20 de setembro de 2013

viagem até Ushuaia, Posada del Fin del Mundo, passeio de barco pelo Canal de Beagle, Cerro Martial, restaurantes e muito mais!

Dia 1

Como já contei num post anterior (este aqui), compramos as passagens para Ushuaia saindo de Montevidéu porque saíam mais baratas do que se saíssemos de Porto Alegre, e para nós PoA e Montevidéu é a mesma distância de casa. Aliás, fazemos isso frequentemente, porque quase sempre os voos saindo do Uruguai são mais baratos.

Então, como nosso voo saía de Montevidéu às 8:30 da manhã, fomos para Punta del Este na véspera, onde vimos Despicable me (Meu malvado favorito) em 3D no cinema - acho que nós amamos mais o filme do que o Lipe! 

Uruguai

Deitamos antes das 8 da noite e acordamos às 3:30 da manhã, para pegar o ônibus das 4:45 para Montevidéu.

o pequeno viajante madrugou conosco na rodoviária de Punta del Este

Para nós essa solução é bem prática, porque deixamos nosso carro em Punta e evitamos pagar uma fortuna de estacionamento nas cercanias do aeroporto de Montevidéu. Isso sem contar que o ônibus Punta-Montevidéu é ótimo (tem até wifi!) e deixa a gente na porta do aeroporto. Esse trajeto leva 1h40min.

e no aeroporto de Carrasco

Hoje, domingo 18 de agosto, é dia da criança no Uruguai, e acredito que na Argentina também.

O voo das Aerolineas Argentinas foi ótimo, e durou uns 45min. Mal dá tempo de abrir o cinto de segurança e já tem que fechar de novo.


A única coisa chata é que toda a alfândega na Argentina é feita em Buenos Aires, então as malas não vão direto para Ushuaia. Quando chegamos em BsAs tivemos que fazer toda a função de pegar malas na esteira e despachar de novo no balcão do check-in, embora já estivéssemos com os nossos cartões de embarque para Ushuaia desde Montevidéu.

O avião é daqueles com telas de vídeo individuais (com Ben 10 inclusive, no Cartoon Network) e tinha lanchinho: suquinho de caixinha, barrinha de cereal e bombons. Como era dia da criança, a aeromoça deu pirulito (chupetin) para o pequeno viajante. Passou no teste.


Em Buenos Aires, no novo check-in, a moça nos deu um baita susto, dizendo que estávamos com 60kg DE EXCESSO de bagagem (por causa das pranchas e botas de snowboard, mais cadeirinha do carro do Lipe) - mas ela resolveu ser legal e colocar 3 volumes que despachamos como “material esportivo” (que realmente era!) e nos liberar de pagar um absurdo de excesso. Acho que tínhamos até direito de carregar o material esportivo, mas como ela não levou a encrenca adiante, não precisamos nos estressar com isso...


Como chegamos em BsAs às 9:20 e nosso vôo para Ushuaia era só às 14:20, tínhamos muito tempo de conexão, mas não o suficiente para ir dar um passeio por Buenos Aires, já que o trânsito poderia estar complicado.

Aqui, um parêntese: o Aeroparque, onde fizemos nossa conexão, é o aeroporto que fica no centro de BsAs, e opera voos regionais, a maioria domésticos, e alguns para o Chile e Argentina.

O aeroporto internacional da Argentina (o grandão) não fica em Buenos Aires, e sim em Ezeiza, uma outra cidade, bem mais longe do centro (como SP - Guarulhos). Podendo optar, escolha Aeroparque, que você economiza muito no táxi!

Uma dica bacana para quem tem tempo entre os voos é dar um passeio no caminhódromo que fica na frente do aeroporto, bem gostoso, que leva até uma pracinha, às margens do Rio da Prata, onde as crianças podem gastar as energias para encarar o próximo voo!!!

O Felipe brincou até cansar no playground, ficou com as orelhas cheias de areia, e então voltamos para o aeroporto, para almoçar uma pizza na praça de alimentação.

O dia está lindo de morrer, frio e com um céu azul incrível - tomara que permaneça assim! Aliás, tomara que permaneça assim pelos próximos 20 dias, ou pelo menos enquanto estivermos em Torres del Paine e em El Chaltén, os highlights da viagem em matéria de paisagens.

Para dar uma ideia de preços, a pizza grande do almoço (daquelas de 8 pedaços), com 2 latas de coca-cola, custou R$ 34,00 - no AEROPORTO!

Claro que baratinho não é, mas duvido um casal almoçar em qualquer aeroporto do Brasil com R$ 34,00!!!

Para o Felipe, uma milanesa com arroz e batatas fritas, R$ 20,00.

Sobre cotação: para nós, considerando os câmbios que fizemos, 1 real está = 3,47 pesos argentinos.

R$ 1 = AR$ 3,47
U$ 1 = R$ 2,42
U$ 1 = AR$ 8,40

O melhor truque que nós descobrimos nos últimos anos é comprar pesos argentinos no Uruguai! A cotação para o dólar é sempre muito melhor no Uruguai (tanto em Punta quanto em Colônia) do que na Argentina...

Por exemplo: no Uruguai, U$ 1 valeu AR$ 8,40, enquanto que aqui na Argentina eles estão pagando apenas AR$ 5 ou 6 por U$ 1!!!

Preço do táxi do aeroporto de Ushuaia ao centro: 50 pesos
Preço de um jantar no La Cantina Fueguina de Freddy com centolla, rabas e cerveja: 240 pesos
Preço de uma Coca-Cola 600ml no mercado: 10 pesos

O voo de Buenos Aires para Ushuaia também teve lanchinho, mas, diferente do anterior, não tinha vídeos individuais...e foi beeeem mais longo! Sorte que o Lipe dormiu quase todo tempo!

Em Ushuaia tanto a imigração quanto o controle sanitário são bem tranquilos, prova disso é que eu passei com várias bananas na mochila e uma sacola térmica cheia de potinhos cheios de arroz com feijão congelados!!!

Normalmente não nos preocupamos com comida para o Lipe, já que ele come de tudo e sempre encontramos coisas que ele gosta - mas na última viagem, para o Rio de Janeiro (lembram?), ele parecia estar em crise de abstinência de feijão (SFF, como diria a Adriana Pasello), pedia sem parar, então concluímos que não custava nada trazermos feijão pronto e congelado para ele...e fizemos bem, porque todo dia ele tem comido um potinho, kkkk

Fomos de táxi do aeroporto para a nossa Posada del Fin del Mundo no centro (50 pesos).




desculpaí a bagunça hihihi...



 vista da nossa janela

café da manhã

A Posada é linda, as salas são super aconchegantes e com vistas maravilhosas. Os quartos são bem simples, mas o nosso era bem grande. O banho é delicioso, com tanta água quente que parece uma cachoeira massageando as costas. A internet wifi funciona super bem, o atendimento é simpático (a Ana é querida e o Marcelo é suuuuper querido, ajuda em tudo), é tudo limpo e a localização é boa, embora fique numa subida a umas 5 quadras da rua principal.

O café da manhã é bem bom, com café, suco de laranja, cereal, iogurte, omelete, pão, croissants, queijo, geleias, doces...usei a cozinha direto para lavar mamadeira, microondas, geladeira...


Fomos jantar na rua principal (a San Martín) e acabamos simpatizando com o La Cantina Fueguina de Freddy. Comemos centolla (caranguejo gigante = king crab), que é o prato típico daqui (eles ficam expostos num aquário na frente do restaurante), rabas e cerveja: 240 pesos. Tava ótimo.






Dia 2

De manhã fomos fazer o famoso passeio de barco pelo Canal de Beagle - passeio obrigatório aqui. É bom chegar cedo no porto, que fica bem no centro da cidade, para ter tempo de ver com calma os barcos que estão saindo. Como chegamos quase 10 horas, horário de saída dos passeios, pedi informações apenas em 2 companhias, a Canoero e a Patagonia Explorer



A primeira tem um catamarã grande e é mais barata; a segunda tem um barco bem menor e serve merendas a bordo, mais cara. A Explorer tem a vantagem do barco menor, mais personalizado, se aproxima mais das ilhas, mas com o Felipe é sempre melhor ter mais espaço, então optamos pela Canoero, que além de tudo era mais barata! Peça desconto que eles baixam o preço para 270 pesos mais 10 pesos de taxa de embarque.



 Tivemos muita sorte com o tempo bom e o passeio foi maravilhoso. Todos locais comentavam que é muito raro por aqui um dia inteiro de sol e céu azul!

Fomos até a Isla Alicia, a Isla Bridges (desembarque para caminhada), a Isla Lobos, Isla Pajaros e ao Farol Les Eclaireurs. Vimos muitos cormoranes (aves que parecem pinguins), leões marinhos fedorentos, uma paisagem incrível e muito, mas muiiiito vento - é o famoso vento patagônico - afinal, é aqui que o vento faz a curva!!




Só não se iluda que você vai ver pinguins...essa é a única vantagem de vir a Ushuaia no verão, pelo que eu entendi - conseguir ver os pinguins de Magalhães! No inverno fica tão frio aqui que até os pinguins procuram lugares mais quentes para namorar!!!



 Dá super bem para ver e fotografar os animais (o barco pára), o barco é bem confortável, tem comidas para vender a bordo, e o passeio passa super rápido! As 2h30min passam voando e fica um gostinho de quero mais...











Depois passeamos ali pelos arredores do porto, tiramos foto na famosa placa de madeira onde diz "Ushuaia" (obrigatório, todo turista que vem aqui tem foto nessa placa kkkkk), e pegamos um táxi para o Glaciar Martial.








Eu achei super legal o Glaciar Martial, embora glaciar que é bom eu não tenha visto!! Subimos até lá em cima no teleférico, onde as vistas do Canal de Beagle são lindas.



 Recomendo, para quem quer aprender a esquiar, que venha para cá, é muito negócio!!! No Cerro Castor, para aprender, você tem que comprar um passe que é super caro e subir montanha acima. Lá no Glaciar Martial você paga um passe super barato para esquiar o dia todo (100 pesos) ou, se não quiser subir pro topo da montanha, fica ali na base mesmo, porque tem um snow kids, com lifts (uma "pracinha" de neve perfeita para crianças!) - falarei mais sobre isso adiante!




 Para quem vai com intenção de experimentar pela primeira vez os esquis ou snowboard é muito mais negócio: mais barato e menos assustador. Não gostei do fato de que no Cerro Castor não tem nenhum declive na base...para mim, que queria só ver se o Lipe ia gostar de andar com os esquis, sai muito cara a brincadeira, enquanto que no Glaciar Martial é tri baratinho e divertido para as crianças! E lá também tem lugar para os pequenos descerem de trenó (pranchinhas para descer de bunda), que no Cerro Castor também não tem!




 Voltamos de táxi (é só esperar que um táxi aparece!), e fomos comer no El Almacen Ramos Generales - um lugar incrível, uma volta no tempo! É como almoçar/jantar num museu, sem contar os doces...hummmmm. Comemos pratos de salmão com ratatouille e entrecot e tomamos cerveja local: 250 pesos.





Preço do passeio de barco pelo Canal de Beagle: 300 pesos (Felipe com 4 anos não pagou)
Preço do táxi do centro ao Glaciar Martial: 50 pesos (ida + 50 de volta)
Teleférico Glaciar Martial: 70 pesos ida e volta - turistas / 100 pesos todo dia - esquiadores (crianças free)
Almoço no El Almacen Ramos Generales com pratos de salmão com ratatouille e entrecot e cerveja: 250 pesos
Volta de táxi no centro da cidade: 25 pesos





Continue acompanhando nossa viagem pela Patagônia nos próximos posts!

Quer passear de barco pelo Canal de Beagle com o pequeno viajante? Assista este videoclipe, aqui ou no nosso canal no YouTube, aqui (não esqueça de selecionar a opção para assistir em HD, alta definição)! 



Cotações (no momento da nossa viagem): 

R$ 1 = AR$ 3,47 / U$ 1 = R$ 2,42 / U$ 1 = AR$ 8,40 

Na Argentina:



Você também nos encontra aqui:


Veja mais fotografias desta viagem nas nossas redes sociais, em #felipeopequenoviajante e #operaçaofimdomundo2013

Assista todos os minifilmes da nossa aventura "patagônica" no Facebook (aqui) ou os filminhos maiores no YouTube (aqui)

Para ler mais, todas as nossas postagens sobre a Patagônia estão organizadas aqui

20 comentários:

  1. Que legal Cláudia ! Ficou muito legal este post...Ushuaia realmente é maravilhosa !
    Vou continuar acompanhando =)
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Eba! Obrigada, Erick!
    Elogio de conhecedor é melhor ainda!
    Stay tuned,
    Claudia@pequenoviajante

    ResponderExcluir
  3. Adorei! Obrigada por desbravar e depois explicar tudinho!
    Vou acompanhar essa série com muita atenção.
    Beijos!!
    Claudia Cosentino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Claudia!
      Já tô louca para acompanhar a TUA viagem pela Patagônia! #saudade
      Bjokas, Claudia
      @pequenoviajante

      Excluir
  4. Olá! Parabéns pelo blog!
    Seu post caiu como uma luva para nossa família! Nós iremos para Ushuaia em agosto, e realmente não existem muitos relatos de Ushuaia com crianças no inverno, o seu é PERFEITO!
    Vamos com nossa filha de 8 anos, e vou aproveitar todo o seu roteiro. Posso pedir mais algumas dicas ?!
    Bem, como moramos no Rio, nossas roupas de inverno são inadequadas! Estivemos em Valle Nevado no Chile em 2012, e compramos algumas coisas, mas nossa filha já não cabe mais nas roupas que compramos, então a pergunta é: compramos roupas por aqui na Decathlon, compramos em Buenos Aires que será nosso primeiro destino ou deixamos para comprar em Ushuaia, nas lojas que você citou ? Fico com receio de não encontrar o tamanho da Malu!
    Para os passeios nos centro invernais você recomenda alugar roupas impermeáveis ou as calças jeans seriam suficientes?
    E sobre o nosso roteiro? O que você acha?
    Dia 1 – Chegada pela manhã e aproveitar para providenciar mais roupas de frio e passear pela cidade.
    Dia 2 – Cerro Martial o dia todo.
    Dia 3 – Passeio tren fin del mundo pela manhã, e a tarde passeio pelos centros invernais (aproveitar a dica do transfer) Valle de Lobos – treno de cachorros.
    Dia 4 – Cerro Castor ou Martial o dia todo.
    Dia 5 – Passeio Canal Beagle pela manhã, e a tarde passeio pelos centros invernais (aproveitar a dica do transfer) Tierra Maior – snowmobile e culipatin.
    Dia 6 – Retorno.
    Muito obrigada e manda um forte abraço para o Lipe !!
    Parabéns mais uma vez !!

    ResponderExcluir
  5. Oi Maria Ines, que legal!

    Quanto ao tamanho das roupas, não precisas te preocupar! Tem MUITAS lojas de roupas em Ushuaia e não tem perigo de não encontrares a numeração, de tudo, tudo que é tamanho! Com relação aos preços sim, não posso te dizer se são melhores, porque não conheço a Decathlon, mas imagino que em Ushuaia seja mais barato (bom mesmo é comprar nos EUA esse tipo de coisas!).
    O teu roteiro está ótimo, super light! No passeio de trem pelo parque nacional, pelo que entendi, tu não fazes o roteiro completo, então eu aproveitaria o dia para ver outras coisas no PNTDF.
    Se estiver nevando bastante, vocês vão precisar de roupas impermeáveis para os passeios nos centros invernales sim! Para a moto de neve, passeio de trenó, esquibunda, raquetes, etc...porque calça jeans acaba molhando e aí não dá, né?!? Nós usamos roupas impermeáveis quase todos os dias de passeios lá!
    Boa viagem, aproveitem bastante, e depois conta como foi!
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Claudia !
      Na volta conto como foi !!
      Beijo.

      Excluir
  6. olá! os valores de alimentação informados, são por pessoa? é muito caro se alimentar na patagônia? Tks :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, os valores são pela refeição para a nossa família, 2 adultos e 1 criança ;)

      Excluir
  7. Parabéns pelo Blog... Sou fã do Lipe... Vou ao Ushuaia em Julho/2014 e suas dias e roteiro estão ótimas... Muito Obrigado pela ajuda...

    ResponderExcluir
  8. Oi Claudia !!!!
    Voltamos ! Deu tudo certo !! Nos divertimos muito !! Valeu cada indicação sua !! Valeu cada dica !!
    Muito obrigada mesmo !!
    Minha família agradece !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com o maior prazer !!!
      Antes de irmos a Ushuaia, fomos a Buenos Aires ! Muito legal ! Adoramos ! E voltaremos certamente ! Comemos muito bem, fomos muito bem tratados por todos os portenhos ! Passeamos pela cidade, Museo de Los Ninos, Caminito, La Bombonera, Zoo Lujan, Museo Prohibido no tocar, Malba, ...
      Chegando a Ushuaia pegamos a cidade toda coberta de neve fofinha ! Tinha nevado muito na noite anterior ! Nos hospedamos na Posada do Fin del Mundo !
      Neste primeiro dia passeamos pela cidade curtindo a neve e aproveitamos para alugar as roupas de neve.
      No segundo dia fomos com o transfer Dom Alejo para o Centro Invernal Tierra Mayor. MUITO LEGAL !!! Passeamos de snowmobile, culipatin e almoçamos por lá mesmo ! E foi neste dia a noite que agradeci mentalmente a vocês por terem me indicado a Posada do Fin del Mundo …. passei muito mal no final deste dia, com febre de 40º, e tive que ser hospitalizada – otite e sinusite que trouxe do Brasil ! Sorte nossa estarmos hospedados lá ! A Ana, proprietária, nos ajudou cuidando da Malu enquanto eu fui para o hospital. Deu tudo certo ! Graças a Deus ! Inclusive tenho que parabenizar o atendimento no hospital público de lá … infelizmente não me lembro do nome da médica que me atendeu.
      No terceiro dia alugamos um carro e fomos passear no Vale dos Lobos – trenó com perros ! Mais culipatin no Centro Invernal las Cotorras – mesmo com otite e sinusite e tomando antibióticos não resisti e brinquei muito neste lugar ! Cerro Castor, Cerro Martial – que está fechado, pois o teleférico está danificado. E na Casa de Té tomamos um chá, que lugar lindinho ! Passeamos muito pela cidade toda. Muito bom termos alugado o carro, valeu a pena.
      No dia seguinte fomos passar o dia esquiando, ou tentando, no Cerro Castor ! Contratamos a aula, alugamos o equipamento, e nos divertimos muito também ! Super show ! O nosso professor era muito paciente e divertido !
      No quinto dia não haviam carros para alugar na cidade, então contratamos um remis, (e mais uma vez a Ana foi super solicita nos ajudando) e fomos passear no Parque Nacional Del Fin del Mundo. Visitamos o Tren del fin del mundo, Bahia Lapataia, vimos os zorros ! Bem legal !!
      E infelizmente no dia seguinte viemos embora !
      Todas as suas dicas foram aproveitadas ! Passeios, aluguel do carro, restaurantes, e claro, a super dica da Posada !
      Valeu mesmo !!
      Beijão e Forte abraço !

      Excluir
  9. Oi Claudia! Amo suas postagens! Me ajudam muito a montar meus roteiros!
    Estou indo em setembro pro Ushuaia com marido e filhos (4 e 5 anos). Estou com dúvida em relação a locomoção até Cerro Castor. Pelo que percebi, o único hotel bem perto é o ski lodge, mas como não vamos ficar lá ($$$) queria saber se tem alguma região mais próxima ou se, de qualquer hotel da cidade dá pra chegar rápido à estação de esqui. Alugando carro chegamos fácil ou é melhor contratar um transfer? Obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cláudia, todas as opções são boas. De qualquer hotel tu chegas rápido ao Cerro Castor. Nós usamos ônibus e carro alugado. Mas não acho que valha a pena alugar carro para deixar parado o dia todo na base, melhor ir de ônibus - em outros posts eu explico como funciona o esquema dos ônibus lá, dá uma olhada! Bjos

      Excluir
  10. Boa Tarde!!

    Adoro seu blog, estao me ajudando muito nesta viagem,estou indo em agosto, e lendo seu post vi que você levou arroz e feijão. Gostaria de saber se tem algum problema levar, onde colocar se na bagagem de mão ou na mala. Pois minha filha não come sem feijão e arroz. O fijão então não fica sem. Obrigada!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jacqueline, obrigada!
      Levei sim, coisa de louco isso hahaha - levei na mala despachada, numa sacolinha térmica, pra ver se aguentava bem congelado. Nunca passei por nenhuma inspeção sanitária na Argentina (ao contrário do Chile, que é muito rigoroso), e é óbvio que comida cozida e congelada não tem potencial para levar nenhuma praga para a Argentina, né? Então acredito que não terás problemas, pelo menos eu nunca tive!
      Boa viagem, aproveitem muito!

      Excluir
  11. Claudia!!

    Obrigada por ter me respondido, vou seguir o seu roteiro todindo!!!.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  12. Claudia!!

    Obrigada por ter me respondido, vou seguir o seu roteiro todindo!!!.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...