainda mais opções de tours incluídas no cartão):


HAM - Helsinki Art Museum, na frente do nosso hotel

1 Panorama Sightseeing - um passeio de ônibus panorâmico tipo city tour, passando por todos os pontos turísticos da cidade e com uma parada no Monumento Sibelius - dura 1h45min e tem áudio-guia em espanhol e em inglês incluído. 

O ônibus sai do Esplanade Park às 11hs da manhã. 

Se você não tiver o cartão, esse passeio custa € 32 por pessoa. 

Entre 6 e 15 anos de idade paga € 16. 



concentrado no áudio-guia em espanhol durante o passeio 

2 Monumento Sibelius

Monumento Sibelius em Helsinque


3 Ferry para Suomenlinna - um passeio de ferry até a fortaleza marítima de Suomenlinna, que é Patrimônio da Humanidade, lugar cheio de trilhas para lindas caminhadas e museus - o Lipe adorou o Museu Militar e o Submarino Vesikko.

Para quem tem o cartão, é tudo grátis - tour de ônibus, barco, museus, etc...só pagamos o café! 

Para quem não tem o cartão, o custo do bilhete de ferry ida e volta é de € 5, e você compra nas máquinas de vendas automáticas no porto. 

Se tiver o cartão, é só apresentar ao entrar no barco. 


máquinas de vendas automáticas de tickets para o ferry

Normalmente sai um barco por hora e a viagem leva 15 minutos. 

Eu adorei o passeio até Suomenlinna

A ilha é uma fortaleza marítima e base naval para a frota do arquipélago, e fica localizada no porto de Helsinque. Foi construída no século 18, quando a Finlândia era dominada pelos suecos. É um dos principais pontos turísticos do país, e tombada pela UNESCO. 

O local tem 800 moradores permanentes, então tenha cuidado para não invadir o pátio de alguém nas suas caminhadas por lá!


ferry para Suomenlinna




passeando em Suomenlinna

as lindas paisagens de Suomenlinna em Helsinque, na Finlândia
 
pracinha de Suomenlinna cheia de gelo, neve e lama nesta época do ano kkkk


pausa para um café fofo na ilha

olha a largura das muralhas desta fortaleza!


4 Museu Militar e o Submarino Vesikko

Visitamos o Museu Militar, grátis com o Helsinki Card

Sem o cartão, o ingresso custa € 7 para adultos e € 4 para pessoas de 7 a 15 anos. 

O ingresso inclui a entrada também no Submarino Vesikko, de 1933, ancorado perto do museu. 

O museu funciona das 11 às 18hs, e mostra a história das forças de defesa e dos soldados finlandeses, assim como as guerras envolvendo a Finlândia desde o século 17. Nem preciso dizer que o Lipe ficou interessadíssimo!

O prédio onde se localiza o museu foi construído em 1881 para servir de depósito para o material de artilharia da fortaleza. 


Museu Militar



Submarino Vesikko

5 Catedral Luterana Tuomiokirkko (a branca, entrada grátis) 





o incrível órgão da catedral luterana de Helsinque



6 Praça do Senado


Senate Square em Helsinque


7 Catedral Ortodoxa Uspensky (a de tijolos vermelhos)



parte posterior da catedral ortodoxa de Helsinque

Helsinque também tem a sua ponte dos cadeados


8 Porto

porto de Helsinque


o mercado do porto de Helsinque

9 Parque Esplanade e o letreiro 'My Helsinki'

iluminação especial do Parque Esplanade em Helsinque


letreiro "My Helsinki" no Parque Esplanade

Jantar

No Shopping Forum, bem no centro da cidade, existem muitos restaurantes, desde árabes e tailandeses até vietnamitas e McDonald's. 

Foi lá que jantamos. 


Shopping Forum no centro de Helsinque

Dia 3 (segunda)

Acordamos às 6 da manhã, ainda meio desorientados pelo fuso horário, e a neve caía tocada de vento em flocos gigantes na nossa janela, deixando a paisagem ainda mais branca e gelada. 

Tomamos um café da manhã reforçado no hotel - a comida é cara, então tem que carregar no café do hotel! 



Porvoo

Neste dia, fizemos um bate e volta até Porvoo, a 50km de Helsinque.

Contei tudo em detalhes sobre esse passeio - que foi de longe o nosso preferido na Finlândia - neste post

Em 2 palavras: não perca! 


estação de onde partem os ônibus para Porvoo

Sauna

Na Finlândia, é praticamente obrigatório experimentar uma verdadeira sauna finlandesa. 

A sauna é uma instituição no país. Dizem que, se todos os finlandeses resolvessem entrar para dentro das saunas da Finlândia ao mesmo tempo, caberiam todos e ainda sobraria espaço, de tantas saunas existentes. 

Cada casa tem a sua, e os edifícios, de regra, possuem uma por andar! Dizem que até apartamentos pequenininhos, tipo quarto e sala, têm sua sauninha também - difícil imaginar, né?? 

Sendo assim, é claro que quase todos os hotéis têm sauna também, né?!?

Hotel Helka tinha e é óbvio que eu fui experimentar. 

Mulheres e homens têm horários diferentes. Eles recomendam levar a toalha do quarto e usar para sentar em cima, por razões de higiene. 

Dica do pequeno viajante para quem nunca fez sauna antes: o bom é tomar uma chuveirada antes, fazer uns 15min de sauna, outra chuveirada, mais sauna, e assim por diante. 

E não esqueça de se hidratar tomando bastante água depois!

a melhor água do mundo está nas torneiras finlandesas

Dia 4 (terça)

Depois do café, fomos à Igreja Temppeliaukio que, nesta época do ano, abre das 10am às 5pm, e o ingresso custa € 3 para adultos. 

Com os Helsinki Cards, entramos de graça. 

Igreja Temppeliaukio

O lugar é bem impressionante - uma igreja enorme tipo caverna, toda escavada na rocha, com uma excelente acústica, criada pelos arquitetos Timo e Tuomo Suomalainen em 1969. 

Daqueles lugares únicos no mundo, que tem que conhecer - um dos 'must see' de Helsinque. 


igreja de pedra em Helsinque

Igreja Temppeliaukio

Souvenirs 

Pertinho da igreja, vimos algumas lojas de souvenirs, o que não é tão comum em Helsinque. 

O único outro lugar onde vimos souvenirs à venda foi no mercado do porto da cidade. Um ímã de geladeira custa € 4, para vocês terem idéia de preços. 

Na loja Anne's Shop, ali perto, na Fredrikinkatu 68, eles dão desconto de 10% para quem apresentar o Helsinki Card nas compras acima de € 50. Abre das 9 às 17hs. 

Se você quer saber mais sobre souvenirs finlandeses, espie aqui


canecas do Starbucks

barraca de lembrancinhas no mercado do porto da cidade

ímã de geladeira que compramos por € 4

loja de souvenirs perto da igreja de pedra


Museu da Cidade de Helsinque

De lá, pegamos o bonde (grátis com os Helsinki Cards) até a Praça do Senado, para ir ao Museu da Cidade de Helsinque, na rua Aleksanterinkatu, 16. 

O museu tem entrada grátis e, com os Helsinki Cards, a gente ainda têm direito de ganhar 2 cartões postais na lojinha :)

A área kids do museu não agradou muito ao Lipe - é destinada a crianças menores - mas a exibição Máquina do Tempo, com óculos de realidade virtual que nos permitiam ver como era Helsinque no passado, agradou muito, ao Lipe e a nós, que nunca tínhamos experimentado nada parecido antes! 

O museu é bem montado e muito bacana, mas tem um acervo pequeno - em uma hora vimos tudo, até a exposição temporária sobre 'cheiros'. 

Tem banheiro, wifi gratuito, um café, lojinha e um lounge lindo, daqueles que não dá vontade de ir embora - deu até vontade de tirar uma soneca ali!

Horário de funcionamento: durante a semana, das 11 às 19hs, e aos finais de semana, das 11 às 17hs. 

Mais informações aqui



a área kids do museu não agradou muito


exibição Máquina do Tempo no Museu da Cidade de Helsinque

lounge super aconchegante no Museu da Cidade de Helsinque


guarda-volumes no Museu da Cidade de Helsinque

Kauppatori

Ainda fomos ao Kauppatori - mercado de peixes, no porto de Helsinque, que é um dos importantes pontos turísticos da cidade (e fecha aos domingos). 

Na verdade, de peixe não há tanta coisa, mas o mercado é lindo por dentro e por fora e tem muitos ótimos lugares para almoçar - vale muito a visita! 

Do lado de fora também tem mercado com banquinhas montadas em barracas vendendo todo tipo de souvenir finlandês, inclusive ótimas pantufas da Lapônia, e comidas baratas, tipo hot dogs

Na Finlândia, aparentemente, é melhor comer bem no café da manhã do hotel e reforçar no almoço, horário em que a maioria dos restaurantes serve algum tipo de buffet por bons preços (algo entre € 12 e 14). 

No jantar, os preços sobem consideravelmente. 


Kauppatori, o mercado de peixes do porto de Helsinque

interior do mercado de peixes do porto de Helsinque

delícias à venda no mercado de peixes do porto de Helsinque



mercado de peixes do porto de Helsinque lindamente iluminado à noite

banquinhas montadas na praça do mercado do porto

preços dos lanches nas banquinhas do porto de Helsinque

SuperPark Vantaa

Seguimos depois de bonde + ônibus até Vantaa (cidadezinha vizinha, onde também fica o aeroporto) - esses trechos são incluídos no Helsinki Card

Fomos até lá - uns 40min no total - para um programa especialíssimo: conhecer, a convite, o SuperPark Vantaa

O SuperPark Vantaa é difícil de descrever: não é um parque de diversões, nem um complexo esportivo, e nem um playground...é uma mistura disso tudo! Em resumo, ele é o playground das crianças e adolescentes finlandeses, pelo que pudemos entender. 

Contei tudo em detalhes sobre este passeio neste post - se você for à Finlândia com crianças, não perca - existem SuperParks em outras cidades finlandesas também ;)


esperando o bonde em Helsinque

Mercado Lidl

Quando saímos de lá, já tinha escurecido, e pegamos ônibus + bonde (usando os Helsinki Cards) de volta pro centro da cidade. 

Aproveitamos e passamos num Lidl - quero deixar esta dica porque adoro esses mercados alemães de produtos baratos e acho que é uma ótima opção para quem quer economizar na Finlândia. 

O Lidl tem de tudo, super barato, e dá para comprar uns piqueniques completos para comer no hotel (o nosso Hotel Helka tinha frigobar e jarra elétrica) e economizar bastante em restaurantes! 


guloseimas no Lidl


Caminhada noturna 

De volta ao centro de Helsinque, era hora de uma caminhada noturna para ver a cidade toda iluminada à noite, programa que eu adoro e não dispenso nunca! 

Adorei conhecer Helsinque como ela é na maior parte do tempo - fria e cinzenta - mas vê-la iluminada e colorida à noite foi ainda mais legal! 

De noite não tem essa de céu cinza - depois que anoitece todos os gatos são pardos - e eu adoro ver como as cidades se transformam à noite! 

A caminhada começou na linda estação de trens, passando pela pista de patinação no gelo que fica exatamente ali ao lado (claro que Helsinque tinha que ter um grande rink de patinação no gelo, né?!?), pelos grandes boulevards do centro, passando ainda na Catedral Luterana Tuomiokirkko e na Catedral Ortodoxa de tijolos vermelhos Uspensky, no porto (lindo à noite!), e voltando pelo Parque Esplanade, todo iluminado. 

Em uma hora de caminhada tranquila dá para ver todos estes lugares, que são os principais cartões postais de Helsinque. 

A cidade é bem plana e compacta, perfeita para caminhar. 

estação de trens de Helsinque



ruas do centro de Helsinque



rink de patinação no gelo de Helsinque

preços do rink de patinação no gelo



porto de Helsinque à noite



a fonte mais famosa de Helsinque

Esplanade Park à noite

estação de ônibus de Helsinque

Aurora boreal 

Fiquei todo o tempo na Finlândia com a impressão de que a aurora boreal estava bem forte no céu. 

Claro que, com as luzes da cidade e o céu muito nublado, ficava ruim de distinguir, mas, até nas fotos de celular (sem longa exposição), que não conseguem capturar o fenômeno das luzes do norte, dava pra perceber o tom esverdeado do céu

Se estivéssemos de carro alugado e sem o Lipe, eu certamente iria querer ir à caça, mas tínhamos visto as luzes do norte há pouco tempo na Islândia, e a preguiça nos venceu desta vez! 

Agora olhem essas fotos e me digam: se isso não é aurora boreal, é o quê???


dá pra ver o tom esverdeado no céu?




Dia 5 (quarta)

Hotel Helka foi super legal conosco e permitiu que nós mantivéssemos o quarto até às 14hs! 

Então tomamos um último café da manhã super reforçado e fomos levar o drone para passear um pouco pelo céu de Helsinque. 


estátuas famosas no centro de Helsinque

Vídeo de Helsinque

Depois das imagens lindas que fizemos em Porvoo, nos empolgamos para fazer uns 'point of interest' nas famosas catedrais luterana (a branca) e ortodoxa (a de tijolos vermelhos) de Helsinque. 

Foi uma longa e fria caminhada para nos despedirmos da capital finlandesa! 

Em umas 2h30min, passamos novamente na estação de trens, vimos o mar congelado atrás da Uspensky, estivemos de novo no porto, no Kauppatori...e o nosso drone voou bastante! 


Helsinque vista do céu


voando o drone sobre a igreja luterana de Helsinque

Enquanto ele voava na Praça do Senado, que é mais ou menos uma "Praça dos 3 Poderes finlandesa", veio um cara todo de preto, com jeitão de segurança, à paisana, dizer ao Peg, super cordialmente, que ali não podia voar. Quando chegamos lá, já tinha um japonês voando o mega drone dele ali também, bem no meio da praça, super à vista, então nem cogitamos que talvez não pudesse. 

O Peg baixou o drone na mesma hora e assunto resolvido - de forma totalmente finlandesa (educada e friamente). 

Para nossa sorte, o bichinho já tinha voado mais do que suficiente para captar essas imagens que vocês vêem acima e abaixo :)

Nós pensamos que veríamos muita neve e gelo na Finlândia. 

Vimos isso, sim, mas também vimos muito mais do que isso, a começar pela capital Helsinque, que tem muitas lindas igrejas, arquitetura clássica e moderna, museus childfriendly e várias atrações legais. 

Nosso drone deu um longo passeio por lá, que você confere clicando neste vídeo abaixo:



Música: Soft Acoustic 9 - Stefan Mothander

Conclusões

Achei que Helsinque lembra bastante as muitas cidades russas que conhecemos na nossa primeira viagem de volta ao mundo em 2011. 

Todos dizem que ela é uma mistura de influências suecas e russas, mas como da Suécia eu só conheço Gotemburgo, não posso avaliar isso. Que me lembrou bastante a Rússia, isso lembrou! 

A língua é simplesmente impossível! Achei parecida com o húngaro, outra língua igualmente impossível! 

E um detalhe: achei bem mais complicado descobrir as coisas em Helsinque do que no Japão, por exemplo!! 




As pessoas não são tão simpáticas e gentis na Finlândia quanto no Japão, não se esforçam tanto para ajudar (embora entendam bem o inglês) e, diferentemente do Japão, não há quase nada escrito em inglês nas placas de informações - apenas em russo e sueco! 

Com isso não estou dizendo que os finlandeses sejam antipáticos - nem perto das dificuldades de comunicação que tivemos na Rússia, por exemplo! É que, depois do Japão, qualquer país que eu comparasse ficaria em desvantagem mesmo hehehe...

E, de qualquer forma, hoje em dia, tendo um chip de telefone com internet - nós tínhamos o da Easysim4u que trouxemos do Brasil e usamos durante toda a nossa viagem de volta ao mundo - não dá para passar dificuldade em lugar nenhum do mundo! 

Se você não quiser, não precisa pedir informações e nem se comunicar com praticamente ninguém - basta perguntar tudo ao Google Maps



estátua de gelo comemorativa do ano novo chinês no centro de Helsinque

charrete de uma famosa cervejaria local

Voando para a Espanha com a Finnair 

Nosso voo de Helsinque para Madri era às 17hs. 

Às 14hs fizemos check-out no Hotel Helka e seguimos para a estação central de trens de Helsinque para pegar o ônibus da Finnair para o aeroporto. 


o ônibus parte de uma parada ao lado desta estação

o lindo interior da estação de trem de Helsinque

O Aeroporto de Vantaa é pequeno e arrumadinho. Nada de filas. Comida caríssima - tipo € 10 por um sanduíche e € 4 por um refri de 600ml. 

O nosso voo entre Helsinque e Madrid foi num avião daqueles de 3 lugares, corredor e mais 3 lugares, bem menor do que o aviãozão com que fomos de Tóquio para Helsinque com a mesma companhia aérea. 

Comida a bordo, só pagando caro. Para beber, eles oferecem, como cortesia, suco de blueberry, água e café. Leve algo para comer ou faça um lanche bem reforçado ANTES de ir pro aeroporto, é o que eu recomendo. 

O voo entre Helsinque e Madrid dura 4hs e tem 1h a menos de fuso horário na Espanha


saguão do Aeroporto de Vantaa



Chip de celular

Na Finlândia - e em todo o resto da nossa viagem de volta ao mundo, com exceção do Marrocos - usamos um chip de celular da Easysim4u, que apoiou a nossa viagem. 

Recebemos o chip em casa, antes de sair do Brasil, colocamos ele no celular ainda no avião e já chegamos na Europa com internet funcionando no telefone! 

Para quem vai viajar por vários países, a facilidade e comodidade que esses chips da T-Mobile (revendidos no Brasil pela Easysim4u) oferecem são imbatíveis :)

Nós não vendemos esses chips através do blog (nem nenhum outro produto, pois o pequeno viajante não visa lucro, é um hobby mesmo) - então dê uma olhada direto lá no site deles - Easysim4u - para ver como comprar esses chips e recebê-los em casa no Brasil antes de viajar.


o chip de celular serve até para consultar a temperatura na internet!

Já esteve em Helsinque, na FinlândiaDeixe as suas dicas na nossa caixa de comentários! 

No próximo post, continuamos contando sobre a nossa viagem de volta ao mundo - não saia daí! 

Durante esta viagem, nós usamos as seguintes hashtags nas redes sociais Facebook / Twitter / Instagram - é só ir na # e ver todas as muitas dicas que já postamos: 

#LipenaEuropa
#LipeVoltaaoMundo

Acompanhe o nosso Instagram @claudiarodriguespegoraro - tem muitas dicas desta viagem por lá!



Precisa reservar um hotel para a sua viagem à Finlândia?

Nós ficamos várias noites no excelente Hotel Helka em Helsinque e recomendamos muito!

Clique abaixo para conferir os preços na data da sua viagem e fazer a sua reserva:



Veja fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #Felipeopequenoviajante.

Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 


Assista todos os nossos minifilmes neste link do Facebook, e os vídeos você assiste no YouTube ou no Vimeo - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!


Você também nos encontra aqui:



3 comentários:

  1. Oi Claudia tudo bem?

    Meu nome é Luciana e moro aqui na serra gaúcha em Farroupilha e sempre acompanho o teu blog..... lindo demais...

    Inclusive acompanhei todas as tuas fotos no Instagram e agora os posts da volta ao mundo...
    Vi que você vai postar mais sobre Frankfurt e também sobre a Rota Romântica .... é que justamente vamos fazer esse roteiro em outubro...

    Eu já queria te perguntar algo: como você faz para salvar as fotos(que devem ser muitas) durante a viagem? OU você vai deixando no cartão de memória mesmo.... sem fazer cópia....

    Beijão Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu! Até outubro dou jeito de terminar esses posts com certeza kkkk...
      Vou guardando os cartões cheios junto com meu passaporte, no lugar mais seguro, sempre comigo, mas cada um que vou enchendo vou fazendo back up em outros 2 lugares, no notebook e tb no HD externo! Além de baixar as melhores no celular para postar no IG eventualmente! Muitos back ups! #pânico
      Beijo

      Excluir
  2. Ah vocês levam o notebook junto.....

    Claudia, obrigada

    Beijo

    Lu

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...