28 de novembro de 2010

Comer Rezar Amar

Fui assistir ao filme Comer Rezar Amar: amei!

O filme é lindo, se passa entre Estados Unidos, Itália, Índia e Indonésia. As cenas gravadas na Itália, na Índia e na Indonésia são maravilhosas.

A gente sai do cinema babando, louca para fazer as malas e voar direto para Bali...

A crítica abaixo não foi muito favorável, não concordo que a Julia Roberts esteja mal, mas faz um resumo do que se passa no filme, que é a adaptação cinematográfica do livro homônimo de Elizabeth Gilbert, Eat Pray Love.

Comer Rezar Amar (Eat Pray Love, 2010) conta a história de Liz (Julia Roberts) que, ao perceber que está infeliz em sua vida, decide que é preciso mudar. Primeiro, remove o obstáculo mais evidente: seu casamento, iniciando assim um doloroso processo de divórcio. Depois, a tentativa de viver uma vida normal e buscar novos relacionamentos amorosos. Ela então conhece David (James Franco), um ator mais novo que ela. No entanto, a aparente felicidade inicial logo dá lugar ao mesmo vazio existencial que ela antes sentia.
Liz então embarca em uma viagem de um ano pela Itália, Índia e Indonésia. Na Itália ela se dedica a um período de indulgência, apreciando o melhor da culinária local e permitindo-se engordar alguns quilos, vivendo apenas para buscar o "prazer de não fazer nada", pregado pelos italianos. Neste trecho fica a evidente a diferença que faz o orçamento de 60 milhões de dólares, com caprichados takes aéreos de Roma.
Na Índia, Liz pretende dedicar-se à meditação e à busca do equilíbrio espiritual. Em sua estadia em um ashram hindu, ela confronta a dor da qual pensava já estar curada para, finalmente, perdoar-se. Depois, ruma para Bali, ilha que ela já havia visitado (na visita anterior, um xamã havia previsto que ela retornaria para que ele pudesse ensinar-lhe todos os seus conhecimentos).
No período em Bali, Liz redescobre o amor em Felipe, personagem brasileiro vivido pelo espanhol Javier Bardem. Ao ouvir Bardem falando português e a trilha de bossa nova, sentimos aquela vergonha alheia de ver nossa cultura representada nas telas por estrangeiros - provavelmente sentida também pelos italianos, indianos e indonésios ao assistir esse filme. No entanto, essa representação não é caricata e descuidada, ficando nítido que a produção empenhou-se na fonética dos sotaques. Não chegou-se à perfeição, mas o trabalho foi bem executado.
Para aqueles que amam ou sonham viajar, a fotografia de Comer Rezar Amar estimula aquela vontade de embarcar no próximo avião. No entanto, apesar do filme ter realização técnica esmerada, falta ousadia à atuação de Julia Roberts, que nunca sai do território seguro já explorado em seus filmes anteriores. A autora do romance best-seller que originou este filme, Elizabeth Gilbert, que trilhou a jornada relatada, é uma mulher real - não a figura de estrela idealizada que Roberts parece incapaz de abandonar. O demérito dessa falta de contrastes é também da direção do diretor Ryan Murphy, que não explora a profundidade da tristeza do início a fim de evidenciar a transformação de Liz ao final.

Veja o vídeo no You Tube.

Algumas fotos de nossas aventuras pela Itália e Índia:


bellezza sob o sol da Toscana


Canal Grande, em Venezia - La Serenissima


mangiare


eles, os italianos


Firenze


cartão postal


gondoleiros


la bella Venezia


Toscana


mais da Toscana


Portofino, um paraíso escondido


Positano, na Costiera Amalfitana


il piacere di mangiare


Ravello - dolce far niente


dove siamo???


apenas mais uma villa...


sempre Venezia...


Verona



rua do amor


ciprestes


Uomo allegro il cielo l´aiuta



trânsito tranqüilo em Varanasi


Babulnath Mandir, em Mumbai


Kathkali, em Cochin


Palolem, Goa - nosso paraíso particular


orgulho de ser indiano


amigos sadhus


o sagrado Ganges


mercado em Udaipur


caos


confusão


o Taj, em Agra


Rajastão


só rezando muito mesmo!!!


vai uma chota aí?


Udaipur


Attari, na fronteira com o Paquistão


templo dourado de Amritsar


turbantudos 

Pushkar

As fotos da Indonésia ficam para um outro post...


Um comentário:

  1. A Índia parece ser um caos, mas quando se chega a lugares como o Taj Mahal, tudo passa.

    :D


    Mais tarde de uma passadinha em Muchas Coisas;
    http://muchascoisas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...