7 de abril de 2012

Jericoacoara - um paraíso bem brasileiro

Resolvemos usar umas milhas que estavam expirando e fomos conhecer o Ceará.

De início, a idéia era ir a Canoa Quebrada, mas tanto ouvimos falar das maravilhas de Jericoacoara que resolvemos tocar direto para lá.

Não nos arrependemos. 

O lugar é realmente maravilhoso, embora não seja fácil chegar lá.

Para quem está a fim de esbanjar, existe a possibilidade de pegar transfers em veículos privativos, ou até mesmo helicópteros.

Como nós não estávamos para esbanjamentos, fomos de van mesmo, 4hs de estrada. Lotada. Ouvindo forró. 


Mas valeu. Cada minuto. A nossa pousada e os restaurantes foram esbanjamentos suficientes e estes, sim, valeram cada centavo gasto (a seguir posto maiores informações sobre restaurantes e pousada).

no caminho entre Fortaleza e Jijoca, uma paradinha para tomar um suco de cajá, comer um picolé de milho verde, ou ainda experimentar umas pitombas ou saputis (frutas locais)


saindo de Jijoca, já numa camionete D-20, a caminho de Jeri


no início, o caminho é assim


depois que a gente adentra o Parque Nacional, a coisa fica mais complicada


os veículos vão passando por estradinhas que ninguém (fora os locais) reconheceria como estradas, no meio das dunas, um verdadeiro deserto de areia


as camionetes também vão lotadas, mas este trecho é curto (uns 30min), nem perto das 4hs de van, então não chega a cansar


ainda mais que tem esta parada neste lugar lindo, que eles chamam de "fronhas cearenses" (em oposição aos famosos "lençóis maranhenses")


a paradinha vale a pena, porque a vista de cima das dunas é linda mesmo!


tem gente que, na falta do pequeno viajante, virou criança...


nossa D-20 guerreira, fez força, fez força, mas chegou lá, firme e forte!


esta é a praia principal da vila, considerada uma das 10 mais bonitas do mundo
(ressalva: Jeri entrou nessa lista não apenas em razão da praia, que, por si só, não é tão maravilhosa assim, mas sim pelo todo, pelo parque nacional em si)


ninguém passa por Jeri sem subir na duna do pôr do sol


no passeio para Tatajuba, as travessias de lagoas são assim


e as vistas de cima das dunas são lindas, como esta, da Duna Encantada


o mangue seco


para uns se divertirem, outros têm que remar...


o brabo era o calor, embora eles insistissem em teimar que lá, em março, é inverno para eles (a máquina fotográfica chegava a embaçar) - imagino o que será o verão!!!


outro passeio obrigatório é até a famosa Pedra Furada, pela trilha que vai pela beira da praia


tem que saber direitinho o horário da maré alta, e mesmo assim a gente não se escapa de uma parte de caminhada pelas pedras


mas o passeio é lindo, muito mais bonito do que pela trilha de cima, chamada de Serrote


o estado de conservação da placa é deplorável, mas todo o esforço é recompensado...


pela vista da famosa Pedra Furada

todo mundo quer aparecer na foto

pra provar que esteve lá!

na volta, pela trilha do Serrote (de cima), as vistas também são lindas


alguns turistas vêm de Jijoca nestas jardineiras, ao invés das camionetes (ambos os veículos têm um custo de R$ 60,00 por trajeto - ida e volta R$ 120,00)


as ruas/calçadas de Jeri são assim: não existe calçamento, e essa é justamente a graça do lugar


essa é a Lagoa Azul, um verdadeiro paraíso de água doce e transparente - coisa nunca vista! (dica: chegue cedo, bem cedo, antes que os outros turistas invadam o lugar, porque aí vira farofa)


para chegar até o lugar demarcado para banhos na lagoa, a gente vem nestes barcos


depois da tal Lagoa Azul, a Lagoa Paraíso nem pareceu grande coisa...


embora a infraestrutura de praia lá seja bem melhor

e as pessoas fiquem assim, bobas, depois de comer umas iscas de peixe frito com caipirinha


no vôo de volta, o pôr do sol deu até uma certa melancolia: muitas saudades do pequeno viajante e, ao mesmo tempo, saudades antecipadas dos dias passados em Jeri...


6 comentários:

  1. Lindo , e Maravilhoso....ainda chego lá..

    ResponderExcluir
  2. Realmente o lugar é maravilhoso! Mas vc acha prudente ir a Jeri com um bebe de 6 meses? Estamos pensando em levar meu sobrinho, mas estamos receosos por conta do longo caminho para chegar lá.

    ResponderExcluir
  3. Lívia, eu não levaria um bebê de 6 meses na van, não! E olha que eu sou guerreira e já coloquei o Lipe em várias frias. Mas as vans são bem apertadas, vão completamente lotadas, e eles não gostariam nem um pouco de ter que parar para ti poder trocar fraldas, por exemplo. Olha que eu troco fralda até de pé, dentro d`água, hehehehhe, mas as vans são tão apertadas e pouco confortáveis que não dá nem pra trocar uma fralda ali dentro, além do calor (o ar con não dá conta!). Eu não deixaria de ir, mas te recomendo (mesmo) ir de transporte privativo. Boa viagem!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi, vi que vc indicar o Sr. Luis Gouveia, vc fez o transfer fortaleza/ Jeri/ Fortaleza com ele? O que achou? Como funciona? Desde já agradeço as dicas. Adorei o seu blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Juliana! o transfer é bem como eu descrevi, apertado, longo, com forró a todo volume tocando, suarento...mas chegando em Jeri tudo vale a pena! Se vc não tem bolso para pagar um transfer de helicóptero, como a maioria dos turistas não tem, kkkkkkk, é a única opção!

      Excluir
  5. Gostei muito do seu relato... foi de utilidade para mim.
    Vou em outubro para Jeri com meu marido.

    Gostaria de saber sobre o transporte do luiz gouveia ... essa caminhonete na foto de jijoca ate jeri é com ele? A van de fortaleza ate jijoca também foi com ele?

    Obrigada,

    Carol

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...