27 de abril de 2015

relembrando Kathmandu #PrayforNepal

Como todo mundo sabe, o Nepal sofreu um terrível terremoto no último sábado, com um tremor de 7,8 graus de magnitude, seguido por mais de 100 réplicas.

Já foram contabilizados mais de 4000 mortos e 7000 feridos, e os números só aumentam. Foi o tremor mais violento dos últimos 80 anos no país.

Desde então, não consigo parar de pensar nisso. Estivemos lá em 2004 e voltamos com o Lipe em 2011, e somos, eu e o Peg, completamente apaixonados pelo país, pelo povo, pela comida, pelos cheiros, pela arquitetura...não tá fácil ficar aqui de longe acompanhando as notícias pela BBC na tevê e imaginando o sofrimento daquela gente tão amável e generosa. 


Pelas cenas que tenho visto, a destruição foi terrível e, pobre como é o país, imagino que a reconstrução não será nada fácil. As pessoas mal têm onde dormir - imagine o que custará para que sejam reconstruídos os prédios históricos, feitos de pedras e adobe (um tipo de tijolo feito de barro e cozido)???

Por isso, senti que precisava, depois de tantos anos, finalmente escrever um pouco mais sobre a região afetada pelo terremoto. Não sei se esses lugares serão algum dia reconstruídos, mas, pelo menos nas nossas lembranças, eles ainda estão muito vivos!  









Kathmandu é uma cidade incrível, parece saída de um livro de histórias. 

Eu sempre brinco que, se alguém não tem coragem de ir à Índia (que, para nós, é a maior de todas as viagens), que comece pelo Nepal, mais especificamente por Kathmandu, uma meca de hippies, mochileiros, trekkers, alpinistas...uma cidade super cosmopolita num lugar onde não se imaginaria encontrar uma cidade cosmopolita, entende? 

Ninguém passa “imune” por lá, é um lugar marcante demais, mas não tem bem como explicar o porquê de as pessoas se apaixonarem por Kathmandu, já que não é um lugar bonitinho, nem charmosinho, tem muita sujeira e todo tipo de poluição. Tem que ir lá para entender, e vá preparado para o choque cultural!

Vindos da Índia, um lugar de gente amistosa e pacífica, nos surpreendemos ao encontrar no Nepal um povo ainda mais zen e hospitaleiro!









Onde se hospedar?

Thamel, Thamel, Thamel, 1000 vezes Thamel. 

É o bairro “backpacker” da cidade, e se eu voltar 10 vezes a Kathmandu (oxalá!) é lá que eu vou ficar sempre, na KGH - Kathmandu Guest House, uma instituição na cidade. 

Claro que devem existir hotéis e mesmo albergues muito melhores, mas sabe quando uma primeira vez é tão maravilhosa que você quer repetir, e quando repete não se decepciona?

Passamos momentos incríveis lá, conhecemos pessoas extraordinárias naqueles jardins que cheiram a incenso e, às vezes, quando eu fecho os olhos, é para Thamel que eu volto, com todo o barulho, buzinas, riquixás e lojinhas de bugigangas! 





Principais atrações

Durbar Square (Praça do Palácio), o coração da cidade velha, famoso centro cultural e religioso do país, é patrimônio da humanidade listado pela UNESCO desde 1979. 

Swayambhunath, stupa conhecida como “Templo dos Macacos”, no topo de uma colina com mais de 2000 anos de idade, é o lugar mais sagrado na Terra para os Budistas Newari.

Boudhanath e a sua stupa branca monumental, com os olhos que tudo veem, o coração do Budismo Tibetano no Nepal, para ver centenas de monges, peregrinos e refugiados tibetanos fazendo a Kora (caminhando no sentido horário ao redor do templo).

Pashupatinath, o maior complexo de templos do país e também o lugar mais sagrado para os Hindus, longe das multidões de turistas.





Arredores

Bhaktapur, cidade de templos sagrados magníficos pertinho de Kathmandu, onde você vai presenciar cenas saídas de um livro de histórias medievais: potes de cerâmica secando no sol, vendedores anunciando suas mercadorias e crianças brincando livremente pelas ruas.

Patan, cidade grudada em Kathmandu (separada apenas pelo Rio Bagmati), com dezenas de stupas e shikharas, um lugar maravilhoso para comprar artesanato. 





Videoclipe






Ajude, doe, ore
















Todos eles precisam de você! Seja rezando, mandando boas energias ou doando!

Pode ajudar com uma doação em dinheiro? Várias pessoas me perguntaram se eu sabia de alguma organização séria. Então aqui #ficaadica: Save the children ou Extremos.  

Namaste!



Todos os nossos posts sobre o Nepal estão aqui

Videoclipe da nossa viagem ao Nepal. 



Assista todos os minifilmes das nossas aventuras no Facebook. 

Os videoclipes você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal!

Veja fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro. 

Não esqueça também de curtir a fan page do Felipe, o pequeno viajante no Facebook para acompanhar as nossas aventuras!

Você também nos encontra aqui:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...