Sobre

Sobre

Recentes

Menu

País de Gales: roteiro de viagem de Cardiff até Snowdonia

Veja todas as dicas sobre o País de Gales e o nosso roteiro de viagem completo de Cardiff até Snowdonia, com as atrações turísticas e curiosidades sobre o país.
País de Gales: roteiro de viagem de Cardiff até Snowdonia
País de Gales: roteiro de viagem de Cardiff até Snowdonia

Neste post vou compartilhar algumas dicas sobre o País de Gales e o nosso roteiro de viagem de Cardiff até Snowdonia.

Eu já tinha estado no Reino Unido outras vezes (Inglaterra, Escócia), mas nunca surgia a oportunidade de ir até o País de Gales, que é super subestimado pelos turistas em geral.

Todo mundo vai a Londres, na Inglaterra, alguns poucos chegam até a capital escocesa, Edimburgo, e outros ainda conseguem viajar um pouco pelo interior da Escócia e da Inglaterra, mas são pouquíssimos os brasileiros que chegam até o País de Gales, chamado em inglês de 'Wales' e em galês de 'Cymru'.

Eu mesma ainda sonho conhecer Dublin (capital da Irlanda), as Highlands (na Escócia), York (a cidade Viking inglesa) e a Irlanda do Norte (cuja capital Belfast).

O Reino Unido é mesmo uma região incrível e cheia de atrativos turísticos, além de super mal explorada pelos turistas - o que, a meu ver, é uma ótima característica!

Pois desta vez, como íamos voar até Londres e aproveitar para conhecer Windsor e Liverpool no interior da Inglaterra, que eu ainda não conhecia, dei jeito de encaixar no roteiro uma "passadinha" pelo País de Gales, que acabou se tornando uma roadtrip de sul a norte do país!

Como me apaixonei pela terra do dragão vermelho, vou compartilhar aqui com vocês algumas dicas de viagem e o nosso roteiro no País de Gales, da capital Cardiff até o Parque Nacional Snowdonia, a região mais bonita do país.

Para ler outros posts sobre o País de Gales e ver mais fotografias:

O que fazer em Cardiff, a capital do País de Gales
País de Gales: onde ficar
4 castelos incríveis para conhecer no País de Gales
2 cidadezinhas charmosas para conhecer no Parque Nacional Snowdonia



Caerphilly Castle, no País de Gales
Caerphilly Castle, no País de Gales

Caernarfon Castle, em Gales


Castelo de Conwy, em North Wales

passeando pela cidade murada de Conwy, em Gales

a casinha vermelha é a menor casa do País de Gales, e fica em Conwy

Como chegar ao País de Gales

Com certeza não deve ser difícil encontrar voos para a capital de Gales, Cardiff, mas eu presumo que 99% dos brasileiros que vão até o País de Gales vão por terra, como nós fizemos.

Voamos de Amsterdam para o Aeroporto London City e reservamos um hotel bem pertinho do aeroporto para passar a primeira noite, já que íamos chegar tarde da noite.

Contei sobre nossos voos 'grátis' para Londres e Paris aqui:

Como voar grátis de Amsterdam para Londres e Paris

Nossa chegada à Inglaterra foi super tranquila. Na imigração, o agente nos perguntou o que íamos fazer na Inglaterra e eu respondi que íamos alugar um carro e ir ao País de Gales e ele fez uma cara como quem diz "fazer o quê lá"?! kkkk...

Acho que nem mesmo os ingleses costumam visitar o país vizinho!

Pegamos uber para o hotel por 5 libras. No dia seguinte voltamos do hotel ao aeroporto para pegar o carro que havíamos alugado pelas mesmas 5 libras de uber, e seguimos viagem de carro até o País de Gales.

Outra opção são os ônibus e trens que partem de Londres direto para Cardiff.

De Cardiff, também é possível encontrar trens e ônibus para outras regiões do país, mas esses transportes públicos são super irregulares, com horários bem restritos, e essa é uma área do mundo que definitivamente merece ser desbravada em pneus próprios (os do seu carro alugado, é claro!)...se quiser conhecer os vilarejos do interior do país, um carro será fundamental.

País de Gales: roteiro de viagem de Cardiff até Snowdonia
de carro alugado na mão inglesa

Viajando pelo País de Gales de carro alugado na mão inglesa

Nossa ideia inicial era alugar um carro no aeroporto, mas seria a primeira vez da minha irmã dirigindo na mão inglesa, e então ficamos com receio de sair dirigindo de noite por Londres adentro - achamos melhor chegar, ir para um hotel bem pertinho do aeroporto e, na manhã seguinte, descansadas e com a luz do sol, buscar o carro alugado na locadora Hertz do aeroporto e já pegar a estrada direto, sem entrar em Londres.

É bem mais fácil aprender a dirigir na mão inglesa em estradinhas rurais do que no centro de Londres!

Pegamos o carro alugado no London City Airport às 8:30hs da manhã.

A retirada do carro alugado na Hertz foi super tranquila e rápida. Nos deram um Volvo a diesel. Saímos da locadora com 651 milhas rodadas no carro, bemmm novinho!

Eles pediram a PID - Permissão Internacional para Dirigir, a CNH e o cartão de crédito do motorista usado na reserva.

alugando carro em Londres

Principais dicas para dirigir na mão inglesa:

1) alugue um carro automático, para não precisar fazer mudanças de marcha com a mão esquerda;

2) alugue um carro pequeno, pois as estradas, tanto na Inglaterra quanto no País de Gales, são muitooo estreitas; e

3) por último, na dúvida sobre qual pista pegar, siga os outros e lembre que o motorista vai sempre pelo lado do meio da rua!

Muita calma nessa hora 😂

No País de Gales, também tenha atenção especial com as ovelhas na estrada! Existem quase 4 vezes mais ovelhas do que humanos em Gales, e você certamente cruzará com grandes rebanhos pelas estradinhas rurais no interior do país!

No mais, fique tranquilo, pois toda a sinalização de trânsito em Gales vem em galês nas placas, mas também em inglês, e inclui os nomes dos lugares em inglês e galês.

em Gales toda a sinalização de trânsito vem em inglês e galês

no País de Gales você cruzará com muitas e muitas ovelhinhas fofas pelas estradas

cenários espetaculares nas estradas do interior do País de Gales

Para ler mais sobre a nossa primeira experiência dirigindo na mão inglesa, na África do Sul, clique aqui.

Depois de passar por Windsor, dirigir pelo País de Gales de sul (Cardiff) a norte (Snowdonia), ir até Liverpool, e voltar para Londres, devolvemos o carro alugado alguns dias depois no London City Airport, à noite.

Abastecemos o carro na saída de Liverpool £ 65,56 por 50,86 litros de diesel. O preço do diesel foi de £ 1,29 por litro em Liverpool.

Abastecemos novamente chegando em Londres para devolver o carro na locadora com o tanque cheio. Colocamos £ 25 por 19 litros de diesel. O preço do diesel em Londres foi de £ 1,32 por litro.

No total, rodamos 760 milhas neste roteiro de Londres até Londres - equivalentes a 1223Km - e gastamos 90 libras de diesel.

A viagem entre Liverpool e Londres, por exemplo, nos custou £ 25 em diesel no total. Fico me perguntando quanto custará essa viagem de trem para 3 pessoas.

O aluguel do carro, por 4 dias, com seguro total, custou R$ 729,14 (+ IOF).

Não existe discussão possível: entre 3 pessoas, viajar de carro alugado é ridiculamente mais barato - e você tem 2000x mais flexibilidade - do que viajar de trem ou mesmo ônibus!

Aventure-se! 🚗

A devolução do carro na locadora no London City Airport também foi uma tranquilidade. Entregamos as chaves na Hertz e tchau - nenhuma papelada, nenhuma burocracia.

uma boa opção é colocar um cartaz assim no seu carro alugado, para "avisar" aos locais que você está fazendo barbeiragens no trânsito porque não está acostumado a dirigir na mão inglesa hehehe...


Para nos orientarmos, usamos o Google Maps o tempo todo. Se você ainda não costuma usar o Maps, comece já (ou, se preferir, use o Waze). 

Durante a nossa roadtrip pelo País de Gales, usamos o chip de celular da EasySim4U no plano 4G Europa para ter internet na estrada, e funcionou super bem - não ficamos na mão nunca!

Olha só alguns prints do Maps abaixo:

Dica de hotel barato perto do London City Airport - LCY

Escolhemos o hotel mais barato que encontramos no Booking perto do Aeroporto London City, já que chegaríamos tarde da noite e sairíamos de manhã cedo - esse é um lugarzinho para passar a noite, não mais do que isso: 12 Young Road - ExCel.

Endereço: 12 Young Road, Newham, Londres, E16 3RP.

Diária em quarto triplo: £ 59 (sem café).

É uma casa de 3 pisos com 5 quartos que eles alugam.

A grande vantagem do 12 Young Road - ExCel é ser super perto do London City Airport e super barato, para quem precisa de um hotel nessa região.

Perto do hotel tem vários mercadinhos super baratos, a maioria deles, pelo que entendemos, de iraquianos.

O hotel tem toalhas e shampoo/sabonete. O banheiro é no corredor, ao lado da porta do quarto.

Não tem recepção, você recebe uma senha para entrar.

A limpeza é nota 7. A internet wifi é nota 8.

Tem cozinha com microondas e com máquina de lavar roupa.

Recomendado para quem precisa de uma cama econômica e um banho pertinho do Aeroporto London City.

Leia também: País de Gales - onde ficar

hotel barato perto do Aeroporto London City, em Londres

Trocando euros ou dólares por libras

Aviso importante para quem vai a Amsterdam e Londres: compramos 100 libras por 113 euros em Amsterdam e 85 libras por 100 euros em Windsor. A cotação na Inglaterra está bem pior!

Em Amsterdam, compramos libras com euros com a cotação de 1,13 euros por libra e em Windsor trocamos com a cotação de 1,17 euros por libra 😣

Ou seja: se você for a Amsterdam antes de ir à Londres, compre libras em Amsterdam! Vai ser uma boa economia!

Em qualquer caso, não troque dinheiro no Aeroporto London City de jeito nenhum: a cotação era absurda - 1,65 euros por libra!

Se alguém souber de algum 'money exchange' que faça por menos de 1,13 euros por libra a cotação em Londres, por favor deixe a dica na nossa caixa de comentários!

a libra é a moeda usada no Reino Unido

Onde pesquisar sobre o País de Gales

Infelizmente, não encontrei quase nada em blogs de viagens brasileiros.

Para não dizer que não encontrei nada, lá no Aprendiz de Viajante tem vários posts da Helô, então depois de ler aqui, corre lá!

Como sempre, acabei me socorrendo dos meus guias de viagens Lonely Planet para as informações mais básicas.

A Rê, do blog RêVivendo Viagens, também tinha estado lá recentemente, e me deu umas dicas, mas a última vez que procurei no blog ela ainda não tinha publicado posts sobre Gales.

Para ler nossos outros posts sobre o País de Gales e ver mais fotografias:

O que fazer em Cardiff, a capital do País de Gales
País de Gales: onde ficar
4 castelos incríveis para conhecer no País de Gales
2 cidadezinhas charmosas para conhecer no Parque Nacional Snowdonia

mapa do guia Lonely Planet da Europa com os lugares por onde queríamos passar no País de Gales circulados -
este foi mais ou menos o nosso roteiro pelo país

Um pouco de geografia

Seguimos de Londres para Windsor e depois até Cardiff, capital do País de Gales, que fica a 2h30min de Windsor.

Saímos de Windsor depois das 16hs e chegamos em Cardiff às 18h40min. 

O País de Gales é meu 84° país e, para chegar lá, cruzamos a Ponte Príncipe de Gales, sobre o Rio Severn, que separa Gales da Inglaterra.

cruzando a Ponte Príncipe de Gales, que une a Inglaterra ao País de Gales, sobre o Rio Severn

Quem lembrava que a capital do País de Gales é Cardiff?? Quem andou matando as aulas de geografia?

Para relembrar a geografia desta região: 

O Reino Unido é uma união composta por 4 países, Inglaterra (capital Londres), País de Gales (capital Cardiff), Escócia (Edimburgo) e Irlanda do Norte (capital Belfast). Em inglês, diz-se United Kingdom. 

Desses, os 3 primeiros (menos a Irlanda do Norte) ficam numa ilha chamada Grã-Bretanha (Great Britain).

A Irlanda do Norte fica em outra ilha, que é dividida entre a Irlanda do Norte (capital Belfast) e a Irlanda (do sul, capital Dublin).

A Irlanda, diferentemente da sua xará do norte, não pertence ao Reino Unido.

Começo fazendo essa pequena explicação geográfica porque sempre me confundo com a geografia dessa parte do mundo, que eu morria de vontade de conhecer.

Aliás, duvido que alguém tenha assistido 'Outlander' no Netflix e não tenha ficado babando nas Highlands escocesas! Mas essa região ficou para a próxima, pois o assunto aqui hoje é o também lindíssimo País de Gales - em vermelho no mapa abaixo!

fonte: site Diferença

Curiosidades que você precisa saber sobre o País de Gales

Em inglês, o País de Gales se chama 'Wales' e, em galês, o nome do país é 'Cymru'.

Quem nasce no País de Gales é galês, assim como a língua falada no país (língua galesa). Não confundir os adjetivos pátrios 'galês' (de Gales, no Reino Unido) com 'galego' (da Galícia, região da Espanha).




As 2 línguas oficiais são o inglês e o galês. Aliás, o galês é falado na ilha da Grã-Bretanha há mais tempo que o próprio inglês.

O inglês é originário dos anglo-saxões, enquanto que o galês - 'Cymraeg' ou 'y Gymraeg' - é uma língua céltica usada em 2 lugares do mundo: no País de Gales e em Y Wladfa, uma colônia de imigrantes galeses na Província de Chubut, na Patagônia argentina. Vale dizer que o galês não se parece em NADA com o inglês, e é dificílimo entender ou pronunciar qualquer palavra nessa língua!

Existem 3 dialetos: o galês setentrional, o galês meridional e o galês patagônico.

Notamos que muitas pessoas em Gales falam apenas inglês, mas também vimos que muitos se sentem mais confortáveis falando galês do que inglês. Toda a sinalização de trânsito no País de Gales, por exemplo, é em inglês e também em galês, incluindo os nomes de lugares em galês.

No ensino fundamental, crianças e adolescentes que frequentam escolas no País de Gales têm aulas obrigatórias de galês até a idade de 16 anos - é uma forma de não deixar a língua morrer, já que a tendência é o galês ser sufocado pelo inglês, uma língua mais fácil, usada e compreendida no mundo inteiro.




A bandeira do País de Gales retrata o dragão vermelho que é o símbolo maior do país e você vai ver por todos os lados, inclusive em muitos souvenirs.

Essa bandeira só se tornou oficial em 1959, mas o dragão vermelho é associado ao País de Gales há séculos. Aliás, dizem que é uma das bandeiras mais antigas do mundo ainda em uso.

a bandeira do País de Gales retrata o dragão vermelho que é o símbolo do país


O santo padroeiro do País de Gales é São Davi, em galês 'Dewi Sant'.

A bandeira do Reino Unido é a junção das bandeiras dos santos padroeiros de cada um dos países que formam a união - mas a bandeira do padroeiro de Gales ficou de fora!

Explico: a bandeira de Gales é a única das bandeiras de nações do Reino Unido que não é formada por uma cruz. Mas eles têm uma bandeira galesa de uso secundário, que é conhecida como a bandeira de São Davi, com uma cruz amarela sobre um fundo preto. Mesmo assim, a bandeira do padroeiro de Gales é a única não que não foi representada na bandeira do Reino Unido.

Porquê? A melhor explicação que eu encontrei foi que a região onde hoje está situado o País de Gales foi, durante muito tempo, considerada parte do Reino da Inglaterra e, quando a bandeira do Reino Unido foi criada, Gales ainda era só mais uma parte do reino inglês, sem direito a ver a sua bandeira incluída na bandeira da união - a 'union flag'.

bandeira de São Davi, padroeiro de Gales, que é a bandeira galesa de uso secundário,
e poderia ter sido representada na bandeira do Reino Unido, mas não foi

a bandeira do Reino Unido é a junção das bandeiras dos santos padroeiros de cada um dos países que formam a união

Em 1282, Eduardo I da Inglaterra conquistou Gales, e o país foi anexado pela Inglaterra. Desde 1301, o título dado ao herdeiro do trono do Reino Unido é Príncipe de Gales. Mas o território galês só foi formalmente anexado ao Reino entre 1535-1542, o que marcou oficialmente o fim da independência galesa. 

Quem assistiu 'The Tudors' no Netflix já deve ter noção dessa história!

Só recentemente, em 1997, depois de um referendo, o País de Gales voltou a ganhar mais autonomia, inclusive para legislar sobre algumas matérias de interesse local, criando a Assembleia Nacional do País de Gales, que você não pode deixar de visitar em Cardiff.

O clima no País de Gales não ajuda muito: você dificilmente passará a seco pelo país - se não pegar uma chavarada sequer durante a sua estadia, não esteve em Gales, é o que eles dizem heheheh...

Estivemos lá numa das épocas do ano consideradas como 'the best', que é o mês de setembro, e mesmo assim pegamos chuva. A outra época do ano recomendada é de março a junho.

País de Gales - se é bonito assim com chuva...imagina com sol!

O hino nacional de Gales se chama 'Hen Wlad fy Nhadau', que significa 'A Terra de meus pais'.

O esporte nacional é o rugby, e eles são verdadeiramente fanáticos - assim como é com o futebol no Brasil - e o grande clássico é contra a Nova Zelândia.

Fiz 2 pastas de "destaques" do País de Gales lá nos stories do Instagram - espia lá que tem muitas outras curiosidades que descobrimos durante a nossa viagem e um monte de dicas úteis!



Dica de hotel barato em Cardiff, a capital

Esse hotel em Cardiff é super recomendado, não poderia deixar de colocar a indicação dele aqui: YHA Cardiff Central.

Endereço: Tyndall Street, Cardiff, CF10 4BB.

Diária em quarto triplo: £ 39 (sem café).

O café da manhã custa £ 6,75 por pessoa (é pago separado), e é muitooo bom!

Sabe um café da manhã galês completo, com ovos, bacon, feijão, hash browns e linguiça de porco e vegetariana, além de pães variados, croissants, presunto, queijo, iogurte, frutas, manteiga, geléia, café, chá e vários sabores de sucos, inclusive um suco de laranja 'Brazilian'? Exatamente assim! Uma delícia de encher a barriga e só abrir espaço de novo no horário da janta!

YHA Cardiff Central é um albergue 5 estrelas muito bom.

Ficamos num quarto quádruplo com banheiro privativo e 2 camas de casal por £ 39.

O quarto era grande, tipo aqueles quartos de hotéis americanos, com 2 camas de casal, bem limpo e com roupa de cama e banho ótimas, tudo branquinho.

Tem elevador. O wifi é lento, mas funciona.

Tinha secador de cabelos, cofre, calefação e televisão no quarto.

A localização é boa, entre o centro da cidade (onde fica o Castelo) e o Waterfront. Dá para ir a pé para os 2 lados, dá uns 15 min de caminhada para cada lado. Se estivéssemos a pé, poderíamos ter ido caminhando tranquilamente.

Tem estacionamento gratuito.

A recepção é ótima, super bem decorada, e o hostel tem uma cozinha ótima para uso dos hóspedes - jantamos lá mesmo.

Para mais fotos deste hotel e outras dicas de hospedagem nesta região, veja aqui.


Atrações turísticas de Cardiff

Cardiff é a capital de Gales, uma cidade razoavelmente pequena, com apenas 330 mil habitantes, moderna e tradicional ao mesmo tempo.

O primeiro assentamento surgiu ali no ano 75, como uma fortaleza romana, mas Cardiff só se tornou uma cidade em 1905, e só virou capital em 1955.

Nosso primeiro passeio em Cardiff foi no Cardiff Bay Waterfront, e deixamos o carro no estacionamento grátis (à noite) que fica ao lado da Igreja da Noruega (branca).

Esse estacionamento é gratuito das 18hs às 8hs. Entre 8 e 18hs (durante o dia), custa 1,20 libras para estacionar lá por hora, e o máximo de tempo de estacionamento permitido é de 3hs. 

É lá que ficam o Y Senedd Independent Parliament of Wales, o Wales Millennium Centre Concert Hall, a Norwegian Church, o Pierhead Building e o Mermaid Quay.

Essa é uma parte de Cardiff que está sendo revitalizada, depois que eles criaram um lago artificial com a construção de uma barragem. Tem uns prédios bens modernos e muito legais, como o prédio do Parlamento de Gales e o Millennium Centre.

Antigamente, essa era uma área degradada de Cardiff, por ser a zona portuária - que já foi o maior porto de carvão do mundo, mas hoje em dia é uma grande área de lazer da cidade.

O Wales Millennium Centre é um centro multiuso que integra ópera, ballet, teatro, centro de convenções, etc - hoje em dia já virou um símbolo de Cardiff, pela sua famosa fachada.

Vale o passeio! 

Também encontramos ali um Sainsbury's, supermercado de uma rede inglesa que você encontra em todo lugar. Aproveitamos para fazer umas comprinhas pro jantar no albergue!

Para ver mais fotos de Cardiff e saber mais sobre a cidade: O que fazer em Cardiff, a capital do País de Gales


No dia seguinte, nosso segundo dia em Gales, passeamos em Cardiff de carro no centro, ou melhor, ao redor do centro, pois no miolo é quase tudo fechado apenas para pedestres. E mais: ao andar de carro pelo centro, tenha cuidado de não pegar as faixas exclusivas para ônibus - é multa na certa!

Pagamos 2hs de estacionamento no Capitol Shopping Centre: 3 libras. Também é possível estacionar no shopping St David. 

Fomos caminhando pela Queen Street até o Cardiff Castle, vimos a 'The Animal Wall' do castelo, descemos pela High Street até o Cardiff Market, comemos Welsh cakes, entramos em várias Arcades (galerias, muito comuns no centro da cidade) e subimos de volta pela Working Street.

É ali que fica o The Cardiff Story Museum e a catedral.

Fomos também conhecer o City Hall, o Palácio da Justiça e o National Museum Cardiff e a Gallery of Wales (gratuitos), com várias obras de pintores impressionistas famosos.

Gales é o país com maior número de castelos por quilômetro quadrado no mundo! Alguns dos maiores castelos do mundo ficam no país!

O Castelo de Cardiff fica bem no centrinho da cidade e começou a ser construído pelos romanos há mais de 2000 anos. O ingresso para a visita básica custa £ 13,50.

A Parede de Animais do Castelo de Cardiff é muito estranha, pois eles têm animais representados ali que não existem nesta parte do mundo, e não se sabe como foi que tiveram a ideia de colocar aqueles animais com olhos de vidro ali na parede do castelo! Tem até um tamanduá, acredita???

No Cardiff Central Market os Welsh cakes custam £ 3,30 por 10 bolinhos. Tem que experimentar! É a coisa mais típica de Gales e parece uma panquequinha feita na chapa, com diversos recheios, uma delícia! O lugar mais tradicional para comer os Welsh cakes é a padaria Bakestones, no Mercado de Cardiff.



Entramos em várias lojinhas de souvenirs no centrinho, com todos os tipos de produtos galeses possíveis. Para compras, recomendo 2 lugares em especial: a loja Castle Welsh Crafts, na frente do Castelo, e a delicatessen Wally's Kaffeehaus, dentro de uma das galerias do centro (coloque no Google Maps que ele te leva lá). 

Fomos ainda ao Millennium Stadium, também conhecido como Principality Stadium - Gales é uma nação de loucos por rugby - é o maior estádio do mundo com teto retrátil. O estádio fica ao lado do Rio Taff. 

Outra opção que deve ser muito legal de conhecer é o Museum of Welsh Life (gratuito).

Pelo que li, foi o primeiro museu nacional ao ar livre no Reino Unido, aberto em 1948 no espaço de uma mansão do século 16. Desde a abertura, mais de 40 edifícios galeses originais de diferentes períodos históricos foram reconstruídos, peça por peça, neste parque de 40 hectares. São casas, uma escola, uma fazenda, demonstrações de artesanato e um centro de formação de operários.

Nós não fomos porque o tempo era curto e esse museu ao ar livre fica fora da cidade (8Km) e estava chovendo, mas acho que, se você tiver a sorte de pegar tempo bom, vale a pena ir conhecer esse incrível tesouro arquitetônico, uma das atrações mais populares do país.

Em resumo, Cardiff é legal - eu sempre acho importante conhecer a capital do país - mas não é a melhor parte de Gales; ao contrário, é apenas a porta de entrada! O país tem muito mais a oferecer!

Saímos de Cardiff às 12:30hs, depois de muitos passeios pela manhã na capital galesa.

Nossa ideia era dirigir em direção a North Wales, onde fica o Parque Nacional Snowdonia. Fomos até Betws-y-Coed, onde pernoitamos. Chegamos lá por volta das 19hs, e já começava a anoitecer.

Caerphilly Castle

No caminho entre Cardiff e Snowdonia, fizemos muitas e muitas paradas. A primeira delas foi em Caerphilly Castle, ali pertinho. 

A pequena cidade tem um castelo/fortaleza gigantesco, e tem estacionamento a 80 centavos/hora ao lado do visitor centre, que fica bem na frente do Castelo de Caerphilly.

Estacionar ali por 3hs custa 2 libras. O estacionamento só é cobrado entre as 8 e 18hs - à noite é grátis.

Tem banheiro (grátis) no centro de visitantes.

Vale a pena fazer a volta completa no castelo, ele é lindo de todos os ângulos.

Para mais fotos deste castelo e saber mais sobre os castelos do País de Gales, veja aqui: 4 castelos incríveis para conhecer no País de Gales


Brecon Beacons National Park

Depois de visitar o Castelo de Caerphilly, pegamos novamente a estrada em direção ao Parque Nacional Brecon Beacons.

O parque nacional tem muitas trilhas lindas. Atravessamos o parque de carro de sul a norte e paramos em 2 mirantes no caminho, na beira de lagos lindos.

É uma área de morros com aspecto selvagem e pântanos.




Brecon

Na área do parque nacional Brecon Beacons existem várias 'market towns', e Brecon é uma das market towns mais importantes da região.

A cidadezinha tem uma catedral importante e a dica é estacionar no Cattle Market car park, perto do supermercado Morrisons, para dar um passeio a pé.

Não é uma cidade mega charmosa, na minha opinião, mas vale dar uma paradinha para esticar as pernas, ou até para passar a noite num bed & breakfast.

Builth Wells

Seguindo viagem, passamos por uma cidadezinha mais charmosa que Brecon, com uma ruazinha principal cheia de lojinhas fofas e restaurantes simpáticos de comida local, uma igreja bonita e uma ponte de pedra bem simples sobre o rio que cruza a cidade.

O nome desta cidadezinha é Builth Wells, e vale uma parada para um passeio a pé.

Llyn Clywedog

Bem mais adiante, fizemos uma parada em Llyn Clywedog (cada nome mais impronunciável em galês!).

É um lago espetacular, formado por uma represa no Rio Severn.

Paramos no mirante, onde tem vagas para motorhomes e mesinhas de piquenique. É claro que já fiquei imaginando que delícia seria passar uma noite em free camping lá!

A partir deste ponto da estrada, entramos no Snowdonia National Park.

Beddgelert

Nossa parada seguinte, e uma das mais "obrigatórias" neste roteiro, foi em Beddgelert.

É uma cidadezinha mega charmosa com casas de pedra na beira do rio, e parece que você está dentro de um livro da Jane Austen.

Estacionamos grátis na ruazinha principal - que é a própria estrada que atravessa a cidade - e fizemos um longo passeio a pé. O cenário é lindoooo, e lembra um pouco da região de Cotswolds na Inglaterra! Se puder, passe uma noite lá - é um lugar perfeito para uma lua de mel 😚

Nós decidimos seguir viagem, porque ainda era cedo e queríamos ver muita coisa, e fomos dormir em Betws-y-Coed.

Para saber mais sobre Beddgelert e ver muitas fotos deste vilarejo fofo, clique aqui: 2 cidadezinhas charmosas para conhecer no Parque Nacional Snowdonia


Dica de pousada charmosa em Betws-y-Coed

Em Betws-y-Coed, as opções de hospedagem não são muitas e os preços são relativamente altos, porque o lugarzinho é bem turístico e minúsculo.

Depois de muita pesquisa online, concluí que o lugar com melhor relação custo-benefício era o Gwydyr Hotel, e foi uma ótima escolha!

Endereço: Snowdonia National Park, Betws-y-coed, LL24 0AB.

Diária em quarto triplo: £ 75 (sem café).

O café continental custa 5,50 libras e o café da manhã típico galês custa 7,50, pagos separadamente da diária. Pagamos no total £ 18,50 por um super café da manhã para nós 3, que já serviu de almoço!

É um café da manhã galês completo, com ovo pochê, bacon, hash brown e linguiça de porco, croissants, iogurte, grapefruit, ameixas em calda, manteiga, geléia, café, sucos, mingau, etc.

O lugar está mais para um típico bed & breakfast inglês do que para hotel, mas possui várias áreas comuns, restaurante/bar, sala com lareira e até um salão de shows.

O nosso quarto era bem bom, com uma cama de casal e uma cama de solteiro. O banheiro era de bom tamanho, com um banho ótimo.

Tem estacionamento gratuito e internet wifi.

A recepção foi ótima: embora eles não tenham, por algum motivo, recebido a nossa reserva, feita através do Booking, a proprietária na mesma hora já nos encaminhou para um quarto, bem simpática.

Para mais fotos deste hotel e outras dicas de hospedagem nesta região, veja aqui.


Betws-y-Coed

No nosso terceiro dia em Gales, começamos a manhã passeando em Betws-y-Coed

A cidadezinha é ótima para caminhadas. Bem no centrinho tem uma ponte linda, com cachoeiras embaixo. Parece um lugar saído diretamente de um conto de fadas inglês, com todas as casinhas feitas da mesma pedra - tudo cinza, mas sem ser triste, porque é tudo muito verde também.

Aliás, é o lugar onde todo mundo costuma fazer "base" quando visita o parque nacional Snowdonia, porque de lá saem várias trilhas pela região.

O charme e a arquitetura de Betws-y-Coed também lembram a linda região de Cotswolds na Inglaterra!

Tem um bom mercadinho Spar em Betws-y-Coed, onde fizemos compras para jantar no hotel. 

Saímos de Betws-y-Coed às 9hs.

Paramos em Swallow Falls, que fica bem ali pertinho (ainda é parte da cidade de Betws-y-Coed) e tem um hotel lindo.

Para chegar nas cachoeiras - Swallow Falls - é preciso pagar o ingresso, que é bem baratinho (2 libras), e fazer uma pequena trilha. Leve moedas, porque a bilheteria é automatizada e só aceita moedas.

O hotel que tem lá se chama Swallow Falls Hotel.

Para saber mais sobre esta aldeia super charmosa e ver muitas fotos, clique aqui: 2 cidadezinhas para conhecer no Parque Nacional Snowdonia

Atrações no Snowdonia National Park e Anglesey

Parque Nacional Snowdonia é a área de beleza natural mais linda de Gales. Um lugar para acampar nas montanhas, se molhar, fazer trilhas, mountain bike, ver ovelhinhas pelas estradas, se molhar, visitar pubs, castelos, cidadezinhas simpáticas e se molhar. Um lugar para se sentir vivo. Um lugar onde os nomes das cidades começando com duplo L são de retorcer a língua. Lugar das lendas do Rei Arthur e do Mago Merlin.

E, especialmente, um lugar onde você não pode esquecer da capa de chuva.

Quando a gente fala em Reino Unido, certamente que não são os campos verdinhos cheios de ovelhinhas, os lagos escondidos, as cachoeiras e as paisagens dramáticas e montanhosas que vêm primeiro à nossa mente - mas Gales é exatamente assim: é o lugar perfeito para encontrar lindas paisagens naturais e cenários maravilhosos.

Vou listar abaixo as principais atrações deste incrível parque nacional galês. Não conseguimos incluir todas elas no nosso roteiro, por falta de tempo, mas a dica é tentar visitar o máximo destes lugares no seu roteiro pelo Norte de Gales (North Wales):

  1. Harlech Castle
  2. Beddgelert
  3. Caernarfon Castle
  4. Llanberis
  5. Snowdon Mountain Railway
  6. Ponte suspensa Menai
  7. Beaumaris Castle
  8. Conwy Castle
  9. Llandudno
  10. Ponte Llanrwst
  11. Betws-y-Coed




Snowdon Mountain Railway

Saímos de Betws-y-Coed em direção a Snowdon, a montanha mais alta de Gales, com 1085m.

O passeio "aventura" mais típico da região é fazer uma das várias trilhas que levam ao topo da montanha mais alta do país - é uma trilha bem longa e puxada, mas qualquer pessoa com algum preparo físico pode, em tese, completar esse desafio.

Para os mais sedentários, com menos tempo - ou simplesmente preguiçosos - a outra opção para chegar o topo do Snowdon é um passeio de trem super famoso, o Snowdon Mountain Railway.

O trem faz o percurso de 5 milhas até o alto da montanha em 1h.

Para nós, nenhuma das opções era viável. Primeiro, porque estava chovendo muito quando chegamos lá; e segundo, porque não havíamos comprado os bilhetes de trem com antecedência, e é praticamente impossível conseguir passagens para o mesmo dia, chegando lá - os tickets se esgotam com muita antecedência. Mesmo num dia super chuvoso, em que não daria para ver absolutamente nada lá de cima, os ingressos do trem estavam esgotadíssimos, acredita?

E, nesse caso, eu acho que nem valeria a pena o tempo e o dinheiro investidos nesse passeio, para não ver nada...acho complicado comprar os bilhetes com antecedência para essa ferrovia, sendo o clima em Gales tão instável...

Quem opta por fazer o passeio de trem ao Snowdon acaba fazendo sua base em Llanberis, que é  a cidadezinha mais próxima dali - a paisagem montanhosa nessa região é linda.





Caernarfon Castle

Como chovia muito em Llanberis/Snowdon, seguimos viagem até o próximo ponto do nosso roteiro, o Castelo de Caernarfon, em galês, Castell Caernarfon.

A nossa dica é estacionar na St Helen's Rd, Caernarfon LL55 2PF - lá o estacionamento é de graça por 45min de segunda a sábado, entre 9 e 18hs. Aos domingos e à noite, o estacionamento é liberado, sem tempo máximo.

A cidadezinha tem uma praça central, lojinhas e é possível visitar o castelo por dentro e também fazer a volta no castelo caminhando.

O horário de abertura do castelo é das 9:30 às 17hs, diariamente.

Adultos pagam 9,90 libras, pessoas acima de 65 anos pagam 8 libras e crianças/adolescentes entre 5 e 17 anos pagam 6 libras. Crianças menores de 5 anos não pagam. Eles também têm um ingresso-família que custa 28,90 libras para uma família de 2 adultos e 3 crianças.

Achei as ruazinhas nos arredores do castelo bem charmosinhas. Vale um passeio por ali!

Para mais fotos deste castelo e saber mais sobre os castelos do País de Gales, veja aqui: 4 castelos incríveis para conhecer no País de Gales


Menai Suspension Bridge e Ilha de Anglesey

De Caernarfon, seguimos por uma estrada à beira-mar, sempre contornando o Estreito de Menai, até a Ponte Menai, uma ponte suspensa linda sobre o estreito.

Esse Estreito de Menai separa a Ilha de Anglesey do País de Gales continental; e, para chegar em Anglesey, você atravessa a Menai Suspension Bridge.

Os moradores mais ilustres da ilha foram o Príncipe William e Kate, que moraram em Anglesey por 3 anos, no início do casamento deles, antes de mudarem para Londres.

Logo que você termina de cruzar a ponte, vale a pena pegar uma trilha a pé, que sai de trás do mercado Waitrose, de onde é possível ir caminhando até a Church Island, uma ilha no Estreito de Menai.

Depois de fazer umas comprinhas para o piquenique no mercado, seguimos de carro até o Menai Bridge Viewpoint, um mirante que propicia uma vista linda da ponte, com montanhas ao fundo.


Beaumaris Castle

Do mirante, seguimos para Beaumaris, onde fica o Beaumaris Castle, na Ilha de Anglesey.

No caminho, passamos por um hotel lindo, o Château Rhianfa, com uma vista incrível, aonde eu adoraria me hospedar por uns dias, se tivesse mais tempo e dinheiro. Se você tiver esses 2 itens disponíveis, dê uma olhada!

Chegando no centrinho de Beaumaris, dá para estacionar ao lado do castelo de graça por 1h, entre as 8 e as 18hs. Tinha vários motorhomes estacionados lá! Após as 18hs, o estacionamento é livre (com certeza vários daqueles motorhomes estavam planejando passar a noite lá, em free camping).

A cidadezinha tem uma rua principal bem bonitinha para uma caminhada, cheia de lojinhas de produtos locais e restaurantes aconchegantes.

Foi num pântano de Beaumaris que o Rei Eduardo I mandou construir, em 1295, o último e mais perfeito tecnicamente dos seus 4 incríveis castelos destinados a manter o domínio do Norte de Gales.

Durante a construção, acabou se estabelecendo ali aquela que, durante muitos séculos, seria a principal cidade de Anglesey, e também o principal porto do norte do país.

O Castelo de Beaumaris, chamado Castell Biwmares em galês, é considerado Patrimônio da Humanidade, e tem uma história longa e cheia de altos e baixos!

O horário de abertura do castelo é das 9:30 às 17hs entre março e junho e entre setembro e outubro; no verão, entre julho e agosto, fica aberto até as 18hs. No inverno, entre novembro e fevereiro, o castelo abre das 10 às 16hs.

Adultos pagam 7,30 libras, pessoas acima de 65 anos pagam 5,80 libras e crianças/adolescentes entre 5 e 17 anos pagam 4,40 libras. Crianças menores de 5 anos não pagam. Eles também têm um ingresso-família que custa 21,20 libras para uma família de 2 adultos e 3 crianças.

Para mais fotos deste castelo e saber mais sobre os castelos do País de Gales, veja aqui: 4 castelos incríveis para conhecer no País de Gales

Conwy Castle

Terminados nossos passeios em Beaumaris, vimos que tínhamos que dar por encerradas ali nossas andanças pela Ilha de Anglesey, e pegamos o caminho de volta ao continente, cruzando de volta a Menai Suspension Bridge.

Como seguiríamos viagem em direção a Liverpool, na Inglaterra, nossa parada seguinte foi no caminho para lá, na cidadezinha de Conwy, que, coincidentemente, foi a nossa preferida do dia.

A cidade tem um centrinho todo murado e um castelo lindo. Se tiver que escolher apenas uma das cidades-castelo de Gales para conhecer - entre Cardiff, Caerphilly, Caernarfon, Beaumaris e Conwy (das mais famosas, só não conhecemos Harlech Castle), eu ficaria com Conwy!

As melhores vistas do castelo e da cidade são das 2 pontes que ligam o centro histórico ao restante da cidade.

Também vale a pena ir conhecer a menor casa do Reino Unido, que fica lá.

Deixamos o carro no estacionamento do castelo (pago), ao lado da entrada do castelo, onde ficam a loja e os banheiros. Esse estacionamento é pago 24hs/dia - durante o período da noite, entre as 18hs e 8 da manhã, custa apenas 60 centavos de libra por hora; durante o dia, entre as 8 e as 18hs, custa 1,20 por uma hora, 2,50 libras por 2hs e 5 libras por 4hs.

O Castelo de Conwy e as muralhas que cercam o centro histórico levaram 4 anos para serem construídos. O trabalho começou em 1283 e, na época, custou 15 mil libras, o que seria equivalente a 45 milhões de libras hoje em dia.

O horário de abertura do castelo é das 9:30 às 17hs, diariamente.

Adultos pagam 9,90 libras, pessoas acima de 65 anos pagam 8 libras e crianças/adolescentes entre 5 e 17 anos pagam 6 libras. Crianças menores de 5 anos não pagam. Eles também têm um ingresso-família que custa 28,90 libras para uma família de 2 adultos e 3 crianças.

Para mais fotos deste castelo e saber mais sobre os castelos do País de Gales, veja aqui: 4 castelos incríveis para conhecer no País de Gales

Depois de muito bater perna em Conwy (e de várias voltas de carro também), seguimos viagem para Liverpool, de volta à Inglaterra, aonde chegamos por volta das 16h30min. 

Mas isso já é outra história...



 

O que comprar em Gales

Eu não notei grande diferença - mesmo porque não estava realmente interessada em compras - mas vi comentários de que, em geral, os preços em Gales são um pouco menores do que no resto do Reino Unido, especialmente quando em comparação com a Inglaterra. 

Então, se você quiser fazer comprinhas, em especial de souvenirs locais, aqui seguem algumas fotos do que você vai encontrar à venda por lá, de "colheres do amor" até dragões vermelhos de pelúcia, de ímãs de geladeira até bolas e camisetas de times de rugby:











Outros hotéis em que ficamos nesta viagem

Em Liverpool: 

Dream Apartments Water Street
Endereço: 8 Rumford Street, Liverpool, L2 0RD
Diária em quarto triplo: £ 69 (sem café)

Em Londres: 

Safestay London Elephant & Castle
Endereço: 144-152 Walworth Road, Southwark, Londres, SE17 1JL
Diária em quarto triplo: £ 70 (sem café)

Para ler mais sobre o Reino Unido e a Irlanda

Escócia: cartões postais de Edimburgo

castelos de Gales
os castelos mais bonitos do País de Gales

Chip de celular para usar na Europa

Durante a nossa viagem pela Holanda, Inglaterra, País de Gales e França, usamos o chip de celular da EasySim4U no plano 4G Europa o tempo todo, e funcionou super bem - vocês viram a quantidade de stories que eu fiz, né!!

Recebi o chip em casa pelo correio (levou uns 4 dias para chegar), coloquei no celular dentro do avião, ativei os dados móveis e já chegamos na Europa conectadíssimas, usando o Google Maps desde o aeroporto de Amsterdam!

Nós não vendemos chips de celular através do blog - nem nenhum outro produto ou serviço, pois o pequeno viajante é um blog que não visa lucro, é apenas um passatempo nosso mesmo - então dê uma olhada direto lá no site deles - EasySim4U - para ver como comprar esses simcards e recebê-los em casa no Brasil antes de viajar. 

No site tu encontras os preços dos planos que eles oferecem de acordo com o destino e com os planos de dados e voz que forem mais apropriados para a tua viagem. 


Você conheceu o País de Gales? Nós adoraríamos ter as suas contribuições aqui no blog! Deixe as suas dicas na nossa caixa de comentários, por favor!

Durante a nossa viagem pela Holanda, Inglaterra, País de Gales e França, usamos a hashtag #PVnaEuropa nas nossas redes sociais 😊


Fiz várias pastas de "destaques" desta viagem lá nos stories do Instagram - espia lá que tem muitas dicas úteis!


Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras!

Assista todos os nossos vídeos no YouTube - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!


Veja fotografias e dicas das nossas viagens no Instagram.


Você também nos encontra aqui:



Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

0 comentários: