19 de março de 2015

10 passeios imperdíveis em Salvador da Bahia, nosso roteiro e dicas

Sei que muitas famílias vão do aeroporto de Salvador direto para o resort escolhido para as férias, de preferência sem nem passar pelo centro da cidade. 

Gosto é gosto, mas eu considero imperdoável estar lá, tão pertinho, e não fazer esses passeios que listei neste post, todos imperdíveis e fundamentais para conhecer, de fato, a capital da Bahia

Isso é o mínimo que você "TEM QUE" conhecer estando em Salvador e, para fazer todos esses passeios, vai precisar de, no mínimo dos mínimos, 2 dias - ou 4, se decidir incluir os "bate e volta" até a Praia do Forte e Itaparica no seu roteiro.

Divirta-se, e depois nos conte se você acha que ficou faltando algum passeio fundamental na minha lista dos top 10!


1. Pelourinho

Se você tiver que escolher apenas um lugar para conhecer na Bahia, esse lugar, sem nenhuma dúvida, é o Pelourinho - Pelô para os íntimos! 

Escrevi um outro post mostrando as principais atrações do Pelourinho, com muitas fotografias daquele lugar maravilhoso! Clique aqui para saber mais sobre esse lugar tombado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco


O ideal é passar um dia inteiro passeando com calma pelas suas ladeiras, museus, igrejas, lojinhas...mas se você não tiver todo esse tempo, uma manhã ou tarde resolve o caso (e vai deixar baita de um gostinho de quero mais)!

O Pelourinho está super policiado à noite e, pelo que nos informaram, não há risco de roubo ou violência - tem que ter cuidado com os batedores de carteira, e vimos muitos bêbados e mendigos, além de supostos "guias" tentando tirar alguns euros dos gringos, mas nada de mais perigoso ou assustador - passeamos muiiiito por lá, tanto à noite quanto de dia!


As principais atrações do Pelô são:

* a Igreja de São Francisco, maior expressão do Barroco brasileiro, toda decorada com ouro - não perca os azulejos portugueses que decoram os muros da área externa da igreja; 

* a Praça Terreiro de Jesus, com os prédios lindamente iluminados à noite - durante o dia, o Lipe amou as apresentações de capoeira e eu, o colorido dos casarões coloniais;

* o Largo do Pelourinho, cheio de casarões do século XVI, além dos cortiços que já foram moradias de escravos, e que hoje viraram lojinhas, restaurantes...

* a Fundação Casa de Jorge Amado, que conta a história e obra desse famoso baiano - na frente, fica a ladeira onde Michael Jackson gravou o videoclipe da música They don’t care about us, com a banda Olodum, quem lembra?

* a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, a primeira igreja construída e frequentada por escravos na cidade, e que até hoje mescla práticas do candomblé com o catolicismo;

* a Escadaria do Paço, com a Igreja ao fundo, onde foi filmado "O Pagador de Promessas" - a igreja está fechada há muito tempo para visitação de turistas, e (espera-se) será restaurada pelo IPHAN. Fica exatamente na frente do nosso hotel, o Studio do Carmo!!

* a Igreja e Convento Nossa Senhora do Carmo e o Largo do Carmo - é ali que fica o luxuoso Hotel Pestana Convento do Carmo, pelo qual fiquei babando! Mesmo que não se hospede lá - é para poucos bolsos! - você pode entrar para tomar um drink no bar! E depois nos conte como é lá dentro!

Não deixe de ler nosso post Pelourinho, Salvador - as principais atrações para saber mais e ver as fotografias de todos esses lugares!

Onde jantar

Jantamos no Restaurante Mama Bahia, por R$ 128. Camarão ao catupiry, arroz e purê para 3. 

Achei engraçado que moquecas viraram "stews"! Lindo que o restaurante tenha cardápio TAMBÉM em inglês, mas SÓ em inglês??? É muita cara de pau entregar um cardápio em inglês para uma família de brasileiros, não é não?? 

Será que há alguma mensagem subliminar nisso?





Preparativos para o Carnaval 

Como nós estivemos lá poucos dias antes do Carnaval, a cidade estava fervilhando com os preparativos, toda enfeitada - foi fantástico visitar Salvador nesta época do ano! Muita gente trabalhando para garantir a maior festa popular brasileira!

A dica mais importante é que você vá com um sapato bem confortável, pois são muitas ladeiras e a pavimentação é toda com pedras irregulares - nem pense em levar um carrinho de bebê! 

Como estava muiiiiito calor, o Lipe logo cansava nas ladeiras, e acabava passando a maior parte do tempo na cacunda do papai!

Também é importante não usar jóias e relógios valiosos, nem ficar abanando sua máquina fotográfica, filmadora ou celular...enfim, os cuidados básicos que qualquer brasileiro sabe que deve tomar em qualquer centro de qualquer grande capital brasileira - sem stress








Onde petiscar

Nós fizemos um lanchinho de petiscos - para reunir forças e continuar o passeio embaixo daquele sol de rachar - num boteco no Largo de São Francisco (ao lado do Romã buffet por quilo). 

Não lembro quanto pagamos, mas lembro que, para ser véspera de Carnaval (e portanto, altíssima temporada), num dos points mais concorridos da cidade, lotado de gringos, achei super barato!



2. Mercado Modelo, Elevador Lacerda e Sorveteria "A Cubana"

São 3 passeios fundamentais em Salvador que você faz de uma só vez, em pouco mais de uma hora, por menos de R$ 10,00

Visite o Mercado Modelo, suba o Elevador Lacerda e tome um sorvete na famosa sorveteria A Cubana, que fica no mesmo prédio do elevador. É um sorvete barato e gostosíssimo! Ou faça o contrário, como nós, que descemos o elevador!

Elevador Lacerda - R$ 0,15



E, se você se apaixonar pelo sorvete d' A Cubana, saiba que existe uma filial da sorveteria bem pertinho do Largo do Pelourinho

Dá pra repetir...



Compras

Os melhores lugares que nós encontramos na Bahia para comprinhas foram as lojinhas do Pelô e do Mercado Modelo, com camisetas infantis entre R$ 8 e 15,00 e tamanhos adultos entre R$ 20,00 e 50,00; no Mercado Modelo, compramos castanhas maravilhosas por R$ 25,00/500g.






Ao lado do elevador, fica o belo Palácio Rio Branco, onde você pode conhecer um pouco da história da Bahia. 

Por aquela área, ficam várias "baianas" querendo tirar foto com você em troca de uns trocados - normalmente a gente não curte essas fotos pagas, mas naquele dia acabamos entrando no clima, depois de alguma insistência, e fizemos uma selfie com a baiana! 



Outra foto 'obrigatória' por ali é esta, com o letreiro enorme que diz "Salvador":



A vista é linda lá de cima!

Dentro do mesmo prédio do Elevador, há também um centro de informações turísticas, onde eles distribuem bons mapinhas do centro histórico e prestam informações. 

Endereços:

* Mercado Modelo - Praça Visconde de Cairu, nº 250, Comércio.

* Sorveteria "A Cubana" e Elevador Lacerda - Praça Thomé de Souza, nº 1, Cidade Alta.








3. Igreja do Bonfim

Você não pode ir à Bahia e não visitar a Igreja do Bonfim! E, estando lá, PRECISA amarrar uma fitinha no braço, fazendo 3 nós e 3 pedidos (e não pode tirar depois!). Enquanto você não cumprir o ritual à risca, os chatos que dão plantão por ali não descansam.

Mas a turistada acabou encontrando outra maneira de fazer os 3 pedidos sem ter que ficar 2 anos com aquela fitinha toda esfarrapada em "mau estado" no braço - sim, a última vez que eu inventei de colocar uma, ela demorou 2 anos pra cair!!! O jeito é amarrar a fitinha na grade da igreja - o Lipe fez o ritual e os chatos nos deixaram em paz.  




Foi bem fácil encontrar lugar para estacionar bem na frente da igreja. 

A Basílica Santuário do Senhor do Bonfim foi construída no século XVII. 

Nos contaram que a tradição de usar roupas brancas vem do fato de que a igreja sempre foi muito frequentada por pessoas de diferentes crenças, dentre elas o islamismo, que influenciou os escravos muçulmanos a usarem roupas brancas em reverência a Alá, e a tradição de usar branco às sextas-feiras para frequentar a basílica se mantém viva até hoje.

Lá no fundo da igreja há uma sala bem emocionante, cheia de mensagens de pessoas que tiveram suas promessas atendidas. 

Na lateral direita, o museu de cera Dreamland chegou ao Bonfim!!! Por R$ 15,00, agora você já pode tirar uma foto bem abraçado no Papa de sua preferência kkkkkk...



Endereço: 

Praça Senhor do Bonfim, nº 50, Cidade Baixa.

Horário:

Todos os dias das 7am às 6pm. 

Mais informações no site









4. Ponta de Humaitá e Forte de Mont'Serrat

Do Bonfim, fomos direto para a Ponta do Humaitá, que fica razoavelmente perto - dá para ir a pé - de onde se tem uma linda vista para a Baía de Todos os Santos.  

Ali também fica o Forte de Mont'Serrat, construído no século XVI, além de um mosteiro e uma igreja. Não visitamos o museu, que estava fechado quando estivemos lá, mas o Lipe se divertiu com os canhões do lado de fora! 

É um ótimo lugar para ver o pôr do sol!

Estacionamos bem na frente do forte, sem problemas. 

Endereço: Rua Santa Rita Durão, s/nº, Boa Viagem.



O Lipe estava super empolgado, filmando tudo por lá! Fizemos até um post sobre o pequeno videomaker que nasceu na Bahia, veja aqui, ficou muito fofinho! 

nasce um pequeno videomaker na Bahia - o primeiro videoclipe do mais novo cinegrafista da família


5. Bairro Ribeira e Sorveteria da Ribeira

Perto da Igreja do Bonfim, para o lado contrário ao do Forte de Mont'Serrat, fica o Bairro Ribeira, antigo reduto da classe alta baiana, que ainda possui vários antigos casarões, inclusive construções com projetos de Gustav Eifell

Nós adoramos passear pela orla da Ribeira tomando um sorte da famosa Sorveteria da Ribeira, que já completou mais de 80 anos! São mais de 60 sabores de frutas tropicais, exóticas e ainda os sabores ao leite. Não deixe de provar o de coco!

A vista é linda, cheia de barquinhos de pescadores, e fiquei só pensando como deve ser lindo o pôr do sol lá! Pena que não deu tempo de vermos! 

Se você já curtiu um pôr do sol na Ribeira, mande uma foto pra gente!

Endereço: 

Praça General Osório, nº 87, Bairro Ribeira.




6. Praia do Porto da Barra e Fortes de Santa Maria e de São Diogo

O Porto da Barra é, seguramente, a praia mais amada pelos baianos. Perguntamos a vários deles qual era a melhor praia da cidade para conhecermos, e todos recomendaram o Porto!

Imagino que deva ter outras praias lindas em Salvador, mas o Porto da Barra é realmente deslumbrante!

Os Fortes de Santa Maria e de São Diogo ladeiam a Praia do Porto da Barra, um em cada canto. A vista da prainha que se tem do alto do Forte de São Diogo é fantástica.  

A água tem a temperatura certa, é cristalina e o mar é calmo - perfeição!

Só não gostei da sujeira na areia - como o povo lá deixa lixo na praia, meu Deus!!!

Como é proibido estacionar pertinho da praia - é tudo calçadão, somente para pedestres, a solução que encontramos foi deixar o carro no estacionamento da igreja, que fica logo ali em cima. 

Foi o pôr do sol mais bonito que nós assistimos nas nossas férias na Bahia. Uma atividade bem legal para fazer lá é alugar uma prancha de stand up paddle

De lá, dá pra ir caminhando até o Farol da Barra pelo lindo calçadão à beira-mar, bem iluminado à noite. 




 









Assista aqui o time lapse do por do sol que assistimos por lá:



7. Farol da Barra

O lindo Farol da Barra de Salvador foi o primeiro a ser construído no Brasil, sabia?

Quem vai à cidade, tem que conhecê-lo e, estando lá durante o dia, aproveite para visitar o Museu Náutico da Bahia, que dizem ser muito legal, e fica dentro do Forte de Santo Antônio!

Nós obviamente fomos conhecer o famoso Farol, cartão postal de Salvador e outro ótimo lugar para ver o pôr do sol na cidade, mas não sabíamos onde estacionar, nem se seria muito complicado, porque o Farol fica num calçadão somente para pedestres

No final, foi bem fácil achar um lugar para estacionar, e aqui seguem as coordenadas de GPS do melhor lugar que encontramos, bem pertinho do Forte:

S13°00'34.2''
W038°31'53.0''

Eu sou um anjo, não sou??

E tem mais: endereço para colocar no GPS - Avenida Almirante Marques de Leão, nº 59. 

É, eu sei que eu sou um amor!

Custa R$ 6,00 a cartela para estacionar por até 6hs - pagar para os cobradores identificados e colocar bem visível no pára-brisa do veículo.



Toda a orla está restaurada nesta parte da cidade, e é uma delícia passear pelo calçadão, caminhar, correr, andar de skate, bicicleta, patins, tomar água de coco...tinha um monte de gente se exercitando no fim da tarde, um passeio maravilhoso!

Passeamos por lá à noite e nos sentimos super seguros, pois o local é bem policiado!




8. Avenida Contorno e Bahia Marina

Quando voltar do Farol da Barra em direção ao Pelourinho - e vejam que eu já estou presumindo que vocês também vão querer se hospedar lá, como nós, hehehhe - volte, se estiver de carro, é claro, pela Avenida Contorno, que liga a Cidade Alta à Cidade Baixa: é um passeio lindo!

No caminho, aproveite para jantar num dos ótimos restaurantes da marina mais bacana da cidade, a Bahia Marina, que é um verdadeiro centro gastronômico da cidade. 

Recomendo o japonês fusion Soho, que fica debruçado sobre o mar - maravilhoso! Peça um 'combinado' e encerre a sua estadia na Bahia com chave de ouro!!!




9. Ferry boat para Itaparica

Itaparica, minha linda! Que vontade de me jogar naquele mar!

Itaparica é uma ilha que fica do ladinho de Salvador, onde você chega facilmente de ferry boat - dá para ver a ilha de vários pontos da cidade de Salvador, como da Ponta do Humaitá, por exemplo!

Nós passamos 2 vezes por Itaparica no nosso caminho de ida e volta para o sul da Bahia, então fiquei craque no esquema dos ferries, mas infelizmente não tivemos oportunidade de curtir uma praia lá - e vou dizer pra vocês: quase me rasguei de vontade! 

As praias, logo ao lado do pier onde atraca o ferry, são lindas, com aquele mar azul convidativo...

Se você for a Salvador, faça-se o favor de ir passar um dia curtindo a praia em Itaparica, e depois me conte se não valeu a pena!





Na ida, pegamos o ferry boat em Salvador no Terminal de São Joaquim, por R$ 37,25.

O carro pequeno com motorista custa R$ 33,30 e cada pessoa extra custa R$ 3,95. Crianças vão de graça.

Nosso carro foi o último autorizado a embarcar no ferry que estava atracado quando chegamos ao terminal marítimo (que era chamado de "Maria Bethania")!!! #sorte

No barco o refri custa R$ 3,00. Tem vários andares para sentar, coisas para comer, banheiros e lindas vistas de Salvador. 

A viagem entre Salvador e Itaparica demorou cerca de 1 hora (de São Joaquim a Bom Despacho). 

Os ferries estavam saindo de 30 em 30 min.











Além da beleza natural de Itaparica, neste passeio de barco você ainda terá vistas incríveis da orla de Salvador! 

Dá para ver a Ponta de Humaitá, as igrejas do centro histórico, o Elevador Lacerda e até o Farol da Barra!






Na volta para Salvador, chegamos no terminal do ferry boat em Bom Despacho às 14h30min. Embarcamos no ferry "Zumbi dos Palmares" das 15hs e chegamos em Salvador às 16hs.

Esse barco é grego, trazido diretamente do Mar Egeu para a Baía de Todos os Santos, e é bem mais confortável do que aquele em que fomos na ida!

Os preços foram idênticos aos da viagem de ida e os barcos também estavam saindo em intervalos de 30 em 30min, mas, na volta, as prainhas de Itaparica perto do cais do ferry me pareceram ainda mais bonitas e convidativas...







10. Praia do Forte

Por último, uma dica que não poderia faltar: o bate e volta até a Praia do Forte!


Tá certo, não é um passeio EM Salvador, mas quem vai à capital não pode deixar de tirar - pelo menos - um dia para conhecer a linda praia-sede do Projeto Tamar e suas tartarugas marinhas, uma beleza de lugar!

Eu fui até lá num bate e volta, de táxi fretado, e achei que valeu muito a pena, pelo menos para conhecer, mas prometi a mim mesma que, quando voltar, quero passar algumas noites lá - além de o trânsito ser bem chatinho para ir e voltar no mesmo dia, deve ser uma delícia passear pelo centrinho da Praia do Forte à noite, tomando um sorvete...

E, além disso, fiquei com vontade de conhecer o Iberostar Praia do Forte, depois deste post da Rafa!

Para saber mais sobre esse passeio, leia este post, onde eu também falei um pouquinho sobre a minha visita à Praia do Forte.



Outras dicas

Para ir e voltar de ônibus ao aeroporto, procure os serviços do ônibus executivo que leva (e busca) passageiros aos hotéis - só confirme se ele faz alguma parada próximo ao seu hotel antes! Custa R$ 30,00, e o balcão para a compra do bilhete fica junto às esteiras de bagagem. Não sei se cobram por crianças, porque não havia ninguém atendendo no balcão quando fui ali tirar a dúvida. 

O aeroporto fica a, aproximadamente, 28Km do centro da cidade. 

Saiba mais sobre esse serviço de ônibus neste post do Viaje na Viagem.



Para passear pela cidade como um verdadeiro turista, se você não quiser alugar carro (que eu acho a melhor opção), pegue o Salvador bus hop on hop off, que é um daqueles ônibus de turismo vermelhos, de 2 andares, em que você pode descer nas paradas que quiser e depois subir de novo e continuar o tour

O ticket é válido por um dia e faz paradas nos principais pontos turísticos da cidade - nós não usamos o serviço porque passeamos com nosso carro alugado através da Rentalcars, mas acho que a dica é válida, pois nós sempre curtimos passear nesses ônibus! 

Mais informações no site

Se alguém já usou esse serviço, poderia deixar sua opinião nos comentários, né?

Quanto aos passeios, várias pessoas nos recomendaram a visita ao Zoo de Salvador em Ondina e a apresentação do Balé Folclórico da Bahia, no Teatro Miguel Santana.

Outro lugar super recomendado para um café ou para assistir o pôr do sol foi o Solar do Unhão, na Avenida Contorno, que abriga o Museu de Arte Moderna da Bahia e tem um ótimo café.

Aos sábados à tarde, acontece o evento Jam no MAM, com apresentações de jazz - deve ser sensacional! 

Se você for lá, nos conte como foi, mande uma foto!

Infelizmente, não tivemos tempo de fazer esses passeios, mas #ficaadica dos nossos leitores.




E aí, qual desses passeios você mais gostou? Deixe o seu comentário!

No próximo post, mais sobre a operação #LipenaBahia!! Vem conosco!

Veja aqui o videoclipe com as melhores imagens da nossa viagem a Salvador:




Confira tarifas reserve sua estadia em Salvador, no Pelourinho, é claro!







Leia também

Para ler mais, todas as nossas postagens sobre a Bahia estão organizadas aqui.








Assista todos os minifilmes das nossas aventuras no Facebook. Os videoclipes você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal!

Você também nos encontra aqui:



2 comentários:

  1. Oi Claudia, estou decidindo se vamos à Bahia ou à Minas Gerais. Será uma viagem do clube da Luluzinha da família, minha mãe, minha irmã, minha filha e eu. Minha filha terá quase 2 anos e iremos em maio por 8 dias. Que dicas você me daria no caso de irmos à Bahia com uma bb de 2 anos? Pensei em Salvador (alguns pontos somente, por conta da limitação do carrinho) e Itaparica, mas estou tentada com a Praia do Forte.. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com 8 dias eu certamente esticaria até a Praia do Forte! Não tem atrações em Salvador para ficar lá tanto tempo, e a tua filha vai amar as tartaruguinhas do Projeto Tamar!
      Beijo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...