15 de abril de 2014

Flutuação no Rio da Prata com almoço - o que você precisa saber

O Recanto Ecológico Rio da Prata fica a 50km de Bonito, no Município de Jardim. A estrada está sendo asfaltada, mas mais da metade ainda é de terra (em março de 2014). Vão se alternando trechos de terra e outros asfaltados. O ideal é sair com pelo menos 1 hora de antecedência - eles recomendam 1h30min. 

É só seguir a linha vermelha no mapa do Henrique (o mapa perfeito de Bonito que a H2O Ecoturismo nos forneceu), saindo da cidade passando pela praça principal. 

Você vai rodar 45Km até chegar numa rotatória (trevo), quando vai dobrar à esquerda e seguir por mais 2Km. No Km 47 você entra à esquerda e chegará, depois de rodar mais 3Km, à sede do Rio da Prata.  

Tudo muito bem sinalizado e fácil de encontrar - não se preocupe, não tem erro!

Para o mesmo lado do Rio da Prata, ficam a Lagoa Misteriosa e o Buraco das Araras - então o ideal é conciliar pelo menos 2 desses passeios no mesmo dia, talvez até os 3, se você tiver energia para tanto!



Nós fizemos o Buraco das Araras e a flutuação no Rio da Prata no mesmo dia e foi perfeito, super tranquilo, recomendo muito! Também existe uma cavalgada lá no Rio da Prata que parece ser excelente...eu adoraria ter feito!

Eu não saberia dizer se é possível fazer os 3 passeios no mesmo dia, em função do tempo. Infelizmente, a Lagoa Misteriosa é um passeio sazonal, o único atrativo de Bonito que fecha em uma determinada época do ano em função da reprodução de algas, e ela estava fechada bem quando estivemos lá - foi a maior frustração da nossa viagem e eu jurei a mim mesma que volto a Bonito logo, logo, nem que seja só pra mergulhar na lagoa!



Nosso horário no Buraco das Araras foi as 8h30min, e a flutuação no Rio da Prata era as 11hs - o timing foi perfeito. Como o Buraco fica a apenas 7Km da Fazenda Rio da Prata, acabamos chegando lá antes das 10hs, e recomendo muito que você faça o mesmo, porque a sede é muito bonita e confortável e tem um monte de coisas para ver lá.

Realmente vale a pena chegar um pouco antes, para ter tempo de ver o minhocário, a horta orgânica, a compostagem, o sementário, o viveiro de mudas, etc.





Também tem um redário, mas esse é melhor deixar pra conhecer depois do almoço, no horário da siesta!!!




A lojinha que existe lá também é bem legalzinha - foi o único lugar onde fizemos comprinhas nessa viagem! #mãosdevaca

Compramos 3 canecas de R$ 15,00 cada uma, bem bonitinhas. E eu também adorei um boné que eles vendem lá, que tem um fechinho para guardar dinheiro, ou uma pen-drive, por exemplo - deixei para comprar depois e acabei esquecendo :-(



O aluguel de máquina fotográfica subaquática custa R$ 65,00 - pela primeira vez achei que vale muito a pena! Além das fotos, por esse preço você ainda leva a pen-drive e mais um vídeo bem bacana do passeio!


Como eu ia dizendo, nós chegamos lá antes das 10hs e saímos de lá depois das 16hs. É bom calcular pelo menos 1 hora para o trajeto de ida de Bonito até lá e mais 1 hora para o trajeto de volta.

Ainda sobre a questão de horário: como o nosso passeio foi as 11hs, o almoço ficou para depois da flutuação, quando retornamos à sede da Fazenda, e acabou saindo por volta das 15hs - então ou você se garante no café da manhã (como nós), ou leva um lanchinho, ou marca um horário bem mais cedo, para poder almoçar também mais cedo, ou vai num horário bem mais tarde, em que você possa almoçar antes da flutuação - verifique se existe essa opção com o pessoal da H2O Ecoturismo - nesse caso, você pode ir ao Buraco das Araras no final da tarde ;-)

Recepção: quem nos recebeu lá foi a Márcia, que é uma simpatia de pessoa! Além de nos explicar tudo sobre a Fazenda, a RPPN, ainda nos encaminhou para conhecer as outras atrações que eles têm por ali - veja nas fotos: 






Equipamento: foi o melhor de todos os passeios que fizemos em Bonito - a roupa de neoprene de manga comprida bem novinha era da Mormaii e o snorkel e a máscara foram os que menos me marcaram o rosto.

Algumas recomendações importantes num passeio de flutuação:


Já comentei em outro post, mas não custa repetir - para qualquer passeio que envolva flutuação - ou qualquer outra atividade na água - é muito recomendável fazer xixi pouco antes de sair



Existe um ditado que diz que existem 2 tipos de mergulhadores: o que faz xixi no neoprene e o que mente - ou seja, todo mergulhador faria xixi no neoprene :-(

Mas eu vou dizer: fazer xixi no neoprene é um nojo! O xixi fica entocado lá dentro e você fica boiando no próprio mijo blarghhhh...

Só que você entra naquela água geladinha (a gente não chega a sentir frio justamente por causa da proteção que o neoprene oferece), e dá uma vontade inegável de fazer xixi...então a solução é fazer tuuuuuudo pouco antes de entrar na água! Entendeu???

E tem mais - os meninos ainda podem dar uma saidinha da água e resolver o assunto no matinho, mas para as meninas é uma baita função tirar toda a roupa de neoprene, que a essas alturas tá molhada e toda grudando no corpo, uma dificuldade para tirar e recolocar...


A outra recomendação muito séria é não passar repelente antes de entrar na Nascente Olho d'Água, onde acontece a flutuação do Rio da Prata, porque o repelente mata os peixinhos e polui a água. O mesmo quanto ao protetor solar

Depois que sai da água do Rio da Prata, onde termina a flutuação, aí sim pode (e deve!!) passar muito repelente!

Esclarecendo: Rio da Prata é o nome "fantasia" da empresa; Nascente Olho d'Água é o nome efetivo da nascente onde acontece a maior parte da flutuação. 

Também é MUITO importante não colocar os pés no chão durante a flutuação para não danificar nada e nem levantar terra/areia, deixando a água turva. Se você coloca os pés no chão, além de danificar a Nascente, a pessoa que vem atrás de você não enxerga nada, pois todos descem o rio em fila indiana :-(



Ficamos um bom tempo passeando pela sede do Recanto Ecológico e tomando cafezinho antes de nos chamarem, as 11 hs, para nos organizarmos para a flutuação. 

Guardamos as nossas coisas no carro (eles não oferecem guarda-volumes), fomos ao banheiro fazer xixi (lembram o que eu falei sobre fazer TODO o xixi antes de uma flutuação?) e então nos encaminhamos para onde a monitora faz uma instrução sobre a flutuação, mostrando, em detalhes, num mapa ilustrado, tudo o que vai acontecer durante o passeio. 

É aí que eles nos fornecem o neoprene e o restante do equipamento para nos trocarmos de roupa - colocar o biquine/roupa de banho por baixo e o neoprene por cima, com as botinhas nos pés. 

Nessa hora, depois de vestir o neoprene (peça ajuda para alguém soprar pra dentro da sua manga que ajuda bastante na hora de vestir o neoprene de manga longa apertado #truque), tome um banho no chuveiro que fica ali - isso ajuda a refrescar e também a espantar os mosquitos durante a caminhada pelo mato que você terá pela frente!



É importante lembrar que nesse passeio não existe um barco de apoio que nos acompanhe durante a flutuação - o barco só nos alcança quando chegamos no Rio da Prata, já perto do final da flutuação, e aí nós podemos pegar os itens imprescindíveis que cada um colocou num saco plástico e mandou para lá - não dá para levar a mochila inteira, no máximo um chinelo de dedos, uma muda de roupa seca, repelente, protetor solar e uma toalha! 

A seguir, é hora de subir no caminhão estilo "pau de arara" que nos levará ao início da trilha. 




A caminhada é por uma trilha de 2,3km no meio do mato, onde, além de árvores centenárias como angico negro, ipê roxo e outras das quais não recordo o nome, ainda vimos 3 mutuns de penacho! Essa caminhada é bem longa - uns 40min!

A trilha termina em um deck, onde finalmente chegamos à Nascente Olho d'Água! A essas alturas, eu já estava louquinha para cair na água, e nem achei muito gelada - pelo contrário, com o neoprene protegendo um pouco, a água fria foi até refrescante!

Se você quiser, neste deck ficam os coletes salva-vidas e você pode pegar um, mas eu não recomendo! O neoprene grosso é mais do que suficiente para fazer você flutuar - é IM-POS-SÍ-VEL afundar vestindo aquilo, e o colete só vai atrapalhar!




Já dentro da água, ficamos um bom tempinho, enquanto a guia passa as instruções finais e ajuda os iniciantes a se adaptarem com o snorkel e a máscara. Não se preocupe se você nunca usou um snorkel: a guia explica até as coisas mais básicas de snorkeling, como a cuspida na máscara para não embaçar. 

Minha dica: aproveite para tirar muiiiiiiiitas fotos e fazer muitos filmes neste momento! Além de você estar ali tranquilo, sem ter que seguir nadando numa fila como será depois durante a flutuação, esse local, na nascente do rio, é um daqueles lugares que eu nunca vou esquecer, de tão lindos e surreais! Quanto mais perto da nascente, mais limpa e cristalina a água, e maior a visibilidade! 

Mais adiante, em alguns momentos da flutuação, a água pode ficar até um pouquinho turva, mas neste local, logo que você entra na nascente, não tem erro, as fotos saem fenomenais, de revista! E, além disso, depois você pode aproveitar o passeio relax, sem ter que ficar se preocupando com fotos/filmes! 

Quem deixa para fotografar mais para o final da flutuação, se rala, porque no fim, quando já chegamos ao Rio da Prata, a água já não é tão límpida e maravilhosa como lá no início!




Nesse mesmo lugar, bem onde começa a flutuação, tem um buraco no fundo do rio, de onde vem a água - é incrível ver o lugar de onde o rio brota!

A flutuação no Rio da Prata, além de ser das mais famosas, é também a mais longa de Bonito - no total, são 1800 metros! Isso é muito gostoso, porque você sai de lá satisfeito, tendo desfrutado por bastante tempo de um passeio maravilhoso!




Nesse passeio, super tranquilo, tivemos a maior descarga de adrenalina da viagem inteira: lá pelas tantas, íamos bem atrás da guia (os primeiros da fila!), e ela nos apontou para a margem direita do rio - quando olhei, vi um jacaré, dentro da água, a uns 3 metros de distância de nós!!!

Parece até história de pescador, né? Eu sei :-( até porque no vídeo ele aparece bem mais ou menos, já que a GoPro é muito boa para filmar coisas que estão perto - a 3 metros de distância as patas do jacaré mal apareceram, sem contar o susto do camera man kkkkkk...

Mais adiante, novamente a guia apontou para um animal - mas, desta vez, o camera man levou outro susto tão grande que nem conseguiu filmar (achando que era outro jacaré!) - e era só uma lontra (=ariranha=otter), um bichinho muito engraçadinho, que nos acompanhou até o final da flutuação - nós a vimos novamente outras 3 vezes, e a guia nos garantiu que era sempre a mesma!

Vale lembrar que a guia acompanha o grupo o tempo todo dentro da água. 

Lá pelo meio da Nascente Olho d'Água, tem uma corredeira onde é impossível passar flutuando, então a gente sai do rio e faz um pedaço de trilha a pé, para depois entrar na água de novo, após a corredeira, e continuar a flutuação. Nesse trecho, a gente nota que a correnteza fica bem mais forte. 

Aliás, ao longo de toda a flutuação você nem precisa nadar - é só ir flutuando mesmo que o rio te leva - uma delícia!







Já quase no final do passeio, fazemos uma parada num olho d'água - único lugar onde pode mergulhar e nadar mais à vontade, pois o chão é de areia e não há problema de pisar ali. Esse tal olho d'água é incrível - vale a pena tentar fazer uma apneia e chegar ali perto (no videoclipe aparece direitinho!). 


Logo depois disso, chegamos ao encontro da Nascente Olho d'Água com o Rio da Prata, onde a água já é um pouco mais verde, não tão cristalina, e sensivelmente mais fria. 

Ali fica o pier com vestuário para tirar a roupa de neoprene, onde nos reencontramos com o nosso "saco plástico" e nos vestimos com as nossas roupas secas para voltar, de barco, até o lugar onde o "pau de arara" está nos esperando para voltarmos, de caminhão, à sede da Fazenda. Não deixe de passar repelente, tem muito mosquito ali!




Ao longo do passeio, muitas piraputangas, piaus 3 pintas, pacus, dourados...e um mundo subaquático inimaginável - só vendo para acreditar!

Uma característica interessante desta flutuação é a variedade: justamente por ser um passeio bem longo, no decorrer da flutuação a gente tem oportunidade de ver vários cenários subaquáticos diferentes, vegetação de várias espécies - tanto em cima quanto embaixo d'água!




Crianças: a idade mínima recomendada para essa flutuação é de 8 anos, quando a criança já sabe usar máscara e snorkel e se sente à vontade sozinha na água por bastante tempo - antes disso, impossível! 

O que levar nesse passeio: repelente, protetor solar, toalha, muda de roupa com roupa de baixo (calcinha/sutiã/cueca), chinelo de dedo, biquine/roupa de banho, dinheiro, máquina fotográfica subaquática...

Almoço

Quando chegamos de volta à sede, a comida estava nos esperando e eu estava com tanta fome e tinha gasto tanta energia que comeria um boi pela pata - e a comida estava maravilhosa! 

Comida caseira, bem de fazenda mesmo, feita no fogão à lenha, estilo buffet, e seguida daquelas sobremesas típicas de Bonito - provei todas, mas não consigo parar de lembrar do doce de leite!









Videoclipe

Você gostou do videoclipe sobre a flutuação no Rio da Prata que nós já publicamos num post anterior (aqui)? Não viu?? 

Então, para VER tudo o que você acabou de LER, assista o videoclipe que nós gravamos na nossa flutuação, feito integralmente com a filmadora GoPro Hero 3.

Não esqueça de selecionar a opção para assistir em HD (alta definição)!

Veja o videoclipe de 4min aqui:




E aí, gostou? Você já fez o passeio ao Rio da Prata? Flutuação ou cavalgada? Gostou? Conte pra gente!

Detalhes técnicosas imagens foram feitas 100% com a nossa câmera GoPro Hero 3. A edição foi feita com o editor de vídeos Vegas Pro 12Para saber mais sobre a GoPro Hero 3, clique nesse post, onde explicamos tudinho sobre o funcionamento dessa câmera.

Para ver direto no YouTube, clique aqui

* Visitamos o Rio da Prata Recanto Ecológico a convite da empresa e da agência de viagens H2O, que foi nossa parceira nesta viagem. 


Se você se interessou por este passeio e quer saber mais detalhes, e o preço dele, clique aqui.

Como já expliquei em detalhes no primeiro post desta série sobre Bonito, os preços são tabelados e você só pode fazer os passeios através de uma agência de viagens, que emitirá o seu voucher digital. Nós recomendamos muito a H2O Ecoturismo, que apoiou a nossa viagem e nos prestou um ótimo serviço :-)

Saiba mais sobre a flutuação no Rio da Prata aqui


Veja aqui mais alguns vídeos de nossas aventuras por Bonito:
https://www.youtube.com/watch?v=DnJU4UZe5Q4
https://www.youtube.com/watch?v=Ox2-uM5Y22g
https://www.youtube.com/watch?v=cUqK_NLlYps


Leia também:

* Lobo Guará Bike Adventure - passeio de bicicleta em Bonito

Para ler mais, todas as nossas postagens sobre Bonito estão organizadas aqui.




Confira as tarifas reserve sua estadia em Bonito:



Veja as nossas fotografias desta viagem no Instagram @claudiarodriguespegoraro, nas hashtags #PVemBonito ou #felipeopequenoviajante.

Assista todos os minifilmes das nossas aventuras no Facebook. Os videoclipes você assiste no YouTube - aproveite e já se inscreva lá no nosso canal!

No Twitter, procure por @pequenoviajante. No Google+, você nos adiciona aqui. Não esqueça também de curtir a nossa fan page no Facebook para acompanhar as nossas aventuras!

Você também nos encontra aqui:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...