Menu

Viajando para o Jalapão no Tocantins: como foi a minha experiência

Viajando para o Jalapão no Tocantins: como foi a minha experiência

Jalapão no Tocantins

Viajando para o Jalapão no Tocantins: como foi a minha experiência
* Sempre tive muita vontade de conhecer o Parque do Jalapão, no Tocantins, mas ainda não tive oportunidade. Quando um leitor me contou que esteve lá recentemente, pedi a ele um relato da viagem para publicar aqui no blog, com todas as dicas para conhecer o Jalapão. Segue o relato dele:

O Jalapão fica no Tocantins, e é um dos locais mais visitados do país, sendo muito requisitado pelas incríveis atrações e passeios turísticos disponíveis para visitantes, além da beleza natural, sendo possível admirar a natureza bem de perto.

Os pontos turísticos do Jalapão são distantes um do outro, sendo necessário percorrer longos trajetos para ir de uma atração até a outra. Por isso, o ideal é visitar, no mesmo dia, aqueles que são mais próximos uns dos outros, não precisando percorrer trajetos de mais de 100Km para ir a um destino diferente no mesmo dia.

O Parque Estadual do Jalapão é muito vasto, estando presente em 2 municípios, Mateiros e São Félix, ambos situados no Tocantins, para se ter uma ideia da sua extensão.

Fazenda da Pedra Furada

O 1º ponto que visitei foi a Fazenda da Pedra Furada, uma das atrações mais famosas do Jalapão. 

A Pedra Furada pode ser avistada de longe, já que é um grande bloco de areia que se destaca na natureza, uma verdadeira beleza natural.

São diversos “portais” no meio da Pedra, que podem ser pequenos ou bem grandes, ótimos para fotos e, ao passar, a gente parece estar indo para outra dimensão, com uma natureza linda ao redor.

Uma dica boa é seguir a trilha até o fim, onde estará a janela principal da Pedra Furada, em um ponto mais alto. De lá será possível ter uma visão imensa do Cerrado do alto - é uma visão inesquecível, única, para ficar na memória, com toda a beleza que pode ser apreciada no local.

Lagoa do Japonês

Outro ponto não tão distante da Pedra Furada é a Lagoa do Japonês, com uma água verde esmeralda, é algo impressionante, uma água incrivelmente limpa. E, para aqueles que possuem dificuldade, há um deck para acessar a Lagoa, tornando simples e fácil a entrada e saída, o que achei ótimo para quem visita.

O passeio na Lagoa do Japonês pode ser feito de barco, com guia, que leva através das grutas no local. 

Recomendo demais essa experiência, parece que você está em uma obra de arte, de tão lindo que é. Não parece real, aquela água azulzinha, as grutas perfeitamente esculpidas pela natureza, peixes ao redor, uma verdadeira obra-prima.

Há um canto de grutas, que será impossível não notar, recomendo como o melhor lugar para fotos, é lindo, as fotos ficam claras, bonitas, dá para captar bem a beleza do local.

Dicas para escolher hospedagem no Jalapão

Quando se está no Jalapão, o ideal é sempre escolher pousadas próximas das atrações. 

Por exemplo, se você vai nas 2 atrações anteriores aqui citadas, fique em uma pousada próxima, para facilitar, já que, para ir a outros pontos mais distantes, o ideal é mudar de estadia, ficando sempre 1 ou 2 dias em cada lugar para melhor se localizar.

Cânion Sussuapara em Mateiros

Na cidade de Mateiros, visitei o Cânion Sussuapara, que, para acessar, é necessário enfrentar escadas, loooongas escadas. Por isso, caso possua dificuldades, não recomendo esse local - quando fui um dos visitantes passou por várias dificuldades para aproveitar o Cânion.

O Cânion Sussuapara é como um marco de entrada do Jalapão, onde você renova as energias, deixa tudo de ruim para trás, podendo aproveitar melhor a viagem e todos os destinos que estarão pela frente - por isso, o ideal é ser um dos 1ºs pontos de parada na sua viagem ao Jalapão.

Quem estiver com sede poderá ver no Cânion uma queda d’água através de raízes nas paredes, essa água é limpa e pode ser bebida, vem das vegetações do alto do Cânion, escorrendo por ali o ano inteiro, chovendo ou não.

No Cânion há ainda um ponto de 'pedidos' - uma pequena cachoeira dentro da gruta que, segundo garantem por lá, realiza desejos. Nesse local sempre há filas, já que só pode ficar 30min cada grupo no lugar. Desta forma, tire sua foto e saia à francesa, ou receberá olhares bem raivosos.

Jalapão no Tocantins
Cânion Sussuapara em Mateiros no Jalapão

Dica para estar sempre preparado para as atividades

Enquanto estiver no Jalapão, você sempre estará com as suas malas no carro, mas dificilmente terá acesso a elas o tempo todo e, por isso, o ideal é montar uma "mochila de primeiros socorros".

Vamos lá, vou explicar: estando no Jalapão, você pode ir de trilhas direto para grutas, para lagoas, e para diversos outros locais, que necessitam de certos cuidados, como sapato para caminhar, sapatilha aquática e óculos de mergulho para nadar, lanterna, repelente, e assim por diante. Por isso, sempre leve uma bolsa com itens essenciais, como água e alguns petiscos, como barras de cereais.

O ideal é sempre ter na mochila também toalha e outras peças extras de roupas, para quando sair de locais molhados - esse foi um erro que cometi em um dos locais que visitei, ficando um bom tempo molhado até retornar ao carro.

Cachoeira do Lajeado

Para quem gosta de trilhas, a Cachoeira do Lajeado é uma excelente opção.

Particularmente, gosto muito de trilhas, e foi uma delícia fazer essa para chegar até a parte de baixo da Cachoeira do Lajeado.

O diferencial dessa cachoeira, que eu não sabia até chegar lá, é que você desce pela trilha, aproveita lá embaixo, mas depois sobe pela Cachoeira. Isso mesmo!

Ela é feita de grandes pedras retas, como se tivesse sido montada à mão, e basta ter cuidado para poder escalar ela sem nenhum equipamento, já que não é íngreme, e sim bem espaçosa para a aventura. É uma subida muito gostosa, escalar a cachoeira e se banhar ao mesmo tempo.

Quando se viaja pelo Jalapão, você faz um tour, um circuito, ou seja, nunca fica no mesmo local. Quando saí da cachoeira, o guia levou nosso grupo para almoçar em uma comunidade quilombola do Rio Novo - experiência única, incrível. 

As comidas são simples, mas muito gostosas - arroz com carne de sol e diversas outras especialidades do Jalapão - um almoço típico da região, mas muito bem feito e apresentado.

Os caminhos são de barro, então há muita lama, se prepare para balançar bastante dentro do carro guiado pela equipe de turismo.

Parque Estadual do Jalapão

Um dos pontos que eu mais queria visitar eram as Dunas no Parque Estadual do Jalapão, e a visita foi mais do que eu esperava. 

No caminho para as Dunas, há uma parada estratégica, obrigatória, onde podem ser tiradas fotos junto à Serra do Espírito Santo como fundo, e ainda fazer um pedido, amarrando ele na árvore dos desejos, esperando que se realize com certeza.

Nas Dunas, a vista é espetacular, um oásis na Terra sem igual, onde a areia é de um laranja forte, com um riacho passando por ali, vegetação ao fundo, incrível demais. 

Um adendo: cuidado com as instruções, é necessário ficar distante um metro e meio de distância das bordas, para não movimentar tanto as dunas e prejudicar o processo natural do local.

Você pode esperar pelo pôr do sol, que é algo incrível e, enquanto espera, pode fazer o que eu fiz, explorar a área, caminhar, ver a vegetação, tirar fotos da Serra do Espírito Santo, das Dunas e de diversas outras paisagens lindas do lugar.

Em Mateiros tem uma pousada que eu amei ficar, a Pousada Beira da Mata, onde você fica em chalés individuais, com toda a estrutura necessária, com mais privacidade. É uma delícia, além de estar dentro do Parque Estadual do Jalapão, ou seja, próximo a muitos pontos turísticos.


Jalapão no Tocantins
Dunas no Parque Estadual do Jalapão

Visite ao menos um Fervedouro

Presença obrigatória em qualquer roteiro no Jalapão são os Fervedouros, aqueles locais que todo mundo posta fotos nas redes sociais quando visitam, onde há diversas “piscinas” naturais borbulhantes, que impedem você de afundar. É muito bom conhecer e viver essa experiência.

São locais lindos, cercados pela mata e intocados pelo homem, tudo natural, com areia branca que borbulha, como se estivesse em uma panela fervendo, a água é fresca.

Há diversos fervedouros pelo Jalapão, de águas verdes, azuis e transparentes, que são uma delícia, é diversão e muita aventura na natureza. 

O que eu mais gostei foi o Fervedouro dos Buritis, que é cercado por muito verde e localizado em uma área linda, que possui, do alto, a figura de um coração - leve um drone se puder, vale a pena.

Agora, detalhes importantes para quem for aos Fervedouros: os grupos podem ficar em um fervedouro até 20min, e não pode entrar se estiver com protetor solar ou repelente na pele, tem que estar sem nada, in natura, pode-se dizer, para evitar danos ao local.

E, como disse anteriormente, é um passeio excelente, vale a pena para quem deseja conhecer. Você não vai se arrepender.

Jalapão no Tocantins
Fervedouro dos Buritis no Jalapão

Minha opinião sobre a experiência com o Jalapão

O Jalapão será um dos melhores lugares no mundo que você poderá visitar - isso é dito por experiência própria de quem conhece vários países e nada se assemelha à beleza natural deste lugar, é algo incrível, como se tivesse sido feito à mão, produzido de forma artificial.

Para conhecer os pontos turísticos do Jalapão, quando estiver combinando o roteiro com sua agência (usei os serviços da agência Diego Tour) e fechando as visitas, sempre opte por locais onde deseja ficar traçando uma rota de onde iniciar e onde terminar, para não ter que voltar por onde já passou ou ter que desistir de algum lugar que deseja muito ver, como as Dunas ou a Pedra Furada.

Se prepare antes de ir, leve na viagem tudo o que é necessário para aventuras, não esquecendo de lanterna, kit de primeiros socorros, roupas extras e confortáveis, mais de um tênis, repelente, protetor solar, garrafa de água, equipamento de mergulho, dentre outras coisas essenciais à viagem.



Share

Claudia Rodrigues Pegoraro

Comente este Post:

0 comentários: