Menu

Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custos

Roteiro de viagem de 14 dias por Portugal, com custos
Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custosEsse post é sobre o nosso roteiro de viagem de 14 dias em Portugal, e sobre os custos desta viagem. 

Como contei no post sobre as nossas hospedagens baratas em Portugal, nosso roteiro em terras portuguesas era totalmente flexível e "fomos indo" conforme nos dava vontade. Só o que tínhamos era uma lista de lugares que gostaríamos de conhecer e nenhuma reserva prévia - podíamos ficar no lugar que quiséssemos ou seguir viagem conforme nos desse vontade.

O resultado foi que vimos muito em apenas 2 semanas - desbravamos Portugal de leste a oeste e de norte a sul, uma verdadeira maratona. Claro que não deu para conhecer tudo o que queríamos - nunca dá - mas certamente vimos muito mais do que esperávamos ver. 

Não foi uma correria, porque ficamos o tempo que quisemos em cada lugar - éramos totalmente livres para ir e vir, mas foi uma maratona, como falei, no sentido de que foi uma viagem bem cansativa, pois acordávamos sempre as 8hs da manhã e íamos dormir a meia-noite, depois de passear o dia inteiro. Rendeu! E, quando estávamos cansadas, eu lembrava à minha mãe e à minha irmã, que viajaram comigo desta vez, que na volta para casa a gente poderia descansar. É até o nome de um blog de viagens de uma amiga, descansanavolta.

Se você não tem uma energia inabalável (como nós), não tente fazer isso em casa hehehehe...tenho certeza que o que nós fizemos em 14 dias muita gente não conseguiria fazer nem que tivesse um mês - tudo depende do ritmo de viagem de cada um. 

Esse é o nosso jeito de viajar - se tivéssemos mais uma semana, eu provavelmente não teria feito um roteiro mais light - pelo contrário, incluiria mais umas 7 cidades no nosso trajeto - as que infelizmente ficaram de fora do roteiro por falta de tempo.

De qualquer forma, optei por mencionar nesse post todos os lugares que eu gostaria de ter visitado no nosso roteiro e que tivemos que cortar por falta de tempo - fica como sugestão para vocês incluírem nos roteiros de vocês caso tenham mais tempo!


Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custos
Amarante, Douro, Portugal

Roteiro de 14 dias em Portugal


Vou colocar aqui resumidamente como foi o roteiro, e abaixo vou detalhar como foi cada dia, e todos os passeios que fizemos. 

Viajamos em setembro de 2018 e pegamos temperaturas super quentes - nem deu para usar calças!


1 Aeroporto de Lisboa - Peniche - Óbidos

2 Óbidos - Nazaré - Alcobaça - Batalha - Fátima

3 Fátima - Tomar - Coimbra

4 Coimbra - Arganil - Piódão - Foz d'Égua - Santa Comba Dão - Águeda - Aveiro

5 Aveiro - Praia da Costa Nova - Porto - Vila Nova de Gaia

6 Porto - Vila Nova de Gaia - Santiago de Compostela

7 Santiago de Compostela - Valença do Minho - Ponte de Lima

8 Ponte de Lima - Bom Jesus do Monte - Braga - Guimarães - Amarante

9 Amarante - Mesão Frio - Peso da Régua - Trancoso - Sortelha - Monsanto - Estremoz

10 Estremoz - Évora - Vila Nova de Milfontes

11 Vila Nova de Milfontes - Aljezur - Carrapateira - Sagres - Cabo de São Vicente - Lagos

12 Lagos - Portimão - Carvoeiro - Albufeira

13 Albufeira - Faro - Tavira - Ilha de Tavira - Lisboa

14 Lisboa - Aeroporto de Lisboa


Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custos
Óbidos, Portugal

Gastos e números


Fomos a 44 lugares diferentes, em 2 semanas, percorrendo exatos 2.805Km - quando pegamos nosso carrinho, ele estava com 33.364Km e, na devolução, estava com 36.165Km rodados. 

Mesmo sendo tudo perto em Portugal, fizemos uma média de mais de 200Km por dia, o que é bastante! Uma verdadeira roadtrip - ficamos apenas uma noite em cada lugar; até no Porto, que pensei que ficaríamos 2 noites, acabamos ficando apenas 1 noite (2 dias quase inteiros). 

Gastamos € 335 de gasolina em 14 dias (para percorrer 2.805Km) e € 10,60 de pedágio na Espanha. 

A gasolina mais cara em Portugal custou € 1,69 por litro, e a mais barata custou € 1,63 - ou seja, a média de preço da gasolina foi de € 1,66


Na Espanha, a gaso
lina era muitoooo mais barata - entre € 1,35 e € 1,38 - por isso chegamos à Espanha com o tanque quase vazio e enchemos bem o tanque antes de voltar a Portugal.

Em Portugal, nos cobraram apenas € 19 de pedágio quando devolvemos o carro alugado - obviamente que tem algo errado aí. É bem estranho, porque eles (a locadora) garantiram que, se houver algum pedágio que ainda não foi cobrado, será apenas dos últimos 2 ou 3 dias de viagem, mas é simplesmente impossível termos rodado bem mais de 2.000Km em Portugal e pagarmos menos de € 20 de pedágio - eu calculava pelo menos uns € 300! Provavelmente a conta virá na próxima fatura do cartão de crédito, aí eu atualizo aqui no post. 


Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custos
viajando de carro alugado em Portugal: roteiro de 2 semanas

Ficamos em 13 hospedagens diferentes por todo o país, pagando sempre o mais barato possível, com um mínimo de conforto, e contei em detalhes sobre todos os hotéis, apartamentos, pousadas e albergues que nos hospedamos aqui

A maioria deles foi em quartos privativos triplos (éramos 3 adultas) com banheiros compartilhados, sem café da manhã, mas algumas noites também ficamos em albergues com quartos compartilhados e em algumas tivemos apartamentos inteiros só para nós, ou quartos com banheiros privativos e café da manhã. Ou seja: teve todo tipo de hospedagem - para ter uma ideia melhor, dê uma olhada no post:

Portugal: onde se hospedar bem e barato em 15 cidades

Falando em preços, conforme vocês podem conferir no link acima (tem o valor de cada hospedagem lá), gastamos € 684 para 13 noites de hospedagem para 3 pessoas (adultas), o que deu uma média de € 52 por noite (€ 18 por noite para cada uma de nós).

Se isso não é uma pechincha, então não sei o que é 😏

Com relação à alimentação, no roteiro abaixo eu menciono os preços da maioria das refeições que fizemos em restaurantes. Na maioria das vezes, fazíamos apenas uma refeição por dia, cuja média de valor girava em torno de € 35, com gorjeta incluída e vinho da casa.

Os pratos, nos restaurantes mais comuns, giram em torno de € 9 a € 13, isso para comer bacalhau, polvo, salmão e frutos do mar.

Também vale dizer que nós sempre pedíamos 2 pratos para nós 3, porque os pratos, em Portugal, em geral, são super bem servidos e 2 pratos sempre eram suficientes para nós 3.

Comprávamos muita coisa boa para comer em supermercados (pães, frios, doces, vinhos, saladas, patês, queijos, frutas), como os da rede alemã Lidl e os da rede portuguesa Pingo Doce, e sempre fazíamos um piquenique durante o dia (e neste caso jantávamos em restaurante) ou uma happy hour à noite, no quarto de hotel, quando havíamos almoçado em restaurante.

Fazendo isso, a economia é enorme, e a gente não deixa de experimentar a deliciosa gastronomia portuguesa!

Por último, não fiz um levantamento do total que gastamos em passeios, mas, no roteiro abaixo, detalhei os preços de cada atração e passeio que fizemos. 



Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custos
polvo a lagareiro e as mais diversas formas de bacalhau são as melhores especialidades da ótima gastronomia portuguesa

Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custos

Aluguel de carro em Portugal


Alugamos um Peugeot 206 com a Drive on Holidays porque foi o aluguel mais em conta que encontramos no Aeroporto de Lisboa incluindo seguro total. 

Incluindo a taxa de aluguel, impostos, quilometragem ilimitada, seguro total (sem pagamento de franquia, podíamos devolvemos o carro destruído que não pagaríamos um cent) e leitor de pedágio automático por 13 dias, pagamos € 325. 

Pegamos e devolvemos o carro no Aeroporto de Lisboa. 

O ponto de encontro deles é ao lado da Vodafone no saguão do aeroporto, e o transfer de/para a locadora/aeroporto é incluído no valor do aluguel. 

O atendimento foi rápido, mesmo a locadora estando lotada. 

Sim, é um carro pequeno, mas essa é outra vantagem de viajar só com bagagem de mão: dá para pegar um carro pequeno, economizar no combustível e ainda encontrar estacionamento mais fácil 😉

Se vocês fizerem as contas, verão que € 325 divididos por 13 dias dá € 25 por dia, o que beira o ridículo para um aluguel de carro com seguro total! 

Se dividirmos entre nós 3, dá absurdos € 8,33 por dia - acho que nem de bicicleta é tão econômico viajar! Imagina se tivéssemos dividido entre 4 pessoas? Ficaria ainda mais barato!


Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custos
Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custos

Viajando apenas com bagagem de mão


Ah, sim, acho que eu ainda não expliquei direito essa parte importante da nossa estratégia para tudo dar certo nesta viagem: nós viajamos apenas com bagagem de mão!

Foi outra forma de economizar, porque pegamos o maravilhoso voo direto da TAP de Porto Alegre para Lisboa, mas tinha que pagar à parte para despachar bagagem, e as passagens já custaram bem caras, então decidimos que não íamos pagar por bagagem coisíssima nenhuma: íamos viajar 2 semanas pela Europa apenas com a franquia de 10Kg de bagagem de mão a que tínhamos direito! 

Cada uma de nós 3 levou uma malinha de bordo com 10kg, e isso facilitou muito tanto para que tudo coubesse facilmente no porta-malas do nosso carrinho alugado, quanto para carregar mala todos os dias de um hotel pro outro! 

E, caso você esteja pensando em perguntar, sim, é perfeitamente possível viajar 2 semanas pela Europa, levando de biquine a jaqueta, com uma malinha de 10kg - inclusive voltei com várias peças de roupa sem uso na mala!

A verdade é que ninguém PRECISA de mais de 2 calças, 2 bermudas, 5 blusas, 1 jaqueta, 1 maiô, 1 boné, um tênis, uma sapatilha e 1 chinelo de dedo para qualquer viagem, seja de fim de semana ou um mochilão de 5 meses. Se quiser ostentar, é só colocar na malinha um vestidinho e uns lenços!

Para uma roadtrip, dormindo cada noite em uma pousada diferente, é essencial viajar leve: já pensou que atraso de vida seria andar carregando malão ruelas acima, escadarias abaixo?
 
#praticandodesapego #viajandolight #orgulho

O único cuidado que você precisa ter é com os cremes e shampoos - é difícil encontrar esses produtos em embalagens de menos de 100ml, que possam ir na bagagem de mão. A solução foi levar shampoozinhos e creminhos desses que a gente ganha em hotéis e, chegando lá, comprei um tubo grande de shampoo no primeiro supermercado que nós entramos.
Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custos
viajando para Portugal apenas com a bagagem de mão


Voando TAP direto para Lisboa


Sobre o nosso voo, tenho que dizer: as passagens custaram super caro, não conseguimos nenhuma promo, mas foi o melhor voo da vida esse voo TAP! Nós já pegamos esse mesmo voo direto várias vezes e cada vez amo mais! É quase inacreditável embarcar em PoA e desembarcar em Lisboa! 

Os paulistas/cariocas não têm ideia da sorte que têm de poder voar para a Europa direto, quase sem escalas! Para nós, gaúchos, é raro conseguir um voo internacional sem escala/conexão em GRU e, para melhorar mais ainda, não teve 1min sequer de turbulência! 

E ótimos filmes na programação de bordo, com direito a vinho português para acompanhar.

Leia também:

Um voo conturbado com a TAP, o Aeroporto de Lisboa e uma lição para a vida


Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custos
voo TAP direto entre Porto Alegre e Lisboa

Portugal de motorhome


Como vocês sabem, nós viajamos de carro por Portugal, mas, como eu amo viagens de motorhome, é óbvio que fiquei o tempo todo ligada na infraestrutura para motorhomes em Portugal - e na verdade nem precisa ficar ligada nisso para perceber que o país tem uma super estrutura para viajantes de motorhome, isso salta aos olhos. 

Não havia cidadezinha, prainha ou aldeia medieval que não tivesse uma área de free camping, esgotamento sanitário ou estacionamento privativo para motorhomes. 

As estradas são excelentes e vimos centenas - senão milhares - de europeus viajando de motorhome pelos 4 cantos do país. 

Eu, é claro, morri de inveja de cada um deles. Quando voltar a Portugal, com certeza será com uma casinha sobre rodas!


Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas com custos
imagina fazer free camping num lugar assim!?

Peniche


Começamos a nossa viagem por Portugal pela região conhecida como Estremadura, onde se situam alguns dos principais pontos turísticos do país: Ericeira, Peniche, a Reserva Natural da Berlenga, Óbidos, Nazaré, Alcobaça, Batalha, Fátima e Tomar (esta última fica no Ribatejo).  

O primeiro lugar que eu queria ter visitado era Ericeira, mas, como queríamos dormir em Óbidos, optamos por seguir direto para Peniche e Óbidos - se passássemos em Ericeira no caminho, acabaria ficando muito tarde. Ericeira acabou ficando na lista para quando voltarmos a Portugal (de motorhome). 

Nosso primeiro trajeto foi do Aeroporto de Lisboa até Peniche - são 100Km. 

Uma praia linda a pouco mais de 1h de Lisboa por uma ótima estrada. 

Estacionamos no cais do porto (€ 1 dá para 3hs de estacionamento) e almoçamos no Restaurante Sardinha, ali perto. Comemos uma caldeirada maravilhosa (custa € 30 e é suficiente para 3 pessoas). 

A fortaleza estava fechada (porque era uma segunda-feira), mas a cidade velha vale uma caminhada!

Demos uma volta de carro por todo o promontório, que tem uns 7Km no total (todo o contorno), com vistas incríveis do mar e das formações rochosas. Mas, infelizmente, o tempo virou de uma hora para outra, fechou tudo e os barcos com saídas para as Berlengas cancelaram os passeios devido ao vendaval. 

O céu estava super azul e, de repente, preteou o olho da gateada! Depois, várias pessoas comentaram comigo que é muito comum o tempo virar assim nessa região. 

Ainda fizemos um passeio até o Baleal, vimos muitas praias e fiquei só imaginando como deve ser tudo ainda + lindo num dia de sol! 

Então, resolvemos seguir viagem para Óbidos, porque praia com tempo ruim não combina, né??

De Peniche até Óbidos são 26Km. 


Portugal roteiro de viagem


Óbidos


Caso você opte por pular Peniche no seu roteiro, saiba que Óbidos fica a apenas 80Km de Lisboa.

Veja onde se hospedar em Óbidos e onde fazer compras de supermercado aqui:


Gastos em Óbidos, para vocês terem uma ideia dos custos das coisas por lá: 

* Estacionamento na porta de entrada da cidade velha, ao lado do aqueduto: € 3 por 3hs

* Copinho de chocolate com ginja: € 1

* Compras de supermercado: € 50 (comida suficiente para 2 jantas e 2 cafés da manhã para 3 pessoas)

* Ímã de geladeira: € 3

* Vinho do Porto: € 6

* Garrafa de ginja: de 10 a 30 euros


Portugal roteiro de viagem

Quando chegamos no centro histórico de Óbidos, depois de fazer check-in no albergue, eram umas 17h30min, e logo percebemos que tiramos a sorte grande: enquanto estacionávamos, vimos 4 ônibus lotados de turistas indo embora. Então, se você puder escolher, chegue à cidade nesse horário, que é quando as hordas de turistas de pacote vão embora. 

2 ou 3hs serão suficientes para um ótimo passeio pela pequena vila murada e, se as ruas estiverem como nós as vimos, com poucos turistas que vêm passar a noite, como nós, Óbidos vai roubar seu coração. 

Todos fazem daytrips - faça diferente, vá dormir lá! Sim, tirar fotos depois das 18hs não é tão bom, pois as ruelas já estão cheias de sombras, mas a luz do final da tarde e o por do sol farão o seu passeio inesquecível (e muito mais tranquilo, sem as multidões de grupos de turistas).

Em Óbidos, o programa é passear sobre as muralhas do Castelo por toda a cidade, de onde é possível ver as ruelas da cidade velha abaixo e, do lado de fora, os lindos vinhedos, com o maravilhoso Santuário do Senhor Jesus da Pedra lá no meio dos campos verdinhos. Localizado bem ao lado do nosso albergue, e fora da cidade murada, esse santuário é uma das principais construções barrocas de Portugal.

Na entrada da cidade murada fica a Porta da Vila, com um incrível arco coberto de azulejos, do ano 1380, que no momento está sendo restaurado. 

Na volta da caminhada pelas muralhas, viemos por dentro das ruelas da cidade murada. 

Passeando pelas lojinhas de souvenirs super turísticas da Rua Direita, que é a principal via da cidade e liga a Porta da Vila ao Castelo (Paço Real) desde o século 13, não deixe de experimentar a ginjinha (licor de uma fruta parecida com a cereja, que é servido num copinho de chocolate e custa € 1). 

Ao lado do estacionamento, do lado de fora das muralhas, fica o lindo aqueduto de 3Km de extensão, construído no século 16. 

Vocês me deram tantas dicas pelas nossas redes sociais, e fui anotando tudo com a certeza de que não veríamos a metade, já que o tempo sempre é curto para tanta fome de conhecer que eu sinto. Mas eu tinha esquecido que as minhas parceiras de viagem eram tão incansáveis quanto eu. Não conheço alguém que pudesse nos acompanhar, é energia demais numa foto só 😂

Portugal roteiro de viagem
Portugal roteiro de viagem

Nazaré


Começamos o nosso segundo dia de viagem em Portugal em Óbidos, fomos para Nazaré, fizemos 1000 passeios por lá, e seguimos para Alcobaça, onde teve visita ao famoso mosteiro, sorvete, caminhada pelo centrinho, e castelo. 

De lá, seguimos para Batalha, desbravamos o também famoso mosteiro e, não contentes, resolvemos terminar o dia em Fátima, com uma caminhadinha de 2Km ida e volta entre as igrejas! Pensa que acabou? Ainda sobrou energia para ir ao super e farofar na cama do hotel que encontrei de última hora no Booking! É mole? 

Quem aí se habilita para a nossa equipe de maratona?? Anota aí: 

De Óbidos a Nazaré são 40Km. 

De Nazaré a Alcobaça são 16Km. 

De Alcobaça a Batalha são 23Km.

De Batalha a Fátima são 20Km.

Nazaré é famosa pelas ondas gigantes de mais de 30m de altura, mas a cidade é muito mais do que as mega ondas. Aquele amontoadinho de ruelas estreitas com calçamento de pedra e tetos cor de laranja e casinhas branquinhas é uma delícia para passear! 

Estacionamos no centrinho da cidade, na beira da praia cheia de barraquinhas listradinhas, com parquímetro. 

Dá para subir de carro, mas o programa legal mesmo é subir de funicular pela encosta do penhasco ao promontório do sítio. Pegue o funicular na Rua do Elevador. Custa € 1,50 cada trecho por pessoa e leva uns 15min para subir até lá em cima (entre espera e subida). Ida e volta custa € 2,90. Nós descemos lá de cima a pé em 10min. 

O Sítio de Nazaré, no topo de uma falésia, é onde ficam o Santuário de Nossa Senhora de Nazaré (com paredes lindas cheias de azulejos holandeses e uma imagem da Virgem supostamente feita pelo próprio carpinteiro super famoso da Nazaré original, de nome José), o Forte de São Miguel Arcanjo, com mirante, farol e uma exposição bem legal sobre surfistas de ondas gigantes (entrada € 1), e a Capela da Memória, além de muitas lojinhas de bugigangas. 

Se você achar muito puxada a ida e volta até o Farol, é super fácil chegar lá de carro também (dá para estacionar bem na frente da fortaleza). De lá, você tem uma visão incrível da Praia do Norte, onde um canyon submarino forma as ondas gigantes que colocaram Nazaré no mapa do surfe mundial.

Dica para comer bem em Nazaré: A Tasquinha.

Dicas para dormir em Nazaré: aqui.


Portugal roteiro de viagem

Alcobaça


A região da Estremadura, no centro de Portugal, tem 3 lugares tombados como Patrimônios da Humanidade pela UNESCO que merecem estar em qualquer roteiro. 

Na última hora, decidimos que iríamos encaixar os 3 no nosso roteiro - os Mosteiros de Alcobaça e Batalha e o Convento de Cristo em Tomar - e compramos o ticket de ingresso nos 3, que custa € 15 por pessoa. 

Se você comprar cada um deles individualmente, custa € 6, o que significa uma economia de € 3 no ticket combinado. A minha mãe, que tem mais de 65 anos, pagou apenas € 7,50! Sempre pergunte por descontos 😉 

O ingresso combinado pode ser comprado em qualquer um dos 3 lugares e vale por uma semana. Se estiver com muito pouco tempo, é possível conhecer os 3 em um dia só (será um longo dia!!)! Você vai tomar um fartão de arquitetura religiosa, mas vale a pena! 

Não passamos mais de 2hs em nenhum deles, e as distâncias entre as cidades são como segue: 

De Alcobaça a Batalha são 23Km.

De Batalha a Tomar são 45Km. 

Mas atenção: as atrações religiosas são top, mas não são tudo!! A cidadezinha de Alcobaça, por exemplo, é uma gracinha, com sorveterias na praça, lojinhas de souvenirs, docerias especializadas em doces conventuais, restaurantes de típica comida portuguesa e ruínas de um castelo no alto da colina com vistas lindas. 

Vale a pena reservar um tempinho extra em cada lugar para ir um pouco além dos Patrimônios da Humanidade. 

O Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça é de 1178 e fica 100Km ao norte de Lisboa. Ele tem uma cozinha cortada por um córrego onde os monges pescavam (!!!!) e os túmulos de Pedro e Inês frente a frente. Os túmulos e a incrível cozinha são as 2 partes do mosteiro que achei mais impressionantes, mas é bom ler um pouco antes de ir sobre as histórias dos monges que viviam ali, que aparentemente eram bem safadinhos, porque aí a visita ao mosteiro ganha vida e fica muito mais divertida! 

O parquímetro custou € 2 (estacionamento por 2hs), e o sorvete custou € 1,50.


Portugal roteiro de viagem

Portugal roteiro de viagem

Batalha


O Mosteiro de Santa Maria da Vitória em Batalha é de 1517 e é considerado uma das 7 Maravilhas de Portugal, com seu impressionante claustro gótico e as Capelas Imperfeitas.

O claustro gótico é uma coisa de outro mundo: parece que os caras transformaram pedra em renda! E as Capelas Imperfeitas são inacreditáveis - que coisa louca ver tudo aquilo a céu aberto, pegando chuva!

Lugar ótimo e super recomendado para dormir lá em Batalha: Hotel Casa do Outeiro.

Tem um estacionamento grátis ao lado do mosteiro. 

Em resumo, eu estava achando o Mosteiro de Alcobaça a última bolachinha do pacote, até chegarmos em Batalha!! Anota aí: o Mosteiro de Batalha, com as suas absurdas Capelas Imperfeitas, é um escândalo. Se tiver que optar por apenas um deles, eu digo Batalha! Batalha! Batalha!!




Fátima


Fátima fica a 20Km do Mosteiro de Batalha, e tem estacionamentos gigantes grátis. 

Não deixe de dar uma longa caminhada pela esplanada, e de visitar o Santuário, a Capela das Aparições, a árvore e a Basílica.

O que eu mais gostei em Fátima foi que não vi lojinhas!! Sei que elas existem, porque muita gente me confirmou que elas existem aos montes, na ruazinha de trás, em algum lugar mais escondido, mas, diferente de Medugorje, na Bósnia, que é pura exploração comercial, em Fátima não vi uma lojinha vendendo velas ou medalinhas sequer! Aí sim! 

Em Medugorje eu fiquei meio (mal) impressionada com a exploração comercial das ruazinhas ao redor do templo principal...um lugar que era para ser de paz virou um inferninho de lojinhas de quinquilharias e de vendedores gritando. 

Vocês já visitaram algum lugar de peregrinação da igreja católica? A Anália, minha irmã, já esteve em Aparecida e no Círio de Nazaré, e disse que o santuário preferido dela foi Aparecida (mais do que Fátima). 

Veja onde se hospedar em Fátima aqui:


De Fátima a Tomar são 38Km.




Tomar


No dia seguinte, nossa primeira atração turística foi o Convento de Cristo em Tomar. 

Foi bem tranquilo estacionar com parquímetro ao lado do Convento. 

Amei esse lugar: dentre os 3 Patrimônios Históricos da Humanidade que visitamos nessa região (Alcobaça e Batalha), foi o meu preferido. Por fora, parece uma fortaleza dos cavaleiros templários, com muralhas com ameias. 

A Charola, uma igreja templária de 16 lados, é um dos lugares mais ricamente ornamentados que eu já vi na vida! E a janela manuelina também é muito impressionante! 

Também vimos o aqueduto que passa ali ao lado e passeamos pelo centrinho histórico só para pedestres de Tomar, que é lindo, com um parque com paisagismo espetacular e uma praça central que tem uma igreja super bonita e diferente. 

Para passear a pé pelo centro histórico, estacionamos com parquímetro ao lado do parque da cidade. 

De Tomar a Coimbra são 80Km.




Coimbra


Depois de ver tudo o que nos interessava na Estremadura e Ribatejo, seguimos para a região das Beiras, onde se localizam Coimbra, Aveiro, Piódão, Monsanto, Sortelha e Trancoso, dentre outros. 

Dicas de locais que eu tinha anotado de Coimbra: comer doces na Pastelaria Palmeira, conhecer a Farmácia Central, bem antiga, e passear na Praça da República.

O ingresso para a visita completa à Universidade de Coimbra, incluindo a Biblioteca Joanina, custa (caros!) € 12. Acima de 65 anos paga € 10. Isso inclui também as entradas na Capela de São Miguel e no Palácio Real, onde você pode visitar a Sala dos Capelos, a Sala das Armas e a Sala do Exame Privado. 

Todos esses lugares (Palácio Real, Biblioteca Joanina, Capela de São Miguel e a Torre da Universidade, conhecida como "a Cabra"), ficam situados no Paço das Escolas, uma praça enorme e linda na parte alta de Coimbra, onde você também vai encontrar a Porta Férrea, a insígnia da Universidade, a Via Latina, as escadas de Minerva e a estátua de D. João III. 

Aprendemos muito sobre Coimbra na nossa visita, mas uma coisa eu não entendi direito: os estudantes da Universidade usam aqueles uniformes completos, com blazer, meia-calça, capa e tudo o que tem direito o ano todo, todos os dias de aula?? Ou estivemos lá em dia de festa, que estavam todos assim, estilo Harry Potter? Gente, é muita ostentação, que luxo! Deve ser um mega orgulho entrar numa Universidade assim...

Na segunda quarta-feira de setembro começam as aulas na Universidade, e estivemos lá exatamente neste dia - provavelmente por isso estavam todos pilchados! 

Update: alguns leitores portugueses me explicaram que os estudantes usam o traje completo em dias especiais, como no início das aulas, para aplicar o trote nos "caloiros", ou em outros eventos da faculdade, como no dia da queima das fitas, na cerimônia de formatura...Também me disseram que o traje feminino completo custa 70 euros. 




Depois de passar umas 2hs zanzando pelo campus da Universidade e vendo tuuuudo por lá, fomos ver os outros pontos turísticos de Coimbra, passando pela Sé Velha e descendo pela Rua Quebra-Costas até a Porta de Almedina. 

Jantamos no Restaurante Calado & Calado. Comemos bacalhau com natas e lula na manteiga com vinho e pagamos € 45. 

Tinham nos recomendado comer no Zé Manél dos Ossos, então fomos lá no beco onde ele se esconde, esperamos abrir e, quando finalmente abriu, disseram que todas as mesas estavam reservadas! Achei isso o fim da picada e não recomendo! Podiam ter um cartaz na porta avisando que eles só têm x mesas, né?

A Baixa é o centrinho medieval, lá fica a Igreja de Santa Cruz, onde Santo Antônio foi ordenado padre no século 13. Os azulejos são lindos! 

Na frente desta igreja, tem uma Pensão Santa Cruz, cuja diária no quarto triplo custa € 35 - é uma opção super barata de hospedagem e bem localizada, com vagas de estacionamento grátis por perto (mas estava lotada quando estivermos lá). Ao lado desta igreja tem um café incrível também!

Do lado de lá do Rio Mondego tem um parque de onde se tem ótimas vistas do casario de Coimbra. Fomos também até o Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, onde tem um mirante com vista para o casario diante do Rio Mondego. 

Veja onde se hospedar em Coimbra aqui:



Arganil


Para fazer o trajeto Coimbra - Arganil - Piódão - Foz d'Égua - Santa Comba Dão - Águeda - Aveiro dá 230Km, 4hs (no Google Maps). Claro que nós levamos mais do que o dobro desse tempo, pois paramos e visitamos cada uma dessas cidadezinhas. 

Abastecemos por € 1,64/litro no caminho para Arganil. 

Distâncias:

Coimbra - Arganil: 58Km

Arganil - Piódão: 37Km

Piódão - Foz d'Égua: 4Km

Em Arganil, encontramos uma vaga para estacionar na beiradinha do centro histórico e fomos dar uma caminhadinha para ver a vila. 

A melhor dica é sentar um pouco na Padaria Argus, localizada na praça central, que tem doces maravilhosos! Perfeita para tomar um café e ver a vida local acontecer. 



Piódão


Piódão é sem dúvida a mais pitoresca das aldeias de pedra das Beiras. 

Todas as listas de top 10 lugares a conhecer em Portugal exaltam essa aldeia como uma das mais bonitas do país. No meu guia de Portugal da Lonely Planet | Globo Livros dizia que em Piódão a gente tem a "chance de ver a zona rural portuguesa em sua forma mais intacta". E eu ia perder a oportunidade de conhecer esse lugar único no mundo nessa roadtrip por Portugal? Ah, mas não ia mesmo!! 

A minúscula aldeia de xisto de Piódão é um povoado tradicional, localizado num vale cheio de terraços na linda Serra de Açor, bemmmmm no interior de Portugal (sim, longe de tudo e de todos os roteiros!). 

O lugar é super remoto e, até não muito tempo, só se chegava lá a cavalo. Mas valeu cada quilômetro percorrido para chegar lá - as paisagens pelo caminho são lindas, e fazem valer a pena cada curvinha cotovelo beirando precipícios! 😱 

A gente tem a sensação de ter voltado no tempo - é um lugar pitoresco como poucos, e a igrejinha branca ali no meio de tudo é tão perfeitinha que parece uma maquete! Vá, com certeza! 

Estacionamos exatamente na frente da igrejinha branca da cidade, de graça, e fizemos um piquenique numas mesinhas públicas que ficam ali mesmo, ao lado do estacionamento.  

Em menos de uma hora você percorre a aldeia inteira, de ponta a ponta, subindo e descendo ladeiras e escadas!

Piódão tem também uma praia fluvial, com água gelada, mas, se fosse você, eu deixaria para ir na praia fluvial de Foz d'Égua, ali pertinho, que tem um cenário mais bonito. 

Para comer bem por lá, me recomendaram o Restaurante O Fontinha. 




Foz d'Égua


Foz d'Égua fica a apenas 4Km de Piódão (de carro, porque se você for a pé, pelas trilhas existentes, é ainda mais pertinho). 

Lá, você vai encontrar uma praia fluvial lindíssima - uma piscina natural com água gelada gratuita - e um restaurante. 

Estacionamos na beira da estrada, na frente do restaurante. 



Santa Comba Dão


No trajeto entre Piódão e Águeda/Aveiro, passamos por esta cidadezinha super charmosa, que vale uma paradinha no caminho. 


Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas

Águeda


Me disseram "vai tirar uma foto com as sombrinhas de Águeda" - e eu fui! Mas, quando chegamos lá, pensei "e agora, cadê a tal rua das sombrinhas"!? Pois foi só dar uma voltinha pela cidade que já a encontramos! E é mesmo super legal! 

Tiramos muitas selfies, claroooo, mas acho que essa foto abaixo é a que melhor define a sensação de passear por essa rua, um verdadeiro arco-íris! 

Já vi muitas ruas "de guarda-chuvas", de Canela a Belgrado a Dubai, e ne-nhu-ma se compara a Águeda, eu garanto! Foi lá que foi criado o Umbrella Sky Project, como uma instalação apresentada pela primeira vez em 2012 e que, desde então, tornou-se uma marca do AgitÁgueda, o principal evento da cidade. 

Vale a pena ir até lá só para ver as tais sombrinhas?? Sim, no caminho para Aveiro, não custa nada dar uma paradinha lá e se divertir (nada mesmo, porque não precisa nem pagar pedágio para estacionar!).

Aliás, vale dizer que esta rua das sombrinhas coloridas não é a única rua decorada com sombrinhas em Águeda - a rua ao lado também é toda enfeitada com sombrinhas trnasparentes. 


Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas

Aveiro


Aveiro fica a 68Km de Coimbra, caso você precise ganhar tempo e decida ir direto para lá.  

Chegamos e fomos direto fazer check-in no apartamento que havíamos reservado minutos antes pelo Booking.

Veja onde se hospedar em Aveiro aqui:


Depois fomos passeando a pé até o centro histórico (que ficava a uns 10min do apartamento), comemos ovos moles numa padaria no Canal Central, passeamos de moliceiro e caminhamos pelos lindos canais que renderam a essa cidade fofa o apelido de "Veneza portuguesa"! 

Os principais pontos turísticos da cidade são a Praça Humberto Delgado, o Mercado do Peixe, e a art nouveau na Casa Major Pessoa. 

O passeio de (barco) moliceiro é "A" grande atração de Aveiro. Esses barcos, que parecem gôndolas, eram usados antigamente para recolher algas da "Ria" (como são chamados os canais da cidade), e hoje fazem passeios turísticos de 45min pelos canais, a € 10 por pessoa. 

É um jeito lindo e relaxante de conhecer Aveiro de uma outra perspectiva! Recomendo o horário lindo do por do sol e um casaquinho (porque faz friozinho). 

A cidade fica linda e animada à noite. 

Para comer bem em Aveiro, procure a Adega Típica O Telheiro ou o Mercado do Peixe.

Esta ponte da foto abaixo fica sobre a Ria de Aveiro e, como não é permitido colocar cadeados nela por causa do peso, eles lançaram a moda de amarrar fitas coloridas! Não fica bonitinho??

Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas


Praia da Costa Nova


Outro passeio imperdível fica a 11Km de distância de Aveiro, na Praia da Costa Nova.

Em 1 dia você desbrava tudo em Aveiro e ainda dá tempo de ir à Praia da Costa Nova, que também é uma fofura à beira mar com casinhas listradinhas e coloridinhas chamadas palheiros!

Infelizmente, o tempo nublou, e então as fotos não ficaram tão coloridas, mas imagine que gracinha não deve ser esse lugar num dia bonito de sol!?



Porto - Vila Nova de Gaia


Saímos de Aveiro de manhã cedo e logo estávamos no Porto! Tudo em Portugal é muito pertinho e nem dá tempo de (des)cansar entre uma cidadezinha e outra!

O Porto fica a apenas 74Km de Aveiro.

Aquele check-in muito aguardado!! Quanto tempo eu esperei para conhecer o Porto!! Só para ter a certeza de que realmente nada supera o "ver com meus próprios olhos"!

Passeios imperdíveis no Porto (este foi o nosso roteiro): 

Dia 1

* Bairro moderno da Boavista, onde fica a Casa da Música de Rem Koolhaas

* Museu de Arte Contemporânea de Álvaro Siza Vieira - Serralves

* Sé Catedral

* Vista panorâmica da cidade da Catedral da Sé

* Azulejos da Estação de Trens São Bento (imperdível!)

* Almoçamos no Serva Café (comemos a típica "francesinha")

* Avenida dos Aliados

* Torre dos Clérigos (entrada paga)

* Livraria Lello (o ingresso custa € 5 por pessoa, e será reembolsado na compra de um livro - a fila não demorou nem 10 minutos)

* Igreja do Carmo

* Voltamos à Sé pela Rua das Flores para atravessar a Ponte de Dom Luís I por cima

* MAR - Mercado Alternativo de Rua, ao lado do teleférico, na parte alta de Vila Nova de Gaia (quanto ao teleférico, não me atraiu muito, preferi passear a pé mesmo)

* Descemos a pé para a esplanada ribeirinha de Vila Nova de Gaia - de onde se tem a melhor vista do Porto se debruçando sobre as margens do Rio Douro, com muitos barzinhos e vinícolas

* Atravessamos a Ponte de Dom Luís I de volta ao Porto por baixo

* Praça da Ribeira



Dia 2

* Bonde para a Ribeira

* Igreja de São Francisco (o ingresso custa € 7 por pessoa, e a igreja é tapada de ouro, chega a ser pesada, de tanto ouro!)

* Mercado da Ribeira

* Caminhada pela Ponte de Dom Luís I até Vila Nova de Gaia

* Passeio de barco rabelo pelas 6 pontes do Rio Douro (custou € 12 por pessoa, e dura 50min)

* Mercado Beira-Rio em Vila Nova de Gaia (ótimo para beliscar e almoçar)

* Caves de Vinho do Porto em Vila Nova de Gaia (quase todas têm visitas guiadas em horários específicos)

* Voltamos para a Ribeira

* Almoçamos no Spetto House (procure @spettohousept no Instagram) - restaurante recém inaugurado no Bairro da Boavista de uma família brasileira super querida, com comida barata e deliciosa





Meu passeio preferido no Porto é grátis: cruzar a linda Ponte de Dom Luís I pra lá e pra cá, por cima e por baixo! Cruzamos 4 vezes, mas bastou a primeira, no por do sol, para me apaixonar por essa cidade espetacular, a Invicta!

E o outro passeio favorito foi o de barco. Os barcos rabelos do Porto, que eram usados para carregar cargas de vinho pelo Rio Douro, hoje carregam turistas para ver o Porto e suas 6 pontes de outra perspectiva, cobrando de € 12 a 15 por pessoa pelos passeios de 50min. 

Faltou fazer muita coisa que eu tinha anotado para conhecer no Porto: a Foz do Douro, o Mercado do Bolhão (que estava fechado para reformas), o Palácio da Bolsa, o Mercado do Bom Sucesso, o Café Majestic...mas, depois que vi a ponte e o casario da Ribeira, não consegui mais sair da beira do Rio Douro!! Parecia que essa região do Porto nos atraía como um ímã!

Ainda no Porto, tive um encontro muito feliz: o mundo é um ovo, para quem viaja bastante! Já encontrei, sem querer, amigos de Montevidéu na Índia, para provar a tese! E, quando a Claudia me disse que estaria no Porto nos mesmos dias que nós, eu sabia que finalmente ia conhecer a blogueira-mor da blogosfera de viagem brasileira, que eu acompanho há uns 7 ou 8 anos! A Claudia é querida, generosa e super profissional, e foi um prazer quando vi ela distraída na escadaria mágica da Livraria Lello! 

Ela também estava viajando por Portugal e mostrando tudo no @aprendizdeviajante_ , mas de trem! Para quem vai sozinha a Portugal, sem dúvida é a melhor opção (viajar de trem), embora fique mais caro! Mas não foi só: ainda tive a sorte de encontrar junto a @CelinaMartins Mala de Rodinha, que tem a sorte grande de morar no Porto e estava mostrando a cidade para a Clau! É tão bom desvirtualizar com pessoas que eu acompanho nas redes sociais e blogs há tanto tempo! 

Vocês já encontraram algum velho conhecido sem querer numa viagem, longe de casa?


olha quem eu encontrei na escadaria da Lello!

Resumindo as minhas impressões, posso dizer que o Algarve é um paraíso, Amarante é uma vila de conto de fadas, Lisboa é vibrante, Santiago de Compostela me emocionou, Valença do Minho superou as expectativas, Aveiro é super fotogênica, Estremoz surpreendeu...mas não houve, nesta viagem, lugar mais lindo e excitante que o Porto! 

O Porto é uma dessas cidades que têm uma beleza natural insuperável, como o Rio, Istambul ou Cape Town, por exemplo, e não dá para competir com esse cenário à beira do Rio Douro. 

Veja onde se hospedar no Porto aqui:

Santiago de Compostela


Do Porto até Santiago de Compostela são 230Km. 

Quando, montando nosso roteiro de viagem por Portugal, eu percebi como essa cidade espanhola ficava pertinho, a nossa roadtrip por terras portuguesas teve que ser imediatamente ampliada para incluir esse pedacinho especial da Espanha, porque por nada no mundo eu deixaria de realizar o sonho antigo de conhecer Santiago de Compostela

O caminho é lindo e nem vimos quando cruzamos a fronteira entre Portugal e Espanha, ninguém nos parou. Cada povoadinho fofo...e a Puente de Rande passa sobre uma das Rias Bajas (braço de mar, fiorde) espetaculares que existem nessa região da Espanha. 

Lembre que a gasolina é muito mais barata na Espanha, como já mencionei, então deixe para abastecer lá (custa entre € 1,35 e 1,38 o litro). 

Na Espanha, os pedágios são pagos em máquinas com moedas - tenha bastante moedas. 

Veja aqui onde se hospedar em Santiago de Compostela:


Para comer bem: Abellá (€ 36 paella para 3 pessoas com vinho e gorjeta).

Estacionar no centro histórico de Santiago não é difícil, pois existem muitos estacionamentos subterrâneos pagos, um deles a menos de 100m da Catedral! Na primeira noite que chegamos lá, com pressa para ver a cidade logo, e com preguiça de procurar estacionamento de calçada, deixamos o nosso carro alugado num destes estacionamentos particulares, e a conta foi bem baixinha - não lembro o valor exato, mas foi algo em torno de 3 euros, nada demais mesmo! Na manhã seguinte, um domingo, encontramos uma vaga num estacionamento público, também bem pertinho da Catedral, e por ser domingo era totalmente grátis, não precisava nem pagar parquímetro! 

Com sorte, você encontrará uma vaga com parquímetro - se não encontrar, siga para um destes estacionamentos privados sem medo. 

Em Santiago de Compostela, depois de todas as atrações que envolvem a Catedral - a missa dos peregrinos com botafumeiro, a visita ao telhado, o museu, a visita ao túmulo de São Tiago e o abraço no santo, o Pórtico da Glória, a Plaza del Obradoiro (Km zero do camino), a Plaza de Platerías, a Plaza de Quintana, a Torre do Relógio, o Museu das Peregrinações (grátis domingo, gostei bastante)...o mais legal é se perder pelas vielas com arcadas de pedra da cidade velha, caminhar pelos calçadões medievais experimentando tapas nas tavernas...a capital galega é linda de qualquer ângulo! 

Escrevi um post completinho sobre Santiago de Compostela, com detalhes sobre os peregrinos, sobre o Pórtico da Glória, a recente restauração da fachada da Catedral, o ritual do botafumeiro na missa dos peregrinos...muita informação e dicas! 

Leia tudo aqui:

Santiago de Compostela, na Espanha: o que você precisa saber



Valença do Minho


De Santiago de Compostela até Valença do Minho são 116Km. 

Quando saímos do Porto, tocamos direto para Santiago de Compostela, ao norte, pois queríamos muito estar lá num domingo, que é um dia especial para se estar lá, como já mencionei. 

Deixamos, então, para conhecer a região do Minho no caminho de volta para o sul. 

O Minho é uma parte super turística de Portugal, que tem cidades importantes como Guimarães, Braga, Ponte de Lima, Valença do Minho, o Parque Nacional de Peneda-Gerês e Viana do Castelo. 

Eu queria muito ter ido a Viana do Castelo, mas, embora fosse bem pertinho de Ponte de Lima, onde estivemos, estava fora da nossa rota, e tivemos que optar. Ficou na lista para a próxima viagem a Portugal (de motorhome, hehehe). 

Valença é uma cidade murada do século 13 na beira do Rio Minho, na fronteira com a cidade de Tui, na Espanha.

Simplesmente amei esse lugar! De um lado, Valença do Minho, Portugal, com sua dupla Fortaleza do século 13; de outro, Tui, na Espanha, com sua famosa Catedral. No meio, entre elas, o Minho e uma ponte antiga por onde passa o Caminho de Santiago Português. 

Eu não esperava que fosse uma região tão bonita, e posso dizer que foi o lugar que mais me surpreendeu positivamente nesta viagem. Ninguém tinha me recomendado com veemência que fosse até Valença, ninguém me disse que é um lugar que vale muito a pena conhecer, por isso faço questão de frisar aqui: não perca! É uma delícia passear pelas vielas das 2 fortalezas, cheias de lojinhas vendendo toalhas por quilo e muitos turistas espanhóis 😊

De Valença do Minho até Ponte de Lima são 39Km. 



Ponte de Lima


Mas que fofura essa tal Ponte de Lima! 

Reserve uma noite de domingo para dormir lá e faça a feira na segunda. Sim, nas segundas-feiras tem uma feira de rua fantástica no vilarejo (a cada 2 semanas), na beira do rio - tente adaptar seu roteiro de modo a passar o fim de semana em Santiago de Compostela e dormir em Ponte de Lima no domingo, para ir na feira que acontece lá nas segundas pela manhã!

Veja aqui onde se hospedar em Ponte de Lima: 


É bem fácil encontrar vagas para estacionar pertinho da ponte, na beira do Rio Lima. 

Jantamos no Restaurante Tic Tac na frente do albergue onde nos hospedamos - comemos 'prego' (a la minuta) e tomamos vinho verde na pressão - custa € 2 a jarra e é uma delícia. 

De Ponte de Lima até Braga são 42Km. 




Bom Jesus do Monte 


Eu sei, parece um daqueles enormes bolos de casamento em camadas, mas não é! 😂 

A Escadaria do Bom Jesus, em Bom Jesus do Monte, é um dos ícones mais conhecidos de Portugal. Minha dica: estacione grátis na base da escadaria, suba de bondinho (recém restaurado) e desça a pé as escadas. 

O bondinho custa € 1,20 por pessoa para subir. Ida e volta são 2 euros, mas não vale descer de bondinho, a graça é justamente descer a pé, curtindo a famosa escadaria e as vistas (e tirando muitas fotos!). 

Tem banheiro (pago) na base da escadaria. 

De Braga até Bom Jesus do Monte são apenas 6Km. Vale muito a pena!



Braga


Em Braga, estacionamos com parquímetro na Praça da República e fomos passeando pelo centro histórico até a Sé Catedral, que é a mais antiga de Portugal, do ano 1070 (o ingresso simples para a Catedral custa € 2). 

Passamos pela Torre de Menagem e pelo Jardim de Santa Bárbara no nosso caminho. 

Encontramos a querida da @CrispeloMundo e ela nos mostrou cantinhos da cidade que só uma local conhece! Ela está oferecendo um pacote de guia com vídeos/fotos pelo norte de Portugal que deve ser o máximo (veja mais em @GuiasemPortugal) - uma pena que não tínhamos muito tempo para curtir mais a cidade, porque o parquímetro só nos permitia deixar o carro no lugar onde estacionamos por no máximo 2hs. 

Almoçamos com ela num "pé sujo", a Casa do Cidadão, pela "fortuna" de € 13 (para 3 pessoas!). 

Foi um passeio super rápido, mas delicioso - e adorei reencontrar a Cris, que se mudou para Portugal há alguns meses e já conhece toda a região. 

Experimente os sorvetes da sorveteria artesanal Spirito



Guimarães


Depois de passear em Braga, seguimos para Guimarães, cidade histórica "onde nasceu Portugal"

De Braga até Guimarães são 25Km. 

Guimarães fica 55Km ao norte do Porto, caso você decida ir direto do Porto para lá. 

Não deixe de visitar o Castelo de Guimarães (uma das 7 Maravilhas de Portugal) e o Palácio Ducal (também conhecido como Paço dos Duques de Bragança). 

Nós voamos as tranças no Castelo de Guimarães: o ingresso combinado para o Castelo e o Paço (palácio logo ali ao lado) custa € 6. Maiores de 65 pagam metade. 

Tem bastante lugar para estacionar no Castelo e existem banheiros no Palácio.

O Castelo de Guimarães é tão romântico que tem até príncipes e princesas rondando por ali, hehehe!! Falando sério, em Portugal, assim como em muitos outros lugares, os noivos têm o costume de tirar fotos em pontos turísticos famosos, lugares históricos...e é muito comum assistir a cenas assim: um casal de príncipe + princesa posando para fotos em um castelo real! Dá até vontade de pedir para tirar uma selfie com eles, como a gente faz com os personagens da Disney 😂


Portugal: roteiro de viagem de 2 semanas

Sobre a simpatia dos portugueses: adoro! Eles têm um humor ácido e sem mimimi, são super literais, acho fantástico! Em 2 semanas viajando pelo país, tudo o que vimos foi um exemplo de educação e simpatia.

Depois das visitas ao Castelo e ao Palácio, estacionamos com parquímetro no centro histórico, e fomos passeando pelo labirinto de ruelas e casas antigas que levam à praça principal, Largo da Oliveira e Largo do Toural, comemos o 'toucinho do céu' da Pastelaria Clarinha...adorei Guimarães, achei bem mais bonitinha do que Braga! 

Braga é uma cidade mais religiosa, de igrejas; Guimarães parece ser uma cidade bem mais jovem e animada, cheia de praças com mesinhas nas calçadas.



Amarante


De Guimarães até Amarante são apenas 50Km.

Infelizmente, não tínhamos tempo, nesta viagem, para desbravar o Alto Douro, uma região vinícola que é Patrimônio Histórico da Humanidade da UNESCO desde 2001, mas eu dei um jeitinho de pelo menos conhecer algumas cidadezinhas do Douro que achei que seriam imperdíveis e que estavam na nossa rota (e realmente são imperdíveis, agora que as conheci posso afirmar!): Amarante, Mesão Frio e Peso da Régua. 

Amarante é, com certeza, uma das cidadezinhas mais lindas e românticas de Portugal, uma coisinha de conto de fadas! Sabe aquele lugar para uma lua de mel? Assim! A vista da ponte medieval de São Gonçalo sobre o rio Tâmega, com a igreja/mosteiro/casario do outro lado do rio, é de ficar babando! 

Para comer bem em Amarante: Restaurante D'Arcos - bom, bonito e barato! Comemos bolinho de bacalhau, bacalhau acebolado e bacalhau com broa, acompanhados de um vinho branco delicioso, e pagamos só € 27!

Vejam que a maioria das fotos que tirei são de celular. Sem filtro. E não é Iphone. É que a cidade é isso aí mesmo...não precisa frufru para ficar espetacular. Eu mal tinha chegado e já queria voltar!! Sim, Amarante é uma overdose de colírio para os olhos, capaz de encher um HD externo inteirinho com tantas fotos que tu vais querer tirar. 

Não sei se vou superar esse povoado tão cedo! Quero voltar de motorhome um dia com o Peg e passar uma boa temporada fazendo free camping às margens do Rio Tâmega. 

#sonhodeconsumo #planosdeaposentadoria

Passeios imperdíveis em Amarante: Igreja e Mosteiro de São Gonçalo, ponte medieval, caminhadas pelas margens do Rio Tâmega. 

Chegamos lá ao entardecer e curtimos um por do sol e uma caminhada noturna fantástica pela cidadezinha - a iluminação noturna é especial! No dia seguinte, acordamos cedo e, depois do café da manhã, fomos passear a pé de novo (deixamos o carro estacionado na própria pousada em que ficamos hospedadas, a poucos metros da ponte medieval). A cidade começou a lotar de ônibus de turistas por volta das 10hs da manhã, e então fomos embora. Estratégia super recomendada! Não deixe de passar pelo menos uma noite lá 💘

Veja aqui onde se hospedar em Amarante:


Hoje, olhando as fotos de Amarante, preciso me beliscar, porque é difícil acreditar que eu estava mesmo nesse lugar encantado há apenas alguns dias atrás! Olho as fotos e parece que foi um sonho! Mas Amarante é real e lugares de contos de fadas existem de verdade - é só a gente procurar por eles!

Qual é o teu lugar encantado? Já encontrou? Deixa a dica aqui nos comentários!!


Portugal roteiro de viagem

Mesão Frio


Como falei, partimos de Amarante por volta das 10hs da manhã, e pegamos a N 101 e a N 108 saindo de Amarante e passando por Mesão Frio, a caminho de Peso da Régua, na região vinícola do Douro. Trajeto simplesmente espetacular e muito recomendado. 

De Amarante a Mesão Frio são 28Km. 

De Mesão Frio a Peso da Régua são 14Km. 

O mais legal é o próprio passeio de carro pelas estradinhas que margeiam o Rio Douro, lindas demais! Paramos em cada mirante do caminho!

O dia mal tinha começado e eu já tinha tirado 150 fotos das curvas, vales e vinhedos do Douro! Um cenário lindíssimo num dia de sol fabuloso! 


Portugal roteiro de viagem

Peso da Régua


Em Peso da Régua, os principais programas são comer na Taberna Jereré, ver as vistas panorâmicas do Rio Douro, visitar o Museu do Douro e fazer passeios de barco pelo rio. 

Tem lugar para estacionar no cais de onde saem os barcos. 

É possível fazer um passeio de barco até Pinhão e voltar no trem panorâmico - deve ser um deslumbre!! Não fizemos por pura falta de tempo, mas este com certeza seria um programa que eu incluiria no nosso roteiro se tivéssemos mais uns dias!

Na próxima viagem a Portugal isso certamente será uma prioridade: desbravar as estradinhas lindas do Alto Douro de motorhome e fazer um longo passeio de barco + trem pelo maravilhoso Rio Douro. Se der tempo, vou até incluir no roteiro Vila Nova de Foz Côa, pois me falaram muito bem deste lugar também. 


Portugal roteiro de viagem


Trancoso


Deixando o Douro para trás, seguimos viagem novamente pelas Beiras até Trancoso, uma aldeia no interior de Portugal cercada por muralhas erguidas por Dom Dinis no século 13. 

De Peso da Régua até Trancoso foram 84Km. 

Estávamos voltando para o sul, a caminho do Algarve, e optamos por fazer este trajeto alternativo pelo interior, conhecendo mais das aldeias do meio do país, ao invés de simplesmente pegar uma rápida autoestrada e descer direto. 

Valeu muito a pena! Embora obviamente tenha sido mais cansativo e tenhamos rodado muito mais quilômetros por estradinhas lentas interioranas, eu simplesmente amei conhecer Trancoso, Sortelha e Monsanto - matou a minha vontade!

Veja as distâncias entre os povoados:

De Trancoso até Sortelha: 85Km. 

De Sortelha até Monsanto: 52Km. 

De Monsanto até Estremoz: 201Km. 

Em Trancoso, fomos ver o castelo e sua torre mourisca, passeamos pelas ruelas de pedras, vimos o Pelourinho e comemos sardinhas doces na Casa da Prisca, especialidade local! 

Custa € 6 a caixa com 6 sardinhas, que são doces conventuais típicos de Trancoso feitos com amêndoas, ovos, chocolate e canela. 

Mas a pergunta que não quer calar é: será que a Trancoso da Bahia tem origem nesta aqui? 

Abastecemos o carro em Trancoso por € 1,63/litro de gasolina. 


Portugal roteiro de viagem

Sortelha


Sortelha é uma aldeia toda de pedra no alto de uma colina, com um castelo fortificado construído pelos mouros no século 12, na beira de um penhasco. 

O melhor programa no povoado é subir nas muralhas do castelo para ter vistas impressionantes, mas tome cuidado porque não tem nenhuma proteção e é perigoso - sério, na hora de descer me deu medinho! Não suba com crianças! 

Saiba mais sobre este lugar no site Aldeias Históricas de Portugal, que reúne informações sobre os povoados mais espetaculares da terrinha e é uma ótima fonte de pesquisas. 



Monsanto


Monsanto é um povoado espetacular no topo de um penhasco, com casas construídas em cima e abaixo de penedos (pedras) gigantescos. 

A cidadezinha é um charme, vale muito a pena ir até lá para conhecê-la. Se precisasse escolher entre as 3 aldeias das Beiras que visitamos neste dia (Trancoso, Sortelha e Monsanto), eu ficaria com Monsanto! 

Não é por nada que Monsanto venceu uma competição em que foi escolhida como a "aldeia mais 'portuguesa' de Portugal" - as casas e ruas construídas do mesmo material dos rochedos enormes espalhados pela cidade realmente impressionam. 

Para as melhores vistas, tem que subir até o castelo abandonado no alto da colina, e não é fácil, é uma longa subida! 

Também não é fácil estacionar na aldeia, tivemos bastante sorte de encontrar uma vaga! 

Para comer bem em Monsanto: Petiscos e Granitos.



Estremoz


Depois de desbravar as regiões da Estremadura, Ribatejo, as Beiras, o Porto, o Minho, e o Douro, era hora de voltar para o sul, em direção ao Algarve, nosso destino final, passando pelo Alentejo

E, no Alto Alentejo, nossa primeira parada, depois de passarmos pela bonita Portalegre, foi em Estremoz. 

Sabe quando uma paradinha para dormir vira uma paixão? Foi assim com Estremoz, que eu tinha riscado do nosso roteiro por falta de tempo, acabou voltando ao roteiro como um lugar para passarmos a noite entre Monsanto e Évora, e me apaixonei! 

Passeios imperdíveis em Estremoz: além de passear pelas ruelas e praças com calçadas de mármore e prédios caiados de branco na cidade baixa, subimos até a cidade alta, cercada por muralhas, onde fica o castelo (que hoje é um hotel incrível), a igreja, a torre (de onde derramavam óleo fervendo nos visitantes indesejados) e um Museu Municipal (grátis), que estava com uma exposição bem legal sobre os famosos Bonecos de Estremoz. 

As vielas com casinhas brancas na cidade alta lembram ora a Andaluzia, ora a Grécia! Eu adorei, achei a cidade um amor. Vale muito a pena conhecer - o que é comprovado pela quantidade de turistas ciclistas e motociclistas que encontramos lá!

Tanto na cidade baixa, quanto na cidade alta, não tivemos maiores dificuldades em encontrar vagas para estacionar grátis. 

Para comprar comida barata em Estremoz: Supermercado Lidl. 

Veja aqui onde dormir em Estremoz:


Gostaríamos muito de ter esticado até Monsaraz, também no Alentejo, mas estava fora da nossa rota e queríamos chegar logo ao Algarve.



Évora


Depois de passear pela manhã em Estremoz, onde havíamos pernoitado na noite anterior, seguimos viagem para Évora. 

De Estremoz até Évora são apenas 46Km. 

Dicas para o seu roteiro em Évora: 

👣 Primeiro, vá de carro conhecer o Aqueduto da Água de Prata no fim da Rua do Cano, muito interessante para ver as construções sob os arcos do aqueduto (grátis)

👣 Depois, vá contornando, ainda de carro, as Muralhas da cidade (grátis)

👣 Estacionar no Rossio de São Brás, onde tem bastante vagas grátis!

👣 Siga para a Igreja de São Francisco (entrada grátis)

👣 Ali ao lado, ficam a Capela dos Ossos, o Museu, a interessante Exposição sobre Presépios e o terraço panorâmico: custa € 10 o ingresso para família (por pessoa custa € 4)

👣 Continue até a Praça do Giraldo, que é linda

👣 Siga em direção ao Templo de Diana para algumas selfies nesse lugar impressionante (grátis)

👣 Visite a Sé Catedral e o seu telhado, para ótimas vistas de Évora (ingresso pago)

👣 Almoce um bacalhau à Brás ou uma açorda de mariscos no Restaurante Muralha (€ 30 para 3 pessoas) e leve uma queijadinha de € 1,15 de sobremesa 😋

👣 No caminho de volta para o carro, no estacionamento do Rossio de São Brás, entre em algumas das muitas lojinhas de souvenirs vendendo azulejos e objetos feitos de cortiça

👣 Não esqueça de abastecer o carro antes de seguir viagem! Abastecemos em Évora por € 1,67/litro de gasolina (caro!)

👣 Programe-se para passar 3 ou 4hs pelo menos em Évora

👣 Se tiver mais tempo, acrescente ao seu roteiro os Megálitos de Cromeleque dos Almendres


Templo de Diana em Évora
Templo de Diana em Évora

Na minha opinião, as 2 atrações mais importantes de Évora são:

1 Capela dos Ossos: quem conhece este lugar? Adorei a frase inscrita sobre a porta de entrada: "Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos" - seria um convite à reflexão sobre a transitoriedade da vida ou a melhor expressão do ácido humor português? 

Nós conhecemos uma torre de crânios impressionante na Sérvia, mas a capela de Évora abala!

2 Templo de Diana: esse Templo Romano em Évora tem nada mais, nada menos que 18 séculos de vida, dá para acreditar?? É uma das relíquias romanas mais bem preservadas da Península Ibérica, mas o que mais me intriga não são as 14 colunas coríntias de mármore, e sim como esses romanos perambulavam tanto Europa afora?! Que povo viajante, seu!! 

Depois falam de mim...



Capela dos Ossos de Évora
Capela dos Ossos de Évora

Vila Nova de Milfontes


De Évora até Vila Nova de Milfontes são 158Km. 

Embora seja uma praia, Vila Nova de Milfontes ainda não é no Algarve, e sim na Costa do Alentejo, assim como Zambujeira do Mar (no litoral oeste de Portugal, e não no litoral sul). 

Veja onde se hospedar em Vila Nova de Milfontes aqui:


Vila Nova de Milfontes é uma prainha localizada entre Porto Côvo (ao norte) e Zambujeira do Mar (ao sul), numa região de Portugal ao sul de Lisboa e ao norte do Algarve banhada pelo Oceano Atlântico, conhecida como Costa Vicentina, famosa pelas boas ondas. 

Pretendíamos seguir para o Algarve no dia seguinte, mas Vila Nova de Milfontes definitivamente merece um lugarzinho no seu roteiro, seja pelas praias tranquilas e sem turistas (fomos na Praia do Farol e na Praia das Furnas), seja pelo centrinho gostoso com casinhas caiadas de branco, vielas estreitas e restaurantes de frutos do mar, seja pelo por do sol maravilhoso! 

Ainda na Costa do Alentejo, se tiver tempo, dizem que uma parada em Zambujeira do Mar também vale a pena! 

Já no Algarve, me recomendaram Odeceixe, mas passamos reto por lá, porque não dava para parar em cada praia linda do caminho e tínhamos que optar por algumas. 



Aljezur


A nossa primeira parada no Algarve foi no povoado de Aljezur, que não parecia muito com o "Algarve" da minha imaginação porque não vimos mar na cidade - todas as prainhas ficam um pouco distantes da aldeia de Aljezur. 

Em Aljezur, estacionamos lá embaixo, no centrinho, e subi a pé pelo centro histórico até as ruínas do Castelo, no alto da cidade, de onde se tem ótimas vistas. 

De Vila Nova de Milfontes até Aljezur foram 58Km. 



Carrapateira


Carrapateira fica a 20Km ao sul de Aljezur, e foi a primeira praia do Algarve que visitamos, ainda no litoral oeste de Portugal, na costa ocidental do Algarve, onde se localizam algumas praias incríveis e bem pouco conhecidas/frequentadas pelos turistas - por isso mesmo, são praias com um aspecto mais selvagem e com ótimas ondas, que os surfistas amam. 

Essa região também é conhecida como Costa Vicentina, e é uma área protegida, cheia de trilhas.   

Fomos à Praia do Amado, point de surfistas.




Sagres


De Carrapateira seguimos para Sagres, a 22Km de distância, onde as grandes atrações são a visita à imensa Fortaleza e as vistas das falésias.

Depois, seguimos para o Cabo de São Vicente, ali do lado, que já podíamos avistar da frente da Fortaleza de Sagres. 



Cabo de São Vicente


O Cabo de São Vicente é o ponto mais a sudoeste da Europa, um daqueles lugares icônicos onde todo viajante que se preza curte colocar o pezinho uma vez na vida. 

Não fosse pela posição geográfica única, ainda é um lugar lindo, com vistas impressionantes de tirar o fôlego e uma sensação de "fim do mundo". 

Além disso, é uma região cheia de história - pense que lá foi criada a escola de navegação de Sagres e lá começaram as Grandes Navegações. Era lá que os bravos portugueses desbravadores dos mares se despediam das suas famílias quando partiam rumo ao desconhecido, e até hoje centenas de embarcações passam diariamente por este cabo, guiados pelo farol. 

Só isso já seria suficiente para emocionar o visitante, mas, além de tudo isso, ainda é possível comer lá a sua "última salsicha antes da América", por € 3,50, com direito a certificado e tudo! Uma Bratwurst daquelas, antes de partir rumo à América. 

Há um banheiro no local (custa € 0,50 para usar), e um farol com vistas lindas.

Na região de Sagres e do Cabo começamos a ver um número muito maior de viajantes do que  havíamos visto no restante de Portugal. Muitos turistas, e todos os lugares lotados de carros e motorhomes estacionados.

Há mais de 500 anos, era nesta região que os portugueses construíam suas naus e de lá partiam mundo afora no que ficou conhecido como período das Grandes Navegações. Agora Portugal está conquistando o mundo de novo. Mas, desta vez, diferente do passado, é o mundo que está indo a Portugal. Em bandos enormes de europeus e brasileiros que, ao que vejo, reconquistaram o colonizador.

Do Cabo de São Vicente até Lagos são 38Km. 




Lagos


Em Lagos, não deixe de ver os seguintes pontos turísticos: 

* Meia Praia
* Forte da Ponta da Bandeira
* Praia da Batata
* Praia do Pinhão
* Praia da Dona Ana (maior, com mais espaço, e igualmente linda)
* Praia do Camilo
* Farol da Ponta da Piedade 

A famosa Praia do Camilo é a que tem mais efeito UAU, linda e lotada, embora tenha um acesso chato por uma looooonga escadaria. É uma enseadinha pequena, super paradisíaca, mas cheia de gente, com pouco espaço, além da escadaria enorme que eu já mencionei.  

A Ponta da Piedade também é linda, mas, no por do sol, fica tudo na sombra, é melhor ir mais cedo lá. Tem vistas incríveis das rochas no mar.

Jantamos no centrinho histórico no Restaurante San Bernardino. Comi uma cataplana de camarões e ameijôas deliciosa. Custou € 66 para 3 pessoas, com vinho e gorjeta. 

O centrinho de Lagos é bem bonitinho e vale a pena dar um passeio por lá à noite, quando o calor diminui e as ruas ficam lotadas de turistas, super divertido. Muitas lojinhas, bares e restaurantes!

Foi fácil encontrar lugar para estacionar no centrinho de Lagos. Já nas praias não é tão fácil, mas, com paciência, sempre se encontra uma vaga!

Veja aqui onde se hospedar em Lagos:


Não deixe de ler o post acima, sobre hospedagem, se você tem vontade de ir ao Algarve - nele eu expliquei tudo direitinho sobre as opções de hospedagem por lá!


Praia do Camilo em Lagos, no Algarve
Praia do Camilo em Lagos, no Algarve

Portimão 


Acordamos em Lagos, demos uma volta de carro e seguimos para a Marina de Portimão.

De Lagos até Portimão são só 23Km.  

Foi desta Marina linda que pegamos um excelente passeio de barco no Algarve por € 25/pessoa. O estacionamento na Marina é pago, mas não é muito caro, devemos ter pago algo em torno de 3 euros no total. 

Saímos da sensacional Marina de Portimão e o passeio durou 1h45min com uma paradinha para banho numa prainha deserta do Algarve. Passamos em todas as praias e grutas mais famosas: Algar de Benagil, Praia da Marinha, Carneiros, Praia de Vale Centeane, Carvoeiro, Algar Seco...


Marina de Portimão, no Algarve
Marina de Portimão, no Algarve

A minha primeira recomendação é pegar o barco em Portimão, que fica mais perto das grutas e praias famosas do que Lagos, e assim o passeio é mais barato. 

E a segunda recomendação é pegar um barquinho pequeno, sem cobertura, que pode entrar nas grutas mais apertadinhas. 

Existem alguns barcos grandes e bonitos, com cobertura para o sol, que enchem os olhos, mas esses não conseguem entrar nas grutas menores e, pior de tudo: vimos alguns com música ruim a todo volume. Acho que se eu tivesse o azar de pegar um daqueles, me jogava do barco e saía a nado Algarve afora! 

Nós escolhemos o Arctic Seagull Benagil Tours, mas na verdade não faz muita diferença qual é a empresa que você vai escolher. É só chegar lá, indagar nas várias banquinhas da Marina qual é o roteiro do passeio, duração, preço e horário de saída (pergunte em 3 ou 4 banquinhas) e ver qual lhe agrada mais. 

Todos os passeios são muito parecidos em roteiro, duração e preço, o negócio é ver qual horário de saída melhor se adapta para você e prestar atenção que seja, como falei acima, um barquinho pequeno, e não aqueles barcos grandões lotados de gente barulhenta e música em volume alto!

Depois do passeio, vale a pena ir conhecer, ali pertinho da Marina de Portimão, a linda Praia da Rocha (também em Portimão). 

Ainda perto de Portimão fica Silves, que infelizmente não tivemos tempo de conhecer, mas fica a dica!


Algar do Capitão, que eu achei mais bonito do que o famoso Algar de Benagil

parada para banho numa prainha deserta do Algarve

Carvoeiro


Se você pergunta qual o melhor lugar para fazer base no Algarve (ficar hospedado) e fazer bate e voltas às praias, muita gente cita Lagos e Albufeira. Eu discordo. Lagos até dá uma boa base, mas fica muito longe de Faro e Tavira, por exemplo. Para mim, a melhor base no Algarve é Carvoeiro que, além de estar bem no meio de tudo no Algarve, ainda tem um centrinho ótimo, cheio de turistas, e as praias que mais gostei na região. 

A própria praia de Carvoeiro é muito boa, com um banho ótimo, e a cidadezinha é um amor, com um casario branquinho que vai até a beira da água. 


Praia de Carvoeiro, no Algarve
Praia de Carvoeiro, no Algarve

Os melhores pontos turísticos do Algarve, como o Algar de Benagil e o Algar Seco, por exemplo, também ficam ali. E tem passeios de barco por ali também. De fato, um ótimo lugar para fazer base. 

Além disso, ainda tem uma trilha incrível que sai de lá e vai contornando as falésias até a Praia da Marinha. Fiquei com muita vontade fazer, mas, pelo que me informaram, é uma trilha bem puxada e dá pelo menos uns 8Km só de ida, então tem que ter um dia inteiro para fazer e ir curtindo as praias do caminho (depois dá para voltar de Uber). 

Uma coisa engraçada que percebemos lá - e que não acontece no resto de Portugal - é que a gente senta em um restaurante, ou entra em uma lojinha, e os atendentes vêm imediatamente falando contigo em inglês. Acho que é um antro de turistas ingleses, então os locais já assumem que a maioria dos turistas falam inglês. Mas é só responder em português que eles obviamente seguem falando português contigo. 

Almoçamos no Restaurante Oasis Carvoeiro por € 38 e comemos muito boa comida (bacalhau assado com batatas e polvo a lagareiro).

Depois fomos até o Algar Seco, de onde se tem vistas incríveis das formações rochosas. 


Algarve
Algar Seco, no Algarve português

Após, seguimos para a Praia de Vale Centeane (ou Praia de Centianes): a melhor para banho, com água a 22°C, limpíssima, e um visual espetacular de falésias amarelas. Foi a minha preferida no Algarve todo! Sabe aquela praia cênica, sem muvuca, com água cristalina a 22°C que você estava procurando - e que não é assim tão fácil de encontrar? É essa!

Repetindo: nossa praia favorita no Algarve, por unanimidade de nós 3: Vale de Centeane. 


Algarve
Praia Vale de Centeane, Algarve

O Algar de Benagil é de fato uma lindeza - e também uma muvuca só. Esses lugares que ficam "famosos" no Instagram acabam sempre assim, estragados pelo excesso de turistas, e a verdade é que acabei achando muito mais bonito o Algar do Capitão, ali pertinho, completamente vazio - mas esse só tem acesso de barco, enquanto que o Algar de Benagil dá para chegar caminhando por dentro d'água, contornando as formações rochosas, desde a prainha ao lado.

Eu queria ter ido também à Praia do Carvalho, mas ficar pulando de praia em praia para conhecer todas as mais bonitas cansa, né? Chega uma hora em que tu só queres estender a tua canga e relaxar na praia - qualquer praia - desde que não esteja muito lotada!

Sobre a Praia da Marinha, conhecida por ser uma das mais bonitas do mundo: o acesso é por uma escadaria enorme e tinha um monte de algas super fedorentas sujando a praia. A praia é realmente linda, mas quando estivemos lá o banho estava horrível e foi meio decepcionante. Preferi a vista do mirante, lá de cima, do que estar na praia. 

Depois ainda fomos até a Praia da Albandeira, onde existem 2 prainhas pequenas cheias de grutas, bem bonitinhas. 

Com paciência, conseguimos estacionar em todas as praias que citei acima. 

Abastecemos gasolina no Algarve por € 1,65/litro. 


Praia da Marinha, Algarve
Praia da Marinha, Algarve

Albufeira


Chegamos em Albufeira no fim do dia e, depois do check-in no nosso apartamento e um banho rápido, fomos dar um passeio à noite pelo centrinho - a noite de Albufeira é uma festa! Uma mistura de Cancún com Las Vegas com Portugal!!

Pelo que entendi, Albufeira é a party town do Algarve, e meca do turismo de "pacotes" de alemães e ingleses, tipo uma Porto Seguro x CVC. 

As ruas do centro da cidade eram pura festa à noite, com muita música e gringos fantasiados pelas ruas. Me disseram que é o paraíso da terceira idade inglesa, e eu só não concordo totalmente porque também vimos vários grupos jovens de amigos, tanto homens quanto mulheres, fazendo altas despedidas de solteiro kkkkk...

O centro não tem pontos turísticos super interessantes, embora seja bem bonitinho, e a parte histórica fica escondida atrás do néon dos prédios novos, mas o passeio foi super divertido - uma coisa que não imaginávamos encontrar em Portugal - e achamos que vale muito a pena incluir pelo menos uma noite em Albufeira no seu roteiro. 

Veja aqui onde dormir em Albufeira:


Para comer bem em Albufeira: "O Alentejano.come". Comemos bacalhau à lagareiro e salmão com vinho branco, e pagamos 40 euros. Tudo excelente, bem no centrinho, numa esquina tranquila. 

No dia seguinte, pela manhã, fomos conhecer as praias de Albufeira - as mais famosas são a Praia da Galé e a Praia da Falésia. Fomos bem no final da Praia da Falésia, onde ela é conhecida como Rocha Baixinha: lá é fácil estacionar e o banho de mar estava bem bom, embora a praia não seja muito cênica ali. 


o agitado centrinho de Albufeira, no Algarve
o agitado centrinho de Albufeira, no Algarve

Faro


De Albufeira seguimos depois para Faro, a 37Km de distância. Era nosso último dia no Algarve, e queríamos aproveitar ao máximo, já tristes de ter que ir embora daquele paraíso. 

Faro é a capital do Algarve, onde fica o aeroporto da região, e muita gente só passa por lá justamente por causa do aeroporto - o que é uma grande injustiça, porque é uma cidade simpática, com um centro histórico muito bonitinho.

Conseguimos lugar para estacionar com facilidade ao lado das muralhas que ainda cercam parte da cidade velha, fomos à Marina - onde fica o letreiro com o nome da cidade, vimos o famoso Arco da Vila, e concluímos que Faro é mais interessante do que falam! 

Não chegamos a ir na praia lá, mas a cidadezinha realmente merece algumas horas do seu roteiro pelo Algarve!! 

Não sei quem é o artista que criou a instalação de flamingos que vimos no centro histórico de Faro, mas achei muito legal - alguém sabe me dizer quem fez?



Tavira


Do Faro até Tavira são 36Km.

No centro histórico de Tavira não foi difícil encontrar lugares para estacionar com parquímetro.

A cidade é deliciosa, com certeza a mais "portuguesa" do Algarve, atravessada por um rio, com uma ponte romana e um castelo. Subimos até o alto do Castelo, de onde se tem as melhores vistas da cidade, e passeamos pelas margens do rio.  

Almoçamos no cais (polvo e bacalhau à Brás) e pegamos o barco das 14hs para a Ilha de Tavira. Voltamos no ferry das 15h30min. 

Foi um passeio rápido, mas valeu muito a pena!!



Ilha de Tavira 


O ferry para a Ilha de Tavira custa € 2 ida e volta - vai na hora cheia e volta na meia hora. Leva 15min a travessia de ferry pela Ria Formosa até a ilha, e a ilha é um paraíso. 

O ferry te deixa do lado do rio, que tem um banho super gostoso também, e tu leva uns 10min caminhando para atravessar a ilha até o outro lado, onde a praia é de mar cristalino com a água mais quente do Algarve! 

Uma praia enorme, com bastante espaço, sem muvuca, nem música alta. E na ilha tem vários restaurantes no trecho entre um lado e outro. 

Infelizmente, quando voltamos da Ilha de Tavira, já era meio da tarde, e precisávamos voltar para Lisboa ainda naquele dia (303Km!!!), pois meu voo seria na manhã seguinte - imagina se tivéssemos algum problema mecânico no caminho!?

Então, não deu tempo de conhecer 3 lugares que estavam anotados na minha listinha e que eu queria muito conhecer - se vocês forem lá, depois me contem se realmente vale a pena: 

* Cacela Velha (já quase na fronteira com a Espanha) 

* Salir e Alte (2 aldeias no interior do Algarve)



O que ficou de fora


Vocês devem ter estranhado que, num roteiro de 2 semanas de viagem por Portugal, simplesmente não mencionei Lisboa! Loucura ir a Portugal e não ficar alguns dias em Lisboa, né?

Explico: eu já conhecia bem a capital portuguesa, já estive lá várias vezes antes, sozinha, mochilando, com o Peg, com o Lipe - até o Lipe, do alto dos seus 9 anos, já esteve 2 vezes em Lisboa hehehe...

Inclusive já publiquei alguns posts sobre Lisboa aqui no blog:

Oceanário de Lisboa e Parque das Nações




a primeira vez do Lipe em Lisboa, com 2 aninhos

e a segunda vez do Lipe na capital portuguesa, alguns anos depois

Por isso, quando fui montar nosso roteiro por Portugal, sabendo que 2 semanas não seriam suficientes nem de perto para ver tudo o que eu queria, deliberadamente deixei Lisboa de fora - e ainda dei sorte de chegar lá no sábado à tardinha e poder fazer um longo passeio noturno pela capital portuguesa para matar as saudades!

Além de Lisboa, eu também já conhecia Cascais (incluindo a Boca do Inferno e o Cabo da Roca), Estoril e Sintra (o Palácio Nacional, o Palácio da Pena, o Castelo dos Mouros, o doce "travesseiro" da Casa Piriquita, o centro histórico), e por isso esses 3 lugares incríveis também ficaram de fora do meu roteiro.

A minha mãe e a minha irmã ficaram 3 dias a mais em Lisboa depois que eu vim embora e, desses 3 dias, aproveitaram um deles e fizeram um bate e volta a Cascais + Sintra. Vale muito a pena, se você nunca foi - tem que ir!

Para conhecer o básico de Lisboa e fazer esse bate e volta, recomendo pelo menos 4 dias por lá.

Outros lugares ali nos arredores de Lisboa que estão na minha listinha são o Palácio de Queluz (que supostamente é uma réplica do de Versalhes) e a Praia do Guincho.

Além destes, tem uma região que eu queria muito explorar mais e não deu tempo desta vez, mas não custa mencionar aqui para vocês darem uma olhada se não interessa para vocês - é a Península de Setúbal

* Aldeia do Meco (vilarejo a 12Km de Sesimbra) 

* Cabo Espichel 

* Sesimbra (30Km de Setúbal, tem um Castelo com vistas lindas e a Fortaleza de Santiago) 

* Setúbal (Rio Tejo, comer "choco" frito, Praça do Bocage, Castelo São Filipe) 

Para fazer um roteiro com todos os lugares que citei neste post - os que nós fomos e os que eu gostaria de ter ido e não fui - precisaria de no mínimo uns 30 dias! Acho que dá pra dizer que, com 30 dias, eu conseguiria conhecer bem tudo o que eu queria em Portugal 😏


Palácio da Pena em Sintra, Portugal
Palácio da Pena em Sintra, Portugal

Lisboa


pessoa super decidida a montar um roteiro em Portugal sem Lisboa, aí comecei a olhar as fotos da última vez que tínhamos estado lá e...que vontade mudar para lá de vez, como tantos brasileiros têm feito!!! Quem resiste a Lisboa?? Que cidade linda, charmosa, agradável...não é uma capital opressiva, onde a gente não se sente em casa...ao contrário: me dei bem com a cidade desde a primeira vez que pus os pés lá. 

Se você nunca foi, prepare seu coração: a capital portuguesa é um caso sério de amor à primeira vista.

Em Lisboa, meus passeios preferidos são o bonde 28 - passando pela Sé, pelo Castelo de São Jorge, e pela Alfama, e Belém




bonde na Praça do Comércio em Lisboa
bonde na Praça do Comércio em Lisboa

Como só tinha uma noite para passear pela cidade, escolhi voltar a Belém

À noite é mais difícil fotografar mas, com o calor absurdo que pegamos em Portugal em setembro - foram 2 semanas de sol, céu azul e um calor de torrar - foi super agradável fazer um passeio noturno em Lisboa! 

Passamos na Praça do Comércio, no Cais do Sodré, no Mercado da Ribeira, fomos para Belém...tudo com um ventinho fresco soprando do Tejo e uma lua cheia linda!

A nossa happy hour de despedida foi no Padrão dos Descobrimentos, um dos monumentos mais bonitos de Portugal, Patrimônio da Humanidade! A dica é visitar no mesmo dia o Padrão dos Descobrimentos, o Mosteiro dos Jerônimos, a Torre de Belém, o novo MAAT (Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, lindo, lindo!) e a pastelaria de Belém (cada pastel de nata de Belém custa € 1,10). 

O MAAT foi inaugurado em 2016 e eu ainda não o conhecia. O ingresso custa 5 euros. 

Saiba mais sobre ele aqui

Ainda nesta região, também fica o Museu Coleção Berardo, que vale muito a pena conhecer se você gosta de arte moderna e contemporânea. Nos sábados, a entrada é gratuita, e nos outros dias também custa 5 euros. 

Já contei como foi bom passear à noite em Lisboa, fugindo do calorão, mas o que ainda não tinha mencionado foi o que tornou esse nosso último passeio em Portugal melhor ainda: a sensação indescritível de segurança

Como são felizes as pessoas que podem passear à pé, de noite, numa grande capital, sem qualquer preocupação de segurança! 

#inveja

Quem conhece esta parte de Lisboa? Quem mais adora passear em Belém?

Torre de Belém, em Lisboa
Torre de Belém, em Lisboa

Padrão dos Descobrimentos
Padrão dos Descobrimentos



o novo MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia
o novo MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia




pastelaria onde são feitos os melhores pastéis de nata do país

Mosteiro dos Jerônimos
Mosteiro dos Jerônimos


Abastecemos gasolina em Lisboa para devolver o carro com o tanque cheio por € 1,69. Não dá para entender porque em Lisboa o combustível é ainda mais caro que em outros lugares!!! 

A minha viagem acabou em Lisboa, e quero agradecer a todo mundo que "viajou" comigo!! Tinha gente acompanhando como se fosse novela, não perdiam um capítulo!! Aproveitei dezenas de dicas que recebi pelas redes sociais!! Obrigada pelo carinho de vocês e pela companhia, foi demais! Até a próxima! 

PS. Mas saibam que, como eu sempre digo, não há nada como ver lugares com seus próprios olhos - qual é a sua próxima viagem??

Fiz quase todo o meu roteiro usando o guia de Portugal da Lonely Planet | Globo Livros e, durante a viagem, usei incansavelmente o chip de celular da Easysim4u para pesquisar mais sobre os lugares em que estávamos, reservar hotéis pelo Booking e usar o Google Maps como GPS (além de postar milhares de stories hehehe). 

Leia mais:

Guias de bolso de Paris e Lisboa - do tamanho certo para levar na sua mochila


guia Lonely Planet Lisboa de bolso
guia Lonely Planet Lisboa de bolso

guia de Portugal da Lonely Planet
guia de Portugal da Lonely Planet

Mas também quero agradecer as dicas de ouro que recebi de várias amigas e amigos, virtuais ou não, blogueiras ou não (vou citar apenas alguns, não se magoe se não te citei!): Claudia Bins (As Passeadeiras), Ana Pagliuso (Viajo com Filhos), Helen Waldemarin (Ninho de Jiripoca), Vivi Leite (@segueajoaninha), Patricia Lagos, Cristina Landi (Postcards from Lisbon), Família Cabelo, a Pri do @milkstudiorj, Isaura Gonçalves Terra, Gabriela da Luz, etc.

E você, já esteve em Portugal? Tem um roteiro legal para compartilhar com a gente? Deixe a sua dica nos comentários!

Leia outras dicas de Portugal lá no nosso Instagram - usei a #PVemPortugal nas fotos desta viagem. 


Veja também:


* Oceanário de Lisboa e Parque das Nações

* Guias de bolso de Paris e Lisboa - do tamanho certo para levar na sua mochila
* Um voo conturbado com a TAP, o Aeroporto de Lisboa e uma lição para a vida
* Lisboa Central Hostel - dica de hospedagem boa, bonita e barata em albergue

Você também nos encontra aqui:




Share

Claudia Pegoraro - FPV

Comente este Post:

6 comentários:

  1. Fiquei maravilhada com a riqueza de detalhes da viagem de vocês..que maravilha...quem sabe depois da nossa viagem à Alemanha ,Portugal seja a próxima...muito obrigada ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vou querer saber o que vocês acharam da Alemanha! viu as minhas dicas de lá aqui no blog?

      Excluir
  2. Que viagem inesquecível Claudia !!!! Quero muito conhecer Portugal de Motorhome e pelo que vc escreveu a estrutura é muito boa. Pensei em passar 5 dias no Algarve e depois seguir parando até Porto. Vc acha que fica fácil ? Vc tem alguma dica de algum blogueiro que tenha feito isso ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna, não tenho :( nunca li post de nenhum blogueiro que tenha viajado de RV em Portugal! Mas podes aproveitar todas as dicas do nosso roteiro, tenho certeza que vai ser bem fácil e vcs vão amar, tem muita infra para motorhomes lá!

      Excluir
    2. Tb procurei muito e não encontrei. Mas seu roteiro esta muuuuuito bom e vou tentar adapta-lo. Por enquanto está só na intenção mas quem sabe vai ser tornar realidade rsrsrsr. Obrigada pela resposta rápida ;)

      Excluir
    3. Quem sabe tu escreve esse post pra nós publicarmos aqui? :)

      Excluir