2 de fevereiro de 2016

Orlando sem Disney: pode isso? roteiro de 6 dias da família da Andressa Fabris


A nossa viagem a Orlando, em 2013, foi só parques temáticos. Foram 8 dias e 8 parques, uma maratona sem fim - voltei exausta e prometi que, da próxima vez, veremos Orlando. 

Foi muito estranho viajar a uma cidade e não ver NADA da cidade. Fiquei me lambendo para ir a Celebration, levar o Lipe ao Medieval Times, ao Space Center e muito mais. 

Já tenho até um roteirinho semi-pronto para essa viagem, que está há muito tempo na minha wishlist para 2017, kkkk...

Então quando a Andressa Fabris me contou que tinha feito uma viagem a Orlando sem incluir nenhum parque da Disney, fiquei super curiosa para ver o roteiro da família - e ela fez um post completinho para dividir com vocês! 

Aproveitem, pessoal! Procurem explorar lugares diferentes na próxima viagem a Orlando! E deixem nos comentários as dicas de vocês de outros passeios na região, fora dos parques, por favor :)

Com a palavra, Andressa Fabris:

Ir para a Flórida, para os viajantes iniciantes, significa basicamente dois destinos: Miami ou Disney

Sim, Orlando significa Disney, este é praticamente o nome da cidade. Para os Disneymaníacos, é quase uma ofensa dizer que vai a Orlando, mas não nos 4 parques mais mágicos daquelas bandas. 

Quando decidimos fazer uma viagem a Orlando sem Disney, este foi nosso primeiro “desafio”: fazer com que as crianças colocassem em suas cabeças que iríamos para a cidade, mas não para os parques do Mickey.

Tirar Magic Kingdom e Holywood Studios do nosso roteiro não foi tão difícil quanto imaginei. Não era nossa primeira experiência por lá e, desde nossa última viagem, vinha observando que as lembranças das crianças giravam em torno de atrações dos parques da Universal. Somado a isso, queríamos conhecer outros parques, como Legoland, e temos como prática voltar aos lugares para conhecer coisas diferentes e não fazer mais do mesmo (apesar de que você pode ir quantas vezes quiser para a Disney e ainda haverá um cantinho a desbravar).

Mas o que foi decisivo para que o Mickey não estivesse em nossa programação foi o dólar. Quando compramos as passagens, não imaginávamos que o dólar chegaria na casa dos R$ 4,00. Para que a viagem coubesse em nosso orçamento, havia duas opções: fazer o mesmo roteiro da viagem anterior ou tirar a Disney e acrescentar outras atrações. 

Ficamos com a segunda alternativa e confirmamos que podemos acrescentar outros personagens à nossa história e a região de Orlando continua excelente. Sim, a região, porque nesta viagem exploramos um pouco de cidades próximas, como você pode conferir nestes passeios divididos em dias:

Dia 1: Orlando Eye e Madame Tussaud 

Visitar o Museu Madame Tussaud e ver a estátua da Selena Gomez era um dos grandes desejos da Alice, nossa filha de 12 anos. 

Compramos o combo para as 2 atrações e passamos uma tarde lá. Poderíamos ter acrescentado o aquário que fica no mesmo complexo, mas já tínhamos outros dois aquários em nossa programação. 

Para quem já foi na London Eye, a roda-gigante de Orlando não é nada impressionante. Como a cidade é muito plana, a vista não é nada de tirar o fôlego, mas mesmo assim é uma atração legal, dá para ver os lagos e as crianças adoram. 

O Madame Tussaud é sempre muito divertido, rende muitas fotos “ao lado de famosos”. É impressionante a perfeição das estátuas.





Dia 2: Busch Gardens 

Para quem fica muitos dias na região ou vai em pacote fechado de operadoras, este parque não é novidade. 

Nós nunca tínhamos ido, e minha impressão era de que não aproveitaríamos muito, pois Busch Gardens é reconhecido pelas suas montanhas-russas radicais. Eu achava que Antônio, de 6 anos, ficaria entediado por lá. Mas, felizmente, estava enganada. 

muitos brinquedos para os pequenos e os grandinhos podem ir junto. Então, os irmãos se divertiram muito juntos. Alice encarou sozinha as montanhas-russas radicais e a preferida dela foi a Cheetah

Aqui vale dizer que compramos o Tampa CityPASS, que incluía outras atrações (Clearwater Aquarium, Florida Aquarium e MOSI, entre elas) pelo mesmo preço do ingresso do Busch Gardens sozinho.





Dia 3: Clearwater Beach e praias vizinhas

Clearwater Beach é uma das praias do Litoral Oeste da Flórida, fica cerca de 1h40min de distância de Orlando. Dá tranquilamente para fazer um bate-volta e ainda chegar para jantar. 

Já na chegada, dá para sentir que o dia será divertido, a vista é muito linda, típica de cidades da Flórida. 

Começamos nosso passeio com uma visita ao Clearwater Marine Aquarium, um espaço onde eles resgatam, tratam e soltam animais marinhos. Aqueles que não têm condições de voltar para a natureza são mantidos no aquário. Não é um espaço grande, mas muito educativo. Os funcionários fazem questão de interagir com os visitantes, especialmente as crianças, e mostrar, por exemplo, as próteses usadas em golfinhos. Este aquário aparece no filme Winter, o Golfinho e, em outro local para onde você vai de barco ou de ônibus, pode conhecer uma exposição com detalhes sobre a produção do filme. É realmente encantador. O ingresso para o aquário faz parte do Tampa CityPASS




Do aquário, seguimos para a praia, mais especificamente no Pier 60, ponto de referência por lá. A praia é bonita, areia bem branquinha, mas não ficamos por lá, pois em dezembro não é tão atrativa assim. Há um playground bem próximo onde as crianças puderam brincar. 

Depois do almoço, fomos em direção a St. Pete Beach, a última em 56km de praia na península que separa o Golfo do México da Baía de Tampa. A intenção era viajar apreciando a paisagem das praias, mas a vista para o mar era bloqueada pelas casas :(

Chegamos a St. Pete a tempo de ver o pôr do sol. E que pôr do sol!! Algo emocionante de tão lindo. As crianças ainda puderam brincar um pouco na água quentinha, apesar de a areia estar bem gelada. Para quem gostou da idéia do passeio, sugiro fazer o sentido inverso, começando por St. Pete e encerrando o dia em Clearwater, onde o pôr do sol é festejado com várias atrações no Pier 60

Nós não fomos, mas há também o Museu Dali, em St Petersburg, com a maior coleção do pintor fora da Espanha. 






Dia 4: Winter Park e Lake Eola

Escolhemos um domingo para conhecer a encantadora vizinha de Orlando, Winter Park. Em cerca de 30min, você chega a este ambiente que sai totalmente do cenário a que estamos acostumados nos arredores. 

Para começar, não espere grandes magazines e as tradicionais marcas americanas. Uma GAP e olhe lá! Restaurantes e lojas charmosas fazem parte do circuito. Até mesmo as pessoas que passeiam por lá são diferentes, com uma produção que não combina com parques temáticos. A cidade é pequena e não há grandes atrações, a não ser ela mesma, com seu ambiente acolhedor, suas ruas de paralelepípedos, a praça, e seus pubs e restaurantes.



Depois de almoçar em Winter Park, fomos ao Lake Eola, ponto de encontro dos moradores de Orlando aos domingos. Um parque lindo ao redor de um grande lago, onde podem ser vistas esculturas e um grande chafariz. 

Domingo também é dia de Farmers Market e você pode degustar algumas delícias comprando direto de seus produtores. Para as crianças, um grande playground. Foi um domingo pra dólar nenhum botar defeito.





Dia 5: Florida Aquarium e MOSI

Localizados em Tampa, o Florida Aquarium e o Museum of Science and Industry (MOSI) também fazem parte do Tampa CityPASS

Saímos por volta das 9h e fomos direto ao Florida Aquarium, local incrível com cerca de 20 mil criaturas marinhas. Dividido em vários ambientes, o aquário reproduz vários ecossistemas típicos da Flórida, também com animais terrestres e pássaros. 

Além de ver de perto tubarões, arraias, cavalos-marinhos e crocodilos, as crianças podem se divertir em uma área externa com brinquedos aquáticos (esta área entrou em reforma e deve ser reaberta na primavera de 2016).









Já o MOSI dá aos visitantes o prazer da descoberta em várias atividades interativas. Mesmo com inglês básico, dá para entender as lições de cada atração, como a brincadeira de montar um filho ou filha do Sr. e da Sra. Batata seguindo as características genéticas deles. Se o inglês de pais e filhos for bom, o aprendizado é ainda maior. 

Há um cinema IMAX, workshops e ainda a área Kids in Charge, com várias atividades recreativas e desafiadoras para as crianças. Realmente achei que meus filhos gostariam mais do aquário neste dia, mas foi o MOSI, em especial o Kids in Charge, que os encantou.







Dia 6: Legoland 

O menino que comemora seu aniversário de 6 anos com uma festa com tema Lego só pode desejar ir na Legoland

Apropriado para crianças de até 12 anos, este parque foi inesquecível para o Antônio porque, além de ter um tema de que gosta, ele pode ir em todos os brinquedos. 

Há montanhas-russas, carrossel e outras tantas atrações. Como o parque estava bem vazio, eles puderam ir várias vezes em cada brinquedo, muitas vezes sem sair dele. 

Apesar de já estar na pré-adolescência, a irmã de 12 anos também curtiu o parque e foi com o irmão em todas as atrações.

Sair um pouco do circuito Disney e compras foi muito bom, uma oportunidade de conhecer locais novos e aprender mais. Faria novamente todo o roteiro.





Obrigada pelo post, Andressa, adorei! Fiquei com ainda mais vontade de voltar!

Você conhece Orlando? Tem dicas de passeios fora dos parques? Deixe as suas sugestões na nossa caixa de comentários, vamos adorar saber!


Disney´s Art of Animation Resort e Restaurante Crystal Palace com a turminha do ursinho Pooh

Halloween Spooktacular, a festa no fundo do mar do Sea World Orlando



Vai para Orlando?

Clique aqui para comparar tarifas de hotéis e fazer a sua reserva!



   

Nós sempre usamos a Rentalcars para aluguel de carro.



Mais fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #Felipeopequenoviajante.

Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras!

Assista todos os nossos minifilmes neste link do Facebook, e os vídeos você assiste no YouTube ou no Vimeo - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!

Você também nos encontra aqui:



2 comentários:

  1. Eu adoro quando vejo esses roteiros que fogem do usual!! E no fim a Andressa conseguiu equilibrar bem os passeios para as crianças! Eu já fui algumas vezes pra Florida e acho que tem tanto mais o que fazer além dos parques! Mês que vem vamos passar uma semana por lá, entre Miami-Tampa-Orlando e no roteiro tem a segunda vez que vamos ao torneio de tenis de Miami, as praias lindas de Clearwater/St Pete, quero ir ao museu Dali que nunca fomos... E ainda vamos ver uns jogos de hoquei e de basquete! Em tempos de dólar nas alturas, definitivamente os parques estão muito, muito caros... :/ Tem que ter criatividade!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb adoro Marcela! Tenho muita vontade viajar por essa região de RV, ir até Key West, sem parques :)
      Também quero muito ir ao Museu Dalí! Depois conta da tua viagem!
      Beijo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...