1 de maio de 2014

4 dias em Amsterdam com o pequeno viajante Matheus

A Barbara e flia. já são sócios do pequeno viajante há tempos.

Lembram quando ela nos contou aqui como foi o chá de bebê com o tema viagens que ela preparou para esperar o pequeno Matheus? Aqui

E agora, a família foi passar férias na Europa, onde se dividiram entre Amsterdam, Paris e Budapeste. 

Por incrível que pareça, já estive mais de uma vez nas 3 cidades, o Lipe já conhece Amsterdam, e eu nunca achei hora para escrever um post decente sobre essas capitais europeias :(


Leia aqui sobre as nossas visitas à Holanda

Então, quando a Barbara me disse que ia, já fui logo encarregando-a de fazer as honras da casa - e ela voltou cheia de dicas!!! 

Com vocês, Barbara Ribeiro Vasco:

Meu nome é Barbara e eu sou casada com o Raphael. Temos um pequeno viajante chamado Matheus, de 1 ano e 2 meses.



Dia 1

Chegamos em Amsterdam via Paris. 

Nós ficamos hospedados no Hotel Vondel. Achei a localização excelente (perto do Vondel Park, Museumplein e Leidseplein – de onde partem bondes para áreas mais afastadas do hotel). O quarto e banheiro são pequenos, mas pela localização, custo, funcionários e o quarto contar com frigobar vale a pena!

Optamos por não tomar café da manhã no hotel, e sim numa padaria (bakkerrij) perto (menos de 10 min) do hotel, chamada Simon Mejissen, a caminho da Museumplein, o que nos custava entre 10 e 15€ os dois.



Chegamos a Museumplein e fomos visitar o Museu Van Gogh. Alguns quadros estavam emprestados para um museu em Londres – inclusive os Girassóis – mas para minha sorte Os Comedores de Batata e O Quarto estavam lá! Incríveis! Matheus dormiu a maior parte do tempo, mas quando acordou ficava apontando para os quadros mais coloridos querendo chegar perto. O museu possui elevadores de fácil visualização, o que permite o deslocamento com carrinhos tranquilamente.

Saindo do museu, fomos até a Concertgebouw, a casa de concertos de Amsterdam, para algumas fotos e avistamos um gramado enorme para Matheus poder brincar. 

Almoçamos e seguimos à pé para a Heineken Experience. O carrinho teve que ser deixado nos guichês, devido às escadas durante o percurso. Na entrada você ganha uma pulseira com 3 pins (2 para trocar por degustações no final do tour e uma para brinde surpresa – que não é entregue no mesmo prédio – ou um certificado que você aprendeu a tirar cerveja da máquina de pressão). O tour é interessante, mesmo pra mim que não gosto de cerveja, e o clima é de total descontração. Há muita música e até Matheus entrou na dança! Ficamos um pouco mais de duas horas por lá. 




Seguimos para o incrível bairro do Jordaan (é longe mas a caminhada vale!). 



Tínhamos reserva no Moeders (recomendo fortemente reservar). Além de diferente, o clima é agradável e o serviço ótimo! A comida com gosto de comida de mãe mesmo, super aprovado! 

Como queríamos provar os pratos típicos, pedidos o Dutch Ricedish, que serve bem 2 pessoas, e vem com vários pratos típicos. 

Eles têm menu infantil, mas ainda bem que não pedimos, porque deu pros 3 comerem bem!




Dia 2

Hoje foi dia de conhecer Zaanse Schans, Volendam e Marken. A ideia inicial era ir até Zaanse Schans somente, via trem ou ônibus, mas uma amiga tinha feito esse tour de ônibus por uma empresa de turismo e gostou. Como a saída do ônibus era perto da OBA (Biblioteca Pública de Amsterdã), fomos até lá ter uma vista da cidade, almoçar (sucos muito bons) e tirar fotos perto do NEMO (o museu de ciências).



Todas as palavras reunidas em um só lugar que vem na cabeça quando pensamos na Holanda: isso é Zaanse Schans

A cidade tem moinhos de vento em funcionamento, museus, tamancos, vacas pastando, pessoas com vestes típicas, flores, stroopwafel, bikes

Uma pena o tempo estar feio e ventando (MUITO), mas mesmo assim fiquei com vontade de ficar mais tempo do que o permitido (por isso não curto muito excursão). É possível entrar nos moinhos para ver o funcionamento e alguns deles são museus (mas não fui) e outro lojas de souvenir. Há restaurantes e quiosques pela região, tudo muito bem sinalizado e fácil de andar.




Saindo de Zaanse, foi a vez de Volendam, e aí eu quase deixei a excursão partir e fiquei mais tempo na cidade! 

Adoro cidades pequenas, tranquilas, onde a própria organização das casas e ruas já é motivo de se apaixonar! Ficaria uma tarde inteira na cidade! 




Mas o chamariz da cidade é a Chesse Factory Volendam. Dois andares de delícias! Queijos e acompanhamentos, biscoito de queijo e acessórios para cortar e servir queijo! Uma rápida demonstração/explicação acontece no andar de baixo e há degustação por toda loja. Trouxe bastante queijo e afins, e nenhum estragou (mesmo viajando por mais 12 dias). 



Descendo a rua, tem um mini píer-porto para tomar um catamarã até Marken. 



Enquanto esperávamos o horário, fomos ao Restaurant de Lunch. Comida muito boa, equipe simpática e prestativa, bom atendimento e barato! 

Pegamos o catamarã até Marken para visitar uma mini fábrica de tamancos. A cidade também é muito bonita, e a visita é interessante, mas nada imperdível. 

Hoje, eu alugaria um carro e ficaria a manhã em Zaanse Schans e a tarde em Volendam. Acho que aproveitaria mais as cidades. Se você tem curiosidade/interesse em tamancos vá até Marken também!


Dia 3

Finalmente um dia de sol! Acordamos animados para visitar o Keukenhof...nós e toda a Holanda! 

Fomos até o aeroporto para pegar o ônibus que vai pra Lisse e a fila estava surreal. 

Voltamos pro centro um pouco frustrados e o Raphael lembrou que a mesma empresa que usamos ontem para visitar o interior da Holanda fazia os passeios até o Keukenhof. Foi a única opção, pois não havia mais previsão de sol nos dias que estaríamos lá e a visita à Holanda foi programada nessa época justamente para visitar o parque das tulipas.

Como ônibus só saía no início da tarde, fomos até o Rijksmuseum

Ele foi reaberto recentemente (reforma) e estava bem cheio. Mesmo assim foi ótimo ver A Leiteira, Noiva Judaica e Ronda Noturna bem de perto. 



As outras alas, como a da Casa de Bonecas e a das porcelanas Delft são bem interessantes também!



No horário marcado, partimos pro Keukenhof. O caminho para o parque já é um aperitivo, passando pelos campos repletos de tulipas. Um colorido extraordinário! 



O parque é sensacional! Muito bem organizado, bem sinalizado e com funcionários simpáticos.

Ficamos uma tarde lá, mas dá para passar o dia! 

E do parque também dá pra avistar alguns dos campos de tulipas. 

Há um moinho em funcionamento e quiosques vendendo stroopwafel feitos na hora (hummm)! Nessa mesma área tem tamancos e um barco num canal para fotos.



O tempo bom deu lugar a uma ventania, mas tudo bem, era hora de partir.






Dia 4

Acordamos cedo para ir pra feira! Um dos programas que o Raphael adora fazer com o Matheus é acordar bem cedo e ir à feira! Fomos então conhecer a maior feira livre da Europa, a Albert Cuypmarket, num bairro menos turístico de Amsterdam, o Pijp

Flores, chocolates, vestuário, produtos de higiene e limpeza, e claro, comida...tudo facilmente encontrado nessa feira. Os meninos adoraram, Matheus adora movimento, o dedinho aponta para todos os lugares possíveis.



Saímos da feira rumo ao Vondel Park

O Park é ótimo, num clima família com filhos pequenos, estudantes, amigos, break do almoço, tudo misturado, ou seja, bem Amsterdam! 

Há restaurantes e plays espalhados pelo parque, que é bem grande! Num dia de sol deve ser lindo e divertido um piquenique...



Fomos almoçar no Il Mattarello, um italiano muito bom! Eles não trabalham com menu, e há 3 opções de prato principal, fora as entradas, tudo muito fresco e muito gostoso!

Saindo de lá, fui experimentar o que muitos consideram a melhor torta de maçã de toda a cidade: a torta do Winkel 43, que fica muito próximo no italiano, um bom combo almoço + sobremesa. E a torta é realmente tudo o que dizem. E o serviço, mais uma vez, muito bom!



Ficamos mais um pouco pelo Jordaan e depois fomos passear pelos canais. 

Cogitamos a possibilidade de fazer um passeio de barco, mas estávamos com o carrinho de bebê e nenhuma empresa deixou que levássemos o carrinho dentro do barco (mesmo que fechado) e também foram claros que não se responsabilizariam se alguém furtasse o carrinho durante o passeio.




Desistimos então do passeio e tentamos ir ao único moinho de vento que funciona na cidade, mas ninguém soube indicar qual o tram que iria pra lá e 2 táxis não sabiam onde era (deixei as anotações no hotel nesse dia). 

Jantamos na Leidseplein, num italiano chamado Fiorentino, muito bom, e paramos num brasileiro pro Matheus comer arroz com feijão. Um prato e meio de muita bagunça e alegria por comer comida da terrinha depois de dias. Fomos então para o hotel arrumar as malas e seguir no dia seguinte para Paris.



Considerações finais sobre Amsterdam: já conhecia a cidade, mas sem criança e numa rápida passagem. Com ou sem criança, Amsterdam é sempre bom! 

Em quase todos os lugares tivemos preferência por causa do Matheus (mesmo não sendo comum na Europa) e as pessoas sempre muito simpáticas e dispostas a ajudar o turista. Gostamos dos serviços, da limpeza e da estrutura oferecida ao turista. O clima pouco atrapalhou (início de abril). Não achei a cidade cara (claro, sem fazer a conversão para real). Voltarei mais vezes, com certeza!



Obrigada, Barbara! Publicar esse teu post foi uma viagem no tempo para mim! 

Conheci Volendam e Marken há muuuuuuuuuuitos anos, voltei à Holanda (pela quarta vez!!!) em 2011 com o Lipe na mochila e até hoje não conheci o Keukenhof :(

Essas fotos lindas me deixaram com água na boca, assim como eu tenho certeza que vão deixar também os nossos leitores salivando!

PS. Não resisti e fui buscar uma fotinho do pequeno viajante em Amsterdam também, para fazer companhia ao lindo do Matheus!




Assista todos os minifilmes das nossas aventuras no Facebook. Os videoclipes você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal!

Veja fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro. 

No Twitter, procure por @pequenoviajante. No Google+, você nos adiciona aqui

Não esqueça também de curtir a fan page do Felipe, o pequeno viajante no Facebook para acompanhar as nossas aventuras!

Você também nos encontra aqui:



2 comentários:

  1. Adorei o post, foi como revisitar os lugares que fomos no ano passado. Fomos em maio (chegamos no dia da Rainha) e tivemos sorte com o tempo, alguns dias de sol, apesar do frio. Visitamos Zaanse Schans e Keukenhof com sol, foi mto bom. Keukenhof foi um show a parte, passamos o dia todo e deu tudo certo, foi maravilhoso. Pra nós faltaram vários passeios interessantes, principalmente os de criança que sempre gostamos de fazer, e como adoramos a cidade queremos muito voltar algum dia.
    Abraços

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...