25 de outubro de 2014

Ilha de Hvar, Croácia

A Croácia tem 1244 ilhas - como escolher apenas uma para conhecer?

Pois é, nós enfrentamos este dilema: queríamos muito conhecer Cres, Krk, Rab, Bol, Korcula e, principalmente, Mljet...mas tínhamos que escolher apenas uma, se quiséssemos ter tempo de ver o resto dos Bálcãs, e então ficamos com a mais famosa - a Ilha de Hvar

Escolhemos Hvar porque tem acesso fácil, inclusive de motorhome, porque é famosa e "imperdível", segundo os guias de viagens, blogs que eu li e dicas de amigos, pela arquitetura veneziana de Hvar Town, e porque é o lugar mais ensolarado do país. 

No fim das contas, acho que fizemos um ótimo negócio, mas não apenas pelo que eu citei acima, e sim, principalmente, por Stari Grad, um dos meus lugares preferidos em toda a Croácia. 



No último post, eu contei como fomos de Split, pelo litoral, até Drvenik, passando por Omis e outras cidadezinhas pelo caminho.

Em Drvenik, há um ferry de carros (que também leva motorhomes) que vai até o lado menos conhecido da Ilha de Hvar, Sucuraj

De Sucuraj, são 60km até Stari Grad e 77km até Hvar Town.


De Split, nós poderíamos ter pego um ferry e chegado direto em Stari Grad, a cidade velha, ou em Hvar Town, a parte mais festeira da ilha. Esse ferry direto de Split leva 2hs e é bem mais caro

Mas a nossa opção foi fazer o trajeto pelo litoral, bem mais longo, conhecendo tudo pelo caminho, e usando o ferry bem mais curto, de 35 minutos, entre Drvenik e Sucuraj, bem mais barato também.  


A viagem de ferry é bem rápida, como eu expliquei no post anteriore logo estávamos em Sucuraj, na Ilha de Hvar, de onde seguimos imediatamente para Stari Grad, a cidade velha da ilha, onde queríamos passear à noite e pernoitar. 

A viagem de Sucuraj a Stari Grad/Hvar Town é bem chatinha.

Passamos por um camping no caminho, mas queríamos chegar logo em Stari Grad, e foi o melhor que fizemos! 


As paisagens são bonitas - dá pra ver até o litoral do continente, mas levamos quase 2hs, com milhares de curvas fechadas demais para um motorhome

Só de pensar que no dia seguinte voltaríamos pela mesmíssima estradinha, cruzando a ilha INTEIRA, chegava a dar um desânimo!

Logo escureceu e a estradinha é punk: 60km de curvas de Sucuraj até Stari Grad. Até Hvar Town são 77km, como eu já falei.

O mapa engana, porque a gente olha e parece uma estrada reta, mas, na verdade, é curva e curva!

A paisagem é bem bacana, dá para ir vendo as prainhas nas encostas das montanhas e o litoral da Croácia no continente, que é bem pertinho, além de outras ilhas.






Stari Grad

Chegamos em Stari Grad de noite

Às 10 da noite, a cidade era toda nossa. Nenhum turista, nada, ninguém! 

Parecia que nós havíamos entrado num filme, ou dentro de um livro de história medieval, caminhando por aquelas ruazinhas labirínticas pouco iluminadas.






Outra vantagem de visitar os centros históricos das cidadezinhas à noite, além de vê-las magicamente iluminadas, é que, de noite, é muito fácil encontrar vaga de estacionamento!!! 

Estacionamos numa escola exatamente na frente do porto!

Depois de passear bastante pelas ruelas de Stari Grad, e de muiiiitas fotos, fomos atrás de um lugar para free camping e não foi difícil achar uma vaga de estacionamento perfeita, a uma quadra do centro histórico!

Como eu sou um amor de pessoa, aqui vão as coordenadas para GPS:

N 43° 11' 9.8''
E 16° 36' 0.5''





De manhã, passeamos de novo pelas ruazinhas e porto de Stari Grad, para ver a cidade durante o dia, mas posso garantir que à noite ela fica muito mais mágica!

É um lugar que realmente merece uma noite da sua vida, como eu sempre digo!

O Felipe brincou numa pracinha que fica bem ao lado do porto.

Stari Grad, que significa Cidade Velha, fica na costa norte da ilha. É mais quieta e cheia de cultura, diferentemente da estilosa Hvar Town. Se você não está a fim de ficar roçando cotovelos com milhares de outros turistas, e nem atrás de uma noite agitada e cheia de festas, então o seu lugar é Stari Grad!

















Pegamos a estrada e seguimos mais 17km até Hvar Town, a parte mais badalada e festeira da ilha. 

Como dá pra ver no mapa que eu coloquei lá em cima, a ilha é uma tripa bem comprida, Sucuraj fica numa ponta e Hvar Town quase na ponta oposta - para chegar lá, cruzamos a ilha inteira. 

O trecho entre Stari Grad e Hvar Town leva 25min.





Hvar Town

Foi bem fácil estacionar em Hvar Town - o estacionamento é bem pertinho do miolo da cidade e custa 15 kunas (€ 2) por hora

Almoçamos lá em uma padaria (pizzas) e compramos frutas no mercado local.


Ficamos com preguiça de subir até lá em cima da fortaleza com o Lipe e passeamos bastante pela praça principal, porto e ruelas da cidade velha. 

As vistas lá de cima devem ser lindas, mas para subir arrastando uma criança montanha acima tem que estar com muita disposição :P


A Praça de St Stephen (Trg Svetog Stjepana) é a maior da Dalmácia, e fica localizada bem no centro da cidade. 

Cheia de lojinhas e cafés, de um lado fica a magnífica Catedral do século 16, e de outro a praça se abre para um pequeno porto, super fotogênico. 

Na esquina sul da praça fica o antigo Arsenal, que hoje é uma galeria de arte que leva ao velho teatro

Ao norte da praça, fica o caminho que leva ao forte, morro acima. 



















Na volta para o porto de Sucuraj, ainda passamos por Jelsa, que também é uma cidadezinha bem bonitinha - aliás, como eu já menconei outras vezes, não vi nenhum lugar que fosse feio na Croácia!

A volta teve mais descidas e foi bem mais rápida que a ida: 1h30min - até porque quando voltamos era dia, e quando fomos, na noite anterior, era noite!

Voltamos rápido para pegar o ferry das 15hs de volta para Drvenik, onde chegamos 15h35min. 

O porto de Sucuraj, como eu disse, não é nada feio. 





O ferry foi o mesmo do dia anterior, bem comum, como eu expliquei em detalhes aqui.  

Acho que no dia anterior o ferry estava tão lotado porque era sexta-feira; na volta, um sábado, a fila estava bem pequena. 

No verão as filas são quilométricas, pelo que ouvi falar. 

Na baixa temporada, são 6 barcos por dia nesta rota - imagino que, no verão, alta temporada, tenha bem mais! 

Chegamos com uns 40min de antecedência e havia apenas 7 carros na nossa frente. O ferry é para 30 carros e sobrou lugar. 










Drvenik não é feia - dá para fazer um passeio, um lanche ou usar a internet quando você chega lá - a conexão wifi é grátis e muito boa!

Você já foi à Ilha de Hvar? Gostou mais de Stari Grad ou de Hvar Town??? Conte pra gente!

No próximo post, finalmente chegamos em Dubrovnik, o ponto alto da viagem à Croácia - não saia daí!!


Leia também
roteiro de 34 dias pelos Bálcãs 

videoclipes da nossa viagem pela Eslovênia

Todos os posts sobre a Croácia

Todos os posts sobre a Eslovênia 

Todas as nossas postagens sobre viagens de motorhome.  

Postagens sobre os Bálcãs.

Veja mais fotografias desta viagem no Instagram @claudiarodriguespegoraro, nas hashtags #FelipenosBalcas ou #Felipeopequenoviajante

No Twitter, procure por @pequenoviajante. No Google+, você nos adiciona aqui.

Não esqueça também de curtir a fan page do Felipe, o pequeno viajante no Facebook para acompanhar as nossas aventuras! 

Assista todos os minifilmes desta viagem de motorhome pelos Bálcãs no Facebook. Os nossos vídeos você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal! 

Você também nos encontra aqui:

3 comentários:

  1. Oi Claudinha fiquei passada quando percebi que não seguia seu blog, ou seja, por mais que eu acompanhe várias postagens que vc compartilha pelo face, não é a mesma coisa, pois acopanhando no painel do bloguer é mais fácil de eu não perder nada...
    Croácia está no topo da minha lista para conhecer, tenho a forte impressão que devo isto muito a vocês...
    beijocas
    www.gerlianemoreira.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Croácia é pra ficar no topo de qquer wishlist mesmo, Gerliane! Obrigada!!!
      Bjokas

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...