16 de dezembro de 2014

Mostar, na Bósnia: o que ver, a linha do front e as nossas dicas

Vindos da Ilha de Hvar, na Croácia, passamos o dia passeando por Pocitelj e Medugorje (lugar onde ocorreram as apariçoes da Virgem Maria em 1981) e chegamos em Mostar quando já havia anoitecido. 

Paramos o motorhome num estacionamento bem na entradinha da Cidade Velha, onde cobravam € 2 por hora, e fomos correndo ver a famosa ponte, porque é óbvio que eu queria vê-la à noite, toda iluminada, e não aguentaria esperar até o dia seguinte para finalmente conhecer o local que eu já havia visto centenas de vezes em fotografias, né???

Depois de um passeio rápido pelo Bairro Histórico, porque o Lipe dormia no carrinho e o calçamento de pedras tornava péssimo o passeio para ele, voltamos para o motorhome e saímos atrás de um lugar para fazer free camping




Mostar não é um lugar fácil de encontrar um lugar que pareça seguro e tranquilo para pernoitar, mas acabamos encontrando um posto de gasolina onde o atendente - super simpático, cheio de assunto e perguntas para nós - nos autorizou a pernoitar, e de quebra ainda ofereceu café e uso do banheiro! 

Já simpatizei com o pessoal da Bósnia!

No dia seguinte, saímos para finalmente ver Mostar à luz do dia. 



um presentinho do posto de gasolina, para começar bem o dia!

Linha do front

Rodando de motorhome, nos impressionou o número de prédios decrépitos, em escombros, todos bombardeados, com marcas de balas nas paredes, espalhados pela cidade inteira. 

Tá certo que a guerra ainda é recente (afinal, a década de 90 foi ontem), mas impressiona ver como o conflito ainda está tão presente na vida deles. 

Para começar a entender um pouco melhor esse conflito tão incompreensível, recomendo assistir o filme "Na Terra de Sangue e Mel" (In the Land of Blood and Honey). Ele recebeu muitas críticas (principalmente na Sérvia), mas foi recomendado até por uma guia que tivemos em um museu em Sarajevo, o que demonstra que ele retratou relativamente bem a visão de um dos lados da história. 

Imagino que a maioria dos turistas chegam direto no Bairro Otomano, que já foi inteiramente restaurado, e não percebem o quanto as cicatrizes ainda estão abertas por lá. Por isso, e porque tínhamos muita curiosidade de entender melhor tudo o que aconteceu durante a Guerra da Bósnia, resolvemos começar o dia vendo um pouco da cidade "não turística".

O lado negro de Mostar ainda está bem visível em certas partes da cidade, e nós fomos direto ao Hotel Neretva e ao Banco de Ljubljana (a torre triangular de 9 andares na rua Kralja Zvonimira), 2 das mais trágicas recordações do conflito. 

Se você também tiver interesse de ver um pouco mais do resultado da guerra, vá até a antiga linha do front, nas proximidades de Spanski Trg e perto da Musala Most

 Banco de Ljubljana




 aqui, reformaram apenas o andar de baixo

imagine como estava a cidade inteira no fim da guerra!

 um prédio lindíssimo, recentemente restaurado, em meio aos escombros

 imagens assim são comuns pela cidade


 o lindíssimo Hotel Neretva


muitos túmulos de bebês :(

Tour a pé pelo centro histórico

Depois, estacionamos num lugar gratuito, na esquina das ruas Huse Maslica e Marsala Tita, em pleno centro histórico, bem pertinho da Mesquita Roznamedzi Ibrahimefendi (a única que sobreviveu relativamente intacta aos bombardeios durante a guerra), e saímos para uma longa caminhada. 

Achamos que seria dificílimo encontrar lugar para estacionar o motorhome perto da cidade velha e, no fim das contas, foi até bem fácil!  

Embora Mostar seja a cidade das ruelas, é bem fácil se localizar por lá, e não há o menor risco de você se perder, primeiro, porque a cidade é bem sinalizada, cheia de placas com mapas e informações turísticas, e segundo, porque é tão pequena que, se você caminhar mais um pouquinho, chega de volta à ponte!



Primeiro, passamos pela Mesquita Karadozbeg, na rua Brace Fejica

Karadozbeg é a mesquita mais importante da cidade, construída em 1557 e bem destruída durante a guerra. 




Logo adiante, chegamos à Mesquita Koski Mehmed Pasa, na rua Mala Tepa, nº 16. 

A entrada na mesquita + subida ao minarete custa 8 marcos (marakas) por pessoa - é bem claustrofóbico na escada, e não vale a pena subir com criança, melhor se revezar!

Se você tiver que fazer apenas um único passeio em Mostar, que seja este - do alto do minarete você tem a melhor vista da famosa (ponte) Stari Most!



















Muitas fotografias depois, seguimos nossa caminhada, passando por todos os principais pontos turísticos da cidade: 

o calçadão Kujundziluk, com todas as dezenas de lojinhas; 






a Crooked Bridge, que parece uma Stari Most miniatura, de onde se tem uma linda vista dos restaurantes com seus moinhos; 




o antigo hamam e

a Galerija Old Bridge, uma antiga mesquita localizada na extremidade sudoeste da Stari Most que hoje é uma livraria, onde, além de dezenas de livros sobre a Bósnia, você também verá uma mostra de fotografias e um vídeo chocante sobre o conflito - nele, o momento exato em que a ponte foi bombardeada - leve um lenço, porque é emocionante!

Encontrei um dos vídeos que eles mostram no YouTube, veja aqui





Aqui você assiste o videoclipe dos nossos passeios pelo país: videoclipe da Bósnia Herzegovina. 

Por incrível que pareça, a Ponte Velha (Stari Most), construída em 1566 e conhecida como uma das maravilhas da engenharia da época, sobreviveu à 2ª Guerra Mundial, mas não sobreviveu à artilharia bósnio-croata e, em novembro de 1993, foi bombardeada depois de 427 anos de vida sobre o Rio Neretva, num dos momentos mais indecentes e deprimentes de toda a guerra civil iugoslava. 

O guia Lonely Planet Eastern Europe explica assim o ocorrido (tradução livre):

Ironicamente, muçulmanos e croatas inicialmente lutavam juntos contra as forças sérvias e montenegrinas que haviam começado a bombardear Mostar em abril de 1992. Mas, em maio de 1993, um conflito surgiu entre os antigos aliados. A linha do front atravessava a cidade no sentido norte - sul entre as ruas Bulvar e Aleksi Santice, com os croatas no lado oeste e os bosniaks do lado leste. Durante 2 anos os 2 lados usaram artilharia pesada e, em 1995, Mostar parecia Dresden depois da 2ª Guerra Mundial, com todas as suas pontes destruídas e apenas uma das suas 27 mesquitas do período otomano ainda em pé.  









Almoçamos comida típica num dos vários restaurantes ao redor da Tabhana - são vários, escolha um com vista para a ponte! 

Nós escolhemos o Sadrvan, e pagamos € 22 - embora seja visível que todos os restaurantes por ali são do tipo "caça-turistas", achei o preço super bom, ainda mais porque vínhamos da Eslovênia e Croácia, onde as refeições são bem mais caras do que na Bósnia!







5 dicas do pequeno viajante

1. Não vale a pena levar carrinho - o calçamento no centro histórico, como eu já disse, é todo de pedras irregulares, e passear com uma criança no carrinho é mais um incômodo do que um conforto. 

Nós levamos porque pretendíamos fazer uma longa caminhada, para ver tudo a pé, e o Lipe poderia cansar, mas nos arrependemos, porque ele praticamente nem sentou no carrinho e, sempre que seu filho quiser dar uma descansadinha, você vai encontrar um banquinho em uma loja ou uma soleira de alguma porta ;) 


2. Aproveite para comprar souvenirs - Mostar é uma cidade altamente turística e, sendo assim, o que não faltam são quinquilharias à venda. É, portanto, um ótimo lugar para comprar lembrancinhas baratinhas. Um ímã de geladeira, por exemplo, custa apenas € 1! 

O que mais se vê à venda nas lojinhas de Kujundziluk são objetos turcos e indianos, mas você ainda encontra brinquedos (!!!) feitos com estojos de munição que restou da guerra.  







3. Você pode usar marcos e euros - embora a moeda oficial da Bósnia seja a maraka (marco), praticamente todas as lojas e restaurantes de Mostar aceitam também euros, além de kunas (moeda da Croácia). 

4. Faça um bate e volta a Pocitelj e Medugorje - comecei este post contando que nós chegamos a Mostar vindos da Croácia. No caminho, aproveitamos para conhecer Pocitelj e Medugorje, passeios imperdíveis na região - mas, se você quiser, pode também fazer a sua "base" em Mostar e conhecer esses lugares em um único dia, num passeio bate-e-volta.  

Leia tudo sobre Pocitelj e Medugorje aqui.

5. Fique uma noite -  fiquei feliz de ter tido o privilégio de passar uma noite em Mostar e a oportunidade de ver uma das pontes mais famosas do mundo com uma iluminação maravilhosa e sem as centenas de turistas que vão lá para passar o dia, em bate-e-voltas de Sarajevo ou Dubrovnik

À noite, havia pouquíssima gente passeando pelas ruelas da cidade velha, um cenário completamente diferente daquele que vimos lá durante o dia, com montes de turistas se acotovelando e lutando por um espaço para tirar a sua foto!

Mas a dica mais importante desse post é: coloque Mostar na sua lista de desejos

A imagem do Rio Neretva correndo por debaixo da ponte, com aquela água verde-anelina inacreditável, e aquele casario espalhado pelas 2 margens, nunca mais saiu da minha lembrança - é, sem dúvida, um dos cenários mais bonitos que eu já vi ao vivo e a cores! 






No próximo post, a nossa viagem continua em direção à capital Sarajevo - vem com a gente! 

Nas fotos abaixo, imagens da estrada que vai de Mostar à capital - uma viagem para fazer de dia, para não perder essas paisagens maravilhosas!

Você já esteve na Bósnia? Conhece Mostar? Então deixe as suas dicas na nossa caixa de comentários

Videoclipes desta viagem

Já estão no ar diversos videoclipes de lugares por onde passamos nesta mesma viagem:

Outros países desta viagem

Leia ainda as nossas dicas sobre os outros países que visitamos nesta mesma viagem:

Eslovênia 
Itália
Croácia
Bósnia
Montenegro
Albânia
Macedônia
Grécia
Kosovo
Sérvia
Portugal

Leia também


Redes sociais

Veja mais fotografias desta viagem no Instagram @claudiarodriguespegoraro, nas hashtags #FelipenosBalcas ou #Felipeopequenoviajante.

Assista todos os minifilmes desta viagem de motorhome pelos Bálcãs neste link do Facebook.


Os nossos vídeos você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal para receber os novos vídeos que postarmos por e-mail! É grátis, kkkkk...

Você também nos encontra aqui:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...