30 de outubro de 2013

como enfrentar as filas da Disney: um tratado sobre fastpass, single rider e child swap (tudo o que você tinha vontade de perguntar sobre as filas de Orlando)

O que mais me "afligia", quando eu estava planejando a nossa viagem a Orlando, era ler sobre as longas filas nos parques. Eu ouvia falar de filas de 2hs! Imagina enfrentar uma fila de 2hs para ir numa atração que dura menos de 1 minuto? Proposta indecente, né? Para nós, pelo menos, é um ótimo motivo para se "afligir" heheheh...


uma das filas mais longas que eu vi, no recém inaugurado Princess Fairytale Hall, para encontrar as princesas --->




 em Orlando tem fila para tudo, para pegar o ferry que vai te levar até o parque, para pegar o monorail que vai te levar de volta ao estacionamento, para comprar comida, para ir ao banheiro - bobeia tem que fazer fila até para espirrar!


uma cena rara: na entrada do Animal Kingdom a fila para comprar ingresso estava pequena, provavelmente porque todo mundo já sabe e compra pela internet antes!


Como eu já sabia que essa de longas filas não era a nossa praia, tratei de me informar sobre os tais fastpass, single rider e child swap, que são maneiras de enfrentar as filas-monstras. 

Então agora vou contar para vocês tudo o que eu descobri sobre o assunto. Tudo o que eu queria que alguém tivesse me contado antes de eu viajar (e deu quase uma dissertação de doutorado!).

E já começo o post com uma boa notícia: a nossa fila mais longa foi de 50min, no Soarin, no Epcot Center, no primeiro dia, porque chegamos ao parque já no fim da tarde e não haviam mais fastpasses disponíveis. Ou seja, andamos em TODOS os brinquedos mais disputados de todos os parques e nenhuma fila ultrapassou 50min (a do Harry Potter andou perto!). 

Bom, né? Claro, nós fomos em outubro, que, segundo opinião corrente, é um ótimo mês para visitar, com menos filas (puxa vida, se aquilo é "menos" gente, imagino o que será "muita" gente!!!). Não sei se isso realmente confere, porque achei todos os parques, sem exceção, inclusive o Legoland, lotadaços!!! Sabe MAR de gente, muvuca mesmo? Assim. 


para mim, isso é MUITA gente! (Animal Kingdom)


Vamos ao que interessa, então? Que o troço é de uma matemática incrível! Quem desvenda os mistérios de planejamento da Disney pode abrir uma empresa de planejamento estratégico! 


CARTÕES VIPS 

A primeira (e indecentemente cara) maneira de enfrentar as filas é...não enfrentá-las! Isso mesmo, você pode comprar um passe VIP e simplesmente furar a fila em todos os parques! É o fura-filas institucionalizado, e eles existem em todos os parques (os preços variam de uma época para a outra, por isso optei por não colocar os preços aqui - cada data que eu pesquisava dava um preço diferente!):

  • nos parques da Walt Disney World, se chamam Fastpass+ e por enquanto são só para quem se hospeda nos hotéis da Disney (parece que futuramente serão vendidos também!) - para entender como funciona, leia este post do Viajando com Pimpolhos em que a Sut-Mie explica tudo com riqueza de detalhes!
entrada especial para o Fastpass+ na atração da Pequena Sereia no MK

  • nos parques da Universal Studios Florida se chamam Express  - são comprados, e bemmmmm caros! O bom é que eles servem para furar a fila de quase todas as atrações!
entrada especial para o Express

  • no Sea World se chamam Quick Queue - são vendidos a preços bem salgadinhos também, e servem para furar a fila das atrações mais populares...
  • no Legoland se chamam Express Pass - são vendidos (caros também!) e servem para as 9 atrações mais concorridas do parque, sendo que só podem ser usados uma vez em cada uma delas!
Nós não usamos nenhum deles :-( viagem econômica, lembra?!? Então não posso dar a minha opinião...só posso dizer que dava raiva de ver aqueles japas furando todas as filas hahahah...

A dica que eu posso dar é: não compre com antecedência! Eu cheguei a pensar em comprar para os parques Universal pela internet, mas me assustei com o preço absurdo e acabei desistindo - ainda bem! Eu teria me matado se tivesse gastado aquela grana preta, porque quase não pegamos filas no US e no IOF! Foram os dias mais tranquilos! Além disso, depois que você compra, não dá pra trocar a data nem cancelar que você perde o dinheiro. Então o ideal é chegar no parque e "sentir" como estão as filas para ver se vale a pena! Eu sei que comprando com antecedência online sai um pouco mais barato, mas realmente pode ser dinheiro jogado fora...

pegamos filas bem tranquilas, de 15 minutos, nos parques da Universal...

a fila do Harry Potter, que é famosa por ser imensa, estava com apenas 30 minutos de espera (na verdade foi um pouco mais que isso!)

a atração dos Transformers, que previa 40 minutos de fila, foi super rápida!

outra coisa que eu descobri é que os tempos de espera variam muito: tu olha e a fila está em 50 minutos; daí tu volta lá meia hora depois e o tempo de espera baixou para 30 minutos - às vezes vale a pena ir em outra atração e voltar depois para dar uma olhada se melhorou a fila...

aqui a fila dos pinguins já tinha diminuído para 30min!

O único parque que eu achei que teria valido a pena adquirir o Express Pass foi o Legoland, por incrível que pareça. A minha amiga Francine Agnoletto, do blog Viagens que Sonhamos, havia dito aqui neste post que não pegou NADA de filas lá, mas no dia em que nós fomos (um domingo) estava lotado!!!! Filas imensas para uns brinquedos infantis, sabe? Aguentar 50min na fila para ir na atração do Harry Potter vá lá, mas ficar 50min numa fila de carrossel não dá, né?!? O bom é que no Legoland as crianças ficam brincando com Legos enquanto os pais fazem a fila por eles, mas mesmo assim...


enquanto os pais esperam...


algumas filas têm televisões que ficam passando os desenhos dos Legos - o Felipe não queria que a fila terminasse!

Dou esse exemplo para vocês verem como tudo depende do dia em que você vai! A Francine diria que eu sou louca de comprar Express Pass pro Legoland (já que a experiência dela foi de parque às moscas)...


FASTPASS

A boa notícia é que nos 4 parques da Disney (relembrando: MK, AK, EP e HS - leia mais sobre cada um deles neste post aqui) existe o Fastpass gratuito, diferente do Fastpass+ que eu mencionei acima. Como eu nunca fui VIP na vida, o jeito foi nos contentarmos com o fastpass gratuito (pelo menos na Disney tem essa opção para os "econômicos"!)...

esse é o famoso fastpass!


Com o Fastpass gratuito da Disney você entra numa fila especial que é super rápida, passando na frente do pessoal da fila normal, que se chama Stand-by

Funciona assim: com o seu cartão de ingresso no parque, você vai até uma maquininha que diz "FASTPASS Distribution" (distribuição de passes rápidos - veja fotos), que normalmente fica bem perto da entrada da atração, mas às vezes fica em um lugar até bem longe da atração (se não encontrar, pergunte!), coloca ali o seu cartão, como se fosse um cartão de banco, e a máquina vai cuspir de volta o seu cartão e também um outro papelzinho, que é o tal "fastpass". 

essa é a máquina de distribuição de fura-filas!








Nesse papelzinho vai estar escrito o horário em que você deve retornar para andar naquele brinquedo praticamente sem filas! 

Normalmente, a máquina manda você retornar mais ou menos uma hora e meia depois (antes de pegar o fastpass você pode conferir nos painéis qual é horário que a máquina vai lhe dar, onde diz "RETURN TIME"). Ah, e o horário de retorno não é fixo: a máquina vai mandar você retornar em algum momento dentro do intervalo de uma hora, tipo "entre 16 e 17hs". Para shows, ela vai mandar você retornar para um show específico! Não se atrase, eles não gostam de atrasadinhos!

Como eu já disse, em certas atrações, a distribuição de fastpasses fica bem longe do brinquedo em si. Exemplos: o quiosque de distribuição de fastpasses para The Many Adventures of Winnie the Pooh fica na atração Mickey´s PhilharMagic; a distribuição de fastpasses para o Dumbo e para a Barnstormer fica no Pete´s Silly Sideshow! Mas não se preocupe, porque o mapa EM INGLÊS tem todas essas informações de onde conseguir cada fastpass!








O problema é que, depois que você pega um fastpass, você só consegue pegar outro quase no horário de andar no brinquedo do fastpass número 1. No próprio papelzinho que você pegou vai estar escrito o horário em que o próximo fastpass estará disponível - mas esse horário também não é "intransponível": meu papel avisava que eu só poderia pegar outro fastpass às 17hs, mas eu estava na frente da máquina do fastpass que eu queria e eram 16h45min, daí resolvi tentar e deu certo - a maquininha foi com a minha cara e me cuspiu outro fura-filas antes da hora! É como eu sempre digo, tem que ter fé...

Vou dar um exemplo: no Epcot Center, você pega um fastpass às 14hs para andar no Mission:Space às 15h30min; isso significa que, muito provavelmente, você só poderá pegar outro fastpass, para andar no Test Track, por exemplo, depois das 15h20min! Entendeu? E eu recomendo com veemência que, ANTES de andar no brinquedo para o qual você tem fastpass você já pegue outro - essa é a regrinha de ouro para o planejamento dar certo!

Mas preste bem atenção: tudo isso que eu estou explicando é a "regra geral", e 1001 exceções podem acontecer! Exemplos que aconteceram conosco:

  • Os fastpass podem simplesmente acabar! No Soarin, do EP, como já falei, eles acabam todo dia! Outro lugar onde acaba cedo o fastpass é no Toy Story Midway Mania!, no Hollywood Studios...então o bom é chegar no parque cedo e já garantir o fastpass daquele brinquedo que você não abre mão! 
  • Aliás, o bom é chegar bem cedo, pegar um fastpass para um brinquedo concorrido, ir direto andar noutro brinquedo popular, pegar um segundo fastpass, ir andar no brinquedo do primeiro fastpass e depois andar no brinquedo do segundo fastpass! Com essa estratégia você anda em 3 atrações populares sem pegar quase nenhuma fila, entendeu? Tempo é dinheiro, minha gente! Só nessa esperteza você economizou mais de 3 horas de pé em filas!
  • E se o fastpass acabar? Não se desespere! Como eu disse, a única atração popular onde realmente não conseguimos fastpass foi no Soarin, porque chegamos MUITO tarde. No Hollywood Studios, por exemplo, aconteceu uma coisa incrível: acabaram os fastpasses do Toy Story, da Rock´n´Roller Coaster e da Torre do Terror e nós só tínhamos pego o do Star Tours :-( fiquei apavorada, e agora? Pois não é que fomos em outras atrações menos concorridas (Muppet Vision 3D; Lights, Motors, Action!; Voyage of the Little Mermaid; Disney Junior) e resolvi voltar ao Toy Story para ver como estava a fila e, conversa vai, conversa vem, o cast member (funcionário da Disney) me avisa "espera aí um pouquinho que estão liberando mais fastpasses"! Resulta que ele me deu um fastpass, e voltei lá na Torre do Terror e na montanha-russa do Aerosmith e tinham acabado de liberar mais fastpasses também! Ou seja, não há motivo para desespero - quando os fastpasses acabam muito cedo no dia é comum eles liberarem mais um "lote" no meio da tarde, tem que ficar ligadinho! O bom foi que esse segundo lote de fastpasses não vinha das máquinas, e sim dos funcionários, então não tinha aquela limitação de não poder pegar um novo fastpass enquanto não chegasse o horário do outro - cheguei a ficar com 4 fastpasses na mão ao mesmo tempo, o que foi a glória celestial!! E mais: dava até para escolher horário!!! O cast member ia me dar um para a Torre do Terror num horário em que ficaria muito apertado para voltar do Toy Story, que é lá do outro lado do parque, daí eu cantei ele e ele me deu para o horário seguinte, e deu até para encaixar a montanha-russa no meio! #Claudia, a estrategista!


PS. Ok, ok, eu já sei que, para quem tem a Magic Band, isso é o "básico", mas nós não tínhamos o bracelete mágico!!!

  • Outra dica: os "botons" comemorativos de primeira visita - não sei se funciona para todo mundo, mas eu ganhei um fastpass que estava esgotado no Epcot Center porque o cast member ficou com pena da minha cara de decepção e viu que eu estava usando meu first visit button
  • Uma coisa importante: se na entrada do parque você não usar direito o seu ingresso para entrar (pode acontecer de você esquecer qual dedo usou de impressão digital e depois não conseguir lembrar, daí o funcionário acaba passando seu cartão num computador e liberando a sua entrada - aconteceu com o Lipe várias vezes!), quando você for usar o seu ingresso para pegar o fastpass na máquina cuspidora de fura-filas você vai ter problema, porque ela vai cuspir um papelzinho dizendo que o seu ingresso é inválido e não vai emitir o fura-filas pra você! Nesse caso, existem 2 soluções possíveis: ou você usa o papelzinho que diz "inválido" mesmo como fastpass e explica pro funcionário o que aconteceu (eu tinha 2 papeizinhos válidos de fastpass e 1 inválido, daí o cast member nos deixou passar na boa), ou você mostra o papelzinho "inválido" pro funcionário e pede uma solução (ele emitiu um "cartão" extra para mim, que só servia para pegar fastpasses nas máquinas!). 


o cartão de trás, com a tarja preta, é o fastpass inválido!

e esses são os ingressos dos parques, que devem ser usados junto com a sua impressão digital (todos os dias a mesma!)

  • Uma boa ideia: ter um adolescente corredor no grupo, daí você manda o garoto cheio de energia correr nos brinquedos para pegar fastpass para a turma inteira. Não era o nosso caso :-( - na maioria das vezes (para não dizer 100%), o Peg ficava com o Lipe descansando em algum lugar, indo ao banheiro, comendo, vendo algum show ou desfile, e eu ia lá no brinquedo pegar o fastpass. Claro, quando você anda com um carrinho de criança, as "ruas" dos parques podem ficar meio "engarrafadas", então se você quer atravessar o parque inteiro só para ir buscar um fastpass, o bom é mesmo deixar a criança com outra pessoa em algum lugar e ir sozinho (de preferência correndo, heheheh) buscar os fastpasses para todos - só não esqueça de levar os ingressos de todos, porque você precisa dos ingressos de cada um para pegar fastpasses! E mais, mesmo que a criança não possa andar naquela atração, não deixe de pegar um fastpass extra com o ingresso do pequeno, porque você pode querer repetir!
enquanto uns esperam, outros buscam os fastpasses!!!

  • Uma curiosidade: quando você chega nos parques antes deles abrirem, você vai assistir uma cena cômica (para não dizer trágica): quando abre, o povo sai correndo (isso mesmo, correndo!!!) para pegar fastpasses! No Magic Kingdom, por exemplo, o povo corre para pegar fastpass na Splash Mountain e daí vão para a fila da Big Thunder Mountain Railroad, ou vice-versa!

antes do parque abrir já tem um povaréu esperando na "linha de largada"

  • Um consolo: as filas, na Disney, não são tão terríveis. Aliás, às vezes são até bem vindas (belisca que a mulher enlouqueceu!) - nossos dias lá eram tão corridos que os momentos nas filas eram quando a gente aproveitava para tomar bastante água (a maioria das filas tem bebedor, aproveite e encha sua garrafinha!), checava as fotografias, baterias, usava a internet wifi (todos os parques da Disney têm wifi, e no Universal Studios também, mas não é em todas as filas que tem bom sinal!), planejava os próximos brinquedos e fastpasses no mapa, enfim, era quando a gente "reagrupava"!
"reagrupando" com bananas e barrinhas de cereal!


bebedores na fila-estufa do Harry Potter


você pode encontrar o grande amor da sua vida numa fila da Disney!!!

  • Consolo número 2: muitas filas já são "interativas", ou "temáticas" - por exemplo: a fila da atração Haunted Mansion (Mansão Mal-Assombrada), no Magic Kingdom, é super bacana, e as crianças vão se divertindo com as "surpresinhas" que vão surgindo durante a fila! Em outras filas, é bem importante prestar atenção nas informações de segurança que eles ficam repetindo nos alto-falantes o tempo todo, tipo restrições do brinquedo, como se comportar e tal. Em algumas filas, enquanto esperamos a nossa vez de ir na atração em si, assistimos a um filminho "preparatório" para a atração principal (exemplos: Minions, Muppets, Mission: Space, a montanha-russa do Aerosmith, a Torre do Terror e vários outros). Ainda, existem as filas em que você precisa fazer uma escolha: na atração dos pinguins, no Sea World, e na Mission: Space, do Epcot Center, por exemplo, você tem que escolher se quer andar na versão mais "light" ou na mais "radical" do brinquedo, e entrar na fila adequada; outro exemplo: no Pete´s Silly Sideshow, que fica no Magic Kingdom, você tem que escolher se quer visitar a Minnie e a Margarida ou o Pato Donald e o Pateta, e entrar nas respectivas filas. 
fila interativa da Mansão Mal-Assombrada

instruções para andar no brinquedo



fila também é hora de fazer grandes escolhas na vida!

  • Existem também as filas sui generisAs filas para tirar fotos com os personagens, por exemplo, surgem do nada! Para tirar fotos com algumas das princesas, e os personagens mais "clássicos", existem atrações específicas com filas normais, sendo que algumas delas até têm fastpass. Mas, no nosso caso, tivemos muita sorte de encontrar váaaaarios personagens no nosso caminho quando eles estavam recém chegando para a "sessão de autógrafos", e nessas ocasiões éramos sempre os primeiros da fila! Tem que ficar ligado! Se você vê um personagem caminhando pelo parque com um "assistente", é porque ele está indo para o seu "point" - o negócio é ir atrás! Aconteceu isso conosco nos encontros com o Pica-Pau, com o Lego múmia, com o Transformer, com a Olívia Palito e o Popeye, com os Simpsons, com o Lula Molusco e o Patrick...enfim, só lembro de termos entrado em 2 filas de autógrafos: a dos Carros e a do pirata Jake, no Hollywood Studios. E só entrei nessas filas porque estavam curtas (tipo 20 minutos) e, caso contrário, o Lipe teria um troço! As filas mais longas, que a gente encontra já formadas, são de dar dó: as crianças ficam quase sempre embaixo de um solaço, um tempão esperando, para ficar menos de 1 minuto com o personagem! Nesses casos, eu convencia o Lipe de ficar só cuidando o personagem, bem de pertinho, sem entrar na fila (foi assim com a Princesa Sofia, com os super-heróis, com o Pluto, com o Tico e o Teco e com esses aí de baixo, que o Lipe ama e eu não lembro o nome!):

  • Outro tipo de fila sui generis são as filas para shows com hora marcada. De um modo geral, é recomendável chegar com entre 30 e 20 minutos de antecedência, para pegar um bom lugar e garantir sua vaga. O único show que nós chegamos em cima da hora e já estava lotado foi no Sea World, o Countdown to Halloween: como é um show que ocorre apenas nesta época, estava superlotado! Em todos os outros shows que assistimos, chegávamos com uns 15 minutos de antecedência e sempre pegávamos lugares ok. E existe ainda a questão das "parades" (os desfiles temáticos) - para assistir os desfiles, é claro que não existe fila, mas é sempre recomendável guardar o seu lugar com uma certa antecedência! Na Main Street Electrical Parade, do Magic Kingdom, por exemplo, foi dificílimo encontrar um lugar para assistir o desfile, por incrível que pareça, ainda mais se você anda tentando se deslocar no meio da multidão com um carrinho de criança!
todo mundo sentadinho no chão guardando lugar para assistir o desfile!

  • Uma má notícia: não sei porquê, mas eu tinha a ilusão de que o Lipe ficaria no carrinho nas filas, seria o momento em que ele descansaria no carrinho...baita equívoco! Não pode entrar em nenhuma fila com o carrinho! Justamente no momento mais chato, quando as crianças ficam incomodando, rançando, pedindo colo, é que não pode andar de carrinho! Que porre! A coisa funciona assim: perto da entrada de todas as atrações existe um "stroller parking", que é o estacionamento de carrinhos (e podem ser centenas deles, identifique bem o seu!) - você deixa o seu carrinho ali e então vai para a fila. Você pode deixar coisas de pequeno valor no carrinho sem maiores preocupações que ninguém mexe em nada - para ter uma ideia, nós esquecemos o TABLET em cima do carrinho no estacionamento da atração dos Simpsons (Universal Studios) e, quando voltamos, ele estava lá, firme e forte, um sobrevivente! O jeito é sentar no chão mesmo para descansar (mas não se engane, porque é um senta-levanta infinito, pois as filas andam o tempo todo, graças a Deus, hehehe), e o principal é ter algo para distrair os pequenos na fila: brinquedinhos, outras crianças para brincar, tablet, DVD portátil, use a criatividade! E prepare a coluna e a lombar, porque serão minutos intermináveis de colo! #Curiosidade: no estacionamento do Fantasmic!, show de encerramento do Hollywood Studios, nós calculamos que havia certamente mais de 1.000 carrinhos estacionados! Uma cena surreal!!!
e o carrinho, tão confortável, foi para o estacionamento!

estacionamento de carrinhos na Haunted Mansion

estacionamento da atração Antarctica, do Sea World


e quando você mal consegue ficar de pé (de tão cansado!), e o guri quer colo???



  • A boa notícia: as filas andam! É impressionante a agilidade dos cast members em "carregar" as atrações de gente! Com algumas exceções (tenho uma foto na Dinosaur do Animal Kingdom - fila imensa! - em que o carrinho em que estávamos estava bem vazio, um absurdo, quando haviam centenas de pessoas na fila!), eles são super eficientes e a maioria das vezes não vai um único assento sem estar preenchido (os assentos vazios são preenchidos com single riders - falaremos disso mais adiante!). Isso na Disney! Nos parques da Universal e no Sea World não verifiquei toda essa agilidade...e na Legoland achei os funcionários bem relapsos quanto à isso, para dizer a verdade! Talvez eles não estejam tão acostumados com tantas filas como nós pegamos lá, mas era uma moleza que chegava a irritar...o problema são os brinquedos que não dão muita "vazão", que têm poucos assentos, como é o caso do Pteranodon Flyers, do parque Islands of Adventure: a fila parecia bem pequena, mas levou um tempão, porque não andava!!!
carrinho vazio na Dinosaur

  • Regra de ouro para o bom uso do fastpass: ele só vale realmente a pena se a fila estiver com mais de 20 minutos de espera! Se a fila estiver com até meia hora não vale a pena, não! Em todas as atrações existe um painel com um tempo estimado de fila (que é aproximado, mas pode variar bastante, tanto para mais como para menos!) - verifique antes de entrar! Não vá se enganando: os parques são imensos, e pode acontecer de você  ter que caminhar um quilômetro só para ir até o brinquedo do qual você quer fastpass, depois voltar, depois ir de novo na hora marcada - daí a coisa vira um suplício! Tem que se organizar, pelos mapas dos parques, para pegar fastpasses para atrações que sejam bem próximas umas das outras, como é o caso da Expedition Everest e Kali River Rapids, no Animal Kingdom, da montanha-russa do Aerosmith e da Torre do Terror no Hollywood Studios, da Splash Mountain e da Big Thunder no Magic Kingdom e do Mission: Space e Test Track no Epcot! Aí sim, a coisa flui e todo mundo fica feliz! 





  • Como você pode perceber pelos exemplos todos que eu já citei, sempre é bom saber um pouquinho de inglês! Claro que você pode fazer tudo sozinho, porque o procedimento é automatizado e você só precisa "interagir" com a maquininha cuspidora de fura-filas, mas sempre pode precisar pedir uma informação, resolver um probleminha, e aí até mímica ajuda!
  • Guarde o seu papelzinho do fastpass como se fosse o seu passaporte, com todo amor e carinho. Fastpass perdido é fastpass inexistente. Nas atrações que molham, cuide para não destruir o seu fura-filas. E o mais importante: se na entrada da atração o funcionário não pegar ele da sua mão quando você apresentar, NÃO JOGUE FORA! Certamente haverá um outro funcionário, mais adiante na fila, que poderá pedir para ver o maldito de novo...e de novo...e de novo! Enfim: entre na fila certa (não vá fazer o mico de entrar na fila comum com o fastpass na mão!) e guarde o fastpass até sair do brinquedo!
  • Enfim chegou a sua vez de andar no brinquedo, aproveite ao máximo a experiência! A nossa dica, para desfrutar o momento e não ficar com raiva da longa espera, é que você converse com o cast member, se for o caso, e faça o seu "pedido especial". Nós, por exemplo, várias vezes preferimos que eles deixassem outras pessoas passarem na nossa frente, para que nós pudéssemos andar no brinquedo nos melhores lugares possíveis. Claro que eles não ficam só sorrisos para os chatos que ficam pedindo lugar especial, mas os nossos pedidos sempre se justificavam na altura do Lipe. Poxa vida, ficamos 30min esperando na fila, não custa esperar mais um minuto para andar nos assentos da frente do carrinho! Em algumas atrações, se você está com criança pequena, isso é fundamental para a criança poder ver tudo e curtir o brinquedo! Exemplos de brinquedos em que faz toda a diferença sentar na frente: Spiderman, Dinosaur, Simpsons, Transformers, Minions, Star Tours...Então, em resumo, isso é possível, não fique com vergonha!
no Star Tours faz toda a diferença sentar na primeira fila

e nas rides que têm este tipo de carrinhos também, especialmente se você estiver com crianças pequenas!

  • Outra curiosidade sobre as filas: em algumas montanhas-russas mais radicais, como a Kraken, do Sea World, você pode entrar numa fila especial para aqueles que querem andar no primeiro carrinho. Não acho que valha a pena! As filas para o carrinho da frente eram sempre infinitamente maiores que a fila normal!!! Fazer fila maior para sofrer mais??? #tôfora #temloucopratudo
  • Quando você chega na hora de andar no brinquedo, quase sempre vem um funcionário e pergunta "how many in your party?", ou algo parecido. Eles querem saber simplesmente quantas pessoas vocês são, para direcionar vocês para o lugar certo. Muitas vezes eles vão dizer um número, que é o número da fila (do carrinho) para onde vocês devem se dirigir. Então, você que não manja inglês: quando o funcionário do final da fila perguntar alguma coisa pra você, 99% de certeza que ele vai estar querendo saber quantos vocês são! Já chegue com a resposta na ponta da língua "one", "two", "three", "four"...
os funcionários direcionam você para os "bretes" certos na hora de entrar no brinquedo!

  • Antes de ir, eu li este post do Viaje na Viagem, excelente, ótimas dicas nos comentários! 
Para facilitar a sua vida, segue uma lista das atrações que têm fastpass em cada parque temático da Disney, com os links para o detalhamento de cada uma delas no site oficial (é, eu sei que eu sou um anjo!) - atenção - não são todas as atrações de cada parque que têm fura-filas, são apenas as mais concorridas, veja a listinha abaixo:

Animal Kingdom

DINOSAUR 
Expedition Everest 
Kali River Rapids 
Kilimanjaro Safaris 
Primeval Whirl



Hollywood Studios 


Magic Kingdom


Epcot Center





SINGLE RIDER

São tantas expressões novas que, quem não fala inglês, pode acabar se confundindo! 

O que é single rider



É aquele que anda sozinho num brinquedo, simples! A maioria das pes
soas quer andar junto, em turma, em família. Vão numa montanha-russa super radical e só falta irem de mãos dadas, heheheheh...então acontece que acabam sobrando assentos pelo meio dessas "turmas", que os funcionários preenchem com os single riders




Se o brinquedo em questão tem a opção de ir como single rider, nem pense 2 vezes: a fila é infinitamente menor! É quase como se fosse um fastpass! Nem todos os brinquedos têm single rider, os que têm terão sempre uma fila especial com um cartaz escrito "SINGLE RIDERS"...quase sempre são os mais "radicais" que têm...para nós, que de qualquer maneira teríamos que andar separados no brinquedo, porque um sempre teria que ficar com o Lipe, a tal fila para single riders era uma mão na roda!




Se o seu filho já é maiorzinho e tem altura suficiente para ir sozinho na atração, vocês também podem entrar toda a família na fila de single riders, tendo sempre em mente que podem acabar andando separados (ou juntos!) no brinquedo!





Esse é o detalhe: vi várias pessoas que estavam juntas e entravam na fila para single riders, daí chegava na hora de andarem no brinquedo e acabavam sendo colocadas juntas! Muito comum isso acontecer! Vale muito a pena! E também vi muitos bocabertas que estavam sozinhos na fila comum (ao invés de entrarem na fila para single riders!). 


Para facilitar a sua vida, segue uma listinha de alguns brinquedos que têm fila especial para single riders: as montanhas-russas Manta e Kraken, no Sea World, Mission: Space, no Epcot Center, a montanha-russa do Aerosmith, nos Hollywood Studios, as montanhas-russas do Hulk e Dragon Challenge, no Islands of Adventure...



CHILD SWAP (ou baby swap ou rider switch)


Esta é a expressão que causa as maiores dúvidas. É simples: revezamento de criança! No nosso caso, foi fundamental. Se vocês são um casal com uma criança, por exemplo, como nós, e quiserem andar em brinquedos que o filhote não possa andar, como fazer?

É simples: todos os parques de Orlando têm programas de rider switch, que é a "troca de passageiro", ou seja, um dos pais fica com a criança, enquanto o outro anda sozinho no brinquedo, e depois se revezam, sem que o segundo tenha que esperar na fila de novo. Justo, né?!? 



O que varia bastante, de um parque pro outro, e mesmo de uma atração para a outra, é a forma de se fazer o tal baby swap. Antes de viajar, tinham me dito que nos parques da Disney toda a família espera na fila, daí fazem a troca na hora de andar no brinquedo, enquanto que, nos parques da Universal, um dos pais iria com a criança para uma "salinha", enquanto o outro anda no brinquedo, e depois se revezam na tal "salinha". Também, entre as opiniões que eu ouvi, era consenso que o sistema da Disney seria o melhor, sem a tal "salinha". 


uma das "salinhas" da Universal: tem até brinquedo para distrair os pequenos!

Eu não acho que seja beeeeeeeeem assim. 

Essa é a parte mais "complicadinha", aliás, para quem não fala inglês, porque você chega no funcionário e diz, tipo índio "child swap!", daí o funcionário do parque vai te explicar como funciona o sistema naquele brinquedo, especificamente. E em cada brinquedo é diferente. Claro, como regra, dá pra seguir a informação acima, de que na Disney toda família entra na fila e na Universal vão para a salinha, mas existem 1001 exceções!!!

O bom é sempre já chegar na entrada do brinquedo perguntando, para não perder tempo. 

Nos parques "Disney" muitas vezes não precisa entrar toda a família na fila! Em váaaaaaarios brinquedos, ia só eu, e o Peg e o Lipe aproveitavam para ir ao banheiro, descansar, daí eu andava no brinquedo e, na saída, avisava que estava revezando e me davam um papelzinho de rider switch pass para eu entregar pro Peg! Daí ele ia e andava no brinquedo sem fila nenhuma! 

Nesses casos em que a gente recebia o papelzinho, não havia hora para voltar! Exemplo: eu fiz a fila, andei na Manta (Sea World), e peguei o rider switch pass para o Peg. Como ele recém havia comido, resolvemos ir em outros brinquedos e ele voltou na Manta bem mais tarde, usando o papelzinho, sem problemas!




Ou seja, não tem porquê ficar judiando da criança, fazendo-a ficar numa baita fila de um brinquedo que ela nem vai andar! Dos que eu lembro, o único que não tinha jeito, que o Lipe teve que ir para a fila conosco, foi o Harry Potter! Nos outros, a maioria eu ia antes e pegava o rider switch pass para o Peg voltar depois. Mesmo nos brinquedos que estão com fastpass esgotado os funcionários têm uma cota de rider switch passes para os pais que estão fazendo child swap! E mesmo nos parques que não têm fastpass gratuito, como o Sea World, Legoland e Universal, eles têm cartõezinhos de child swap especiais para quem está fazendo o revezamento de filho!


a "incontornável" fila-estufa do Harry Potter

e a salinha de child swap do Harry Potter

Nos parques da Universal, a regra era mesmo ir para a salinha do child swap, sempre sinalizada com cartazes, mas muitas vezes essa salinha só aparecia lá no final da fila! Exemplo: na montanha-russa Dragon Challenge, um dos pais vai com a criança direto para a salinha do child swap, que fica bem na saída do brinquedo, bem distante da entrada - tem que entender um pouco de inglês para seguir as instruções de como chegar nessas salinhas, às vezes elas ficam bem escondidas, mas você vai perguntando para os funcionários que aparecerem no caminho "baby swap? baby swap?", tipo índio, que acaba chegando lá! - enquanto o outro faz fila e anda na montanha-russa, e daí se revezam e o segundo anda direto, sem fila nenhuma. Dá até para repetir!



Já no brinquedo do Harry Potter, como eu contei acima, que é na mesma área do mesmo parque, o esquema é diferente e não existe opção de um dos pais ir direto para a salinha! Toda a família tem que enfrentar toda a fila e, lá no final, antes de um deles entrar no brinquedo, o outro vai com a criança para a tal salinha!


os pequenos se distraem nas salinhas de child swap...

Então, por ser bem diferente o esquema em cada atração, e principalmente o lugar onde você tem que esperar, é que eu acho fundamental que você já chegue na entrada do brinquedo perguntando como funciona o chid swap naquela atração específica! Não dá pra explicar num post como funciona o esquema em cada um dos brinquedos, então indague!!!

Por incrível que pareça, na idade do Lipe, nós não tivemos trabalho nenhum com ele, porque ele não se ligava que não estava andando naquele brinquedo, a gente conseguia enganar ele direitinho, dizíamos que o papai tinha ido ao banheiro e tal, distraíamos ele com o tablet, e ele nem percebia o que estava acontecendo, que nós estávamos nos revezando. Não sei se foi pela idade dele ou porque ele é distraído mesmo. Ao mesmo tempo, vi muitas crianças um pouco maiores, de uns 6 ou 7 anos, FU-RI-O-SAS porque não podiam andar em determinados brinquedos! Altos shows de horrores heheheheh...


o Lipe até entendia a função de se medir para ver se podia ir no brinquedo, as não percebia as vezes em que ele tinha sido sumariamente "escanteado"



Acho que é tudo uma questão de trocas. Quando a criança é maior e já entende o que está acontecendo, não tem como "enrolar", então o jeito é fazer "combinações" com ela. Não dá pra ir em 2 ou 3 atrações em que eles não podem andar direto, né? Tem que ir intercalando...


E PODE ACUMULAR BENEFÍCIOS???

Pode sim!

Essa era a minha maior dúvida antes de viajar, e nem mesmo as experts no assunto me deram uma resposta muito objetiva! Então, para que você não tenha dúvida, a resposta é "sim, pode acumular benefícios"!

Nos brinquedos que têm single rider, por exemplo, pode ser que nem valha a pena "gastar" fastpass, dependendo do tamanho da fila dos single riders

Mas você pode muito bem "cumular" single rider com baby swap e também pode "cumular" fastpass com baby swap!

Explico: 

Cumulando Single Rider com Child Swap - 

Um dos pais vai na fila de single riders, que já é bem mais rápida que a fila normal, daí informa a um funcionário que está fazendo o swap. Esse funcionário vai explicar como o pai faz para "passar o bastão" para a mãe - na maioria das vezes, o funcionário vai dar ao pai um cartãozinho de rider switch pass para ele entregar para a mãe quando sair do brinquedo e então a mãe pode ir e andar no brinquedo sem fila nenhuma. Fizemos isso muitas vezes. Exemplos: as montanhas-russas Kraken, no Sea World, e a do Hulk, no Islands of Adventure





Cumulando FastPass com Child Swap - 

Se os 2 (o pai e a mãe) têm fastpasses, não precisa acumular o benefício, é só fazer o swap normal. Mas pode acontecer de vocês terem apenas um fastpass sobrando (nós tínhamos o fastpass do ingresso do Felipe sobrando às vezes - exemplo: Expedition Everest), e os 2 querem repetir o brinquedo, como faz?



Mesma coisa! A mãe vai no brinquedo e usa o fastpass. Na saída, avisa que está fazendo o child swap. O cast member vai dar para a mãe um cartãozinho de rider switch pass para ela entregar ao pai na saída do brinquedo e daí o pai vai na atração com o rider switch pass que ele ganhou "de brinde"!


USANDO A TECNOLOGIA A SEU FAVOR

Aqueles que são mais "tecnológicos" também podem abusar da tecnologia a seu favor! No post do Viajando com Pimpolhos, que eu citei lá em cima, a Sut-Mie explica como usar os benefícios da Magic Band da Disney para enfrentar as longas filas (mas só tem direito à Magic Band quem se hospeda nos hotéis da Disney - se este é o seu caso, aproveite!). 

Outra possibilidade de usar a tecnologia para perder menos tempo nas filas é baixar os APPs que têm os "wait times" (tempos de espera) das atrações dos parques - são aplicativos para celulares que informam o tempo de fila em cada brinquedo, para que você não precise atravessar todo o parque só para chegar lá e ver que a fila está com 200 minutos de espera! Com estes APPs fica mais fácil de você se programar! Já falei destes aplicativos neste post aqui (os links estão bem no finalzinho do post!). 

E outra opção que também existe é ficar de olho nos painéis que estão em alguns lugares estratégicos dos parques (eu vi no Epcot Center e no Animal Kingdom, mas com certeza o Magic Kingdom também tem!). Estes painéis têm informações atualizadas sobre o tempo de espera na fila de cada atração, e ajudam você a se programar!



Bom, espero que eu tenha conseguido ajudar a esclarecer as dúvidas mais do que confundir! No papel, tudo parece um pouco confuso, mas você chega lá e no primeiro dia já pega o jeito da coisa e acaba virando um mega "estrategista"! Na verdade, o esquema todo é bem simples (mais do que parece explicando no papel!), embora a parte em que eles explicam onde o outro tem que esperar seja um pouco confusa, porque é tudo na correria, tudo muito rápido, eles têm pressa de fazer a coisa toda andar e não têm paciência de ficar explicando muito por onde o pai que espera com a criança tem que ir...(várias vezes tive que sair atrás do Peg, que não tinha entendido direito onde é que era para me esperar afinal!)

Se você tem mais dicas sobre como enfrentar as filas na Disney, ou como usar fastpass, single rider e fazer o revezamento com as crianças, por favor deixe nos comentários, vai ajudar muito os nossos leitores! Se você discorda ou concorda com o que eu escrevi, comente!

Veja mais fotografias desta viagem nas nossas redes sociais, em #LipenaDisney e em #felipeopequenoviajante.

Assista todos os minifilmes da nossa aventura na Disney no Facebook (aqui) ou os filminhos maiores no YouTube (aqui).

Para ler mais, todas as nossas postagens sobre a Disney estão organizadas aqui

* Visitamos os 4 parques temáticos da Disney, Sea World e Legoland com ingressos cortesia. Os ingressos para os parques da Universal foram adquiridos com nossos próprios recursos.  

Você também nos encontra aqui:

10 comentários:

  1. Excelente post!! Obrigada pelas dicas!!! Uma duvida: Nos temos 2 filhas, uma de 4 anos e uma de 2 anos, que nao terá altura para a maior parte dos brinquedos. Então, um adulto ficará com a criança menor esperando e o outro vai com a criança maior no brinquedo. Se fizermos o child swap (por causa da menor), a criança maior poderá acompanhar a mãe e depois ir de novo com o pai? Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Renata! Pode sim! A sortuda de 4 anos vai andar 2 vezes em tudo!!! Com certeza! Bjokas, Claudia

      Excluir
  2. Claudia,
    Menina isso é uma tese de pós doutorado! Ta ótimo, parabens!!

    Não acredito que vcs pegaram a Legoland lotada??? Tava vazio demais no "nosso"domingo! Que azar! E conseguiram fazer com o Waterpark no mesmo dia???

    Agora morri de pena do Lipe "só cuidando" do Ferb & Phineas, tadinho!

    Mas chegar no Magic Kingdom com a boiada solta é assustador, né? Em 2010, levei toda familia para passar meu aniver la, e quase morri quando chegamos. Era gente demais, deu um desespero, mas sobrevivemos!! Saudades do tempo em que tinha época de baixo movimento nos parques...acho que isso não existe mais!

    Beijo grande e parabéns novamente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Francine!
      Na verdade, ficamos a maior parte do dia no Water Park! Tava muito calor, e depois que chegamos lá o Lipe não quis mais sair de lá d ejeito nenhum, só quando fechou e nos correram de volta pro parque!
      Hhahahaah tu viu? O Dodo tb gosta deles? Eu não lembrava o nome, depois perguntei pro Lipe e ele me disse que era Ferb & Phineas!
      Guria, o MK é assustador mesmo! Um MAR de gente!
      Obrigaduuuuuu, bjokas

      Excluir
  3. Cláudia,
    Tem single rider em todos os brinquedos de todos os parques? Pode fazer o child swap em todos os brinquedos que a criança não possa andar?
    Tenho essas dúvidas.
    Ab,
    Cinthia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cinthia, não tem não! Só tem single rider em algumas poucas atrações, nos mapas dos parques tu vê direitinho quais têm! Child swap sim, pode fazer em todos os brinquedos que a criança não possa andar, de todos os parques!
      Qualquer coisa, pergunta aí!
      Bjokas

      Excluir
  4. Consegui ler!!! E valeu a pena! Que post, em? Esclarece todas as dúvidas existentes. Vou usar as informações que não sabia agora em Novembro que vamos só eu e o marido com as 2 crianças. Vou compartilhar seu post, ok? Com certeza, ajuda muita gente pq é comum ter essas dúvidas. Para quem nunca foi, parece um bicho de sete cabeças mesmo, mas lendo suas informações, ajuda a simplificar e o resto fica a cargo do experiência mesmo. Parabéns por mais esse super post.
    Bjs
    Thyl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thyl!
      Obrigada! Que dia que tu vais mesmo??? Já tá empacotando???
      Boa viagem! Come uma Turkey leg lá por mim!
      Bjokas, Claudia

      Excluir
  5. Claudia, olá!
    já fui algumas vezes à ORLANDO e aos parques, já me matei de aproveitar, tudo!
    mas, confesso que será a 1a vez com minha filha de 3 anos! ler seus comentarios fez toda a diferenca e olha que eu tinha lido de varios outros 'blogueiros'!!!
    vc é divertida e clara nas informacoes!
    espero que dê a mesma sorte dos anos anteriores, nos quais fui na mesma epoca e adorei ter tao pouca gente que simplesmente nao havia fila em varias atracoes excelentes. só me lembro de ter morrido de tedio na fila da montanha russa do HULK!!! essa valeu pela viagem toda! e nem super adorei, fiquei de olhos fechados!
    uma dúvida:
    qdo vc escreve ao final que teve ingressos cortesia, foi pq vc tem esse blog ou existe alguma maneira de consegui-los? creio que nao, né?? pq desta vez, me assustei com o aumento dos precos dos parques, a ultima viagem com parques foi em 2009, pq em 2010 fui gravida e depois disso, nao fui mais, só agora e espero ter toda sorte com suas valisosas dicas.
    obrigada,
    mariana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana, eu tive sorte na do Hulk porque fui na fila de single rider e foi bem rápida! Tu entrou na single rider? Nem imagino como seja o parque sem filas, deve ser um sonho! Todos os parques que nós fomos, tanto na Flórida, quanto na Califórnia, estavam sempre cheios ;-(
      Os ingressos são uma cortesia para o blog sim, Mariana, acho que não tem como conseguir ingressos gratuitos de outro jeito não ;-(
      Bjokas, depois conta como foi a sua viagem!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...