26 de janeiro de 2016

atravessando o Uruguai, rumo à Argentina - dicas práticas para curtir as Termas de Dayman e perrengues a evitar

Já publiquei o post com o nosso orçamento e roteiro de 28 dias até o Atacama e Norte da Argentina. 

Como contei lá, essa viagem começou na nossa casa, Jaguarão, no Rio Grande do Sul, na fronteira com o Uruguai, de onde saímos em direção à fronteira entre o Uruguai e a Argentina, no balneário de águas termais de Termas de Dayman

Agora, a partir deste post, vou começar a detalhar o nosso roteiro. Neste primeiro post, contarei sobre a viagem de Jaguarão - RS até Salto - Dayman, no Uruguai, com dicas práticas, de onde comer, do que fazer e até perrengues a evitar. Vamos lá?



* Dia 12/12 (sábado) Jaguarão - Salto (Uruguai): 511Km, 7hs no Google MapsHotel Village
* Dia 13/12 (domingo) Salto (relax no parque aquático Acuamanía) - Hotel Village

Dormimos com tudo pronto na noite anterior e, no dia da partida, foi só carregar o carro. Achei que não íamos conseguir colocar tudo lá dentro, mas coube tudinho! 

E o Lipe adorou o cafofo dele e a engenhoca que o Peg inventou pra pendurar o tablet






Neste vídeo de 30 segundos, você acompanha a arrumação do carro para 28 dias de viagem:


Saímos com o odômetro marcando 48.392Km, depois de uma passadinha rápida no mecânico para os últimos ajustes na viatura! 

Pelas contas do Google Maps, faríamos pouco mais de 8mil kms nessa viagem. Sempre calculamos o percurso no Maps e acrescentamos 15%. 

Na volta, como sempre, vimos que havíamos rodado bem mais do que o planejado, mesmo considerando que já havíamos calculado os 15% a mais: no total, rodamos 8.808Km em 28 dias, passando por 4 países (Uruguai, Argentina, Chile e Bolívia). 




Veja mais dicas de organização da viagem em como planejar uma viagem econômica ao Atacama e Norte da ArgentinaNesse post, expliquei, em 10 capítulos, como planejamos esta viagem, desde a escolha do destino, os documentos necessários, os itens para o carro, o que você precisa providenciar, onde pesquisar...está super completinho, vale a pena dar uma espiada!


Trocamos reais por pesos uruguaios em Rio Branco, Uruguai - é sempre o melhor negócio. Trocar reais em Punta del Este ou Montevidéu, por exemplo, é sempre um mau negócio. 

O real é sempre mais valorizado em cidades fronteiriças, como Jaguarão - Rio Branco (onde moramos) e Chuí. 

Já para trocar reais por pesos argentinos, o melhor negócio é sempre no Uruguai, em Punta del Este (quase sempre conseguimos uma cotação melhor lá do que em qualquer cidade argentina!). 

Voltando ao peso uruguaio: trocamos com a cotação de R$ 1,00 por 8,15 pesos, e foi um bom negócio. É sempre bom indagar em pelo menos 2 casas de câmbio (tem algumas ali pelos free shops) e trocar naquela que fizer a melhor cotação. 

Se você for trocar um valor grande, avise: as vezes eles fazem uma cotação melhor por uma quantidade maior ;)

Para quem tem mais dificuldade de fazer cálculos de conversão de moeda, um exemplo: se você trocar mil reais, eles vão te pagar 8.150 pesos. 

Gastamos 8 mil pesos uruguaios (=R$ 980,00) nas 2 noites/4 dias que passamos no Uruguai (foram vários abastecimentos de gasolina). 




Nós já sabíamos bem como usar a internet no Uruguai - inclusive já expliquei tudo direitinho num post aqui no blogcomo usar a internet no celular no Uruguai

Colocamos 100 pesos de crédito nos nossos celulares. Com 100 pesos, que equivalem a 12 reais, você compra um pacote de 1Gb de internet, para usar em 5 dias

Como ficamos menos de 3 dias inteiros no Uruguai, foi mais do que suficiente! 

Eles também têm outros planos: 

* Para usar 3 giga (qtdade de dados) no período de 10 dias: 200 pesos

* Para usar 10 giga (qtdade de dados) no período de 30 dias: 500 pesos

Saiba direitinho lendo este post como usar a internet no celular no Uruguai - é muito barato (comparando com os preços de planos pré-pagos nos EUA e Canadá) e vale muito a pena!




Sobre a internet na Argentinaexpliquei tudo em detalhes aqui: como usar um chip de celular com internet pre-paga na Argentina

A viagem

Depois de fazer imigração em Rio Branco, do lado uruguaio, seguimos para Melo, capital do Departamento de Cerro Largo. 

O caminho até Melo é uma serrinha bem bonita. 

na imigração, em Rio Branco




Depois de Melo, seguimos em direção a Tacuarembó, onde nasceu Carlos Gardel, a lenda do tango. 

Claro que tanto a Argentina quanto a França contestam o fato de que Gardel nasceu no Uruguai, mas se você for a Valle Edén, um lindo vale 24Km a sudoeste de Tacuarembó, poderá visitar o Museo Carlos Gardel (entrada 30 pesos, das 9h30min as 18h), em uma antiga "pulpería" (mercados existentes em estâncias), onde você verá documentos que comprovam que o mais famoso cantor de tango argentino é, de fato, natural de Tacuarembó, no meio do Uruguai!



A estrada só estava boa entre Rio Branco e Melo. Depois de Melo ficou bem ruinzinha. 

Almoçamos na parrillada La Rueda em Tacuarembó o clássico asado de tira (costela) con papas fritas. Com direito a poster do Gardel e couro de vaca pendurados nas paredes, afinal, Tacuarembó é a terra natal de Carlos Gardel, mas também é terra de gaúcho por excelência!

Pagamos 950 pesos uruguaios, com gorjeta. 

Endereço: Beltrán 251. 


A gente sempre brinca que o Uruguai é 'un paisito atadito con alambre', e nesse restaurante, só para nos contradizer, encontramos um ventilador 'atadito con plastico' kkkk...

Nesse post eu explico melhor a origem dessa expressão e recomendo 2 filmes uruguaios excelentes para quem tem vontade de conhecer um pouco mais do país, leia aqui.  

Seguem fotos, inclusive do menu, para que vocês possam ter uma idéia dos preços no interior do Uruguai:










Fiquei impressionada de ver, numa cidadezinha no interior do interior do Uruguai, rampas para cadeirantes em todas as esquinas! 

Como nós estamos atrasados no Brasil. Eu nem sou da turma dos fãs de Mujica, e nem acho isso grande sinal de progresso, afinal o mundo inteiro já devia ser acessível há décadas, mas que é uma prova de como o Brasil parou no tempo, ah isso é! 



Depois de Tacuarembó, a paisagem é aquela bem típica do pampa gaúcho, com ovelhas e avestruzes nos campos. 






Perrengue de saída

No meio do caminho entre Tacuarembó e Salto, entramos na reserva, e foi aí que percebemos que deveríamos ter abastecido em Tacuarembó, pois são mais de 200Km sem NADA no caminho. 

Mas, como a sorte acompanha os bons viajantes, antes que batesse o desespero, chegamos ao pueblo Valentín onde, depois de 5 minutos gritando "hola" e batendo palmas no que parecia ser uma cidade fantasma (nas palavras do Lipe), um senhor finalmente acordou da "siesta" (às 4 da tarde) e nos disse que sim, ele poderia nos vender 4l de gasolina por 200 pesos! Salvou a pátria! 

Assim que, se você também esquecer de abastecer em Tacuarembó, não entre em pânico: procure o Parador Ruido, em Valentín.




Termas de Dayman

Nosso destino no primeiro dia de viagem foi Salto, na fronteira entre Uruguai e Argentina, onde já estivemos uma vez com o Lipe bem menorzinho. 

A bem da verdade, nosso destino eram as Termas de Daymán, 8Km ao sul de Salto, a meca dos banhos termais do Uruguai. 

Leia esse post sobre a nossa visita anterior a Salto e Termas de Dayman

É um lugarejo onde ficam os banhos municipais e também o parque aquático privado Acuamanía, rodeados de hotéis, restaurantes e muitos turistas passeando de roupão pelas ruas do vilarejo!

Então, abastecemos novamente em Salto (500 pesos) - só para garantir! - e seguimos para Dayman. 

Fez um calor infernal de 34°C o dia todo, com um bafo quente de matar, e logo que chegamos em Daymán o céu desabou com tanta força e chuva tocada de vento que, quando saímos do hotel mais tarde para jantar, haviam várias árvores derrubadas nas ruas. 

No Uruguai eles não têm horário de verão, então tem uma hora de diferença de fuso horário para nós. 



Ficamos 2 noites em Salto, no Hotel Village

A localização dele é super central, dá para ir caminhando tanto ao parque Acuamanía (150m) quanto aos banhos municipais (250m) e ao restaurante onde jantamos em uma das noites (Restaurante La Posta del Daymán).

Já contei tudo sobre o hotel em que nos hospedamos neste postHotel Village Termas de Dayman

Onde comer

Na primeira noite, jantamos no Restaurante La Posta del Daymán, perto do hotel (é um restaurante de hotel também, ao lado do parque Acuamanía). 

Comemos milanesa napolitana com fritas, hamburguesa al pan com fritas e arroz com mexilhões + cerveja litro e água mineral por 900 pesos (com gorjeta). 

Tem menu infantil e a decoração natalina do restaurante estava super bonita! Gostei do silêncio e da paz do restaurante. 











No dia seguinte, jantamos no El Rancho, uma parrillada tipo espeto-corrido, com buffet livre de saladas e pratos quentes incluído, mais um imenso buffet de sobremesas, super recomendável. 

Já tínhamos comido lá e gostado muito do lugar na primeira vez em que estivemos em Dayman - Salto, e desta vez voltamos mas não fomos de "tenedor libre" (buffet livre) - preferimos pedir à la carte

O Lipe comeu hamburguesa e purê de batatas do menu infantil, e nós pedimos entrecot e milanesa rellena e pagamos 800 pesos (com gorjeta). 

O lugar é super agradável, bonito e com ótimo atendimento. 

Não vale a pena ir a pé, pois fica bem na entrada da cidade, meio longinho...









Depois de percorrer mais de 500Km no dia anterior, e sabendo que enfrentaríamos 700Km de estrada no dia seguinte, definitivamente precisávamos de um dia light e relaxante em Termas de Dayman,  foi isso que tivemos, no nosso segundo dia na cidade, com muita diversão pro Lipe gastar as energias acumuladas!

No último post aqui no blog, contei como foi o nosso dia de relax no parque aquático Acuamanía, que, sem dúvidas, é o mais legal do país. 

Ingresso: 280 pesos (até 3 anos grátis)
Horários: 10:30 as 18:30 (quarta-feira fechado)

Gastos

* crédito celular - 100 pesos 
* almoço parrila - 950 pesos 
* gasolina - 200 pesos 
* gasolina - 500 pesos 
* janta - 900 pesos
* ingressos parque aquático - 840 pesos
* almoço pizza + refri - 315 pesos 
* janta - 800 pesos 
* hotel - 1792 pesos por 2 noites (com desconto para o pequeno viajante)

Você já esteve nas Termas de Dayman, no Uruguai? Conte para a gente, deixe a sua dica na nossa caixa de comentários!







Todos os posts sobre esta viagem estão em Atacama e Norte da Argentina - se você quiser ler todos em sequência (do último para o primeiro), é só clicar!

Leia o nosso roteiro e orçamento para uma viagem de carro de 28 dias ao Atacama e Norte da Argentina, com passagens pelo Uruguai e Bolívia


Não foi a nossa primeira vez em nenhum destes países - já conhecíamos inclusive o Atacama e a Bolívia - então, se você quiser saber sobre as nossas viagens anteriores a estes países, é só clicar em UruguaiArgentinaChile Bolívia

Veja nosso roteiro de um mochilão de 30 dias pelo Peru, Bolívia e Chile

Também fizemos uma viagem incrível pelas Patagônias argentina e chilena

Durante esta viagem, nós usamos as seguintes hashtags nas redes sociais Facebook / Twitter / Instagram - é só procurar as ## e ver tudo o que postamos sobre cada lugar:

#‎LipenoUruguai
#LipenaArgentina
#LipenoChile
#LipenaBolivia

Acompanhe o nosso Instagram @claudiarodriguespegoraro - tem muitas dicas desta viagem por lá!



Se você quiser reservar um hotel ou pousada e ter a garantia do menor preço, nós indicamos o Booking, que é o site de reservas de hospedagem que nós usamos a vida inteira :)




Para reservar um carro, recomendamos a Rentalcars, que a gente usa (e gosta muito) há séculos!


Mais fotografias das nossas viagens no Instagram @claudiarodriguespegoraro, na hashtag #Felipeopequenoviajante.

Não esqueça de curtir a fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 


Assista todos os nossos minifilmes neste link do Facebook, e os vídeos você assiste no YouTube ou no Vimeo - aproveite e já se inscreva lá nos nossos canais!


Você também nos encontra aqui:


2 comentários:

  1. Oi! Descobri o blog de vocês meio que por acaso, e amei! Sou uma apaixonada por viagens e tenho uma pequena de quase 2 anos, então o assunto de viajar com crianças muito me interessa. Li vários posts sem comentar, mas neste aqui não me aguentei... meu amado Uruguay! Sou uruguaia, moro há anos no Brasil e adoro ler relatos das impressões das pessoas que conheceram o Uruguay. É a viagem que estou planejando para este ano, para começar a nos aventurar em viagens mais longas. Será a primeira viagem internacional da pequena!
    Grande abraço e que venham muitos km pela frente!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Mari! De que parte do Uruguai tu és? E moras onde no Brasil?

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...