23 de maio de 2010

tamales, ajiacos, buñuelos, pan de bono, arepas...comida não é problema, é solução!

Cheguei a uma conclusão óbvia: existem bebês no mundo inteiro, então obviamente existe comida de bebê no mundo todo!


comida corriente em San Andrés: peixe, arroz com coco, patacones e salada

Claro que eu já tinha pensado nisso, acho que já tinha até escrito isso num outro post, mas havia sempre a dúvida: será que a comida (ou a falta dela) não vai ser um problema durante a viagem???

Em outras viagens, o Felipe ainda estava no esquema puro leite, ou leite & frutinhas, então era fácil carregar latas de Nan e papinhas de frutas, mas desta vez o pequeno viajante já está com 11 meses e nós ficamos 15 dias na Colômbia, então não daria para levar vidrinhos de papinhas da Nestlé para toda a duração da viagem na mala, e eu estava meio preocupada...sem motivo nenhum!

Logo em Bogotá nós já descobrimos que as comidas colombianas típicas são perfeitas para nenês: tamales (umas papas de arroz com cenouras, outros vegetais e pedaços de galinha enroladas em folhas de bananeiras), ajiacos (sopas engrossadas com batatas e galinha, servidas com nata, milho verde e abacate), pan de bono (nosso pão de queijo)...uma delícia!



O Lipinho comeu de tudo, desde o primeiro dia, e adorou. Durante a viagem, ele também aprendeu a tomar bebidas de canudinho, e tomava os mesmos sucos de frutas que nós (inclusive com gelo, que sempre é um problema porque nunca é feito com água mineral) - eu estava pronta para aquela infecção intestinal...que nunca chegou! Claro que eu não recomendo a ninguém que dê sucos de frutas em viagens para os bebês, porque a água (e o gelo que eles usam) sempre pode dar problema - eu mesma quase morri de dor de barriga no Marrocos e na Índia há alguns anos - mas como o Felipe tem o corpo fechado, não tivemos nenhum contratempo...


tomando nosso primeiro café colombiano no Museu do Ouro em Bogotá: nesse exato lugar o Lipinho deu seus primeiros 4 passinhos!


esses sucos são vendidos nas ruas de Cartagena, onde a temperatura chega fácil aos 40 graus!



Encontramos, nos supermercados colombianos (especialmente nos da rede Exito), uma coisa difícil de se achar no Brasil, e que facilitou muito a nossa vida: leite em caixinhas de 250ml, uma beleza! Era só furar a caixinha com o canudinho e espremer tudo pra dentro da mamadeira, sem precisar refrigerar, em qualquer lugar! Quando o Nan acabou (levei só um latão), foi a salvação, já que não tínhamos que nos preocupar em encontrar quarto de hotel com frigobar...


o gordinho com suas compritchas: ele aprovou todas as novidades!



paradinha para uma mamadeira em meio às visitas aos museus de Bogotá: o Museu Botero, o Museu do Ouro, a Casa Museu Quinta de Bolívar e a Casa da Moeda realmente valem a pena, sendo que o primeiro e o último são totalmente gratuitos e interligados: coisa de primeiro mundo na Colômbia!

Ainda encontrei papinhas de frutinhas, da Heinz, que é uma marca bem conhecida, mas no fim das contas já estava comprando de outras marcas colombianas também, para experimentar! Achei também uns potinhos com cereais, trigo, arroz, aveia, prontos para esquentar (tipo mingau), e isso ajudou bastante, pois em qualquer restaurante, bar ou padaria a gente pedia e eles esquentavam para nós no microondas (às vezes traziam até em pratinhos hehehe). A única coisa que estranhamente não encontrei em lugar nenhum foram as papinhas salgadas...por sorte haviam tamales e ajiacos suficientes por toda Colômbia!!!


no restaurante El Gato Gris, bairro La Candelaria, centro histórico de Bogotá, o Felipe se deliciou com o seu mingauzinho...


esta padaria ficava na esquina do nosso hotel - El Viajero - em Cartagena, e aí nós tomávamos café da manhã e fazíamos altos lanches: o Felipe se acomodava em cima do balcão ou na cadeirinha dele e traçava pães de queijo (que eles chamam de pan de bono), sucos de frutas ou as papinhas dele, que o pessoal aquecia para nós no microondas de boa vontade todos os dias



imprescindível: a cadeirinha de acoplar nas mesas, sem ela não sei o que teria sido da nossa vida!!!

Existem banquinhas de frutas para vender na Colômbia, já cortadas e descascadas, em todas as esquinas: o Felipe experimentou algumas que nem têm nomes em português (guanábana, lulo, zapote, mamoncillo, tomate de árbol), e adorou!


E o mais importante de tudo: água, muita água mineral o tempo todo, porque a 40 graus não há H2O que chegue!!!

4 comentários:

  1. Adorei! Tudo!: o novo lay out, o post com as comidas...tudo o que vc falou é muito verdade! E a gente vê a praticidade com a qual viajam, sem medos, o carrinho, a cadeirinha (a Clara tb teve uma e adoramos!! é muito pratica mesmo!). Parabéns!
    Vcs não querem nos contar essa viagem mais em detalhes (digo roteiro, o que fizeram, gostaram de ver, etc...) para outras familias la no nosso blog? Eu adoraria, senão tudo bem, continuamos seguindo suas aventuras!
    Bjs, Sut-Mie

    ResponderExcluir
  2. Esqueci de falar das fotos! E do Felipe que esta muito fofo!!

    ResponderExcluir
  3. Viajei com vcs! :) Amei o post! Que pequeno viajante maravilhosamente parceiro vcs tem!
    beijo
    Marcia e Mariana

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post! Daqui a alguns meses viajarei à Colômbia com meu filho, e foram bastantes úteis as dicas de alimentação.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...