4 de outubro de 2014

Rovinj, a estrela da costa da Ístria

Depois do nosso roteiro de 6 dias pela Eslovênia, que já rendeu muitos posts aqui no blog, seguimos viagem pela Croácia - e não há jeito melhor de começar uma viagem pela Croácia do que pela região da Ístria, uma ponta de terra bem no leste do país, fazendo fronteira com a Eslovênia ao norte e cercada pelo mar Adriático por todos os outros lados (leste, oeste e sul). 

A fronteira com a Eslovênia fica em Plovanija (lado croata) - carimbaram nossos passaportes lá. 

Demos adeus à Eslovênia e seguimos pela Croácia por uma estrada pedagiada.
 
 


Tinha opção de ir pela beira-mar, mas já eram 17hs e queríamos chegar logo em Rovinj

Passamos reto por Porec e só descobrimos porque a estrada estava tão vazia quando saímos dela chegando em Rovinj, poucos kms depois: € 6 de pedágio!!! 

Ainda bem que podia pagar em euros, porque não tínhamos kunas, a moeda croata :(


A região da Ístria é linda, com o Mar Adriático de um lado da estrada (Blue Istria) e as colinas férteis do outro (Green Istria). Parece muiiiiiito com a Toscana. 

A gente olha aquelas colinas com villas e ciprestes e parece que estamos na Itália!

Chegamos em Rovinj e fomos direto ao mercado Konzum, abastecer o motorhomeNão aceitam euros, só kunas ou cartão, então vá preparado. 

Tinha um Lidl também por ali (rede de mercados econômicos alemã que existe por toda a Croácia), mas foi mais fácil encontrar o Konzum, que também está espalhado por todos os lados. 

Em qualquer um deles você encontra TODOS os produtos infantis que poderá precisar durante a sua viagem, inclusive leite NAN!




Depois fomos atrás de um lugar para estacionar, mas todos os estacionamentos com parquímetros perto da Cidade Velha - que custam em torno de 5 kunas por hora - eram proibidos para motorhome

Acabamos indo um pouquinho mais longe do centrinho e achamos um estacionamento maravilhoso, cheio de carros, com vagas grandes, sem limite de tempo e de graça!!!





Fomos a pé até a Cidade Velha, o bairro histórico (umas 5 quadras) e comemos uma pizza ótima.

 Trocamos 100 euros por 748 kunas - cotação 7,48 kunas por 1 euro.


Entramos na Cidade Velha pela rua Carera, que é a principal do comércio, linda, com aquele calçamento branco, todo de mármore, e depois atravessamos o Arco Balbi (de 1679) e seguimos pela Grisia, a rua dos artistas, e parecia que estávamos em Veneza!





Fomos até a Igreja de St Euphemia com sua torre de 60 metros no topo da colina que fica no meio de uma península redonda. 




Depois, descemos passeando pelas piazzas e ruelas.

O melhor jeito de conhecer (e se apaixonar) por Rovinj é abandonar o mapa e se perder por essas ruelas incríveis, admirando a mágica mistura de estilos - gótico, renascentista, barroco e neoclássico, para citar apenas alguns!

Difícil é escolher por qual delas seguir - dá vontade de fuçar uma por uma!








Os bares, cafés e restaurantes são um capítulo à parte, um mais charmoso que o outro, todos ao ar livre, super aconchegantes, dá vontade de sentar num deles e ficar horas vendo a vida passar, só no dolce far niente...



O casario tem um charme ítalo-croata que é de ficar babando!

Tudo super bem cuidado, pintura nova - ou muiiiiito velha - e colorida, mas sempre com aquele estilo incrível, que só se vê nesta parte do mundo, com sacadinhas floridas e roupas penduradas para secar ao sol, povo amável e hospitaleiro, que curte a vida mansa que leva e vive com aquela alegria típica de quem sabe que mora num lugar esteticamente privilegiado do mundo, onde o único meio de transporte são as suas próprias pernas e stress não tem lugar  :)

Sobre isso, é bom dizer que nós levamos carrinho, como sempre, e foi muito bom, porque caminhamos muitttttto ao redor da cidadela - embora seja bem pequeninha, a gente queria desbravar cada ruela, como eu já falei. 

Mas...como a península é uma colina, saiba que há muito sobe e desce, e também vários degraus, o que torna um pouquinho cansativo andar de carrinho. 

Mesmo assim, andar sem carrinho seria bem pior, pois o Lipe ia cansar no meio do passeio e ficar querendo colo!

Outra coisa impressionante é a limpeza das ruas: não se vê um papelzinho de bala jogado no chão!









Vale muito a pena ir aos 2 portos, o do norte e o do sul, para ver as vistas lindas da península

Aliás, "lindas" é muito pouco para descrever essa península!!! 

Veja as fotos:


 





Tem uma pracinha ótima para os pequenos viajantes no porto do norte. 

Uma verdadeira vila de pescadores no Mediterrâneo, com free wifi




O por do sol foi lindo e, depois que a cidade se iluminou, conseguiu ficar ainda mais bonita! 

O calçamento branco brilhava e o céu azulão fazia um contraste incrível. 

Como se fosse possível ficar ainda mais bonita...vale a pena ficar uma noite e um dia inteiro em Rovinj com certeza!





Dormimos em Rovinj no estacionamento ao invés de seguirmos para Pula, como havíamos planejado, porque o estacionamento estava bom demais para um free camping para sairmos dali! 

Seguem as coordenadas para GPS

N 45° 4.734` 
E 13° 38.720`

No dia seguinte, saímos de Rovinj em direção a Pula, passando por Vodnjan, uma típica cidadezinha com campanário na Ístria, charmosíssima (45min). 

Você conheceu Rovinj? Mande uma foto para a gente pelo Facebook!! 

No próximo post, seguimos viagem pela região da Ístria, até Pula - fique por aí! 



Leia também

Todas as nossas postagens sobre viagens de motorhome.  

Postagens sobre os Bálcãs.

Veja mais fotografias desta viagem no Instagram @claudiarodriguespegoraro, nas hashtags #FelipenosBalcas ou #Felipeopequenoviajante

No Twitter, procure por @pequenoviajante. No Google+, você nos adiciona aqui.

Não esqueça também de curtir a fan page do Felipe, o pequeno viajante no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 

Assista todos os minifilmes desta viagem de motorhome pelos Bálcãs no Facebook. Os nossos vídeos você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal! 

Você também nos encontra aqui:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...