6 de janeiro de 2015

Montenegro: as atrações de Kotor e o caminho até Budva passando por Mt Lovcen, Njegusi e Cetinje

No último post sobre a viagem aos Bálcãs, eu havia começado a contar das nossas peripécias por Montenegro ou, como eles preferem, Crna Gora

Expliquei como ir de Dubrovnik, na Croácia, até a Baía de Kotor, em Montenegro, conhecendo Herceg Novi, Perast, Tivat, Stoliv, Prcanj e Muo no caminho. 

Foi uma das roadtrips mais bonitas que eu já fiz na vida, como você confere nas fotos daquele post

Neste post, você ficará sabendo mais sobre Kotor e como ir de lá até Budva, no litoral, cruzando o Mt Lovcen e conhecendo no caminho Njegusi e a antiga capital do país, Cetinje

Paisagens incríveis aguardam!!!








Onde estacionar

No dia seguinte, chegamos em Kotor, o highlight da nossa visita ao país, e estacionamos num lugar gratuito, na calçada, onde não precisava nem pagar parquímetro, a 2 quadras da cidade murada (Old Town), perfeito.

Tivemos sempre muita sorte quanto a isto durante toda a viagem. 

Eu havia lido que a Baía de Kotor era um lugar complicadíssimo para dirigir, e mais ainda para estacionar. Pois a nossa percepção foi oposta: não consigo nem imaginar que complicado deve ser andar por lá sem um veículo próprio, dependendo de transporte coletivo; achamos facílimo de nos deslocar dirigindo ao redor da Baía e, mais que tudo, não tivemos grandes dificuldades para estacionar nosso motorhome em nenhum lugar - basta andar um pouquinho, dar uma voltinha, se orientar, que logo você descobre um lugarzinho para estacionar free.  

Para garantir, colocamos nos assentos dianteiros as nossas camisetas da seleção brasileira

A nossa teoria: se é que não poderíamos estacionar ali, o policial veria as camisetas e não nos multaria, pois eles a-do-ram brasileiros, e perceberiam que somos turistas "perdidões"; se não fosse assim, com certeza tomaríamos uma multa, pois o nosso motorhome tinha placa eslovena e eles realmente não curtem muito os vizinhos ricos do norte :(




Portões de entrada

Entramos na Old Town pelo Portão Gurdic, ao sul da cidade, perto de onde havíamos estacionado - ali há uma nascente de água que, por isso, é limpíssima. 

Existem outros 2 portões de entrada na cidade murada, mais importantes: o Sea Gate e o River Gate

O Portão Marítimo, de 1555, fica no oeste da cidade, de frente para a Baía de Kotor (e, portanto, para o mar, como o próprio nome indica), e o Portão do Rio fica ao norte, na frente do Rio Skurda

Passeamos bastante, nos perdendo pelas vielas. 

Portão Gurdic

cidade em forma de funil

muralhas subindo monte acima


 River Gate




Muralhas de Kotor

Decidimos subir um pouco das famosas muralhas de cidade, que começaram a ser construídas no século 9, até onde o Lipe aguentasse nos acompanhar. No total, são 1350 degraus, que te levam a uma altura de 260 metros.  

Existem 2 entradas para as muralhas, uma mais ao sudeste da cidade, por onde entramos, e outra mais a nordeste, por onde descemos, perto do River Gate. Acho que tanto faz entrar por uma ou por outra - não vi nenhuma vantagem ou desvantagem. A entrada que nós usamos fica perto da (praça) Trg od Salata.  

Subimos um bom pedaço das muralhas (custa € 3 por pessoa, Lipe de graça) e só não subimos mais porque o Lipe cansou e, até aonde fomos, a vista já estava boa o suficiente. 

Não dá nem pra pensar em subir com carrinho, pois são milhares de degraus e onde existem rampas, o calçamento é de pedra, totalmente irregular. 

Cruzamos com vários brasileiros de excursão lá. 

A vista é lindíssima. O ideal é subir por um lado e descer pelo outro e, como eu já comentei, foi o que fizemos - só que, como deixamos o carrinho do Lipe na "bilheteria" do lado onde subimos, e descemos pelo outro lado, depois tivemos que atravessar a cidadela de volta para buscar o carrinho, mas foi melhor assim, porque levar o carrinho seria impensável. 

As muralhas vão se encarapitando pelas montanhas que ficam atrás da cidadela e se confundem com as próprias montanhas - parecem uma serpente "serpenteando" pelas montanhas. Me lembraram muito as muralhas da China, pela grandiosidade, embora sejam coisas bem diferentes. 


















 uma das entradas para as muralhas

o portão por onde nós saímos



Cidade Velha

Pelo lado de dentro das muralhas, a Stari Grad (cidade velha), em formato de funil, espremida entre o mar da Baía de Kotor e o Mt Lovcen, forma um labirinto de ruelas com calçamento de mármore, igrejas, cafés, lojinhas de souvenir e restaurantes nas praças que surgem a cada esquina. 

ideal é simplesmente caminhar pelas ruelas, entrando nos bequinhos que te atraírem e se perdendo e encontrando de novo. A cidadela é bem pequena, em 2hs de caminhada você percorre ela inteirinha. 

Achei meio ruim o estado de conservação da cidade de Kotor como um todo - fiquei pensando, e eles que não me escutem!! - que deveriam cobrar entrada dos turistas na cidade e, com o dinheiro arrecadado, dar mais manutenção para o lugar! 

Vi, inclusive, muito lixo espalhado, e poucas lixeiras - não dá para chamar de lixeiras uns sacos de lixo cor de rosa pink jogados em alguns lugares pelos cantos, né?!?
















Onde comer

Almoçamos no restaurante "Rendezvous", numa das "trg" (praças) da cidade murada. 

Pedi risotto de frutos do mar, e o Peg um penne carbonara. Tudo estava ótimo. 

Foram € 23, bem razoável achei, com internet wifi.





Mt Lovcen

Depois de passear bastante pelas ruelas de Kotor, seguimos montanha acima em direção ao Parque Nacional Lovcen.

Essa estrada que vai de Kotor até Cetinje cruzando o Mt Lovcen, com seus 1749m, é simplesmente fenomenal, foi um dos lugares mais incríveis que nós já vimos na vida, e certamente o ponto alto da nossa visita ao país. 

Em uma palavra, imperdível!

São 25 curvas cotovelo montanha acima, saindo de Kotor. 



Como chegar: 

Para pegar essa estrada maravilhosa, siga pela rua que vai em direção ao túnel de Tivat e dobre à direita assim que passar o cemitério. 

Depois de rodar 5Km, siga a placa que indica Cetinje à sua esquerda, no lado oposto ao forte. 

A partir daí, serão 17Km de uma estradinha estreita que vai se encarapitando montanha acima em 25 curvinhas daquelas de arrepiar os cabelos da nuca! Sério, deu medo mesmo! 

A cada curva, uma vista mais espetacular que a anterior. Paramos para tirar fotografias umas 15 vezes, porque quanto mais alto subíamos, mais lindas ficavam as vistas! 

Nas curvas, quase sempre havia um lugarzinho em que dava pra dar uma paradinha no acostamento

Lá do topo, as vistas alcançam tanto a Baía de Kotor quanto o Mar Adriático, do outro lado - é como a vista de um avião, impressionante!

Nós, que não subimos até o topo das muralhas de Kotor para poupar o Lipe, acabamos tendo a melhor vista "aérea" possível da cidade, tão alto como se estivéssemos voando! 

Foi, em resumo, uma experiência incrível, uma das estradas mais extraordinárias por onde já andamos. 

Mas fica um aviso: não é uma estrada para os fracos de estômago ou dos nervos! Cada curva trás uma paisagem mais sensacional que a anterior, mas o precipício ao nosso lado também vai ficando cada vez mais profundo. É de embrulhar o estômago, ainda mais num enorme motorhome

A estradinha é de mão única, e cada vez que encontrávamos um veículo vindo de frente, precisávamos dar ré, ou sair para algum acostamento ou refúgio na estrada - mas, no fim, deu tudo certo! É só ir com muita calma! 

Vá devagar, e aprecie o lugar único onde você está! 

O Mt Lovcen ocupa um lugar especial no coração dos montenegrinos, afinal é ele o "monte negro" que dá nome ao país, sabia? 

 uma paradinha, uma filmadinha






 não parece mesmo uma vista de avião??? deste lado, o Adriático

 e deste, a Baía de Kotor

 e, finalmente, a 25ª curva cotovelo! (com o Mar Adriático ao fundo)



Njegusi

Lá em cima, num vilarejo que fica encravado num vale no plateau das montanhas, fica Njegusi, um lugar que parece parado no tempo, com uma paisagem diferente, de montanha, onde vimos várias famílias trabalhando no campo e vendendo queijos caseiros, presunto defumado e rakija na beira da estrada - é uma área beeeem rural. 

Aproveite e compre produtos frescos a ótimos preços para abastecer a sua despensa!

Na entrada do Parque Nacional Lovcen, você pode entrar e fazer um passeio pelo parque - nós decidimos continuar em frente, atravessando Njegusi, e tomamos direto o caminho que segue até Cetinje, a antiga capital imperial. 







Cetinje

De lá, continuamos para Cetinje, que fica um pouco mais abaixo, mas ainda num vale bem verde entre as montanhas acinzentadas. 

Cetinje já foi a capital real do país, e parece um vilarejo que cresceu demais. 

Meio estranho ver uma cidade que já foi capital do país e deixou de ser, com todos aqueles palacetes onde antes funcionavam embaixadas, agora meio abandonados. A ex-embaixada inglesa está restaurada, mas a francesa está em estado de abandono. 

Estacionamos bem na frente do lindo museu, na rua de trás do calçadão, e depois de um passeio pela Rua Njegoseva, na parte fechada para pedestres - um enorme calçadão - seguimos para Budva. 

O mais estranho é que, num dia de semana, no meio da tarde, parecia que todo mundo estava passeando no tal calçadão! E não eram turistas - nem havia turistas lá além de nós! - fiquei me perguntando até se seria algum tipo de feriado...o certo é que eles parecem levar a vida sem muito stress, na cultura dos cafés de calçada, muito mais relaxadamente do que nós, o que eu fiquei invejando. 

Apesar de ser uma ex-capital nacional, as crianças jogavam bola e brincavam no meio da rua como se estivessem num pequeno vilarejo do interior!


 palacete restaurado





 mansões em estado de abandono








Budva

A estrada que chega em Budva, vindo de Cetinje, também é de tirar o fôlego, com vistas fantásticas da Cidade Velha de Budva, que parece uma mini-Dubrovnik, toda cheia de muralhas ao redor. 

É impressionante como parece não haver um único terreno plano em Montenegro - é um tal de sobe montanha, desce montanha interminável! 

Descemos as montanhas imensas e, minutos depois, já estávamos na beira da praia, em Budva, que fica espremida entre o mar e as montanhas - as vistas da cidade e do mar Adriático, por isso, são incríveis!

O litro de diesel, em Montenegro, custa € 1,27. A moeda usada no país é o Euro


No próximo post, a nossa viagem continua por Montenegro, com todas as nossas dicas para você curtir Budva com pequenos viajantes a tiracolo!! Vem com a gente!

Ah, e o videoclipe de Montenegro já ficou pronto! Não deixe de assistir, para ver as imagens de todos esses lugares lindos por onde passamos! 

Você já esteve em Montenegro? Fez este mesmo trajeto que nós?? Então deixe as suas dicas na nossa caixa de comentários!




Videoclipes desta viagem

Já estão no ar diversos videoclipes de lugares por onde passamos nesta mesma viagem:

Outros países desta viagem

Leia ainda as nossas dicas sobre os outros países que visitamos nesta mesma viagem:


Leia também



Redes sociais

Veja mais fotografias desta viagem no Instagram @claudiarodriguespegoraro, nas hashtags #FelipenosBalcas ou #Felipeopequenoviajante.

Assista todos os minifilmes desta viagem de motorhome pelos Bálcãs neste link do Facebook.

Os nossos vídeos você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal para receber os novos vídeos que postarmos por e-mail! É grátis!

Você também nos encontra aqui:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...