Sobre

Sobre

Recentes

Menu

Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo

Parque de diversões Hopi Hari
Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo
Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo

Neste post vou dar a vocês a minha opinião honesta sobre o parque de diversões Hopi Hari, em São Paulo, sujeita a chuvas e trovoadas 😅

Primeiro, preciso dizer que nós não somos uma família que ame muito parques de diversões - fomos a Orlando e aos parques da Califórnia porque encontramos uma promoção absurda de passagens aéreas e porque encaixaram em outras viagens, mas nem cogitamos em "perder tempo" na Disney de Tóquio ou Paris ou Shanghai, por exemplo. 

Simplesmente não é a nossa praia. 

Odiamos filas enormes, barulho, gente gritona jogando lixo fora do lixo e tudo o que normalmente acompanha parques de diversões. 

Feito esse alerta, vou dizer a vocês que a verdade é que não curtimos muito o Hopi Hari, não.


Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo
nossa atração preferida no Hopi Hari, em São Paulo: o carro-choque 
Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo
sim, de maneira geral, o parque é bem bonito, mesmo num dia chuvoso
Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo

Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo

Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo

Sei, porque já aconteceu nas redes sociais, que receberei uma enxurrada de críticas de fanáticos pelo parque - descobri que esse povo tem até um apelido, que eu desconhecia: 'fanboys'. 

Parece que há uma verdadeira "seita" de seguidores do Hopi Hari que patrulha com longos textos prontos (e que parecem ter sido escritos por uma verdadeira assessoria de imprensa) quem se atreve a criticar o parque, e um monte de 'haters' foi me xingar lá na nossa página no Facebook quando postei sobre as minhas impressões do parque de diversões. 

Tenho a sensação de que blogueiros não têm a menor chance de dizerem o que pensam honestamente sobre um lugar e passarem ilesos: se eu digo que acho a Índia maravilhosa, dizem que sou louca, que me contento com pouco, que só posso ser doente de achar toda aquela miséria "maravilhosa"; se digo que amei um determinado museu, é porque me pagaram para escrever isso no blog; se eu digo que não gostei de Fortaleza ou de San Andrés, sou uma mal humorada que não gosta de lugar nenhum. 

Enfim, parece que dizer a minha verdade aqui no blog ofende. 

O pior é quando dizem que a gente recebe pagamento para falar bem ou mal de algum lugar, quando já esclareci várias vezes que não aceitamos nenhum tipo de pagamento para escrever qualquer coisa que seja sobre qualquer lugar. Nosso ganha-pão é outro, o blog é um prazer (pelo menos enquanto não conseguirem acabar com o nosso prazer!) sem fins lucrativos, e não aceitamos nenhum dinheiro para escrever - bem ou mal - sobre nada, nem se for muito dinheiro! Por favor, me poupe a dor de não poder aceitar, e nem ofereça 😏

Até pensei em simplesmente não escrever nada sobre o parque Hopi Hari aqui no blog, para evitar novos constrangimentos, e porque ando de saco cheio de gente chata e de patrulha internética, mas isso não seria justo com tantos leitores que nos conhecem há muito tempo e que confiam (e pedem) a nossa opinião sobre os lugares que visitamos. 

Então resolvi escrever aqui no blog sobre o parque de diversões Hopi Hari sim. E também porque tentaram intimidar a pessoa errada ehehe (quem lida com facções criminosas todo dia em penitenciárias e plenários de Júri vai se intimidar com 'fanboys'?! #sqn) 👿

A única garantia que vocês têm aqui no blog é justamente que terão sempre a nossa verdadeira impressão e opinião honesta sobre tudo o que experimentamos, e não vou abrir mão disso porque um bando de malucos resolveu me interpretar mal.

Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo
Hopi Hari, São Paulo

Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo
na entrada do parque de diversões, área conhecida como 'Kaminda Mundi'

Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo

Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo
esta é a única atração "radical" do parque apta para os pequenos aventureiros

Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo

Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo

Como é o parque de diversões Hopi Hari em São Paulo

Muita gente, principalmente nossos leitores paulistas, me disse que foi no parque pela última vez há um bom tempo, mas que, depois do acidente que tiveram lá, não tiveram coragem de voltar, pois não confiam na manutenção dos brinquedos do Hopi Hari. 

Já outros me disseram que acharam o parque meio decadente. 

No nosso caso, não foi bem isso. 

Primeiro, não gostamos da nossa visita ao parque porque a maior parte dos brinquedos mais radicais é apenas para maiores de 1,40m, então o Lipe, que tem 1,38m, não pode ir. 

Ele ficou comparando com o parque da Ferrari, Universal Studios e Beto Carrero, onde ele pode andar na maioria das montanhas-russas, mesmo sendo ainda menorzinho quando estivemos naqueles parques. 

Quando eu mencionei isso, muitas pessoas com sérias dificuldades de interpretação de texto vieram sugerir que eu estaria "reclamando das normas de segurança", que são "regras para a segurança da própria criança", ou pior: que eu estaria querendo "burlar a altura mínima para andar nos brinquedos do parque". 

Dai-me paciência, hein?! Não é preciso ser muito inteligente para compreender que eu não estou reclamando de regras de segurança e muito menos querendo burlá-las. 

Bastam 2 neurônios para perceber que estou apenas COMPARANDO o Hopi Hari com muitos outros parques que nós conhecemos nos últimos anos, inclusive os da Disney, onde as regras de segurança são levadas MUITO MAIS A SÉRIO do que no Hopi Hari, certamente, e onde o Lipe, com apenas 4 aninhos, podia andar em brinquedos mega radicais como a Torre do Terror, que tem altura mínima de 1,02m, por exemplo! 

Neste mesmo parque, a montanha-russa do Aerosmith, por exemplo, tem altura mínima de 1,22!

A montanha-russa 'The Incredible Hulk' (no parque Island of Adventure, da Universal Studios), por exemplo, tem altura mínima de 1,37m, assim como a Kraken (no Sea World) e a Sheikra (no Busch Gardens), e veja que estou falando de algumas das montanhas-russas mais radicais de Orlando. 

No parque da Ferrari, em Abu Dhabi, eu fiz uma recomendação bem parecida, mas lá, por sorte, os membros da seita não quiseram a minha cabeça: é só entrar no meu post sobre o parque dos Emirados Árabes e ver que lá eu também escrevi que, para pagar o ingresso - que é bem salgadinho, em torno de AED 295 por pessoa (os mais baratos) - eu só iria com crianças acima de 1,30m

Essa era a altura exata do Lipe quando estivemos lá, e na maioria dos brinquedos só podem entrar crianças com esta altura mínima! O Lipe tirou a medida logo no primeiro brinquedo em que fomos e ganhou uma pulseirinha de 1,30m, e então tinha um "salvo-conduto" para ir em quase todos os brinquedos, mas crianças menores não conseguem aproveitar muito, pois não podem andar na maior parte das atrações legais.

Exatamente o mesmo ocorreu no Hopi Hari, mas lá a altura mínima na maior parte das atrações radicais é de 1,40m (e o Lipe está com 1,38m)! 

Então, para quem precisa que desenhe as coisas, eu jamais cogitei burlar regras de segurança - eu apenas comparei e mencionei que eles poderiam ter no Hopi Hari mais brinquedos radicais aptos para crianças mais baixinhas, assim como em todos os outros parques onde estivemos nos últimos anos...

Esta é, sem dúvida, uma grande deficiência do Hopi Hari, só não vê (o 'fanboy') quem não quer. 

A minha avaliação é que quem tem crianças com menos de 1,40m não vale pagar os R$ 230,00 do ingresso + estacionamento (passaporte para 2 adultos, pois criança acompanhada de adulto pagante não pagava ingresso). 

Hopi Hari São Paulo
no site do parque eu encontrei o mapa do Hopi Hari (bem superficial)

Hopi Hari São Paulo
encontrei o horário dos espetáculos...

Hopi Hari São Paulo
encontrei as promoções...mas não houve jeito de encontrar o detalhamento das atrações, com as alturas mínimas de cada brinquedo!

Hopi Hari São Paulo
aproveitamos uma das promoções, em que 2 adultos pagavam R$ 199,90 e a criança junto entrava grátis

É claro que, se o Lipe tivesse mais de 1,40m, provavelmente minha conclusão seria diferente...

Então, a minha recomendação é que você deixe para levar seu filho depois que ele tiver mais de 1,40m - assim ele poderá aproveitar o parque muito melhor e fará "valer o ingresso". 

Para andar de carrossel, xícaras malucas, roda-gigante, trem-fantasma, aviãozinho e auto-choque, não precisamos viajar até São Paulo, entende? Qualquer parquinho de cidade de interior tem isso tudo...

Hopi Hari São Paulo
a única montanha-russa do Hopi Hari em que crianças abaixo de 1,40m podem andar

Hopi Hari São Paulo

Hopi Hari São Paulo
olha o mau-humor da criança andando nas xícaras malucas, quando o que ele queria eram brinquedos "radicais" kkk...

Hopi Hari São Paulo
pelo menos os carrinhos bate-bate salvaram a pátria!

Se você quiser viajar para levar seu filho num parque temático realmente bacana no Brasil, ainda sou mais o Beto Carrero World!

Estivemos no Beto Carrero em 2016, quando o Lipe era bem mais baixinho do que agora, tinha 1,20m (já se passaram 3 anos!), e lá ele pode andar em quase todos os brinquedos que quis, inclusive na atração 'Free Fall', uma das mais "radicais" do parque de Santa Catarina, cuja altura mínima é 1,20m.  

No Beto Carrero World, ainda para fins de comparação, os únicos brinquedos que o Felipe não podia ir na época eram a montanha-russa 'FireWhip' e a 'Big Tower', ambos com altura mínima de 1,30m (ou seja, hoje em dia, com 1,38m), ele já poderia ir em todos os brinquedos do parque!

Para ler mais sobre o Beto Carrero e nossa viagem a Santa Catarina:

Algumas pessoas também me sugeriram, em letras maiúsculas 😌, inclusive, que eu deveria ter "me informado no site" antes de ir ao parque sobre a altura mínima necessária para andar em cada brinquedo, pois assim teria poupado o Lipe da frustração. 

Entendo a sugestão - embora eu sempre ache que um pouquinho de frustração não mata nenhuma criança - e juro que tentei fazer isso, mesmo porque já estive em muitos parques temáticos mundo afora e sei dessa questão da altura mínima, mas, apesar dos meus esforços para encontrar as alturas mínimas dos brinquedos no site do parque, não consegui

Nesse caso, deve ser uma limitação minha mesmo - interpretar texto é meu forte, mas encontrar as alturas mínimas das atrações do Hopi Hari no site do parque se mostrou uma missão impossível pra mim, meu fraco confessado. Simplesmente não achei! Se alguém puder, por favor, me mandar o link da página onde eles descrevem detalhadamente as atrações do parque e as alturas mínimas para andar nos brinquedos, eu agradeço! 

Mas, indo além da questão da altura mínima, também preciso dizer que não foi só isso que achamos ruim no Hopi Hari. 

As atrações com filmes são muito anos 80 - o filme do Lanterna Verde, na área da Liga da Justiça, por exemplo, deve ter no mínimo uns 20 anos, achamos péssima a qualidade, assim como o filminho que tem lá na área Wild West, que imita uma mina (baixíssima qualidade). 

O trem-fantasma é bemmm fraquinho. 

Não teve nenhuma atração que emocionasse: em resumo, para vocês terem uma ideia, fomos várias vezes no auto-choque (carrinho bate-bate), foi nossa atração preferida. 

Não me deixaram nem andar no carrossel! 😣

Podem rir à vontade - mas eu acho isso incompreensível, já que em outros parques  de diversões eu SEMPRE andei no carrossel!!!

O Lipe hoje em dia acha o carrossel um saco, mas eu acho um troço tão bonito e fotogênico, sempre quero ir - então convenço ele de ir comigo para "fazer de conta" que estou acompanhando meu filhinho e não passar vergonha sendo uma mulher velha no carrossel, quando na verdade ele é quem está "me levando" na atração. Em resumo: não me deixaram subir num dos cavalos e o Lipe ficou querendo me matar porque acabou andando sozinho ahaha... 😂

Hopi Hari São Paulo
guri querendo matar a mãe que fez ele andar no carrossel do Hopi Hari, proibido para adultos!

Hopi Hari São Paulo

Hopi Hari São Paulo

Hopi Hari São Paulo

Hopi Hari São Paulo
Hopi Hari São Paulo

Hopi Hari São Paulo
trem-fantasma sem gracinha...

Várias atrações estavam fechadas. Sim, estavam fechadas, não estou mentindo, nem teria nenhuma razão para mentir sobre esta besteira, como me acusaram.

Uma montanha-russa de madeira, daquelas antigas, linda, que é a primeira coisa que a gente vê quando chega no parque, estava fechada; um brinquedo da Mulher Maravilha ao lado do auto-choque, estava fechado; uma torre que despenca perto da entrada do parque (acho que foi lá que teve o acidente fatal no parque), estava fechada...isso sem falar que algumas vezes estávamos na fila de uma atração e, quando estava chegando a nossa vez de finalmente andar no maldito brinquedo, eles do nada fechavam por "problemas técnicos", ou "para manutenção". Imagina a raiva da criança...e ninguém vai a parque de diversões para passar raiva, né?

"Ah, aí vem a louca reclamar que fecham o brinquedo para manutenção, mas a manutenção é necessária, se não tem manutenção reclamam porque não tem manutenção". Ok, já ouvi toda a ladainha, mas ainda assim preciso dizer que isso não aconteceu apenas uma vez, por coincidência, mas algumas vezes durante o dia, e que nunca vi fecharem tantos brinquedos para manutenção, ou por "problemas técnicos" durante o período de abertura de um parque em nenhum outro lugar. 

Será que não poderiam dar manutenção nos brinquedos enquanto o parque está fechado, de manhã, antes de abrirem as portas para o público? O parque só abre as 11hs da manhã...

Então, outra vez, só estou COMPARANDO com outros parques que conhecemos ao longo dos anos. 

A comida da lancheria Hopi Hango (na área do Egito, chamada "Mistieri") é muito meia boca - sabe aquele tipo de hamburger que a gente compra congelado e coloca no microondas? Assim.  

Também achei os funcionários do parque super desanimados e mal humorados (não vi um sorriso sequer, e olha que sou do tipo que sorri para todo mundo!). Não é por nada que, apenas uma semana depois que estivemos lá, começaram a me mandar um monte de links sobre uma greve dos funcionários do parque, que acabou fechando o Hopi Hari e deixando um monte de turistas na mão. 

Acho que, sem querer, mexi num ninho de marimbondos: está havendo algum tipo de guerrinha interna no parque e fui dar minha opinião sobre o Hopi Hari bem quando a coisa estava fervendo por lá kkkk...

Mas, voltando ao Hopi Hari, a área do Velho Oeste e do Egito têm uma caracterização muito legal. O parque todo, de um modo geral, é bem bonito, mas está caído sim. 

Hopi Hari São Paulo
a área do Wild West é a mais bem caracterizada do parque, mas estava meio com cara de cidade-fantasma quando estivemos lá...

Hopi Hari São Paulo

Hopi Hari São Paulo

Hopi Hari São Paulo
a área que imita o Egito Antigo também é bem bonita...

Hopi Hari São Paulo
mas a limpeza deixa bastante a desejar...

Hopi Hari São Paulo
e a comida desse restaurante definitivamente não dá para recomendar!

E o pior de tudo: como já falei noutro post, o público do parque é de bandos de 'aborrescentes' barulhentos. Isso foi o que mais me pegou de surpresa, pois eu não imaginava que era assim, por isso acho super válido avisar outras famílias. 

Ao entrarmos no parque, as 11hs da manhã, o barulho da música (ruim) era ensurdecedor. Parecia que estávamos chegando numa festa rave. Achei que não ia agentar 10min lá dentro. Por sorte, depois de um tempo, o volume diminuiu e ficou mais aceitável no restante do dia. 

Quando chegamos lá, já vi as dezenas de ônibus no estacionamento e senti o drama: não me pareceu um parque familiar, e sim um parque de diversões perfeito para grupos de adolescentes, turmas de escolas, enfim...eu sei que este não é o público do blog, e estes, com certeza, não têm do que reclamar, pois o parque visa justamente agradá-los, mas vejam que AQUI estou escrevendo para os leitores do blog: famílias com filhos pequenos - e, para quem costuma me ler aqui, deixo a minha opinião honesta: nos sentimos até meio "deslocados" no Hopi Hari. 

E olha que normalmente sou zoada por quem me conhece bem justamente por ser o tipo de pessoa que se sente imediatamente 'em casa' em praticamente qualquer lugar do mundo hehehe...

Para não dizer que não gostamos de nada, achei o espetáculo "O Forasteiro" top, na área Wild West. 

Esse espetáculo incrível, que acontece na área temática do velho oeste, estava completamente vazio - chegava a dar um nervoso constrangedor ver um monte de artistas fazendo um show lindo para uma platéia vazia no 'saloon', enquanto um monte de aborrescentes se acotovelavam em filas para andar em qualquer brinquedo bobo do parque. 

Fico me indagando porque os brasileiros e, principalmente, os jovens brasileiros, não valorizam o que é bom? Alguém tem alguma explicação para o fenômeno? Sabe o que eu acho? Falta estímulo dos pais...mas isso é divagação demais para esse post que já se alonga. 

Hopi Hari São Paulo
espetáculo "O Forasteiro", minha atração favorita no parque Hopi Hari

Hopi Hari São Paulo

Hopi Hari São Paulo
mas a platéia vazia é de constranger...

De um modo geral, achei o público do parque meio mal educado, jogando lixo no chão, gritões...sei lá se isso é regra entre adolescentes hoje em dia, não convivo com muitos no meu dia a dia e espero estar criando o Lipe para ser um 'aborrescente' menos aborrecido do que os 'espécimes' que vi lá...

Sabe quando tu interpela alguém assim "oi, por favor, sabes me dizer se esse brinquedo é legal, vale a pena esperar na fila?" E a criatura te olha como se fosse um zumbi e sai gargalhando junto com uma manada de hienas selvagens? Sei lá, achei uma coisa meio estranha hehehe...talvez tenham achado graça no meu gauchês...mas é com ele que me virei me comunicando em meio mundo...e nem os chineses conseguiram se fazer de desentendidos com tanta eficiência!

Acho que o fato de andarem juntos em bandos também potencializa um pouco a falta de educação...é o conhecido "efeito-manada". REZO que o Lipe se saia melhor nessa fase!

Para ser beeeem transparente, posso dizer que algumas poucas pessoas que conheço disseram que estiveram lá há pouco tempo, que acharam o parque legal, que pegaram a maioria dos brinquedos funcionando, que as filas não estavam grandes, que viram várias famílias circulando pelo parque...pode ser, gente! Pode ser que nós tenhamos simplesmente dado azar no dia em que estivemos lá! Não tem gente que vai a Paris e acha feio? Que vai a New York e acha sujo? É óbvio que é possível que tenhamos dado azar, mas vocês não querem que eu recomende aqui um parque de diversões onde eu não investiria outra tarde com a minha família, não é?

E você, achou que valeu a pena visitar o parque de diversões Hopi Hari? Tem alguma crítica ou elogio? Qual o seu brinquedo preferido no parque?

Hopi Hari São Paulo

Hopi Hari São Paulo
Hopi Hari São Paulo


Hopi Hari São Paulo
parque de diversões Hopi Hari, em São Paulo



Mais fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #Felipeopequenoviajante.

Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras!

Assista todos os nossos minifilmes neste link do Facebook, e os vídeos você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!

Você também nos encontra aqui:


Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

4 comentários:

  1. Também não gostei muito do Hopi Hari e nem de San Andrés, assim, saiba que não é a única... kkkkk.

    ResponderExcluir
  2. Bem aqui todas as alturas necessárias para andar nos brinquedos 🤔😉
    https://www.hopihari.com.br/mapahopi.xhtml

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? E tu consegue ler? Acho que o parque é só para adolescentes mesmo...ou eu que estou muito velha, precisando de óculos! rsrsrsrs

      Excluir