9 de abril de 2013

Costa Leste da Austrália, pela Francine e seu pequeno viajante Álvaro (3 anos)

A Francine Drebes Agnoletto & família fizeram, recentemente, uma linda viagem pela Austrália - Sydney, Gold Coast e Sunshine Coast no roteiro - e vieram aqui nos contar tudo!

Pelas fotos, dá para ver que o pequeno viajante Álvaro adorou a viagem!

Confira abaixo as dicas da família - com a palavra, Francine (obrigada, querida! adorei viajar com vocês!!!)




Austrália - a programação

Bom, a  ideia inicial era estudarmos inglês na Austrália. Como seria 1 mês de curso, levaríamos o Álvaro, 3 anos, junto. Um estudaria de manhã, o outro a tarde, e nos finais de semana passearíamos.
O plano inicial foi abortado, quando começaram a surgir muitos lugares que “precisaríamos” visitar. Então decidimos adiar o plano estudos e ficar somente com o plano férias.

Aliás isso já aconteceu com nossa viagem ao Havaí. Não sei por que o estudo sempre fica pra depois...

Pois bem, com marido surfista, ficou a cargo dele escolher nossas cidades base, e iniciar o planejamento. Um casal de amigos (marido surfista também) se juntou a nós.

A programação ficou assim definida: ida final de fevereiro, em função da época de ondas boas na Gold Coast. Mais tarde, já na cidade, as pobres mulheres desinformadas ficariam sabendo que nessa data estaria acontecendo o WCT – campeonato mundial de surf – por lá.

As mulheres e o pequeno queriam água parada, então já que atravessaríamos o mundo, queríamos um pouco de conforto e relax, na Grande Barreira de Corais.

1 noite em Cairns, em função dos horários de transfer para a ilha
2 noites em Fitzroy Island, na Grande Barreira de Corais
6 noites na Gold Coast – Coolangatta
2 noites em Sunshine Coast – Noosa
4 noites em Mainly, Sydney

A partir disso seguimos com ajuda de um agente de viagens, especializado em Austrália, pois como era final do ano não tínhamos tempo disponível para programar e fazer as reservas.

O melhor voo para nossas datas foi via Johanesburgo com South African Airways e depois Sydney via Qantas. Seria um pouco mais longo que via Chile...mas achei interessante a pausa de 2hs em Johanesburgo, para o pequeno dar uma caminhada, comer alguma coisa. E realmente foi bem válido. Recomendo.

Os voos internos foram comprados através de companhias low cost: Jet Star e Virgin Australia, que seriam os seguintes:

Sydney – Cairns
Cairns – Gold Coast
Sunshine Coast – Sydney

O trecho Gold Coast – Sunshine Coast seria feito de carro alugado. Alugamos o carro saindo do aeroporto de Gold Coast, entregando no aeroporto de Sunshine Coast, no total de 7 dias.

Hotéis foram escolhidos com base nas sugestões da agência e pesquisa no Trip Advisor. Gosto muito de ver as fotos dos usuários.

Isso tudo foi fechado em dezembro, e a viagem marcada para 23/02.

Austrália - a viagem

Com tudo preparado para viajarmos no dia 23/02, fomos organizar a parte burocrática: o visto australiano.

Nos foi informado, através da agência, que todo o processo tinha sido facilitado. Agora era tudo online, rápido (no máximo 7 dias) e prático, porém caro (AUD 250 por pessoa), e válido somente por uma vez.

Encaminhamos a papelada no dia 07/02. Dois dias depois, o meu visto e o do Alvaro foram liberados, porém o do meu marido não foi liberado até o dia 23/02.

Em função do ocorrido...tivemos que mudar toda nossa programação...primeiro cancelar a ida, depois cancelar os primeiros hotéis.

Com o casal de amigos, deu tudo certo, e em função de terem férias marcadas, tiveram que ir.

Bom, o visto dele saiu no dia 25/02. Conseguimos remarcar a passagem para o dia 26/02. Nossa volta, que seria no dia 13/03...com essa confusão toda, conseguimos volta disponível somente no dia 24/03.

Os voos internos foram todos perdidos, pois não previam cancelamento...afff! Mais uma vez, provado que o barato pode sair caro!

Enfim acabamos embarcando no dia 26/02, e encontrando nossos amigos direto na Gold Coast, no dia previsto para o check-in lá.

Só elogios para a South African e para a Qantas. Ambas excelentes companhias aéreas. Atendimento top!

A South African serve as refeições com talheres de metal. O único porém é não ter entretenimento individual.

A Qantas...nunca vi tanta comida num voo. Na volta, de hora em hora tinha um lanchinho: pizza, picolé, frutas, barra de cereal, queijo com biscoito, bebidas...fora as 2 refeições completas. Atendimento especial para as crianças, desde o embarque prioritário, brinde com mochila recheada de produtos da Crayola. Meu pequeno amou!

As primeiras 6 noites foram no Oak Calypso Plaza em Coolangatta. Hotel tipo flat. Optamos por um apartamento com 2 quartos e 2 banheiros, sala e cozinha integradas. Excelente! Tinha até máquina de lavar e secar roupa!!! Ótima localização, de frente para a praia, pertinho de tudo.

Coolangatta é uma cidade da Gold Coast. Estava ocorrendo WCT de surf lá.  Muita gente jovem, bonita, geração saúde mesmo...todo mundo praticando esporte no calçadão. O que mais gostei foi o calçadão à beira mar, com várias áreas de playground, banheiros, bancos, churrasqueiras, áreas reservadas para beber bebida alcoólica (será que isso funcionaria no Brasil?).

Tivemos azar que choveu muito. Os locais diziam que nunca tinham visto tanta chuva no mês de marco. Mas assim que dava uma trégua, corríamos para a praia, olhar a competição, ou aproveitar o calçadão.

Os hábitos lá são bastante diferentes daqui. Comércio abre pelas 8hs e fecha as 17hs. Chegamos a ser expulsos de um Target  localizado dentro de um shopping, pois a loja estava fechando. Restaurantes também fecham cedo, por volta de 20h30min.

Como estávamos com carro, aproveitamos para conhecer as praias próximas, como Byron Bay, Surfer´s Paradise...
surfando em Byron Bay

Também visitamos o famoso Outlet da região: o Harbour Town. Shopping estilo americano, aberto, porém com preços australianos. Um pouco mais barato que os preços brasileiros, mas para quem costuma viajar para os EUA, é uma grande decepção.

Visitamos também um Outlet de marcas de Surf. Para quem quer comprar pranchas de surf e equipamentos, recomendamos.

Depois de 6 dias, seguimos até a Sunshine Coast, com parada final em Noosa. Viagem de quase 200Km tranquila, estradas excelentes, com áreas de descanso com praça de alimentação, posto de combustível. Tudo super bem sinalizado, mas recomendamos GPS.

Um amor de cidadezinha. Bem pequena, mas com uma rua com várias lojinhas e restaurantes charmosos. A praia era muito bonita. E, graças a Deus, o tempo começou a melhorar. Visitamos o Noosa National Park. Vale a pena o passeio, é acessível com carrinho de criança.

Em Noosa ficamos no Break Free Quarter. Também no estilo flat, apto com 2 dormitórios e 2 banheiros, sala e cozinha. Recomendo.

Nossa ida a Sydney foi via Sunshine Coast Airport, onde devolvemos o carro. Aliás, praticamente “largamos”o carro. Não tem uma pessoa para conferir ou lhe atender. Você estaciona o carro e deixa a chave no balcão da empresa. Voamos de JetStar. Voo lotado, mas super tranquilo e rápido.

Chegamos em Sydney e tínhamos um transfer nos esperando no aeroporto. Só que o motorista não esperava 4 passageiros acima de 1,75m, uma criança, 2 pranchas de surf, um carrinho de bebê, 4 malas e 2 mochilas. Aperta daqui, dali, e conseguimos chegar em Mainly.

Ficamos no Novotel Mainly. De frente para a praia, excelente. Pena não ter café da manhã incluído...e custar AUD 35 por pessoa. O negócio era ir no super. Tinha Coles (rede de super) bem pertinho, e fazíamos o nosso café no quarto mesmo.
Nessa altura do campeonato, tínhamos que decidir o que faríamos após Mainly...se iríamos pra Cairns (que tínhamos perdido em função do atraso do visto), se faríamos outra ilha da Grande Barreira de Corais, ou se ficaríamos por Sydney mesmo. Acabamos desistindo, pois os preços dos voos internos estavam muito altos. Iríamos gastar mais AUD 1800 aprox. para 3 dias em alguma ilha, fora o crédito do cancelamento do primeiro hotel. Optamos por ficar os 4 dias restantes em Bondi Beach, ficaríamos perto de Sydney, em uma praia legal e não teríamos nenhum custo extra.

Mainly Beach

Mainly é bem legal...tem a praia com ondas, onde os homens surfavam...tem Shelly Beach, que é uma praia lindinha demais, muitas trilhas...e as praias da baía de Sydney, que são de água parada.

Tem um centrinho, com lojas de todos os tipos, vários restaurantes legais.



playground em Mainly
No sábado fizemos passeio pela “scenic walkway”, passando por Shelly Beach até chegar a Collins Beach, e depois de volta a Mainly Wharf. Quase morri caminhando, quis desistir várias vezes...mas a vista é muito linda. Fomos de carrinho...melhor com ele do que sem ele...mas papai teve que carregá-lo por dentro do mato, e escadas acima, várias vezes.

 Collins Beach


Álvaro em Shelly Beach com o papai


tem gente que se divertiu...

No domingo, finalmente fomos conhecer Sydney. Fomos ao Mainly Wharf, e para nossa surpresa, ao comprar o ticket, no domingo o preço é único para qualquer meio de transporte, e ilimitado. Paga-se AUD 2 por pessoa por dia.

O passeio até Sydney leva uns 20min, tem até wifi dentro do ferry, coisa difícil de se achar na Austrália. Sentamos na parte externa para poder apreciar a Harbour Bridge e a Opera House.

o gostoso do Álvaro com a mamãe Francine na Harbour Bridge

Chegamos em Circular Quay, trocamos de ferry para irmos até Darling Harbour, pois nosso pequeno viajante a esta altura do campeonato não aguentava mais de ansiedade para ver os koalas e os cangurus. Nossa primeira parada foi o Sydney Wild Life, encontrar os bichinhos famosos, e depois o Sydney Aquarium, encontrar peixes e tubarões. Aconselho comprar o ticket conjugado online. Vale bem mais a pena.

os fofos coalas

Adorei Darling Harbour. Vários restaurantes, uma área infantil maravilhosa, cheia de brinquedos para todas as idades, uma área de brinquedos na água linda...meu pequeno adorou...vários espelhos d´água, áreas gramadas, esculturas. Um ótimo passeio para um domingo!

Álvaro e mamãe em Darling Harbour

Depois fomos direto à Opera House, conhecer a famosa construção. Voltamos para Mainly com uma vista linda do por do sol.

a famosa Opera House, vista do Jardim Botânico

Na terça-feira acabou nossa estadia em Mainly e nos mudamos para Bondi Beach.

Em Bondi Beach, ficamos nos Ultimate Apartments. Hotel bem simples, estilo os motéis dos EUA. Esse não recomendo. Cama ruim, longe da praia, sem portaria 24h...acho que tem opções melhores por lá.

A praia é mais bonita que Mainly, mas tem menos estrutura.

Aproveitamos que uma das saídas do Sightseeing era de Bondi, e fizemos o tour no ônibus vermelho, passando por todos pontos turísticos de Sydney. Foi bem legal para termos uma ideia da cidade. Adoramos passear pelo Royal Botanic Garden, pelo centro da cidade...Sydney é uma cidade muito bonita.

No dia seguinte fizemos o passeio pelas “scenic walkways” de Bondi, passando por Tamarama Beach e Bronte Beach. Passamos também pelo famoso Bondi Iceberg Club, onde tem uma piscina praticamente dentro do mar. Novamente fomos de carrinho e enfrentamos várias escadas pelo caminho.

Bondi scenic walkway



Bondi tem um shopping grande, com lojas de rede, Apple, mercados. Vale uma visita, mas infelizmente os preços não ajudam muito. A Apple tem os preços um pouco mais altos que nos EUA, mas tem a vantagem do Tax Refund. Gastando mais de AUD 300 numa mesma loja, é possível pedir o valor da taxa de volta no aeroporto. Super fácil, bem sinalizado (ao lado do free shop) e tranquilo de pedir o ressarcimento, porém não pode esquecer de levar a mercadoria como bagagem de mão, pois precisa ser mostrada nesse momento.
Outra dica: eu queria contratar um transfer para nos levar ao aeroporto, em função da tranquilidade, e quase não se via taxi circulando. O custo era $ 150. Agendamos online, com um dia de antecedência, um taxi por AUD 60. Uns 10min antes do horário previsto ele já estava nos aguardando na recepção do hotel.
Para os viajantes que têm medo de levar os seus pequenos a tiracolo, minha dica é: experimentem! Meu filho adora, sempre topou os programas. Claro que não vamos fazer uma programação que não seja legal para a idade dele, sempre procuramos respeitar horários de refeições e de dormir, mas também sem regras...estamos de férias e “quase” tudo é permitido. E vê-los contando sobre a viagem com o maior entusiasmo nos enche de orgulho!!

Espero que tenham gostado dos meus relatos, qualquer dúvida, estou à disposição para ajudá-los!

__________________________________________

Você também tem uma viagem para contar? Escreve pra gente!

Veja fotografias das nossas viagens no Instagram, em #felipeopequenoviajante.

Assista todos os minifilmes das nossas aventuras no Facebook. Os videoclipes você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal!

E não esqueça de curtir a nossa página no Facebook, para acompanhar as nossas aventuras "ao vivo"!

Você também nos encontra aqui:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...