3 de agosto de 2014

Oceanário de Lisboa e Parque das Nações

A primeira vez que eu fui a Lisboa foi logo após a inauguração do Parque das Nações (coisas do século passado, hehehe), mas havia tanto para ver no centro histórico da cidade, e nas daytrips a Sintra, Cascais, Boca do Inferno e Estoril, que simplesmente nem pensei em conhecer a área do parque, que na época ainda não era tão comentada. 

Na nossa viagem de volta ao mundo com o Lipe em 2011, voltamos por Lisboa, e tínhamos direito a um stopover de 2 dias na cidade. 

eu em Cascais no século passado ;)

Como foi a primeira vez dos meus 2 companheiros de viagem em terras portuguesas, tínhamos que fazer novamente todos os passeios obrigatórios:

* Castelo de São Jorge na Alfama

* Praça Luís de Camões e as outras atrações do Chiado

* Mosteiro dos Jerônimos, Torre de Belém e o Padrão dos Descobrimentos em Belém

* Praça do Comércio, Rua Augusta, Elevador de Santa Justa, Rossio e Praça dos Restauradores na Baixa

Com tantas atrações históricas espetaculares, de novo não sobrou tempo para irmos até o Parque das Nações que, a esta altura, já era um ponto turístico famoso na cidade, e eu fiquei bem frustrada. 

Veja mais fotos daquela passagem por Lisboa aqui


a primeira vez do Lipe na terra de Camões, em 2011

Então, este ano, quando compramos as nossas passagens aéreas para a Croácia pela TAP, de novo com direito a um stopover  de 1 dia em Lisboa, prometi a mim mesma que desta vez a nossa visita à cidade tinha destino certo: iríamos ao Oceanário e ao Parque das Nações e, se desse tempo de comer um bacalhau e um pastel de Belém, melhor ainda! 

Quando contei aqui sobre o planejamento da nossa viagem aos Bálcãs, eu já estava decidida, vejam só: planejando uma viagem de motorhome pelo Leste Europeu #FelipenosBalcas



Por isso, quando chegamos em Lisboa, largamos as nossas mochilas no Lisboa Central Hostel e saímos voando para o Parque das Nações!

Como chegar

Não tem nenhum jeito melhor de ir até lá do que o metrô

Como o parque fica longe do centro da cidade, onde normalmente todo mundo se hospeda, não é nada recomendável ir até lá de táxi, que fica caro e demorado. 

De metrô, você vai rapidinho e paga poucos euros! Os bilhetes você compra em máquinas que ficam espalhadas pelas estações, como esta da fotografia abaixo. 

Além disso, é muito fácil se orientar no metrô de Lisboa, e a Estação Oriente, na linha vermelha, onde você deve desembarcar para ir até o Parque, é uma coisa fenomenal, linda, linda, linda!  






Compras 

Você desembarca nessa estação, cruza a rua e se dá logo de cara com o Shopping Vasco da Gama

Nós não tínhamos tempo (nem "fundos") para compras, mas achei o shopping lindo, e vi várias lojas legais por lá. 

Para nos garantir, porque estávamos loucos de fome, comemos um bacalhau super gostoso na praça de alimentação do próprio shopping e um sorvete do McDonald´s com cobertura de doce de ovos - coisa que só Portugal faz por você ;)




Parque das Nações

O parque é imenso e dá pra passar um dia bem cheio por lá! 

Logo que chegamos, ficamos até meio perdidos, sem saber pra que lado seguir, mas logo encontramos estas placas indicativas, e aí ficou fácil ;)


Ele foi construído no local onde aconteceu a Expo 98, nas margens do Tejo, a leste do centro. Todos os prédios são modernos e bonitos, e existem muitas esculturas espalhadas. 




Fiquei en-can-ta-da com as 2 torres gêmeas que parecem barcos à vela! 



Um dos nossos lugares preferidos foi o gramado ondulante que fica ao lado do Oceanário, lugar que parecia até um playground, cheio de crianças brincando (e adultos descansando!)...


Outro lugar lindo é o Jardim da Água - o Lipe não queria sair de lá! 


Além de uma longa caminhada para chegar até o Oceanário, que era o nosso principal objetivo, não tínhamos tempo para ver muitas outras coisas, mas já fiquei louca de vontade de levar o Lipe no Ciência Viva, no Pavilhão do Conhecimento, um enorme museu de ciências para crianças, com exposições interativas, bem pertinho do Oceanário. 

A outra atração do Parque das Nações que também ficou pendente foi o passeio de bondinho, que atravessa o parque de um lado a outro com lindas vistas da Ponte Vasco da Gama



Quanto custa 

Vá direto à bilheteria

Crianças até 3 anos não pagam. Idosos acima dos 65 anos e crianças de 4 a 12 anos têm desconto. 

O preço do ingresso combinado (exposição permanente mais + temporária) para adolescentes e adultos (dos 13 aos 64 anos) é 16 euros

Nós achamos que valeu muto a pena visitar a exposição temporária, que era sobre tartarugas marinhas - foi uma das áreas que o Lipe mais gostou!   

Mas se você tiver 2 filhos entre 4 e 12 anos, a grande dica é o ingresso família, que custa 42 euros e vale para 4 pessoas (2 adultos e 2 crianças).

É possível pagar com cartão de crédito

Para mais informações sobre os ingressos e comprar online com desconto, clique aqui.  

* Nós visitamos o aquário com ingressos cortesia cedidos para o blog Felipe, o pequeno viajante, e agradecemos ao Oceanário de Lisboa pela gentileza.   



Horário de funcionamento

O Oceanário abre todos os dias do ano, das 10 às 19 horas no inverno e das 10 às 20 horas no verão, sendo que a última entrada é permitida uma hora antes do fechamento. 

Recomendamos que você aproveite o horário das 11 às 15 horas, quando o sol está bem forte (e desagradável) para passear na rua, para então fazer a sua visita ao aquário, que é quase todo climatizado e bem fresquinho! 

Oceanário

Depois de adquirir os ingressos, perto da bilheteria, fica a entrada para a exposição temporária

Quando estivemos lá, em junho de 2014, a exibição era sobre as tartarugas marinhas, e foi sensacional - sem dúvida, uma das partes preferidas do Felipe no Oceanário!




Saindo do prédio onde fica a parte temporária do aquário, a gente segue por uma rampa super bonita até o prédio principal, que fica dentro da água. 


Oceanário de Lisboa é o maior aquário da Europa, e segundo maior do mundo (o maior é o Georgia Aquarium, em Atlanta, que nós ainda não conhecemos). 

São centenas de espécies, organizadas por habitat, em 2 andares, num prédio moderno enorme. 




O que eu achei mais incrível foi justamente a configuração do lugar, com um imenso tanque central e todo o resto organizado ao redor. 

É fácil de se orientar lá dentro, e você não "perde" nada!


Além disso, espalhadas pelo oceanário, frases da poetisa portuguesa Sophia de Mello Breyner Andresen - me emocionei várias vezes!



No aquário existe um restaurante, cafeterias e uma loja. 

Você também encontra banheiros (inclusive com fraldário no banheiro masculino!), guarda-volumes e ATM.  



A exposição permanente se chama "todos os oceanos num só" - no aquário central, que representa todos os oceanos interconectados, vivem mais de 100 espécies de animais de 4 oceanos diferentes. 


Ao redor deste grande tanque, estão representados 4 habitats marinhos: 

* Antártico

* Pacífico temperado

* Atlântico norte

* Índico tropical


A parte mais legal da nossa visita ao Oceanário foi sem dúvida, assistir à alimentação das lontras - esses animais fofíssimos competem em show de mimosura com os coalas e pandas!

Elas pegavam os pedaços de peixe que o cuidador jogava para elas e colocavam na barriguinha, daí iam comendo aos poucos - uma fofura só! 

Ficamos um tempão lá assistindo!

Assim que você chegar no aquário, se informe sobre o horário da alimentação dos animais e não perca - é o momento em que tubarões, raias e o incrível peixe-lua ficam mais ativos, e é uma experiência incrível assistir isso! 



 



Importante: não é permitido tirar fotografias com flash no oceanário, porque a luz perturba os animais - configure sua máquina! 

Existem rampas e elevadores por todo o aquário, que é totalmente acessível para cadeiras de rodas e, consequentemente, para carrinhos de crianças também :)

O Oceanário oferece diversas atividades - como a possibilidade de dormir com tubarões, comemorar seu aniversário no aquário, concertos para bebês, etc - que a gente não teve a oportunidade de conhecer. Se você já experimentou alguma delas, não deixe de contar pra gente como foi aqui nos comentários, tá?

Saiba mais sobre essas atividades aqui

Veja abaixo fotografias de algumas das espécies que você vai encontrar por lá:





 









Nós adoramos a nossa visita ao Parque das Nações e ao Oceanário! Saímos de lá já no fim do dia, exaustos, mas felizes! 

O Lipe se divertiu demais. 

O Oceanário de Lisboa não é um daqueles aquários "feitos para" crianças, mas tem, sim, muitas atrações especiais para os pequenos visitantes, áreas interativas e a figura do Vasco, um super herói que conquistou o coração do nosso pequeno viajante de primeira!






Já visitamos muitos aquários incríveis mundo afora, dentre eles o New England Aquarium em Boston, o Mystic Aquarium em Mystic, o Aquarium du Québec no Canadá, o Aquário Natal no Rio Grande do Norte...e o Oceanário de Lisboa foi um dos mais impressionantes!

Leia mais 

Aqui no blog, já contamos das nossas visitas a vários aquários - clique nos links abaixo para ler mais sobre cada um deles:

 Sea Life Aquarium, em Carlsbad, na Legoland California

Monterey Bay Aquarium, em Monterey, Califórnia

Sea World Orlando (alimentação de golfinhos aqui e festa de Halloween aqui)


Você já visitou outros aquários pelo mundo? Conte pra gente! 

No próximo post, uma dica de hospedagem boa, bonita e barata em Lisboa, não perca :)


Veja mais fotografias desta viagem no Instagram @claudiarodriguespegoraro, nas hashtags #LipeemLisboa ou #Felipeopequenoviajante

No Twitter, procure por @pequenoviajante. No Google+, você nos adiciona aqui.

Não esqueça também de curtir a fan page do Felipe, o pequeno viajante no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 

Assista todos os minifilmes desta nossa viagem no Facebook. Os videoclipes você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal! 

Você também nos encontra aqui:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...