17 de fevereiro de 2015

Campo Bahia, em Santo André - o paraíso de hotel que hospedou a Seleção Alemã na Copa do Mundo

Já imaginou se hospedar no mesmo hotel que abrigou a seleção alemã de futebol campeã do mundo durante a Copa no Brasil em 2014?

Pois nós realizamos esse sonho, e vamos contar pra vocês nesse post como foi a experiência!

Vocês lembram daquele lugar incrível no sul da Bahia, escolhido pela Seleção da Alemanha durante a Copa do Mundo para hospedar os jogadores campeões no ano passado? 

Pois ele fica na Costa do Descobrimento, em Santo André, ao ladinho de Santa Cruz Cabrália, e o Campo Bahia, hotel construído especialmente para abrigar os jogadores alemães durante a competição, nos convidou para passar alguns dias lá! 

Fomos, dormimos na mesma villa que foi ocupada durante a Copa pelo Schweinsteiger e pelo Neuer, e voltamos encantados - foi, sem dúvida, o lugar mais maravilhoso onde já nos hospedamos na nossa longa carreira de viajantes do mundo, e estou louca para mostrar tudo a vocês :)


E, já de início, a resposta à pergunta que não quer calar, que me foi repetida à exaustão: não, não é um hotel barato, como é óbvio. 

O Campo Bahia faz parte do seleto grupo Small Luxury Hotels of the World, o que, por si só, já indica que se trata de um hotel de alto luxo.

O que eu posso garantir, a esse respeito, é que o Campo Bahia vale cada centavo que você vai investir para se hospedar lá, isso sim! É um lugar de sonhos, perfeito para um casamento, lua de mel ou outra celebração especial, e não acredito que alguém saia de lá decepcionado, achando que a relação custo-benefício não tenha valido a pena - vale, vale cada centavo, como vou mostrar pra vocês. 


Para conferir tarifas na época da sua viagem e fazer reservas pelo melhor preço, clique aqui

Uma outra anotação inicial: o Campo Bahia não é para quem procura aquele luxo de cetins e brocados dourados. Eu honestamente nunca estive num lugar tão refinado e sofisticado, mas não é aquele luxo e refinamento que faz a gente se sentir desconfortável (e que eu pessoalmente acho cafona), sabe? É uma sofisticação rústica, natural, integrada com o meio ambiente, que faz a gente se sentir como se estivéssemos em casa! 

Na minha opinião, isso é o máximo que pode se pedir de um hotel, é a perfeição!





Mas...vamos ao que interessa?

Localização - Santo André

Num próximo post, vou contar mais sobre Santo André, o vilarejo no sul da Bahia, entre Belmonte e Santa Cruz Cabrália, onde se localiza o Campo Bahia - quero contar das praias, dos passeios que fizemos por lá, das daytrips Arraial d´AjudaTrancoso, Porto Seguro, dos restaurantes da região...mas, por ora, vou me limitar a dizer que o lugar ainda é um paraíso que você precisa conhecer logo antes que o resto do mundo todo descubra!


Além disso, ao que me parece, Santo André é um dos únicos lugares da Bahia onde você é poupado do constante axé – o que certamente foi um refresco para os nossos ouvidos em férias – aliás, a trilha sonora do hotel era algo à parte!

Quando morei na Alemanha, eu já me exasperava como era possível que eles ouvissem tanta música brasileira de qualidade, enquanto que aqui era só porcaria que a gente ouvia nas rádios. Por incrível que pareça, fui conhecer muita música brasileira boa de verdade em Munique! E o Campo Bahia repete a mesma façanha: fecho os olhos e fico aqui só lembrando da bossa nova e MPB que ouvíamos no café da manhã, na piscina...

O aeroporto mais próximo é o de Porto Seguro, que fica a, aproximadamente, 25Km de distância do hotel. Se você precisar, por um custo adicional o hotel providencia o seu translado

O endereço do hotel é Avenida Beira Mar, 1885 - fica bem no meio do vilarejo de Santo André, pertinho de diversos restaurantes e de frente para a praia.

Villas

O hotel Campo Bahia, diferente do que muitos pensam, não foi construído PARA hospedar a seleção alemã. A ideia inicial do empresário alemão que o construiu era a de criar um maravilhoso hotel 5 estrelas super exclusivo no sul da Bahia. 

No meio do caminho, houve a proposta de que o local fosse adaptado para abrigar os jogadores, antes da inauguração como hotel, e claro que a ideia foi acolhida. 

Mas, como foi concebido inicialmente para ser um hotel, o Campo Bahia está recebendo hóspedes desde que a delegação alemã voltou para a Europa. 

O espaço, de 15 mil m2 de frente para a praia, tem 14 casas, chamadas de villas, com 4 ou 6 suítes cada, que podem ser ocupadas por até 10 pessoas

As reservas podem ser feitas tanto por casa quanto por quarto, e as diárias variam de R$ 1800 a R$ 7500.





A nossa Villa era maravilhosa: no térreo, uma sala de estar imensa, interligada, por janelões de vidro, a um terraço daqueles que é uma luta a gente conseguir se levantar para sair dali, sabe como é???

A mesa que ficava na nossa varanda é o meu sonho de consumo em matéria de móveis. Aliás, a arquitetura do hotel e a decoração são maravilhosas - os móveis de madeira, feitos com restos de troncos de árvores, são um capítulo à parte. 










É também no térreo que fica uma enorme geladeira (também do tipo que eu sonho ter em casa kkkkk), onde as muitas garrafas de água vêm como cortesia. 

Também como cortesia do hotel tínhamos, na nossa villa, uma cesta cheia de frutas, pratinhos e talheres para nosso uso.  



Falando em móveis e decoração, olhem, nas fotos abaixo, alguns dos detalhes que eu amei de paixão - esses, nas áreas comuns do hotel:






E, voltando às villas, no andar de cima, ficam as suítes, cada uma com seu próprio banheiro.


Quartos

Os quartos são lindos! 

Todos possuem televisão de tela plana com canais via satélite, ar condicionado split, secador de cabelo, serviço de despertar, telefone e cofre. 

No nosso quarto, além da cama de casal, puseram uma cama de solteiro para o Lipe, ao lado da nossa. 



E, falando em cama, sem exagero: tanto a cama, quanto os lençóis e travesseiros, foram os mais incríveis onde eu já dormi - queria tanto ter aquela cama, lençóis, toalhas e travesseiro em casa...fui até furungar para ver qual era a marca, para poder comprar igualzinho e, a quem interessar possa, é tudo da Trussardi, vocês conhecem essa marca? Olha, é algo de outro mundo...








Eu até comentei com um funcionário que maravilha era aquela cama e travesseiro, e ele começou a rir e me disse que todos os hóspedes dizem a mesma coisa kkkkk...

No quarto também tem um monte de coisinhas - "amenities" - sabonete, pente, escova de dentes, kit de costura, touca de cabelo, shampoo, condicionador, creme hidratante (tudo da marca Alexandre Herchcovich). 




Também gostei do fato de que a internet wifi funciona super bem tanto nos quartos como por todo o hotel. Aliás, já comentei aqui que, na maioria dos hotéis de luxo em que já ficamos, a internet era paga à parte, o que eu acho um verdadeiro desaforo. No Campo Bahia a internet é gratuita. 

O banheiro é um caso à parte: no nosso quarto, tínhamos 2 bancadas (uma pra mim e outra para o Peg, uhuuuu!!!), uma de frente para a outra, e 2 peças separadas - uma para o chuveiro, imenso, e outra para o vaso - não é a perfeição???






A sacada também é deliciosa, com vista para o mar e para o terreno do hotel, muito verde!

Uma pena que, até hoje, os móveis não chegaram, porque foram importados e adivinhem???

Estão até hoje na Receita Federal, aguardando desembaraço aduaneiro...imaginem como esses empresários alemães não devem ficar "animados" para investir no Brasil com toda a "eficiência" brasileira?!?







Mas para o Felipe, o ponto alto mesmo do nosso quarto foi a...cortina!!! kkkk sério, a cortina é do tipo blackout, e abre e fecha com um controle-remoto - adivinha se os meus "meninos" não adoraram o "brinquedinho"?!?





Café da manhã e Restaurante 

O café da manhã é servido das 7h30min às 10 horas. Como estávamos apenas nós no hotel, o café era feito apenas para nós 3. Normalmente, quando existem mais hóspedes, o café é beeeem maior, é claro, mas eu já achei um exagero o que havia lá só pra nós!

Todos os pães, mais de 10 tipos, com exceção apenas das baguetes, são feitos na cozinha do próprio hotel.

Cada dia as meninas da cozinha inventavam uma novidade, como "bolo de tapioca", "cuscus no copo", sucos de beterraba e gengibre, omeletes de salmão ou tapiocas de coco e leite condensado...

Isso sem falar no champagne (no café da manhã!), frios, frutas, bolos...e o próprio café, delicioso!





























O restaurante do hotel tem cardápio assinado pelo chef alemão Mark-Oliver Elbels, que já passou pelos hotéis Brenners Park, Baden Baden e Le Bristol. Nós não tivemos oportunidade de jantar lá, porque, afinal, queríamos também conhecer um pouco do resto da vila de Santo André, mas espiei o cardápio e achei ótimo, deu água na boca!

Para quem curte vinhos, a adega é enorme!











Bar

O bar do Campo Bahia é um dos lugares mais bonitos (e fotogênicos) do hotel - são mais de 5 mil fotografias que ficam passando nos telões, de todas as Copas do Mundo. As em preto e branco, de Copas passadas; as coloridas, da Copa de 2014. 

Até o Lipe achou o máximo, e ficou um tempão fissurado ali, vendo as fotos "passarem"!

Nós experimentamos o coquetel "Campo Bahia", uma mistura perfeita de tônica, limão, vodka, aperol spritz, hotelã e outros ingredientes "secretos", criado especialmente para o bar do hotel - recomendo!







Spa, academia e sauna

Eu não podia passar vários dias de férias e não fazer uma massagenzinha relaxante, né? 

A Andréia tem mãos de fada e me fez uma tal massagem "Abhyanga" que foi uma maravilha - sabe aquelas massagens de 1h30min, em que massageiam cada pedacinho do teu corpo?? #saudade 





Já o Peg ficou encarregado de "testar" a academia e, claro, como eu já imaginava, voltou extasiado de correr naquela esteira que só faltava sair voando. 

Imagina, correr na mesma esteira do Schweinsteiger??? kkkkk...







Também foi o Peg quem provou (e aprovou) a sauna, embaixo da piscina, e disse que é ótima, a vapor, com cheirinho bom. 

Assim como no spa e na academia, no mesmo ambiente da sauna também existem banheiros e vestiários





Estrutura

Além das 14 villas, o Campo Bahia tem toda uma estrutura com recepção (com lojinha de souvenirs), estacionamento, restaurante, bar, piscina com jacuzzi, spa, academia, sauna a vapor, banheiros, tablado para a prática de yoga, etc. 






O nosso lugar preferido, óbvio, foi a piscina, que é linda até não mais poder. 

O Lipe só queria ficar lá dentro - uma luta conseguir tirar ele da piscina e da jacuzzi para levar para a praia. 







Mas, tenho que dizer, à noite, ela, e o hotel todo, ficam ainda mais bonitos, porque a iluminação é espetacular

A iluminação do restaurante, com lustres made in Bahia, também é fantástica, como vocês podem ver nas fotografias. 






Para os pequenos hóspedes, tem colete salva-vidas, bolas, espaguetes e brinquedinhos para brincar na piscina. 





Eu adorei o fato de que o hotel é realmente pé na areia - no sentido literal da palavra: não é simplesmente que ele seja na beira da praia, mas sim que você pisa na areia desde o momento que sai da sua villa. Todos os caminhos por dentro do hotel são efetivamente de...areia!



Assim como a internet, muitos hotéis de luxo cobram estacionamento separado, o que, convenhamos, é um desaforo, né? Lá no Campo Bahia o estacionamento é gratuito. 

Na chegada e na saída, você e suas malas são transportados para a sua villa nestes carrinhos de golfe - adivinha se o Lipe já não adorou o "passeio"?!?



O hotel também oferece serviço de lavanderia, impressão e fax. Existem toalhas disponíveis nas áreas da piscina e da sauna e guarda-chuvas

Ainda, o Campo Bahia oferece serviço de babá e cabeleireiro, se você precisar, que é pago à parte. E, se quiser um berço, é só ligar para a recepção - mas acho sempre mais seguro avisar por e-mail antes da chegada, para garantir a disponibilidade, né?  




Atividades extras

Até a nossa estadia no Campo Bahia, o Lipe pensava que índios eram mais ou menos como o Homem-Aranha, que só existiam no cinema! 

O Campo Bahia está incentivando os hóspedes a visitarem uma aldeia indígena que fica localizada a 15km do hotel, a Aldeia Mata Medonha

Tivemos a oportunidade de conhecer e conversar com um casal da tribo lá no hotel e saber um pouco mais sobre o trabalho que eles estão começando a desenvolver em parceria com o resort.

Eles cobram R$ 20,00 para o turista conhecer a aldeia, fazem um tour com você, mostram as tradições da tribo e ainda servem um peixe preparado à moda indígena. 

O traslado e a visita são organizados pelo pessoal do Campo Bahia, e cobrados à parte, já que as visitas são agendadas de modo a não perturbar o cotidiano da aldeia e o trajeto até o local é uma verdadeira aventura, e deve ser feito num veículo 4x4.

Foi muito interessante conhecer índios de verdade e as preocupações e anseios deles - acabaram de passar por mais uma tentativa de reintegração de posse e fizeram um auê mas não saíram de lá - e não aqueles apenas "fantasiados" para tirar fotos com turistas. 

É uma boa opção de programa para fazer durante a sua estadia no Campo Bahia - você conhece mais da cultura local de uma forma autêntica, aprende e ainda colabora com a aldeia.

Pena que nós não tivemos tempo de ir visitar a Mata Medonha, mas com certeza voltaremos!



O Campo Bahia também tem uma escuna própria, linda, a Dreamcatcher, para passeios pelas redondezas. 

Enquanto estivemos lá, fomos convidados para uma degustação de vinhos da vinícola gaúcha Miolo que aconteceu no lindíssimo restaurante do hotel. 



O Campo Bahia tem sempre algum evento bacana acontecendo: sunset parties na piscina com DJ, beach barbecue com open bar, feijoadas, passeios de escuna...durante o Carnaval eles tinham uma programação intensa agendada! 

E, nos próximos meses, eles têm vários eventos bacanas programados - de lançamentos de carros a casamentos...e eu fiquei só sonhando que sonho deve ser um casamento lá, naquela piscina, ao pôr do sol, com um buffet naquelas mesas incríveis embaixo das árvores...ahhh, se a gente pudesse casar de novo!!!!





As atividades oferecidas na região ainda incluem aluguel de bicicleta (cerca de R$ 20,00/dia), pesca e mergulho com cilindro e com snorkel

A região é tradicional ponto de desova de tartaruguinhas e, na véspera da nossa chegada, tinha havido uma desova - pena que não chegamos a tempo de ver a corrida dos filhotinhos para o mar! O alemão Frank, chefe da segurança do hotel, foi quem tirou esta foto:



Lembranças da Copa do Mundo

Antes de viajarmos, eu estava tão empolgada com as fotos que havia visto do hotel, que nem parei para pensar que, afinal, era o lugar onde havia ficado a seleção alemã, o que, por si só, já tornaria o local especial. 

Foi só chegando lá que eu percebi o QUANTO a curta história do Campo Bahia faz dele um lugar único. 

Absolutamente tudo lá lembra a Copa do Mundo - até os lustres e abajures, que são fantásticos - e até eu, que normalmente nem dou bola pra futebol, já estava achando o máximo dormir no mesmo quarto do Neuer kkkkk...



Quem ama futebol certamente vai se emocionar estando lá, vendo cada detalhe, cada cantinho, cada "herança" deixada pela equipe no hotel!

E mais: tudo lembra a Alemanha em Santo André! Até os postes de luz!! Conversamos bastante com os locais, e todo mundo lá fala com muito carinho da seleção alemã  - conversa ia, conversa vinha, e alguém largava um "que saudade da Copa do Mundo!!"



Eu, como já confessei no início do texto, morei na Alemanha e sou uma apaixonada pelo país e pelo povo alemão, então sou muito um pouco suspeita para falar, até porque, confesso, lá em casa estávamos mesmo torcendo que eles ganhassem a Copa, por puro merecimento

Mas é muito interessante de constatar lá, in loco, o que já havíamos percebido durante os jogos, pelo que a televisão mostrava: é impressionante o respeito que eles tiveram pelo Brasil em todos os momentos. 

E, no Campo Bahia, não é diferente: a gente nota o cuidado e o respeito em cada detalhe - na foto do Pelé no abajur, nas cortininhas feitas de bandeiras do Brasil no bar, na bandeira brasileira pendurada no mastro acima da bandeira alemã...





Os funcionários do hotel - todos simpaticíssimos - contam que os jogadores zoavam e brincavam com eles, mas que em nenhum momento passaram do limite da brincadeira sadia - e que, às vezes, ficavam até um pouco constrangidos com a própria vitória arrasadora, e todos que já estavam trabalhando lá durante a competição adoraram a experiência de trabalhar com os alemães. 






Atendimento

Por último, o que eu mais gostei no hotel: o atendimento do pessoal. 

Vocês nunca notaram como, às vezes, você entra num estabelecimento luxuoso qualquer, seja uma loja, um restaurante ou um hotel, e os funcionários ficam te olhando e medindo de alto a baixo, invariavelmente com cara de nojo? Não sei se é maluquice minha, ou se eu que ando muito mal simplesmente vestida, mas já notei esses olhares de desdém váaaaaarias vezes...

Pois no Campo Bahia isso não acontece nunca! Não sei se por mérito do treinamento fornecido pelo próprio hotel ou se por mérito do próprio povo baiano, que é o que há de querido e simpático, mas lá a gente realmente se sente em casa!

Além disso, é de se destacar a preocupação quase que obssessiva deles com a limpeza e arrumação: não se vê um fio de cabelo fora do lugar; não há um único azulejo quebrado, vidro trincado, manchinha no lençol...enfim, NADA errado. Eu queria a equipe de manutenção do Campo Bahia uma semana lá em casa...

Um exemplo que me impressionou: eles estavam construindo a nova academia quando estivemos lá - a utilizada pelos alemães apresentou problema no telhado e eles estavam refazendo o prédio inteiro - e claro que, volta e meia, serravam alguma madeira e o pó ia direto para umas mesas de vidro maravilhosas que eles têm lá. Pois não é que, de 5 em 5 minutos a governança estava lá limpando a tal mesa, para que não tivesse poeira? Eu fiquei muito impressionada!



Além disso, achei muito legal o fato de que a equipe é super "multinacional": tem a Antonette que veio da Holanda, o Frank que veio da Alemanha, o Michel que veio de Gramado, mineiros, baianos...e todos super bem entrosados e visivelmente orgulhosos do lugar onde trabalham e de estarem fazendo parte da história do Campo Bahia!

Nosso muito obrigada ao Frank, Michel, Antonette, Iracema, Henrique (e todos os outros dos quais eu não guardei o nome) pelo carinho e receptividade! 

Durante os nossos dias lá, foi ficando cada vez mais fácil entender aqueles 7 x 1 que nós tomamos! O Campo Bahia é inspirador mesmo - sem querer menosprezar a indiscutível qualidade dos jogadores alemães e a técnica inquestionável, nem encontrar desculpas pro fracasso brasileiro - mas, hospedados naquele cenário, deve ter sido muito mais fácil...  

Sabe aquelas ocasiões em que, às vezes, no trânsito, num momento de stress, ou em casa com as crianças gritando e fazendo bagunça na volta, a gente fecha os olhos e gostaria de se teletransportar? Pois eu tenho certeza que, depois de conhecer o Campo Bahia, toda a vez que você fechar os olhos, vai ser prá lá que vai querer se teletransportar!








Você já conhece Santo André? Um paraíso, né?? Então deixe aqui as suas dicas!

No próximo post, mais sobre a operação #LipenaBahia!! Vem conosco!

Visite a página do hotel no Facebook e o site do Campo Bahia para saber mais. 

A nossa hospedagem foi uma cortesia do Campo Bahia - agradecemos muito a gentileza!

Confira tarifas e reserve aqui sua estadia no Hotel Campo Bahia pelo melhor preço!



Leia também 

Veja mais fotografias desta viagem na hashtag #LipenaBahia no Instagram, ou em #felipeopequenoviajante.

Assista todos os minifilmes das nossas aventuras no Facebook. Os videoclipes você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal!

Você também nos encontra aqui:

3 comentários:

  1. eu to mortaaa com esse post rsrsrs
    quero ir pra agora
    que delicia de lugar
    bjos

    http://tpmamoretc.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Menina,

    Só vocês no hotel??? Eu morria comum hotel só para mim, kkkkk

    Realmente, arquitetonicamente falando o hotel é demais. A decoração também é linda. Eles não pouparam esforços, ops, euros, para a construção.

    Beijão,

    Fran
    @Viagens que Sonhamos

    ResponderExcluir
  3. Milhões de obrigada!!!

    Estudo arquitetura e estou fazendo um estudo de caso sobre este hotel. Adorei suas fotos e tudo que você escreveu. Muita serventia, sério!!!
    Nas fotos que achei não mostram tantos detalhes.
    Os estudantes agradecem esses posts que nos ajudam tanto!!!

    Beijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...