21 de maio de 2013

nossa filosofia

Laos


Tá bom, eu sei, não precisa brigar comigo: é a filosofia do Amyr Klink, e não minha. Mas, ora, é nossa também!!!

Desde a primeira vez que eu li Mar sem Fim (e eu lembro que eu era bem novinha!), me apaixonei por esse parágrafo, nunca mais esqueci. 

Quando pensei em fazer o blog, foi a primeira coisa que eu coloquei lá em cima, logo no cabeçalho, porque ela resume lindamente, de um jeito que eu não saberia colocar em palavras, exatamente o que a gente pensa.

Ultimamente, contudo, temos feito algumas mudanças no blog, para torná-lo mais enxuto (vocês já devem ter visto que criamos várias abas, lá em cima) - tudo para facilitar que os leitores possam encontrar aqui no bloguinho o que vieram procurar - e uma das alterações que mais me doeu, e por isso estava adiando, foi a retirada da fotografia e do texto lá do cabeçalho!

Como ela precisa continuar conosco, porque é nisso que acreditamos, segue o nosso lema, slogan, pensamento de todos os dias, quote, motto, filosofia de vida:

Um homem precisa viajar. 

Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou tv. 

Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. 

Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. 

Conhecer o frio para desfrutar do calor. E o oposto. 

Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. 

Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver. 

O mundo na tv é lindo, mas serve para pouca coisa. 

É preciso questionar o que se aprendeu. 

É preciso ir tocá-lo. 

Amyr Klink, Mar sem Fim. 

Rússia

Escócia

Índia


3 comentários:

  1. Palavras sábias de um navegador solitário, que serve de inspiração, para nós viajantes em família. Excelente filosofia de vida.

    ResponderExcluir
  2. Amo essa citação dele, e sabe que me apaixonei qdo li o livro dele no colegial e acho que foi grande a parcela desse livro na minha escolha profissonal, depois disso que escolhi o Turismo como profissão.

    ResponderExcluir
  3. Conheci o blog quando, eu e meu marido, estávamos programando uma viagem a fernando de noronha com nosso pimpolho que fez 1 ano. Estávamos com dúvidas. Já tinhamos viajado com ele, mas não nos encorajamos de ir. No fim, foi bom, pois passei a ficar "viajando" aqui no blog desde então, heheh... Agora, passei umas 2 semanas sem acessá-lo, e, pra minha surpresa, sumiu o pensamento do amyr! Ontem mesmo me perguntei: Pq eles tiraram? Agora tá explicado. Parabéns pelo site e pelo felipe.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...