5 de maio de 2011

Stonehenge: historicamente fascinante, visualmente não tão impressionante...

Alugamos um carro em Londres e lá fomos nós 3, estrada afora, em direção às planícies de Salisbury. Nos perdemos umas 1.000 vezes, até entender as placas de sinalização inglesas, dirigindo na mão contrária, com tudo virado do avesso, mas conseguimos chegar sãos e salvos a Salisbury!

A catedral medieval da cidadezinha é linda, a St Mary's Cathedral, numa cidade que tem mercados semanais desde 1361, é mole? A catedral foi construída entre 1220 e 1258, e tem mais de 70.000 toneladas de pedras empilhadas! A torre, com 123m, é a mais alta da Grã-Bretanha. Uma das únicas cópias que restam da Magna Carta inglesa, de 1215, assinada pelo Rei João Sem Terra, está aqui!!! 

É bem tranquilo ir lá de carro, porque tem estacionamento no centro da cidade e, até agora, não tivemos que pagar nenhum pedágio, beleza!

De Salisbury seguimos para Stonehenge, que fica bem ali pertinho (9 milhas) e, quando vimos, no meio das ovelhas, lá estava Stonehenge! Fica assim, no meio da estrada, numa "plantação de ovelhas", e quem não faz questão não precisa nem pagar para entrar, porque do lado de fora das cercas se tem a mesmíssima vista.

A gente estacionou ali, tem banheiros no local, demos umas voltas, tiramos umas fotos e nos mandamos para Bath, porque, afinal de contas, é só um monte de pedras sem explicação hehehe...

Ok, para não dizerem que eu sou ignorante, eu sei que o círculo de pedras é pré-Céltico, datado de 2950 a.C., e algumas das pedras vieram do País de Gales (ninguém sabe como carregaram essas monstras pedras para cá naquela época!).

O monumento é relacionado aos Druidas e ao Rei Artur (o da Távola Redonda) - mas, apesar de ser um lugar historicamente fascinante, visualmente não é tão impressionante...o que não significa que não valha a pena conhecer: veja por você mesmo!













Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...