23 de novembro de 2015

testamos o chip de celular da Ptel fornecido pela Travel Mobile no Brasil em New York City

Há pouco tempo contei para vocês aqui no blog como foi a nossa experiência usando o chip de celular da Red Pocket - Travel Mobile na nossa viagem a Washington e Alaska.

Naquela ocasião, optamos pela Red Pocket porque era a empresa que tinha a melhor cobertura no Alaska, mas prometemos que, numa próxima viagem, usaríamos o outro chip oferecido pela Travel Mobile, que é o da empresa Ptel

E foi o que fizemos em New York City na semana passada, quando estávamos lá. 

Vou contar como foi a nossa experiência com o chip da Ptel neste post, mas antes, alguns esclarecimentos - são perguntas que sempre me fazem:

* A Travel Mobile não tem nada a ver com a T-Mobile

Como já contei aqui, havíamos usado chips de celular na nossa última viagem a New York City, com meus pais, em 2013, para nos comunicarmos entre nós, e a experiência foi bem sofrível - compramos chips e um plano de dados da T-Mobile, operadora bem famosa e supostamente boa e, surprisesurprise: em plena capital do mundo, a cobertura era péssima! Ficávamos constantemente sem sinal e o plano acabou bem antes do esperado.

No post que escrevi sobre a nossa experiência (ótima) com a Red Pocket, comentei que, hoje em dia, anos depois, já devia ter melhorado muito a cobertura, e que queríamos muito testar o chip da Ptel, que usa a rede da T-Mobile mas tem internet ilimitada, para descobrir. 

* A Travel Mobile vende no Brasil chips da Red Pocket e da Ptel, para serem usados nos EUA

O esquema da Travel Mobile é, para nós, o melhor disparado! Além de muito mais prático, pois você já sai do Brasil com o chip no seu celular, e não perde tempo com essa função de comprar e instalar chip durante a viagem, na ponta do lápis também é mais barato!

Calma, vou explicar como tudo funciona. 

Para começar, um outro esclarecimento: nós não vendemos chips de celular, certo? Minha profissão é outra, o pequeno viajante é um blog de viagens em que nós contamos das nossas aventuras mundo afora e dividimos dicas, mas é apenas um passatempo sem fins lucrativos, e nós não vendemos absolutamente nada por aqui, ok? 

Ah, e também não ganhamos qualquer comissão na venda de chips da Travel Mobile, viu? Estamos dando a dica aqui porque usamos o serviço e adoramos, mas não adianta me pedir cotações, orçamentos, etc - nós não trabalhamos com isso. 

Para comprar o chip, entre direto no site da Travel Mobile

Travel Mobile é uma empresa americana destinada a facilitar a aquisição de planos pré-pagos de celular para turistas nos Estados Unidos. A empresa tem representação e distribuição dos chips no Brasil, EUA, China, Irlanda, Itália e Taiwan, além de alguns países da Europa e América Latina.

Eles trabalham com 2 tipos de chips: o Red Pocket e o Ptel. A principal diferença entre os dois está na rede de telefonia usada. O Red Pocket utiliza a rede da AT&T e o Ptel usa a rede da da T-Mobile

Você se cadastra no site e faz o pedido, escolhendo a operadora, o tamanho do chip e enviando os seus dados de correio, para que possa receber em casa. O pagamento é feito com cartão de crédito. Aí eles eles enviam o chip direto para a sua casa, no seu endereço no Brasil (ou em alguns outros países - veja no site). 

Essa é justamente uma das grandes vantagens dos chips da Travel Mobile - você já sai de casa com o chip instalado no seu telefone - além de não perder tempo com isso durante a viagem, já chega no aeroporto conectado, usando o celular como GPS e tudo, e já deixa todo mundo em casa, aqui no Brasil, avisado sobre o seu número de telefone americano!

Bom, né? Eu achei uma baita vantagem já poder avisar o pessoal aqui sobre o número americano onde eu poderia ser encontrada!

Além de já chegar lá podendo usar como GPS os aplicativos Waze ou Google Maps para se localizar (não só no carro como também caminhando pelo próprio aeroporto!), também já dá para sair usando redes sociais, Whatts app (para quem usa), postando muitas fotos e vídeos da sua viagem ou até pesquisar cupons de descontos, fazer reservas em hotéis e restaurantes, check-in nos seus voos, etc...

usando o Google Maps para se orientar em NYC
usando o Google Maps para se orientar em NYC


Para comprar o chip e enviar para a sua casa custa U$ 25

Os nossos dois chips chegaram rapidinho aqui em casa, coisa de 2 dias. Junto com eles, veio um folheto de instruções, explicando como ativar o chip. Então, você deve voltar ao site, para escolher o seu plano de dados e a data de ativação. No dia marcado, você receberá um email e é só colocar o chip no seu aparelho para funcionar. 

travel mobile
folheto da Travel Mobile/Ptel

Dica: escolha como data de ativação um dia antes da sua chegada aos Estados Unidos, que aí você já chega lá com o chip ativado! 

No momento de ativar o chip é que você escolhe o plano de dados que vai querer. Nós usamos o plano Ptel ilimitado 40! Depois, é só sair falando!

São vários planos de dados à disposição, a partir de U$ 30 mensais, com chamadas locais e interurbanas dentro dos Estados Unidos ilimitadas, alguns dólares de créditos para ligações internacionais (dependendo do plano escolhido), internet e torpedos ilimitados. 

Os planos são todos de 30 dias

Nós usamos um montão!!! Usamos tanto para ligações quanto para internet e torpedos, e os 2 chips funcionaram muito bem. A qualidade das ligações era super boa.

Como falei, não perdemos muito tempo na viagem pendurados na internet mas, como vocês puderam acompanhar nas nossas redes sociais, postamos muiiiiiiiiiitos vídeos e fotos, que carregavam super rápido. 

O nosso plano era de U$ 40 e dava direito a 2GB de dados em alta velocidade. Isso é mais do que suficiente para uma viagem de 7 dias como a nossa, desde que você não use muito o snapchat, que consome muitos dados carregando os vídeos. 

Como eu usei muiiiiiiito o snapchat (quem acompanhou a nossa viagem pode confirmar que tinha vídeo novo toda hora lá no @pequenoviajante kkkkk), aproveitava para carregar os vídeos em lugares onde houvesse wifi, assim poupava um pouco os meus dados do plano, e desse modo acabaram até sobrando dados no final da viagem!

snapchat
e dê-lhe usar o snapchat!

plano Ptel ilimitado 40 custa U$ 40 por 30 dias e dá direito a chamadas ilimitadas locais e interurbanas dentro dos EUA e U$ 5 de crédito para ligações internacionais, além de torpedos ilimitados nos EUA e internacionais. A internet é ilimitada, com os primeiros 2GB em alta velocidade (3G/4G). 

A diferença deste para os outros planos da Ptel é praticamente só na quantidade de dados em alta velocidade que você terá direito:

* Ptel ilimitado 30 - U$ 30 com primeiro 1GB em alta velocidade (3G/4G)

* Ptel ilimitado 50 - U$ 50 com primeiros 3GB em alta velocidade (3G/4G)

* Ptel ilimitado 60 - U$ 60 com U$ 10 de crédito para ligações internacionais e primeiros 10GB em alta velocidade (3G/4G)

Sendo assim, era até bobagem minha "poupar" dados, pois a internet é ilimitada - mas é que eu queria que os meus dados em alta velocidade durassem até o final da viagem, pois não sabia se a internet ficaria muito lenta depois que acabasse a cobertura em 3G. 

Uma coisa precisa ser dita: em New York, a gente encontra wifi em muitos lugares, e no albergue onde nos hospedamos - West Side YMCA - havia conexão wifi boa também. 

Ocorre que, numa viagem, ainda mais numa viagem a NYC, onde há tanto para ver e fazer, você não vai querer ficar socado uma hora numa loja onde encontrou wifi, ou perder tempo num museu onde tem wifi fazendo o que precisa fazer na internet ao invés de olhar o museu, não é? É tão mais agradável poder usar a internet quando está deitado na grama do Central Park, descansando da caminhada...

Eu já tive a minha fase "caçadora de wifi" mas, infelizmente, depois de ter os meus próprios chips de celular com planos de dados nas últimas viagens, fiquei viciada! Acho que nunca mais vou conseguir viajar catando wifi! Nas próximas aventuras, já vou querer sair daqui de casa sempre conectada, foi tão prático poder usar a internet na hora que eu bem entendesse, seja para consultar o clima do dia, seja para encontrar o endereço de um restaurante...




Já no nosso primeiro passeio na cidade, lembrei que tinha esquecido de baixar no meu celular o app do áudio-guia do 9/11 Museum, e usei os dados do meu plano para baixar na hora! 


Achei o preço bem bom, ainda mais comparando com outras operadoras americanas e mais ainda se compararmos com o que a Koodoo nos ofereceu no Canadá. 

E, mais uma vez, a praticidade de chegar aos Estados Unidos com o chip já funcionando é a principal vantagem, afinal, numa viagem, tempo é dinheiro. E ninguém merece ficar perdendo tempo, peregrinando atrás de uma loja para comprar um chip durante a viagem, como aconteceu conosco no Canadá. 

Hoje em dia, a gente consegue resolver praticamente tudo na internet! Acabamos usando nossos chips bem pouco para ligações - então eu recomendo que você escolha um bom plano de dados e pegue o mínimo de minutos para ligações telefônicas, a não ser que você pretenda ficar pendurado no telefone!

Pensando bem, cada um sabe o que precisa mais, certo? No nosso caso, eu diria que foi 95% de uso de internet, 4% de mensagens e apenas 1% de uso para ligações telefônicas. 

Para usar os chips da empresa, você precisa ter um celular GSM desbloqueado que suporte as frequências 1.700 e 2.100 MHz. 

Tanto a Ptel quanto a Red Pocket possuem cobertura nos Estados Unidos, incluindo o Havaí. Só a Ptel que não possui cobertura no Alaska. Nenhuma delas têm cobertura em outros países - os chips só funcionam nos EUA. 

Depois que o seu plano de 30 dias termina, você tem 7 dias para adicionar mais crédito (fazer recarga) e renovar o seu plano. 

Pelo que entendi, a Ptel é mais vantajosa para quem quer fazer muitas ligações internacionais, pois tem custo menor que a Red Pocket por minuto para essas chamadas internacionais para telefone fixo. 

Você precisa ver, no seu caso, o que é mais fundamental: voz, dados ou texto? No site da empresa você encontra todos os planos e tarifas. Escolha o que se adapta melhor às suas necessidades.

Você já usou chip de celular da Travel Mobile nos EUA? Ptel ou Red Pocket? Usou chip de outra operadora? Deixe a sua opinião nos comentários!

Nós recebemos os chips para teste, e agradecemos a Travel Mobile pela cortesia.


Você já esteve em New York? Se apaixonou pela cidade como nós? Deixe a sua dica na nossa caixa de comentários, por favor! 

Acompanhe tudo no nosso Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #‎PVemNYC. Já tem um monte de dicas e fotos lá das nossas viagens à Big Apple


Para ler todos os nossos posts sobre New York City



Vai para New York?

Clique aqui para comparar tarifas de hotéis e fazer a sua reserva!



   

Nós sempre usamos a Rentalcars para aluguel de carro.



Mais fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #Felipeopequenoviajante.

Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras!

Assista todos os nossos minifilmes neste link do Facebook, e os vídeos você assiste no YouTube ou no Vimeo - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!

Você também nos encontra aqui:

10 comentários:

  1. Usamos em maio quando fomos para Orlando, o Ptel da Travel Mobile, super aprovado, só não tivemos sinal nos parques da Universal.

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca usei esse tipo de chip, quase comprei esse ano mas acabei optando por comprar um da T-mobile nos EUA, que pelo que tinha visto, dava direito a usar no Canada tb... PPPFFF que furada que foi!!

    Das outras vezes que estivemos nos EUA sempre compramos da AT&T e não tenho nada a reclamar... A velocidade da internet e a cobertura sempre foram excelentes. Aí ano passado acabei tendo que comprar um da Koodo no Canada (como você sabe também, mto caro pelo que oferece... ). Esse ano vi essa oportunidade de comprar 1 só chip pra usar nos dois países, por 60 dólares pra 3GB de internet... Achei que era uma ótima! Seria... Se a cobertura da T Mobile não fosse absolutamente sofrível por onde passamos nos EUA (só pegava dentro das maiores cidades, saia pra estrada e o sinal sumia!) - lembrando que estivemos no Oregon, Montana e Washington... e simplesmente NÃO FUNCIONASSE o pacote de dados no Canadá... Tipo nada, nadinha, não havia nenhuma cobertura de dados disponível, nem nas cidades grandes como Calgary e Vancouver... Acabamos passando todos os dias no Canada sem 3G no celular (pq só de raiva não ia gastar maaaais uma grana com as Koodos da vida...). Isso pq o moço da loja garantiu que era aquele plano mesmo e ia funcionar super bem... #sqn

    Ano que vem se a viagem pro Alaska rolar mesmo é bom saber que a Red Pocket da Travel Mobile funcionou bem pra vocês...

    :)

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se funcionasse seria um baita negócio mesmo esse chip pros 2 países, né Marcela?
      No Alaska a Red Pocket foi tudo de bom! E em Washington também!
      Bjokas

      Excluir
  3. Olá Claudia,
    Vcs conseguiram compartilhar o sinal de internet com outros dispositivos usando esse plano?
    Obrigada
    Mariane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, Mariane, essa eu vou ficar devendo, pq nem tentamos...como cada um tinha seu chip e não levamos notebook, nem tentamos!

      Excluir
  4. Seguindo sua dica, comprei o chip da Travel Móbile. Super aprovado. A única reclamação é q a cobertura do chip Ptel em NYC foi péssima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bah, que notícia ruim, Lilian! E onde mais vocês usaram que foi aprovado??

      Excluir
  5. Olá Claudia, primeiramente é importante agradecer à vocês do blog, por estarem sempre trazendo informações importantes para todos nós leitores e ávidos por viajar, ainda mais com crianças como nós!!
    Na minha próxima viagem estou seriamente pensando em adquirir um chip da Ptel usando a rede da T-Mobile onde o qual eu já chequei no coverage map da T-Mobile (http://www.t-mobile.com/coverage-map.html) que o sinal será coberto tranquilamente pelos locais que irei passar.
    A minha questão é: Quando você instala o novo chip será necessário reconfigurar todo o Whatszapp correto ? Digo, liberar o novo número para uso recebendo aquele código de liberação etc....e uma dúvida, os contatos da atual lista que possuímos são mantidos ?
    Grande abraço e felicidades para todos.
    Rogério Paim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rogerio,
      Olha, eu não sei explicar, mas já usamos chips comprados na Argentina, no Uruguai, nos EUA e no Canadá, e o nosso whatsapp continua funcionando normalmente, com o número dos nossos celulares brasileiros (que é da Oi). Não precisa código, não precisa liberação, não precisa reconfigurar nem nada - é só colocar o chip e seguir usando o whatsapp como se nada tivesse acontecido. Eu não entendo como funciona, mas certamente alguém mais esperto vai saber te explicar hehehe...
      Um abração e boa viagem pra vocês!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...