6 de outubro de 2012

Ciudad del Este é assim...


Não vale a pena ir a Foz do Iguaçu só para ir ao Paraguai, porque o que você vai conhecer do outro lado não é o Paraguai, mas sim um louqueiro, uma muvuca que não pode servir de base para se medir aquele país; mas, por outro lado, também não tem a menor graça ir a Foz do Iguaçu e não colocar o pé no país vizinho. 


Então, uma visitinha a Ciudad del Este, depois de conhecer as Cataratas, o Parque das Aves e Itaipú, é obrigatória.

Já contei que, quando eu tinha uns 11 anos, fui ao Paraguai pela primeira vez, com a minha avó e 2 primas. E aquilo lá já era uma bagunça. Com o passar das décadas, só piorou.  

Em 2009, voltamos lá, com o pequeno viajante a tiracolo, bem bebezinho.

Daquela vez, entramos pela fronteira com a Argentina, em Encarnación, depois de ficar quase uma hora na ponte internacional, num calorão de matar, esperando para fazer imigração. De Encarnación até as ruínas missioneiras de Santísima Trinidad del Parana foram uns 30Km. Depois, andamos mais 12Km até as ruínas de Jesús del Tavarangue – a selva missioneira me lembrou muito do Camboja! 

 a primeira vez no Paraguai a gente nunca esquece (com 5 meses)

A visita à Ciudad del Este, em 2009, apesar do nosso receio porque o Lipe tinha só 5 meses, transcorreu sem quaisquer percalços. O calor estava de matar, e o movimento de muambeiros nas lojas, fazendo compras para o Natal, era atordoante, mas as vendedoras faziam questão de tomar conta do Felipe enquanto nós fazíamos compras, e descobrimos um restaurante ótimo no Shopping Monalisa, com um ar condicionado maravilhoso!!!

Desta vez, resolvemos voltar ao Paraguai para uma nova visitinha. E foi a mesma loucura: terra vermelha, calorão, barulho, sujeira...e o Felipe miando, hehehhe...

Da outra vez, como estávamos de carro, fomos por nossa conta, e deixamos o carro num estacionamento - dizem que nem os estacionamentos são seguros, por conta do altíssimo número de furtos de veículos, imagina que perigo seria deixar o carro estacionado na rua!

Agora, achamos melhor ir de táxi. O nosso hotel e os táxis que ficam no ponto aqui na frente tiveram o desplante de cobrar R$ 120,00 para nos levar e trazer. Eu acho que eles pensam que, só porque nos hospedamos num hotel melhorzinho, somos retardados de pagar R$ 120,00 para andar 12Km (6 de ida e 6 de volta).

Então conseguimos outro taxista que nos cobrou R$ 35,00 cada trecho, que é um preço bem mais realista, né?

Também é possível ir e voltar de moto-táxi, mas esta opção a gente não experimentou, hihihi...

Quanto aos free shops, os melhores (e mais seguros, no sentido de que vendem produtos bons e não falsificados) que a gente visitou foram: Shopping Monalisa, Galeria Americana, Mega Eletrônicos, Nave Shop, Galeria Jibai, Shopping del Este e Casa China.

Para passar a fronteira, na imigração, tem que levar a carteira de identidade verde (documentos de identidade funcionais ou carteira de motorista não servem!), e leve dólares, porque a cotação que eles fazem para os R$ (reais) nas lojas é absurda - enquanto o normal é U$ 1 = R$ 2,02, lá estava = R$ 2,15!!!

Leia mais aqui.
  
Em Ciudad del Este recomendo protetor solar, água mineral, paciência e muito cuidado.

Boas compras!!!
  
  











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...