12 de novembro de 2017

Dia dos Mortos no México: uma experiência inesquecível

Dia dos Mortos no México
No México, o Dia dos Mortos (nosso triste Dia de Finados) tem um significado completamente diferente do brasileiro.

No Día de Muertos, os mexicanos celebram os defuntos com altares e com a crença de que um dia por ano eles podem voltar a esse mundo dos vivos para desfrutar da companhia da família mais uma vez e dos pratos e bebidas de que gostavam em vida. 

Essa conexão com os antepassados e a celebração em torno do processo da morte é uma característica própria do México, admirada pelo resto do mundo. 

Eles montam altares lindos, com velas, fotos dos antepassados falecidos, muitas comidas e bebidas que os defuntos gostavam, flores cor de laranja e caveiras e celebram a visita dos familiares falecidos com muita música, dança, mariachis, festa e alegria nos cemitérios - é simplesmente incrível! 💀

Um dia que - neste ano mais do que nunca para mim - seria preto e branco, no México é festivo e colorido. Tem muita Katrina (imagens de esqueletos super enfeitados que representam os antepassados), muitas caveiras e muita gente feliz pela oportunidade de conviver mais um dia com seus entes queridos que já se foram! 

Não podíamos ter escolhido lugar melhor para estar neste dia.

Aliás, recomendo com veemência que você programe a sua viagem para estar no México na última semana de outubro e na primeira semana de novembro - não há época melhor para estar no país!

Além de ser baixa temporada, com ótimos preços e poucos turistas, o clima é excelente e, mais que tudo, vivenciar os preparativos para o Día de Muertos no México é uma experiência que não tem preço, uma recordação que você nunca mais vai esquecer!


Neste post acima, uma das 27 dicas é que você assista ao filme 'Coco' antes de viajar ao México - vendo o filme, você vai entender muito mais sobre a celebração do Día de los Muertos

Katrinas por todos os lados
 




familiares preparando os altares para seus antepassados no Dia dos Mortos no México










a cultura dos mortos é tão forte que eles estão presentes até nas placas de sinalização de trânsito!

 
 

há até um 'pan de muerto' especial para a data!

 

as caveiras, e não a tequila, são o maior símbolo mexicano!

Nós ficamos acompanhando durante vários dias no final de outubro a preparação dos mexicanos para a grande celebração do ano - o #DiadelosMuertos. Em cada loja, hotel ou restaurante em que entrávamos, havia um altarzinho mais lindo que o outro sendo preparado, até que finalmente chegou o grande dia; o momento em que os vivos têm o privilégio de visitar os cemitérios e conviver de novo, nem que seja por apenas algumas poucas horas, com aqueles que já se foram, mas que estão mais vivos do que nunca dentro de nós. 

Nós, que não programamos nossa viagem para esta data especial com o intuito de acompanhar essa tradicional festa mexicana - foi apenas uma feliz coincidência nossa viagem coincidir com o dia dos mortos, ficamos felizes pelo privilégio de aprender com esse povo alegre que sim, é possível dar um outro sentido à morte, encarar o fim dessa vida de outra forma, e conviver mais um pouquinho com as pessoas que amamos tanto e que já se foram - nem que seja apenas mantendo eles vivos nos nossos corações. 

Se você estiver no México nesta data especial, pode acompanhar as celebrações em cemitérios espalhados pelo país ou, como nós fizemos, programar uma visita ao parque temático Xcaret na data, pois eles têm uma programação especialíssima para a ocasião. 

Muito recomendado! Nós simplesmente amamos conhecer esse lado "exótico" da cultura mexicana. 

altares com velas, fotos dos mortos, frutas, comidas e bebidas favoritas do falecido, flores e caveiras



ao invés de presépio, a encenação de um velório!

caveiras até na areia da praia!


acho que vou ter que nascer mexicana numa outra vida para conseguir entender como um velório pode ser um momento feliz!







uns pintam o rosto de caveira
 
outros conversam com os mortos
 
cada um celebra à sua maneira!
 

até a água de coco vira caveira!
 
 
pan de muerto, bem gostoso!
 

Recebi do Visit Mexico um texto explicando mais detalhadamente algumas das tradições e costumes relativos a esta festa típica mexicana e, a pedido deles, compartilho aqui abaixo com vocês, porque é realmente muito interessante! 

Se você planeja viajar ao México nesta época, não deixe de ler - é muito mais legal quando você já chega lá informado, e vai reconhecendo aos poucos todos os "elementos" tradicionais desta época especial, como as Katrinas, velas, flores, pão, altares, etc. 

Eu, que não tinha lido nada sobre a celebração antes de viajar, fui aprendendo durante as nossas férias 💀


Elementos do Dia dos Mortos no México


A cultura e as tradições de um país são a identidade da sua nação. No México, cada região tem suas peculiaridades, com seus próprios costumes e tradições. No entanto, uma tradição vivida nos 4 cantos do país é a celebração do Dia dos Mortos - uma festa cultural já enraizada entre os mexicanos devido à sua diversidade de expressões religiosas, gastronômicas e culturais que se combinam para receber e agradar os mortos que visitam o mundo dos vivos uma vez ao ano.

Na chegada dos conquistadores, deu-se início a um processo de sincretismo, onde os costumes locais se fundiram com o catolicismo, dando assim origem ao Dia dos Mortos moderno, que se tornou uma celebração católica.

Após 500 anos, a celebração continua a ser preservada, embora tenha sofrido algumas mudanças, dando fruto a uma mistura de tradições únicas nas diferentes regiões do México. 

Essa celebração ancestral foi reconhecida pela UNESCO em 2003 como Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade. A data representa um momento privilegiado do encontro das pessoas com seus antepassados, uma homenagem à morte com oferendas, usando elementos importantes e bastante representativos do Dia dos Mortos. Cada coisa traz um significado, que estão relacionados com o Céu, a Terra e o Submundo. Cada elemento visa atrair os entes queridos que já morreram e agradá-los em sua rápida passagem pelo mundo dos vivos. 

Entre os elementos, encontramos:

Água: a fonte da vida, oferecida às almas para saciar a sua sede após a longa jornada. Simboliza a pureza da alma.

Sal: esse elemento de purificação serve para que o corpo não seja corrompido em sua ida e volta entre os mundos e possa retornar no ano seguinte.

Velas: os antigos mexicanos usavam tochas. Atualmente, a vela é usada em suas diferentes formas. A chama que elas produzem significa luz, fé e esperança. Atua como um guia para que as almas possam alcançar os seus antigos lares.

Copal e incenso: é o elemento que sublima a oração.

Arco de Flores: eles são o símbolo do festival por suas cores e aromas e representam o portal de entrada dos mortos.

El petate: funciona como um tapete - neste dia particular, funciona para as almas descansarem.

El izcuintle: o que não deve faltar nos altares para as almas crianças é o cachorrinho Izcuintle em brinquedo, para que os pequeninos se sintam felizes ao chegar ao banquete.

Pão: a oferta fraterna é pão. A igreja apresenta-o como o "Corpo de Cristo". Elaborado de diferentes maneiras, o pão é um dos elementos mais preciosos do altar.

Fotografias: o retrato da pessoa lembrada sugere a alma que nos visitará, mas isso deve estar escondido, de modo que só pode ser visto com um espelho, para implicar que o ente querido pode ser visto, mas não existe mais.

Caveiras: fazem alusão à morte que estará sempre presente. As pequenas caveiras são dedicadas à Santíssima Trindade e ao Pai Eterno.

Licor: para lembrar os mortos dos agradáveis eventos que tiveram em vida.

O altar também pode ser adornado com papel picado, tecidos de seda e cetim, onde figuras de argila, ou roupas limpas dos mortos também ficam para receber as almas. O altar para os mortos serve para que possam beber, comer, descansar e viver mais um breve momento com seus parentes e, por isso, é uma grande celebração. 

Principais destinos para conhecer um típico Dia dos Mortos mexicano: Sayulita, Mazatlán, La Paz, Campeche, Chiapas, Guerrero, Oaxaca, Quintana Roo, Tabasco, Aguascalientes, Guanajuato, Hidalgo, Michoacán, Querétaro, Puebla, San Luís Potosi e Cidade do México.
 
 
sincretismo religioso na Quinta Avenida de Playa del Carmen

 
todos os bares, restaurantes, hotéis e lojas ficam especialmente decorados para a data


 

 

 


   


Vai viajar para o México?

Os hotéis BBB em que ficamos nesta viagem foram:

* Em Tulum: Hotel Howlita
* Em Valladolid: Hostal Casa Don Alfonso
* Em Playa del Carmen: Estudios calle 28
* Em Cancún: Hotel Suites Gaby

Para ver mais dicas desta nossa viagem, dê uma espiada na hashtag #PVnoMexico nas redes sociais.

Tem dicas de viagem ao México também? Deixe nos comentários, por favor!

Leia todos os nossos posts sobre o país clicando aqui: México

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...